Como Fazer Com Que O Periodo Venha Mais Cedo?

Este artigo está disponível também em: English, español

*Tradução: Jade Augusto Gola

Coisas importantes a saber:

  • Se você puder, pergunte à sua mãe biológica quando ela teve a primeira menstruação.
  • Preste atenção em mudanças em seus mamilos, pelos pubianos, formas do corpo e corrimentos em sua roupa íntima.
  • Abaixo um resumo do que você precisa saber sobre quando terá sua primeira menstruação.
  • O primeiro passo para estimar a sua primeira menstruação é perguntar, se você puder, para sua mãe biológica quando foi que isso aconteceu para ela.
  • Além disso, seu corpo demonstrará alguns sinais.

Antes da sua primeira menstruação, você pode notar mudanças em:

  • Mamilos/seios
  • Pelos pubianos
  • Formas do corpo
  • Corrimentos na roupa íntima

A coisa mais importante a lembrar é que seu corpo é único. Não há um tempo “certo” para nada acontecer. Todo corpo saudável tem seus próprios padrões e tempo para as coisas acontecerem.

Como Fazer Com Que O Periodo Venha Mais Cedo?

Baixe o Clue para monitorar seus sangramentos e descobrir padrões pessoais.

  • Como Fazer Com Que O Periodo Venha Mais Cedo?
  • Como Fazer Com Que O Periodo Venha Mais Cedo?

4.8

mais de 2M+ avaliações

Mamilos/seios

Mudanças em seus mamilos e seios podem ser as primeiras coisas que você observará.

Inicialmente, surgem os primeiros carocinhos ao redor dos mamilos. Logo, a parte mais escura dos mamilos crescerão e ficarão salientes—você pode sentir que há um pequeno calombo em seu peito.

Estes são chamados de “botões mamários”. Isso pode acontecer em ambos os lados ao mesmo tempo, ou apenas em um lado inicialmente.

Se acontece em apenas um lado, pode levar até 6 meses para o outro lado surgir e igualar-se (1).

A primeira menstruação chega para a maioria das pessoas cerca de 2—3 anos após os primeiros sinais de crescimento dos seios (1,2).

Se seus botões mamários começam a crescer ao redor dos oito ou nove anos, pode levar até três anos para sua menstruação ter início.

Se seus botões mamários se desenvolvem mais tarde do que a maioria das pessoas na sua sala de aula, por volta dos 13 anos, pode levar menos de um ano para sua menstruação acontecer pela primeira vez (2, 3).

A forma do seu corpo e sua altura também mudarão ao redor desta idade. Ao notar os botões mamários, seu corpo inteiro já vai ter começado a se desenvolver mais rapidamente (4).

Pelos pubianos

Depois dos botões mamários, você pode notas os primeiros sinais de pelos pubianos. Apenas alguns longos fios podem brotar inicialmente. Mais pelos irão surgir com o tempo, e os fios ficarão mais crespos, grossos e espalhados em direção às suas coxas (1).

Há uma chance de você notar alguns pelos pubianos surgirem antes dos seios surgirem, mas a maioria das pessoas nota o contrário (5). Você provavelmente não verá nenhum pelo nas axilas até a época do início da menstruação, ou logo antes disso (5).

Forma do corpo

A forma e o tamanho do seu corpo também mudarão rapidamente antes de sua menstruação começar.

O seu maior momento de “espichão” (de crescimento rápido) pode ser cerca de seis meses a um ano antes da sua primeira menstruação (é o caso para a maioria das pessoas, mas pode ser logo antes, dois anos antes, ou até mesmo após a primeira menstruação) (6—8). Se você está observando sua altura e percebeu que ela muda rápido e depois desacelera, a sua primeira menstruação pode estar chegando.

Junto de mudanças na altura e no peso, também é normal que suas calças comecem a ficar apertadas já que seu quadril se alarga (8). Algumas partes do seu corpo ficarão mais volumosas e arredondadas, enquanto outras partes continuam do mesmo jeito. Você pode notar essa transformação por volta do mesmo tempo que seus botões mamários começam a surgir.

Toda a área abaixo do seu abdômen é chamada de pélvis. A sua vagina, seu útero e seus ovários se localizam aí, e também crescem em tamanho (1). O tempo exato do crescimento do seu corpo é único para você.

Fluidos vaginais e cervicais

Algum tempo após seus seios começarem a crescer, você pode notar uma mudança dos corrimentos da sua vagina: você pode senti-la mais molhada do que antes (9). Algumas pessoas notarão isso cerca de 6–12 meses antes da primeira menstruação (10). É um tipo de líquido fino e esbranquiçado, sem muito cheiro.

Ao se aproximar de sua primeira menstruação, você pode começar a notar os fluidos que saem de sua vagina mudarem a cada dia. Mesmo que ainda não tenha “descido” a primeira menstruação pra você, este é o começo de seu ciclo menstrual, que é muito mais do que apenas a menstruação.

Os hormônios em seu corpo oscilaram para cima e para baixo durante cada ciclo, ao seu corpo de preparar para o lançamento de um óvulo. Isso altera os fluidos que saem de sua vagina. Às vezes haverá mais fluidos, às vezes menos. Os fluidos também terão diferentes aspectos em diferentes estágios de seu ciclo.

Eles poderão ser cremosos por um par de dias, como um hidratante de pele, ou elásticos e transparentes, como clara de ovo. Para algumas pessoas, pode ser difícil notar essas mudanças e diferenças até depois de alguns ciclos logo após a primeira menstruação.

Sua vagina é autolimpante, então certifique-se de lavar apenas com água os lábios internos da vagina ao tomar banho.

Viver estas mudanças, ou esperar que elas aconteçam, pode ser divertido e excitante, ou um desafio estressante. Pode ser especialmente difícil se as mudanças acontecem antes ou depois de muitos de suas colegas de classe.

Todos esses sentimentos são normais! Se você puder, encontre alguém com quem conversar que esteja passando pela mesmo processo, como uma amiga de confiança.

Você também pode perguntar a um adulto de confiança para conversar ou mediar uma roda de conversa com colegas e amigas que estão passando pelas mesmas mudanças.

Compartilhar histórias e experiências pode ser muito útil e fazer com que você sinta que tem apoio.

Como Fazer Com Que O Periodo Venha Mais Cedo?

Baixe o Clue app para monitorar mudanças e a duração de seu ciclo menstrual.

  • Como Fazer Com Que O Periodo Venha Mais Cedo?
  • Como Fazer Com Que O Periodo Venha Mais Cedo?

4.8

mais de 2M+ avaliações

Kat, ex-estagiária do Clue, conta sua experiência sobre a expectativa da primeira menstruação:

“A menstruação pode ser dolorida, frustrante, uma bagunça. No entanto, eu não via a hora que acontecesse pra mim pela primeira vez. Quando eu tinha nove anos, minha mãe me ensinou sobre a menstruação, mas insistiu que eu não deveria esperar por ela tão cedo já que ela teve a dela um pouco mais crescida. Mesmo assim, eu estava determinada que comigo ia ser diferente.

Quando eu tinha 10 anos, eu acordei no meio da noite e fui ao banheiro, olhei para baixo e finalmente vi uma mancha de sangue! A espera havia acabado! Eu era uma adulta agora, pronta para enfrentar qualquer desafio! Corri para contar pra minha mãe, que me deu um absorvente com um olhar não muito convencido. Aquela noite eu estava muito emocionada para dormir, na expectativa de contar a novidade para meus amigos. Você pode imaginar meu desespero quando não havia nenhum sinal mais de nada vermelho, apenas um pequeno corte na parte superior da minha coxa. Alarme falso.

Ao longo da escola primária e do ensino médio eu tive que participar de diversas conversas sobre puberdade, em que professores de educação sexual me deram uma incontável quantidade de absorventes—'só para garantir'.

Tive que assistir a todas minhas amigas chegando na escola contando em detalhes sobre onde e elas estavam e como se sentiram agora que eram 'mulheres de fato'. Eu não era fisicamente tão madura como elas mas tinha certeza que esse marco ia chegar pra mim e eu ia fazer parte. Dias, meses e anos se passaram.

Eu vi todo mundo se desenvolver e conversar sobre como elas 'sincronizavam' e seus sintomas se relacionavam. Eu me sentia excluída.

Até que um dia eu percebi que era a única para quem ainda não tinha acontecido. Todas minhas amigas e colegas de classe haviam experimentado uma sensação que eu não podia compreender.

Perguntei a uma amiga num ano acima do meu se a sensação era como a do xixi, e ela riu. Eu estava assustada, inconsolável. Minha mãe tentava me animar dizendo que eu não deveria desejar isso, que era bobeira.

Eu perguntei à médica se eu era normal. Ela me deu um ano.

Um ano e meio depois, aos 14 e meio, finalmente eu menstruei pela primeira vez. Eu estava sozinha. Eu fui calmamente ao banheiro dos meus pais e peguei um absorvente. Foi na verdade muito anticlímax. Sem bolo, sem parabéns, sem profundas revelações, apenas eu e um pouco de sangue uterino.

Olhando para trás, eu tive sorte.

Eu queria tanto ser parte de um grupo conectado ao sangue, que não aproveitei o tempo e desfrutei o fato de não ter que manter um abastecimento de produtos menstruais à mão, ou ter que saber tirar manchas de sangue das minhas calcinhas. Eu tinha medo de que eu não era normal. Mas quando se trata do ciclo menstrual, não há absolutamente nenhum 'normal'.

A idade média para a primeira menstruação (também chamada de menarca) tem diminuido assustadoramente por anos. Eu queria que alguém tivesse me aconselhado a ser paciente, a ter apreciado o tempo sem a menstruação e sem ter que ter medo de ser a última a sangrar. Vocês terão, em média, 40 anos de menstruações, e um ano extra ou dois não vai fazer muita diferença.

Leia também:  Como Saber Qual A Minha Taxa De Irs?

Você ainda está esperando a sua primeira menstruação?

Tente não se estressar muito sobre isso. Cada pessoa é diferente. Se você se preocupa que a sua menarca está demorando muito, ou se ainda não apareceu o periodo, a menstruação para você aos 15 anos, converse com provedores de saúde.”

Artigo publicado originalmente em 26 de julho de 2017.

Como Fazer Com Que O Periodo Venha Mais Cedo?Oi, eu sou a Steph! Enviaremos histórias educativas e curiosas sobre saúde feminina, além de compartilhar dicas e truques para você aproveitar o Clue app ao máximo!

  1. Sanfilippo J, Jamieson, M. Physiology of puberty. Glob. Libr. Women's Med., 2008;5.
  2. Aksglaede L, Sørensen K, Petersen JH, Skakkebæk NE, Juul A. Recent decline in age at breast development: the Copenhagen Puberty Study. Pediatrics. 2009 May 1;123(5):e932-9.
  3. Martí-Henneberg C, Vizmanos B. The duration of puberty in girls is related to the timing of its onset. The Journal of pediatrics. 1997 Oct 1;131(4):618-21.
  4. Parent AS, Teilmann G, Juul A, Skakkebaek NE, Toppari J, Bourguignon JP. The timing of normal puberty and the age limits of sexual precocity: variations around the world, secular trends, and changes after migration. Endocrine reviews. 2003 Oct 1;24(5):668–93.
  5. Susman, E.J., Houts, R.M., Steinberg, L., Belsky, J., Cauffman, E., DeHart, G., Friedman, S.L., Roisman, G.I. and Halpern-Felsher, B.L., 2010. Longitudinal development of secondary sexual characteristics in girls and boys between ages 9½ and 15½ years. Archives of pediatrics & adolescent medicine, 164(2), pp.166-173.
  6. Karlberg J. Secular trends in pubertal development. Hormone research in Paediatrics. 2002;57(Suppl. 2):19-30.
  7. Biro FM, Huang B, Crawford PB, Lucky AW, Striegel-Moore R, Barton BA, Daniels S. Pubertal correlates in black and white girls. The Journal of pediatrics. 2006 Feb 1;148(2):234-40.
  8. Jones RE, Lopez KH. Human reproductive biology. Academic Press; 2013 Sep 28.
  9. Hickey, RJ, Zhou, X, Settles, ML, Erb, J., Malone, K, Hansmann, MA, Shew, ML, Van Der Pol, B, Fortenberry, JD and Forney, LJ, 2015. Vaginal microbiota of adolescent girls prior to the onset of menarche resemble those of reproductive-age women. MBio, 6(2), e00097-15.
  10. Biro FM, Chan YM. Normal puberty. UpToDate Duryea TK, Snyder PJ, Geffner ME. MA: Upto Date Waltham. 2017.
  11. Hoffman B, Bradshaw KD. Delayed puberty and amenorrhea. InSeminars in reproductive Medicine 2003. 21(04), 353-362

Como Forçar uma Menstruação

Baixe em PDF
Baixe em PDF

Sua menstruação não desceu ainda? Quer adiantá-la antes de uma viagem? Tanto faz! Lidar com a demora da menstruação pode ser incômodo e irritante, mas não há motivo para pânico.

Esse é um problema comum entre as mulheres e nem sempre significa que há algo sério por trás.[1]
Infelizmente, se quiser começar sua menstruação agora, não há nenhum método certeiro de fazê-lo.

O ideal mesmo é procurar um ginecologista para chegar à raiz do problema e fazer mudanças que ajudem a regular seu ciclo menstrual. Vamos lá?

Existem muitos motivos possíveis por trás de um ciclo menstrual irregular, e alguns deles podem ter relação com seu estilo de vida. Algumas mudanças simples podem ajudar nesse caso, mas lembre-se de que nenhum desses “truques” são garantidos. Ainda assim, eles podem ajudá-la a regular a menstruação para que ela desça todos os meses.

  1. 1

    Faça um teste de gravidez. Um dos motivos mais comuns para a menstruação não descer é a gestação. Se manteve relações sexuais recentemente e sua menstruação está atrasada, faça um teste.[2]

    • Tecnicamente, o teste dá resultados com precisão logo no primeiro dia de atraso da menstruação, portanto, você pode fazê-lo assim que quiser.[3]
  2. 2

    Reduza seu estresse para manter a menstruação regular. Altos níveis de estresse são uma causa comum para problemas menstruais. Portanto, se anda ansiosa ou estressada, esse pode ser o problema.[4]
    Tente fazer o possível para relaxar e veja se isso tem algum efeito em seu ciclo.

    • Atividades de consciência plena, como meditação, yoga e respiração profunda, para manter seu estresse sob controle. Pratique todos os dias!
    • Exercícios leves, como caminhada e corrida, também são ótimos para o estresse.
    • Se estiver com dificuldade para enfrentar o estresse, procure um terapeuta ou um psiquiatra para reduzir sua ansiedade.
  3. 3

    Mantenha uma alimentação equilibrada e cheia de nutrientes.

    Estar com abaixo do peso ou desnutrida pode fazer com que a menstruação não desça, portanto, se está com uma dieta restrita ou praticando exercícios sem comer o suficiente, esse pode ser o problema. Faça três refeições balanceadas por dia, para receber todos os nutrientes necessários para fortalecer seu sistema reprodutor.[5]

    • É importante para a regulação do sistema menstrual que você consuma de 1.000 a 1.300 mg de cálcio todos os dias.
    • Se você sofre com um transtorno alimentar, saiba que é possível superá-lo com a ajuda certa. Não hesite em conversar com um terapeuta para trabalhar essa questão e se manter saudável.[6]
  4. 4

    Perca peso caso esteja acima do ideal. Por outro lado, também é comum ter menstruação irregular quando se está acima do peso.[7]
    Converse com um médico e descubra qual o peso ideal para si própria. Depois, monte uma rotina saudável de exercícios e de alimentação para chegar em seu objetivo.

    • Se precisa perder peso, faça-o de forma segura e saudável. Nada de dietas extremas ou treinos muito pesados, pois essas coisas também podem contribuir com o desequilíbrio menstrual.
  5. 5

    Faça uma pausa nos exercícios caso costume praticar muitas atividades físicas.

    Se você é atleta ou uma pessoa que gosta de se exercitar muito, saiba que isso também pode atrasar sua menstruação, já que atividades físicas pesadas desequilibram os hormônios por conta do excesso da queima de gordura no corpo.[8]
    Por conta disso, tente descansar por alguns dias para permitir que seu corpo volte ao normal.[9]

    • Uma menstruação que não desceu provavelmente não foi causada pelo exercício em si, mas sim pelo fato de você estar queimando mais gordura e calorias do que o corpo é capaz de repor. É importante também comer o suficiente caso pratique muitos exercícios.[10]
  6. 6

    Evite remédios não comprovados para acelerar a menstruação.

    A internet está repleta de remédios diferentes para se induzir a menstruação, incluindo banhos quentes, sexo, vitamina C, cúrcuma, gengibre e chás.

    Infelizmente, não importa o quanto você queira usá-los, não há evidência de que eles funcionem. Por mais que a maioria desses métodos seja inofensiva, eles certamente não vão ajudar.[11]

    • Existem também mitos de que suplementos de ervas podem fazer a menstruação descer Não use suplementos desse tipo sem antes consultar um ginecologista. Além de não funcionarem, eles podem afetar seu organismo de forma indesejada, o que pode ser perigoso.

Por mais que muitas pessoas aleguem que existam remédios caseiros capazes de induzir uma menstruação, a maioria deles não funciona muito bem. Se a sua mensuração é extremamente irregular, o ideal é procurar um médico. Assim, você conseguirá saber o que exatamente está causando o problema e fazer o que for necessário para interrompê-lo.

  1. 1

    Procure um ginecologista caso sua menstruação não tenha descido por três meses seguidos. Por mais alarmante que seja a situação, não entre em pânico, pois é provável que o problema não seja grave. Ainda assim, é bom agendar uma consulta para chegar à origem do problema.[12]

    • Os motivos para a ausência da menstruação podem variar e incluir estresse, desnutrição, desequilíbrio hormonal e até mesmo excesso de exercícios físicos.
    • Se não teve sua primeira menstruação com 15 anos de idade, é melhor procurar um ginecologista também.
  2. 2

    Regule seu ciclo menstrual com um anticoncepcional hormonal. Como os anticoncepcionais mantém os níveis hormonais regulados, eles costumam ser recomendados por médicos para o tratamento da menstruação irregular. Um ginecologista pode prescrever o comprimido para evitar a falta de menstruação, mas é importante tomar o medicamento de acordo com as instruções do profissional.[13]

    • O anticoncepcional também é um tratamento para a síndrome do ovário policístico que pode causar o sumiço da menstruação também.
    • O ideal é sempre procurar um ginecologista para prescrever um anticoncepcional de acordo com seu organismo. Não é recomendado escolher e começar a tomar o medicamento sem acompanhamento médico.
  3. 3

    Corrija um desequilíbrio hormonal com comprimidos de progesterona. Trata-se de um hormônio que regula o ciclo menstrual cuja deficiência pode ser a causadora da falta de menstruação. Nesse caso, o ginecologista pode prescrever suplementos para retomar os níveis hormonais para o recomendado.[14]
    Siga as recomendações do médico à risca na hora de tomar o medicamento.

    • O ginecologista provavelmente solicitará um exame de sangue para checar seus níveis de progesterona antes de recomendar o medicamento.
    • Caso sua última menstruação tenha sido há seis meses ou mais, é provável que o médico receite o uso de medroxiprogesterona.[15]
  4. 4

    Trate a síndrome do ovário policístico com uma terapia hormonal. Essa síndrome é caracterizada por um desequilíbrio hormonal e tem sintomas que incluem menstruação irregular ou muito pesada.

    O tratamento típico é realizado com medicamentos de reposição hormonal, seja com anticoncepcionais, seja com pílulas de progestina. Esse processo ajudará a regular seus hormônios e seu ciclo menstrual.

    [16]

    • Caso queira engravidar, o médico pode utilizar uma combinação de diferentes medicamentos hormonais para promover a ovulação.
    • Se a sua menstruação é irregular e nunca fez um exame de síndrome do ovário policístico antes, procure um ginecologista para um diagnóstico.
  5. 5

    Converse com um médico para se informar sobre uma cirurgia para a remoção de tecido cicatricial. É possível que um acúmulo de cicatrizes no útero, provenientes de fibroides, possa estar atrasando sua menstruação.[17]
    O tratamento mais comum é uma cirurgia simples para a remoção do tecido cicatricial. Se for o caso, o médico deve guiá-la pelas opções disponíveis para você.[18]

    • O tecido cicatricial também costuma causar infertilidade. Portanto, o médico pode recomendar a cirurgia caso esteja tentando engravidar.

É compreensivelmente preocupante ter uma menstruação atrasada, mas isso nem sempre significa que há algo de errado ou sério com você.

Existem algumas pequenas mudanças de estilo de vida que você pode fazer para regular seu ciclo e evitar que isso ocorra no futuro. Entretanto, a única forma real de se induzir uma menstruação é com tratamentos médicos como hormônios.

Se pulou uma menstruação, a melhor coisa a se fazer é consultar um ginecologista, pois o profissional a guiará com todos os passos para se resolver isso.

  • Se está tomando anticoncepcional, você pode conseguir atrasar a menstruação pulando os comprimidos de placebo da cartela. Isso evitará que a menstruação ocorra. Converse com seu ginecologista antes de fazer isso, entretanto.[19]
  • Não tente induzir uma menstruação com métodos não comprovados de ervas ou usar medicamentos sem acompanhamento médico, pois isso pode ser bem perigoso.

Este artigo foi coescrito por Rebecca Levy-Gantt, MPT, DO. A Dra. Rebecca LevyGantt é uma Ginecologista e Obstetra com clínica particular em Napa, California. A Dra. LevyGantt é especialista em menopausa, perimenopausa, reposição hormonal e tratamentos alternativos. É uma Especialista em Menopausa certificada, fazendo parte de uma lista de médicos especialistas no assunto nos Estados unidos. É Mestra em Fisioterapia pela Boston University e Doutora em Medicina Osteopática pelo New York College of Osteopathic Medicine. Este artigo foi visualizado 1 867 380 vezes.

Categorias: Ciclo Menstrual

Esta página foi acessada 1 867 380 vezes.

Menstruação: quais os exercícios físicos mais recomendados para o período menstrual

Incomodada ficava a sua avó, dizia a antiga propaganda de absorvente. Mas a verdade é que menstruação é incômoda sim, mesmo para as mulheres do século 21, especialmente para as que sofrem com cólicas, dores nas costas e nas pernas, dores de cabeça e problemas intestinais.

Essencial para o funcionamento do organismo feminino, esse período, no entanto, ainda vem acompanhado de sintomas como desânimo, o que pode acarretar em uma redução no desempenho físico.

Como evitar, então, que o ciclo menstrual interfira na prática esportiva? Melhor: como usar a atividade física a seu favor, como uma forma de minimizar o desconforto e o desânimo?

Segundo estudo recente da Universidade Politécnica de Hong Kong, na China, fazer exercícios regularmente pode ajudar no alívio das dores causadas pela menstruação, também conhecidas como dismenorreia primária. A ginecologista Caroline Wall Obrali explica que isso acontece graças à produção de endorfinas no corpo, que são liberadas durante e após a realização de uma atividade física.

– A prática regular de atividade física, além de melhorar a qualidade de vida, proporciona o aumento da produção de endorfinas, que são os hormônios responsáveis pelo bem-estar. Esses hormônios amenizam os sintomas da TPM, melhoram as cólicas e a qualidade do sono e concedem disposição e estímulo para atividades diárias – ensina.

2 de 5
As mulheres tendem a ficar sem ânimo para atividades físicas no ciclo menstrual — Foto: Getty Images

As mulheres tendem a ficar sem ânimo para atividades físicas no ciclo menstrual — Foto: Getty Images

Quais cuidados se deve ter ao praticar exercícios durante a menstruação?

De acordo com a ginecologista Caroline Wall Obrali, apostar em atividades físicas no período menstrual pode melhorar bastante a sensação das cólicas, principalmente por causa da elevação da temperatura do corpo. Ainda assim, a especialista recomenda não abusar.

– No período da menstruação, a produção de hormônios (estrógenos e progesterona) fica reduzida e, graças aos sintomas dessa fase, o rendimento para a prática de exercícios diminui. Sendo assim, o ideal é respeitar seu corpo e seus limites – aconselha.

3 de 5
O pilates é muito indicado para o período menstrual — Foto: Istock Getty Images

O pilates é muito indicado para o período menstrual — Foto: Istock Getty Images

Quais os exercícios mais indicados para cada fase?

Na fase menstrual, os exercícios físicos mais indicados são aqueles que trabalham a respiração e o relaxamento, como caminhadas, yoga, pilates e alongamento. Mas, segundo a ginecologista Graciela Morgado, o mais importante é analisar o ciclo e criar treinos direcionados. Veja abaixo dicas da especialista de como escolher a atividade ideal para cada etapa da menstruação.

  1. Fase pré-menstrual (fase da TPM): Na fase pré-menstrual, a mulher tem uma queda nos níveis de progesterona e, sendo assim, a capacidade de concentração diminui e a fadiga ocorre mais rapidamente. A mulher se sente mais fraca, sente dores de cabeça e nos seios e fica menos paciente com os treinos. Em decorrência, o desempenho físico pode sofrer uma redução. Pode haver mais retenção hídrica (a mulher sente-se mais inchada), com mais indicação para os treinos aeróbicos, que causam liberação de endorfinas e garantem melhora do humor. Exemplos: corrida, caminhada, natação, ciclismo.
  2. Fase da menstruação: Evite treinos aeróbicos extenuantes, prefira caminhadas, yoga, pilates e alongamento. Também devemos respeitar o nosso corpo e deitar, colocar bolsa de água quente e ingerir chás. Mas o mais importante é tentar dar um ‘respiro’ para o corpo, mesmo que seja por 15 minutos, pois isso ajuda a melhorar a dor e, consequentemente, melhora o ânimo para a prática de exercícios físicos.
  3. Fase pós-menstrual: Na fase pós-menstrual, a crescente taxa de estrogênio e secreção de noradrenalina melhoram significativamente a performance. Aproveite e realize treinos mais intensos e de cargas altas.

4 de 5
Frutas vermelhas são ricas em antioxidantes e vitaminas B — Foto: Istock

Frutas vermelhas são ricas em antioxidantes e vitaminas B — Foto: Istock

A alimentação pode ajudar?

Para as mulheres que sofrem com falta de ânimo e cólicas, a alimentação aparece como uma aliada na hora de amenizar os sintomas. A ginecologista Graciela Morgado, diretora médica da clínica EndoMater, afirma que alimentos como chocolates devem ser evitados, pois podem piorar a inflamação causada pela menstruação.

– Como a menstruação é um período de intensa inflamação local, muitas vezes procuramos falsos ajudantes, como a alimentação rica em chocolates. Inicialmente, o chocolate causa bem-estar, mas depois provoca um efeito prejudicial e gera mais inflamação e dor – pontua.

A nutricionista clínica e esportiva Hannah Médici Viersa, que trabalha com fertilidade e saúde da mulher, indica alimentos com poder antioxidante para o ganho de disposição durante o período menstrual.

– Durante a menstruação, a mulher precisa apostar em alimentos antioxidantes, como, por exemplo, canela, gengibre, uva roxa e chá verde.

Para os lanches, o ideal é consumir frutas vermelhas e roxas (morangos, cerejas, amoras e uvas), castanhas, sementes e alimentos alaranjados (mamão, manga, cenoura) – sugere.

– Outra dica é beber chá verde com rodelas de gengibre pela manhã, pois também ajuda a melhorar o processo inflamatório fisiológico que ocorre durante a menstruação, além de atenuar as cólicas e melhorar o estado de alerta e concentração.

5 de 5
Evite chocolate nesse período: ele dá uma sensação de prazer na hora, mas depois pode contribuir para piorar o desconforto — Foto: IStock Getty Images

Evite chocolate nesse período: ele dá uma sensação de prazer na hora, mas depois pode contribuir para piorar o desconforto — Foto: IStock Getty Images

Dicas de alimentação para você melhorar o desempenho durante a menstruação:

  1. Aumente a ingestão de água;
  2. Evite chocolate, café, açúcar, sal e álcool;
  3. Dê preferência para os vegetais verdes escuros, carnes e cereais integrais, fontes de vitamina do complexo B, que reduzem o inchaço e a vontade de comer doces;
  4. Consuma alimentos fontes de ômega 3, como salmão, atum e linhaça, que ajudam no humor e evitam acne e celulite;
  5. Inclua oleaginosas na alimentação, como castanhas e nozes;
  6. Aumente a ingestão de fibras, a fim de ativar o intestino e melhorar a saciedade;
  7. Invista em alimentos com propriedades energéticas, antioxidantes e anti-inflamatórias, como:
  • Canela;
  • Gengibre;
  • Chá verde (especialmente chá verde com rodelas de gengibre, pela manhã);
  • Frutas vermelhas e roxas, como morangos, cerejas, framboesas, amoras e uvas;
  • Hortaliças ou frutas alaranjadas (mamão, manga cenoura).

Da pílula ao orgasmo: como encurtar ou interromper o fluxo menstrual

Você sabia que há maneiras de encurtar ou parar os períodos menstruais? Os métodos ainda não foram completamente desvendados pela ciência, mas estão disponíveis e têm sido cada vez mais usados pelas mulheres.

Entre os alguns dos métodos mais utilizados estão as pílulas anticoncepcionais e outros métodos contraceptivos hormonais.

É seguro?

Segundo a Rede Nacional de Saúde da Mulher (NWHN, na sigla em inglês), não há evidências de que os períodos de abandono do uso de anticoncepcionais sejam prejudiciais à saúde. No entanto, as mulheres podem experimentar alguns efeitos colaterais ao utilizarem por muitos anos.

 A American Cancer Society, por exemplo, alerta para o fato de que o uso a longo prazo pode aumentar o risco de câncer de mama e câncer cervical. No entanto, a entidade informa que também podem diminuir os riscos de câncer no endométrio, no ovário e no colo.

Portanto, a escolha certamente fica nas mãos das mulheres.

Além disso, não há maneiras infalíveis de interromper o período, mas alguns métodos podem aumentar a velocidade com que o sangue menstrual deixa o útero ou impedir que ele venha. O site especializado Medical News Today preparou uma lista das técnicas mais conhecidas para controlar a menstruação.

1. Sem absorvente

Os absorventes podem bloquear a saída do fluxo de sangue, o que muitas vezes prolonga a duração do sangramento. Ainda assim, como absorventes higiênicos não devem impedir o fluxo menstrual, algumas pessoas acreditam que seu uso pode, na verdade, ajudar o período a terminar mais cedo.

2. Orgasmo

Atividades sexuais, como sexo e masturbação, estimulam contrações uterinas, o que pode causar maior fluxo menstrual em um tempo mais curto. Embora não haja evidências científicas para apoiar esse método, não há efeitos colaterais adversos, por isso não é arriscado tentar.

3. Atividade física

O movimento muscular resultante do exercício físico pode aumentar o fluxo de sangue que deixa o corpo, reduzindo potencialmente a duração de um período. No entanto, ainda não há muitos estudos a respeito. Mas exercitar-se regularmente traz muitos outros benefícios para a saúde.

Continua após a publicidade

3. Pílula combinada

As mulheres que tomam a pílula anticoncepcional combinada –  que mistura hormônios de estrogênio e progestina – ajudam a suprimir a ovulação e a manter o revestimento do útero fino.

 Durante seu uso, as mulheres tomam pílulas ativas por três semanas; na semana seguinte, ficam sem pílulas ou ingerem pílulas placebo (sem efeito), momento no qual devem ficar menstruadas; por causa disso é possível saber quando o fluxo menstrual chega.

No uso da pílula é possível encurtar e/ou suprimir o período. Para ambos os casos, a forma é a mesma: basta começar a nova cartela assim que chegar às pílulas ‘placebo’, no caso de quem as têm; ou iniciar a nova cartela no momento em que não deveriam estar tomando nada.

Esse recurso simples mantém os níveis de hormônio contantes e pode impedir que a menstruação ocorra. As estimativas indicam que esse método funciona em 80% das vezes, no caso da interrupção.

Para encurtar o período não existem estimativas e pode não funcionar para muitas mulheres.

Também existem outras opções de pílulas  – sob prescrição médica – que só permitem a vinda da menstruação a cada três meses. No entanto, essa opção deve ser discutida com o ginecologista.

Interrupções de longo prazo

Também é possível interromper a menstruação por um longo período de tempo, técnica conhecida como supressão menstrual. Um dos métodos mais utilizados é o contraceptivos hormonal. Veja abaixo alguns do mais conhecidos.

1. Dispositivo intrauterino (DIU)

O DIU é uma solução contraceptiva de longo prazo que é inserida no útero da mulher, podendo durar de três a dez anos, dependendo do modelo.

Esse método contraceptivo é encontrado na forma hormonal – que pode interromper o período em até 80% do tempo – e não hormonal.

 O dispositivo pode ser removido a qualquer momento, informação útil para quem pensar em engravidar no futuro ou não conseguir se adaptar ao DIU.

2. Injeções hormonais

A injeção de progesterona contém progestina – composto sintético que tem efeitos similares aos da progesterona – e é administrada sob a pele ou no músculo a cada três meses. Ao fim do primeiro ano de uso, estima-se que 70% das mulheres não menstruem mais.

3. Implante contraceptivo

Assim como a injeção de progesterona, o implante contraceptivo contém progestina, que ajuda a inibir a ovulação e a prevenir o desenvolvimento folicular, resultando em períodos menores ou ausentes. Por ser um dispositivo pequeno, pode ser colocado abaixo da pele do braço. Esse método funciona para suprimir períodos em até 41,25% das mulheres após três anos de uso.

As opções para interromper ou encurtar o período são muitas, mas devem ser escolhidas com o auxílio de um especialista, que deve mostrar os prós e os contras de cada técnica e se realmente vale a pena adotá-la.

Continua após a publicidade

  • Atividade Física
  • Câncer
  • câncer de mama
  • Menstruação
  • Métodos Contraceptivos

É possível fazer a menstruação descer mais rápido?

Fazer a menstruação descer mais rápido e, assim, antecipar o período menstrual é o desejo de muitas mulheres quando têm um evento importante ou uma viagem marcada e não quer lidar com o sangramento durante esses dias especiais.

Entretanto, a ginecologista Fernanda Torras, que respondeu dúvidas relacionadas ao tema, explica que para mulheres que têm o ciclo menstrual funcionando regularmente, não é possível antecipar o fluxo menstrual por conta da ovulação, processo natural em que o óvulo é liberado pelos ovários para ser fecundado.

Usuárias de contraceptivos hormonais, por outro lado, têm uma maior facilidade nesse controle. Confira mais informações cedidas pela médica.

Como acontece a menstruação?

Para entender se é possível antecipar a menstruação, é importante saber como o sangramento mensal acontece. O sistema reprodutor feminino é programado para possibilitar uma gravidez. Por isso, mensalmente, o corpo feminino passa por oscilações hormonais provocando mudanças no funcionamento desse sistema.

A menstruação acontece depois que passamos pela fase proliferativa (quando os óvulos estão se formando) e ovulatória (quando o óvulo é liberado para ser fecundado).

Quando a mulher não engravida, os hormônios “comunicam” para esse sistema de que está na hora de descamar o endométrio (camada que reveste o útero e, durante a gravidez, protege o feto) e descartar essas células como fluxo menstrual. 

Não é possível fazer a menstruação descer mais rápido por conta da ovulação

O ciclo menstrual funciona como um sistema que possui três setores comandados por funções hormonais, as chamadas fases proliferativa, ovulatória e lútea.

Como a menstruação é uma resposta dos estímulos hormonais que permeiam essas etapas, não é possível fazer com que ela desça mais rápido, pois cada uma possui sua função para ser iniciada e finalizada. “Em um ciclo natural, não conseguimos bloquear a concentração destes hormônios.

Se a mulher ovula normalmente, não será possível programar a menstruação após já ter ovulado. Portanto, não conseguimos antecipar o fluxo”, explica a médica.

Por outro lado, mulheres que possuem ciclos anovulatórios, ou seja, sem apresentar ovulação, podem controlar o sangramento. “Podemos simular a segunda fase do ciclo, administrando progesterona e interrompendo após alguns dias, fazendo sangrar dentro do programado”, completa.

A ausência da ovulação acontece em casos de distúrbios hormonais, como a conhecida síndrome do ovário policístico.

Além desse quadro, hipotireoidismo, hipertireoidismo e transtornos hormonais (por sua vez causados por períodos de estresse, exercícios físicos muito intensos e peso muito baixo ou muito elevado) também podem causar a anovulação.

A pílula anticoncepcional influencia no controle do ciclo menstrual 

Programar o sangramento é algo mais palpável para aquelas que utilizam métodos contraceptivos hormonais. A ginecologista explica que o ciclo menstrual das usuárias é considerado “artificial” e, dessa forma, é possível antecipar esses dias do mês.

“Parar a pílula anticoncepcional no meio da cartela faz a menstruação descer, pois o endométrio é sensível à redução abrupta dos hormônios estrogênio e progesterona das pílulas e descamará”, explica.

Além disso, ao usar a pílula de forma contínua também é possível cessar ou reduzir o fluxo menstrual do mês vigente. Para isso, você pode pular as pausas do seu anticoncepcional ou optar por pílulas que possuam 28 comprimidos ativos na cartela.

Mas é muito importante fazer isso com o acompanhamento de um ginecologista, já que o profissional ainda pode te indicar qual das formas é a melhor para você.

Receitas de chá e técnicas de relaxamento não fazem a menstruação descer mais rápido

É muito comum encontrar na internet receitas caseiras para fazer a menstruação descer mais rápido, além de diferentes chás, massagens e técnicas de relaxamento para o mesmo fim.

Perguntamos à ginecologista se esses recursos alternativos são eficazes ou se podem fazer mal à saúde. Ela explicou soluções caseiras não são nocivas, pois geralmente são naturais. Mas que, na verdade, podem não ter efeito algum.

“As orientações e receitas carecem de estudos e efeitos reais neste objetivo”, finalizou a médica. 

Este artigo tem a contribuição do especialista:
Fernanda Torras – Médica Ginecologista, Obstetra e Mastologista referência em saúde feminina
CRM: 130.332


https://drafernandatorras.com.br/

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*