Como Fazer Com Que Uma Pessoa Deixe De Fumar?

A responsabilidade de deixar o cigarro é do fumante: só ele pode decidir parar de fumar. No entanto, o apoio de amigos e familiares é bastante importante no processo.

Como Fazer Com Que Uma Pessoa Deixe De Fumar?

A responsabilidade de deixar o cigarro é do fumante: só ele pode decidir parar de fumar. No entanto, o apoio de amigos e familiares é bastante importante no processo.

Em mais um tópico da série de matérias com um passo a passo em dez etapas para ajudar a deixar o tabaco de lado, a médica Cristina Cantarino, Coordenadora do Centro de Tratamento de Tabagismo do Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA), fala à plataforma Saúde Brasil sobre a influência de quem está ao lado do fumante.

Confira a dica para parar de fumar

O apoio não deve se transformar em pressão ou crítica. “Uma coisa que os não-fumantes não entendem é que a crítica, a pressão e a cobrança prejudicam os que querem largar o cigarro. A decisão de deixar o tabagismo é do fumante e a ajuda daqueles que estão à volta não pode ser com cobrança”, ressalta a pneumologista. 

“O pai, a mãe, o marido ou a esposa estão a fim de ajudar? Basta levar um copo d’água gelado para a pessoa que está no processo de parar de fumar.

Pode oferecer uma fruta, convidar para um passeio, propor uma atividade que dê prazer ao fumante. O importante é que o familiar ou amigo tente ajudar, mas sem muitos comentários.

Alguns fumantes até preferem não comentar com ninguém que estão parando de fumar exatamente para evitar cobranças”, explica Cristina Cantarino.

Quer ajudar alguém a parar de fumar? Descubra primeiro se ele tem vontade de deixar o cigarro. A iniciativa tem de partir dele. Em caso afirmativo, indique a série de Dez Passos para Parar de Fumar e ofereça apoio também com informação. 

O tratamento do tabagismo é oferecido gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ligue para o número 136 e se informe em quais Unidades Básicas de Saúde e Hospitais de seu município o tratamento está disponível. 

Como Fazer Com Que Uma Pessoa Deixe De Fumar? Como Fazer Com Que Uma Pessoa Deixe De Fumar?

1. Tenha determinação 

2. Marque um dia para parar

3. Corte gatilhos do fumo

4. Escolha um método: abrupto ou gradual

5. Encontre substitutos saudáveis

6. Livre-se das lembranças do cigarro

7. Encontre apoio de amigos e familiares

8. Escolha a melhor alimentação

9. Procure apoio médico

10. Troque experiências em um grupo de apoio

Como parar de fumar: 7 métodos que vão te ajudar

Largar o cigarro é um grande desafio, mas os benefícios de parar de fumar são ainda maiores. Conheça sete dicas que podem ajudar você a se livrar do vício.

Como Fazer Com Que Uma Pessoa Deixe De Fumar?

Se você é fumante e está pensando em se livrar dessa dependência que traz tantos prejuízos à sua saúde, saiba que essa é a melhor decisão que você pode tomar. Contudo, você também deve saber que o caminho até abandonar o cigarro nem sempre é fácil.

Isso não significa que você deva desistir antes mesmo de começar, pois os benefícios de parar de fumar são maiores e mais numerosos do que as dificuldades que você possa ter. Pensando nisso, nós elaboramos uma lista com dicas que podem ajudar você nessa jornada. Vamos lá?

1. Elimine os gatilhos do ato de fumar

Uma das principais dicas de como parar de fumar é fazer algumas mudanças na sua rotina, de modo a eliminar hábitos e objetos que levem você a acender um cigarro automaticamente. Cada pessoa tem um funcionamento próprio, mas você pode se inspirar nestas ideias:

  • Elimine os cinzeiros da casa;
  • Desmonte o “cantinho do cigarro” onde você costuma fumar com mais frequência;
  • Se você fuma no carro, deixe o maço em casa quando dirigir;
  • Cole uma folha de papel no maço, anote o horário do último cigarro e tente aumentar o intervalo entre eles;
  • Mude seu trajeto se você costuma fazer paradas para comprar cigarros sempre no mesmo estabelecimento;
  • Avise os amigos e familiares e peça que eles não convidem você para fumar.

2. Faça o momento de fumar ser menos prazeroso

Além de a própria composição do cigarro despertar o sistema de recompensa do cérebro, o momento de fumar costuma estar relacionado a um contexto agradável, como a pausa no trabalho ou a cervejinha no happy hour.

Por isso, é preciso desassociar o ato de fumar e o prazer, ou seja, em vez de acender o cigarro na companhia dos amigos e colegas, procure fazer isso sozinho, o que elimina boa parte dos atrativos do tabagismo.

Outra dica é fumar apenas em locais pouco interessantes e onde você não possa se sentar. Dessa forma, você terá que sair de um ambiente confortável, como a sua sala de TV, o que torna o cigarro bem menos interessante.

3. Pare de fumar de uma vez só

O método de marcar uma data e parar de fumar de forma abrupta costuma ser mais utilizado por pessoas que decidem abandonar o cigarro por conta própria. Exemplos comuns são mulheres que descobrem estar grávidas ou qualquer fumante que seja diagnosticado com um problema de saúde em decorrência do tabagismo.

A desvantagem deste método é que a pessoa tende a apresentar muitos sintomas da síndrome de abstinência causados pela falta de dopamina, um neurotransmissor ligado ao prazer que tem sua produção estimulada pela nicotina. Por isso, ele funciona melhor para quem tem um padrão de consumo de leve a moderado.

4. Pare de fumar aos poucos

Se você tem um alto grau de dependência do cigarro, pode ser interessante fazer uma parada gradual. Nesse caso, você pode reduzir de 25% a 30% o número de cigarros a cada sete dias, de maneira a abandoná-los totalmente ao fim de quatro semanas.

Contudo, é preciso estar atento para que o plano de parar de fumar gradualmente não se torne uma desculpa para adiar sua decisão.

5. Atrase o horário do primeiro cigarro

Outra dica para parar de fumar é acender o primeiro cigarro cada vez mais tarde. Por exemplo, se você começa a fumar às 7h, adie este momento para as 8h. No dia seguinte, tente esperar até as 9h e assim por diante até passar o dia todo sem fumar.

Da forma semelhante ao método anterior, recomenda-se estabelecer um prazo máximo de duas semanas para abandonar completamente o cigarro.

6. Utilize substitutos da nicotina

Uma forma de reduzir as crises de abstinência é recorrer aos substitutos da nicotina, como um chiclete ou adesivo para parar de fumar. Ao disponibilizar ao corpo uma pequena dose dessa substância, esses recursos ajudam a diminuir sintomas como mau humor e ansiedade.

Como Fazer Com Que Uma Pessoa Deixe De Fumar?

As gomas de mascar e pastilhas à base de nicotina são indicadas para quando surge uma vontade intensa de fumar, enquanto o adesivo é usado de forma contínua, devendo ser trocado a cada 24 horas.

Vale lembrar que, embora a nicotina isolada seja menos prejudicial que o cigarro e todas as suas substâncias tóxicas, ela ainda causa dependência e outros efeitos colaterais. Por isso, o uso de qualquer remédio para parar de fumar deve ter orientação profissional.

7. Busque ajuda médica e psicológica

Mesmo com essas dicas e muita força de vontade, ainda existe um risco muito grande de voltar a consumir cigarros depois de ter parado de fumar, seja porque a pessoa não pôde lidar com os efeitos da abstinência ou não conseguiu suportar a fissura (intensa vontade de fumar).

Se isso aconteceu com você, saiba que a recaída não é um sinônimo fraqueza, mas sim um sinal de que você precisa de outras abordagens, preferencialmente acompanhadas por psiquiatra e psicólogo, ambos disponíveis pela MEDPREV.

Por exemplo, além de recursos como chicletes e adesivos, é possível recorrer ao cloridrato de bupropiona, um remédio para parar de fumar que é vendido apenas com receita médica. Esse medicamento atua no sistema nervoso central e ajuda a restabelecer o equilíbrio bioquímico, reduzindo os sintomas desagradáveis causados pela falta da nicotina.

Além disso, como o ato de fumar está muito relacionado aos estímulos comportamentais, o ideal é associar o tratamento medicamentoso com o acompanhamento psicológico, de modo a desenvolver estratégias para lidar com os gatilhos que fazem você acender um cigarro.

Mesmo com todas as dificuldades, parar de fumar é possível e só trará benefícios a você. Procure a unidade MEDPREV mais próxima e agende sua consulta para iniciar o tratamento!

Fonte(s): Saúde Brasil [1] e [2], OncoGuia, Super Interessante e INCA

6 dicas implacáveis para você parar de fumar

Para parar de fumar é importante que a decisão tenha sido tomada por iniciativa própria, pois assim o processo torna-se um pouco mais fácil, já que deixar um vício é uma tarefa difícil, principalmente a nível psicológico. Por isso, além de tomar a decisão de parar de fumar, é importante que a pessoa tenha o apoio da família e de amigos e adote algumas estratégias que ajudem a diminuir a vontade de fumar.

É importante também identificar quando surgia maior vontade de fumar, porque dessa forma é possível substituir o ato de fumar por alguma outra coisa, como fazer atividade física ou comer algo, por exemplo.

Além do apoio de família e amigos, pode ser interessante ter acompanhamento também de um psicólogo, pois é também uma forma de trabalhar o vício e de fazer com que o processo de parar de fumar seja mais natural.

Como Fazer Com Que Uma Pessoa Deixe De Fumar?

Assim, algumas dicas para deixar de fumar incluem:

1. Definir uma época para deixar de fumar

É fundamental definir uma data ou um período para deixar completamente o cigarro, num intervalo nunca superior a 30 dias depois de ter pensado em deixar de fumar.

Por exemplo, no dia 1 Maio pode-se planejar e visualizar a vida nova sem fumar e determinar o último dia possível para parar de fumar, como dia 30 Maio, ou definir um dia com significado, como terminar um curso, ter um novo emprego ou terminar um maço, por exemplo torna-se mais motivador e mais fácil de iniciar.

2. Retirar objetos relacionados com o cigarro

Para deixar de fumar deve-se começar por tirar de casa e do trabalho todos os objetos relacionados ao cigarro, como cinzeiros, isqueiros ou pacotes de cigarro velhos. Dessa forma é possível que existam estímulos para fumar.

Leia também:  Como Dizer A Pessoa Que Gosta Dela?

3. Evitar o cheiro

Uma outra dica importante é evitar o cheiro do cigarro e, por isso, deve-se lavar as roupas, cortinas, lençóis, toalhas e qualquer outro objeto que possa ter cheiro de cigarro. Além disso, evitar locais onde estão fumando também é aconselhável devido ao cheiro da fumaça.

4. Comer quando surgir a vontade de fumar

Quando surgir a vontade de fumar, uma estratégia é comer um chiclete sem açúcar, por exemplo, para manter a boca ocupada e diminuir a necessidade de acender um cigarro.

No entanto, é comum que a pessoa engorde ao parar de fumar, isso porque muitas vezes substitui o cigarro por alimentos mais gordurosos e ricos em açúcar, facilitando o ganho de peso.

 Além disso, os aromas da comida tornam-se mais fortes e agradáveis, o que aumenta o apetite e acaba fazendo a pessoa comer mais.

Por isso, quando a vontade de fumar aparecer, é recomendado que a pessoa evite comer alimentos muito açucarados, pois além de facilitar o ganho de peso também aumenta a vontade de fumar, dê preferência para sucos cítricos, coma palitinhos de frutas ou vegetais para comer ao longo do dia e coma a cada 3 horas, dando preferência para lanches saudáveis. É importante também praticar atividades físicas, pois além de promoverem a saúde ajudam a diminuir a vontade de fumar.

Veja mais dicas de como não engordar depois de parar de fumar no vídeo a seguir:

Como Fazer Com Que Uma Pessoa Deixe De Fumar?

5. Fazer outras atividades prazerosas

Quando a vontade de fumar vier, é importante que a pessoa se distraia, fazendo atividades que lhe dê prazer e substitua o sentimento de perda, por exemplo, passear ao ar livre, ir na praia ou jardim. Além disso, deve-se fazer uma atividade que ocupe tempo e as mãos diariamente, como fazer crochê, jardinagem, pintar ou fazer exercício físico, são ótimas opções.

6. Envolver a família e amigos

Para deixar de fumar, o processo é mais fácil e menos custoso quando a família e os amigos próximos estão envolvidos no processo e ajudam, respeitando os sintomas caraterísticos da abstinência, como irritabilidade, ansiedade, depressão, inquietação, mal-estar físico, dores de cabeça e alterações do sono, por exemplo.

7. Fazer psicoterapia

O contato com um psicólogo ou psiquiatra também pode ajudar no processo de para de fumar, principalmente durante as crises de abstinência. Isso porque o profissional irá ajudar a identificar o que faz aumentar a vontade e, assim, indicar formas de aliviar o desejo de fumar.

Em alguns casos, o psiquiatra pode indicar o uso de alguns remédios que ajudam o organismo a adaptar-se e a desintoxicar do vício do cigarro. Veja quais são os remédios para parar de fumar.

8. Fazer acupuntura

A acupuntura é uma terapia alternativa que pode ajudar também a diminuir o vício no cigarro, isso porque ajuda a combater a ansiedade e a diminuir os sintomas de abstinência. Além disso, a acupuntura promove a liberação de endorfina e serotonina, promovendo a sensação de prazer e bem-estar. Entenda como é feita a acupuntura.

Conheça 9 simpatias e uma oração para parar de fumar

Como Fazer Com Que Uma Pessoa Deixe De Fumar?

Liberte-se do vício com o auxílio das simpatias e da oração para parar de fumar – Crédito: fongbeerredhot/Shutterstock
Foto: João Bidu

Muitas pessoas vivem, diariamente, a difícil luta que é parar de fumar! O cigarro é uma droga que causa grande dependência química e diversos malefícios para a saúde, como hipertensão arterial, infarto do miocárdio, bronquite crônica, cânceres de pulmão, boca, estômago, pâncreas, etc.

Porém, mesmo com a consciência sobre os problemas que esse vício pode causar, a tarefa de abandonar o cigarro não é nada fácil. São muitos os casos de pessoas que querem se livrar desse hábito e não conseguem ou até mesmo param, mas logo retornam ao vício.

Para te ajudar a vencer esse problema, separamos 9 simpatias e uma oração para parar de fumar. Além disso, as simpatias contra vícios podem ajudar a reestabelecer sua saúde e deixar pra trás qualquer hábito prejudicial.

Simpatias para parar de fumar

  • Para deixar o vício
  • Em um saquinho plástico ou de papel, guarde sete pontas de cigarros que você fumou junto com um punhado de sal grosso e enterre tudo em um vaso de comigo-ninguém-pode, mentalizando que nada mais vai impedir você de abandonar esse vício.
  • Atenção:lave bem as mãos após o contato com a planta comigo-ninguém-pode, pois ela é tóxica.
  • Abandonar o vício em cigarros

Peça a um vizinho ou a um parente sete pedacinhos de pão. Todo dia, coma um pedacinho e faça o seguinte pedido: “Jesus, dá-me todos os dias o pão que é meu alimento.

Tire em nome de Deus o meu vício de fumar que é o meu tormento. Amém”. Faça a simpatia por sete dias seguidos, em jejum.

Livrar uma pessoa do vício

Escreva o nome da pessoa viciada em um papel branco e enrole. Faça um furo em um coco, coloque esse papel dentro do buraco e tampe com um pouco de vela derretida. Enterre o coco aos pés de um coqueiro e reze três Pai-Nossos e três Ave-Marias para o anjo da guarda da pessoa, pedindo que ela deixe o vício.

Chega de vícios

Em uma noite de Lua Minguante, escreva seu nome em um pedaço de papel branco e o coloque embaixo de um pires, em que esteja acesa uma vela branca.

Enquanto a vela queima, peça ao seu anjo da guarda que afaste de você do vício. Feito isso, embrulhe os restos da vela em um papel e jogue no lixo. Lave e utilize o pires normalmente.

Livrar-se da vontade de fumar

Compre um maço de cigarros e, antes de acender o primeiro, diga: “Almas protetoras, eu dedico este fogo a vocês e peço-lhes que me ajudem a realizar meu desejo, que é parar de fumar”.

Então, acenda o cigarro, dê apenas uma tragada e pense no seu desejo. Apague bem e jogue no lixo junto com o restante do maço.

  1. Adeus ao cigarro
  2. Junte sete pontas de cigarro que fumou durante o dia, coloque em um envelope branco, com um punhado de sal grosso e enterre em um vaso, dizendo: “Que essa terra sagrada leve embora o meu vício”.
  3. Em seguida, acenda uma vela branca sobre um pires em intenção a São Vicente de Paulo (protetor dos pobres e prisioneiros), com cuidado para não se machucar.

Espere a vela terminar de queimar e enterre os restos dela em um vaso com uma flor de que você goste muito. Faça, novamente, uma oração em agradecimento a São Vicente, com bastante fé. O pires pode ser utilizado novamente após lavado.

Simpatia contra vícios

Para acabar com seu próprio vício, faça o seguinte: na primeira sexta-feira do mês, guarde as bitucas de três cigarros e jogue-as tudo em água corrente (pode ser no vaso sanitário), pedindo ao seu anjo da guarda que acabe com o seu vício. Reze um Pai-Nosso e uma Ave-Maria.

Combater o desejo por cigarro

Reze para São Tomé e prometa guardar o dinheiro do cigarro de um mês para doar a uma instituição filantrópica, se conseguir largar o vício. Logo ao acordar, reze três Pais-Nossos e ofereça ao santo. Durante o dia, sempre que tiver vontade de fumar, acenda um cigarro, dê apenas uma tragada e jogue-o fora, e reze três Pais-Nossos.

Afaste o vício da sua vida

Coloque três pedaços de carvão, três galhos de arruda seca, três galhos de guiné seco e as cascas de três alhos dentro de uma vasilha de alumínio. Depois, acenda o carvão e defume a casa da pessoa que tem o vício.

Enquanto anda pelos cômodos, diga o seguinte: “Com o amor de Deus, eu o fiz vir ao mundo e, com o mesmo amor, eu vou conservá-lo aqui sem nenhum tipo de vício.

Que todas as coisas ruins saiam de seu corpo e que sua mente volte apenas para as palavras divinas, esquecendo os vícios. Obrigado(a), Senhor, por me ouvir e me atender!”.

Depois, acenda uma vela azul se a pessoa for homem, ou uma vela cor-de-rosa se for mulher, sobre um pires. Junte todas as sobras e jogue no lixo. Lave e use a vasilha e o pires normalmente.

Oração para parar de fumar

“Liberte-me, Cristo Jesus, do vício do cigarro. Sabemos que ele é presença inimiga em nossa vida, pois ao invés de nos trazer vida ele nos aproxima mais da morte e do pecado. Ensinai-nos a utilizar o dinheiro que gastamos com o fumo para realizarmos obras de bondade para aqueles que mais precisam.

Ajudai-nos a compreender que somos prejudicados fisicamente e espiritualmente ao utilizar estes instrumentos de pecado. Concedei-nos a força para dizer 'não' quando a escravidão do vício quiser dizer 'sim'. Montai uma barreira para que nós, não nos entreguemos ao poder do mal.

Pedimos perdão por nos rebaixarmos tanto e ferir vosso divino coração, pois ao fumar vamos contra a promessa de vida em abundância que nos prometeis. Não permitais senhor que o cigarro nos vença. Dai-nos vossa força para enfrentar este momento e que sejamos salvos desta arma que atrapalha a história.

Por vosso amor bondoso, fazemos o propósito de não mais fumar. Confiantes, pela intercessão da bem-aventurada Virgem Maria, pedimos mais esta graça. Amém.”

Ajude alguém a parar de fumar – CDD

Enfrentando os desafios do caminho
Isolamento, ganho de peso e atitudes impulsivas são alguns dos desafios que podem surgir quando alguém deixa de fumar. Esteja lá para ajuda lembrando que seu amigo pode ficar rabugento, irritado, nervoso ou agressivo.

Diga a ele que você sabe que esses sintomas são reais, mas que eles não durarão e vão embora depois que o corpo se livrar da nicotina. Uma semana ou duas pode parecer muito tempo quando você não está se sentindo bem, mas vai melhorar.
Incentive-o a ligar para você quando sentir vontade de fumar.

Lembre o seu amigo que o desejo vai passar em um período de apenas três a cinco minutos – se ele fumar um cigarro ou não!
Evite situações que fazem seu amigo querer fumar. Por exemplo, estar em uma festa onde o álcool é servido pode fazer com que seu amigo queira um cigarro.

Leia também:  Como Cada Signo Mostra Que Esta Apaixonado?

Quando surge o desejo, eles podem andar pelo quarteirão ou, melhor ainda, ficar longe das festas e do álcool nas primeiras semanas.
Diga que você ainda se importa e faça o que puder para ajudar. Lembre-se, você está fazendo uma grande coisa ajudando um amigo.

Os tempos ruins não duram muito, mas os benefícios de desistir duram para sempre.
Incentive seu amigo a falar sobre como ele está se sentindo e ouvir o que eles dizem. Dê sua atenção total. Ria de piadas e elogie sempre que puder.

Peça ao seu amigo para lhe dizer quando ele está bem. Dessa forma, você pode se sentir bem com o progresso deles também.

Esteja lá para dar apoio à longo prazo
Parar de fumar é uma jornada, não um evento único.
Os primeiros sete a dez dias são os mais difíceis, e seu amigo pode precisar de mais ajuda durante esse período.

A maioria dos fumantes que voltar a fumar o faz nos primeiros três meses, por isso, tente manter contato por pelo menos esse período.
Se seu amigo “escorregou” e fumou alguns cigarros, lembre-o de todas as boas razões para parar.

Elogie todos os esforços de seu amigo e lembre-o de que um “deslize” não significa que ele é um fumante novamente. Enquanto ele continuar tentando e não desistir, ele será capaz de parar para sempre.

Os ex-fumantes podem sentir vontade de fumar meses ou até anos depois de desistirem. Isto é normal. Lembre seu amigo que tais desejos ocorrerão com menos frequência ao longo do tempo e eles acabarão parando completamente.

Você merece muito crédito por ajudar alguém a superar seu vício. Sua ajuda pode fazer a diferença. A maioria das pessoas que conseguem parar de fumar são aquelas que recebem ajuda e incentivo da família, amigos e colegas de trabalho. Faça a sua parte e se orgulhe disso!

Fonte: American Lung Association http://bit.ly/2Ai3lnH
Tradução e adaptação: Redação CDD

7 passos para parar de fumar

Parar de fumar é um passo importante para a saúde de qualquer fumante.

Mas se na teoria a solução pode parecer simples, quem tenta largar o vício sabe que se trata de uma longa jornada, cheia de obstáculos e mudanças de pensamento e comportamento.

Apesar das dificuldades, largar o vício é fundamental: segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), todos os dias morrem 428 no Brasil em decorrência do tabagismo.

Porém, a nicotina é uma substância poderosa, que ativa regiões do cérebro ligadas à sensação de prazer e é por isso que largá-la é uma tarefa tão difícil. Para ajudar quem pretende ou conhece alguém que gostaria de parar de fumar, listamos alguns passos:

1. Compreender o motivo para largar o vício

O primeiro passo para parar de fumar é querer. Pode parecer óbvio, mas é importante lembrar deste aspecto pois é algo que costuma frustrar familiares e amigos de fumantes que pedem para que eles larguem o vício.

Até quem tem muita força de vontade enfrenta dificuldades em largar o vício e, se não houver um motivo maior, é muito provável que ele volte a fumar. Listar ou ter em mente um forte motivo para parar de fumar é aquilo que irá ajudar o fumante nos momentos mais difíceis da abstinência.

Quantas pessoas você conhece que decidiram largar o cigarro após enfrentarem algum problema de saúde? O ideal é que não chegue a este ponto, mas não deixa de ser uma motivação legítima.

Entre alguns motivos frequentes parar abandonar o vício podemos citar: evitar alguma doença, gravidez (tanto da gestante como do parceiro), poupar dinheiro e dar o exemplo para o filho.

2. Parar de fumar de acordo com o seu grau de dependência

Você já deve ter ouvido histórias sobre pessoas que simplesmente pararam de fumar de uma vez só e de outras que precisaram passar por um processo gradativo.

Cada pessoa tem seu ritmo e suas motivações, mas de forma geral recomenda-se que fumantes com alto grau de dependência façam a parada gradativa e aqueles com dependência leve e moderada parem de uma vez.

Mesmo com a parada gradativa, que alivia o mau humor provocado pela abstinência de nicotina, é importante ter um prazo definido para parar de vez, preferencialmente de no máximo quatro semanas.

Neste método é recomendada a diminuição de 25 a 30% da quantidade de cigarros diários a cada semana (em relação à semana anterior). Para o abandono gradual do vício também podem ser utilizados acessórios como adesivos ou gomas de nicotina, que ajudarão nas crises de abstinência. Basta estar atento às orientações da bula e, se necessário, conversar com um médico a respeito.

3. Cortar a relação de cigarro e prazer

Além do próprio vício provocado pela nicotina, um dos fatores que torna largar o cigarro uma tarefa tão difícil está associada ao hábito em si. Normalmente o fumante associa o cigarro a momentos de prazer, como a cerveja com os amigos ou à pausa no trabalho.

A ideia aqui é retirar o cigarro destes momentos agradáveis e só se permitir fumar em situações que não promovam prazer. Um exemplo é ir fumar em pé e sozinho na área de serviço, por exemplo (preferencialmente sem o smartphone também). Desta forma o fumante entenderá melhor como funciona o vício, já que não há elementos que proporcionem prazer nessas circunstâncias.

Isso fará com que ele pense duas vezes antes de sair de um local confortável somente para ficar em pé fumando, sem distração alguma.

4. Encontrar uma distração para o hábito

Quando o fumante já está tentando largar o vício a abstinência pode se manifestar por algo que os médicos chamam de fissura.

Tratam-se de episódios curtos, que duram poucos minutos, mas que para o fumante parece ser impossível continuar sem fumar.

A solução quando isso ocorrer é manter a boca ocupada com outra coisa, como beber um copo de água e chupar uma bala ou ainda dar uma volta. Saber que este episódio durará dois ou três minutos também ajuda a superá-lo.

5. Evitar álcool e cafeína

Como mencionamos no item 3, a ingestão de bebida alcoólica pode estar associada ao ato de fumar por uma questão de hábito, algo que proporciona prazer ao fumante.

Mas também há uma explicação científica para isso: o álcool desencadeia uma série de processos químicos que aumentam a vontade de fumar. Além disso, ir para um bar onde outras pessoas estejam fumante pode parecer ainda mais tentador e difícil de superar.

Da mesma forma age o café, por isso, o recomendado é diminuir a quantidade, optar pela versão com leite e ainda substitui-lo por água ou chás.

6. Praticar atividades físicas

Há mais de um motivo para a prática de atividades físicas ajudarem fumantes a largarem o vício. Um deles é que o exercício libera os mesmos neurotransmissores associados à sensação de bem-estar que a nicotina.

Ou seja, quando sentir vontade de fumar uma caminhada pode ajudar a pessoa a se sentir melhor sem o cigarro.

Além disso, se a pessoa levar a atividade física a sério e transformar isso num hábito, vai perceber que o seu rendimento é bem melhor sem o cigarro e isso pode servir como um incentivo extra.

7. Procurar ajuda médica

A partir do momento em que entendemos que o tabagismo é uma doença e não apenas uma questão de hábito é preciso tratá-lo como fazemos com outras condições clínicas: com ajuda médica.

Há quem consiga parar de fumar sozinho e isso já ajuda bastante na saúde daquele indivíduo. No entanto, para aqueles que acham um processo muito difícil ou que até já tiveram experiências anteriores sem sucesso, a ajuda médica pode ser crucial.

Isso porque o médico pode indicar o uso de medicamentos que ajudam a atenuar os sintomas da abstinência.

Além de todos estes passos, abandonar um vício se torna muito mais fácil quando o dependente conta com o apoio de família e amigos. Portanto, se você tomou esta decisão, comunique às pessoas próximas para reafirmar o compromisso e para que elas possam ajudá-lo nesta caminhada. A sua saúde agradece.

Está tentando parar de fumar? 8 dicas alimentares que ajudam sem engordar

Durante muito tempo, ser fumante foi um símbolo de status e uma forma de socializar com os amigos. Mas, com o passar dos anos, a maioria das pessoas se conscientizou de que o tabagismo é um vício difícil de abandonar e que traz consequências graves para a saúde.

De acordo com o Inca (Instituto Nacional do Câncer), cerca de 157 mil pessoas morrem precocemente devido às doenças causadas pelo cigarro.

Câncer, doenças cardíacas, cerebrais, pulmonares, reumatológicas, intestinais e alterações na pele ocorrem em decorrência do vício. Além disso, a nicotina afeta rapidamente os receptores do nariz e das papilas gustativas da língua.

Por isso, o fumante perde um pouco a capacidade de sentir o gosto e o cheiro dos alimentos.

“Sabe-se também que as substâncias tóxicas do cigarro alteram a forma como o organismo lida com hormônios relacionados a fome e a saciedade, além de causarem uma inflamação em todo nosso corpo. Isso faz com que o fumante tenha menos apetite e menos prazer em se alimentar”, destaca Heli Souza, pneumologista do corpo clínico do Hospital Israelita Albert Einstein.

Mas vale destacar que o cigarro está presente na rotina das pessoas e o fumante geralmente tem rituais e hábitos na hora de fumar. Por isso, parar com o tabagismo é mais difícil para alguns. Um ponto importante no tratamento de quem está fumando é perceber os “gatilhos” que levam ao cigarro. E para conseguir acabar com esse vício é preciso realizar mudanças alimentares e de hábitos.

Um dos maiores medos de quem está tentando parar de fumar é ganhar peso. Isso pode acontecer, uma vez que a pessoa costuma substituir o prazer do cigarro pela comida. Além disso, quem está parando de fumar também tem um aumento de apetite devido à ansiedade.

Leia também:  Como Descobrir De Quem É O Email?

Diversas pesquisas apontam que, em média, engorda-se cerca de quatro e cinco quilos no primeiro ano sem cigarro.

“É comum que muitos ex-fumantes acabem ganhando peso no início e é preciso ficar atento a isso e realizar algumas estratégias para evitar essa situação, como beber muita água e dar preferência a alimentos de baixa caloria”, explica Elie Fiss, pneumologista, pesquisador do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e professor titular de pneumologia da Faculdade de Medicina do ABC.

São raros os casos de pessoas que ganham peso de forma exagerada. Mas, esse risco existe e é necessário lidar com ele de forma antecipada.

O hábito de fumar também ocupa espaço na vida do fumante e substitui o papel social e afetivo que, muitas vezes, é atribuído à alimentação.

Por isso, é comum que em vez de sentar para comer um lanche e tomar café com os amigos ou familiares, o fumante separe períodos do dia para fumar e deixe de se alimentar.

“Uma das dificuldades nos primeiros meses do processo de parar de fumar é lidar com a fissura, ou seja, a vontade exagerada de fumar que vem em alguns momentos do dia. Muitas pessoas saciam essa fissura substituindo o cigarro por doces e alimentos calóricos”, diz Souza.

Escolha dos alimentos e mudanças na rotina fazem a diferença

Não existe uma recomendação específica de alimentação ou dieta para quem está parando de fumar, mas com algumas estratégias é possível ter um hábito de vida mais saudável. Por isso, é importante ingerir menos gorduras saturadas, ter refeições balanceadas com proteínas, carboidratos e gorduras boas.

Mas, o que se sabe é que alguns alimentos podem diminuir o desejo pelo cigarro e outros tornam mais difícil largar o hábito de fumar.

Vale destacar que após a retirada do cigarro, os efeitos positivos para a saúde são imediatos, como melhora da circulação, pressão arterial, melhora no paladar, queda do risco de doenças do coração, cerebrais, pulmonares, rins e neoplasias. Por isso, vale o esforço.

“No início é difícil largar algo que remete ao prazer, porém, devemos pensar na saúde do corpo como um todo. Por isso, o abandono do cigarro está ligado ao aumento da qualidade de vida, prolongamento da saúde, sendo um pontapé inicial na busca por hábitos mais saudáveis”, explica Odilton de Amaral, pneumologista do Hospital Regional do Baixo Amazonas (PA).

Destacamos, abaixo algumas dicas do que comer ou evitar e também as mudanças na rotina que são recomendadas nesse período de adaptação.

1. Faça lanches intermediários

Quem fuma e está tentando acabar com esse vício vive um momento de extrema ansiedade. O jejum prolongado traz ainda mais fome e acentua essa sensação de inquietude. Por isso, é recomendado realizar lanches entre as refeições principais para evitar compulsões alimentares. Nesses casos, dê preferência para frutas e iogurte natural.

2. Beba mais água

Manter-se hidratado adequadamente é recomendado para todas as pessoas, uma vez que evita diversas doenças e faz com que o organismo funcione melhor. Isso vale também para quem está parando de fumar.

A recomendação nesses casos é: quando vier a vontade de fumar, beba um copo de água bem gelada. Além disso, muitas vezes, a sede é confundida com a fome. Portanto, antes de fumar ou comer, tente beber um copo de água primeiro.

E a hidratação adequada ajuda a desintoxicar o organismo, uma vez que a nicotina é liberada pela urina.

3. Consuma mais leite

Uma pesquisa divulgada na revista Nicotine & Tobacco Research mostrou uma associação entre o consumo de leite ou laticínios com a redução do sabor do cigarro. Por isso, considere deixar espaço para esses alimentos na sua dieta.

4. Evite café e álcool

Quem está parando de fumar deve começar a perceber quais ações no seu dia a dia fazem com que aumente a vontade de fumar. O café, por exemplo, é um dos alimentos mais associados ao ato de fumar.

Sendo assim, a pessoa cria o hábito de tomar um cafezinho enquanto fuma. E toda vez que for tomar café vai associar àquele cheiro ou gosto com o cigarro.

E isso funciona da mesma forma com as bebidas alcoólicas, uma vez que trazem desinibição e facilitam recaídas em quem conseguiu abandonar o cigarro.

“O ato de fumar causa dependência e é comumente associada com o café ou bebidas alcoólicas, o que favorece a um condicionamento psíquico. Por isso, a recomendação é passar longe desses gatilhos e se esforçar para não perder o foco que é abandonar o cigarro”, afirma Durval Ribas Filho, nutrólogo e presidente da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran).

5. Pratique atividade física

Realizar exercícios físicos é algo muito positivo no processo de parar de fumar. De acordo com os especialistas consultados, quem pratica deve continuar se exercitando e quem é sedentário deve começar a se mexer. Isso porque os exercícios físicos melhoram o humor, a autoestima, modulam o apetite, evitando aquela fome exagerada e contribuem com a perda de peso.

“A atividade física é um dos melhores remédios para quem parou de fumar, pois libera substâncias no organismo que agem no sistema nervoso central e proporcionam bem-estar e tranquilidade”, explica Durval.

6. Evite uma dieta rigorosa

Com o medo de ganhar peso, as pessoas podem começar a fazer dieta por conta própria e realizar uma alimentação inadequada ou restrita. Essa situação compromete a saúde e também aumenta a vontade de fumar. Por isso, é importante buscar ajuda médica para ter orientações e se alimentar adequadamente.

7. Consuma mais frutas e legumes

Aumentar o consumo de frutas e legumes pode ajudar o fumante a ficar mais tempo longe do vício. Foi o que evidenciou uma pesquisa realizada com mais de mil pessoas que fumavam.

Os pesquisadores acompanharam esses indivíduos por mais de um ano e observaram que quem ingeria mais frutas e legumes no dia a dia tinham três vezes mais chances de parar de fumar.

Esses alimentos, além de saudáveis, dão mais saciedade e amenizam a vontade dos cigarros.

8. Tenha à mão lanches saudáveis

Se você está preocupado com o ganho de peso, evite deixar em casa alimentos tentadores e ricos em gordura e que não agregam nutrientes como salgadinhos, frituras e doces. Se sentir ansiedade, opte por frutas ou mastigue palitos de vegetais crus como cenoura, por exemplo.

Quando procurar ajuda?

É bastante comum que a pessoa tenha recaídas nesse processo, ou seja, volte a fumar. Mas, essa atitude não deve ser vista como um fracasso. Muitas vezes, é necessário buscar ajuda de especialistas e encontrar métodos eficazes e grupos de tratamentos para lidar com o vício da nicotina.

“A pessoa que está tentando parar de fumar precisa ter disciplina e muita vontade. Deve também buscar ajuda profissional e ter orientações médicas e de nutrição para não trocar um problema pelo outro, ou seja, o vício em nicotina pela obesidade”, explica Ricardo Henrique Teixeira, pneumologista do Hospital Moriah.

Existem medicamentos que diminuem bastante a vontade de fumar, mas devem ser indicados por profissionais de saúde e essas pessoas precisam ser acompanhadas regularmente. Em alguns casos, a terapia comportamental é indicada para lidar com as questões emocionais e a dependência do cigarro.

Revisão técnica: Heli Souza.

Sete dicas para ajudar alguém a parar de fumar

By veracaser 25 de maio de 2018

O apoio da família e dos amigos é um dos principais combustíveis para o alcance do sucesso na luta contra o tabagismo

O tabagismo é uma doença (dependência química) que acomete mais de 21 milhões de brasileiros, de acordo com o Ministério da Saúde.

O consumo do tabaco pode causar cerca de 50 tipos de doença, principalmente as cardiovasculares, as respiratórias obstrutivas crônicas e a maioria dos tipos câncer.

Por isso, o abandono do hábito é muito importante para o alcance de qualidade de vida e bem-estar, mas não é uma tarefa fácil.

Criado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Dia Mundial Sem Tabaco, celebrado no dia 31 de maio, objetiva destacar os riscos à saúde associados ao consumo de tabaco, conscientizar a população sobre o tema e promover a viabilização de políticas públicas eficazes para redução do problema.

Não é novidade que largar o cigarro é um processo complicado e gradativo, mas ele não deve envolver apenas o fumante. O apoio da família e dos amigos é primordial para vencer a luta contra o vício. Quando envolvidos, são responsáveis por ajudar, incentivar e respeitar os sintomas característicos da abstinência.

De acordo com Nivaldo Kiister, rádio-oncologista do Instituto de Radioterapia Vitória (IRV), além do câncer de pulmão, o tabagismo é fator de risco para outros tumores, como os localizados na região da cabeça, pescoço e bexiga. “A cessação do tabagismo é a medida mais importante de prevenção da doença. O comportamento das pessoas mais próximas ao fumante é determinante para a reação do paciente que tenta largar o cigarro”, afirma.

Dicas para ajudar alguém a deixar o cigarro

Livrar-se do tabagismo não é uma simples missão, porém é possível, principalmente se o fumante tiver com quem contar neste momento. Confira algumas dicas para ajudar alguém a deixar o consumo de tabaco:

1- Participe, demonstre que se importa. A motivação torna o processo mais fácil e menos custoso;
2- Encare o tabagismo como uma doença: incentive a busca por orientação médica e psicológica para o tratamento.

3- Ajude-o a definir uma época: determinar o primeiro dia sem cigarro é tão motivador como estabelecer uma meta;
4- Atente-se aos progressos, parabenize a pessoa pelo esforço e pequenas conquistas durante o processo;
5- Ajude o fumante a desassociar o ato de fumar ao prazer, proponha atividades que gerem bem-estar, que não envolvam o fumo e que substituam o sentimento de perda;
6- Evite que o ex-fumante tenha contato com locais e objetos relacionados ao cigarro, como áreas de fumantes, cinzeiros e isqueiros;

7- Não recrimine as recaídas, elas acontecem. São momentos de dificuldade que podem e devem ser superados juntos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*