Como Funciona Leds Quando Abro Agua Do Duche?

Quando você quer iluminar a casa de banho, é importante combinar diferentes ambientes. O banho é um espaço em que precisamos da clareza da luz fria e do calor dos tons mais temperados. Por exemplo, as áreas da ducha ou banho são áreas de relaxamento onde o conforto e a tranquilidade devem prevalecer.

¿Qual fonte de iluminação principal é usada nos banheiros?

Normalmente, na casa de banho, é muito comum usar uma fonte de luz principal para todos os metros quadrados. As recomendações são de que essa fonte de iluminação individual seja substituída por uma fonte de luz de menor potência distribuída no espaço necessários.

As lâmpadas GU10 podem ser colocadas nos espelhos (neste último, sempre com a proteção IP65 necessária). Recomenda-se a instalação de fontes de luz de cerca de 7 W e direccionais, nas quais a luz possa ser direccionada para os pontos desejados.

Fitas de LED como um recurso de iluminação indireta

A iluminação com fitasde LED é ideal para iluminação indireta, o que permite maior versatilidade ao instalá-las. Existem muitos lugares onde eles podem ser instalados, por exemplo, uma maneira atraente e muito útil de usar as fitas LED é colocá-las na parte de trás dos espelhos do banho. Desta forma, a iluminação pode funcionar como um elemento decorativo

Outro uso muito freqüente é colocar as fitas de LED em torno do perímetro do banho ou no perímetro inferior da móveis de banho. Desta forma, temos uma fonte de luz indireta que podemos usar quando as tarefas que desejamos realizar não dependem de uma fonte de luz forte.

Para este propósito, tanto as fitas de 12/24 VDC como as fitas de 220 VCA podem ser usadas. Nossa recomendação profissional é usar os primeiros porque trabalhando em baixas voltagens evitamos possíveis incidentes  grave.

Como Funciona Leds Quando Abro Agua Do Duche? Como Funciona Leds Quando Abro Agua Do Duche? Como Funciona Leds Quando Abro Agua Do Duche?

Aplique LED para um banheiro é uma idéia original que irá fornecer um estilo único para o desenho como a iluminação do nosso banheiro combinar duas características muito importantes, estética e iluminação.

Quanto ao primeiro, os apliques que geralmente são colocados nos banhos são geralmente pequenos, que combinam com o mobiliário instalado. Você pode encontrar muitos desenhos e cores que podem caber-nos com o projeto principal do nosso banheiro.

O segundo, talvez seja o mais importante. Este tipo de luz de parede é geralmente colocado em espaços onde uma fonte de luz extra é necessária e que é usada em determinados momentos quando estamos fazendo um trabalho mais preciso. Este lugar é geralmente perto de espelhos ou armários onde precisamos de luz extra.

¿Quem disse que não poderíamos ter iluminação dentro da ducha?

A introdução da tecnologia LED desenvolveu uma infinidade de produtos que podem nos ajudar a jogar com a iluminação. Neste caso, a combinação de eletricidade e luz pode parecer perigosa, mas nada está mais longe da realidade.

A combinação de fitas de LED com proteção IP68 (submersível) e o chuveiro pode nos ajudar a criar uma atmosfera de relaxamento extra enquanto tomamos banho.

Além disso, com a alternativa RGB deste tipo de fitas, podemos combinar as vantagens da cor da terapia e da iluminação LED.

Se você quiser instalar tiras de LED no chuveiro, você precisa atender a dois requisitos, seja IP68 e trabalhe a 12 VDC. O primeiro é o bom senso devido à má relação entre eletricidade e água.

O segundo está relacionado ao primeiro e diz respeito à tensão recomendada em áreas de trabalho com umidade, como um banheiro.

Trabalhar em instalações elétricas de baixa tensão é sempre recomendado para evitar acidentes.

Os 4 problemas mais comuns

Aqui na Aquecenorte temos um canal aberto com nossos clientes para que possam sanar dúvidas ou relatar qualquer dificuldade com seus aquecedores. Como já dissemos antes, os aquecedores a gás (em especial os digitais) são equipamentos muito confiáveis e a maioria dessas dificuldades acontecem simplesmente por falta de conhecimento.

Na maior parte dos casos conseguimos resolver os problemas com uma simples orientação por telefone. Por isso resolvemos escrever esse artigo para te ajudar com alguma eventualidade.

Confira abaixo a lista com os erros mais comuns e saiba o que fazer:

  • 1. Aquecedores a gás desligam no meio do banho
  • 2. Aquecedor a gás não liga: Falta de Gás
  • 3. Aquecedor desliga depois de um tempo: Insuficiência de Gás
  • 4. Aquecedor aciona depois desliga: Problema na Rotação da Ventoinha
  • Aquecedores a Gás: Equipamentos Confiáveis
  • Assistência Técnica Autorizada em São Paulo para Aquecedores a gás
  • Comentários sobre Aquecedores a Gás

1. Aquecedores a gás desligam no meio do banho

Como Funciona Leds Quando Abro Agua Do Duche?

Não exibe código de erro

Esse é o problema mais recorrente que recebemos. E talvez o mais desagradável. Ninguém merece receber aquela água fria no meio do banho.

Não se trata de um defeito no aquecedor em si e sim com a hidráulico. Na verdade um desequilíbrio hidráulico.

  • Causa: Desequilíbrio hidráulico – a água fica frio ou morna. Temperatura desconfortável

Em alguns casos o aquecedor não chega a desligar durante o banho. A temperatura fica variando bastante, com ondas de água morna ou fria, tornando o banho bastante desconfortável.

Como dito anteriormente, a causa é um desequilíbrio hidráulico. O que acontece é o seguinte: a água fria, que naturalmente possui uma pressão maior que a água quente, acaba dominando o encanamento e bloqueando a passagem da água quente que vem do aquecedor.

Como o aquecedor a gás aciona somente com a passagem da água (por isso seu nome oficial é aquecedor de passagem) ele entende que o registro foi fechado e desliga.

Nos casos, onde ao invés de desligar completamente a temperatura fica oscilando. A única diferença é que a água fria não bloqueou completamente a passagem da água quente. Ora passa mais água quente, ora menos. Isso causa aquela variação repentina no banho.

Ok, mas como corrigir?

É bem comum as pessoas configurarem seu aquecedor a gás com uma temperatura mais alta que a confortável (ás vezes muito mais alta mesmo, algo em torno de 50, 60 graus) e depois acertarem a temperatura confortável do banho abrindo o registro da água fria.

Essa não é a melhor forma de utilizar o aquecedor. Quanto maior a temperatura configurada no aquecedor, mais água fria será necessário para esfriá-la.

O ideal é regular no próprio aquecedor uma temperatura confortável pro seu banho, assim você não vai precisar misturar água fria, em especial no caso dos aquecedores digitais que possuem um display eletrônico onde é possível colocar a temperatura exata.

É bem comum que cada morador da residência prefira seu banho com uma temperatura diferente. Nesses casos, pra você não ter que ficar mexendo no aquecedor a cada banho, deixe a temperatura apenas 1 ou 2 graus acima da ideal. Assim misture apenas um pouco de água fria e cada pessoa atingirá a temperatura de preferência sem causar esse desequilíbrio hidráulico que tanto citamos.

Isso costuma ocorrer em especial com os aquecedores mecânicos, que são mais trabalhosos de regular a temperatura. Sempre que possível procure usar pouca mistura de água fria. Além de evitar problemas você vai poupar na conta de gás e água.

Mas e se você, já não mistura água fria e mesmo assim isso está ocorrendo?

Outra situação bastante comum que também causa o desequilíbrio hidráulico que faz seu aquecedor desligar é se o registro da ducha higiênica (aquele chuveirinho que fica do lado do vaso sanitário) estiver aberto.

  • Causa: Desequilíbrio hidráulico – registro aberto

A maioria das pessoas não costuma fechar o registro em si, apenas deixa o gatilho fechado. Não vai sair água, mas como o registro está aberto a água fria (que compartilha a mesma tubulação) impedirá a água quente de passar do mesmo jeito.

Isso também pode ocorrer com registros gerais abertos de banheiros desativados. Talvez você tenha aquele banheiro de empregada que ninguém usa. Em ambos os casos é só manter o registro fechado.

Então não custa você verificar se todos os registros estão fechados. Assim você economiza na visita técnica onde o profissional vai até o local só pra fechar o registro. Acredite, isso acontece muito.

Esse problema é tão comum que fizemos um artigo somente para ele, aprofundando mais em suas causas e possíveis soluções. Você pode acessa-lo clicando aqui!

2. Aquecedor a gás não liga: Falta de Gás

Abaixo os códigos que aparecem no painel do seu aquecedor digital quando ocorrer falta de gás:

Código 11: Rinnai, Bosch, Harman, Yume e Rheem (fabricação japonesa)

Código E1: Lorenzetti, Sakura, Komeco, Orbis e Rheem (fabricação chilena)

Talvez você não acredite, mas falta de gás também é um problema bem comum. Como você já deve ter notado esse é mais um daqueles problemas que não é do aquecedor em si.

  • Causa: Registro de gás fechado

Na maioria das vezes se resume a um simples registro fechado, mas suas causas podem variar. Às vezes é só um problema de fornecimento da empresa de gás (aqui em São Paulo a Comgás) ou pode ser uma falha na estrutura do prédio, com o registro geral fechado.

Leia também:  Como Ver Onde Esta A Encomenda Ebay?

Caso seu aquecedor apresente o código 11 ou E1 comece verificando o registro de gás do próprio aquecedor, depois verifique o registro geral do apartamento (se tiver). Se os dois estiverem abertos é hora de checar os registros do prédio, entre em contato com seu zelador.

Um jeito prático e descomplicado de verificar se o gás tá chegando na sua residência é tentar ligar seu fogão.

Fique atento para o fato que não é incomum as empresas fornecedoras de gás selarem os registros individuais de gás de apartamentos novos ou que ficaram algum tempo parados, sem moradores.

Nesse caso é só entrar em contato com a empresa para reabertura do registro. Aqui em São Paulo a empresa responsável pelo fornecimento de gás é a Comgás.

Como Funciona Leds Quando Abro Agua Do Duche?Aquecedores a Gás

3. Aquecedor desliga depois de um tempo: Insuficiência de Gás

Abaixo os códigos que aparecem no painel do seu aquecedor digital quando ocorrer insuficiência de gás:

Código 12: Rinnai, Bosch, Harman, Yume e Rheem (fabricação japonesa)

Código E1: Lorenzetti, Sakura, Komeco, Orbis e Rheem (fabricação chilena)

É um problema similar ao anterior, a diferença é que nesse caso o gás chega até o aquecedor, em uma quantidade inferior ao necessário para seu funcionamento.

  • Causa: fornecimento do gás limitado

Nas versões GLP (gás de botijão) acontece quando o gás está no final ou se o medidor de gás instalado não estiver bem dimensionado. Se o botijão de gás estiver cheio então é certeza que o problema está no dimensionamento dos registros e medidores.

Se for o seu caso entre em contato com profissionais qualificados para fazer o redimensionamento correto da sua casa.

Em aquecedores GN (gás natural) o problema pode ser com a baixa pressão do gás. Nesses casos somente a empresa fornecedora de gás pode te ajudar. Verifique quais são as empresas responsáveis pela sua região e entre em contato.

Caso você tenha dúvidas a respeito de tipos de gás temos um artigo que pode te ajudar. Você pode acessa-lo clicando aqui!

4. Aquecedor aciona depois desliga: Problema na Rotação da Ventoinha

Abaixo os códigos que aparecem no painel do seu aquecedor digital quando ocorrer problemas de rotação de ventoinha.

Código 90: Rinnai, Bosch, Harman, Yume e Rheem (fabricação japonesa)

Código E8: Lorenzetti, Sakura, Komeco, Orbis e Rheem (fabricação chilena)

Esse problema ocorre quando a ventoinha, responsável pela expulsão do monóxido de carbono, começa a ter mais esforço para girar, perdendo eficiência. Assim, o monóxido que não é expulso acaba se acumulando no aquecedor e causa um superaquecimento. Por segurança o aquecedor desliga.

  • Causa: falha na ventoinha que gera acúmulo de monóxido de carbono

A origem mais comum dessa falha é a sujeira, que se acumula na ventoinha e dificulta sua rotação. Dependendo do tempo do aquecedor e a intensidade com que é usado pode ocorrer também pelo desgaste natural da peça.

No primeiro caso somente a manutenção preventiva elimina o problema, já no segundo é necessária a substituição do componente. Independentemente da situação é importante contratar apenas empresas autorizadas para realizar a manutenção do seu aquecedor a gás.

Vale ressaltar uma curiosidade sobre essa dificuldade com a ventoinha: é mais comum ocorrer durante o inverno. As temperaturas estão mais baixas e o aquecedor tem que se esforçar muito mais pra entregar a temperatura desejada (que no frio já costuma ser um pouco mais alta).

Agora uma dica se você tiver uma secadora de roupa no mesmo ambiente que o aquecedor a gás:

  • Causa: películas de roupas

A secadora solta muita das películas da roupa. Essas películas por sua vez invadem o aquecedor causando o problema que descrevemos acima. Uma maneira bastante simples de resolver essa dificuldade é instalar um filtro na secadora. Esse filtro pode ser feito com uma meia-calça e uma braçadeira.

Simples, barato e evita muita dor de cabeça.

Outros códigos relacionados a problemas com a ventoinha:

Código 61 – Conector solto ou problema com a ventoinha:

Marcas: Rinnai, Bosch, Harman, Yume e Rheem (fabricação japonesa)

Código 99 – Ventoinha com torque elevado ou sujeira no circuito de ar:

Marcas: Rinnai, Bosch, Harman, Yume e Rheem (fabricação japonesa)

Como Funciona Leds Quando Abro Agua Do Duche?Aquecedores a Gás

Aquecedores a Gás: Equipamentos Confiáveis

Como você deve ter notado lendo a lista acima a maioria dos problemas não são do equipamento em si. E uma boa parte deles é causado pelo acúmulo natural de sujeira.

Isso demonstra que os aquecedores a gás, em especial as versões digitais que são as mais atuais e sofisticadas, possuem uma durabilidade muito alta. E um baixo índice de manutenção, se forem usadas de maneira correta.

Caso você tenha tentado alguma solução demonstrada acima e mesmo assim seu equipamento continue apresentando problemas de funcionamento é indicado que você entre em contato com uma empresa autorizada pelo fabricante do seu aquecedor. Não tente limpa-lo ou substituir peças por conta própria. Além de sacrificar sua garantia de fábrica você pode estar colocando a sua saúde e da sua família em risco.

Assistência Técnica Autorizada em São Paulo para Aquecedores a gás

Escrevemos esse artigo com o objetivo de ajudar as pessoas com problemas bem comuns (e muitas vezes simples) em seus aquecedores a gás. Mas talvez o problema do seu aquecedor a gás seja mais complexo que isso e necessite da visita de um técnico especializado.

Caso esteja em São Paulo ou arredores, como Guarulhos ou ABC Paulista, podemos te ajudar. Somos assistência técnica autorizada dos aquecedores a gás das marcas Rinnai, Rheem, Bosch e Orbis!

Para solicitar nossa assistência técnica autorizada é só preencher o formulário abaixo que um dos nossos técnicos entrará em contato para entender melhor seu caso e marcar uma visita!

Comentários sobre Aquecedores a Gás

Recebemos muitos comentários com dúvidas a respeito de problemas com aquecedores a gás. E sempre tentamos ajudar nossos leitores da melhor forma que conseguimos. Mas para fazer isso de maneira assertiva precisamos do máximo de informação possível.

Então quando for deixar seu comentário com uma dúvida sobre o problema que está tendo com o aquecedor a gás, além de descrever os sintomas, escreva também a marca, modelo e tipo de gás do aquecedor a gás, e quaisquer informações adicionais que achar relevante.

Via de regra você encontrará informações como marca e modelo em um adesivo na lateral direita dos aquecedores a gás.

Dicas

Com o chuveiro instalado, e olhando-o por baixo, o espalhador deve ser girado no sentido anti-horário.

As orientações para troca da resistência estão no manual que acompanha o produto no ato da aquisição.

Para evitar riscos de choques elétricos, o fio terra (fio verde ou verde/amarelo) deve ser conectado a um sistema de aterramento, conforme norma brasileira NBR-5410.Recomenda-se que a instalação elétrica e o sistema de aterramento para este aparelho sejam executados por pessoas qualificadas. O sistema de aterramento garante sua segurança durante a utilização de aparelhos eletrodomésticos.

As duchas 3 temperaturas são aquelas em que a tecla de mudança de temperatura pode assumir 3 posições diferentes de potência: máxima, intermediária e zero. Por norma, um chuveiro de 3 temperaturas pode ter no máximo 5500W de potência, seja sua tensão 127V ou 220V. Os chuveiros Lorenzetti Multitemperaturas são aqueles em que a tecla de mudança de temperaturas pode assumir 4 posições diferentes: máxima, intermediária 1, intermediária 2 e zero. Nesses chuveiros, a potência em 220V é usualmente de 6800W ou 7500W, o que possibilita um grande aquecimento de água. Esses chuveiros também possibilitam ao usuário uma grande economia de energia, pois possuem 2 posições intermediárias de potência. Os chuveiros Multitemperaturas em 127V, por norma, podem ter potência máxima de 5500W. Os Chuveiros Eletrônicos da Lorenzetti são aqueles que no lugar de uma tecla de mudança de temperaturas, existe um botão giratório que controla a potência elétrica através de um circuito eletrônico, o que permite o ajuste gradual da temperatura da água.

Nesses modelos, o usuário alcança o máximo conforto e a máxima economia de energia, pois nele é possível alcançar a temperatura exata que lhe agrada em qualquer clima. Os Chuveiros Lorenzetti em tensão 220V tem potência máxima de 7500W. Os chuveiros eletrônicos em 127V, por norma, podem ter potência máxima de 5500W.

Não deve se utilizar o fio neutro como aterramento. No caso de uma sobrecarga da rede elétrica, como pode acontecer no caso de um raio, o fio neutro pode ficar carregado e queimar os aparelhos elétricos ligados a ele.

A potência que é expressa nas embalagens é uma grandeza que mede a capacidade máxima de aquecimento do chuveiro elétrico.

Quanto maior a potência, maior a temperatura que a água do banho pode chegar. Ela é expressa em Watts, sendo W o seu símbolo. As potências máximas usuais dos Chuveiros Lorenzetti são 3200 W, 4500 W, 5500 W, 6800 W e 7500 W.

Quando se muda a posição da tecla de temperatura do chuveiro, ele passa a operar em potências inferiores à sua potência máxima, fazendo com que a água esquente menos e também economizando energia elétrica.

As potências de operações intermediárias dos Chuveiros Elétricos Lorenzetti podem ser encontradas nos respectivos manuais de instrução.

Tensão Elétrica é a diferença de potencial elétrico entre dois pontos. Voltagem é um sinônimo usado de maneira coloquial no Brasil. A unidade de medida da Tensão Elétrica é o Volt e seu símbolo é o V. 127V e 220V são os padrões de tensões secundárias que os domicílios recebem no Brasil.

Leia também:  Como Bloquear Paginas Que Abrem Sozinhas No Google Chrome?

Em algumas regiões, os domicílios são servidos por tensões 127V e 220V, em outras regiões os domicílios recebem apenas 127V ou apenas 220V. Por motivos históricos, a tensão de 127V é também chamada de 110V, que era uma tensão secundária utilizada antigamente pelas concessionárias de energia.

Antes de comprar um chuveiro elétrico, deve-se checar a tensão elétrica disponível no ponto de energia onde ele será instalado. Ao contrário do que possa parecer, o gasto de energia elétrica depende da potência do chuveiro e não de sua tensão.

Os plugues e tomadas de uso geral (TUG) não são preparados para resistir à corrente elétrica que circula pelos aparelhos domésticos de aquecimento da Lorenzetti, por serem estes equipamentos de alta potência elétrica. Seu uso compromete a segurança da instalação.

O modelo Turbo (ou Pressurizado) é equipado com pressurizador, que aumenta a pressão de água e proporciona um banho mais agradável. O Turbo é indicado para pessoas que moram em locais com pouca pressão.

O modelo Master é aquele que não vem com pressurizador embutido e é indicado para pessoas que moram em locais com boa pressão de água.

A função é de garantir segurança. Os conectores proporcionam um bom contato elétrico entre a fiação do aparelho e da instalação do domicílio.

Uma melhor ligação elétrica significa que existe uma boa área de contato entre os dois conjuntos de fiação e que a corrente elétrica enfrenta menor resistência para circular.

Isso torna a ligação mais segura, pois evita o aquecimento do conjunto e ainda aumenta a vida útil do aparelho e da instalação. O modo correto de utilizá-los pode ser visualizado no manual de instalação do aparelho.

O disjuntor e a fiação dependem de dois fatores, a tensão e a potência do produto. Segue tabela com especificações técnicas para os diferentes modelos de duchas e chuveiros Lorenzetti:

Para distâncias acima de 30m, utilize condutores de seção maior.

 Tensão  Potência  Fiação (mm²) Disjuntor (A)
127V 2500W 4 25
127V 3200W 4 30
127V 4000W  6 40
127V 4500W 6 40
127V 4700W 6 40
127V 5500W 10 50
220V 2500W 2,5 15
220V 3200W 2,5 20
220V 4000W 4 25
220V 4500W 4 25
220V 4700W 4 25
220V 5500W 4 30
220V 6000W 4 30
220V 6800W 4 32
220V 7500W 6 40
  • Por ser alimentado por corrente alternada, o chuveiro elétrico não possui fios positivos ou negativos.
  • Na corrente alternada, como o próprio nome indica e ao contrário da corrente contínua, a magnitude e a direção da corrente alternam-se de acordo com sua freqüência.
  • A conseqüência disso num chuveiro elétrico é que não há ordem para a ligação elétrica dos fios dos chuveiros com os da rede elétrica.

Ele deve ser instalado sempre que a pressão for superior àquela determinada no manual de instalação do produto. A pressão de uso varia de acordo com o modelo.

No caso da Maxi Ducha, o redutor deve ser instalado a partir de 80 kPa, o que equivale a oito metros de coluna de água.

Como Funciona Leds Quando Abro Agua Do Duche?

Atendimento ao Consumidor 0800 016 0211
Copyright© 2021. Lorenzetti S.A. Todos os direitos reservados

Chuveiro de LED – Funcionamento: Vantagens / Desvantagens

Nada mais gostoso que tomar um banho relaxante não é mesmo? O chuveiro pode ser considerado uma invenção que veio para proporcionar higiene pessoal. Os primeiros registros de sua existência foram pinturas que revelam o surgimento deste tão importante utilitário no Egito e Grécia.

Na Roma Antiga ele foi popularizado, quando desde então passou a espalhar-se pelo mundo inteiro. Funciona como terminação da rede que provê o abastecimento de água em uma residência através das instalações hidráulicas. Inicialmente o chuveiro era composto de metais e o aquecimento da água feito pela queima de lenha como recurso básico para tal finalidade.

Depois fora empregado o uso de gás para realizar a mesma função, sendo essa técnica onerosa e que possuía como pré-requisito fundamental a existência de uma rede a qual distribuísse tal substância às residências e demais ambientes aonde existissem banheiros.

Foi então que surgiu a ideia de um chuveiro elétrico contendo mecanismo capaz de aquecer água com eficiência, através de uma resistência constituída de metais com pontos de fusão elevados, não derretendo portanto em altas temperaturas. A isolação desses aparelhos porém não era boa ou eficaz, sendo considerados de certa forma inseguros.

Com o advento do plástico como material integrante, ganharam forma esteticamente agradável e tornaram-se mais seguros, aonde o isolamento elétrico passou a ser realizado mais adequadamente.

Chuveiro de LED: Funcionamento     

Considerando a importância adquirida pelo chuveiro elétrico desde o surgimento até os dias atuais, podemos dizer que tal objeto está presente na grande maioria das residências.

Novidades chegam ao mercado tornando interessante assim como diferenciada a experiência no uso de chuveiros, destacando algumas funções a eles aplicadas e que representam uma verdadeira evolução na prática.

O uso do LED passou a ser considerado, aonde esse componente representa um elemento que torna atrativo o visual, através de luzes que sinalizam a temperatura da água na saída. Uma opção a mais para consumidores que sempre procuram algo diferenciado. Explicando melhor como funciona o chuveiro de LED, confira abaixo as características desse aparelho.

O LED é a sigla de (Light Emitting Diode) ou Diodo Emissor de Luz, sendo um componente semi-condutor que converte energia elétrica em energia luminosa. Dessa forma sob o estímulo de uma corrente de cargas esse dispositivo acende, emitindo luz em uma cor específica.

  • No caso dos chuveiros contendo LED, em geral verifica-se 3 comportamentos específicos sob esse aspecto:
  • – O LED emite luz na cor verde, caso a temperatura da água seja inferior a 30°C;
  • – O LED emite luz na cor azul, caso a temperatura da água esteja entre 30°C e 40°C;
  • – O LED emite luz na cor vermelha, caso a temperatura da água ultrapasse 40°C.
  • Para temperaturas muito superiores a 40°C, alguns modelos apresentam cor violeta, podendo até mesmo emitir uma luz vermelha intermitente (que pisca) em sinal de alerta.
  •  
  • Exemplos de Chuveiros de LED com emissão de luz cuja cor varia conforme a temperatura

 Vantagens dos Chuveiros de LED

  1. Podemos apontar alguns benefícios que estão relacionados a essa nova espécie de chuveiro que atualmente busca conquistar terreno face aos outros modelos já existentes, dentre eles:
  2. – Valor razoável se adquirido de fontes importadoras que reduzem significativamente o preço final do produto;
  3. – Sistema de cores que identificam a temperatura da água, facilitando o ajuste do banho conforme a necessidade do usuário;
  4. – Permite banhos em ambientes com pouca ou nenhuma claridade, resultando em uma economia significativa de luz, sendo esta emitida apenas pelos LEDs que integram o sistema.

Desvantagens dos Chuveiros de LED

  • Ainda que possamos identificar vantagens ao utilizar chuveiros que contenham LEDs, algumas desvantagens também são observadas. Destacamos as principais:
  • – O sistema luminoso que define com exatidão a temperatura da água, poderia ter uma simbologia melhor ajustada.
  • Sim porque considerando a cor azul como sendo a referência adotada para especificar temperatura normal e a cor verde representativa da temperatura fria (já que refere-se a valores menores que 30°C), o mais lógico seria adotar a convenção contrária, facilitando uma melhor identificação dessa característica representada;

– O sistema hidráulico emite um barulho inconveniente ao gerar energia para alimentar e acender os LEDs. Existem modelos mais silenciosos, evitando incômodo desnecessário aos usuários que não suportam ruídos capazes de provocar-lhes perturbações.

Comentários

comentários

Acqua Duo Flex: o seu novo chuveiro híbrido Lorenzetti

Com o constante desafio de superar suas próprias criações e trazer inovação ao mercado, a Lorenzetti acaba de adicionar mais um membro à família Acqua Ultra: o chuveiro Acqua Duo Flex.

Completo e tecnológico, o Acqua Duo Flex é um chuveiro híbrido que reúne as qualidades de uma ducha fria e de um chuveiro elétrico em um só aparelho. Conheça todas as suas características abaixo e se apaixone por esse lançamento incrível!

Chuveiro híbrido

O chuveiro híbrido é a melhor escolha para as residências que contam com aquecedor a gás, aquecimento solar ou aquecimento por acumulação (boiler). Isso porque ele possui um sistema inteligente e automático que une o aquecimento elétrico do chuveiro ao aquecimento externo.

O chuveiro Lorenzetti Acqua Duo Flex funciona assim: você irá abrir o registro e selecionar gradualmente a temperatura desejada pela haste prolongadora. Neste momento, a resistência elétrica do chuveiro irá ligar e esquentar a água que estava parada na tubulação até a temperatura selecionada.

Como em qualquer chuveiro elétrico, a água é esquentada instantaneamente. Conforme a água aquecida do seu sistema de aquecimento externo for chegando ao chuveiro, a resistência elétrica irá desligar gradualmente de acordo com a necessidade.

Esse sistema inteligente do chuveiro híbrido é ótimo por dois motivos principais: – Não há gasto de água.

Quando existe um sistema de aquecimento externo na residência, é normal que nos primeiros minutos do banho a água venha fria por conta do acúmulo que ficou na tubulação desde o último banho.

Leia também:  Como Fazer Referencia Bibliografica Quando Nao Tem Autor?

Com a ducha Acqua Duo Flex isso não acontece, pois a água será aquecida assim que o registro for aberto;

– Não há o risco de você ficar sem água aquecida. Caso o dia tenha ficado nublado e o aquecimento solar não for eficiente, ou então houve uma falta de gás no seu aquecedor a gás, ainda assim você terá água quentinha para o seu banho. O chuveiro Lorenzetti Acqua Duo Flex poderá aquecer a água parcial ou totalmente.

Assim sendo, com o chuveiro híbrido Acqua Duo Flex basta você abrir o registro, selecionar a temperatura e curtir o seu banho: ele vai cuidar de tudo pra você e garantirá uma economia de água e energia.

LED orientativo

Uma grande novidade do chuveiro Lorenzetti Acqua Duo Flex é o seu LED indicativo que monitora a temperatura da água. Conforme o aquecimento elétrico do próprio chuveiro for utilizado, o LED trocará de cor.

  • São cinco cores indicativas: – Azul, para mostrar que a resistência está desligada; – Verde, modo verão, em torno de 37ºC; – Rosa, primavera, em torno de 39ºC; – Amarelo, outono, em torno de 41ºC;
  • – Vermelho, inverno, em torno de 44ºC.
  • Dessa maneira, você consegue visualizar melhor como a resistência elétrica do chuveiro está trabalhando em conjunto com o seu aquecimento solar, aquecedor a gás ou boiler.

Dois em um: ducha e chuveiro

  1. Singular e moderno, o chuveiro Lorenzetti Acqua Duo Flex na realidade conta com ducha e chuveiro no mesmo produto, trazendo mais conforto para o seu banho.

  2. Enquanto o grande espalhador do chuveiro oferece água para o corpo todo vindo diretamente de cima, a ducha do Acqua Duo Flex pode ser direcionada para oferecer jatos de água mais intensos e focados.

  3. Essa característica é muito útil em residências onde várias pessoas utilizam o mesmo chuveiro, pois apresenta mais opções para que o produto seja ajustado e agrade à todos.

É importante salientar que a ducha e o chuveiro funcionam ao mesmo tempo apenas em residências com alta pressão. De qualquer forma, você pode escolher um dos dois através de um seletor de jato que fica na extremidade do produto: basta girar a haste prolongadora, simples e fácil.

Tecnologias Lorenzetti

Assim como outros produtos da Linha Acqua Ultra, a ducha Acqua Duo conta com diferenciais que são tecnologias exclusivas Lorenzetti, como a LorenUltra e o sistema Press Plus. Confira abaixo.

Press Plus

A tecnologia Press Plus garante que o chuveiro Acqua Duo Flex funcione sob quaisquer circunstâncias, ou seja, mesmo em residências com baixa pressão, ele ainda oferecerá jatos de alta performance e aquecerá a água sem problemas.

Assim sendo, mesmo se a sua residência tiver baixa pressão da água, o chuveiro funcionará perfeitamente.

Loren Ultra

A LorenUltra é a primeira resistência plana do mercado e é uma inovação Lorenzetti. Ela possui características que realmente fazem a diferença no dia a dia.

O maior atributo deste modelo de resistência é a durabilidade e a alta performance: ela promete ter uma vida útil muito maior comparada à outras resistências convencionais.

Outra vantagem da LorenUltra é o seu formato de cartucho que torna a sua troca muito mais simples, rápida e fácil.

Design inovador

Com tantas qualidades e tecnologias, a Acqua Duo Flex não decepciona quando o assunto é design. Ela foi criada para ser um chuveiro elétrico, compatível com sistemas de aquecimento solar, a gás e boiler, mas com um design elegante e moderno que se assemelha com as clássicas duchas frias.

As suas linhas retas e geométricas trazem um ar contemporâneo a qualquer banheiro, enquanto os detalhes em cromado remetem ao clássico que é característico de peças metálicas.

Além disso, mesmo com tanta tecnologia, o chuveiro Acqua Duo Flex se manteve com um design compacto e clean, que se encaixa facilmente em diferentes banheiros.

O Acqua Duo Flex está disponível nas cores Branco e Preto com Cromado. Adquira já o seu novo chuveiro híbrido Lorenzetti Acqua Duo Flex aqui na Lumienergy!

Como funciona um chuveiro elétrico?

O  chuveiro é um aparelho de terminação de rede de água, composto por orifícios por onde sai a água para fins de higiene pessoal. O chuveiro é de origem bem antiga, pinturas e outros tipos de registros mostram a existência dele na Grécia e Egito.

No Brasil, o chuveiro elétrico foi desenvolvido na década de 1940. As peças que constituem um chuveiro elétrico são basicamente o resistor e uma membrana de borracha. O resistor é uma peça metálica de cromo, níquel ou uma junção destes dois metais.

Estes metais tem a capacidade de chegar a altas temperaturas sem se danificar, assim a água que passa por ele é aquecida. A membrana de borracha fica antes dos orifícios do chuveiro, por onde sai a água.

A água exerce pressão sobre a membrana, que faz o acionamento da chave elétrica, o que permite o funcionamento do chuveiro. Entenda melhor como funciona o chuveiro elétrico passo a passo:

  1. Quando abrimos o registro, a água entra na caixa do chuveiro com muita pressão. A pressão da água ao sair do chuveiro é diferente da pressão que ela entra na caixa do chuveiro, parte dessa pressão inicial se acumula dentro do chuveiro.
  2. A água acumulada pressiona o diafragma (membrana de borracha). O diafragma tem contato com alguns dispositivos elétricos dentro do chuveiro, ele pode aciona-los. Quando o diafragma sobe, em função da pressão da água, aciona estes dispositivos elétricos localizados na parte superior do chuveiro que é conectada a rede de energia. Neste ponto a corrente elétrica é acionada, ligando o chuveiro.
  3. A corrente elétrica percorre a resistência, fazendo com que ela se aqueça, assim a água que está próxima a essa resistência aquecida também se aquece.
  4. No fim, quando o registro é fechado, a água que resta no chuveiro escorre, fazendo com que o diafragma volte a sua condição original, interrompendo o contato com a parte superior do chuveiro e, consequentemente, interrompendo a passagem de corrente elétrica.

Na parte exterior do chuveiro encontra-se a chave pela qual é possível regular a temperatura do chuveiro, a chave “inverno e verão”. A temperatura da água depende de alguns fatores:

  • Potencia elétrica aplicada ao resistor:

Sabemos pela lei de Ohm que a corrente é inversamente proporcional a resistência, ou seja, se a resistência é grande, a corrente é pequena.

Pensando assim, quanto mais curta for a resistência, maior será a corrente circulando por ela, e consequentemente, maior será a quantidade de calor gerado.

O que a chave que regula a temperatura do chuveiro faz é orientar o caminho que a corrente irá percorrer, se for um caminho longo, a corrente vai circular por uma resistência maior, e gerar menos calor para aquecer a água.

Mudança da temperatura da água em um chuveiro.

  • Fluxo de água que passa pelo chuveiro:

Se mais água passar pela resistência, é preciso mais calor para obter a mesma temperatura final. Se analisarmos dois chuveiros da mesma potência, o que aquece menos está ligado a uma rede onde a pressão da água é maior, ou seja seu fluxo é maior. Por isso que ao fechar levemente o registro do chuveiro, diminuindo a quantidade de água, esta água sai em temperatura maior.

  • Temperatura inicial da água:

Se a água inicialmente estiver mais fria do que o comum, vai ser preciso maior quantidade de energia ou potencia para gerar mais calor e assim aquecer a água, deixando-a  na temperatura normal.

Esses fatores podem trazer dificuldades para os usuários de instaladores.

Os fabricantes de chuveiros não poderiam colocar apenas um tipo de chuveiro no mercado, diante das variações que influenciam no seu funcionamento.

Apesar de existirem muitos tipos, os usuários compram o chuveiro sem levar isso em consideração. Para escolher o chuveiro adequado é preciso levar alguns pontos em consideração:

Um meio de manipular a pressão e a vazão da água que entra na caixa do chuveiro é através de um recurso encontrado em praticamente todo tipo de chuveiro, uma pequena arruela. Ela controla o diâmetro pelo qual a água passa antes de entrar no chuveiro, ocasionando assim uma mudança na pressão.

Dependendo da pressão da água e da temperatura inicial da água, o chuveiro oferece opções de potência para essas ocasiões. Não importa se o chuveiro é 127 V ou 220 V, pois a potencia que gera o calor que vai aquecer a água.

Geralmente, são encontrados chuveiros de varias potencias, ou seja, um boa faixa de capacidade de aquecimento, na caixa do chuveiro existem opções de potencia para serem usadas.

Na hora de escolher uma dessas potencias, deve ser levado em consideração a pressão e a temperatura inicial da água.

Os chuveiros que operam em 110 V alcançam sua potência máxima menor tempo do que os chuveiros em 220 V, por motivos de intensidade de corrente.

Assuntos

Aviso legal

Todas as informações obtidas neste site e páginas de redes sociais relacionadas a ele são apenas de caráter INFORMATIVO.

O Mundo da Elétrica NÃO se responsabiliza por nenhum dano ou prejuízo causado pela execução de ações relacionadas ou não ao conteúdo descrito aqui.

Procure sempre um profissional qualificado, sigas as normas e utilize os equipamentos de proteção para qualquer trabalho que envolva eletricidade.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*