Como Responder A Pergunta Quem Sou Eu?

Em um mundo de possibilidades quase infinitas, se conhecer parece um desafio grandioso para muitas pessoas. Todavia, refletir sobre quem sou eu garante a abertura de abordagens variadas para encontrar um propósito em comum. Assim sendo, por meio dessas 30 perguntas para si mesmo, veja como encontrar sua identidade.

Quais as suas qualidades?

Uma das primeiras perguntas para responder “quem sou eu” é conhecer as suas qualidades. Além de se ver como se enxerga, vai perceber mais sobre sua autoestima.

Você conhece os seus gostos pessoais?

Filmes, livros, teatro, música… De que maneira escolhe seus passatempos e como os seleciona? Através disso pode entender como algo te emociona, te alegra, entristece ou mesmo provoca a sua raiva.

Qual o seu medo?

Para responder “quem sou eu”, procure pensar no seu maior temor na vida. Assim, a partir do seu medo, você entende de que maneira o mundo externo influencia em seus pensamentos e ações.

O que você já abandonou?

Sejam pessoas, animais, objetos ou situações, pense em tudo aquilo que escolheu ou teve de deixar para trás. Ademais, com mais cuidado, pense nas motivações que usou para justificar esses atos.

O que mais te marcou na vida?

Reflita sobre quais são os marcos que guarda na sua experiência e procure pensar como eles ficaram impressos em você até agora. É interessante notar que nesse ponto pode se direcionar a momentos alegres ou sombrios de sua vida. Ainda assim, seja sensível e cuidadoso na busca.

Como Responder A Pergunta Quem Sou Eu?

Há algo em você em que precisa ser melhorado?

Seja honesto consigo e admita com segurança que você é um ser humano perfeitamente imperfeito. Dessa forma, respondendo à pergunta “quem eu sou”, conseguirá perceber o alcance do seu autoconhecimento. Sendo mais crítico sobre si mesmo na medida certa, perceberá por quais mudanças precisa passar.

Leia Também:  15 frases da conquista amorosa

Para você, o que é felicidade e se sente feliz?

Você possui a ideia da natureza da felicidade e, se sim, é feliz com a vida que possui? Dedique um pouco do seu tempo para avaliar quais escolhas te deixaram feliz durante o seu percurso. Se for o caso, vá atrás do que acredita ser a fonte de sua felicidade.

Já saiu de sua zona de conforto?

Pessoas que se acomodam em determinado padrão possuem mais dificuldades em lidar com o questionamento sobre “quem eu sou”. Quando foi a última vez que se propôs a ir além de onde está? Explore as oportunidades que possui e saia da zona de conforto se isso ajudar a alcançá-las.

A quantas pessoas confiaria a sua vida?

Sente-se à vontade o suficiente para confiar a sua vida a outra pessoa? Por meio desta pergunta para alcançar “quem sou eu” perceberá:

  • O quanto confia em alguém;
  • O valor de uma pessoa para você.

Costuma ligar para o que dizem sobre você?

Comentários alheios costumam causar alguma reação em você? Se sim, pode inconscientemente buscar aprovação ou medo de julgamento alheio. Mesmo se for “não”, refletir sobre isso ajuda a enxergar como você se projeta a partir da visão dos outros.

De que modo lida com as suas falhas e erros?

Uma das formas de se conhecer é perceber a maneira como lida com tudo aquilo que não funciona em suas mãos. Contudo, saiba que isso inclui seus erros e suas falhas internas.

Qual é o seu maior sonho?

Ainda que seja uma resposta única, ela é suficiente para avaliar o quanto que você consegue sonhar. Ademais, responder essa questão pode ser o momento perfeito para traçar planos.

Qual a sua meta profissional quando criança?

Lembre-se dos momentos de sua infância enquanto imaginava ter uma profissão dos sonhos para se responder “quem eu sou”. Por meio disso, verá o quanto mudou, quais eram suas expectativas e quais delas cumpriu.

Possui uma frase que te representa muita coisa?

Seja de uma música, filme, peça ou mesmo alguém que admira, qual frase te define? É um jeito simples de entender suas motivações pessoais e como percebe o mundo externo.

Se tivesse a chance de conversar com qualquer pessoa, mesmo falecida, quem seria?

Essa pergunta é importante porque você sozinho vai definir quem é importante para você. Basicamente, um ídolo pessoal, alguém que respeita e admira com profundidade. Lembre-se de que pode ser alguém conhecido ou não, e que é importante diferenciar a inspiração da cópia.

Qual o seu projeto de vida?

Questionar-se a respeito do seu projeto de vida é importante para lidar com “quem sou eu” de maneira madura. Através disso você pode compreender:

  • Suas crenças;
  • Seus valores;
  • Seus propósitos.

Sente-se atraído a alguma causa social?

A sua presença em projetos sociais ajudam a dar uma melhor compreensão sobre a sua sensibilidade. Por exemplo, isso esclarece com mais facilidade o quanto você se importa com as necessidades de outras pessoas.

Se hoje fosse o seu último dia na terra, o que faria?

Mesmo que seja uma pergunta difícil, se mostra válida para pontuar os elementos sobre “quem eu sou” e seu lugar. Aqui saberá quais as suas prioridades e o que é importante a si.

Leia Também:  Opiniões: ter a sua, respeitar as dos outros

Você voltaria no tempo para mudar algo?

A nossa vida é construída com base nas escolhas que tomamos ao longo delas. Com base nisso, existe algo que desejaria mudar se tivesse a chance? E como isso impactaria no seu futuro?

Quais são os hábitos que mais te deixam feliz?

Não seja modesto e observe os comportamentos dos quais mais se orgulha. Seja algo físico, mental ou emocional, conscientize sobre os bons hábitos que mantém.

Quais são as pessoas mais importantes da sua vida?

Por meio disso conseguirá enxergar pontos específicos da sua personalidade e sociabilidade. Assim, atente-se ao otimismo e entusiasmo dos nomes que citará.

Se pudesse alterar qualquer coisa no mundo o que poderia ser?

Pense em tudo aquilo que te desagrada no mundo e o que faria para mudar. Aqui você trabalhará a sua ambição.

Como reage a mudanças repentinas em seus planos?

De que modo a mudança de planos ou mesmo cancelamento deles mexe com você? Compreender as suas reações diz bastante sobre a sua própria identidade.

Como a rejeição de alguém afeta você?

Você se abala ou se mantém firme quando alguém o rejeita em qualquer nível? Através do conhecimento como se comporta nessa situação, conseguirá entender melhor a sua autoestima. Ademais, conseguirá agregar confiança à própria postura.

De que maneira você se recarrega do mundo?

Após tanto interagir com o mundo externo, como você recarrega as suas forças? Quais os recursos que utiliza para se manter em equilíbrio e saudável com essa troca?

O que é sucesso para você?

Mesmo que isso seja subjetivo, sua própria ideia do que é o sucesso mostrará diretamente os seus valores.

Você se apega muito fácil a algo?

Costuma se apegar a alguma pessoa ou objeto em particular? Se sim, mostra que você possui dificuldades em se libertar de uma ideia sua a respeito de como interage com o mundo.

Seu nome possui alguma história por trás dele?

Mesmo que não haja uma história especial por trás disso, entenda a raiz do seu nome. Na família e em dicionários de nomes, tente alcançar o significado dele. Dessa forma, poderá alinhar isso com o seu propósito de vida.

Quando está só sente liberdade ou solidão?

Por meio disso, encontrará alguns sentimentos que surgem naturalmente nessas condições. A depender de sua resposta, saberá se é alguém carente ou com equilíbrio emocional.

Sente-se responsável pela vida que tem hoje?

Para finalizar as perguntas sobre “quem sou eu”, você se responsabiliza pela vida que possui hoje? É preciso ter em mente o controle que possuímos em relação a tudo aquilo que tocamos. Caso não possua por completo, entenda o que lhe foge e se empenhe a ter independência.

Considerações finais sobre quem sou eu

Embora a lista seja grande, as perguntas acima são os pilares que precisa para responder “quem sou eu”. Claro, não existe uma receita pronta, mas isso é suficiente para motivar a sua busca pessoal.

Ademais, indicamos a não ter medo de não encontrar uma resposta definida ou até encontrá-la. Mesmo que pareça confuso, você está em constante mudança e evolução. Basta apenas se dispor a acompanhar isso e moldar a sua vida para novas possibilidades.

Outra forma de se ajudar a responder “quem sou eu”, é se inscrever em nosso curso 100% online de Psicanálise Clínica. O curso te ajudará a desenvolver seu autoconhecimento para que lide com suas questões de forma madura e segura. Além de desenvolver o seu potencial, saberá quais fontes pode usar para sanar suas necessidades existenciais.

Leia também:  Animal Que Se Enrola Como Defesa?

Quem sou eu? Modelo de Redação para uma entrevista de emprego

Quem sou eu?

Quanto tempo você precisa pensar para responder a essa pergunta?

Se você está prestes a realizar uma entrevista, deve estar pensando sobre isso (ou pelo menos deveria).

Não se engane, pois responder para si mesmo “quem sou eu?” não é uma tarefa fácil para ninguém.

Mas a parte boa é que você pode se planejar para não passar vergonha em uma entrevista de emprego. E é sobre isso que você vai ler hoje aqui no blog.

A preparação vai servir também para você saber como falar seus defeitos numa entrevista de emprego.

Então continue lendo para preparar uma ótima redação para responder a essa pergunta.

Quem sou eu: lado pessoal

Como Responder A Pergunta Quem Sou Eu?

  • Você pode começar bem de leve com seu lado pessoal mesmo.
  • Fale:
  • Sua idade;
  • Onde mora;
  • Com quem mora;
  • Alguma característica sua bastante notável.

O que você mais gosta de fazer nos seus momentos lazer? Escolha no máximo umas 3 atividades que goste de praticar.

Outro ponto importante são os seus planos para o futuro. Informe se você pretende:

  • Comprar uma casa;
  • Comprar um carro;
  • Constituir uma família;
  • Cuidar de algum filho que acabou de nascer;
  • Fazer alguma viagem.

Com todas essas informações, você já elimina o pavor de ter que responder “quem sou eu” em uma entrevista de emprego, não é?

Siga a WK nas Redes Sociais

  • LinkedIn
  • Instagram

Redação “quem sou eu” pronta para entrevista de emprego

Quem sou eu? Essa é uma pergunta que gera uma crise existencial em muita gente. Mas, o recrutador não está interessado em uma discussão filosófica sobre você. Ele quer um documento que dê uma resposta objetiva. Isso pode soar difícil, mas neste guia você verá:

  • Redação quem sou eu prontas;
  • Uma redação criativa quem sou eu;
  • Um exemplo de redação para entrevista de emprego;
  • Como fazer uma redação sobre mim;
  • E muito mais…

Continue lendo e você verá um guia completo sobre como fazer uma redação quem sou eu criativa para entrevista de emprego, além de exemplos de redação quem sou eu e um modelo de redação para você editar de acordo com as suas necessidade.

Quer poupar tempo e fazer o seu currículo em 5 minutos? Experimente o nosso gerador de currículos online. Ele é rápido, fácil, conveniente e 100% personalizável. Escolha dentre 18 modelos de currículos profissionais para preencher.

Modelo de currículo criado pelo nosso gerador de currículos. Descubra nosso criador de currículos.

Um dos nossos usuários, Nicolas, teve isso a dizer:

“Eu estava tendo dificuldade em deixar o meu currículo com apenas 1 página e em o deixar com uma aparência profissional. O gerador de currículos da Zety me ajudou muito!”

Criar o meu currículo agora

Mas, é vital lembrar-se que é inútil saber como fazer uma redação quem sou eu criativa e perfeita, se o seu currículo não tem a mesma qualidade. Por isso, também é bom dar uma olhada nestes guias abaixo.

Existem muitos detalhes envolvidos em conseguir um emprego: currículo, carta de apresentação, redação que sou eu, entrevista e por aí vai. No blog da Zety Brasil, você encontra mais de 100 artigos que vão te ajudar. Agora, responda que é você.

Exemplo de redação “quem sou” eu para entrevista de emprego

Meu nome é Fernando da Costa, tenho 25 anos e nasci no Rio de Janeiro. Atualmente, vivo com os meus pais, mas busco a minha independência. Para conseguir isso, busco uma vaga na jornalismo esportivo, área pela qual sempre fui apaixonado.

A minha paixão me levou a criar o meu próprio blog aos 15 anos. Gerindo a minha própria página, tive um duro choque de realidade.

Gerar tráfego foi muito mais difícil do que eu imaginava, mas tive perseverança, disciplina e determinação para encarar este problema de frente. Passei anos estudando SEO e hoje o meu blog recebe mais de 10.000 visitantes diários.

Isso foi fundamental para que eu me tornasse mais humilde, pois eu percebi que o sucesso só vem depois de muito trabalho árduo. Busco carregar isso para o meu futuro.

O meu sonho é ter a oportunidade de trabalhar em uma redação digital de jornalismo esportivo, para combinar a minhas duas maiores paixões: comunicação e esportes.

Sei que é mais fácil falar do que fazer, mas se não eu não sonhar, então a minha vida não terá um objetivo.

Para conseguir o meu objetivo, pretendo continuar usando o meu blog para exercitar as minhas habilidades, mas ele também me ajudou a perceber certas elementos da minha personalidade que também preciso mudar.

Principalmente ao realizar entrevistas, eu percebo que fico um pouco nervoso e nisso acabo não desenvolvendo todo o meu potencial.

Com o objetivo de encarar este problema de frente, eu estou focando mais em conteúdo de entrevistas para o meu blog, pois acredito que a prática leva à perfeição, então praticarei ao máximo.

Espero que o meu desenvolvimento técnico e pessoal seja notado por uma redação de jornalismo esportivo para que eu possa colocar em prática o que eu aprendi como jornalista e como pessoa.

O que é uma redação quem sou eu?

A redação quem sou eu é um texto no qual o candidato para uma vaga se descreve. Ela fala um pouco sobre a sua trajetória pessoal, focando nas suas paixões e nos eventos importantes da sua vida. A redação quem sou eu deve ter apenas uma página.

Não cometa o erro de achar que é a mesma coisa que uma carta de apresentação

Uma carta de apresentação foca na sua vida profissional, enquanto a redação quem sou eu possui um foco maior em quem você é como pessoa. Você verá mais detalhes abaixo, mas é bom já ver algo vital sobre este documento.

Este tipo de redação é uma boa forma de garantir que você tem compatibilidade com a cultura da empresa e isso é algo que está sendo cada vez mais importante para as organizações. Por isso, veja como começar a sua redação quem sou eu.

Outra redação vital é a carta de apresentação, leia Carta de apresentação emprego

Como fazer uma redação “quem sou eu”

  1. Formate a redação de maneira organizada;
  2. Coloque os seus dados pessoais na redação;
  3. Apresente-se no primeiro parágrafo;
  4. Fale sobre eventos importantes da sua vida pessoal no segundo parágrafo;
  5. Mencione os seus sonhos no terceiro parágrafo;
  6. Explique o que é necessário para alcançar seus sonhos no quarto parágrafo;
  7. Diga que esta vaga pode te ajudar com isso.

Formatando a redação quem sou eu

Pense nisto. Quando o recrutador pede uma redação, ele não quer saber apenas quem você é. Ele também quer julgar a sua capacidade de organização, que é uma habilidade fundamental em qualquer profissional. Deixe a sua redação organizada com estas dicas:

  • Fonte: Arial, Cambria ou Garamond;
  • Tamanho: 11;
  • Margens: 2,5;
  • Alinhamento: justificado.

Dica valiosa: é recomendo usar a mesma formatação na sua carta de apresentação e no seu formato de currículo, para manter uma uniformidade visual entre os documento.

Agora que o seu modelo de redação que sou eu está devidamente formatado, está na hora de começar a escrever e responder a difícil pergunta “quem sou eu?” Calma. Com as dicas no próximo tópico, fica mais fácil do que você imagina.

Escolher a fonte certa é fundamental. Veja mais em Fonte para currículo

O que escrever na redação de emprego quem sou eu?

Antes de começar a escrever, é importante ter em mente que a redação não pode ser muito longa. Da mesma forma que o recrutador descarta um currículo muito longo em menos de 10 segundos, o mesmo ocorrerá com a sua redação. Por isso…

Limite-se a 1 página. Escreva 4 parágrafos

Essa dica talvez tenha deixado as coisas mais difíceis para você. Afinal, vocè deve ter muito o que falar sobre si mesmo e encontrar uma forma de fazer isso tudo caber em apenas uma página é difícil. Mas, se você seguir este modelo, fica fácil:

Primeiro parágrafo: comece se apresentando para o recrutador. Diga o seu nome e idade. Depois, comente uma paixão sua que seja relevante para o cargo e diga como tal paixão te fez ingressar nesta carreira.

Segundo parágrafo: mencione brevemente as etapas que você passou na sua carreira e diga as principais lições pessoais que você aprendeu em decorrência deste conjunto de experiências profissionais. 

Dica valiosa: na redação quem sou eu, você pode acabar abordando vários assuntos diferentes. Apresente-os de uma maneira coerente e com uma transição entre tópicos.

Leia também:  Como Consolar Alguem Que Perdeu O Pai?

Terceiro parágrafo: agora que você já falou do passado, fale um pouco sobre o futuro. Mencione os seus principais sonhos, o motivo pelo qual você acredita nestas ambições e como você pretende alcançar elas um dia.

Quarto parágrafo: diga quais correções na sua personalidade são necessárias para que estes sonhos se tornem realidade e o que você pretende fazer para realizar estas mudanças. Se já estiver fazendo algo, melhor ainda! Mencione isso.

Utilizando esta estrutura, você estará muito bem encaminhado para fazer uma redação quem sou eu perfeita. Mas, na hora de escrever, talvez você tenha certas ideias para incrementar a redação, por isso o próximo tópico é fundamental.

Outro texto no qual você se apresenta é o objetivo do currículo. Leia Objetivo do currículo

O que NÃO escrever na redação que sou eu

Saber o que não fazer é tão importante quanto saber o que fazer. Por isso, você verá abaixo uma lista dos erros mais comuns que os candidatos cometem na hora de escrever a redação quem sou eu. Veja:

Currículo em forma de prosa: alguns candidatos simplesmente descrevem a trajetória profissional e acadêmica deles em formato de narração em primeira pessoa. O recrutador já tem essas informações no seu currículo e odeia redundância.

Arrogância: mesmo que você pense que uma conquista pessoal sua foi a coisa mais incrível já feita por um humano, tome cuidado para não ficar se vangloriando por isso. Os recrutadores odeiam isso, pois pensam que isso pode ser tóxico no ambiente de trabalho.

Falta de sinceridade: você pode escrever as coisas mais belas para os seus sonhos e paixões. Mas, se não for sincero, o recrutador vai perceber. Ele é especialista em detectar candidatos que mentem. 

Excesso de formalidade: relaxe. O recrutador não é um juíz, você precisa ser formal demais. Talvez você pense em impressionar com um vocabulário vasto, mas se o recrutador precisa de um dicionário para ler a sua redação, ela provavelmente vai para o lixo.

Informal demais: o mesmo também vale ao contrário. Mesmo que algumas empresas estimulem uma postura mais descontraída, não seja informal demais. A linha entre descontração e vulgaridade é tênue e é muito fácil acabar segundo vulgar.

Erros de português: português ruim pesa mais do que a falta de experiência na hora de um recrutador decidir descartar um candidato. Você não precisa escrever no nível de Augusto Cury, mas também não pode ter nenhum erro de português.

Dica valiosa: para garantir que o seu texto está com um português impecável, você pode utilizar a ferramenta online Language Tool.

Combinando essas dicas com o que você aprendeu no tópico anterior, escrever a redação quem sou eu modelo certamente ficou bem mais fácil. Mas, o guia ainda não acabou. Na hora de escrever, você pode se deparar com uma situação bem complicada.

É importante saber o que não colocar no currículo. Leia O que NÃO colocar no currículo

Escrevendo a redação quem sou eu hora da entrevista

Chega a hora da entrevista. Você já está um pouco nervoso. Para piorar a situação, você recebe a notícia de que tem que escrever uma redação quem sou eu ali na hora mesmo. O pior? Você só tem 30 minutos para isso. Soa como um pesadelo, não é? Mas, pode ocorrer.

O objetivo disso é testar as habilidades de comunicação do candidato, ver como ele reage sob pressão e como ele trabalha tendo um deadline apertado. Se você se encontrar nesta situação, algumas dicas podem salvar a sua vida:

Ganhe tempo: antes de começar a escrever a redação quem sou eu, peça para ir ao banheiro. Use alguns minutos para pensar em como você vai deixar a redação quem sou eu pronto. Esse planejamento inicial pode fazer a diferença.

Capriche na letra, mas não muito: muito provavelmente, o recrutador pedirá que você escreva no papel e não no computador. Por isso, escreva de forma clara, mas não se preocupe em escrever cada letra de forma perfeita. Isso gasta tempo que você não tem.

Dica valiosa: hoje só escrevemos no computador ou no celular e algumas pessoas acabam com uma caligrafia terrível. Para evitar isso, veja 10 dicas para melhorar a caligrafia.

Evite palavras e estruturas difíceis: justamente pelo fato de você não ter acesso a um computador, você não pode usar ferramentas online para verificar o seu texto. Por isso, não corra riscos. Se você tem dúvidas sobre como escrever uma palavra, busque um sinônimo.

Já chegue tendo esta possibilidade em mente: nem todo o processo seletivo tem essa etapa, mas já que ela é uma possibilidade, convém você se preparar e já ter em mente o que escrever em uma redação quem sou eu de antemão. 

Fique calmo: é muito mais fácil falar do que fazer, mas você precisa se esforçar para permanecer calmo. Afinal, este é um teste feito exatamente para ver se você fica nervoso sob pressão, ou seja, se você começar a tremer na base, já falhou.

Quando você tem que comprar comida e que pagar boletos, a surpresa de ter que escrever uma redação ao vivo pode parecer cruel, mas com essas dicas, tomar o controle da situação e sair vitorioso fica muito mais fácil.

Para ler sobre outra situação tensa, leia Como entregar o currículo pessoalmente

Revisão: redação quem sou eu criativa pronta para emprego

Escrever sobre você mesmo pode ter soado difícil no início, mas neste processo você descobriu algo novo sobre si. Você é um escritor melhor do que pensava. Talvez valha mencionar isso na sua redação quem sou eu. Para fazer isso, basta seguir estes passos:

  1. Formate a redação quem sou eu da maneira correta;
  2. Divida a redação em 4 parágrafos;
  3. No primeiro, faça uma breve introdução sobre você e suas paixões;
  4. No segundo, mencione as etapas da sua carreira e as lições que você aprendeu;
  5. No terceiro, fale sobre os seus sonhos e o seu futuro;
  6. Conclua falando do que você precisa aprender para realizar os seus sonhos.

Junte a sua redação quem sou eu com a sua carta de apresentação e o seu currículo em PDF. O seu trabalho de escritor ainda não acabou. Para mandar tudo para o recrutador, você precisa escrever um email impecável. Leia Como enviar o currículo por email.

Obrigado por ler o meu guia. Agora, eu gostaria de ouvir você:

  • Quais são os maiores desafios na hora de escrever a redação quem sou eu?
  • Qual a sua maior dificuldade?
  • Ainda há alguma dúvida?

Deixe um comentário abaixo e vamos conversar!

Quem sou eu? Uma pergunta para o despertar da consciência

Se eu perguntar se você tem consciência e certeza de quem é, a pergunta vai parecer ridícula. Como você não ia saber disso? Você é Pedro, João, Luiz, Camila, Mariana, etc. Certo, mas esse é apenas o seu nome, minha pergunta vai além disso: com uma resposta igualmente simples, mas muito mais fascinante.

Essa resposta é fascinante porque implica um crescimento, um trabalho e uma pequena dedicação. Assim, a resposta merece o esforço que exige para sua elaboração, por sua transcendência e seu funcionamento dinâmico como base para o resto dos pilares de nossa vida. Dessa forma, sugiro que você continue lendo e descubra isso junto comigo.

Você sabe quem você é?

Faça a seguinte pergunta a si mesmo: Quem sou eu? Tanto faz, a primeira coisa que te vier à cabeça: seja o que for, não tenha dúvida de que é mentira.

Não pode ser o contrário, já que quem respondeu a pergunta foi seu ego, não você mesmo. Usando sua mente consciente, o ego fabrica uma identidade para você, de forma que você possa responder.

Te faz acreditar que é um ser separado do resto do mundo.

Te faz ver o mundo como algo fragmentado e repleto de separações, e você é uma delas. Além disso, faz tudo o que está ao seu alcance para comprar o máximo possível: você é viciado em posses. Assim, se esforça em criar a máxima separação entre a ideia de “eu” e “o resto de fragmentos com os quais divido a realidade”.

Aproveita-se do fato da mente consciente estar em contato com o mundo material e, neste último, existem limitações impostas pelo espaço e pelo tempo. Existem as distâncias e as durações, e o ego se aproveita de tudo isso. Pode criar separações muito amplas.

O fato do ego responder é normal, já que é ele quem move seus domínios: os da mente consciente. Mas isso não é ruim. Se você souber aproveitar, pode fazer com que ele te ajude a criar certa distância (não física, mas a nível de evolução interior) e ir se afastando do ego.

Em outras palavras, você poderá se afastar do seu falso “eu” através deste caminho, e começar a se aproximar da sua verdadeira essência. O segredo está em repetir a pergunta, mas não se esquecer de que é o ego quem responde e, portanto, que suas respostas sempre são falsas.

Leia também:  Como Saber Que Estou Bloqueada No Whatsapp?

Um exercício de meditação para descobrir sua verdadeira identidade

O ego se baseia na dualidade. Gosta da diferenciação. Para sair de seus domínios, é necessário empreender o caminho oposto: o da unificação. Para conseguir isso, é preciso praticar a meditação. A pergunta “Quem eu sou?” constitui uma base muito poderosa para alcançar seu objetivo.

Proponho a você o seguinte exercício:

  • Sente-se confortavelmente, com a coluna reta.
  • Feche os olhos e relaxe o corpo.
  • Faça três respirações lentas e profundas, prestando atenção em sua respiração.
  • Recobra seu ritmo respiratório natural, e concentre sua mente em sua respiração. Conte mentalmente cada ciclo de inspiração e expiração.
  • Se você perder a conta, volte e comece desde o princípio.
  • Quando você chegar a dez, pergunte a si mesmo: “Quem sou eu?” Repita essa pergunta várias vezes. Visualize a pergunta, se possível.
  • Permaneça em um estado receptivo. Não procure por nada. Apenas mantenha-se alerta e com a curiosidade ativa diante da aparição de qualquer fenômeno, seja ele um som, uma imagem mental, uma palavra, etc. Neste passo, a “mindfulness” representa uma prática muito poderosa. Se você praticar, vai conseguir resultados ainda melhores com este passo.
  • Logo que uma ideia aparecer, negue-a. Por exemplo, se sua primeira resposta for “Sou (fulano)”, responda mentalmente dizendo: “Não sou (fulano), sou quem é chamado por este nome”. Se a resposta for “Sou o diretor da empresa X”, responda: “Não sou o diretor da empresa X, sou quem ocupa o cargo de diretor dessa empresa.” Se a resposta for “Sou este corpo”, responda: “Não sou este corpo, sou quem tem esta aparência física”. Faça algo similar para qualquer tipo de ideia que você tiver.
  • Quando desejar, faça três respirações profundas, abra os olhos e termine o exercício.

Descubra quem você é e desperte sua consciência

Recomendo que você pratique o exercício anterior diariamente, dedicando a ele o momento do dia que mais for conveniente, e o tempo que você tiver. O importante é, antes de tudo, a regularidade. Se você levar isso a sério, será fácil continuar praticando, pois você verá como isso é verdadeiramente revelador.

A cada dia você saberá um pouco melhor quem você é. Significa que você está se aproximando do seu “eu superior”. Compreenderá por você mesmo que a resposta para a pergunta do título deste artigo não pode ser expressada em palavras. É absolutamente impossível. Você só pode conhecê-la através da sua experiência direta, e é aí onde o exercício anterior te leva.

A prática da meditação, no geral, te leva nessa direção, desde o eu interior até o eu superior. Quando você se encontrar muito perto do ego, saberá quem é. Quando alcançar um estado meditativo, se aproximará da sua verdadeira essência, e vai saber o que conquistou, porque deixará de saber quem é.

Você somente saberá que é, que existe… Neste caminho, a mindfulness é um técnica muito poderosa.  Desejo a você uma feliz meditação e que este exercício lhe dê muitos benefícios em sua evolução interior.

Quem sou eu?

Set 02, 2015

Autoconhecimento. Você tem uma resposta pronta?

Por: Elber Mazaro

Hora de retomar a produção de artigos, e para este momento tão relevante, escolhi trazer o tema da importância do autoconhecimento, tanto na vida pessoal como na profissional. Escrevi este artigo em uma versão reduzida para a coluna Reencantando Empresas do Jornal Empresas & Negócios, publicada em 31 de Agosto de 2015 e agora publico aqui a versão completa.

Após mais de 25 anos de carreira profissional, dois processos de coaching, ter migrado de executivo para empreendedor, consultor, assessor, professor, estudante…, sempre volto ao exercício de me perguntar e tentar responder: Quem sou eu?

  • Você tem uma resposta pronta?
  • Está escrita?
  • Serve para todas as situações?

Em um momento de crise, de mudanças, de novas buscas e objetivos, é muito importante sabermos onde estamos, qual é o nosso ponto de partida; antes de identificarmos para onde desejamos ir e como.  Muitas vezes as pessoas esquecem de pensar em como se definem e em que desejam se transformar. Isto é necessário para evoluirmos e crescermos com indivíduos.

Já vi muitas pessoas se confundirem com a resposta para quem sou eu, principalmente no lado profissional; e começarem mencionando a empresa onde trabalham: eu sou “Fulano de Tal”, da empresa XXX.  

Também existem pessoas que acham que são seus cargos (ocupações), eu sou gerente, eu sou analista, eu sou empreendedor…. Muitos definem o que são, apontando onde estão naquele momento.

Também está cada vez mais comum vermos especialistas em sociologia, psicologia e outras áreas humanas, dizendo que estamos vivendo uma era onde as pessoas se definem pelo que possuem. Outro dia mesmo, um economista inglês, disse na TV, que estamos vivendo na sociedade do ter (consumista) e não do ser. Já pensou nisto?

Há alguns meses, assisti a uma palestra onde uma psicóloga social e psicodramatista começou a pedir para as pessoas se definirem em uma palavra, e depois de perguntar para todos do pequeno grupo, voltou aos primeiros e fez a mesma pergunta, conseguindo repostas diferentes das que foram dadas na primeira vez. Ué, pensei, as pessoas mudaram o que são em tão pouco tempo? Na verdade não, este exercício serviu apenas para demonstrar que as pessoas não são uma “coisa” só, e podem ter diferentes papéis sociais (personas) e serem algo diferente de acordo com o momento, com a situação e com o ambiente. Podem ser pais, quando estão com os filhos, estudantes ou aprendizes quando estão na escola como alunos, mestres quando estão ensinando, líderes em alguns projetos e liderados em outros, otimistas, inteligentes ou chatos, dependendo da circunstância.

Também existem pessoas que não se definem. Não sabem responder a questão de “quem sou eu?” e neste caso deixam para que os outros as definam. O risco é receber rótulos e o pior, não gostar destes; mais aí, já pegou, como os apelidos.

Ter uma identidade é muito importante, e muitas vezes esta nasce dos seus valores mais profundos. Quando as pessoas querem se posicionar, é a partir da sua identidade que se dá este processo.

E precisamos nos posicionar, apresentar e explicar quem somos o tempo todo.

Imagine quantas vezes somos apresentados a uma pessoa que não conhecemos e aí quem está apresentando diz este é o “Fulano”, e na sequência fica, pelo menos na cabeça, a pergunta: mas quem é “Fulano”? E nas redes sociais, então?

Faz uma grande diferença ter uma resposta pensada para diferentes situações, desde que seja verdadeira e que possa te tornar único, diferente e quem sabe especial, pelo menos para alguém.

A resposta não vem de imediato se você nunca pensou nisto. E se você só pensou mas não escreveu, provavelmente não completou a resposta, não registrou, não revisou e não deve se lembrar dela, partindo para criar uma nova, caso alguém te pergunte de surpresa. Portanto o exercício de escrever respostas diversas, revisá-las e melhorá-las com reflexão, é muito útil.

Há uma regra importante nesta prática, para ser reforçada: a resposta precisa ser verdadeira / honesta. A pergunta não é o que você quer ser. A pergunta não é o que você gostaria que os outros pensem que você é. A pergunta é quem sou eu? E a resposta mais importante é para você mesmo.

Apesar disto, vale a pena, após escrever o seu primeiro conjunto de respostas, perguntar para pessoas próximas, que te conhecem, sobre como elas te definem, como elas te veem.

Provavelmente pode ser que você encontre respostas diferentes, respostas falsas, respostas indesejáveis, que vão servir para você validar a sua própria resposta nova.

Acredito que ao responder esta pergunta, por escrito, revisá-la e definí-la como sua identidade, para cada situação ou ambiente, você está se preparando e construindo uma base, para todas as vezes em que conhecer alguém novo, em que precisar saber se está sendo honesto consigo mesmo, em que for se vender, em que desejar se diferenciar, se destacar, tanto no trabalho, na carreira, como na vida pessoal.

É um ponto de partida e não um ponto de chegada, portanto não há resposta certa ou errada, apenas a sua resposta. E esta é a apenas uma das perguntas a serem feitas, ao final, dizem que as perguntas é que são mais importantes.

Caso você faça o exercício sugerido, não precisa me mandar a sua resposta, mas eu gostaria muito de ouvir comentários sobre como foi a sua experiência.

Créditos Imagem: License: (license)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*