Como Me Vingar De Uma Pessoa Que Eu Odeio?

Sentir inveja é algo natural, mas nem sempre ir atrás de uma recompensa é a melhor alternativa. Entenda quando a inveja é nociva, e descubra as características das pessoas vingativas.

Você acha comum (e justo) o desejo de vingança? Sim? Como você, milhares de pessoas compartilham a mesma crença, especialmente se submetidos a uma situação na que foram prejudicados propositalmente por alguém. É o direito de retribuição, certo?

Nem sempre. Apesar de ser um sentimento extremamente comum e que pode emergir nas mais diferentes personalidades, a vingança tem, sim, um lado obscuro; a começar pelo fato de ser um sentimento intenso, difícil de controlar. Muitas vezes, o desejo de se vingar acaba sendo mais prejudicial para aqueles que o albergam.

Investigadores suíços estudaram o que acontece no cérebro das pessoas que têm a possibilidade de se vingar de uma “injustiça”. Como era de se esperar, as ressonâncias magnéticas demonstraram que há uma sensação de recompensa – se ativa o núcleo caudado do cérebro, relacionado ao aprendizado e à memória.

Porém, esse é o aspecto mais imediato da vingança. A longo prazo, a sensação de mal-estar despertada pela ofensa original acaba persistindo e a tentativa de ser recompensado serve apenas para alimentar o desconforto. Isso porque, ao invés de proporcionar um sentimento de justiça, a vingança desencadeia um ciclo de retaliações.

Como Me Vingar De Uma Pessoa Que Eu Odeio?

A vingança reabre e agrava feridas emocionais. Ao invés de punir o culpado, você acaba punindo a si mesmo, caindo em um círculo vicioso.

Estudos das universidades de Virgínia e Harvard (EUA) demonstram que as pessoas vingativas acabam se concentrando em sentimentos negativos, como a raiva e o ódio.

O fato de se vingar não é capaz de aplacar tais sentimentos, e a pessoa acaba perdendo sempre, faça o que faça.

Segundo especialistas em psicologia social, o caminho passa por encontrar uma forma mais positiva de dar vazão a esse sentimento tão natural que é a vontade de vingar. Mas, como?

A melhor vingança é não se vingar

A melhor estratégia continua sendo manter a calma e agir com sabedoria, para demonstrar ao outro que a raiva é incapaz de sufocar você. Pare, respire fundo e retome o equilíbrio, deixando claro que você se nega a carregar sentimentos negativos por muito tempo.

Da próxima vez que você sentir a vontade incontrolável de se vingar de alguém, pegue toda essa energia e a converta em combustível para o seu sucesso.

Use essa força para alcançar seus objetivos, para conseguir o que você deseja, e realmente dê uma sensação de recompensa duradoura para o seu cérebro: aquela de saber que você é o grande responsável pelo seu sucesso, relativizando a influência negativa dos demais.

Para que isso aconteça, é fundamental ir mais além da aparência fascinante da vingança. Ela é um desejo humano, que não deixa de estar ligado a um instinto de preservação. Porém, o custo de se vingar é alto, e normalmente denota:

  • pessoas que se consideram a materialização da justiça
  • pessoas que acreditam em uma verdade universal
  • pessoas que costumam estruturar pensamentos dicotômicos (ou você está comigo ou em contra)
  • pessoas com problemas de empatia
  • pessoas com dificuldade para lidar com suas próprias emoções
  • pessoas com baixo nível de autoconhecimento

Quando chegar o desejo de vingança, aproveite para colocar em prática estratégias que permitam você potencializar o seu desenvolvimento. E, se tiver problemas para conseguí-lo sozinho, procure ajuda especializada.

As informações publicadas por MundoPsicologos.com não substituem em nenhum caso a relação entre o paciente e seu psicólogo. MundoPsicologos.com não faz apologia a nenhum tratamento específico, produto comercial ou serviço.

Como me vingar de uma pessoa que me iludiu?

Leitora: Tenho 19 anos e em março conheci um cara de 25 pela internet. Ele é do Exército e estava em Brasília pelo trabalho e vinha aqui em Niterói uma vez por mês. Só aceitei vê-lo em junho.

Não transamos, mas saímos pro cinema e eu fiz um [email protected]@@ nele no carro nos 2 encontros que tivemos. Ele dizia que queria me namorar, sempre romântico. Estava apaixonada quando descobri que ele ficava com outra garota daqui do Rio.

E que eles estavam indo morar juntos em Brasília e que ela já conhecia a família dele toda. Fiquei com raiva, ele me ignorou (ela me mandou os prints do que ele falou) e ele se mostrou apaixonado por ela e me desprezou. Xinguei ele de p pequeno e fdp.

Depois fiz a merda de ligar pra ele e ele me desbloqueou. Eu disse que ainda queria ele e marcamos de nos ver e agora ele me bloqueou de novo em tudo. E ela ainda me mandou crescer, que eu era infantil. Era apaixonada por ele e ele me humilhou e me abandonou.

Agora quero me vingar dele (fiz um fake pra ele ir ao encontro à toa e penso em mandar os prints dele com meu fake pra essa menina que tá com ele). Não vou suportar vê-lo casado com ela e não comigo. Só quero me vingar e destruir os dois. O que eu faço ? 

Como Me Vingar De Uma Pessoa Que Eu Odeio?

Tô com medo de ser sincera contigo e você querer se vingar de mim também, kkk. Sério, conselhos de amiga:

1- Tudo que eu falar será pro seu bem.

2- VAI PASSAR!!!

Entendo de verdade tudo que você está sentindo: você criou expectativas, se doou, e pah, deu tudo errado! Mas sabe onde é que você errou mais? Foi em ter esperado algo em troca.

Tá, você até pode esperar (somos humanos e às vezes isso é maior do que a gente kkk), mas se não acontecer, entenda que não era pra ser.

E mais importante ainda: que você fez o que considerava certo naquele momento, e inclusive fez a sua parte ao procurá-lo mais uma vez (desencargo de consciência é sempre bom kkkk). Só que, como quando um não quer, dois não fazem, você para por aí e simplesmente não força.

Assista a esse vídeo com muito carinho, mas já adianto que um grande erro que muita mulher faz é o de querer dar favores sexuais em troca de segurar o moço, sendo que, por mais que isso soe brega, a gente só segura alguém pelo coração e pela conexão.

Porém, quando você tem na cabeça a ideia “de que sexo é o que mais prende alguém”, faz um pequeno “agrado” e é “abandonada”, você se sente “usada e vítima”. Só que nada disso é verdade se pensarmos que você fez as coisas porque você queria e porque aquilo estava te dando prazer no momento, “não como uma técnica de sedução em si e por si”.

 O prazer sexual tem que ser antes de tudo seu – ainda que obviamente, se fosse o dele também, seria perfeito e é tetra kkkk.

“Ah Luiza, mas ele se mostrou apaixonado!!!”

Isso sim é uma coisa que dá ódio kkkkk, mas mesmo assim, ainda vale o fato de que você fez a sua parte + o questionamento de se você analisou a pessoa o suficiente, a ponto de sentir que ela estava de fato apaixonada por ti.

Lembre-se que, se falar até papagaio fala, você se ligou nas atitudes dele ou no primeiro “eu te amo” ele já te ganhou? Precisamos entender o seu erro e a sua parte também.

Não rola apenas taxá-lo “de cafajeste” quando a “presa” também foi besta.

Se não podemos voltar atráss com o leite derramado, agora é se atentar para as próximas, e o mais importante de tudo: ficar preparada para o imprevisível.

Afinal de contas, por mais que a gente “cerque”, não dá pra cercar tudo e tá tudo bem.

Do contrário, você ficará se matando e se remoendo por dentro a cada “equívoco que você cometer”, “a cada cara que te machucar” (obviamente esse não será o primeiro) e isso só te fará mal.

Perdoe-se e mais. Você já parou pra pensar que a maior azarada pode muito bem ser a mulher que está com ele agora e não você?

Não sei como foi o contato para você e ela trocarem tantas farpas, mas isso não importa agora. O que importa é que ele a escolheu e você precisa urgentemente entender isso.

Ou você realmente acredita que, ao acabar com o relacionamento dos outros ele se casará contigo? Ou pior, que você será feliz ao ter cultivado a desgraça alheia? (o mundo dá voltas e se você avacalhar também, ficará tão em débito quanto ele).

Entenda também que se você não é o plano A agora, é mais fácil ele encontrar um outro C do que te botar pra A – só porque você estragou o esquema dele.

Na verdade, se você for pentelha, ele só terá cada vez mais certeza de que tomou a decisão certa, enquanto você se afundará cada vez mais ao tentar corrigir uma merda jogando mais bosta em cima.

Sei também que você pode estar tentada a causar qualquer tipo de sentimento nele, nem que seja ódio “e ser notada”, mas vai por mim: o amor, que é o que no fundo você quer, só ficará cada vez mais distante e você sabe isso. Deixe o orgulho e a raiva um pouco de lado e use essa cabecinha que sei que ainda está aí, rs.

“Mas Luiza, dane-se! Eu só quero acabar com eles.”

Sério que você prefere ficar caçando minhoca do que, sei lá, ir tomar um sorvete, comprar umas roupas fodas e conhecer novos pretendentes? Isso pra mim não é nem vingança, é burrice! Lembre-se que, enquanto você planeja mundos e fundos, ele tá lá, num amorzinho gostoso com a outra e nem se lembrando que você existe kkkk. Ou no máximo, com dozinha da menina que não soube levar um pé na bunda e resolveu apelar…..

Leia também:  Como Sei Que Tive Um Orgasmo?

Respeite o seu tempo e o dele. Não estrague a sua vida para estragar a dos outros porque é óbvio que essa conta não vale a pena.

SEEE um dia você conseguir se vingar, será sabe quando? Quando você estiver toda linda e plena, nem se lembrando que ele existe! Se for pra ser, em geral, o ser humano só dá valor quando perde.

Então, faça-o perder que aposto que quando você enfim tiver conseguido fazer isso de fato, nem irá querê-lo de volta kkkk.

Acho que chegamos a um consenso de, pelo sim ou pelo não, viver a sua vida e tentar guardar menos rancor será sempre o mais vantajoso para você. Afinal de contas, um sábio já disse que guardar rancor é como tomar veneno e esperar que o outro morra por isso.

Até amanhã!

4 Dicas de como lidar com pessoas vingativas no trabalho – Portal

Como Me Vingar De Uma Pessoa Que Eu Odeio?

Se distancie de pessoas que possuam pensamentos e atitudes negativas, algumas vezes, essas são pessoas vingativas.

Já notou o quanto é interessante analisar o perfil das pessoas que lhe cercam? Algumas possuem mais facilidade para se comunicar com as outras, existem ainda aquelas que adoram planejar, outras que são mais analistas e observam tudo a sua volta. Além dessas características, é importante lembrar que existem também as pessoas que sempre encontram uma forma de elogiar, presentear, agradecer ou simplesmente ouvir as demais em um momento difícil.

No Coaching falamos muito de como todas as pessoas são únicas, e como cada uma tem sua importância no mundo. Nesse sentido, com essa ideia de que cada pessoa é única, ouso dizer que da mesma forma que existem indivíduos com as qualidades e características descritas anteriormente, também existem aqueles com o perfil contrário ao que citei.

Normalmente, as pessoas que não conseguem ver com bons olhos e bom coração o que as demais fazem pelos outros, são pessoas que alimentam sentimentos como raiva, rancor, angústia entre alguns outros.

É nesse momento que muitas vezes surgem os ressentimentos e “nascem” as pessoas vingativas.

Isso acontece muito em ambientes onde o relacionamento entre é inevitável, como na escola, em rodas e grupos de amigos, e principalmente no trabalho.

Diante disso, vale a pena analisar algumas dicas de como lidar com as pessoas vingativas, para que assim você consiga ajudá-las em seu processo de desenvolvimento e crescimento contínuos.

E lembre-se, por mais que as dicas abaixo sejam direcionadas às pessoas que convivam com indivíduos vingativos no ambiente de trabalho, se você vive esse tipo de experiência em outro lugar, procure adaptar minhas dicas ao qualquer local ou situação em que você se encontre, para que assim tenha a oportunidade de levar mais paz por onde quer que você passe.

  • Eu tenho o material certo
  • para você entender o que é
  • e como funciona esse
  • método poderoso!
  1. Eu tenho o material certo
  2. para você entender o que é
  3. e como funciona esse
  4. método poderoso!

Entendendo o perfil vingativo

Tenho certeza que você já ouviu falar na seguinte frase: “A vingança é um prato que se come frio”. Ela quer dizer que ao ser atingido por acontecimentos ou por atitudes de pessoas que acabaram prejudicando determinado indivíduo, a tendência é que este arquitete formas de devolver na mesma medida, ou ainda pior, o que lhe foi feito, com o intuito de se vingar e se sentir melhor.

Esta é a descrição de uma pessoa que alimenta o sentimento de vingança em si. São indivíduos que geralmente sentem bastante raiva, ódio, rancor, inveja, vontade de revidar sempre, com intenso desequilíbrio emocional, ou seja, que não possuem a habilidade de controlar aquilo que mais pode lhes prejudicar, que são as emoções e sentimentos negativos, cultivados constantemente.

Além disso, este tipo de pessoa é extremamente pessimista, pois nunca acredita que as coisas podem dar certo, tanto em sua vida, quanto na vida das pessoas ao seu redor.

Por acreditarem nisso e por cultivarem o sentimentos que citei acima, entre muitos outros, indivíduos com este perfil não enxergam na vida a possibilidade de serem felizes e realizados, e acabam tentando fazer com os outros também não os sejam.

Como lidar com pessoas vingativas no trabalho?

Se você convive com pessoas que tenham este perfil que acabei de descrever, com certeza deve se fazer esta pergunta com certa frequência, não é mesmo?! Eu entendo você e imagino que não deve ser nada fácil estar diante desta realidade diariamente, uma vez que colegas de trabalho assim costumam sugar a energia dos demais que os cercam.

De qualquer maneira, estou aqui para te ajudar, compartilhando dicas extraordinárias e poderosas para você se sair bem em situações como estas. Continue a leitura e confira:

Por mais que você tente ser gentil, educado e prestativo, de alguma forma, o vingativo vai encontrar maneiras de te criticar por algum ponto que ele acredita não fazer sentido nas atitudes que você realiza. Muitas vezes, as críticas surgem por conta de sentimentos como inveja, raiva, rancor, e, principalmente, por você estar fazendo apenas a sua parte ao conviver em sociedade.

Por isso, esteja atento ao comportamento destas pessoas, sempre tentando analisar como elas reagem quando você faz algo de bom e positivo para as outras. Caso perceba algum comportamento estranho ou até desrespeitoso com você, tente mostrar que as coisas podem ser simples e mais leves na vida e que não precisa de tanto rancor assim.

Mostre ao seu colega vingativo que hoje pode ser o dia em que alguém receba um elogio, uma gratificação ou um bônus, mas amanhã ou depois ele também pode ser reconhecido por alguma atitude positiva ou por ter gerado resultados melhores à empresa.

O importante é demonstrar que não há necessidade de criar um ambiente hostil por conta de coisas tão pequenas. Há espaço para o sucesso e o crescimento profissional de todos, e levar a vida de forma mais leve só ajuda no processo para conquistar esse sucesso.

Preparamos um teste para VOCÊ descobrir o quanto é FELIZ!Clique aqui e conheça nosso “Termômetro da Felicidade” !

Se ao tentar mostrar que as coisas podem ser mais simples, a pessoa vingativa ainda insistir em tecer comentários maldosos, regados a ‘caras e bocas’, tentando te prejudicar de todas as maneiras, o melhor a fazer é se afastar, respirar fundo por alguns segundos, tentar manter o controle, além de afastar os maus pensamentos relacionados a essa pessoa.

Para evitar discussões desnecessárias, mantenha o silêncio. Assim, você não correrá o risco de dizer palavras agressivas e se prejudicar no trabalho em consequência disso. Você verá que esse esforço valerá a pena, uma vez que estará evitando conflitos desnecessários no ambiente profissional de ambos.

Evite contato verbal e até visual com essa pessoa, essa é uma forma de tentar fazer com que as coisas melhorem e quem sabe ela esqueça que você existe, pelo menos por alguns instantes.

Como eu disse no tópico anterior, é essencial nos afastarmos um pouco das situações e das pessoas que tentam nos prejudicar, para não agravar ainda mais o problema e gerar conflitos, muitas vezes, desnecessários. Fazendo isso você consegue respirar fundo e se acalmar, para ter serenidade e poder conversar com seu colega vingativo, no sentido de entender os motivos que o levam a ser assim.

Ao tentar estabelecer um diálogo, buscando compreendê-lo, questione-o sobre o que ele sente e o que você lhe fez para que ele esteja tentando lhe prejudicar desta maneira. É importante fazer esta pergunta, pois, algumas vezes, nós podemos fazer algo ou ter comportamentos que também podem prejudicar as pessoas ao nosso redor, sem que nós percebamos ou tenhamos a intenção.

Se, após perguntar e conversar, realmente você tiver feito algo que ele verdadeiramente não gostou, peça-lhe desculpas e comprometa-se a evitar que este comportamento que lhe foi prejudicial se repita.

Fazendo isso, você se mostra uma pessoa madura e que tem capacidade de resolver as situações que lhe incomodam através do diálogo e não da vingança e do conflito.

Talvez assim o seu colega vingativo sinta-se inspirado e mude suas atitudes e comportamentos negativos.

Quando você suspende todo e qualquer tipo de julgamento com relação a todos os perfis de pessoas, a tendência é que elas encontrem em você o acolhimento de que precisam para mudar e melhorar seus comportamentos. Com os indivíduos vingativos esta realidade não é diferente.

Ao mostrar que você não está ali para julgar, pelo contrário, o que você quer é entender e, ao mesmo tempo, se colocar à disposição para lhes ajudar em seu processo de mudanças de comportamentos e evolução contínua, as chances de que os seus colegas de trabalho com perfil vingativo se sintam abertos a, efetivamente e na prática, empregarem melhorias positivas em suas atitudes, são muitos maiores.

Tenho um convite especial. Quer se conhecer melhor?Clique aqui e aprenda muito mais sobre si mesmo!

Se mesmo após todas estas possibilidades de ajudar e lidar com as pessoas vingativas no ambiente de trabalho, seus colegas não tiverem interesse de mudar, é importante que você, como uma espécie de última tentativa, deixe-lhes claro que somente eles sairão prejudicados disso tudo, por mais que pensem o contrário.

Isso porque, no final das contas, por mais que consigam verdadeiramente se vingar, a sensação de recompensa logo vai embora, dando espaço para que um mal-estar tome conta do ser vingativo.

Com isso, os sentimentos negativos, como os que citei logo no início deste artigo, perduram e surgem com muitos mais frequência, afastando deste tipo de pessoa qualquer possibilidade de encontrar a realização e felicidade na vida.

Sendo assim, ao tomar esta consciência, talvez haja uma possibilidade de melhorias na vida do indivíduo vingativo.

Acredito, verdadeiramente, que, com estas dicas, você tem grandes chances de lidar da melhor maneira possível com as pessoas vingativas em seu ambiente de trabalho.

Leia também:  O Que É O Fgts E Como Funciona?

Entretanto, se mesmo após fazer tudo isso, você verificar que nada mudou, o melhor a fazer é realmente se afastar, para que assim você evite se sentir frustrado e passe a ser contaminado por tudo que este tipo de pessoa representa.

No final das contas, o essencial mesmo é se preservar, para não sofrer as consequências das ações de pessoas assim.

Agora me conte: você já vivenciou alguma situação com uma pessoa vingativa? Como você conseguiu lidar com ela? Use o espaço abaixo para deixar o seu comentário, falando sobre a sua experiência e lembre-se sempre de se lembrar de compartilhar este poderoso conteúdo com seus amigos em suas redes sociais.

Copyright: https://www.shutterstock.com/

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

Como Se Vingar Sutilmente de seus Inimigos

Baixe em PDF
Baixe em PDF

Em nossas vidas todos nós já tivemos altos e baixos, seja quando adolescentes ou adultos.

Teve um momento no passado em que nós nos desentendemos com amigos que eram próximos, ou terminamos com o “amor” das nossas vidas. Mas nós temos que aprender a esquecer essas coisas, não importa a dificuldade.

Este artigo irá mostrar passo a passo sobre como se vingar dos seus inimigos.

  1. 1

    Seja esperto. Essa é a melhor maneira de magoar o seu inimigo! Principalmente se o seu inimigo é mais inteligente e competitivo do que você. Há várias maneiras de ser inteligente, mas o livro é o maior capacitor de inteligência. Leia quantos livros puder. Pode ser de ciência, matemática, português, história, ou até mesmo revistas e jornais. Todas essas coisas o ajudarão a adquirir informação. Ao ser inteligente, você irá irritar o seu inimigo. Alguns de vocês podem ser muito preguiçosos para isso, mas vocês têm que pensar na cara do seu inimigo quando você se der melhor que ele em provas e na vida. Lembre-se que ser inteligente irá abrir muitas portas para você na vida. Você terá um emprego bem pago e irá viver uma vida feliz com vários amigos. Pessoas irão se interessar por você e querer ser suas amigas. Até mesmo as pessoas de quem você não gosta muito irão pedir a sua ajuda. Você será respeitado e popular pela sua inteligência, e isso irá queimar o seu inimigo por dentro, mesmo que ele não mostre por fora. Talvez eventualmente ele perceba o quão idiota ele foi por ter se afastado e peça para ser seu amigo novamente.

  2. 2

    Não desista das coisas. Eles apenas ficarão mais felizes se você desistir das coisas que você costumava fazer. Continue a sua vida normalmente. Isso pode ser difícil, mas tente viver a sua vida ao máximo. Isso irá, é claro, tomar seu tempo, mas eventualmente, como tudo na vida, você se esquecerá deles. O tempo passa. Você consegue!

  3. 3

    Respeite a si mesmo. Nunca deixe as pessoas o colocarem para baixo. Lembre-se que se você não se respeitar, as outras pessoas também não irão.

  4. 4

    Aja como se eles não estivessem ali. Mesmo que você os veja de vez em quando ou todos os dias. Apenas finja que eles não estão lá. Isso também irá deixá-los bravos! Uma maneira simples de se fazer isso é não olhar para eles. Mesmo que eles encarem você, você apenas finge que eles não estão ali. Isso pode ser difícil, mas continue tentando e um dia você chega lá.

  5. 5

    Seja agradável. Ao ser legal com os outros, você será mais adorado e isso irá irritar o seu inimigo. Você pode fazer isso ao ajudar alguém. Apenas faça isso se a pessoa que está recebendo o seu agrado a respeita. Se ela maltratou você antes, então saiba a profundidade da sua gentileza. Se o que ela fez foi perdoado e esquecido, então apenas aja normalmente com ela. Trate as pessoas como elas tratam você.

  6. 6

    Envolva-se em vários projetos. Faça mais atividades e projetos.

  7. 7

    Seja confiante. Isso é também outra grande maneira de se vingar de seus inimigos. Novamente, não é fácil ser confiante. Mas apenas lembre-se de que você é humano. Ninguém é melhor do que você. Você é do jeito que é e nada pode mudar isso. Respeite a si mesmo por quem você é. Lembre-se que as pessoas não o julgam pela maneira que você aparenta ser, e sim pelo seu caráter.

  8. 8

    Não tenha medo de mudar. Mude as coisas que você fez de errado. Não pense que apenas porque as pessoas conhecem você assim, você não pode mudar. Nunca é tarde demais para isso. Tente aprimorar os maus hábitos que você possui.

  9. 9

    Como uma alternativa do Passo 4, você pode tentar agir como se o seu inimigo fosse o seu melhor amigo. Isso irá deixá-lo louco, pois ele estará esperando uma reação negativa de você em vez de uma positiva.

  10. 10

    Seja melhor do que eles em seus próprios jogos. Faça a eles exatamente o que eles fazem a você, para que eles sintam o gostinho do próprio veneno.

  11. 11

    Responda com frases de uma palavra quando eles falarem ou fizerem perguntas a você. Isso irá deixá-los achando que eles precisam continuar conversando com você, e logo irá parecer que eles estão tentando ganhar a sua atenção. Isso fará com que você pareça mais popular.

  • Deixe-os com inveja, saia com o melhor amigo deles, flerte com quem eles gostam! O que for preciso, mas não vá longe demais, porque você não quer se meter em encrenca! Bons trotes!
  • Não deixe que eles derrubem você!
  • Faça com que os amigos do seu inimigo gostem mais de você do que dele.
  • Aja de maneira doce e legal com todos, incluindo o seu inimigo. Isso fará com que todos gostem mais de você, e isso irá enfurecê-lo!
  • Escolha um Passo. Faça-o. E então faça os outros.
  • Tente vencê-los nos esportes para se vingar.
  • Tente fazer todos os Passos.
  • Não fique obcecado com vingança. Isso pode arruinar a sua vida.
  • Cante musiquinhas todos os dias para irritá-los.
  • Se você tentar uma vez, pode não funcionar. Tente novamente. Pode ser que ainda não funcione.
  • Não desista se você não conseguir da primeira vez. Tente e tente de novo!
  • Permaneça legal. Se você fizer algo que é contra a lei, o tiro sairá pela culatra e você será preso ou levado ao tribunal.

O wikiHow é uma “wiki”; ou seja, muitos de nossos artigos são escritos em parceria com várias pessoas. Para criar este artigo, 46 pessoas, algumas anônimas, editaram e melhoraram o texto desde sua criação. Este artigo foi visualizado 100 872 vezes.

Categorias: Interações Sociais

Esta página foi acessada 100 872 vezes.

Desejo de vingança

 Entrevista cedida para a Revista Coops

1- O desejo de vingança é um sentimento natural do ser humano ou um traço de personalidade de certas pessoas?

Psicologa: O ato de se vingar é uma resposta impulsionada por sentimentos como raiva, ódio, rancor e injustiça.

Todos os seres humanos ao se desenvolverem podem ter passado por uma situação na qual experimentaram alguns deste sentimentos, desde pequenos quando algo nos é recusado ou maiores quando nos sentimos injustiçados ou maltratado.

O ato de se vingar, e como se vingar, é particular e especifico de cada pessoa. Está bastante relacionado com a capacidade de perdoar.

2- Pessoas rancorosas têm um desejo maior de vingança? Quem sofre mais com esse sentimento: a pessoa alvo da vingança ou o vingativo?

Psicologa: As pessoas rancorosas podem tender a imaginar com mais freqüência se vingando de quem o fez sofrer, mas não necessariamente elas executam o que imaginam.

É possível que pessoas com desejo de vingança canalizar todos estes sentimentos negativos para si mesmo. Ou seja, toda a energia que a pessoa tem para se vingar se volta para si mesma, trazendo conseqüências como problemas psicossomáticos, transtornos de alimentação, depressão entre outros.

O rancor e o ressentimento são sentimentos destrutivos e quando não são elaborados da forma certa podem causar prejuízos emocionais.

3- O que passa na mente de uma pessoa que vive querendo dar o troco. O que está por trás do desejo de vingança?

Psicologa: Uma pessoa que pensa de maneira excessiva em vingança pode considerar ser este o único modo de lidar com a situação seria fazer esta pessoa passar igualmente pela mesma situação, para assim sentir que de alguma maneira equilibrou o dano. Muitas pessoas parecem confundir o conceito de vingança com o conceito de justiça.

Enquanto a justiça busca a reconciliação, o acordo e segue princípios éticos, a vingança tem como objetivo prejudicar o outro para retaliar o mal que já foi feito.

4 – A vingança chega ao extremo de ser patológica?

Psicologa: O desejo de se vingar pode começar a surgir bem cedo. Já desde crianças somos expostos a experiências que nos fazem querer ter desejo de vingança. As crianças e pré – adolescentes lidam com este sentimento freqüentemente, quando querem chamar atenção da mãe, da professora etc.

A vingança chega a ser patológica quando põe em risco a vida do agente e do receptor da vingança . Quando por exemplo uma mulher descobre que é traída e para se vingar acaba agredindo o marido (ameaçando com uma faca por exemplo).

Agende sua consulta >> Ligue no (11) 3262-0621 ou clique aqui

A melhor vingança é não se vingar: siga em frente e seja feliz

A melhor vingança é o esquecimento. A melhor vingança é não se vingar, sorrir para o ódio, sufocar a raiva e mostrar para o outro que podemos ser felizes. Porque não há estratégia melhor do que agir com calma e sabedoria, seguir em frente com um olhar firme e um coração tranquilo, sabendo que há pesos que você não quer carregar por muito tempo.

Confúcio dizia com grande sabedoria que, antes de começarmos a jornada da vingança, devemos cavar duas sepulturas: a nossa e a do nosso adversário. A filosofia sempre nos forneceu pontos de referência para refletirmos sobre o ato de vingança e as consequências morais ligadas a essa prática tão popular e, ao mesmo tempo, tão “atraente”.

“Vingar-se é humano, mas perdoar é divino”.
– Walter Scott –

Dissemos que a vingança é atraente por um fato muito específico. Estamos diante de um tipo de comportamento humano que sempre chamou a nossa atenção, não podemos negar isso.

Na verdade, algo que os escritores e produtores de cinema sabem muito bem é que a vingança nos fascina muito.

Algumas pessoas dizem até que ela funciona quase como um remédio: prescrito em pequenas doses alivia, mas o consumo em grandes quantidades pode nos matar.

Temos o excelente exemplo literário de Edmond Dantés ou o Conde de Monte Cristo.

Este personagem inesquecível de Alexandre Dumas nos ensinou que a melhor vingança é servida fria, sem pressa e perfeitamente calculada.

Agatha Christie, por sua vez, nos fez participar de uma trama complexa e igualmente violenta em “O Caso dos Dez Negrinhos” para nos ensinar que os maus atos devem ser devidamente vingados.

A vingança nos atrai e, muitas vezes, até a justificamos. No entanto, quais são os processos psicológicos que existem por trás dela?

A vingança: um desejo muito humano

A maioria de nós, em algum momento das nossas vidas, se sentiu tão prejudicado, ferido e ofendido, que a sombra dessa figura amarga e cinzenta, mas quase sempre tentadora, passou pela nossa mente: a vingança. As nossas bússolas morais se desviam alguns graus do seu norte e imaginamos formas, caminhos e situações para devolvermos a dor que nos machuca à pessoa que nos ofendeu.

Assim, algo que deve ficar claro desde o início e foi dito pelo psicólogo Gordon E. Finley, um grande especialista em comportamento criminal, é que a vingança tem pouco a ver com a moralidade.

A vingança é um impulso, é a catarse da raiva e do ódio.

Citando como exemplo as conclusões do trabalho realizado pelo Professor Ernst Fehr, da Universidade de Zurique, podemos dizer que mais de 40% das decisões tomadas no mundo dos negócios têm como único objetivo “vingar-se” de um concorrente.

O mesmo acontece com os atos criminosos. Mais da metade deles é cometido pelo rancor acumulado em relação a alguém e pelo desejo expresso de se vingar.

Tudo isso nos obriga a assumir que a melhor vingança não existe, porque além dos resultados obtidos com ela, ocorre algo mais perturbador, algo mais revelador: nos tornamos agressores e nos igualamos moralmente à pessoa que causou o sofrimento original.

A melhor vingança é não se vingar

Poderíamos justificar que a melhor vingança é a não vingança, porque isso é o que o direito moral e comum diz, porque é isso que os preceitos religiosos, espirituais e até mesmo filosóficos que seguimos com frequência nos ensinam. No entanto, analisaremos esta situação através de uma perspectiva puramente psicológica.

Você já se perguntou o que está por trás das pessoas que se vingam constantemente?

Características das pessoas vingativas

  • Por trás de uma pessoa que reage a qualquer ofensa grande ou pequena de forma vingativa, há uma má gestão emocional e uma incapacidade de autoconhecimento (quando alguém me ofende, eu solto a minha raiva e o meu ódio).
  • São pessoas que acreditam possuir uma verdade absoluta e universal. Elas são a lei e a justiça, são o exemplo claro do que toda pessoa deveria ser.
  • Elas também apresentam um pensamento dicotômico, ou você está comigo ou não está, as coisas estão certas ou estão erradas.
  • Elas geralmente têm uma empatia muito baixa.
  • Não perdoam e nem esquecem, vivem presas ao seu passado e ao ressentimento.

Como vimos, analisando através de um enfoque psicológico e emocional, a vingança ou o desejo de vingança não oferece nenhum benefício. Este impulso, essa necessidade ou a forma como quisermos defini-la, corrói a nossa integridade e anula não apenas a nossa capacidade de julgamento, mas também limita completamente a oportunidade de melhorarmos como pessoas para construirmos uma realidade mais tranquila e feliz.

Podemos nos sentir atraídos por todo tipo de justiceiros das comédias ou dos romances no estilo de Edmond Dantés. No entanto, por trás deles, não há nada além de sofrimento e solidão. Portanto, a melhor vingança sempre será não se vingar. Ou ainda mais, a melhor vingança é viver bem e permitir que os outros nos vejam felizes.

LIÇÕES DE VINGANÇA – PORQUE SE VINGAR TAMBÉM É EVOLUIR

janeiro 27, 2008 por escatambulo

  • Dicas politicamente “incorretas” mas, não somos perfeitos
  • achei no acidez mental
  • Conversando com uma amiga pelo MSN que queria se vingar de um safado aí que a sacaneou eu me propus a ir mostrando a ela as lições elementares da vingança. Gostei tanto do resultado que resolvi transformar em um post aqui no blog…

1 – Nunca deixe a vítima saber que foi você!
Exceção 1: quando a necessidade do seu prazer pessoal em ver a cara da vítima na hora H for maior que o seu anseio por segurança.

Exceção 2: quando você tem o desgraçado em suas mãos e o ameaça em caso de ele querer ir à forra

  1. 2 – Nunca aja movido pela emoção…
    Sempre fode tudo… a gente fica empolgado e acaba esquecendo detalhes comprometedores. Detalhes que irão fuder com a gente depois…

3 – Vingança é como empréstimo de dinheiro… deve ser devolvido com juros e correção vingativa
Se você for do tipo: toma lá da cá… que seja na mesma moeda.

Se você remoe o que foi feito contra você prepare algo muito pior à medida que o tempo aumenta.

4 – Testemunha nenhuma presta… que nem Testemunha de Jeová
Não seja meio abestado… muito menos um abestado completo… vingança é como masturbação, um prazer solitário… você não sai por aí dizendo que bateu uma punheta… então não saia dizendo que se vingou de fulano… isso é o mesmo que pedir retorno.

Detalhe: assim como a masturbação você pode fazer com outra pessoa… a regra ainda vale… quem ganhou uma punhetinha da namorada não sai contando pros amigos… então quem tramou vingança em grupo deve ter consciência que os comentários deverão ser feitos somente dentro do grupo.

5 – Mate dois coelhos com uma caixa d’água só!
Sim… eu escrevi errado propositalmente… faça de um jeito que a culpa caia em outra pessoa, e se alguém suspeitar de você seja “retardado”… o mundo é dos João Sem-Braço… olha o Lula aí no governo.

6 – Todo mundo sabe que dinheiro é bom… por isso todo mundo quer dinheiro.
Existe um ou outro que faz voto de pobreza.

Vingança é dinheiro… todo mundo sabe que se vingar é bom… por isso todo mundo sente prazer quando a mazela recebida é retornada ao mal-feitor… mesmo que por outrem. Um ou outro se diz santo e quer alcançar a iluminação.

Então tome cuidado com o que você faz aos outros… esteja preparado para ser sacaneado após sacanear alguém.

7 – Quando fazemos compras vemos até que limite podemos gastar
Sempre vemos até onde podemos gastar em algo que nos dê o prazer de simplesmente comprar. É um investimento no prazer… avaliamos se vale a pena ou não. Se vingar é a mesma coisa.

Se pra você se vingar você precisa gastar um horror de dinheiro, ou de tempo útil que você poderia estar usando pra GANHAR dinheiro, a primeira coisa que você faz é avaliar se vale a pena ou não. Quem decide é o prazer final que você “saboreia” com o ato efetivado.

8 – Ao se vingar de alguém avalie as mentiras necessárias para que tudo dê certo e você não seja delatado.


Se pra se vingar de alguém for necessário expor a sua figura, avalie se será possível realizar um rastreamento até a sua pessoa.

Se for o caso bole as mentiras necessárias para se defender… em caso de possibilidade de delação por parte de alguém, tenha em mente uma forma de culpá-lo pelo crime.

9 – Vingança em grupo: EVITE AO MÁXIMO
Nestes casos sempre acontece o que a justiça brasileira chama de “delação premiada”. Algum imbecil pode não cuidar do próprio rabo e ser pego.

Nesse caso a primeira coisa a ser feita e salvar a pele entregando os comparsas… não confie em ninguém… caso seja inevitável, JAMAIS seja a líder do grupo.

Em geral é ele quem se ferra de verdade…

10 – Vingança em grupo não pode ter conseqüências catastróficas
Se vocês decidiram sacanear alguém e existe a possibilidade de dar merda… mas MERDA GRANDE MESMO (morte, ferimento, divórcio, prejuízos absurdos, ou algo do gênero…) não participe. Se esse é realmente o seu objetivo, faça tudo sozinho e com atenção redobrada. Alguns seres humanos sofrem de um mal chamado remorso (também conhecido como “peso na consciência). O elo fraco do grupo sempre fode com todo mundo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*