Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?

Compartilhe este conteúdo

Os sintomas da overdose aparecem quando o usuário faz um uso excessivo de alguma substância. Por esse motivo, eles podem variar bastante de acordo com a droga, pois elas agem de forma distinta no nosso corpo. Por exemplo, a cocaína estimula o sistema nervoso central, enquanto o álcool o deprime.

Portanto, é muito importante que os amigos e familiares dos afetados estejam alertas para identificar os sinais e sintomas a fim de procurar ajuda o quanto antes. Afinal, isso pode salvar a vida deles, visto que a overdose é potencialmente mortal. Grandes artistas, como a Elis Regina, faleceram por esse motivo.

Sendo assim, se você quer saber mais sobre o assunto, não deixe de ler nosso post até o final!

Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?     Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?

Confira os 9 sintomas de overdose mais comuns

Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?

1. Sintomas da overdose: dificuldade de respirar

Algumas drogas agem deprimindo o sistema nervoso central, como o álcool, os barbitúricos e os benzodiazepínicos (clonazepam, diazepam etc.).

Portanto, isso pode atrapalhar algumas funções importantes do corpo, como os batimentos cardíacos e a respiração. Sendo assim, nesse último caso, a pessoa pode respirar muito lentamente ou ficar muitos segundos sem movimentos inspiratórios.

Além disso, também há outras substâncias que aumentam a produção de saliva ou relaxam o esfíncter esofagiano, permitindo que os alimentos refluam do estômago para a garganta. Desse modo, isso pode obstruir as vias aéreas significativamente.

Então, nos casos de abuso intenso, é importante checar se a pessoa está respirando bem para colocá-la em uma posição que facilite o fluxo de ar até a chegada do socorro médico. Portanto, preste muita atenção a isso!

2. Náuseas e vômito

Você está procurando uma boa clinica? Clique aqui.
Se deseja conversar diretamente com um terapeuta sobre clinicas Clique aqui.
Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?

As náuseas se referem à sensação de mal-estar conhecida como “ânsia de vômito”. Sua complicação é o próprio vômito. Apesar de parecerem dois sintomas menos leves, se você sabe que a pessoa é usuária de drogas, não os subestime. Pergunte, com calma, se ela fez uso recente das substâncias. Portanto, isso vai ajudá-lo a procurar socorro antes do agravamento do quadro.

Relacionados:  Conheça os efeitos das drogas sintéticas no organismo

3. Diminuição dos batimentos cardíacos

Esse também é outro sinal muito importante das overdoses. Afinal, ele é causado pela depressão dos centros de controle do coração no sistema nervoso central.

Portanto, com isso há uma dificuldade de controlar as correntes elétricas das fibras cardíacas — o que é preocupante quando fica abaixo de 60 batimentos por minuto.

Pode ser causado pelo álcool, pelos benzodiazepínicos, opioides etc.

4. Sintomas da overdose: aceleração dos batimentos cardíacos

Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?

Por outro lado, outras drogas podem causar exatamente o efeito contrário, a aceleração do ritmo do coração. Nesse caso, ele pode bater tão forte a ponto de parecer que a pessoa correu uma maratona — superando os 180 batimentos por minuto.

5. Dor no peito

A dor no peito é uma sensação subjetiva, normalmente causada por um estado de ansiedade elevado ou pelo aumento rápido da frequência cardíaca. Desse modo, é um sinal que preocupa bastante os familiares, que o associam aos ataques cardíacos. Por isso, é essencial manter a calma e procurar ajuda médica o quanto antes.

6. Convulsões

Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?

Outro sintoma bastante assustador para quem está ao redor. Normalmente, as crises de overdoses geram convulsões generalizadas, em que todo o corpo do usuário se contorce em contrações bem-vigorosas. No entanto, é possível que haja convulsões mais sutis em um só braço ou perna.

7. Sintomas da overdose: suor excessivo

Esse é um efeito muito comum de todos os tipos de droga. No caso do álcool, o paciente apresenta a pele fria e pálida. No entanto, já a cocaína e as anfetaminas aumentam a temperatura da pele — o usuário parece estar com febre.

8. Desmaios ou perda de consciência

Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?

Também é um efeito muito comum com todas as drogas, pois o cérebro pode diminuir a consciência tanto nos casos de depressão do sistema nervoso central quanto no excesso de estimulação.

9. Sintomas da overdose: psicose e paranoia

Esses dois são os principais sintomas psiquiátricos das drogas. A psicose se refere a alucinações e delírios, isto é, a pessoa distorce a realidade ou percebe objetos e pessoas que não existem.

Porém, já a paranoia é a sensação de estar sendo perseguido mesmo que não haja nenhum motivo para essa crença.

Os sintomas da overdose com as drogas mais comuns

Cocaína

  • Ritmo cardíaco irregular;
  • frequência cardíaca elevada;
  • pressão arterial muito alta;
  • tremores;
  • suor excessivo;
  • náusea;
  • convulsões;
  • ansiedade ou agitação severa;
  • temperatura corporal perigosamente alta;
  • acidente vascular encefálico;
  • confusão;
  • psicose.

Maconha

Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?

Apesar de rara, a overdose de maconha pode ocorrer, principalmente nos usuários de haxixe:

  • frequência cardíaca acelerada;
  • dor no peito;
  • reações psicóticas ou paranoia;
  • diminuição do julgamento, percepção e coordenação;
  • ansiedade extrema;
  • ataques de pânico;
  • agitação;
  • convulsões;
  • palidez;
  • pressão alta com dor de cabeça.

Álcool e os sintomas da overdose

  • Confusão;
  • perda de consciência;
  • convulsões;
  • vômito;
  • temperatura corporal muito baixa;
  • dificuldade de respirar;
  • pele fria e pegajosa.

Geralmente, os familiares se assustam mais com a overdose de outras drogas, por serem ilícitas. No entanto, é preciso de um cuidado especial com o álcool, pois são frequentes os casos de pessoas que se engasgam com o próprio vômito e falecem.

Por isso, sempre preste atenção na posição da pessoa se ela tiver uma crise.

Benzodiazepínicos

  • Dificuldade para respirar;
  • confusão e desorientação;
  • unhas e lábios azulados;
  • visão borrada ou dupla;
  • fraqueza;
  • tremores;
  • incoordenação motora;
  • estupor;
  • queda do estado de consciência;
  • coma.

Crack: quais sintomas da overdose ele gera?

Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?

Os sintomas de overdose do crack são semelhantes aos da cocaína, mas geralmente mais intensos. Portanto, são os seguintes:

  • pressão arterial alta;
  • dor no peito;
  • freqüência cardíaca acelerada;
  • suor excessivo;
  • ansiedade e agitação;
  • pupilas dilatadas;
  • nervosismo;
  • náusea;
  • acidente vascular encefálico.

LSD

  • Suor excessivo;
  • náusea;
  • pupilas dilatadas;
  • batimento cardíaco acelerado;
  • boca seca;
  • tremores;
  • insônia;
  • visão borrada;
  • aumento da temperatura corporal;
  • fraqueza;
  • perda da orientação no tempo e no espaço;
  • alucinações visuais;
  • sinestesia, isto é, confusão de sensações. Por exemplo, o usuário alegar que está vendo sons;
  • intensificação dos sentidos;
  • relato de experiências místicas.

Relacionados:  5 formas de lidar com a recaída de álcool e drogas

Metanfetamina também gera sintomas da overdose

  • Pupilas dilatadas;
  • dificuldade de respirar;
  • frequência cardíaca elevada;
  • ataque cardíaco;
  • dores no peito;
  • alta temperatura corporal;
  • acidente vascular encefálico;
  • dor de estômago;
  • pressão alta;
  • agitação;
  • estado mental alterado;
  • paranoia.

Opioides

  • Pupilas diminuídas;
  • redução da frequência respiratória
  • inconsciência.

Heroína e os sintomas da overdose

Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?

  • Unhas ou lábios azulados;
  • pulso fraco;
  • respiração deprimida;
  • desorientação ou delírios;
  • pupilas diminuídas;
  • episódios repetidos de perda de consciência;
  • extrema sonolência;
  • boca seca;
  • coma;
  • pressão sanguínea baixa;
  • obstipação ou espasmos do estômago ou intestinos.

Portanto, caso você note algum desses sinais em pessoas suspeitas de abuso de drogas, o primeiro passo é retirar a pessoa do perigo. Ou seja, você pode deitar um indivíduo que esteja perto de perder a consciência ou colocar de lado quem esteja vomitando muito.

  • Desse modo, depois disso, não deixe de procurar ajuda o mais rápido possível.
  • Nesse caso, você pode ligar para o 192 — número para emergências médicas do governo — ou para alguma clínica particular preparada para atender esses casos.
  • Apesar de ser um momento muito estressante, deve-se evitar xingar ou chamar a atenção do usuário, pois cada segundo será importante para evitar um desfecho trágico diante dos sintomas da overdose.

E então, você suspeita que seu filho usa drogas, mas não sabe o que fazer em relação a isso? Portanto, não deixe de conferir o nosso post!

Somos especializados no encaminhamento e tratamento de usuários de drogas. Portanto, entre em contato com a Instituição Viver sem Drogas para conversarmos mais! Contatos:

Leia também:  O Que É A Gota E Como Tratar?

Dúvidas:
(11) 2088-1909
(011) 97522-6386 VIVO WHATSAPP
(11) 95997-7546 TIM
(11) 99199-2029 CLARO

(011) 94262-3311 NEXTEL

Pupilas dilatadas | Hospital de Olhos de Sergipe

Os olhos revelam muito do que se passa com a mente de uma pessoa, seja da sua saúde ou das suas emoções.

As pupilas são peças fundamentais para o funcionamento apropriado do corpo humano, sendo responsáveis pelo controle da entrada de luminosidade e da nitidez da visão.

Quando há muita luz, elas ficam contraídas, mas quando a luz é pouca, elas dilatam. Porém esse não é o único motivo para as pupilas se dilatarem.

Midríase

O termo técnico para o processo de dilatação das pupilas chama-se midríase. O normal é termos uma função reagente a estímulos luminosos, porém há casos de midríase fixa ou paralítica.

Nestes casos, as pupilas não reagem aos estímulos e permanecem dilatadas com mais de 4mm.

Isto pode acontecer com os dois olhos, a chamada midríase bilateral, ou com apenas um deles, conhecida como midríase unilateral.

Concentração

Quando alguém se esforça bastante para pensar, para seguir um raciocínio complicado em uma conversa, fazer uma cálculo matemático difícil ou criar uma história, por exemplo, as suas pupilas dilatam. Por isso, se alguém estiver mentindo, as suas pupilas estarão dilatadas. Portanto, já sabe! Para apanhar alguém na mentira, observe se as pupilas da pessoa estão dilatadas ????

Falta de oxigênio no cérebro

Quando uma pessoa com problemas respiratórios fica sem receber a quantidade necessária de oxigênio no cérebro, a dilatação da pupila aumenta. Neste caso, a pupila é dilatada por completo.

A falta de oxigênio no cérebro também pode acontecer devido a ataque cardíaco ou envenenamento por dióxido de carbono.

Outra forma é no caso de viagens para locais com muita altitude ou ainda durante a prática de mergulho sem o equipamento bem preparado.

Exame oftalmológico

Outra forma da pupila ser totalmente dilatada é através do uso de colírios midriáticos para exames oftalmológicos.

Estes colírios são normalmente utilizados para causar uma “paralisia” temporária nos músculos ciliares com a intenção de manter o olho dilatado para que o oftalmologista possa examinar o fundo do olho.

O exame pode durar apenas alguns minutos, porém o efeito dos colírios costumam durar algumas horas.

Foco e atenção

Quando algo prende a sua atenção, as pupilas ficam dilatadas, mas se você perder o interesse elas voltam ao normal imediatamente. Vale para qualquer coisa, de algo que chamou a sua atenção na janela, ao bolo de chocolate em cima da mesa, ao seu novo amor.

Excitação

Falando em novo amor… Outra causa das pupilas dilatadas é se sentir sexualmente excitado. Mas não se confunda, o tamanho da dilatação não tem nada a ver com o tamanho da vontade. Não vá pensando que será assim que você vai descobrir se a outra pessoa está tanto a fim quanto você, ou vice-versa.

Choque

Ao assistir uma situação chocante as suas pupilas aumentam de tamanho na mesma hora. Pode ser algo que o assuste, que cause repulsa ou mesmo estranhamento. Se você tiver uma reação de choque, as pupilas dilatam!

Dor

Sentir dor também é uma das causas da dilatação das pupilas. Pode ser repentina ou prolongada, quanto mais dor, maior a dilatação.

Danos cerebrais

Já reparou que sempre que alguém sofre um acidente e é levado para o hospital nos filmes, a primeira coisa que o médico faz é acender uma lanterna nos olhos da pessoa? Esse procedimento serve para o médico fazer a avaliação dos reflexos fotomotores do paciente, verificando se as pupilas estão reativas.

Se as pupilas estiverem do mesmo tamanho e reagirem à luz, está tudo bem com o paciente. Mas se não reagirem, ou estiverem dilatadas ou ainda com tamanhos diferentes, há algo errado. É provável que a pessoa tenha sofrido um traumatismo craniano, um aneurisma ou talvez a pressão intracraniana tenha aumentado. A pupila dilatada também pode indicar um tumor cerebral.

Drogas

O uso de drogas causa alterações no cérebro, uma das reações mais evidentes é a alteração das pupilas. Anfetamina, LSD e cocaína causam a dilatação das pupilas, enquanto que drogas derivadas de ópio e o consumo de álcool fazem com que as pupilas se contraiam.

Piratas

Ok, isto não é bem uma causa.

Mas você sabia que a razão para os piratas usarem os tapa-olhos era para poderem entrar e sair dos porões dos navios com mais facilidade? O olho humano pode demorar cerca de 25 minutos para se adaptar entre o claro e o escuro.

Assim, tendo que ir dos convés iluminados para os porões escuros várias vezes por dia, os piratas usavam os tapa-olhos para deixarem sempre um dos olhos com a pupila dilatada, pronto para enxergar na escuridão.

Não é à toa que os olhos são considerados a janela para a alma. Se soubermos fazer uma boa leitura dos sinais dados pelas pupilas dos que nos rodeiam, podemos extrair informações muito úteis. Quem sabe até ajudar quem precisa.

Fonte: hipercultura

Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas? Como Ficam Os Olhos De Quem Usa Drogas?

Pupilas dilatadas: 7 possíveis significados

Seus olhos dizem muito sobre o que se passa com você e a galera do Psy Blog compilou algumas informações bem interessantes que podem ser percebidas com um “simples” olhar, especialmente quando alguém está com as pupilas dilatadas.

Pupilas dilatadas, fenômeno conhecido também como midríase, é quando existe a contração do músculo dilatador da pupila, isso pode acontecer por uma resposta fisiológica ou não e pode ter diversas causas. Confira a seguir o que é que isso pode querer dizer:

1. Você está pensando muito

Se alguém faz uma pergunta difícil e você começa a pensar na resposta logo em seguida, suas pupilas ficam mais dilatadas – quanto mais seu cérebro trabalha, mais suas pupilas se abrem.

2. Tem alguma coisa errada com o seu cérebro

Pupilas dilatadas nem sempre indicam que você está apenas pensando, e é justamente por isso que médicos têm o costume de jogar aquela luz no olho do paciente – assim dá para saber se o cérebro está trabalhando bem. A regra é simples: as pupilas devem estar iguais, circulares e reagentes à luz.

3. Alguma coisa está prendendo a sua atenção

Se alguém está interessado realmente naquilo que você está dizendo, e possível que as pupilas dessa pessoa se dilatem. Em um estudo realizado em 1977, um grupo de voluntários ouviram três livros: um erótico, um envolvendo mutilação e um neutro. Eles ficaram com as pupilas dilatadas apenas quando ouviram as histórias eróticas e as violentas.

4. A pessoa está sexualmente excitada

Todo o corpo responde ao excitamento sexual, inclusive as pupilas, que se dilatam tanto em homens quanto em mulheres.

5. Alguém está chocado com alguma situação

Nesse caso, as pupilas tendem a se dilatar no início do choque, como quando você vê uma situação de violência; mas elas se fecham em seguida, em uma tentativa de evitar que você continue vendo aquela cena.

6. Você está sentindo dor

Se você sente uma dor repentina, independente do motivo, suas pupilas se dilatam – essa dilatação varia de acordo com a intensidade da dor.

7. Quando uma pessoa usa drogas

Álcool e drogas derivadas do ópio contraem as pupilas; já a anfetamina, a cocaína, o LSD e a mescalina deixam as pupilas bastante dilatadas.

5 sintomas de pessoas que usam drogas para ajudar a identificar

Se alguém próximo a você se tornou agressivo, isolado ou está se inserindo em círculos de amizades duvidosas, convém ficar de olho e tentar ajudar. Geralmente, mudanças repentinas de comportamento podem ser sintomas de pessoas que usam drogas.

O fácil acesso a entorpecentes e a convivência com pessoas que usam tóxicos são fatores que favorecem o abuso dessas substâncias. A dependência química é um mal que atinge sutilmente um indivíduo, principalmente quando o primeiro contato com as drogas ocorre ainda na juventude.

Leia também:  Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?

Dada à complexidade que envolve essa questão, vamos ajudar a identificar os sintomas dos dependentes químicos e falar sobre como ajudar alguém que usa drogas. Acompanhe!

Como identificar os sintomas de pessoas que usam drogas?

Um dos pontos relevantes é saber identificar os sintomas de pessoas que usam drogas. Logo, a observação do comportamento para perceber se houve a adoção de novos hábitos e costumes é essencial.

Familiares e amigos precisam estar atentos às mudanças muito radicais na personalidade e, mediante essas evidências, buscar formas de auxiliar seus entes queridos.

Vamos entender agora quais são os sinais e sintomas de pessoas que usam drogas. Acompanhe!

Mudanças de humor ou de comportamento

Um dos primeiros sinais de que uma pessoa está abusando das drogas é uma mudança radical em seu humor ou em seu comportamento. Ela pode se tornar mais reservada, introspectiva e até apresentar sinais de culpa, depressão ou tristeza.

Dependendo do tipo de entorpecente consumido, o dependente também pode se tornar impaciente ou assumir posturas extremamente agressivas sem motivo aparente.

Os hábitos de alguém que se torna dependente de uma substância química costumam ser repetitivos e padronizados devido ao efeito das substâncias ilícitas. Assim, uma pessoa pode passar a ter hábitos noturnos ou passar a ter conflitos em sua vida social por consequência do abuso desses compostos.

Amizades ou companhias suspeitas

Salvo exceção, um dependente químico procura se aproximar das pessoas que lhe oferecem drogas. Por isso, ele pode passar a ter companhias diferentes e que antes não pertenciam ao seu círculo social.

Se você é próximo de uma pessoa que apresenta alguns dos sinais descritos aqui, procure observar quem são os amigos dela e como é a relação com essas pessoas. Desconfie de amizades muito recentes e que aparentam certo nível de confiança.

Evidências no corpo

Para ajudar a perceber os sintomas de pessoas que usam drogas, é bom  ficar de olho nos sinais ou evidências no corpo delas. Os mais comuns são arranhões, ferimentos, manchas e hematomas. De acordo com o tipo de substância consumida, pode até haver sangramentos ou marca de agulhas.

Além disso, as roupas também podem denunciar essa prática: o cheiro característico ou a mudança no estilo são fortes evidências. Outro sinal é o uso de itens estranhos como cachimbos, canudos, espelhos, garrafas vazias e objetos perfurantes. Essas evidências são importantes para iniciar um diálogo ou um questionamento para ajudar os dependentes químicos.

Alterações na rotina

Um dependente químico pode apresentar alterações também em seu metabolismo. Assim, sinais do abuso de drogas podem aparecer na alimentação: os mais evidentes são a falta ou o excesso de apetite.

O semblante de um dependente químico também costuma refletir o abuso de drogas. Olhos vermelhos, inchados ou mucosas do nariz irritadas também são indícios do uso de substâncias químicas.

Alterações no sono também devem ser consideradas. Problemas como insônia, sonambulismo ou uma inversão de hábitos podem surgir como efeito do abuso de tóxicos.

Distúrbios psicológicos

O abuso de drogas também pode desencadear transtornos mentais. As substâncias químicas usadas com fins recreativos, como as drogas psicoativas ou psicotrópicas, causam graves alterações no sistema nervoso. Em longo prazo, os danos podem ser irreversíveis.

Um usuário de drogas pode demonstrar desequilíbrio mental de diferentes formas. As alterações comportamentais dependem do nível de uso e do tipo de substância consumida. Irritabilidade, ansiedade patológica e depressão são os mais comuns.

Como ajudar alguém que usa drogas a superar esse problema?

O jornal O Globo divulgou uma pesquisa de um instituto ligado ao IBGE afirmando que o uso de drogas está aumentando entre os adolescentes brasileiros.

Os resultados das pesquisas mostram que o percentual de jovens de 13 a 15 anos que experimentaram bebidas alcoólicas subiu. Em 2012 o percentual era de 50,3% e passou para 55,5% em 2015.

Isso sugere a urgente necessidade de intervenções mais adequadas para conter os impactos negativos resultantes desse problema.

Enumeramos algumas sugestões para ajudar alguém que usa drogas. Confira!

Conversar sobre o assunto

Uma das melhores armas contra os impactos negativos decorrentes do uso de tóxicos é o diálogo aberto e honesto. Agir com paciência, sabedoria e utilizar palavras de incentivo é fundamental para obter êxito diante de situações delicadas como a suspeita do abuso de entorpecentes.

Adotar uma postura mais branda torna mais fácil a abordagem e a transparência durante a conversa. Isso ajuda a evitar que o questionamento sobre as razões que levaram a esse tipo de diálogo não  seja visto como uma ofensa ou ameaça à moral.

Conquistar a confiança do dependente químico

Ter mais confiança nos pais, irmãos, tios ou parentes próximos é muito importante para lutar contra a questão das drogas e vencer o vício. Logo, familiares e amigos devem evitar julgamentos ou juízos de valor em relação ao problema ou ao comportamento do dependente químico.

Se o usuário de drogas for ouvido e compreendido, isso será interpretado como uma motivação a mais para enfrentar esse problema. O equilíbrio nas relações familiares contribui bastante para fortalecer a pessoa e ajudá-la a crescer diante das adversidades.

Confiar nas pessoas próximas influencia diretamente o estado emocional e ajuda a preparar a pessoa para lutar contra o vício. Ter a certeza de que não está sozinho incentiva o compartilhamento de experiências e dos sentimentos mais difíceis.

Demonstrar que a família quer ajudá-lo

É muito difícil ver um ente querido sofrer ou fazer escolhas equivocadas que impactam negativamente sobre sua vida pessoal, afetiva, acadêmica ou profissional. Por isso, os familiares precisam demonstrar interesse em ajudá-lo.

Em algum momento, o usuário de drogas precisa perceber que a família está preocupada com a saúde, o futuro e o bem-estar dele. De certa forma, a certeza de que ele está sendo observado pode contribuir positivamente para fortalecer os laços familiares e, juntos, procurarem a melhor solução para o caso.

Como é o tratamento para a dependência química?

Ajudar uma pessoa a abandonar o vício em drogas não é uma tarefa fácil. Isso exige tempo e paciência para fazer com que a pessoa se conscientize a respeito de sua situação em relação às drogas.

Reconhecida a necessidade de iniciar um tratamento, é preciso buscar um diagnóstico correto que direcione à intervenção mais adequada. Em alguns casos, o estágio da dependência é tão avançado que compromete outras questões relacionadas à saúde do paciente, como distúrbios físicos ou mentais.

Para reverter esse quadro é preciso buscar o tratamento adequado, de forma que a recuperação seja eficaz e não haja recaídas no futuro. Além da desintoxicação, pode ser necessária a prescrição de medicamentos para regular as funções do organismo e controlar as emoções negativas.

O acompanhamento psicológico do paciente também é altamente recomendado. O ideal é buscar instituições que ofereçam um tratamento integrado por meio de intervenção multidisciplinar. O apoio de médicos clínicos, psicólogos e psiquiatras são imprescindíveis ao sucesso do tratamento.

Todo esse processo se torna mais fácil, se aliada à intervenção terapêutica, há o apoio familiar e dos amigos. Esse suporte fortalece a decisão em abandonar o vício e ajuda a evitar que a pessoa volte ao estado de dependência química.

Quando buscar ajuda profissional?

Saber como ajudar alguém que usa drogas é um dos aspectos mais relevantes nesse processo de luta contra o abuso dessas substâncias. Isso requer habilidades e técnicas que, nem sempre os familiares ou pessoas próximas possuem.

Tendo isso em vista, antes que o problema se transforme em algo irrecuperável, a busca de um tratamento especializado contra as drogas torna-se uma das melhores alternativas.

A intervenção médica varia de acordo com o nível de dependência do organismo. É necessário realizar um processo de desintoxicação gradual. Mas não é recomendado que uma pessoa em grau mais avançado de dependência interrompa o consumo dessas substâncias.

A interrupção brusca pode até oferecer um risco à saúde da pessoa, uma vez que a expõe a crises de abstinência. Por isso, o tratamento hospitalar é o mais seguro para ajudar alguém que usa drogas.

Dependendo do estado de saúde e do nível de comprometimento mental, a internação do paciente pode ser necessária. Ela pode ser feita de forma voluntária, ou seja, com o consentimento do dependente.

Leia também:  Como Dizer Alguem Que A Ama?

Nos casos mais graves, ela também pode ser feita de forma involuntária ou compulsória. Essa alternativa é a mais indicada quando a situação do dependente oferece risco a integridade dele ou a das pessoas de seu círculo social.

Igualmente relevante é compreender que a própria dependência química impõe uma condição muito complexa sobre a vida da pessoa. Por conseguinte, os usuários de drogas ficam completamente dominados pelo vício e transtornados pela falta de força emocional para lutar contra esse quadro.

Os sintomas variam de uma pessoa para outra, mas o padrão de dependência e os danos à saúde mental e física são, praticamente, os mesmos. Nesse sentido, a busca por ajuda em instituições especializadas em reabilitação mental, como o Hospital Santa Mônica, garante que haja meios para reverter os sintomas de pessoas que usam drogas, além de promover o bem-estar e a qualidade de vida.

Aprendeu com o nosso conteúdo? Então, você não deixe de ler também de aprender sobre como identificar um usuário de drogas?

17 mudanças de comportamento que podem indicar que sua filha está usando drogas

O uso de drogas é algo complexo, e conseguir identificar o vício em drogas depende de aspectos muito bem determinados.

São vários os fatores que podem fazer com que o uso de drogas seja possível, e também que vão determiná-lo ou não.

Por isso é importante que antes de saber de cada ponto, você investigue melhor, afinal, apenas um deles não designa diretamente um episódio de vício em drogas. De acordo com o infográfico: Os 7 sinais de que seu familiar pode ser um dependente químico também é possível identificar indícios.

1 – Mudança brusca de hábitos

 A mudança brusca nos hábitos pode ser um dos sinais de vício em drogas, por isso você deve estar atento. Se sua filha antes tinha alguns hábitos que de repente foram extintos, é sinal de que há algo errado, e as drogas podem ser um desses motivos.

2 – Perda de interesse por coisas que antes fazia

 Outro fato que ajuda a verificar o vício em drogas, é a perda do interesse em atividades que antes eram bastante comuns. Seja uma atividade esportiva ou não, se a pessoa antes adorava algo e simplesmente perdeu o interesse, é bom estar atento.

3 – Não consegue se concentrar

 Se sua filha não consegue ter um tempo de concentração, é sinal que algo de errado está acontecendo, principalmente se antes ela tinha esse hábito. A falta de concentração está diretamente ligada ao descontrole do sistema nervoso, que quer estar sempre ativo.

4 – Não fica quieta por muito tempo

 Se sua filha não consegue, nem que por poucos minutos, ter um tempo de sossego ou ficar parada, é um mau sinal. O vício em drogas geralmente faz com que o nosso corpo fique muito mais agitado que o normal.

5 – Apresenta episódios de ansiedade constante

 A ansiedade é ponto característico de quem está usando drogas, de modo que não consiga parar o corpo ou os pensamentos constantes. A carga de ansiedade é tanta que é possível a pessoa ficar, de fato, frenética e permanecer em vigília por muito tempo, sem se cansar.

6 – Baixo rendimento escolar repentino

 Se sua filha tinha bom rendimento escolar e este repentinamente caiu, pode ser um sinal de uso de drogas, de maneira a causar o vício e dependência, o que leva a esse resultado. Esses casos são comuns quando, na escola, nem os professores conseguem explicar tamanha queda de rendimento, podendo estar atrelado a muitas questões.

7 – Não consegue dormir durante a noite

 Se sua filha passa a noite em claro e durante o dia não dorme, é bom ficar atento pois pode ser um caso de vício em drogas. O uso de drogas afeta diretamente o sono, de maneira que a pessoa fique acordada por muito tempo sem descanso ou, pelo contrário, que durma durante o dia todo.

8 – Apresentar agressividade excessiva

 Usuários de drogas são altamente agressivos e isso não vem do nada, afinal a alteração no sistema nervoso é significativa. Por isso, uma mínima alteração faz com que as pessoas fiquem muito agressivas, e portanto é uma das dicas para se estar atento.

9 – Deixar antigas amizades de lado

 A troca de amizades é algo natural, mas no que diz respeito ao uso de drogas, não é tão simples, e vamos explicar o porquê disso. Quando se está em um quadro de vício em drogas  as pessoas costumam deixar de lado antigas amizades e fazer outras amizades que são duvidosas, é bom estar de olho.

10 – Vício em drogas altera o apetite

 A alteração no apetite é uma outra forma de como o vício em drogas  se manifesta, e a pessoa portanto altera toda a sua dieta sem nenhuma justificativa. Seja comendo muito mais que o normal ou menos, em dias ou ocasiões específicas, é importante estar de olho já que este pode ser um sinal significativo.

11 – Se afasta do convívio familiar

 Normalmente o primeiro feito de uma pessoa que está enfrentando o vício em drogas  é afastar-se de todos os seus familiares. Se isso ocorreu sem nenhum motivo aparente e sem explicação o uso de substâncias psicoativas pode ser uma das respostas possíveis.

12 – Não tem tanta preocupação com a aparência

 Geralmente, as meninas são muito vaidosas e mesmo aquelas que não são tanto, costumam cuidar, ainda que minimamente, de sua aparência. No quadro de dependência química, é notório que as meninas já não dão a mesma importância para o que vestem ou como se arrumam, mostrando descaso para isso.

13 – A pupila costuma ficar dilatada

 Um sinal muito comum de quem está usando drogas é a dilatação da pupila, sendo esta uma marca que se repete em todos os casos. Se sua filha apresenta pupila dilatada por um período muito extenso, existe uma chance de ela estar fazendo uso de substâncias proibidas.

14 – Por vezes apresenta comportamento estranho

 As pessoas que estão passando por um processo de uso de drogas costumam mudar o seu comportamento de maneira significativa. Quem era comunicativo passa a se fechar e quem era fechado se fecha ainda mais, não dando brecha para nenhum contato vindo de qualquer pessoa que seja.

15 – Mudança brusca de humor

 As mudanças de humor são recorrentes em usuários de drogas, já que eles passam por um momentos de auge e queda brusca nesta ação. Por isso, observar o vício em drogas  consiste também em estar atento a esses comportamentos que são cotidianos e que podem ser percebidos no dia a dia.

16  -Evita o contato direto olho no olho

 O contato entre as pessoas que estão fazendo o uso de drogas e as pessoas que não estão fazendo é um contato muito rápido, e o usuário não vai dar espaços. Isso significa diretamente que a pessoa vai evitar, inclusive o olho no olho, já que o vício em drogas vai deixar sua pupila dilatada e ela está ciente de que pode ser pega.

17 – Mudança radical na rotina

 As pessoas que utilizam qualquer substância psicoativa possuem dificuldades em manter suas rotinas diárias. Desta forma, não conseguem cumprir tarefas mínimas que são parte do seu dia a dia e também podem ser determinantes para a sua própria saúde.

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto ou já identificou mudanças no comportamento que indicam o uso de drogas? Entre em contato conosco. Nós podemos ajudar você! 

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*