Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Gato com ciúmes de outro gato: descubra como você pode resolver o problema em casa

Assim como os humanos, os animais também experimentam uma série de emoções no dia a dia. De vez em quando elas são temporárias: quando você adota um novo bichinho, por exemplo, basta um pequeno período de adaptação para que tudo volte ao normal. Ainda assim, existem casos em que a administração de sentimentos deve acontecer por um intervalo de tempo mais longo. Caso você tenha um gato ciumento, por exemplo, você talvez precise estimular a boa convivência com um novo animal em casa no longo prazo. Quer saber como lidar com esse problema? O Patas da Casa vai te ajudar com isso: vem ver! 

Gato com ciúmes de outro gato: como perceber que o animal está passando por isso? 

Identificar que o seu gato está com ciúmes é fácil: o comportamento dele muda quando você está mais próximo do outro animal. Adotar um gato depois que o seu primeiro amigo já ficou em casa sozinho por um tempo é algo que certamente vai causar algum desconforto no mais velho. O animal enciumado geralmente pode:

  • ficar mais agressivo tanto com você, quanto com o outro gato;
  • tentar se colocar no meio ou olhar fixamente sempre que você estiver interagindo com o outro animal;
  • fazer xixi e cocô fora da caixa de areia para tentar chamar mais a sua atenção; 
  • apresentar um comportamento “de caça” perto do outro gato, como se estivesse prestes a atacar o companheiro a qualquer momento — lembre-se: ele é um mini leão. 

Geralmente, a junção desses sinais significa que o seu amigo está mordido de ciúmes, sim, mas se você ainda tiver dúvidas, o ideal é procurar a ajuda de um profissional comportamentalista. Além de confirmar o estado do seu amigo, ele ainda pode te ajudar no processo de educação do felino.

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Com um as táticas certas e paciência, seus gatos vão virar melhores amigos

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Comportamento animal

A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem.

Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial.

Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Comportamento animal

Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar.

A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude.

Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Comportamento animal

Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Comportamento animal

Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem.

Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia.

Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

Mesmo que eles já morem juntos há um tempo, não adianta simplesmente colocar os dois animais num cômodo até que comecem a se dar bem.

Pelo contrário! Num primeiro momento, a separação temporária pode ser muito boa: você precisa mostrar para o gato que está na sua casa há mais tempo que ainda enxerga as necessidades dele.

Nesse momento, dê carinho e atenção aos dois animais separadamente e, depois que eles se acostumarem com essa rotina, parta para a sessão de carinho compartilhado. 

Associe a presença do outro gato a estímulos positivos

Assim como acontece com os cachorros durante o processo de adestramento, as associações positivas podem ajudar bastante o gato enciumado a entender que ele não tem nada a perder com a presença do amigo.

Além dos carinhos simultâneos citados aí em cima, você também pode estimular brincadeiras para gatos com os dois ao mesmo tempo (um pouco de catnip é capaz de fazer milagres nesse momento), dar petiscos, um pouco de ração úmida ou, até mesmo, objetos que chamem a atenção dos dois e não precisem da sua interação para que eles brinquem juntos.

Aos poucos o gatinho cheio de ciúmes vai entender que pode relaxar e ficar tranquilo quando o outro inquilino da casa estiver por perto.

Peça ajuda a um profissional para descobrir se esse ciúme não tem uma causa mais séria

Em alguns casos, no entanto, é possível que suas estratégias para resolver esse problema comportamental não surtam o efeito desejado, o que indica que a situação pode ter uma causa mais profunda.

Animais com traumas psicológicos e medos específicos podem apresentar um quadro de ciúmes, possessividade e agressividade que precisam de um pouco mais de esforço para ser tratado.

Em alguns casos, o uso de calmantes ou feromônios pode ser necessário e isso só pode ser feito com o acompanhamento e prescrição de um veterinário comportamentalista. Pedir ajuda profissional pode ser exatamente o que você precisa para que seus amigos de quatro patas vivam em paz!

Redação: Ariel Cristina Borges

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Continuar Lendo

Como Fazer Dois Gatos Se Darem Bem?

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Veja como fazer dois gatos se darem bem, e ajude seus gatos!  [no_toc]

Muitos amantes de gatos têm mais do que um gato na sua família. Os gatos podem ser companheiros de brincadeiras e ajudar a enriquecer a vida de todos! No entanto, introduzir um novo gato em uma casa que já tem um gato pode exigir tempo e paciência.

Colocar dois gatos em um ambiente sem a devida consideração de suas posições é apenas pedir problemas.

Veja também: como prevenir 7 doenças que os próprios donos de gato causam.

Deve-se levar em consideração a posição do gato que já mora na casa, assim como a posição do gato recém-chegado. Mas, com uma introdução cuidadosamente planejada, os gatos podem facilmente aceitar um ao outro e tornar-se amigos da vida inteira.

Aqui estão algumas dicas de como fazer dois gatos se darem bem.

Mantenha seus gatos separados no início

Configure uma sala de isolamento especial para o seu novo gato. Isso fornecerá a ele um local seguro para se acostumar com seu entorno e o novo território, além de permitir que você controle como e quando seus dois gatos irão se encontrar.

A sala especial para o seu novo gato deve ter tudo o que ele precisa – uma caixa de areia, comida/água, alguns esconderijos aconchegantes, um arranhador e brinquedos.

Os dois gatos devem ser capazes de se cheirar e se ouvir. Você pode fazer isso alimentando os dois gatos perto da porta da sala de isolamento para que eles aprendam a associar o cheiro e o som um do outro com uma experiência positiva.

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Você sabe como fazer dois gatos se darem bem?aplique essas dicas e faça seus gatos serem felizes e se darem muito bem.

Depois de 2 a 3 dias, alguns especialistas em gatos recomendam trocar a localização dos gatos para que eles possam se acostumar com os cheiros um do outro.

Muitos estudiosos de comportamento felino recomendam esfregar os gatos com a mesma toalha para misturar seus aromas. Há um método testado e comprovado: use uma meia limpa para esfregar o rosto do novo gato para capturar seus feromônios faciais. Então, deixe a meia perto do gato antigo e deixe-o investigar por conta própria.

Depois de mais alguns dias, o próximo passo é brincar com cada um dos gatos perto da porta, construindo associações positivas com o cheiro do outro gato. Este jogo ajuda cada gato a associar o outro gato a algo bom.

Lentamente deixe os gatos se verem

Se tudo parecer estar indo bem e seus gatos não estiverem assobiando ou roncando sob a porta um para o outro, depois de uma semana você pode tentar apresentar visualmente os gatos.

Instalando uma porta de tela ou até mesmo um portão de bebê alto (que nenhum dos dois gatos possa pular, claro) pode funcionar. É útil ter outro humano com você, para que haja uma pessoa e um gato em cada lado da barreira.

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Continue alimentando, brincando e dando as guloseimas aos gatos, mas não force! Se um gato não comer sua comida ao lado da tela, tente mover o prato de comida a alguns metros de distância.

Deixe os gatos determinarem o quão perto você move o prato. Se ambos os gatos estiverem comendo confortavelmente, tente mover o prato um pouco mais para perto, mas não tenha medo de começar com os pratos de comida a 1 ou mais metros de distância.

Faça a introdução face a face

O passo final do processo é deixar os gatos ficarem juntos, frente a frente, para interação supervisionada.

Leia também:  Como Recuperar Word Que Não Foi Salvo?

Não se preocupe se os gatos se ignorarem completamente ou chiarem um pouco e depois se afastarem. Levará algum tempo para seus gatos aprenderem que o outro é um amigo e não um inimigo.

Continue observando os gatos e deixe que eles levem as coisas em seu próprio ritmo, desde que ninguém esteja começando a intimidar ou perturbar o outro.

Você deve ser capaz de avaliar como está indo. Se você perceber que um gato está incomodando o outro, não tenha medo de procurar ajuda profissional de um especialista em comportamento.

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Pode levar tempo e um pouco de paciência, mas seus esforços têm uma boa chance de serem recompensados a longo prazo, quando seus gatos se tornarem companheiros em sua casa por toda a vida.

Essa é a melhor maneira de como fazer dois gatos se darem bem

Coloque em prática todas essas dicas de como fazer dois gatos se darem bem, procure entender a personalidade de cada um e use-a a seu favor. Lembre-se que brincadeiras são formas excelentes de fazer amizade, isso se repete no reino dos gatos.

  • Se quiser saber mais sobre o assunto e se aprofundar, dê uma olhada também no Guia Para Um Gato de 14 Vidas, que foi de onde eu tirei as informações (e de onde eu tiro 99% das dicas que eu mando pra vocês), pode clicar AQUI.
  • Lá você também saberá os verdadeiros cuidados que se deve ter com os gatos para que eles vivam até o dobro da média comum.
  • Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Espero que você também tenha gostado da matéria! Se gostou, deixe seu comentário aqui abaixo e compartilhe com seus amigos que também amam gatos.

[Passo a Passo] Como fazer dois gatos se darem bem em 6 etapas

Levou um segundo gato para casa e, aparentemente, a dupla não está se entendendo bem? Calma, não precisa se desesperar. A adaptação de um novo gato pode ser complicada, e por isso hoje trazemos dicas de como fazer dois gatos se darem bem.

Quando adotei o meu primeiro gato ninguém em casa estava muito animado com a ideia. Mesmo assim, cheguei com aquele filhote fofo com a certeza de que ele conquistaria a família.

E não estava errada! Não precisou de mais de uma semana para o novo integrante cair nas graças do pessoal. Minha mãe e meu irmãozinho, por exemplo, se apaixonaram logo de cara.

A paixão pelo bichinho foi tanta que em menos de um ano já estávamos pensando em adotar o segundo. Isso porque nem queriam um primeiro, hein? =P

Até que aconteceu: encontramos o gatinho caçula que entraria para a família. Ficamos animados e imaginando como seria bom para o nosso primeiro pet ter uma companhia

Mas na hora que apresentamos um para o outro foi completamente diferente do que imaginamos.

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

O gato mais antigo ficou agressivo assim que se deparou com o filhote recém chegado, pronto para atacar na primeira oportunidade que tivesse. E foi por causa disso que tivemos que aprender como fazer dois gatos se darem bem.

Para abordar esse assunto vamos passar por três pontos:

  • Por que os gatos se estranham?
  • Cuidados prévios
  • Dicas de como fazer dois gatos se darem bem

Então se você quer preencher a sua casa com o dobro de amor está no lugar certo! Fica com a gente para entender a relação entre os dois gatos e como você pode ajudar no processo.

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?Via Giphy

Leia Também: Como dar banho em gato

Por que os gatos se estranham?

São diversos motivos possíveis, mas talvez o principal seja por causa do ambiente. Gatos são animais muito territorialistas, então a chegada de um novo bichinho no seu espaço pode representar uma ameaça.

Além disso, um outro aspecto da personalidade dos felinos é ser apegado à rotina. O dia-a-dia na casa muda junto com a chegada de um irmãozinho mais novo. Essa mudança pode acarretar em um estresse e uma visão negativa do mais velho sobre o mais novo.

Se o seu gato antigo não teve muito contato com outros felinos quando era filhote provavelmente ele terá algumas dificuldades para interação social também.

No fim das contas, esse estranhamento se dá mais pelo medo do novo.

A revista Super Interessante publicou uma matéria falando sobre como os gatos veem o mundo, com base em pesquisas. E, basicamente, para os bichanos sua casa é uma selva. Por isso o medo o afeta extremamente nessa situação.

Mas não precisa desanimar: é possível fazer os dois anjinhos se entenderem e ficarem amigos igual no vídeo abaixo.

Melhor que um, só mesmo sendo dois! Então bora começar logo com as dicas de como fazer dois gatos se darem bem. Já tá na hora de dobrar a dose de fofura da casa, né não?

Cuidados prévios para fazer dois gatos se darem bem

Antes de adotar o irmãozinho da casa é importante que tudo esteja preparado e em ordem para a novidade.

Então lembre-se: o dobro de fofura também significa o dobro de cuidados! Esse é o primeiro passo que precisamos entender antes de arcar com a responsabilidade de pegar mais um filhinho. Nem tudo são flores, então se prepare para um trabalho a mais.

Deve ter mais uma caixa de areia, mais potes para ração, mais arranhadores e brinquedos, mais idas ao veterinário… é preciso ter em mente que além do trabalho,também temos gastos a mais. Se planeje para não ser pego de surpresa.

Os dois gatos devem fazer um check-up antes do primeiro contato. Algumas doenças, como por exemplo FIV/FELV, são extremamente contagiosas e perigosas. Portanto faça vacinas e exames em ambos antes para que nenhum dos dois corram risco de ter a saúde afetada.

Depois de preparar o terreno e ter tudo certinho chega o momento de planejar a adaptação dos felinos.

Dicas de como fazer dois gatos se darem bem

1. Deixa acontecer naturalmente

Não se esqueça que a adaptação é um processo. Os gatos precisam se acostumar com a presença um do outro para depois começarem a interagir e gostarem um do outro.

Então a nossa dica número um é: não force em momento nenhum uma aproximação. Deixe que eles se sintam confortáveis antes, até que fiquem a vontade para se conhecer. 

Se você fizer essa etapa com pressão em cima  muito provavelmente causará raiva e desconforto em um dos dois (e nós já sabemos que o estresse felino é algo sério).

Não existe um tempo exato para que se acostumem. Pode durar dias, semanas ou até mesmo meses. Tenha paciência e fique de olho nos sinais de cada gatinho para perceber como eles estão se sentindo.

Mantenha contato com o veterinário dos pets. Caso esteja sendo extremamente complicado fazer os dois gatos se darem bem, peça ajuda do profissional.

2. Em um primeiro momento: distância

Isso mesmo que você leu! A jogada de mestre para esse início de adaptação é manter a distância entre eles.

O ideal é que nos primeiros dias o gato novo fique isolado em um cômodo diferente. Seja num quarto, no banheiro, na cozinha. O que importa é que você deixe para ele comida, água, caixinha de areia e brinquedos para que não passe por nenhuma necessidade.

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Provavelmente o gato antigo ficará curioso com o que está por trás da porta. Por isso, deve cheirar o vão debaixo dela, colocar a patinha e vocalizar bastante. Quando ele se demonstrar mais calmo com a nova informação é chegada a hora de trocar.

O gato antigo fica um tempo no cômodo enquanto o novo morador livre para se aventurar pelo resto da casa. 

Dessa forma seu primeiro pet sentirá mais ainda o cheiro do novo amigo enquanto o segundo se acostuma com seu novo lar.

Essa etapa é importante para que os felinos sintam o cheiro um do outro por alguns dias antes realmente se verem. Dessa forma eles vão se acostumando um com o outro e evita um primeiro encontro apavorante.

Depois que a troca for feita é chegado o grande dia.

3. O primeiro contato

Deve ser feito com muita cautela, paciência e carinho. Se o primeiro momento for com muito despreparo pode traumatizar os dois bichanos e complicar a reaproximação depois.

Faça sempre de modo leve. Deixe os dois juntos na sala e apenas observe se irão se aproximar, se irão se cheirar ou se começam a se desentender. Talvez seja interessante ter mais alguém com você para caso precisem separar alguma briga.

É muito importante que não se esqueça da primeira dica que demos aqui. Deixe os dois se conhecerem aos poucos, sem pressa. É melhor que seja demorado do que traumatizante.

4. Tranquilidade em primeiro lugar

Fique sempre calmo. Não brigue com nenhum dos dois bichos, não levante a voz e não se estresse. Gatos são animais sensíveis e a forma que você os trata sempre surtem efeitos neles.

Tenha uma hora certa do seu dia para tentar a aproximação, um momento de tranquilidade para você conseguir não perder a cabeça.

Converse com a voz calma, dê retornos positivos quando eles estiverem perto um do outro sem se estranhar (as vezes só um “muito bem” já ajuda). São pequenas coisas que podem parecer bobeira, mas fazem a diferença.

5. Associações positivas

Para que eles se gostem, precisam associar a presença um do outro com algo positivo. Dessa forma entendem que é bom ter o outro por perto.

Você pode trabalhar essa associação positiva ou dando petiscos sempre que os dois estiverem juntos sem brigar. Ou incentivando a brincadeira em conjunto, fazendo com que o momento dos dois próximos seja divertido.

Leia também:  Como Saber Quando Vamos Receber O Irs?

6. O truque da meia

Esse é um truque para ajudar com que os bichinhos se acostumem com o cheiro um do outro. Ele funciona da seguinte forma:

  • Pegue uma meia
  • Passe no rosto de um dos gatinhos
  • Deixe ela perto do outro gato
  • Não interfira na exploração dele no objeto

Provavelmente o animal que receber a meia premiada com o cheirinho do amigo ficará curioso pelo aroma. Deixe que ele passe o tempo que quiser a inspecionando, quanto mais melhor.

Esse truque funciona porque o gato libera ferormônios calmantes quando passam a meia por sua face. Isso faz com que o outro fique curioso, mas não alarmado.

Fique sempre atento aos sinais do seu bichinho, não deixe de levar veterinário caso se apresente muito estressado ou agressivo. 

Se o processo de adaptação estiver muito demorado e difícil também é sempre uma ideia positiva procurar o profissional. Ele pode te responder dúvidas específicas que você tiver.

E lembre de não se desesperar. Respire e aproveite o momento, logo mais todos estarão amigos e felizes. 

Se você quer aprender mais sobre essas fofuras, existem vários materiais online que explicam de forma profissional como cuidar de gatinhos desde a alimentação, a brincadeiras e principais doenças! Para todos os gateiros, indicamos esses dois materiais abaixo que são bem em conta e vão te ajudar a ter um pet mais feliz ❤️????

Agora que você já sabe como fazer dois gatos se darem bem é a sua vez de passar para frente. Compartilhe esse post com aquele amigo gateiro que está pensando em adotar mais um =D

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

10 Dicas sobre como apresentar um gato a outro

Dizem que ter um gato é pouco, dois ainda não é o suficiente, três ou mais é maravilhoso! Mas o que muita gente tem dificuldade é na adaptação dos gatinhos.

Hoje vamos dar várias dicas de como realizar o processo de adaptação dos gatos novos aos antigos moradores felinos. Não fique de fora e confira todas as nossas idéias.

É obvio que existe muita diferença entre cães e gatos. Os cães normalmente apresentam um bom humor constante, nada os chateia e estão sempre sorrindo. Já os gatos, eu costumo dizer que tem o temperamento quase humano, exceto pela maldade que só os humanos são capazes.

Os gatos nem sempre querem conversa, as vezes gostam de ficar sozinhos, carinho é algo que apreciam mas não a todo tempo. Por mais que tenhamos feito o processo de domesticação dos pequenos, eles ainda trazem traços fortes de sua natureza primitiva. Uma prova disso é que ainda gostam de caçar individualmente.

No meio de tantas singularidades, como adotar um novo gato? Como fazer com que o gatinho que já esta em casa, dono da situação, seja amigo do recém chegado?

Antes das dicas, quero deixar claro que isso é um processo. Pode levar dias, semanas, até que todos se deem bem. Pode ser até que não briguem mais, mas não sejam amigos. Como aquele colega chato do trabalho, você não fica sem falar, mas não vai ao happy hour com ele, entende?

Eles são muito territorialistas e um novo membro é imediatamente considerado intruso, por isso calma, paciência e amor!

Dica 1- Gato extra, gasto extra

Antes de adotar um novo gato, certifique-se que tem espaço para dois ou mais gatos em casa. Pense nas despesas que um novo felino vai trazer:

  • Aumento da ração;
  • Mais areia (saiba sobre os tipos de areia e quais rendem mais aqui);
  • Mais caixas de areia (veja modelos com funcionalidade aqui);
  • Gasto extra com medicamentos de uso periódicos (anti-pulgas e vermífugos) ou medicamentos eventuais em caso de doença;
  • Gasto com veterinário;
  • Vacinas;
  • Cama e brinquedos para o novo membro.

Se não pode arcar com tudo, pare no primeiro gatinho. É melhor ter um gatinho lindo e fofinho do que dois ou mais em situação complicada. Podendo arcar com todas as despesas, vamos rumo ao novo membro! ????

Dica 2- Gatos são gatos e vão agir como gatos

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Sim, parece tão óbvio mas tem gente que não entende. Não pode agregar um novo membro em casa e achar que seu gatinho vai aceitá-lo assim sem mais ou menos. Não adianta conversar e explicar a situação, ele não vai entender. Imagina só um belo dia você acordar e dar de cara com um estranho na mesa do café?

Por serem tão territorialistas, a primeira coisa que provavelmente farão é negar o novo futuro amigo.

Será preciso que toda a família queira um novo gatinho e que todos tenham empenho na adaptação. Eles se adaptarão e serão grandes amigos no futuro, acredite.

Dica 3- Um cômodo para cada gato

A princípio, deixe os gatinhos em cômodos separados. Não mexa com o gatinho mais antigo, deixe as coisas dele onde sempre estiveram.

Coloque a caixa de areia, cama,  água e comida do novo amigo em um lugar separado. Mas não o abandone nesse cômodo, vá visitá-lo a todo momento, faça carinho, brinque. Deixe que ele perceba que essa é sua nova casa. Eles vão se adaptando aos poucos.

Isso é claro, caso tenha espaço. Isso é uma das soluções, caso não possa separá-los, vá tentando as outras.

Dica 4- Olfato felino

Os gatos se adaptarão melhor se se acostumarem com o cheiro um do outro. Faça o seguinte, peque uma flanela limpa ou um par de meias, passe no gatinho recém chegado e deixe com o gatinho “antigo” da casa. Coloque a flanela em um local que ele goste de dormir, assim, ele vai se acostumando com o cheiro do novo gatinho. Faça o mesmo com o outro gato.

Depois de uns três dias, o deixe uns instantes dentro da caixa de transporte para que o gatinho anfitrião possa cheirá-lo. De acordo com o clima, abra a caixa e deixe que o gatinho saia. Mesmo se houve um fuzz, não brigue com ninguém, não eleve a voz. Faça carinho e converse com ele. Se houver menção de uma briga, recolha o gatinho e os separe. Em outro momento tente novamente.

Dica 5- Brinquedos e alimentos

O momento da brincadeira e da alimentação formam dois dos melhores momentos para fazer a adaptação dos pequenos.

Brinque com os dois, faça carinho igualmente, ofereça petisco cada vez que os dois aceitarem as brincadeiras de forma natural. Ter um arranhador, ratinhos e bolinhas ajuda muito.

Dê um alimento bem gostoso quando os dois estiverem juntos, tente uma comidinha em sachê. A ideia é que associem a presença um do outro com coisas boas, como seu alimento favorito.

O importante é que quando os gatos estiverem juntos você promova situações de prazer para ambos.

Dica 6- Idade e temperamento

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Alguns especialistas vão dizer que a idade interfere e pode influenciar na adaptação.

Exemplo: se você tem um gatinho idoso e adotar um bebê pode ser difícil para o membro da casa encarar um bebê, pode até mesmo não ter paciência para as brincadeiras. Outros discordam dessa informação.

Se você tem um gatinho muito calmo e amoroso e adotar um muito arisco, a adaptação pode demorar um pouco mais, mas nada que o tempo não resolva.

Dica 7- Saúde

Antes de levar qualquer gatinho para casa e juntá-lo ao seu, certifique-se que sua saúde esta bem. Algumas doenças são contagiosas entre gatos como esporotricose, FIV/FELV ou rinotraqueíte.

Se você optar por adotar em algum abrigo ou ONG, provavelmente estarão bem, mas peça ao responsável o comprovante com as vacinas. Se pegar na rua, antes de levar para casa, leve ao veterinário por garantia.

Eu mesma ia adotar um gatinho e quando o levei ao veterinário, após exames, foi diagnosticado com FELV (leucemia felina) em estado muito avançado.

Dica 8- Baunilha

Algumas pessoas relataram que após inúmeras tentativas de adaptação sem sucesso, pingar umas gotinhas de essência de baunilha, dessas que usamos em bolos, resolveu.

Basta pingar umas duas gotinhas no pescoço de cada um, assim eles vão ficar com o mesmo cheiro, facilitando a adaptação.

Dica 9- Medicamentos naturais

Existe hoje no mercado alguns florais que são de composições homeopáticas naturais que auxiliam na adaptação. Basta pingar umas gotinhas na água e aguardar o resultado.

Outra coisa que pode ajudar muito é um feromônio natural chamado Feliway. Você coloca o difusor no ambiente mais frequentado pelos gatinhos e vão se acalmando, se acostumando com o cheiro um do outro. O feliway pode ser usado até antes mesmo da chegada do novo membro, ele serve como algo que já vai preparando o ambiente, “pré-acalmando” os ânimos.

Dica 10- Informações gerais

  • Você não precisa seguir todos esses passos, nem essa ordem, talvez eles se adaptem na primeira tentativa;
  • Essas dicas servem não só para os gatinhos recém chegados como para os gatinhos que vivem juntos há muito tempo e ainda não se dão bem;
  • Se você tentar e não der certo, talvez seja porque não tentou o suficiente. Comece tudo de novo e no fim, se realmente nada funcionar, procure um veterinário. Ele pode passar alguma medicação específica que ajude no processo;
  • Não favoreça o confronto, tenha brinquedos, cama, bebedouro, comedouro tudo em quantidade suficiente para todos os gatos;
  • Não desista. A adaptação pode levar um certo tempo, mas isso não significa que você deve desistir. Conheço vários casos onde a amizade entre gatos parecia impossível e hoje um não vive sem o outro.

A adoção é algo muito sério.

Leia também:  Como Saber Qual O Peso Ideal Para Minha Altura?

Você não pode prometer um lar quentinho, repleto de petisco, brinquedos, amor, carinho e de repente devolver o gatinho para um abrigo frio e impessoal, ou pior, jogar na rua como se fosse algo descartável.

A adaptação pode demorar porque normalmente esses gatinhos já sofreram muito. Alguns foram torturados, ficaram feridos, passaram fome, sede, viveram pelas ruas, é muito difícil para eles confiarem nas pessoas e em outros gatos.

  • E aí, gostaram do post de hoje?
  • Deixem suas dúvidas e opinião nos comentários!
  • Semana que vem a gente volta com mais dicas e cuidados para vocês, até lá! ????

Como Fazer Que Dois Gatos Se Deem Bem?

Como apresentar ou reapresentar dois gatos

A primeira impressão realmente é a que fica. Pelo menos para os gatos. Quando a coisa começa com garras e dentes, existe uma boa chance de continuar com garras e dentes por um bom tempo. É mais uma das infinitas sabedorias da natureza para garantir a sobrevivência dos peludos, e mais uma vez cabe a nós humanos entrar no mundinho deles para fazer uma amizade entre dois gatos começar – e se manter – com boas impressões. E se a coisa der errado mesmo assim, hora de começar tudo de novo! Paciência é a chave.

OBS: Esse passo a passo também serve para fazer as pazes entre gatos que já convivem juntos mas brigam ou disputam recursos.

A única coisa que você NÃO deve fazer

Imagine acordar e encontrar um estranho na sua sala. Nada legal, certo? Você provavelmente iria pegar a primeira coisa que estivesse à mão para brigar e defender seus peludos, não é?

Com os gatos não é diferente. Eles são animais muito territoriais e qualquer outro gato na área deles é imediatamente considerado um intruso e uma ameaça.

A maioria não vai parar para perguntar o que ele está fazendo ali, como você e o estranho na sala, e vai atacar na primeira oportunidade.

Por isso NUNCA coloque dois ou mais gatos desconhecidos no mesmo ambiente “para ver no que dá”, porque o que você provavelmente vai ver é uma briga feia.

Dois gatos podem se dar bem logo de cara, nada é impossível. Mas é uma situação tão rara, e é tão difícil apagar uma primeira má impressão, que simplesmente não vale o risco. E afinal não é justo dar um susto no seu miau colocando um intruso no meio da sala dele! Lembre-se: paciência é a chave!

O que você DEVE fazer (e em ritmo de gato!)

Para que dois ou mais gatos se aceitem, eles precisam adaptar-se um ao outro (s). Isso envolve mostrar para todos os gatos da casa que ninguém é aquele intruso na sala e que a presença do outro é uma coisa boa e não uma ameaça.

As melhores ferramentas para alcançar isso são o tempo e a aproximação em etapas. Como os gatos percebem o mundo de uma maneira diferente da nossa, essas etapas devem pensadas e executadas com base nos sentidos mais importantes para eles.

Etapa 1 – Olfato: Cômodos separados

Antes de levar o gato novo para casa, prepare um cômodo isolado para ele. Nos primeiros dias, é importante que ele sinta-se seguro e o único contato que ele deve ter com o gato antigo é olfativo: eles devem sentir apenas o cheiro um do outro. A princípio não se preocupe em como fazer isso, o vão embaixo da porta já é suficiente para eles conseguirem se cheirar e se escutar.

Quando o gato novo estiver tranquilo no ambiente, comendo e usando a caixinha, você pode começar a “trocar” cheiros.

Pegue um par de meias (limpas!) e esfregue bastante uma em cada gato, nas costas, na bochecha. Depois, coloque a meia com o cheiro do gato novo no ambiente do gato velho e vice-versa.

Não force o gato a se aproximar da meia, ele irá fazer isso por conta própria quando estiver confiante.

Assim, você está dizendo em língua de gato “nada muda com o cheiro desse cara aqui, tudo fica igual, ele não é ameaça”. Para ajudar, inclusive, você pode deixar petiscos perto das meias e depois de um tempo até colocá-las próximas do pratinho de comida, assim um irá associar o cheiro do outro com uma coisa boa.

Sinta o ambiente e o estado emocional de cada gato. Quando perceber que eles estão ficando mais e mais à vontade, faça novas associações boas. Um truque maravilhoso é passar um brinquedo de corda de duas pontas debaixo da porta e deixar que eles brinquem cada um do seu respectivo lado. Eles sabem que o outro está atrás da porta, e percebem que podem se divertir juntos.

Em qualquer momento dessa etapa, desde que o gato novo já esteja comendo e usando a caixinha, você pode começar a intercalar ambientes, para evitar eles assumam uma posição de defesa em relação a seus respectivos cômodos. O gato da sala vai dar uma voltinha no quarto por algumas horas, e o do quarto vai para a sala. Só lembre-se de que eles ainda não devem ver um o outro, essa é a próxima etapa.

Etapa 2 – Visual: Eu vejo você

Quando estiverem acostumados com o cheiro, está na hora de eles se acostumarem com a aparência. Isso pode ser questão de dias ou semanas após a chegada do gato novo, não existe um período estabelecido, afinal cada gato é um gato.

Alguns indicativos de que está na hora de iniciar a etapa visual envolvem parar de se importar com a meia e o cheiro do outro gato, parar de chiar para a porta e mostrar confiança (ficar de rabo erguido, andar no meio do cômodo, dormir em qualquer lugar e não escondido, etc.).

Quando ambos estiverem nesse estado, eles podem começar a se ver, mas sem contato físico. Existem várias formas de fazer isso, a melhor é separá-los por uma porta de vidro ou de tela e deixar que comam petiscos simultaneamente, um vendo o outro a certa distância.

Outra opção é usar coleiras e guias para conter ambos, ou caixas de transporte (faça a adaptação à caixa primeiro, o gato não pode estar nervoso dentro dela).

Comece com uma distância grande de vários passos e vá aproximando-os aos poucos – para alguns gatos, estamos falando de uma aproximação de dias ou semanas; para outros, minutos.

Espere até que eles parem de fixar o olhar um para o outro para diminuir a distância.

Lembre-se sempre de dar petiscos quando ambos estiverem se vendo, isso é para que eles associem a visão do outro gato com uma coisa boa, comida. Você também pode servir as refeições nesses momentos ou pedir ajuda a uma pessoa para que vocês brinquem com os dois ao mesmo tempo, brincar é uma verdadeira terapia e ajuda-os a relaxarem.

Etapa 3 – Contato: Entre patadas e lambidas, nasce a amizade

Quando não se incomodam mais com o cheiro e a visão do outro gato, existe uma chance grande de eles estarem prontos para interagir. É sempre bom fazer essa etapa com ajuda de outra pessoa ou guias, coleiras e caixas de transporte. Prevenir é sempre o melhor remédio, principalmente quando se envolve animais que são caçadores por natureza.

Quanto mais neutro o ambiente em que forem apresentados, melhor. Deixe que eles se aproximem sozinhos e só interfira em caso de uma briga real. Chiados e patadas são normais, é a forma deles de dizer: “aí está bom”, “você já está perto demais” ou “esse canto aqui é meu”.

E é bom que eles conversem e determinem tudo isso, a base para o relacionamento dar certo é o entendimento e respeito mútuo. Quanto mais você interferir, mais vai atrapalhar a conversa deles. Simplesmente sente e leia um livro.

Assim como nas outras etapas, essas interações devem acontecer em períodos que variam de gato para gato. É fundamental, entretanto, que por alguns dias eles só interajam com alguém por perto. Afinal, um petisco aqui, um olhar torto ali e uma briga pode começar em poucos segundos.

É normal que eles discutam um pouco no começo, mas se a coisa apertar, volte para as etapas anteriores. Lembre: paciência é a chave.

Dicas adicionais

  • Aja o tempo todo como se nada estivesse acontecendo, é importantíssimo que você mantenha a calma e tranquilidade para que seu gato, que percebe suas emoções, fique calmo também.
  • Use florais de Bach e/ou o ferormônio Feliway, eles são grandes aliados para conquistar e manter a paz na casa.
  • Interfira o mínimo possível nas interações entre eles, um grito, um empurrão, um bater de palmas seu vai mais piorar do que ajudar.
  • Se precisar separar uma briga, use um papelão ou almofada grande para criar uma barreira entre os gatos – e tente fazer isso com calma, sem desespero.
  • Se algo der errado, comece TUDO de novo. Quando a coisa não está dando certo, insistir no erro é a pior alternativa.
  • Evite criar disputas, tenha tudo em maior quantidade do que o número de gatos: várias caixas de areia, vários comedouros, várias bacias de água pela casa, várias caminhas.
  • Não deixe ninguém ficar com energia acumulada. Brinque muito – e diariamente – com todos os gatos envolvidos. Um gato que brinca é um gato mais tranquilo e feliz.
  • Não desista! Muitos gatos levam meses para se adaptar, outros apenas dias. Pense sempre o que você pode estar fazendo de errado e troque táticas, mude sua linguagem corporal, tente coisas novas. Todo mundo merece uma companhia da mesma espécie – e gatos que começam como piores inimigos podem sim se tornar melhores amigos!
  • Leituras extras
  • Foto inicial: Matt
  • As demais fotos são o Kvothe e a Vashet, os miaus por trás do Gatinho Branco.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*