Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?

Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?

Aprenda como fazer um avião de papel passo a passo simples e divirta as crianças que aparecerem em sua vida ou divirta-se quando estiver só e sem nada para fazer.

Vale também fazer avião de papel para decorar o seu quarto, a área de convívio social ou a festinha de sua criança que aceite este tipo de elemento decorativo na decoração.

Qualquer tipo de papel pode ser usado na confecção dos aviões, até mesmo os papéis mais diferenciados, como os papéis estampados e bem trabalhados.

Use estes papéis mais requintados se estiver fazendo aviões para a decoração.

Como Fazer Avião de Papel

Para fazer avião de papel você irá precisar de:

  • Papel de sua preferência e com a cor ou com a estampa também de sua preferência.

Comece separando todos os materiais que você vai utilizar em seu avião de papel. Dobre um retângulo de papel ao meio, pelo sentido do comprimento. Dobre os cantos superiores para dentro. Dobre o bico até quase chegar ao outro lado. Dobre os cantos superiores para dentro. Eleve o biquinho. Dobre ao meio. Para finalizar a sua peça, Dobre as asas para baixo. E está pronto!

Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?Invista no avião de papel (Foto: taringa.net)

Veja outros modelos de aviões de papel que você pode fazer no conforto da sua casa.

Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?(Foto: taringa.net)
Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?(Foto: taringa.net)
Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?(Foto: taringa.net)
Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?(Foto: taringa.net) Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?(Foto: taringa.net)
Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?(Foto: taringa.net)
Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?(Foto: taringa.net)
Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?(Foto: taringa.net)
(Foto: taringa.net)

Como Fazer Avião de Papel Planador

Assista ao vídeo do canal Manual do Mundo e veja como fazer um avião planador de papel passo a passo. Confira os outros vídeos bem interessantes do canal Manual do Mundo.

Como Fazer Avião de Papel Simples

Faça um modelo mais simples dobrando o papel ao meio e dobrando as pontas superiores. Dobre as laterais para dentro. Dobre o bico para baixo e dobre tudo para fora. Dobre as asas.

(Foto: taringa.net)

Como Fazer Avião de Papel Passo a Passo

Dobre a ponta superior de um retângulo até o meio. Dobre os cantos superiores para dentro. Dobre a parte superior e vinque o meio. Dobre ao meio e dobre a pontinha. Coloque a parte interna para fora e dobre as asas.

(Foto: taringa.net)

Como Fazer Avião de Papel Normal

Assista ao vídeo do canal Easy Origami e confira como fazer avião de papel rápido passo a passo. Veja os outros vídeos bem legais do canal Easy Origami.

Como Fazer Avião de Papel de Longa Distância

Assista ao vídeo do canal do Alex Amorim e veja como fazer avião de papel e voa muito longe passo a passo. Confira os outros vídeos bem bacanas do canal do Alex Amorim.

Como Fazer Avião de Papel Profissional

Assista ao vídeo do canal Easy Origami e confira como fazer avião de papel para competição passo a passo. Veja os outros vídeos bem legais do canal Easy Origami.

Como Fazer Avião de Papel que Voe Longe

Assista ao vídeo do canal Mundo dos Toys e veja como fazer avião de papel que voa longe passo a passo. Confira os outros vídeos bem interessantes do canal Mundo dos Toys.

Como Fazer Avião de Papel que Voa

Assista ao vídeo do canal The Master Invenções e confira como fazer avião de papel que voa passo a passo. Veja os outros vídeos bem interessantes do canal The Master Invenções.

Santos-Dumont ou os irm�os Wright? Quem foi o verdadeiro inventor do avi�o?

A maior pol�mica no mundo da avia��o �: afinal, quem inventou o avi�o? Os Irm�os Wright, americanos,�ou�nosso brasileiro Santos Dumont?�

Para quem � adepto da tese que foram os Irm�os Wright, o primeiro voo motorizado da hist�ria�aconteceu�no dia 17 de dezembro de 1903, na cidade de Kitty Hawk. Esse primeiro experimento fez uso de�uma catapulta e,�como o avi�o n�o saiu�do ch�o por conta pr�pria, muitos n�o consideram esse evento como�tendo sido o primeiro voo do mundo.

Quem defende�a tese de que Santos-Dumont teria sido o pioneiro da avia��o, julga que o primeiro voo p�blico foi realizado no dia 23 de outubro de 1906, pelo 14-Bis, no campo de Bagatelle, na Fran�a. Foi o brasileiro o primeiro a ser capaz de colocar um avi�o no ar sem ajuda de qualquer outro recurso (catapulta ou rampa).

O vision�rio Santos-Dumont, o primeiro a p�r�um avi�o no ar sem qualquer suporte

Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?

Alberto Santos-Dumont nasceu em ber�o de ouro, numa fam�lia de cafeicultores, no dia 20 de julho de 1873 em Cabangu�(Minas Gerais).

Considerado por muitos como o pai da avia��o, Santos-Dumont�se mudou para a Fran�a ainda jovem para estudar engenharia.�

A experi�ncia que marcou a sua vida aconteceu em 1898, quando voou de bal�o e ficou extasiado com a experi�ncia. Por outro lado, apesar do fasc�nio, se sentiu desanimado por n�o poder controlar o destino do bal�o. Foi a partir de ent�o que o criador�resolveu inventar uma forma de dirigir os bal�es.

Santos-Dumont n�o cogitava, a princ�pio, colocar no c�u um ve�culo mais pesado do que o ar.

Foi no dia em 19 de outubro 1901 que o brasileiro ganhou um pr�mio alem�o�pela sua cria��o, o primeiro dirig�vel da hist�ria, chamado n�mero 6. O aparelho contornou a Torre Eiffel numa�viagem que durou menos de meia hora.

Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?O dirig�vel n�mero 6, o primeiro da hist�ria. A cria��o inovadora de Dumont contornou a Torre Eiffel�no dia�19 de outubro 1901

Se a conquista do dirig�vel j� foi de tirar o chap�u, no dia 23 de outubro de 1906 se alcan�ou um marco para a hist�ria: Dumont fez voar o seu 14-Bis, uma m�quina mais pesada que o ar.

O aparelho se sustentou numa altura entre 2 e 3 metros por longos�60 metros fora�do ch�o durante uma exibi��o p�blica feita no campo de Bagatelle, na Fran�a. A exibi��o durou 7 segundos e�foi testemunhada por mais de mil pessoas tendo sido, inclusive,�filmada.

Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?Apresenta��o p�blica do avi�o 14-Bis, que ganhou os c�us sem o uso de nenhum recurso no campo de Bagatelle, na Fran�a, sob o olhar de cerca de mil testemunhas

  • Dumont n�o fez uso de�qualquer recurso a rampa ou catapulta, o aparelho saiu do ch�o com recursos pr�prios.
  • Dono de uma mente inquieta, em 1907, Dumont criou o primeiro ultraleve da hist�ria, que deu o nome de Demoiselle.
  • O brilhante inventor retornou de vez para o Brasil em 1928, tendo na ocasi�o sido recebido como�um heroi nacional.
  • Santos-Dumont faleceu no dia 23 de julho de 1932 em Guaruj� (S�o Paulo).
  • Leia a biografia completa de Santos Dumont.

Os pioneiros irm�os Wright�criaram�o primeiro voo�motorizado da hist�ria

Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?

Os americanos Wilbur e Orville Wright�eram dois irm�os que�constru�am�bicicletas e viviam em Dayton. Wilbur, o irm�o mais velho, nasceu no dia 16 de abril de 1867, em Indiana.�Orville, por sua vez, nasceu no dia 19 de agosto de 1871 em Dayton�(Ohio).

Os dois eram filhos de Milton Wright, um religioso, e Susan Catherine Koerner.

Ao contr�rio de Santos-Dumont, os irm�os Wright estavam fixados na ideia de fazer voar um ve�culo mais pesado que o ar. Para a cria��o ter sido bem sucedida foi de fundamental�import�ncia o invento ter tido lemes e ser capaz de girar sobre o seu pr�prio eixo.

Depois de muito trabalho, no dia 17 de dezembro de 1903, a inven��o dos norte-americanos, o aeroplano Flyer, decolou na praia da cidade de Kitty Hawk, na Carolina do Norte, com os dois irm�os a bordo.

Leia também:  Como Saber Os Ips Que Estão Na Minha Rede?

Haviam poucas testemunhas na ocasi�o e n�o foi feito nenhum registro (filmagem). A m�quina teria voado 37 metros em 12 segundos com uma velocidade aproximada de 10,9 quil�metros. Os irm�os Wright colocaram o avi�o no c�u com o aux�lio�de um sistema de trilhos.

O feito n�o foi divulgado, os irm�os preferiram manter sigilo sobre o projeto aperfei�oando a tecnologia.�Em 1905 o aeroplano foi capaz de voar 39 quil�metros�permitindo ao piloto controle total da altura e dire��o.

Apesar de revolucion�ria, a inven��o ainda precisava de uma catapulta para lan�ar o aparelho para que ele n�o dependesse apenas do vento.

Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?O aeroplano Flyer�levantou voo pela primeira vez no dia 17 de dezembro de 1903 na�praia da cidade de Kitty Hawk, na Carolina do Norte

Em 1908 os irm�os Wright levaram o aeroplano Flyer para a Europa�para fazerem�demonstra��es, uma delas�organizada pelo Aeroclube da Fran�a.

Durante uma das apresenta��es, Orville Wright levou um convidado, o tenente Thomas Selfridge. A apresenta��o no Fort Myer teve um final tr�gico: uma das h�lices quebrou, o avi�o caiu, Orville quebrou a perna e as costelas, e o tenente�perdeu a vida. Esse evento produziu�a primeira morte da hist�ria ligada a avia��o.

Wilbur faleceu no dia 30 de maio de 1912 e o irm�o no dia 30 de janeiro de 1948, ambos�em Ohio.

Que tal ler a biografia completa dos�Irm�os Wright?

Outros nomes importantes na hist�ria da avia��o

Al�m de Santos-Dumont e dos irm�os Wright, outros nomes de inventores contribu�ram com a evolu��o da avia��o.

Bartolomeu de Gusm�o: o “padre�voador” que fez subir um bal�o em�1783

Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?

O brasileiro Bartolomeu Louren�o de Gusm�o nasceu em Santos, no dia 18 de dezembro de 1685 e se ordenou padre na Capitania da Ba�a.

O jovem virou padre, se tornou inventor�e mostrou para a corte portuguesa a subida do primeiro bal�o de ar quente. Quando ainda estava no Semin�rio de Bel�m, muito interessado em f�sica, criou uma m�quina de eleva��o de �gua que alcan�ou 100 metros de altura.

No ano de 1701 se mudou pela primeira vez para Portugal, tendo regressado ao Brasil pouco tempo depois. Foi em 1708 que se estabeleceu de vez na Europa, onde foi estudar na Universidade de Coimbra.

Em 19 de abril de 1709 escreveu para o ent�o rei D.Jo�o V dizendo que havia desenvolvido “um instrumento para se andar pelo ar da mesma sorte que pela terra e pelo mar”. Nesse mesmo ano fez ent�o uma s�rie de apresenta��es para a corte com os seus bal�es aquecidos – a primeira delas aconteceu no dia 5 de agosto de 1709.

A primeira apresenta��o falhou – o bal�o pegou fogo e n�o voou. Mas a exibi��o feita a seguir (n�o se sabe se no dia 7 ou 8) resultou, impressionando a plateia que testemunhou a subida de cerca de quatro metros do bal�o feito com papel pardo.

Quatro anos mais tarde, Bartolomeu se mudou para a Holanda onde continuou desenvolvendo o seu projeto inovador que lhe rendeu a fama de “padre voador”.

Apesar de a ideia do bal�o de ar quente ter tido origem�no padre, foram os irm�os franceses�Montgolfier�que conseguiram, em setembro 1783, que o primeiro voo tripulado subisse aos c�us levando tr�s animais sobre os c�us de Paris. O segundo voo dos irm�os, ocorrido em novembro, levou a bordo duas pessoas.

Tenha acesso � biografia de�Bartolomeu Gusm�o na �ntegra.

Otto Lilienthal, o homem voador que ganhou os c�us em�1891

Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?

Otto Lilienthal, o engenheiro mec�nico alem�o nascido no dia 23 de maio de 1848, na Pr�ssia, fez experimentos com planadores entre 1891 e 1896.�

O inventor, que criou as suas�primeiras parafern�lias quando tinha 14 anos ao lado do irm�o, Gustav,�acoplava�asas no pr�prio corpo e sobrevoava vales. A�inspira��o dos dois, segundo relatos,�veio ap�s a observa��o do mundo das aves.

Os irm�os eram fascinados pelo voo das cegonhas e por aerodin�mica. Otto chegou a escrever um livro chamado O voo das aves como fundamento da arte de voar�(1889), que � at� hoje considerado como uma obra de base no contexto da avia��o.

Os�Lilienthal conceberam uma s�rie de planadores diferentes e Otto�realizou milhares de voos com as suas asas. O primeiro deles aconteceu no ver�o de 1891 perto de Potsdam. Com o passar do tempo realizou mais de 3 mil voos, com mais de 16 tipos de planadores e em algumas ocasi�es saltou at� oitenta vezes num �nico dia.�

Nem todas as aterragens, no entanto, corriam bem, e Otto teve uma s�rie de vezes os bra�os e pernas torcidos os fraturados – mas nada que o fizesse desistir.

No dia 9 de agosto de 1896,�Otto fez o seu �ltimo voo no monte Gollenberg (a 60 quil�metros de Berlim), a bordo de um dos aparelhos que havia planejado. O seu mec�nico, Paul Beylich, ainda tentou abortar o voo porque havia possibilidades de ventania, mas nada fez Otto desistir da sua miss�o.�

O invento�perdeu a sustenta��o ap�s saltar�de um penhasco, o�motivo teria�sido rajadas de ventos inesperadas que fizeram o aparelho despencar por uma altura de mais de 15 metros.�

O criador�ficou parapl�gico logo ap�s o acidente e veio a falecer no dia a seguir, em um hospital em Berlim, aos 48 anos.�

A ciência dos aviões de papel

Ah, os aviões de papel… Quem nunca se divertiu, se surpreeendeu ou se frustrou com essas incríveis dobraduras que desafiam as leis da gravidade?

Sem cockpit, turbinas e trem de pouso, mas com muita adrenalina, Belo Horizonte sediará, no final de abril, a etapa qualificatória do torneio mundial de avião de papel, Red Bull Paper Wings.

Embora a participação no evento esteja restrita aos estudantes universitários, todos podem assistir, se divertir e aprender! Afinal, há muita ciência nesta brincadeira desafiadora.

Ficou curioso/a? Então vamos lá descobrir como os conhecimentos de física podem ajudar a construir aviõezinhos de fazer inveja!

Por que o avião de papel voa?

Primeiro, é importante entender que há quatro forças de voo: impulso, sustentação, arrasto e peso. Essas quatro forças afetam quase tudo que voa, de avião a passarinhos!

Impulso é a força que coloca o avião em movimento. Em um avião de verdade, vem do motor. Já uma asa delta ganha empuxo no salto, correndo de um penhasco ou colina. No avião de papel, o empuxo vem dos nossos braços no momento do arremesso.

Sustentação é aquela força de ar que mantém o avião no ar. Para isso, servem as asas de um aviãozinho de papel.

Já o Arrasto, é a força do ar que está se movendo na direção oposta do objeto voador e responsável por diminuir a velocidade.

O Peso é a força da gravidade, que está sempre puxando o avião de volta à Terra.

Em outras palavras, há duas coisas que fazem o avião ir adiante e voar: empurrar e levantar. E duas coisas que fazem o avião desacelerar e cair: arrasto e peso.

Para entender melhor a explicação científica, o vôo de um avião está baseado nas três Leis de Newton.

1º Lei de Newton: Princípio da Inércia – o avião permaneceria parado, se não houvesse a aplicação de uma força sobre ele, no caso, força do lançamento.

2º Lei de Newton: Princípio Fundamental da Dinâmica – não é possível aplicar a mesma força em dois modelos de avião de papel. Por terem massas diferentes, a aceleração não seria igual nos dois aviões.

Leia também:  Como Saber Qual É O Meu Tarifario Vodafone?

3º Lei de Newton: Princípio da Ação e Reação – para toda ação existe uma reação, ação do lançamento do modelo resultando na reação do voo.

Melhores dicas!

Depois de conhecer a ciência por trás destes Origamis, fica tudo mais fácil! A grande maioria dos projetos bem sucedidos de aviões de papel possuem alguns pontos em comum, segundo o  aplicativo paper airplanes

  • Asas largas – o suficiente para capturarem o ar necessário para manter a sustentação.
  • Centro de gravidade do avião o mais à frente possível – o centro de gravidade (CG) precisa estar localizado um pouco à frente para balancear corretamente a sustentação fornecida pelas asas em voos longos.
  • Pontas das asas anguladas – para maximizar sustentação e estabilidade; winglets (dobras nas pontas laterais) diminuem os efeitos de turbulência nas pontas das asas e dobras nas partes traseiras também auxiliam na manutenção da estabilidade de voo
  • Dobras extras tornando-o mais comprido e fino – um formato mais aerodinâmico diminui a resistência do ar, fazendo voar bem mais rápido e diminuindo a perda de velocidade
  • Nariz compacto – muito papel dobrado, torna  o avião mais seguro e menos propenso a amassar em impactos

Além disso, o lançamento deve ser diagonalmente para cima, mas não pode ser com muita força nem muito fraco.

Os principais modelos

Está pensando que se trata apenas de brincadeira? Há muitas competições profissionais acontecendo pelo mundo e os modelos já foram até batizados! Conheça os mais famosos.

Como Fazer Aviao De Papel Que Voa 100 Metros?Modelos de aviões de papel. Fonte: Aplicativo Paper Airplanes

Aprenda com quem entende!

Iberê Thenório, do Manual do Mundo, maior canal de ciência e tecnologia do Brasil, tem vídeos muito legais, onde explica passo-a-passo a construção de alguns destes modelos.

Voos e recordes

O Canal no YouTube É Incrível Saber fez um vídeo bem legal mostrando as curiosidades no universo dos aviõezinhos de papel.

“Atualmente, o recorde mundial de distância com avião de papel é de 69,14 metros, conquistado em 2012 pelos norte-americanos Joe Ayoob e John Collins”

  • Agora que já entende tudo sobre aviões de papel, programa-se para este evento superlegal, que acontecerá em Beagá.
  • Red Bull Paper Wings Belo Horizonte
  • Quando: 27 de abril; 

Onde: Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH) – Av. Professor Mário Werneck, 1685, Buritis.

Horário: a partir das 13h;

Saiba mais: https://paperwings.redbull.com

Aprenda a fazer o melhor avião de papel do mundo

Quem nunca fez um avião de papel, independente da finalidade, que atire a primeira pedra. E, se por acaso você nunca fez, deve saber mais ou menos qual é a “receita”. Agora o que pouca gente sabe é como fazer o melhor avião de papel de todos os tempos.

  • Calma, nós vamos facilitar a sua vida e explicar, passo a passo, como é que você pode usar seu tempo livre para fazer um brinquedinho simples, mas que vai deixar as pessoas à sua volta com a boca a aberta.
  • O passo a passo original em inglês você pode encontrar neste link. Se você achar que está muito complicado, assista ao vídeo ao final da matéria e tente fazer o seu
  • Fonte da imagem: Reprodução/Zurqui

1 – O primeiro passo é pegar uma folha de papel de tamanho A4, aquele que usamos nas impressoras. O importante mesmo é que seja um papel retangular, não quadrado.

  1. 2 – Em seguida, dobre o canto esquerdo, como é possível ver na imagem.
  2. 3 – Depois, faça aquela pressão nas dobras, que a sua avó chama de “vincar”.
  3. Fonte da imagem: Reprodução/Zurqui
  4. 4 – Sua folha ficará assim.
  5. 5 – Dobre o canto direito.
  6. 6 – Hora de vincar.
  7. Fonte da imagem: Reprodução/Zurqui
  8. 7 – Sua folha ficará assim.
  9. 8 – Com cuidado, vá dobrando os lados, como mostra a imagem.
  10. 9 – Dobre a linha central no sentido da frente para trás.
  11. Fonte da imagem: Reprodução/Zurqui
  12. 10 – Dobre a ponta esquerda resultante para cima, como está na imagem.
  13. 11 – Faça um vinco ao longo da borda inferior.
  14. 12 – Repita o mesmo procedimento do lado direito.
  15. Fonte da imagem: Reprodução/Zurqui
  16. 13 – Dobre novamente a ponta que está na sua mão esquerda.
  17. 14 – Hora de vincar.
  18. 15 – Faça as mesmas dobras do lado direito.
  19. Fonte da imagem: Reprodução/Zurqui
  20. 16 – Dobre a parte esquerda, como você vê na imagem.
  21. 17 – Faça vincos no sentido de trás para frente, mas apenas até um pouco mais da metade do caminho.

18 – Preste bastante atenção nas fotos seguintes. Os passos 17 e 18 são difíceis de descrever. Você pode clicar aqui se quiser vê-los mais detalhadamente.

  • Fonte da imagem: Reprodução/Zurqui
  • 19 – Espelhe as dobras no lado direito.
  • 20 – Vire o avião e dobre a sua ponta, como mostra a figura.
  • 21 – Vire o avião para a posição anterior e verifique se ele está como na foto.
  • Fonte da imagem: Reprodução/Zurqui
  • 22 – Faça os vincos nas asas, como mostra a figura.
  • 23 – Cuidadosamente, molhe o vinco com a língua.

24 – Retire cuidadosamente a tira do papel, mas não a jogue fora. Ela será usada na cauda do avião.

Fonte da imagem: Reprodução/Zurqui

25 – Para fazer a cauda, dobre a tira de papel para baixo, formando uma calha.

26 – Rasgue, como mostra a figura. As dobras devem ser paralelas à parte inferior da calha.

27 – Dobre as asas para cima.

Fonte da imagem: Reprodução/Zurqui

28 – Dobre a asa para baixo, como se pode ver nas fotos 28 e 29. A ponta da asa deve ser um pouco maior do que a borda.

  1. 29 – Repare, nesta foto, que a dobra não está paralela à borda, como é indicado na foto 28.
  2. 30 – É assim que o avião deve estar nesse ponto.
  3. Fonte da imagem: Reprodução/Zurqui
  4. 31 – Dobre as asas para cima.
  5. 32 – Insira a cauda na asa, como mostra a imagem.
  6. 33 – Preparado para a decolagem?
  7. Se você precisar de ajuda, confira o vídeo abaixo:

Como Fazer um Avião de Papel que Fica Mais Tempo no Ar

  1. 1

    Dobre uma folha de papel sulfite no meio, no sentido do comprimento. O papel sulfite parece ser a melhor escolha, já que um papel mais pesado faria o avião cair logo logo no chão e um mais fino não conseguiria levantar voo. Dobre no meio e passe o dedo na dobra para reforçá-la.

  2. 2

    Desdobre o papel. Abra a folha novamente. A marca da dobra no meio deve estar nítida.

  3. 3

    Dobre as pontas da parte de cima em direção ao centro. Você vai formar dois triângulos que se unem no meio, bem em cima da marca da dobra. Tente deixá-los do mesmo tamanho.

  4. 4

    Agora pegue a ponta que acabou de se formar em direção à marca do meio, onde as pontas dos dois triângulos se unem.

  5. 5

    Dobre o papel no meio novamente. Reforce a dobra passando o dedo nela.

  6. 6

    Dobre as asas. Com o papel dobrado no meio (a figura agora lembra um pouco uma vã escolar; deixe a parte da “rampa” para cima), pegue a ponta de cima e dobre-a em direção da base. Agora vire o papel e repita do outro lado. Para saber o quanto se deve dobrar, lembre-se de que a parte em que você segura o avião deve ter, no mínimo, 2.5 cm.

  7. 7

    Segure o avião pelo espaço que você deixou e lance-o no ar. Jogue-o com cuidado para cima. Esse tipo de avião voa em círculos ao invés de voar em linha reta. Experimente variar a velocidade com a qual você joga o avião para ver o que acontece.

  1. 1

    Dobre uma folha de papel sulfite no meio, no sentido do comprimento. O papel sulfite parece ser a melhor escolha, já que um papel mais pesado faria o avião cair logo logo no chão e um mais fino não conseguiria levantar voo. Dobre no meio e passe o dedo na dobra para reforçá-la.

  2. 2

    Desdobre o papel. Abra a folha novamente. A marca da dobra no meio deve estar nítida.

  3. 3

    Dobre as duas pontas superiores para dentro. Você formará dois triângulos que se unem no meio do papel, em cima da marca da dobra.

  4. 4

    Dobre o canto superior para baixo. Pegue a ponta de cima e dobre-a para baixo ao longo da linha formada pela base dos dois triângulos. Você formará um triângulo com uma ponta apontando para baixo.

  5. 5

    Dobre as duas pontas superiores para que se unam a mais ou menos 2,5 cm da aba de baixo. O canto de baixo do triângulo maior deve estar apontando abaixo das marcas deixadas pelos cantos superiores. Somente as pontas dos triângulos formados pelos cantos superiores devem se unir a 2,5 cm acima do canto de baixo do triângulo maior, o qual se encontra abaixo delas.

  6. 6

    Dobre a aba menor para cima. Pegue a aba menor abaixo dos dois triângulos dobrados e dobre-a para cima. Ela deve ficar acima do pequeno espaço onde os dois triângulos se unem. Confira se as dobras nas laterais do avião estão bem firmes, passando os dedos ao longo da dobra até as pontas.

  7. 7

    Dobre o avião ao meio, só que desta vez, na direção contrária do começo. Agora pode-se ver os pequenos triângulos formados do lado de fora do avião.

  8. 8

    Dobre cada asa para baixo, deixando as bordas de baixo delas a mais ou menos 2,5 cm de distância das bordas de baixo do avião.

    Dobre cada uma das asas para que elas fiquem gradualmente inclinadas para baixo, com a parte mais grossa da asa embaixo e caindo abaixo da borda do avião. As asas devem se tocar.

    Assim o avião ficará o mais aerodinâmico possível e poderá voar por distâncias mais longas e dar piruetas no ar.

  9. 9

    Faça o avião voar. Pegue o meio do avião e jogue-o com cuidado para cima. Observe como ele desliza e gira no ar.

  • Faça as dobras da forma mais exata que puder.
  • Dobre as asas para cima e para baixo (isso ajuda na hora de fazer acrobacias).
  • Evite atirar seu avião em locais com brisas ou ele irá sair do curso.
  • Uma folha de papel retangular
  • Superfície plana

O wikiHow é uma “wiki”; ou seja, muitos de nossos artigos são escritos em parceria com várias pessoas. Para criar este artigo, 37 pessoas, algumas anônimas, editaram e melhoraram o texto desde sua criação. Este artigo foi visualizado 189 990 vezes.

Categorias: Artigos em Destaque | Origami e Outras Dobraduras

Esta página foi acessada 189 990 vezes.

Todos a Bordo – Qual a velocidade de pouso e decolagem dos aviões? Entenda

O avião para na cabeceira da pista, os motores são colocados em potência máxima e, quando os freios são liberados e a aeronave começa a correr na pista, os passageiros ficam grudados na poltrona com a força da aceleração. Só depois de atingir uma certa velocidade é que o avião finalmente decola. Mas qual a velocidade necessária para os aviões conseguirem voar?

A sustentação da aeronave depende, principalmente, da densidade do ar, velocidade, área da asa e formato do aerofólio ângulo de ataque (inclinação da asa). Para definir a velocidade da decolagem, o peso do avião também tem papel fundamental.

Nos grandes aviões comerciais, os pilotos colocam todos os dados no computador de bordo e o próprio sistema determina as velocidades que devem ser seguidas. Para a decolagem, são três velocidades que devem ser observadas:

  • V1: velocidade máxima para o piloto interromper a decolagem. Ao ultrapassar essa velocidade, o avião não terá mais condição de parar antes do final da pista.
  • Vr: velocidade de rotação do avião. É quando o piloto puxa o manche para começar a tirar o avião do chão. Para calcular essa velocidade, é necessário levar em consideração temperatura e umidade do ar, pressão atmosférica, peso da aeronave, altitude da pista, vento e configurações da aeronave.
  • V2: velocidade de decolagem e subida, que deve ser atingida após cruzar a cabeceira da pista. É a velocidade que garante que o avião consegue voar em segurança e total controle.

Todas as velocidades variam de acordo com as condições de cada voo, aeroporto em uso, quantidade de passageiros, carga e combustível, além das condições do clima. Em geral, elas variam entre 110 nós (203 km/h) e 150 nós (278 km/h).

Por exemplo, um Boeing 737 com 63 toneladas a bordo, decolando do aeroporto de Guarulhos, teria as seguintes velocidades:

  • V1: 132 nós (244 km/h)
  • Vr: 134 nós (248 km/h)
  • V2: 142 nós (263 km/h)

Aviões de pequeno porte necessitam de velocidades bem menores. Para um Cessna 152, um monomotor de apenas dois lugares, a velocidade de rotação é de 55 nós (102 km/h) e a velocidade de subida, de 65 nós (120 km/h).

Pouso

Assim como na decolagem, a velocidade de pouso também varia não apenas de acordo com cada avião, mas também de acordo com as condições da aeronave no momento do pouso. Os jatos comerciais geralmente tocam a pista de pouso com velocidade entre 130 nós (240 km/h) e 145 nós (268 km/h).

Um Boeing 737 pode pousar no aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, por exemplo, com uma velocidade de cerca de 135 nós (250 km/h). Após tocar o solo, o avião inicia imediatamente uma rápida frenagem. Em menos de 30 segundos, já sai da curta pista de 1.323 metros.

Em geral, os aviões iniciam o procedimento de aproximação quando estão a cerca de cinco minutos para o pouso, a uma velocidade de 205 nós (380 km/h).

No trajeto de descida, o avião reduz a velocidade até alcançar aproximadamente 188 nós (348 km/h), quando está a 3.000 m do solo (9.800 pés).

A descida continua com a desaceleração do avião até em torno de 130 nós (240 km/h) e 145 nós (268 km/h), quando o avião toca o solo.

Esses valores variam de acordo com o tipo de avião, peso no momento do pouso, condições do clima e da pista do aeroporto. Aviões menores podem pousar com velocidades mais reduzidas. Um jatinho executivo Embraer Phenom 100 consegue pousar com menos de 100 nós (185 km/h), enquanto um Cessna 152 consegue pousar com apenas 55 nós (102 km/h).

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*