Como Ouvirão Se Nao Ha Quem Pregue?

Como Ouvirão Se Nao Ha Quem Pregue?

Por Cristiano França(Instagram: cfeleito)

“Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue?” (Romanos 10:14)

A Predestinação é uma doutrina maravilhosa. Sem dúvidas é um dos raciocínios mais bem fundamentados na Bíblia. Infelizmente, porém, esta doutrina tão linda, genuinamente bíblica e que indubitavelmente exalta a Soberania de nosso Senhor tem sido renegada pela esmagadora maioria dos que se dizem seguidores da Palavra de Deus.

Um dos argumentos daqueles que não creem na Predestinação é o seguinte: “Se já estamos predestinados, então não precisamos mais pregar a Palavra!”. É evidente que tal argumento é fruto de uma imensa ignorância.

Afinal, o apóstolo que mais ensinou sobre Eleição e Predestinação foi também o que mais levou a Palavra ao mundo, a saber, Paulo. Este fato nos mostra muito claramente que a Predestinação não anula nosso dever de pregarmos a Palavra da Graça de Deus que nos foi revelada pela Sua misericórdia.

Ao contrário! Saber que Deus escolheu um povo para Si segundo o beneplácito de Sua vontade soberana, nos impulsiona ainda mais a buscarmos a evangelização do mundo:

“Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns.” (1ª Coríntios 9:22)

O que as pessoas do sistema religioso não entendem é que nós não devemos pregar com o intuito de salvar as ovelhas quanto à eternidade delas, pois a Salvação eterna de todos os escolhidos já é um ato consumado desde a cruz de nosso Senhor Jesus Cristo:

“Porque se nós, quando éramos inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida.” (Romanos 5:10)

Como vimos, na morte de Cristo os escolhidos de Deus (todos!) foram reconciliados de uma vez por todas. Esta foi a Salvação de nosso espírito (eterna). Assim, a pregação do Evangelho após a cruz tem o intuito de salvar os predestinados no que tange às suas mentes (entendimento; psique; alma).

Todas as ovelhas escolhidas, independentemente de qualquer coisa, já estão salvas eternamente pela Graça no espírito (homem interior). Todavia, nem todas têm a Salvação manifestada na mente. Desta forma, saber que há eleitos perdidos no mundo, nos engodos da religião, nas obras da carne etc.

, só nos leva a desejar que a libertação que vem pelo conhecimento da verdade (João 8:32) alcance o máximo de ovelhas que estão no mundo.

Uma das coisas que mais me incomodam é ver pessoas pouco (algumas nem um pouco) interessadas em levar a Palavra da Graça adiante. Tais pessoas receberam a Palavra, mas não se preocupam em levá-la a outras vidas.

Esta inércia é extremamente prejudicial à missão da Igreja na Terra. Penso que conhecer a Graça acende em nós um desejo ardente de levar a revelação aos olhos espirituais do maior número de pessoas possível. Ao menos comigo foi assim.

E o nosso trabalho ministerial é fruto desta grande aspiração em minha vida.

Felizmente, boa parte dos abençoados que receberam a genuína Graça através de nós hoje também dedicam suas vidas à evangelização, o que me deixa muito feliz e com o sentimento de que estamos no que caminho certo.

Contudo, percebo que muitos ainda precisam despertar para a realidade incontestável que nos cerca: ainda há um incontável número de ovelhas que precisam de libertação. Por isso não podemos nos calar.

Afinal, como as ovelhas vão ouvir a Palavra, se não há quem a leve? Em outras palavras, como seus familiares, amigos, vizinhos, etc., vão ter contato com a Verdade se você não a apresenta? Pense nisso.

Temos em nosso site e canal no YouTube uma quantidade de material em Graça tão imenso que não existem desculpas para a falta empenho na evangelização. Qualquer pessoa, mesmo não tendo aptidão para pregar ou ensinar pode, por meio de nosso conteúdo, levar a Palavra facilmente. Por isso, arregace as mangas e faça a sua parte.

Deus já nos abençoou!

—————————Quer entender melhor a questão da Salvação na genuína visão da Graça? Assista ao estudo do link abaixo.

=> https://youtu.be/lwKLdedyc8w—————————

Como Ouvirão Se Não Há Quem Pregue? Estudo e Explicação

A pergunta “E como ouvirão se não há quem pregue?” indica o honroso papel do pregador no processo de proclamação da mensagem de salvação. As pessoas precisam ouvir o Evangelho para que possam crer, e alguém precisa pregar para que as pessoas possam ouvir. O significado da pergunta “E como ouvirão se não há quem pregue?” fala da necessidade da evangelização.

Esse questionamento faz parte de uma série de perguntas retóricas proposta pelo apóstolo Paulo em sua Carta aos Romanos.

Ele escreve: “Como, porém, invocarão aquele em que não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados?” (Romanos 10:14,17).

Essa série de perguntas consiste numa defesa contundente acerca da importância da obra missionária.

O contexto da pergunta: “E como ouvirão se não há quem pregue?”

O apóstolo fez essa série de perguntas dentro de uma seção em que ele expõe o fato de que os judeus rejeitaram a justiça do Senhor; e que Israel não pode alegar falta de oportunidade diante da revelação de Deus (Romanos 10:14-21).

Mas ao analisar o contexto mais amplo dessa passagem, é possível perceber que essa série de perguntas não se refere apenas a Israel, mas também a todo leitor dessa epístola.

Essas perguntas falam de uma realidade comum a qualquer pessoa, judeu ou gentio (Romanos 10:12).

Inclusive, alguns estudiosos entendem que talvez nessa parte o próprio apóstolo aproveita para apresentar de forma muito lógica e clara as razões pelas quais a igreja em Roma deveria enviá-lo em missão pela Espanha.

Também é interessante perceber que a pergunta “E como ouvirão se não há quem pregue?” faz parte de uma sequência de perguntas em ordem regressiva, que parte do efeito para a causa. O que motiva essa série de questionamentos é uma citação de uma profecia do profeta Joel: “Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Romanos 10:13; cf. Joel 2:32; Atos 9:14).

Leia também:  Quem Ficou Conhecido Como O Pai Da India?

W. Hendriksen diz que Paulo apresenta nessa série de perguntas uma corrente de cinco elos que expressa um apelo contundente sobre o caráter primordial da evangelização.

Uma pessoa só poderá ser salva se invocar o Senhor; mas alguém só poderá invocar o Senhor se crer n’Ele; então alguém só poderá crer no Senhor se ouvir falar dele; mas alguém só poderá ouvir do Senhor se houverem pregadores; e só haverá pregadores se forem enviados. Vamos entender melhor essa argumentação lógica a seguir.

Como, porém, invocarão aquele em que não creram?

Em primeiro lugar, o apóstolo Paulo basicamente questiona que é impossível que alguém seja salvo ao invocar o Senhor se não crer primeiro nele. Sim, obviamente ninguém pode recorrer a alguém em que não acredita.

Em outras palavras, logicamente isso significa que ninguém pode invocar o Senhor Jesus se não crer nele. Não há salvação sem fé em Jesus Cristo. Saiba mais sobre o que é a fé.

E como crerão naquele de quem nada ouviram?

Em segundo lugar, o apóstolo faz um questionamento que enfatiza que para que alguém possa crer no Senhor Jesus, e então invocá-lo, essa pessoa precisa antes ouvir dele.

É interessante saber que a pergunta “E como crerão naquele de quem não ouviram falar?”, no texto grego dá o sentido de que o próprio Cristo é o verdadeiro pregador do Evangelho.

Isso significa que o apóstolo questiona como alguém poderia crer em Cristo se não o tivesse ouvido falar.

Esse pequeno detalhe sublinha ainda mais o papel do pregador. O que Paulo quer dizer é que as pessoas creem em Cristo quando ouvem Ele próprio falar por intermédio de seus mensageiros. Isso também significa que a fé salvadora tem conteúdo; e seu conteúdo não é outro se não Cristo, a Palavra revelada de Deus.

E como ouvirão, se não há quem pregue?

Em terceiro lugar, o apóstolo faz outro questionamento que indica que para que alguém possa ouvir de Cristo, e então crer nele e invocá-lo, é necessário que haja um pregador. É justamente nesse ponto que lemos a pergunta: “E como ouvirão se não há quem pregue?”.

O termo grego traduzido pelo verbo “pregar” significa literalmente o anuncio de uma mensagem por meio de um arauto. Nos tempos antigos o arauto tinha uma tarefa fundamental. Ele era o responsável por proclamar publicamente as notícias importantes ao povo. Se não havia um arauto, as pessoas ficavam completamente desinformadas.

A pergunta “E como ouvirão, se não há quem pregue?” também revela o maravilhoso privilégio que o crente possui de, em certo sentido, ser participante da obra da redenção como arauto do Evangelho de Cristo. Tem muita gente que pensa que o cristão deve evangelizar somente porque Jesus ordenou. Essas pessoas enxergam o evangelismo como obrigação, e não como privilégio.

Se quisesse, Deus poderia ter anunciado a sua Palavra sem qualquer participação humana. Mas como diz R. C. Sproul, Deus nos deu o privilégio indescritível de participar de seu programa majestoso da redenção, que Ele planejou desde a fundação do mundo.

Como Ouvirão Se Nao Ha Quem Pregue?

E como pregarão, se não forem enviados?

Por último, o apóstolo diz que para que as pessoas ouçam, creiam e invoquem o Senhor através da pregação da Palavra, é necessário que existam pregadores comissionados. Pregar é anunciar, é proclamar a mensagem. W. Hendriksen diz que a pregação é a ardente proclamação das grandes notícias iniciadas em Deus.

Os estudiosos discutem sobre qual é o tipo de envio que Paulo se refere aqui. Ele tanto pode estar falando num sentido mais estrito quanto num sentido mais abrangente.

No sentido mais estrito, ele pode muito bem estar falando de si mesmo na qualidade de apóstolo comissionado diretamente por Cristo, assim como os outros doze apóstolos.

Já no sentido mais abrangente, ele pode também incluir aqui os representantes das comunidades cristãs que eram enviados como missionários.

Seja como for, o princípio é verdadeiro nos dois casos. Os verdadeiros apóstolos eram enviados pelo próprio Cristo e não necessitavam de qualquer outro tipo de endosso. Já os missionários eram enviados pelas igrejas como representantes delas na tarefa de proclamar o Evangelho.

Essa última comissão por parte das igrejas continua até hoje, pois a missão de pregar o Evangelho permanecerá necessária até o último dia.

Dessa forma, todos os cristãos verdadeiros devem estar envolvidos nessa missão; uns sendo enviados e outros sendo os responsáveis por enviar e garantir o suporte aos que foram enviados.

A importância de pregar para que as pessoas ouçam

Sem dúvida a pergunta “E como ouvirão, se não há quem pregue?”, e toda a sequência de perguntas feitas por Paulo, traz uma reflexão muito grande sobre a responsabilidade de cada cristão com a evangelização.

John Stott chama a atenção para isso dizendo que a essência do argumento do apóstolo é a seguinte: Cristo envia seus mensageiros; os mensageiros pregam; as pessoas ouvem; os ouvintes creem; os que creem invocam; e os que invocam são salvos.

Isso significa que se ninguém for enviado, não haverá pregadores do Evangelho. Então se o Evangelho não for pregado, os pecadores jamais ouvirão a Cristo e sua mensagem.

Se as pessoas não ouvirem, elas nunca creram na pessoa e obra do Filho de Deus enviado ao mundo; e se elas não crerem no Evangelho de Cristo, jamais invocarão o seu nome e serão salvas.

Portanto, a pergunta “E como ouvirão, se não há quem pregue?” deve estar sempre na mente de todo cristão verdadeiro.

Romanos 10:14 No entanto, como invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram falar? E como ouvirão, se não há quem pregue?

Versos Paralelos

Bíblia King James AtualizadaNo entanto, como invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram falar? E como ouvirão, se não há quem pregue? João Ferreira de Almeida AtualizadaComo pois invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram falar? e como ouvirão, se não há quem pregue?   King James BibleHow then shall they call on him in whom they have not believed? and how shall they believe in him of whom they have not heard? and how shall they hear without a preacher?English Revised VersionHow then shall they call on him in whom they have not believed? and how shall they believe in him whom they have not heard? and how shall they hear without a preacher?

  • Tesouro da Escritura
  • shall they.
  • 1 Reis 8:41-43Também quanto ao estrangeiro, que não pertence à linhagem de Israel, o teu povo, e que veio de uma terra distante por causa do teu Nome –…
Leia também:  Como É Que As Cobras Se Reproduzem?

Jonas 1:5,9-11,16Todos os marinheiros foram tomados de grande pânico, e cada um daqueles homens passou a clamar ao seu próprio deus. Em seguida lançaram ao mar a carga do navio, com o propósito de deixar a embarcação mais leve. Jonas, no entanto, havia se refugiado no porão do navio; e, tendo-se deitado, dormia profundamente.…

Jonas 3:5-9Então os ninivitas creram em Deus. Combinaram um jejum geral, e todo o povo, dos mais importantes e ricos aos mais simples e pobres, se vestiram com uma roupa feita de pano grosseiro a fim de demonstrar publicamente que reconheciam seus pecados e estavam arrependidos.…

Hebreus 11:6Em verdade, sem fé é impossível agradar a Deus; portanto, para qualquer pessoa que dele se aproxima é indispensável crer que Ele é real e que recompensa todos quantos se consagram a Ele.

Tiago 5:15e a oração, feita com fé, curará o doente, e o Senhor o levantará. E se houver cometido pecados, será perdoado.

  1. and how shall.
  2. Romanos 1:5Por intermédio dele e por causa do seu Nome, recebemos graça e apostolado para chamar dentre todas as nações um povo para a obediência que deriva da fé.
  3. Romanos 16:25,26Ora, àquele que tem o poder para vos confirmar, pelo meu Evangelho, segundo a proclamação de Jesus Cristo, em conformidade com a revelação do mistério oculto nos tempos passados, …
  4. Marcos 16:15,16E lhes ordenou: “Enquanto estiverdes indo pelo mundo inteiro proclamai o Evangelho a toda criatura. …
  5. Lucas 24:46,47E lhes afirmou: “Está escrito que o Cristo haveria de padecer e ressuscitar dos mortos no terceiro dia, …
  6. João 20:31Estes, entretanto, foram escritos para que possais acreditar que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em Seu Nome.

Atos 19:2e lhes indagou: “Recebestes o Espírito Santo na época em que crestes?” Ao que eles replicaram: “De forma alguma, nem sequer soubemos que existe o Espírito Santo!”

Atos 26:17,18Irei livrar-te deste povo e dos gentios para os quais te envio, …

2 Timóteo 4:17Todavia, o Senhor permaneceu ao meu lado e me abençoou com forças para que por meu intermédio a Mensagem fosse plenamente proclamada, e todos os que não são judeus a ouvissem. E eu fui livrado da boca do leão!

Tito 1:3No devido tempo, ele trouxe à luz sua Palavra, por meio da pregação que me foi confiada por determinação de Deus, nosso Salvador,

Ligações

A Grande Comissão: O Plano de Deus nas Mãos do Homem

A Grande Comissão: O Plano de Deus nas Mãos do Homem Aprouve a Deus salvar os que crêem pela loucura da pregação” (1 Coríntios 1:21).

  “Como porém, invocarão aquele em quem não creram?  E como crerão naquele de quem nada ouviram?  E como ouvirão, se não há quem pregue?  E como pregarão, se não forem enviados?  Como está escrito:  Quão formosos são os pés dos que anunciam cousas boas!  Mas, nem todos obedeceram ao evangelho; pois Isaías diz:  Senhor, quem acreditou na nossa pregação?  E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo.  Mas pergunto:  Porventura, não ouviram?  Sim, por certo:  Por toda a terra se fez ouvir a sua voz, e as suas palavras, até aos confins do mundo” (Romanos 10:14-18).  No primeiro século, a fé e a esperança que o evangelho traz foram pregadas pelos discípulos de Cristo a toda criatura debaixo do céu (Colossenses 1:23).

O desejo de Deus era e é que “todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” (1 Timóteo 2:4).

  Todos devem ouvir a mensagem que o Pai deixou e aprendê-la antes de serem capazes de aproximar do Pai por meio do Filho (João 6:45).

  Em toda a sua misericórdia e o seu poder, a voz do Senhor ainda exclama, dizendo:  “A quem enviarei, e quem há de ir por nós?”  Não devem respostas de “Eis-me aqui, envia-me a mim” sejam repetidas por muitos ao trono de Deus (Isaías 6:8).

Quem deve sentir-se responsável por levar o evangelho a todo o mundo?  “Em nossas mãos está o evangelho . . . Apressemo-nos, levemos a mensagem preciosa de Deus, fazendo o errante voltar ao caminho certo” (cântico de T. S. Teddlie).  Mas será que temos as oportunidades para levar o evangelho ao mundo?  Um dos artigos mais desafiadores que li sobre este assunto afirma: “A década de noventa poderá muito bem testar nossos motivos.  Uma porta já se abriu na China.  A desintegração das barreiras entre a Europa Ocidental e a Oriental bem podem conduzir a múltiplas oportunidades para levarmos o conhecimento de Deus a nações que há tanto vivem nas trevas.  Estamos a ponto de ser chamados para colocar o nosso dinheiro, os nossos filhos e a nossa vida no lugar em que havíamos colocado a nossa voz.

“Serão necessários sacrifícios.  As grandes congregações terão de abrir mão do luxo, das coisas convenientes e de tudo que não contribua diretamente para salvar ou edificar almas.

  As congregações nas comunidades pequenas, nas quais o evangelho foi pregado durante anos e as perspectivas são sabidamente limitadas terão de “se virar” sem um “pregador de tempo integral” sustentado pelos de fora, para que haja homens e dinheiro disponíveis para enviar o evangelho aonde ainda ele não chegou.  Os pregadores capazes terão de esquecer . . .

as preocupações naturais com a segurança e encaminhar-se para onde são mais necessários.  Os pais terão de ver os filhos partir . . . e se ausentar durante anos . . . Todos nós teremos de reduzir o nosso padrão de vida, para dar com mais liberalidade para prover as necessidades financeiras dos que de fato vão . . .

Será pedir muito?  Se a guerra fria se tivesse acirrado e se transformasse num conflito militar,toda a nossa nação não faria esses sacrifícios para destruir . . .

essa nações?  Os que serviram como voluntários não seriam contados como heróis, enchendo de orgulho os seus pais?  Será que estamos menos dispostos a nos sacrificar para salvar a alma dos homens do que a matá-los e mutilá-los?  Será a causa de Cristo menos digna que a causa patriota?” (Extraído de “Muros que desabam e portas que se abrem”, de Sewell Hall, publicado na Christianity Magazine de janeiro de 1990, p. 31.)

Somos encorajados quando vemos cristãos de mesmo pensamento marchando por essas portas com a mensagem do Rei.  Não há outra escolha, pois permanecer em silêncio nesse momento fará o julgamento de Deus cair sobre nós.

  Se de fato escolhêssemos ficar calados, será que a mensagem de Deus deixaria de ser propagada?  Cantamos que “Ele só tem as nossas mãos”, mas, se não levarmos a preciosa mensagem a este mundo, “de outra parte se levantará . . . socorro e livramento” (Ester 4:14).

Leia também:  Como Saber Onde Esta A Minha Encomenda Ctt?

  Em duas viagens à China, por exemplo, conheci pessoas (centenas das quais não são “dos nossos”) que dedicaram a vida a levar Bíblias à China.  Em Hong Kong, conheci pessoas que trabalham arduamente para pôr a Bíblia à disposição, gratuitamente, a qualquer pessoa que os leve à praia “da Macedônia”.

  Em minha cidade, há irmãos de quem discordo em certas questões; entretanto, sou testemunha de seus esforços dedicados para levar a Bíblia à Rússia.

Deus deseja que sua palavra encha a terra.  A Bíblia está repleta de exemplos que demonstram que os desígnios de Deus não podem ser impedidos pela recusa de seu povo de servir com fidelidade.  Que sejamos incentivados a fazer maiores esforços para levar o evangelho a todo o mundo.  Que possamos ouvir mais vozes clamando:  “Senhor, estou aqui; envia-me!” e “Nós enviaremos!”.

– por Tommy Poarch

Jogral: E como ouvirão se não há quem pregue?

(Texto extraído de http://jograis.com/evangelismo/38.htm
talvez esteja carente de ajustes doutrinários)

1 – Querida Igreja, a Palavra de Deus nos diz: Se, com a tua boca, confessares ao Senhor Jesus e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dos mortos, serás salvo.

2 – Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.

3 – Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.

  • 4 – Como, pois, invocarão aquele em quem não creram?
  • 5 – E como crerão naquele de quem não ouviram?
  • 6 – E como ouvirão, se não há quem pregue?
  • 7 – E como pregarão, se não forem enviados?
  • 8 – Mas Jesus já enviou a sua Igreja dizendo:
  • Todos: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura.
  • 1,2 – Não ouves?
  • 3,4 – Não vês?
  • 5,6 – Não sentes?
  • 7,8 – As almas estão morrendo aos milhares e o fim está próximo!
  • Todos: Como podes ficar parado diante de tão grave situação?
  • 1 – O mundo hoje tem uma população de mais de seis bilhões de pessoas.
  • 2 – Desses, cerca de 60% nunca ouviram falar de Jesus.
  • 3 – De todas as línguas do mundo, 62% não têm nada traduzido da Bíblia!
  • 4 – Se todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo, como essas pessoas serão salvas?
  • 5 – Não podem invocar aquele em quem não creram!
  • 6 – A responsabilidade está sobre os ombros da Igreja, sobre os meus, sobre os teus ombros!
  • 7 – Eis que a vinda do Senhor se aproxima a cada dia.
  • 8 – O tempo passa velozmente e não há mais tempo para ficar parado!
  • Todos: Cristo conta comigo e contigo para levar adiante esta obra!
  • 1 – E você não precisa pensar apenas naqueles que estão do outro lado do mundo.
  • 2 – O Espírito Santo te convida a pensar nos vizinhos que estão ao teu lado
  • 3 – O que tens feito para que eles cheguem ao pelo conhecimento da verdade?
  • 4 – Como ouvirão se não há quem pregue?
  • 5 – Quantas almas têm descido ao inferno, sem Deus, sem paz e sem salvação, enquanto estamos dormindo no sono da indolência?
  • 6 – Eles clamam e nós não ouvimos:

1, 3, 5 e 7 – Queremos ser salvos! Queremos ser salvos! Queremos ser salvos! (*)

  1. 8 – Precisamos despertar e ouvir o clamor desse mundo confuso e aflito que clama por salvação.
  2. Todos: Pois para isso Cristo veio ao mundo: Para salvar os pecadores!
  3. 1,2 – Cristo te convida hoje a entrar na fileira dos trabalhadores!
  4. 3,4 – O inimigo está à espreita, querendo parar a obra, mas o Espírito Santo está ao nosso lado!
  5. 5,6 – Devemos manter os olhos espirituais abertos, pois cada convite do inimigo é um laço armado para nos tirar da obra!

7,8 – Não se deixe enganar! Quando estás quieto, descansando ou dando prioridade aos prazeres carnais, estás aceitando um convite do inimigo e com isso, a obra de Deus sofre!

  • 1 – Se tu não falares a Palavra, como serão salvos os drogados?
  • 2 – Os ricos perturbados e desesperados?
  • 3 – Os pobres famintos e embriagados?
  • 4 – Os ladrões dentro e fora dos presídios?
  • 5 – Os enfermos em casa e nos hospitais?
  • 6 – Os adolescentes perdidos?
  • 7 – Os religiosos enganados?

8 – Quem? Quem irá a estas pessoas mostrando o caminho da salvação?

Todos: Esta responsabilidade não ficou para os anjos, mas ficou para a Igreja do Senhor, o Grande Exército de Deus na terra. E se tu estás alistado neste exército, não podes ficar parado!

  1. 1 – E esta Campanha Evangelizadora não tem ficado quieta!
  2. 2 – Temos levado a palavra do Senhor a todos os perdidos!
  3. 3 – _____ anos em que trabalhamos incansavelmente na obra do Senhor!
  4. 4 – Durante estes _____ anos temos cumprido a ordem do Senhor que nos diz:
  5. 5 – Trabalhai enquanto é dia: a noite vem, quando não se pode mais trabalhar!
  6. 6 – Pregando a Palavra em tempo e fora de tempo!
  7. 7 – Eis que o vem Justo Juiz e Ele retribuirá a cada um segundo as suas obras!

8 – Dispõe-te hoje, agora!  Vem atender o apelo de milhões que descem ao abismo sem salvação. Pois…

Todos: Como invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? Eis-me aqui, Senhor, envia-me a mim!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*