Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem?

  1. Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem? Água micelar com ácido hialurônico: para que serve, quando usar e como aplicar?

    Água micelar com ácido hialurônico: para que…

  2. Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem? Corte pixie: confira as 6 questões que deve se perguntar antes da transformação

    Corte pixie: confira as 6 questões que deve se…

  3. Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem? Ruivo escuro: saiba as diferenças entre os tons marsala, borgonha, acobreado e cereja antes de apostar no cabelo vermelho

    Ruivo escuro: saiba as diferenças entre os tons…

  4. Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem? Penteados para cabelos cacheados e crespos: 100 fotos do Instagram para inspirar – com coques, tranças, semi-presos e mais!

    Penteados para cabelos cacheados e crespos: 100…

  5. Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem? 80 fotos de cabelos curtos: cortes pixie, bob, joãozinho; escolha o seu estilo

    80 fotos de cabelos curtos: cortes pixie, bob,…

  6. Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem? Creme para área dos olhos com ácido hialurônico: como usar para amenizar olheiras e rugas na pele

    Creme para área dos olhos com ácido…

  7. Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem? Box braids: + de 55 fotos e dicas profissionais para quem quer trançar o cabelo

    Box braids: + de 55 fotos e dicas profissionais…

  8. Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem? Franja cortina: 15 fotos para inspirar + dicas para usar em cada corte de cabelo

    Franja cortina: 15 fotos para inspirar + dicas…

  9. Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem? 6 nomes de cortes de cabelo feminino para pedir no salão

    6 nomes de cortes de cabelo feminino para pedir…

  10. Como Fazer Com Que Os Pelos Nao Crescem? Rotina skincare com ácido hialurônico: saiba quais produtos usar para limpar, hidratar e proteger a pele

    Rotina skincare com ácido hialurônico: saiba…

Quanto tempo os pelos do corpo levam para crescer?

Entre os humanos, os pelos demoram de dois a três meses para atingir seu comprimento máximo, enquanto o cabelo se desenvolve durante dois a seis anos. Os fios que compõem nossa cabeleira passam por três etapas de crescimento.

A primeira é a anágena, fase que representa quase toda a vida útil do pelo, que é formado nas camadas mais internas da pele e segue crescendo para fora do corpo a um ritmo de cerca de 1 centímetro por mês.

Em seguida, vem a catágena, período em que o fio fica em repouso e não cresce 0 essa fase dura, no máximo, um mês. Por último, vem a telógena, que dura apenas alguns meses. É quando o pelo “morre” e cai, naturalmente.

O comprimento final de cada fio está diretamente relacionado a seu tempo de vida, por isso o cabelo cresce mais do que os pelos do sovaco e de outras regiões do corpo.

Dúvidas cabeludas

Descubra por que o corpo humano tem tantos tipos, cores e formatos diferentes de pelo.

Em que partes do corpo não nascem pelos?

Lábios, palma das mãos e sola dos pés são regiões do corpo em que não há a mínima chance de nascer um fiozinho sequer. E o motivo é muito simples: enquanto nosso organismo está em formação, ainda durante a vida dentro do útero, essas partes não desenvolvem, por baixo da pele, as estruturas necessárias para a formação de pelos.

Por que os fios têm cores diferentes?

A melanina é a substância que colore os fios. No entanto, o que define o tom da cabeleira é o balanço entre os dois pigmentos que compõem essa tintura natural.

Quando há mais concentração de eumelanina, o cabelo é mais escuro. Em cabelos claros ou ruivos rola uma predominância de feomelanina, pigmento mais avermelhado.

Albinos e idosos, com ausência total ou parcial de melanina, têm os fios brancos.

Continua após a publicidade

Quais os tipos de pelo do corpo humano?

Nossa massa capilar se divide em duas categorias: os pelos velos e os pelos terminais. A primeira engloba aqueles fios curtos e finos, que repousam discretos em locais como a testa e, no caso das mulheres, colo, rosto e abdômen. Já os pelos terminais são os mais encorpados, que revestem nossas pernas, braços, virilhas e axilas. Os pelos da cabeça também se enquadram nessa categoria.

Por que alguns pelos só crescem em homens?

Além de ter mais pelos que as mulheres, os homens cultivam fios em regiões que são lisinhas no corpo delas – como peito, orelhas ou rosto. Isso se deve aos hormônios androgênicos, caso da a testosterona, que são produzidos em maior quantidade nos peludos do que nas peladas.

O que faz os pelos serem lisos ou crespos?

O formato do folículo piloso, por onde o fio sai do corpo, define a anatomia do pelo. Se o canal é cilíndrico, o fio sai liso. Se for achatado, o pelo fica enrolado. O que determina se o folículo é arredondado é a posição dele em relação à pele. Quanto mais inclinado, mais fechadinha é a saída.

Quantos pelos existem no corpo humano?

Cada indivíduo tem cerca de 5 milhões de pelos no corpo. A maior concentração capilar fica na cabeça, onde cresce cerca de 1 milhão de fios – em quem é mais cabeludo, de cada folículo saem até quatro fios.

Até metade dessa pelagem recobre o couro cabeludo, no topo da cabeça. O restante se distribui por cílios, sobrancelhas, interior do nariz, barba e orelhas.

Consultoria: Katleen Conceição, dermatologista, e Ademir Jr., dermatologista e tricologista

Continua após a publicidade

  • barba
  • Corpo
  • Dermatologia
  • homem
  • mulher
  • pele
  • pelo

Como Reduzir o Crescimento de Pelos no Corpo

Baixe em PDF
Baixe em PDF

Ter pelos indesejados pelo corpo pode deixá-lo constrangido e pouco à vontade, mas é um problema relativamente comum. O excesso pode ser consequência da genética ou de uma condição médica como o hirsutismo, que é causada pelo alto índice de hormônios masculinos, os andrógenos.

Por sorte, há tratamentos e medidas que podem ser tomadas em relação ao estilo de vida para limitar o crescimento dos pelos e fazer com que não sejam tão evidentes.

Antes de qualquer decisão repentina em relação à alimentação ou consumo de suplementos, é importante consultar um médico para confirmar que as medidas não serão prejudiciais.

  1. 1

    Adote uma dieta saudável e pratique atividade física. As duas medidas cortam alguns quilos do corpo, diminuindo os índices de hormônios andrógenos e de pelos. Siga uma alimentação equilibrada e procure realizar ao menos meia hora de exercícios durante três a quatro dias por semana, emagrecendo de modo saudável.[1]

    • Lembre-se de que é importante ir ao médico antes de mudar repentinamente a dieta para não prejudicar a saúde.
    • Dê prioridade às proteínas magras, como frango e tofu, grãos integrais e frutas e legumes.
    • Fuja de alimentos processados e bebidas com açúcar, como os refrigerantes.
  2. 2

    Beba chá de hortelã. Estudos comprovaram que o consumo desse chá diminui o nível de andrógenos do corpo, que por sua vez, desacelera o desenvolvimento dos pelos. Você pode comprar o chá pronto ou as folhas de hortelã, que devem ser embebidas em 1 xícara com água quente por cerca de três a cinco minutos, e depois filtradas e removidas.[2]

    • Beba o chá uma ou duas vezes por dia e analise se o crescimento dos pelos perde intensidade.
  3. 3

    Ingira mais produtos de soja. Eles possuem fitoestrógenos, que agem como o estrógeno;[3]
    como o excesso de fios corporais pode ser consequência da quantidade reduzida desse hormônio, consuma edamame e hambúrguer de soja, além de beber leite de soja, para elevar os índices de estrógeno no organismo.

    • Adicione um produto de soja a pelo menos uma das refeições diárias.
  4. 4

    Mulheres podem tomar anticoncepcionais para reduzir os índices de andrógenos. Os contraceptivos orais comprovadamente diminuem o crescimento dos fios pelo corpo, já que o estrógeno contrabalanceia o andrógeno no corpo. Vá a um ginecologista para saber qual o medicamento que pode ser tomado.[4]

    • Mais uma vez, consulte um médico antes de tomar anticoncepcionais, já que podem não fazer bem ao corpo.
  5. 5

    No ginecologista, informe-se sobre os antiandrógenos. Esses medicamentos agem na redução do hormônio masculino, reduzindo o crescimento de pelos no corpo e rosto. Como sempre, apenas um especialista poderá confirmar que são totalmente seguros para o seu caso.[5]

    • Os antiandrógenos podem ser prescritos para mulheres trans que desejam diminuir o crescimento de pelos. Consulte um médico para que ele indique a melhor opção.
  6. 6

    Os suplementos de vitamina D também podem funcionar. Estudos indicam que o consumo de 50.000 IU de vitamina D a cada duas semanas limita o crescimento dos pelos. O ideal é que esses suplementos sejam receitados por um médico, entretanto. Siga as instruções em relação à dosagem — do especialista ou da bula — para não sofrer com efeitos colaterais. [6]

    • Alguns dos efeitos colaterais dos suplementos de vitamina D são: fraqueza muscular, confusão, muita sede, náuseas e fadiga.
    • A vitamina D também pode alterar os índices de glicose no sangue. Diabéticos não devem tomá-la em hipótese alguma se não foi uma orientação médica.
  7. 7

    Suplementos de peônia podem reduzem os andrógenos. Utilizada na medicina chinesa tradicional, a flor tem ação redutora dos hormônios masculinos; a quantidade que pode ser consumida depende da idade, saúde e outras condições de saúde do paciente. Antes de qualquer coisa, vá ao médico.[7]

    • Tais produtos estão disponíveis em lojas de nutrição e produtos naturais, podendo ser comprados na internet. O médico indicará a dosagem adequada para seu caso.
  1. 1

    Submeta-se à eletrólise para que os pelos parem de crescer. Nesse procedimento, uma pequena agulha é colocada em um folículo capilar, que sofre uma pequena descarga de corrente elétrica e é danificado.

    São tratamentos mais indicados para áreas pequenas, mas ao longo de várias sessões, também podem cobrir partes maiores da pele. Procure por especialistas qualificados na aplicação de eletrólise para iniciar o tratamento.

    [8]

    • Uma sessão de eletrólise pode custar de R$ 100 a R$ 300 por hora, e dependendo do caso, são necessários de 8 a 12 tratamentos para que os pelos pare de crescer por completo.
    • A pele pode ficar inchada e sensível após o procedimento, mas deverá melhorar após dois ou três dias. Loções pós-barba podem aliviar a irritação e evitar o ressecamento da pele.
    • Indivíduos com distúrbios hormonais, como hirsutismo ou síndrome do ovário policístico podem até notar uma melhor inicial, mas interromper o tratamento poderá fazer com que os pelos voltem a aparecer.
  2. 2

    Faça a depilação por laser. Ela é bem menos dolorida e mais barata do que a eletrólise; apesar de mais rápida, pode haver crescimento de pelos entre cada tratamento. No geral, quatro a seis tratamentos, no intervalo de duas ou três semanas, oferecem resultados notáveis e duradouros. Procure por dermatologistas e clínicas especializadas em depilação a laser.[9]

    • O custo médio de uma sessão varia entre R$ 200 e R$ 400, exigindo de quatro a seis tratamentos para a remoção de 80% dos pelos da região escolhida.
    • Durante o tratamento, a produção natural de pelos do corpo diminui, mas pode haver efeitos colaterais, como pele ressecada, irritada ou dolorida. Ainda assim, a maioria deles somem sem qualquer intervenção após alguns dias.
    • Ainda que seja possível impedir o crescimento de pelos em certas áreas através do método a laser, eles poderão voltar a crescer ao interromper o tratamento.
  3. 3

    Aplique um creme de eflornitina (Vaniqa). Esse composto bloqueia a produção de uma enzima natural da pele, desacelerando o crescimento dos pelos; eles ainda surgirão, mas com lentidão e talvez mais leves e finos. A aplicação contínua faz com que a redução dos pelos seja grande.[10]

    • O creme custa por volta de R$ 600 e pode ser adquirido apenas com apresentação de receita médica.
    • Alguns dos possíveis efeitos colaterais são: vermelhidão, erupções cutâneas, dor de cabeça e queimação ou coceira na pele.
  1. 1

    Raspe os pelos para ficar livre deles por um tempo.

    Esse é o método mais simples para quem não quer se preocupar com os fios; há um mito que diz que isso faz com que voltem a crescer ainda mais rapidamente e mais grossos, mas não existem fatos científicos que comprovem essa tese.

    Aplique creme de barbear no local e use lâminas especiais para raspar o corpo, minimizando a chance de irritação na pele. O movimento deve ser na direção do crescimento dos pelos para facilitar a remoção e diminuir o risco de se cortar.[11]

    • Ao raspar uma região do corpo, você ganha tempo para decidir qual outro método poderá empregar para limitar o crescimento dos pelos e, pelos próximos dias, ficar tranquilo em relação ao surgimento deles.
    • A raspagem pode causar pelos encravados. Para evitar isso, massageie o local com sabão ou um cleanser antes de depilar ou raspar, de forma que o fio se desprenda do folículo.
  2. 2

    Faça depilação com cera para remover pelos e diminuir o crescimento deles. A depilação com cera pode ser bem dolorosa, mas funciona muito bem tanto para eliminar pelos que já cresceram como para retardar o crescimento.

    Isso ocorre porque os fios são retirados na raiz, fazendo com que cresçam mais finos, menores e mais lentamente. Você pode tentar aplicar a cera em si próprio ou ir a um salão de beleza para que um especialista realize o procedimento.

    [12]

    • Em casa, recomenda-se comprar cera com base em aloe vera ou rosa mosqueta para áreas mais sensíveis, como o rosto, axilas e a região da virilha. Para pernas, costas, peito e braços, você pode usar cera de coco.
    • Há também a cera de micro-ondas, que é aquecida e colocada em folhas depilatórias, disponível na maioria de supermercados. Pode haver produtos em que a cera já é “colada” junto à folha, bastando esquentar.
    • Faça a depilação uma vez a cada duas semanas para ter melhores resultados.[13]
    • Evite depilar pele lesionada, cortada, infeccionada ou com espinhas. Espere até que ela se recupere.
    • Pessoas de pele negra podem sofrer com descoloração após a depilação.
  3. 3

    Arranque pelos com pinças. Elas são muito úteis para remover fios “avulsos”, que cresceram sozinhos em certas partes do corpo. Isso também pode ser feito em salões de beleza ou até com cosmetologistas para melhores resultados. Ao arrancar os pelos pela raiz, o crescimento vai desacelerar em todo o corpo.[14]

    • Retirá-los com pinças pode ser dolorido e causar irritação na pele.
  4. 4

    Aplique cremes depilatórios para “dissolver” o pelo sobre a pele, deixando-o menor e mais fino. Ainda que cresçam mais rapidamente do que após a depilação, os pelos podem ficar mais finos e menores, devido aos componentes químicos e a propriedade alvejante desses produtos. Siga as instruções que acompanham o creme para retirar os pelos no corpo.[15]

    • Esse método é muito menos doloroso do que a depilação com cera e não há risco de causar irritação na pele ao raspar os pelos
    • Procure cremes depilatórios das marcas Depiroll, Depil Homme e Veet. Eles podem ser encontrados em supermercados, farmácias e perfumarias.
    • Procure por um creme voltado especificamente para algumas partes do corpo, como rosto, virilhas e pernas.[16]
  5. 5

    Descolora os pelos corporais para deixá-lo mais finos e menos visíveis. No entanto, use um produto próprio para pelos do corpo e que seja correspondente ao tipo de pelo e pele. Misture os ingredientes e aplique a solução como indicado nas instruções; os fios deverão adquirir com uma cor mais clara, de modo que não fiquem tão aparentes.[17]

    • O processo pode causar um pouco de ardência quando o produto estiver em contato com a pele, causando irritação. Use uma loção hidratante por alguns dias para aliviar o desconforto.
    • Concentre-se em aplicar a tintura sobre os pontos em que os fios são mais escuros, como nas pernas e antebraços.
    • Não tome banhos quentes após descolorir os pelos para não ressecar em excesso a pele.
  • Realizar alterações no estilo de vida, como melhorar a alimentação e fazer exercício físico, poderá reduzir a presença de pelos no corpo e trazer muitos outros benefícios à saúde.
  • Evite tomar suplementos sem antes consultar um médico, já que podem não ser seguros.

Este artigo foi coescrito por Mohiba Tareen, MD. Mohiba Tareen é Dermatologista e é fundadora da Tareen Dermatology, clínica localizada em Roseville, Mapplewood e em Faribault, Minnesota. A Dra. Tareen se formou em medicina pela University of Michigan em Ann Arbor, ocasião em que participou da prestigiosa sociedade Alpha Omega Alpha. Durante sua residência em dermatologia na Columbia University em Nova Iorque, ela recebeu o prêmio Conrad Striztler da New York Dermatologic Society, publicando trabalhos na The New England Journal of Medicine. A Dra. Tareen, em seguida, completou sua residência focada em cirurgia dermatológica, cosmética e em tratamentos à laser. Este artigo foi visualizado 568 182 vezes.

Categorias: Higiene Pessoal

Esta página foi acessada 568 182 vezes.

20 coisas que você deveria saber sobre seus pelos pubianos

A maioria das mulheres diz que se depila por “motivos de higiene” — mas, na verdade, é mais higiênico manter os pelos pubianos.

  • “Por que você tá aí embaixo?”
  • O BuzzFeed falou com três especialistas — Filamer Kabigting, professor-assistente de dermatologia no Centro Médico da Universidade de Columbia (EUA), Rachel Miest, dermatologista de Minnesota (EUA) que trabalha na ONG Clínica Mayo e Evan Rieder, professor assistente de dermatologia do Centro Médico da Universidade de Nova York Langone (EUA) — para saber mais sobre os pelos pubianos e as melhores práticas de depilação, quer você goste de seus pelos au naturel, totalmente raspados ou meio termo.
  • Aqui estão todas as coisas interessantes que eles nos contaram.

“Os pelos pubianos atuam como uma barreira defensiva”, afirma Rieder. “Além disso, também protegem contra o atrito, evitando escoriações e machucados na pele ao redor.”

“Ou você está tentando pegar uma DST?”

“Sua presença impede que partículas estranhas, como bactérias, infectem a pele e entrem no seu corpo”, diz Miest. “Então os pelos pubianos podem atuar, potencialmente, como um mecanismo de proteção contra as Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST). E a remoção dos pelos aumenta o risco de infecções desse tipo, como herpes, HPV e gonorreia.”

Isso não quer dizer que a depilação completa causará uma IST, mas se na depilação você causar escoriações ou lacerações na pele, é possível que uma infecção entre em seu corpo por essa via.

Miest acrescenta que, geralmente, a pele abriga bactérias e vírus, e os pelos pubianos podem ajudar a prevenir que eles sejam transmitidos para outra pessoa durante o contato sexual.

“Anatomicamente, aquela região é chamada de púbis. Por isso são chamados de pelos pubianos”, esclarece Kabigting.

“Os sul-coreanos veem os pelos pubianos como sinal de beleza e costumam ser pioneiros na dermatologia cosmética, bolando inovações anos antes dos novos produtos e técnicas chegarem nos EUA”, afirma Rieder.

“É algo de nicho, mas existem”, diz Rieder. “Antes do advento da penicilina (o padrão de excelência para o tratamento de sífilis), as prostitutas usavam merkins para cobrir as IST que estavam aparentes. Também há relatos de sua utilização, nos palcos, por atores que estavam interpretando personagens do sexo oposto.”

“Quando um novo pelo nasce, ele surge mais estreito nas pontas, como um dardo, o que faz com que ele pareça mais fino”, diz Rieder. “Já quando você raspa, ele fica com uma ponta obtusa, o que faz com que pareça estar crescendo mais grosso.”

Kabigting afirma que a única maneira de fazer com que seus pelos pubianos cresçam mais finos é removendo-os com laser.

“Todos os nossos pelos passam por três estágios durante o seu ciclo de vida: crescimento, repouso e, por último, queda. Cada estágio tem uma duração diferente, de acordo com o indivíduo e a área do corpo”, explica Miest. “E, na maioria dos casos, os pelos pubianos se assemelham aos cílios. Eles crescem um pouquinho e caem sozinhos.”

O tamanho do pelo é determinado pela genética (basta pensar em como algumas pessoas têm cílios maiores do que outras), então você não precisa se preocupar em fazer um rabo de cavalo ou uma trança lá embaixo se decidir por um visual au naturel.

“A melanina é uma proteína que dá cor aos cabelos e é encontrada em diferentes quantidades em diferentes áreas do corpo”, diz Rieder. “Para muitas pessoas, a variação é pequena. Mas, para outras, a cor do couro cabeludo, das axilas e dos pelos pubianos nem sempre é mesma.”

“Eu sou adulta.”

“Os pelos pubianos surgem quando as pessoas começam a amadurecer e a entrar na puberdade”, afirma Rieder. “É um sinal que a pessoa já pode procriar, o que faz sentido já que, supostamente, a principal função dos pelos pubianos é a de proteção dos órgãos genitais durante o sexo.”

É comum a perda dos pelos do corpo com a idade, mas Rieder afirma que, em algumas mulheres, a perda de pelos pubianos (ou a completa “calvície”) pode ser decorrente do desequilíbrio hormonal associado à menopausa.

Também há inúmeros medicamentos e problemas de saúde que podem causar a perda de pelos pubianos na infância, adolescência e início da vida adulta. Se você estiver perdendo pelos pubianos, deve relatar isso ao seu médico.

“As pessoas acreditam que é mais higiênico raspar os pelos pubianos, por isso fazem disso um hábito, especialmente se há a chance de fazerem sexo ou sexo oral”, diz Kabigting. “Mas não são os pelos, mas, sim, o órgão genital e as dobras cutâneas na área que podem ser um terreno fértil para as bactérias.”

Ele afirma que, desde que você tome banho regularmente e pratique a boa higiene, seus pelos pubianos não serão um meio de cultura para bactérias infecciosas.

Miest afirma que a depilação com cera ou com pinça causa danos microscópios, porque você está removendo o cabelo de seu folículo.

E a depilação com lâmina também pode causar o mesmo efeito se você utilizar uma lâmina que não esteja suficientemente afiada, não tenha sido esterilizada (o que, vamos ser honestos, não se aplica a maioria das lâminas utilizadas) e se você estiver raspando na direção contrária do crescimento dos pelos, para raspar o máximo possível.

Então, se você for se livrar dos pelos, tome o máximo de cuidado para minimizar as coisas que causam irritação.

Miest recomenda que, logo após a depilação com lâmina, cera ou pinça, você mantenha a área limpa e seca e utilize um creme esteroide tópico para reduzir a inflamação. Não esfregue a área e dê uma pausa nos exercícios, porque a fricção entre a pele e a roupa que você estiver usando pode causar irritações.

“Minha virilha está coçando.”

“O problema mais comum na remoção dos pelos é a inflamação dos folículos, ou foliculite”, afirma Miest. “As feridas abertas e a irritação facilitam a entrada de bactérias, que infectam a área recém-depilada.”

Ela afirma que a foliculite aparece como pústulas, que podem crescer e ficarem muito maiores do que espinhas, tendo uma aparência firme, tenra e avermelhada. Às vezes essas protuberâncias podem indicar algo mais sério do que uma simples infecção, casos em que é melhor consultar o seu dermatologista para que ele examine a situação e talvez indique algum tipo de tratamento.

“Às vezes os pelos não conseguem passar pelos folículos e atravessar os poros, terminando por crescer sob a superfície da pele, causando inchaços e inflamações”, explica Miest. “O pelo continuará crescendo até que algo seja feito, por isso você terá de removê-lo ou buscar um profissional que faça isso.”

Ela diz que a melhor maneira de fazer isso é pegando um objeto pontiagudo esterilizado (como uma agulha) e, após “amolecer” o pelo e a pele circundante com uma compressa quente, retirar o pelo.

Mas isso pode ser perigoso, então só faça esse procedimento se o pelo estiver muito próximo da superfície da pele e você conseguir enxergá-lo.

Se não conseguir, você deve procurar um dermatologista para removê-lo.

A depilação com cera e com lâmina pode aumentar a chance de aparecimento dos pelos encravados, algo sobre o qual falaremos daqui a pouquinho.

Rieder diz que pelos espessos e crespos têm muito mais dificuldade para passar pelo folículo e atravessar a pele do que pelos finos e lisos. Isso porque é mais difícil que cresçam em linha reta pelo orifício do folículo.

“O pelo também pode ficar preso se você tiver uma camada de pele morta sobre a superfície do folículo. Novamente, isso sobretudo se você tiver pelos espessos e crespos”, diz Rieder. “Se os pelos encravados estão se tornando algo crônico, use um esfoliante algumas vezes por semana para se livrar da pele morta.”

“Basicamente, é como se entrasse uma farpa na pele. É um problema muito comum”, diz Kabigting. “Os pelos pubianos costumam ser mais crespos e ondulados, por isso podem se curvar e furar a epiderme. Seu corpo reconhecerá o pelo como um corpo estranho e tentará se livrar dele, o que causará vermelhidão e inchaço.”

Ele diz que o melhor que você pode fazer se isso acontecer é colocar uma compressa morna sobre a pele. Assim que o pelo e a área ao redor tiverem “amolecido”, retire o pelo de onde ele estava preso (certifique-se de limpar bem a área previamente).

A depilação com cera pode contribuir para os pelos encravados porque, quando os folículos estão irritados ou inflamados, o pelo tem mais dificuldade para crescer normalmente, explica Miest.

Já a depilação com lâmina causa pelos encravados porque, ao cortar o pelo em certo ângulo ou raspá-lo muito rente à pele, ele fica com uma ponta obtusa logo abaixo da superfície da pele. Com isso, é mais fácil que o pelo atravesse o folículo e cresça em um ângulo estranho, sequer chegando à superfície.

“A depilação com pinça pode ser pior do que a com cera ou com lâmina porque você está aplicando toda sua força em um único pelo, extirpando o folículo e causando um trauma”, afirma Kabigting. É por isso que às vezes ocorre um sangramento quando o pelo é removido. Como resultado, a depilação com pinça aumenta a probabilidade de pelos encravados.”

Miest diz que, se você for se depilar com cera e o pelo não estiver com o comprimento adequado, pode acabar causando danos colaterais à pele ao redor, um aumento na dor e traumas ao folículo capilar.

“Geralmente, o ciclo de crescimento capilar gira em torno de seis semanas. Por isso é melhor esperar seis semanas após a última sessão de depilação com cera, porque aí o pelo estará comprido o bastante para ser retirado com menor dano.”

“Com um aumento na prática da depilação na última década, e com a depilação completa dos pelos pubianos tendo se tornado um fenômeno cultural, houve uma diminuição nos casos de piolhos pubianos”, afirma Kabigting. “Talvez seja o único benefício para a saúde trazido pela redução da quantidade de pelos pubianos.”

A tradução deste post (original em inglês) foi editada por Luísa Pessoa.

Como fazer seu cabelo crescer mais rápido – ISTOÉ Independente

Esperar crescer o cabelo pode ser uma tarefa exaustiva. Mas antes de desistir e cortá-lo novamente, há algumas coisas que você pode fazer para maximizar a rapidez com que seus fios crescem. Como fazer seu cabelo crescer mais rápido? Aqui está o que os profissionais recomendam:

Leia mais

Estes são os 5 principais motivos para seu cabelo estar caindo
4 cuidados com cabelo loiro que você precisa adicionar à rotina
Descubra como é possível evitar pontas duplas no cabelo

Como fazer seu cabelo crescer mais rápido

Saiba o que é o crescimento normal do seu cabelo.

O cabelo cresce a uma taxa média de cerca de meia polegada por mês. “Algumas pessoas têm cabelos que crescem mais rápido que a média e outros mais lentos”, explica o Dr. Dominic Burg, cientista-chefe da évolis Professional.

“O crescimento do cabelo é complexo, com uma série de fatores que influenciam, incluindo hormônios, estresse, genética e envelhecimento. Isso significa que seu cabelo cresce a quantidades diferentes em momentos diferentes da sua vida.

” Por exemplo, durante a gravidez, seu crescimento acelera, graças a uma onda de estrogênio e progesterona, especialmente após o primeiro trimestre. Mas depois que você dá à luz, os níveis hormonais caem, geralmente levando à perda de cabelo pós-parto.

Evite danos e quebras.

“Dano deve ser evitado se você estiver tentando crescer seu cabelo”, diz Lars Skjoth, fundador e cientista chefe da Harklinikken. “Os cabelos danificados não crescerão tanto tempo, porque normalmente se quebram antes mesmo de ter a chance de crescer até o comprimento desejado.

” Esqueça as ferramentas quentes (secador, chapinha, babyliss…) o máximo possível e mantenha o cabelo bem hidratado com máscaras e tratamentos de condicionamento. Deixe os rabos de cavalo e coques por um tempinho também.

Eles podem puxar os cabelos ao redor da linha da raiz, ao longo do tempo.

Como fazer seu cabelo crescer mais rápido: Suplementos (Gummy Hair, Iluminus Hair etc)

Quando se trata de aumentar o crescimento do cabelo, os suplementos podem não ser a pílula milagrosa que afirmam ser, adverte Skjoth.

“Suplementos e vitaminas só podem ajudá-lo com o crescimento do cabelo se você realmente é deficiente desses nutrientes”, diz ele.

“Seu corpo só pode ingerir uma certa quantidade de nutrientes e, uma vez que essas necessidades sejam atendidas, qualquer coisa extra simplesmente se torna desperdício.

Portanto, se você já é saudável e consome alimentos ricos em nutrientes diariamente, não verá muitos benefícios com vitaminas e suplementos extras.

” Moral da história: se você sente que pode ser deficiente ou estar com uma dieta desequilibrada, não faz mal tomar uma vitamina.

“As vitaminas e nutrientes mais importantes para cabelos saudáveis ​​são as vitaminas B, especificamente biotina, além de zinco e ferro”, diz Burg.

Comer alimentos que melhoram a saúde do cabelo.

No caso do seu cabelo, o ditado é verdadeiro: você é o que você come. Em outras palavras, uma dieta saudável é igual a cabelos saudáveis. “Se sua dieta está desequilibrada e há deficiências, o crescimento do cabelo pode sofrer”, diz Burg.

“É melhor comer uma dieta bem equilibrada, com muitos vegetais folhosos, vegetais variados, grãos integrais, nozes e carnes magras. A carne e o marisco são uma grande fonte de zinco, e a biotina pode ser encontrada em ovos, carnes, nozes, abacate, batata doce e laticínios.

Assim como os suplementos, eles não fazem seu cabelo crescer mais rápido do que o normal, mas ajudam a restaurá-lo. Se o seu crescimento for inferior há um desequilíbrio alimentar, estresse ou doença “.

Como fazer seu cabelo crescer mais rápido: Faça o caminho certo.

Como e quando você lava o cabelo faz uma grande diferença. “Seu couro cabeludo abriga seus folículos capilares, os minúsculos órgãos que fazem seus cabelos crescem”, explica o Dr. Burg.

“Um couro cabeludo inflamado, irritado ou danificado pode atrapalhar a sinalização nos folículos e, por sua vez, alterar a saúde do ciclo capilar e potencialmente levar à redução do crescimento e / ou disfunção do ciclo capilar.”

Então, o que causa inflamação? O shampoo a seco é um dos principais culpados, junto com outros produtos do mesmo tipo. Se você usa regularmente shampoo a seco como substituto de uma lavagem real, obterá acúmulo de silicones de condicionadores, sprays de cabelo e produtos de modelagem.

“É importante limpar regularmente com produtos de limpeza suaves e sem sulfato para manter o couro cabeludo em boa saúde”, diz Burg. “Ingredientes anti-inflamatórios adicionados, como óleo de alecrim e ácido salicílico do salgueiro, podem atenuar os processos inflamatórios.

Como regra, você deve limpar duas vezes por semana ou mais, dependendo do seu tipo de cabelo e couro cabeludo. ”

Condicionamento profundo

O condicionamento profundo é essencial para evitar quebras e pontas duplas, portanto, faça isso uma vez por semana. O Dr. Burg sugere procurar ingredientes para a construção e reparação de cabelos, como queratina hidrolisada e proteína de trigo, bem como óleos hidratantes naturais, como baobá e linhaça.

Evite silicones (procure dimeticona no rótulo), porque, embora eles façam com que seu cabelo pareça brilhante, eles realmente o revestem, levando a acumulações ao longo do tempo que podem impedir a penetração de umidade, tornando os cabelos mais quebradiços e propensos a quebrar.

Para maximizar as vantagens, use um condicionador profundo que possa ser deixado durante a noite.

Se você colorir, tratar quimicamente, aquecer seu cabelo regularmente ou tomar muito sol, as fibras capilares são mais fracas, portanto, será necessário um TLC extra.

“O cabelo hidratado é mais elástico e, portanto, mais protegido e menos propenso a quebrar”, diz Skjoth. “Infundir seu cabelo com muita umidade ajudará a mantê-lo longo e forte.

Corte o cabelo?

Nós vamos acabar com esse mito agora – cortar o cabelo na verdade não faz o cabelo crescer mais rápido, “mas cortes regulares ajudam a manter o crescimento”, diz Skjoth. “Os becos sem saída fazem o cabelo parecer mais curto, para quem quer que ele seja mais comprido, aparar as pontas regularmente é sempre uma boa ideia.”

Como fazer seu cabelo crescer mais rápido: Penteie sabiamente.

O cabelo molhado é o cabelo mais vulnerável; portanto, tenha cuidado ao lidar com ele. “Para evitar quebras, tente não escovar os cabelos quando estiver molhado”, diz Burg.

“Em vez disso, desembaraçar o cabelo antes de tomar um banho com um pente largo e escovar novamente quando estiver pelo menos parcialmente seco.” As ferramentas certas também podem ajudar.

Para iniciantes, invista em uma boa escova desembaraçadora com cerdas almofadadas feitas com ingredientes naturais, como cerdas de madeira e javali, que são mais suaves em seus fios.

Mude sua fronha.

Você se sentirá uma princesa – e terá o cabelo de uma – quando dormir em uma fronha de seda. “A seda não pega e puxa seu cabelo, além de não retirar a umidade como o algodão”, diz Burg.

Da mesma forma, elásticos de cabelo de baixa qualidade também podem danificar o cabelo.

Procure por laços de plástico em espiral, sem costuras, e evite grampos de metal que possam prender e quebrar os cabelos.

Veja também

+ Receita simples de bolo Red Velvet + Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina + Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto + Receita de panqueca americana com chocolate + Receita rápida de panqueca de doce de leite + Contran prorroga prazo para renovação da CNH + Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa + 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer + Cinema, sexo e a cidade + Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais + Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz + Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago + Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*