Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?

Categoria dos serviços do psicólogo: crescimento pessoal, crescimento profissional

Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?

As pessoas difíceis podem estar em qualquer lugar: na sua família, no trabalho, entre os vizinhos, e nos cursos e atividades cotidianas que você faz.

Uma das característica delas é tornar qualquer pequena coisa, por mais simples que seja, em algo difícil. Às vezes, elas complicam a vida não apenas de uma pessoa, mas de todos aqueles que estão ao seu redor.

  • Outra característica comum de pessoas difíceis é que elas estão reclamando a todo o tempo: resmungam sobre sua vida, suas frustrações e seus erros, e quase sempre transferem a culpa para outras pessoas.
  • Ou seja, dificilmente assumem a responsabilidade der seus próprios atos.
  • Embora seja difícil conviver com essas pessoas, enumeramos quatro dicas para tornar a sua relação com as pessoas difíceis menos traumática e constrangedora:

1. Conheça os seus limites

Conviver com pessoas difíceis exige não apenas identificar quais são e onde estão essas pessoas, mas também saber até que ponto você pode suportá-las. A ajuda de um psicólogo pode ser bastante útil para o seu autoconhecimento.

Ao ter consciência dos limites de sua paciência, tente direcionar as situações nesse sentido e, só então, encaminhe suas palavras e ações.

Esta estratégia, embora reduza as dificuldades para o limite do tolerável, torna possível você não romper suas relações com pessoas difíceis — pois é, nem sempre isso é possível.

2. Saiba se retirar

Pessoas difíceis criam situações difíceis. Muitas vezes, não há qualquer possibilidade de se seguir adiante.

Em situações assim, as pessoas costumam se tornar ofensivas e agressivas, tornando a relação com elas inclusive perigosa.

É importante não aceitar esse tipo de relação, pois tudo pode sair do controle. Deve-se, nestes casos, rechaçar a situação e retirar-se do convívio com a pessoa.

É importante que a retirada seja feita de modo a não agravar a situação: com delicadeza e elegância. Algumas expressões, inclusive, podem ser usadas, como “sinto muito que você sinta isso e se comporte assim”, ou mesmo “entendo a sua opinião”, e encerre o assunto.

Se você tem dificuldade em se posicionar perante outras pessoas, procure um psicólogo para ele lhe ajudar a identificar as causas e a superar esse bloqueio.

3. Resista às tentações

Pessoas difíceis costumam provocar as outras e criar situações desagradáveis a todos ao redor, mesmo àqueles que não diretamente inseridos na conversa. Resistir à tentação, neste caso, é evitar ao máximo de se envolver em discussões com estas pessoas.

Embora seja muito difícil, é preciso ter consciência sobre a forma como se fala: se você ficar se justificando, argumentado, se defendendo ou explicando o seu ponto de vista, pare imediatamente! Esta atitude é justamente aquela que a pessoa difícil quer que você assuma.

Se você tem notado que outras pessoas reclamam muito de suas atitudes e você não entende o porquê, talvez um psicólogo possa lhe ajudar, por meio da terapia.

4. Seja compreensivo

Conheça a equipe de psicólogos do nosso consultório. Confira o perfil e área de atuação de cada profissional.

A EQUIPE DE PSICÓLOGOS

Sim, parece absurdo, mas é necessário: seja compreensivo, e busque entender, na medida do possível, que talvez a pessoa difícil possa estar passando por algum momento difícil na vida.

As atitudes e as posturas dessas pessoas podem ser, justamente, reflexo desses problemas.

É importante respeitar e buscar compreender essas situações, o que não quer dizer que você deva concordar com o comportamento delas. Tente, no entanto, não piorar a situação. Isso já vai ajudar bastante.

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?
  • Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?Engolir sapo no trabalho pode ser uma atitude que, em longo prazo, pode trazer malefícios graves para a saúde emocional, e até física, de um indivíduo.
  • Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?Se você sente ciúme dos seus amigos e colegas, veja 4 dicas para aprender a controlar o ciúme. Dias da psicologa da clinica de psicologia

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana F. Brotto

CRP 06/106524 – São Paulo

FORMAÇÃO

Graduação em Psicologia pela PUC-PR em 2008. Pós-graduação em Terapia Comportamental pela USP. E pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC

5 estratégias eficazes para lidar com pessoas difíceis

Os ambientes empresariais não são formados somente por pessoas afáveis. Ao longo da carreira, provavelmente, você já se deparou com tipos pouco afeitos ao diálogo e com vícios comportamentais. O convívio não é fácil. Porém, existem algumas boas estratégias para lidar com pessoas difíceis e tornar o dia a dia mais leve.

Neste artigo, vamos apresentar algumas dicas importantes para você aprender a lidar com pessoas difíceis. Colocá-las em prática pode ser decisivo para o sucesso profissional, sobretudo se você tem cargo de liderança e precisa fazer uma boa gestão da equipe.

O que você tem a ganhar aprendendo a lidar com pessoas difíceis?

Na vida profissional, nem sempre as pessoas têm autonomia para escolher com quem trabalham. De um dia para o outro, podem “ganhar” um colega que logo se revela uma verdadeira mala sem alça.

Por isso, aprender a lidar com pessoas difíceis é a melhor maneira de impedir que elas comprometam sua evolução profissional. Quem compra a briga com esses indivíduos tem muito a perder, pois pode acabar prejudicado dentro da empresa.

O ideal é procurar contornar a situação e manter a produtividade mesmo com alguém de difícil trato.

No caso dos gestores de equipes, lidar bem com essas pessoas é fundamental para não comprometer o desempenho coletivo. Claro que, em último caso, é cabível demitir o colaborador mais problemático. Mas antes de se tomar essa decisão, há diversas estratégias para colocar em prática. Confira a seguir:

1. Mantenha a calma

Quando alguém adota uma postura mais agressiva no trabalho, o ideal é evitar ir pelo mesmo caminho. Manter a calma é o primeiro passo para domar pessoas difíceis e limitar seu potencial de contaminação do ambiente.

Certamente, não é simples se portar como um “monge” diante de pessoas pouco equilibradas. Se a tarefa parecer impossível, afaste-se por alguns minutos do colega inconveniente, respire profundamente e conte até 10. Entenda que ser tomado por uma conduta mais agressiva pode fortalecer uma pessoa desequilibrada e torná-la mais incontrolável.

No caso de gestores de equipes, essa dica é fundamental também pelo aspecto coletivo. Um líder que não consegue manter a calma pode perder as rédeas de seu time.

Leia também: Conheça as características de pessoas mentalmente fortes

Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?

2. Demonstre sua insatisfação com clareza

Ter serenidade para enfrentar pessoas difíceis não tem nada a ver com apatia. Diante desses indivíduos, é preciso se portar com firmeza e demonstrar a insatisfação. Procure ser claro e explicar as razões que tornam complicado o convívio com aquele colega.

Vale a pena trazer exemplos que ilustram os problemas que a pessoa tem causado no ambiente corporativo. No cenário mais otimista, isso pode despertar uma reflexão e fazer com que ela tenha uma mudança de postura. Claro que nem sempre as coisas saem da melhor maneira e a conversa pode se mostrar infrutífera.

De toda forma, apontar de maneira clara os problemas causados é uma atitude profissional e facilita os passos seguintes. Quando a situação se torna insustentável, o gestor pode ser obrigado a demitir aquele colaborador – que não poderá alegar que não foi alertado antes.

Leia também: 7 atitudes que definem pessoas resilientes

3. Escute a pessoa (na medida do possível)

É duro dar o braço a torcer, mas, em muitos casos, ouvir a outra pessoa pode remediar um conflito. Colegas de difícil trato costumam ter comportamentos inadequados que revoltam qualquer um.

Mas parar para escutar suas ponderações ajudará a acalmar a pessoa e conduzir a um entendimento.

É claro que, se a pessoa for incapaz de argumentar calmamente, esse caminho da diplomacia dificilmente funcionará.

Em relação ao gestor de equipes, ele deve, primeiro, falar reservadamente com a pessoa para entender suas dores. A conversa lhe dará os subsídios necessários para buscar a maneira mais inteligente de proceder.

Caso o desentendimento com outro colega seja pontual, uma reunião a três pode aparar as arestas.

Entretanto, o gestor pode detectar também que o colaborador em questão não está aberto ao diálogo e partir para uma resolução mais drástica.

Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?

4. Seja um exemplo positivo

Uma das formas mais reconhecidas de educar alguém é pelo bom exemplo. Se uma pessoa está se mostrando hostil no ambiente corporativo, faça com que ela compreenda isso. Agir corretamente, ainda que seja uma obrigação, pode ter um caráter didático no trato com colegas difíceis.

Ser um exemplo positivo é também uma atribuição básica do gestor de equipes. Essa figura deve entender um colaborador problemático como uma oportunidade de exercitar a boa liderança. O bom exemplo tem potencial para transformar a atitude dessa pessoa e reverberar para o resto do time.

Educar um profissional difícil é uma maneira de demonstrar como a empresa não descarta colaboradores ao menor sinal de instabilidade. Em um segundo momento, a iniciativa pode até não mostrar resultados, mas o gestor de equipes precisa tentar.

Leia também:  O Que É Gengivite E Como Tratar?

Leia também: Conheça 4 caminhos para ter uma vida livre de estresse

Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?

5. Utilize a equipe a seu favor

A quinta e última dica vai especialmente para os gestores de equipes. Lidar com pessoas difíceis é uma tarefa que pode ser encarada de forma coletiva. Líderes devem ser capazes de identificar colaboradores com maior capacidade de diálogo para momentos oportunos. Alguém com essa característica é capaz de tornar mais flexível a comunicação com uma pessoa difícil.

Evidentemente, não se trata de “empurrar a responsabilidade” gerencial para um membro da equipe. O gestor tem de se colocar à frente na interlocução com o colaborador que apresenta problemas de relacionamento. A ajuda de outras pessoas pode ser complementar e contribuir para uma resolução definitiva. Nem sempre o líder será capaz de resolver sozinho esses impasses.

A opção pelo tratamento coletivo desse tipo de problema pode gerar uma herança positiva para a empresa. Colaboradores destacados para ajudar no processo se sentem importantes e podem, futuramente, se configurar em novas lideranças.

Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?

O que você precisa saber para lidar com pessoas difíceis

Categoria dos serviços da psicóloga: serviços variados de psicologia

Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?

Embora seja necessário escolher relacionamentos saudáveis e harmoniosos, é impossível descartar algumas pessoas de nossas vidas. Um amigo de muitos anos, um familiar muito próximo ou qualquer outro tipo de ligação.

Pessoas não são como peças que podemos descartar quando apresentam defeitos. Em meio a essas relações vamos encontrar pessoas difíceis para conviver. A verdade é que as pessoas não são iguais, embora em alguns pontos existam afinidades.

Conviver com pessoas difíceis sem machucar e ser machucado é uma tarefa que requer muito jogo de cintura e compreensão, muitas vezes é necessário se colocar no lugar do outro para assim entender o seu comportamento. Uma forma de ajudar é indicar e incentivar a pessoa de comportamento difícil a procurar um psicólogo.

Lidando com pessoas difíceis

Mesmo com a ajuda de um psicólogo, é importante que a pessoa receba a colaboração daqueles com quem convive, seja na família ou no trabalho. Uma das formas de lidar com pessoas assim é usar o silêncio quando o clima torna-se muito tenso ou o bom humor sempre que possível.

Essa atitude é importante, pois não vamos conseguir mudar a pessoa difícil porque por mais que se esforce ela não consegue escutar a razão e isso gera, inclusive, sentimentos de ansiedade e estresse nas pessoas ao redor. Entretanto você não deve ficar encurralado durante as discussões e por isso é importante a presença de uma terceira pessoa para criar um ponto de equilíbrio.

É importante respeitar as características e personalidade das pessoas de seu convívio social ou familiar sem invadir o espaço delas, ao mesmo tempo em que você deve exigir esse respeito, porém de forma harmoniosa sem usar de arrogância.

Em algumas situações é precisar optar pelo silêncio, mas em outras é necessário que se fale abertamente para a pessoa difícil o que incomoda você na relação, mas sempre cuidando para que seja feito da melhor maneira possível. Usar o bom senso nesse caso é fundamental.

Preste atenção a algumas dicas para lidar com pessoas difíceis:

  • Conhecer seus limites;
  • Saber se retirar quando necessário;
  • Resistir às tentações;
  • Ser compreensivo;
  • Manter-se calmo;
  • Evitar ao máximo as discussões;
  • Ignorar em algumas situações.

Ajuda psicológica

Quando se fala em buscar ajuda de um psicólogo ainda existe um certo preconceito por parte da pessoa que tem um gênio difícil. Mas é preciso mostrar a ela que essa ajuda é de suma importância, pois alguns comportamentos problemáticos como mudanças constantes de humor já indicam a necessidade de uma ajuda profissional.

Se você é daqueles que gosta de entender tudo nos mínimos detalhes, então esse guia é para você! No guia completo você vai conhecer todo o processo desde onde procurar e selecionar um psicólogo, como é a primeira consulta, como se preparar para a terapia, como é o processo terapêutico e até como avaliar os resultados.

COMO SELECIONAR O SEU PSICÓLOGO

Como em vários casos, também em se tratando de pessoas difíceis, o profissional age como uma ferramenta para o tratamento que ajudará a encontrar o equilíbrio de que a pessoa difícil precisa. Uma consulta detalhada com esse profissional é o primeiro passo para a solução do problema.

Depois do primeiro contato com o psicólogo, o paciente adquire mais confiança para falar de suas angústias e se sentirá mais aliviado, melhorando mesmo que em pequena escala o relacionamento com as pessoas de seu convívio. Além disso, ela será motivada a buscar seu crescimento pessoal.

É preciso deixar claro para a pessoa que buscar o apoio de um psicólogo é uma forma de melhorar a vida, sem precisar sentir-se inferior por isso. O tratamento deve ser encarado como um trabalho conjunto entre o psicólogo e a pessoa difícil.

Ajudar uma pessoa assim é também ajudar a si mesmo, pois a convivência ganhará mais qualidade e a relação será preservada e em alguns casos, restaurada!

Quem leu esse texto também se interessou por:

  • Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?Psicologia do Esporte é cada vez mais discutida e olhada profudamente por atletas, treinadores, empresários do esporte e até patrocionadores.
  • Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?Saiba o que é a Síndrome do Impostor e confira cinco dicas para acabar com ela.
  • Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?O sucesso profissional é fundamental para alcançarmos satisfação pessoal. Depois de anos em uma empresa é normal e importante almejar uma promoção

*Os textos do site são informativos e não substituem atendimentos realizados por profissionais.

Autor: Thaiana Filla Brotto

CRP 06/106524 – 6ª Região

FORMAÇÃO

Psicóloga formada em 2008 pela PUC-PR, com pós-graduação pela USP em Terapia Comportamental e pós-graduanda em Terapia Cognitiva Comportamental pelo ITC.

Como lidar com pessoas difíceis? – Portal

Como Lidar Com Uma Pessoa Que Nos?

Dicas para lidar com as pessoas difíceis que passam por seu caminho

Durante a nossa vida, nós nos relacionamos com inúmeras pessoas e devido as diferentes personalidades existentes, nem sempre isso é uma tarefa fácil. Existem indivíduos extrovertidos, calmos, atentos, alegres, tímidos, agressivos, entre tantas outras características, ou seja, o mundo é composto por seres humanos com crenças, valores e experiências diversas.

Por conta das diferentes personalidades que existem, é normal em algum momento, seja em casa, no trabalho, na escola, na vizinhança ou em um relacionamento, nos deparamos com pessoas difíceis, que não combinam com as nossas opiniões e valores.

Quem nunca perdeu a paciência com as atitudes de alguém? Cada um possui sua história de vida, o que provoca reações diferentes em cada situação.

Porém, levando em conta que mesmo sendo conturbado ter que lidar com certos tipos de personalidades e que ninguém é descartável, é muito importante adotar estratégias para lidar com indivíduos assim no dia-a-dia e então, construir relações pacíficas e saudáveis.

Você conhece as 5 linguagens do amor? Quer descobrir qual é a sua? Clique aqui, faça nosso TESTE e aprenda mais sobre seus relacionamentos!

O grande problema é quando a outra parte espera que você aja do jeito ela quer. Saber como lidar com pessoas difíceis realmente não é uma tarefa fácil. Afinal, elas estão sempre dificultando o andamento das coisas, reclamam o tempo todo e colocam a culpa dos problemas nos outros. Todos concordam que esses comportamentos são irritantes, mas bater de frente não é a solução.

Conviver com pessoas difíceis requer se colocar no lugar do outro e entender o motivo pelo qual ele age assim e é também, esforço e compreensão. Em geral, as pessoas difíceis não têm noção de que suas atitudes irritam os outros. Para lidar da melhor forma possível com essa situação, entenda um pouco mais sobre o comportamento de pessoas difíceis:

Comportamento de pessoas difíceis

O que caracteriza uma pessoa difícil é a maneira como ela enxerga e encara o mundo, as situações e os outros indivíduos. Veja as características de pessoas difíceis:

  • São inflexíveis, pois não buscam entender as coisas;
  • Gostam de impor ideias, opiniões e exigências;
  • Veem dificuldade até nas situações mais simples;
  • Estão constantemente reclamando de algo;
  • Fazem críticas destrutivas;
  • Transferem a culpa dos seus erros e frustrações para os outros;
  • São agressivas e intimadoras;
  • Não levam em consideração os sentimentos e necessidades do próximo;
  • Têm dificuldade para se relacionar;
  • Possuem altos níveis de ansiedade;
  • Abusam do poder;
  • Julgam de forma constante;
  • Veem no erro do outro, a oportunidade de tirar vantagem;
  • Não recebem bem feedbacks;
  • São pessimistas;
  • Perdem com facilidade o autocontrole;
  • Têm problema com autoimagem;
  • Não conseguem tomar decisões de forma rápida;
  • Hesitam em assumir a responsabilidade dos seus atos;
  • Sugam a energia das pessoas a sua volta;
  • São altamente intolerantes;
  • Têm bloqueio para receber ordens e regras;
  • Não possuem inteligência emocional.
  • Eu tenho o material certo
  • para você entender o que é
  • e como funciona esse
  • método poderoso!
  1. Eu tenho o material certo
  2. para você entender o que é
  3. e como funciona esse
  4. método poderoso!

Dicas de como lidar com pessoas difíceis

Por mais que pareça absurdo, o segredo para aprender a lidar com pessoas difíceis é tentar compreender por que elas têm essa postura. Atacar a origem do problema é agir de forma racional e evitar conflitos que prejudiquem o relacionamento com essas pessoas. Essa atitude também ajuda a manter os seus dias mais harmônicos e leves.

Leia também:  Como Fazer Com Que O Batom Dure Mais Tempo?

Abaixo, cito algumas dicas para praticar no dia-a-dia que o levarão a entender como lidar com pessoas difíceis.

Sua felicidade em primeiro lugar

Como visto, uma das características de uma pessoa difícil, é provocar discussões e causar polêmica. Por conta disso, busque em primeiro lugar, ser feliz. Não deixe que toda a negatividade e agressividade te atinja, concentre-se em você, nas suas boas qualidades, naquilo que te faz bem e não assuma uma responsabilidade que não é sua.

Entenda os seus limites

Você não tem controle sobre os atos dos outros, mas pode escolher como se comportará nas mais diversas situações. Busque o autoconhecimento para entender os seus limites e saber como reagirá às atitudes das pessoas difíceis.

Com esse plano de ação, você poderá encerrar o assunto quando elas fizerem algo que não aceita ou que tomem proporções incontroláveis. Mas seja afetuoso e não acuse a outra parte como errada.

Utilize esse momento para mostrar seus valores e domínio próprio e deixe claro as regras do relacionamento entre vocês.

Quer uma dica incrível pra te ajudar em seus relacionamentos? Assista o vídeo abaixo.

Promova reflexões

Gere perguntas à pessoa e faça com que ela reflita sobre o seu comportamento e sobre as situações. Além de fazê-la olhar para si e sobre seus atos, você também a encoraja a mudar de forma positiva. Perguntas como: Por que você está tão agressivo? Qual é o problema? O que te deixou tão ansioso? podem ser um bom começo para gerar reflexões.

Não caia nas provocações

Saber como lidar com pessoas difíceis envolve respirar fundo para não cair nas provocações que elas causam frequentemente. Argumentar ou explicar seu ponto de vista pode não surtir efeitos positivos.

Muito pelo contrário: seus comentários podem causar contra argumentações que certamente terminarão em situações desagradáveis.

Nesses momentos, atente-se à forma como está conduzindo o diálogo e evite discutir, para assim, não entrar na frequência da pessoa e ter a sua energia sugada.

Veja outras características da pessoa

Ninguém tem apenas características negativas, nesse sentido, busque enxergar os pontos positivos da pessoa difícil e o contexto em que ela vive. Isso será fundamental para que você se conecte a ela e construa uma relação de qualidade.

Fique atento a sua linguagem corporal

O nosso corpo, mesmo quando estamos em silêncio, revela constantemente as nossas emoções. É preciso tomar cuidado para não transparecer sentimentos negativos à pessoa difícil, para isso, tome consciência da sua postura, do seu tom de voz, das suas expressões faciais, etc.

Seja compreensivo

Os nossos comportamentos são baseados em nossas vivências. Entender isso é regra fundamental para aprender como lidar com pessoas difíceis. Isso não significa compactuar com a situação, mas somente não a piorar.

Se a convivência estiver chegado no limite ou se o comportamento da pessoa estiver te afetando, chame-o para conversar. Ajudá-las a enxergar que essa postura tem impactado negativamente a sua vida é uma ótima atitude.

Desenvolva seu autoconhecimento

Antes de entender e se relacionar com o outro, é importante que você se conheça. Isso quer dizer que você precisa desenvolver sua inteligência emocional, gerenciar seus sentimentos e níveis de estresse, conhecer suas qualidades, seus pontos de melhoria, quais são suas inseguranças, expectativas, limitações, etc. Só se compreendendo você será capaz de compreender o outro.

Não leve para o lado pessoal

Tenha certeza de uma coisa: uma pessoa difícil geralmente é assim com todos a sua volta, então não leve nada para o lado pessoal. Não se sinta ofendido com o comportamento, as ações e as opiniões dessa pessoa.

Tenha empatia

Essa é uma dica muito importante! Para lidar e conviver com uma pessoa difícil, o caminho menos conturbado é o da empatia, ou seja, o ato de se colocar no lugar do outro e assim, auxiliá-lo para que ele consiga realizar mudanças positivas em relação as suas ações e comportamentos, pois a empatia permite que haja abertura e conexão.

Para que a empatia possa existir, esteja aberto a entender as razões da pessoa difícil, converse com ela de uma maneira que você nunca conversou, conheça sua história e não seja indiferente a ela, se livre de julgamentos, entenda os motivos que a levaram a tomar certas decisões, tenha respeito pelos seus sentimentos, mostre para ela que a relação de vocês pode ser saudável, que ela pode se abrir com você, que não existe necessidade de estar sempre na defensiva e que você está pronto para ajudá-la a buscar por mudanças positivas.

Ao invés de julgarmos apenas o comportamento dos outros, também precisamos olhar para as nossas atitudes. Será que você não é uma pessoa difícil de se conviver? A autovaliação ajuda a não cometer com os outros aquilo que não gosta que façam com você.

Este artigo foi útil para você? Deixe sua opinião nos comentários!

Copyright: 168524378 – https://www.shutterstock.com/pt/g/pathdoc

*Esse conteúdo não é fonte para veículos jornalísticos ou matérias para imprensa, para utilização ou referência por favor entre em contato conosco.

UNIARA

Ana Maria Logatti Tositto

Aprender a lidar com as pessoas, sendo mais comunicativo, agradável e interessante, contribui na hora de “fechar” um negócio, de iniciar um namoro ou uma amizade, facilita a convivência e a conquista de objetivos, além de nos tornar pessoas melhores. Faz também com que os outros que convivem conosco se sintam melhores e mais satisfeitos com eles mesmos. Para isso, é fundamental que compreendamos os “Três Princípios da Natureza Humana”. São eles:

1 – A importância de sentir-se importante

O maior impulso do ser humano é sentir-se importante e valorizado. Quanto mais importante você fizer alguém se sentir, mais essa pessoa agirá em relação a você.

2 – O principal interesse das pessoas é por elas próprias

As pessoas estão muito mais interessadas nelas mesmas do que no outro, portanto, seu maior objetivo ao conversar é falar sobre elas. Por exemplo, fale sobre os seus sentimentos, sua família, seus amigos, sua posição, suas necessidades e opiniões, e sobre os seus pertences.

Sua abordagem deve ser no sentido do que as outras pessoas pensam e desejam. E nunca sobre você e as suas coisas, a menos que lhe perguntem a respeito. “As pessoas se interessam, fundamentalmente, apenas por elas mesmas e pelo que pode haver de interessante para elas”.

Há os que ficam decepcionados com esse princípio básico da natureza humana e consideram os outros egoístas e/ou egocêntricos, pois estabeleceu-se a crença de que devemos “dar sem esperar nada em troca”.

A maioria daqueles que se doam de forma desinteressada compreende a lei básica, segundo a qual: “aquilo que damos volta para nós de alguma forma em um outro momento, e com juros”.

Quem espera que as pessoas ajam com outra motivação, que não seus interesses pessoais, se desilude e se sente decepcionado.

Estar interessados em nós mesmos é um instinto de sobrevivência registrado em nosso cérebro e algo característico do ser humano desde sempre. É a base da autopreservação.

3 – A lei natural do retorno equivalente

Algum dia, em algum lugar, você receberá em dobro o que der. Trata-se de um impulso, irresistível e inconsciente, de dar algo equivalente ao que recebemos. Por exemplo, se a pessoa gostar do que você lhe fez desejará retribuir com algo que agrade a você também.

Se a pessoa receber um cartão sem que tenha enviado um antes, terá o impulso de tentar retribuir rapidamente. Quando presta um favor, a pessoa beneficiada normalmente busca uma oportunidade para retribuir.

Se elogiar, a pessoa não só gostará como procurará devolver o elogio, contudo, se parecer indiferente ou distante, será considerado antipático e será tratado da mesma maneira. Outros exemplos:

  1. Se você agir com pouco-caso poderá ser visto como rude e os outros reagirão de forma rude.
  2. Se você agir de forma agradável receberá em troca uma atitude mais agradável, é a lei da natureza, de troca.
  • Exemplo: Para ser popular faça com que as pessoas, de algum modo, se sintam mais importantes que você.
  • Se agir como se fosse melhor que os outros, provocará um sentimento de inferioridade, inveja, o que não é bom quando se pretende estabelecer relacionamentos proveitosos.
  • Ao praticar essas dicas você ficará impressionado com a capacidade que tem de influenciar os outros.

Descubra como lidar com pessoas difíceis seguindo estas 7 dicas

Você é uma pessoa única, com uma personalidade e características próprias, assim como forma de se relacionar com as pessoas ao seu redor. É por isso que você não se dá bem com todo mundo, afinal, existem indivíduos que possuem comportamentos, valores ou formas de se relacionar que podem incomodar e, até mesmo, gerar conflitos.

Portanto, independentemente de onde você trabalhe, é muito provável que encontre essas pessoas complicadas e precise estabelecer uma relação que tende a ser bastante complexa e desgastante.

Mas não se desespere! É possível estar sempre aprendendo a lidar com pessoas difíceis, principalmente no ambiente corporativo.

Descubra agora algumas dicas e mudanças comportamentais aplicáveis ao seu dia a dia.

Leia também:  Como Sei Que Ele Gosta De Mim?

A importância de aprender a lidar com diferentes tipos de pessoas

Você já encontrou uma pessoa difícil — ou, até mesmo, mais de uma —, seja nas relações interpessoais ou no ambiente corporativo. Essas pessoas apresentam grandes desafios cotidianamente e ter um bom relacionamento interpessoal vai depender muito de como você encara essas adversidades.

Descobrir como lidar com pessoas difíceis e seus diferentes tipos de personalidades impacta diretamente seu desenvolvimento pessoal. Essa é uma bagagem que será extraordinariamente útil durante toda a nossa vida, tanto no ambiente de trabalho quanto no dia a dia.

Para aqueles que trabalham em ambientes corporativos, essa capacidade está intimamente relacionada ao sucesso profissional. Afinal, quando você sabe lidar com a diversidade, é capaz de trabalhar bem, mesmo diante de pessoas totalmente diferentes de você.

Por esse motivo, é fundamental aprender a se habituar com a individualidade de cada um, de forma harmônica.

Características de personalidades complicadas

O primeiro passo para quem está aprendendo a lidar com pessoas difíceis é entender quais são as suas principais características. Dessa forma, você é capaz de melhorar a sua compreensão sobre diferentes personalidades e entender quais são as melhores estratégias para administrar esse tipo de relação.Mas, afinal, como é essa pessoa difícil de lidar? Descubra agora!

São inflexíveis

Uma das coisas que faz com que uma pessoa seja difícil de lidar é a forma única com que ela enxerga o mundo, as situações e os outros indivíduos.

Ou seja, essas pessoas acabam se fixando em padrões muito específicos e fechados na hora de interpretar o mundo e não questionam se essa forma é correta ou adequada à situação em que vive.

Dessa forma, a maioria das personalidades complicadas tem uma tendência natural para a inflexibilidade. Isso significa que gostam de impor suas ideias sem ouvir as opiniões dos demais e têm dificuldade em mudar de comportamento.

Reclamam muito

Pessoas pessimistas e que enxergam a vida com o filtro da negatividade também são difíceis de lidar. Assim, uma das características desse tipo de indivíduo é reclamar muito, focando mais no problema do que na busca por soluções.

Portanto, elas estão sempre reclamando de algo, criticando colegas ou sendo agressivas no modo como se expressam.

Afinal de contas, não têm o costume de se colocar no lugar do outro — faltando-lhes, portanto, empatia e inteligência emocional.

São intolerantes

Você já conheceu alguém que perde o controle por coisas simples ou que é altamente intolerante com os outros? Essas também são características de pessoas difíceis, exigindo bastante serenidade de quem convive com elas.

Isso porque esses indivíduos não sabem como lidar com a diferença ou com os erros dos outros, também devido a uma falta de empatia.

Não conseguem tolerar quem se comporta ou pensa diferente delas, o que é refletido, na maioria dos casos, em comportamentos agressivos em relação aos demais.

Tem problemas de autoimagem

Outra característica de pessoas difíceis de lidar são os problemas de autoimagem. Ou seja, ela não é capaz de ver a si mesma como realmente é, criando uma ilusão de que é algo que não condiz com a realidade.Isso pode acontecer de diversas formas.

Há aquelas que acreditam ser mais espertas do que realmente são, não aceitando a opinião de outras pessoas e agindo sempre com agressividade e crítica em relação ao outro.

Porém, também existem indivíduos que acreditam não serem tão capazes quanto são, o que pode fazer com que “pisem” nos colegas ou sempre se coloquem abaixo dos outros.

7 dicas de como lidar com pessoas difíceis na prática

Agora que você já sabe quais são as características que predominam nesse tipo de personalidade, veja abaixo algumas dicas para lidar com elas.

1. Desenvolva inteligência emocional

Fugir de situações irritantes em uma organização é praticamente impossível, dado o grande número de pessoas com as quais se convive diariamente. Porém, isso não significa que não existam soluções para minimizar conflitos ou diminuir a extensão dos seus danos.

Desenvolver inteligência emocional, ou seja, consciência e controle sobre os seus próprios sentimentos, é uma delas. A partir do momento em que você desenvolve essa competência, fica mais fácil contornar situações chatas e encontrar o equilíbrio no convívio diário com os colegas de trabalho.

Para isso, que tal investir em treinamentos comportamentais? Eles são essenciais para quem quer desenvolver essa e outras habilidades.

2. Tenha empatia e compreensão

Todo mundo passa por diversas situações desafiadoras durante a vida e, com as pessoas difíceis, não é diferente. Isso significa que existem motivos para que elas se comportem da forma como fazem, mesmo que não tenham consciência disso.Portanto, desenvolver empatia e compreensão é a melhor forma de afastar a raiva.

Para isso, tente ouvir com os ouvidos e ver com os olhos do outro, ou seja, se colocar no lugar da outra pessoa.

Também é necessário observar os comportamentos alheios sem julgamentos nem rótulos, afinal, não há como adivinhar o que o outro tem passado em sua vida, não é mesmo? Assim, comece tentando não levar nada para o lado pessoal que já é um bom começo.

3. Aceite as diferenças

Querer que todos ajam como você é o caminho mais curto para a frustração e o aborrecimento.

Portanto, antes de condenar alguém como uma “pessoa complicada”, tente analisar se o que irrita você é realmente relevante ou apenas uma opinião divergente da sua.

Todos têm algo para aprender e algo para contribuir com a sua evolução. Entender isso faz com que você aceite de forma mais fácil as diferenças.

4. Evite discussões

Evitar discussões não é a mais fácil das tarefas, mas é possível controlar o tempo de convivência com pessoas difíceis. Ou seja, converse somente o necessário e não dê brechas para assuntos que possam gerar aborrecimentos.

Pode parecer uma atitude radical, mas, em muitos casos, manter uma distância é a única maneira de evitar discussões e conflitos com colegas de trabalho.

Com isso, você terá mais tempo e paz de espírito para realizar suas atividades da melhor maneira possível.

5. Saiba impor limites

É muito comum que, para evitar conflitos, você adote um comportamento excessivamente simpático na hora de escutar as queixas dos outros. No entanto, é bom que saiba: pessoas difíceis costumam “fazer tempestades em um copo d’água” e o que seria facilmente resolvido se torna um grande problema.

Isso ocorre devido à característica que elas têm de estar sempre reclamando e estendendo um sofrimento desnecessário. É nesse momento que você precisa saber como impor limites — oferecendo soluções — ou, até mesmo, se distanciar.

Caso contrário, corre o risco de ficar horas a fio perdendo tempo ouvindo lamúrias sem necessidades.

6. Não se deixe contaminar

A falta de estabilidade emocional é um grande desafio encontrado em pessoas difíceis. Isso pode levar até mesmo a momentos em que você perde a noção do que é fato ou história.

Se não ficar atento, acabará se contaminando com toda essa negatividade.Tendo isso em mente, foque nos fatos e desconsidere os julgamentos de valor ou opiniões pessoais — suas e da pessoa.

Dessa forma, você conseguirá manter-se emocionalmente estável, mesmo sendo bombardeado por reclamações.

7. Foque em encontrar soluções

Imagine que seu colega de trabalho chegou até você reclamando de algo e não para de falar sobre o assunto. Em vez de alimentar a reclamação com perguntas excessivas sobre o ocorrido, tentem buscar juntos soluções práticas e diretas para resolver o problema. Dessa maneira, você apresenta formas de resolver as dificuldades e ainda encerra a sessão de lamentações.

8. Indique ajudar quando necessário

Muitas pessoas são consideradas difíceis por terem problemas relacionados à ansiedade, depressão e, até mesmo, outros transtornos psicológicos. Por não ter formação, você também não deve diagnosticar esse tipo de problema. Porém, no caso de suspeitas, aproveite para indicar ajuda profissional para os seus colegas.

A depressão, por exemplo, pode tornar as pessoas extremamente hostis, sensíveis às críticas e pessimistas. Já a ansiedade faz com que elas se preocupem muito com o futuro, esquecendo o presente.

Além disso, a bipolaridade, por exemplo, pode torná-la instável e com comportamentos contraditórios, conversando exageradamente em determinado dia e, algumas semanas depois, evitando ao máximo o contato social.

Portanto, saiba identificar esses comportamentos que indicam a necessidade de ajuda profissional e tenha tato e empatia na hora de indicar ajuda.Lidar com pessoas difíceis é uma necessidade no ambiente corporativo.

Com essas dicas práticas você está pronto para evitar conflitos e entender tais pessoas, de forma a tonar o ambiente de trabalho muito mais harmônico e agradável!Gostou das nossas dicas de como lidar com pessoas difíceis? Então leia nosso próximo artigo e aprenda, agora mesmo, como fazer um gerenciamento de conflitos eficiente e desenvolva ainda mais os seus relacionamentos interpessoais!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*