Como Evitar Que Os Pelos Encravem?

Como Evitar Que Os Pelos Encravem?

Como evitar os pelos encravados; esfoliar frequentemente

Para evitar pelos encravados experimente esfoliar a pele uma vez por semana, pois ajuda a remover as células mortas da pele e “abre caminho” para os novos pelos crescerem sem problemas. Recomendamos uma esfoliação uma vez por semana, de preferência 2 dias antes da depilação.

Saiba mais sobre a depilação Como Evitar Que Os Pelos Encravem?

A esfoliação é o termo utilizado para designar a remoção das células mortas da pele. Ao remover as células mortas da pele está a revelar uma pele nova e jovem que irradia um brilho irresistível.

Como Evitar Que Os Pelos Encravem?

Cuidado: embora a esfoliação seja ótima para a sua pele, em determinados casos deve evitá-la, como quando tem uma queimadura solar ou feridas ou cortes abertos.

1.

Molhar-se: entre no chuveiro e molhe o seu corpo na totalidade.

2. Movimentos circulares: descreva movimentos circulares na pele com delicadeza. Comece pela parte de baixo dos pés e vá subindo.

3.

Para o efeito, utilize o produto ou esfoliante da sua preferência.

4. Não aplique muita força, se estiver a esfoliar uma área sensível recomendamos que use um produto ou uma escova mais delicados.

5. Aplique um creme ou loção hidratante depois de sair do chuveiro ou da banheira.

6. Lembre-se de que deve hidratar sempre a pele.

A utilização do sistema Braun SkinSpa é uma experiência eficaz única. A tecnologia de esfoliação sónica proporciona mais de 3.000 microvibrações por minuto para esfoliar a sua pele. É ideal para todos os tipos de pele e preferências: A Braun disponibiliza 2 escovas corporais diferentes concebidas especificamente: esfoliação em profundidade e esfoliação suave.

Suave mas eficaz, esta escova inclui cerdas de elevado desempenho com um formato triangular único. A sua utilização frequente ajuda a prevenir o aparecimento de pelos encravados sob a superfície da pele e melhora visivelmente o aspeto da pele.

Esta escova de alta densidade com 10.000 cerdas finas remove suavemente as células mortas da pele e estimula a sua regeneração. Para uma pele com um toque irresistivelmente macio e sedoso que não pode parar de tocar.

Como evitar os pelos encravados após a depilação?

Você sabe como evitar os pelos encravados? É muito comum o surgimento dessas indesejadas reações na pele após procedimentos de depilação. Porém, com alguns cuidados básicos é possível evitar o aparecimento dos pelos encravados. 

Continue a leitura e veja algumas dicas simples de como evitá-los!

Qual é a causa dos pelos encravados? 

Os pelo encravados, denominados de foliculite em seu estágio mais profundo, surgem devido a uma inflamação dos folículos pilosos. 

É muito comum o aparecimento de pelos encravados após a depilação. Isso acontece porque a depilação a cera tende a deixar os fios mais finos. Dessa forma, alguns pelos encontram dificuldade para romper a camada da pele e crescer normalmente.

Para entender o surgimento dos pelos encravados vamos explicar suas três fases de crescimento: 

  • A primeira fase é quando o pelo está embaixo da pele. 
  • No segundo momento é quando o pelo inflama, provocando inchaço, vermelhidão e o surgimento de uma secreção.
  • A última fase é o momento que ele vira um cisto e, com isso, deixa a região da pele dolorida.

Porém, basta algumas pequenas atitudes para evitar os indesejados pelos encravados. Nós listamos abaixo, dicas de como evitar pelos encravados, além de cuidados caso aconteça o encravamento. Vamos lá?

Como evitar os pelos encravados? 

Muitas vezes o encravamento dos pelos acontece porque as pessoas já não estão cuidando da pele corretamente. Portanto, é muito importante que você tenha uma rotina de cuidados com a pele do corpo e rosto de modo a evitar reações, como os pelos encravados, por exemplo. 

Veja então algumas boas práticas que podem ser adicionadas na sua rotina:

Faça esfoliação regularmente

No ranking das pequenas atitudes de como evitar os pelos encravados, a esfoliação aparece no topo. Esse processo é importante pois ele vai afinar a camada mais superficial da pele e contribuir para a redução de células mortas. 

Além disso, a esfoliação deixa sua pele mais macia, proporcionando uma depilação mais efetiva e menos agressiva. Vale lembrar também que pessoas com a pele sensível devem tomar cuidado e, até mesmo, procurar outra forma de prevenção.

Evite exposição direta ao sol

O suor excessivo é um dos causadores do encravamento dos pelos. Sendo assim, a exposição ao sol deve ser evitada, uma vez que causa a transpiração.

Portanto, evite exposição direta ao sol, principalmente nos dias após o procedimento de depilação, que é o período em que sua pele estará ainda mais sensível. 

Banho com água quente antes do procedimento

Sempre que der, tome banho quente momentos antes da depilação. Isso porque a temperatura mais elevada contribui com a dilatação dos poros, fazendo com que a remoção dos pelos seja mais fácil.

Evite o uso de lâminas e cremes depilatórios

Tanto a lâmina, quanto os cremes depilatórios realizam apenas a eliminação superficial dos pelos, ou seja, eles não os retiram a partir da raiz. Por isso, o risco de aparecer pelos encravados aumenta consideravelmente. 

Porém, caso seja necessário recorrer aos métodos, nunca realize a depilação dos pelos com a pele seca. Faça sempre uso de algum produto específico para ajudar a lâmina a deslizar melhor, como cremes e óleos, por exemplo. 

Cuidados pós-depilação

Além dos cuidados antes da depilação, também é muito importante que você dê uma atenção especial para a região depilada após a sessão. Afinal, neste momento sua pele estará mais sensível, e logo mais suscetível a reações alérgicas. 

Veja algumas dicas de como se cuidar após a depilação para evitar pelos encravados: 

  • Roupas apertadas: O uso de roupas muito justas impedem o crescimento livre dos pelos. Além disso, podem facilitar o acúmulo de resíduos nos folículos.
  • Creme hidratante: Evite o uso de cremes e óleos hidratantes após a depilação. Isso porque eles podem obstruir os folículos e causar a inflamação dos fios.
  • Higienização: Para evitar que fique algum resíduo nos folículos, é muito importante higienizar a região do local depilado logo após a depilação.

E lembre-se sempre do uso de proteção solar diária, principalmente na região que foi depilada. É recomendado o uso de protetores com FPS de no mínimo 30 para o corpo, e de 50 para a pele do rosto. 

Leia também: Dicas de skincare: dicas para montar sua rotina de cuidados com a pele

Os pelos encravaram. E agora?

Caso você tenha feito tudo que foi sugerido mas, mesmo assim, os pelos encravados apareceram, é importante redobrar os cuidados. Veja quais:

  • Remoção dos pelos encravados: Não é recomendado mexer nos pelos e tentar retirá-los com a unha ou algum material pontiagudo. Isso pode deixar o local inflamado e com manchas.
  • Esfoliação: Mais uma vez, a esfoliação é um aliado importante no combate aos pelos encravados. Porém, é importante ressaltar que a esfoliação é indicada para cerca de 10 dias após a depilação.

Mas, atenção: Caso o pelo esteja muito profundo, é necessário procurar a orientação de um profissional especialista, como dermatologista, para que haja um tratamento adequado.

Qual é o melhor método de depilação para evitar pelos encravados?

Dentre os métodos de depilação, a cera quente é a melhor opção para evitar os pelos encravados. O calor do produto facilita a abertura dos poros, permitindo que ele seja removido completamente pela raiz.

Além de tudo que foi mencionado, é muito importante escolher profissionais e institutos de depilação de qualidade. Nesse sentido, o Pello Menos garante segurança e os devidos cuidados a todas as clientes para evitar pelos encravados.

Como Evitar Que Os Pelos Encravem?

Tudo o que você precisa saber sobre como evitar pelos encravados

Você já teve pelos encravados? A gente sabe: esse probleminha não é nada legal! Por isso, conversamos com dermatologistas que tiraram todas as dúvidas sobre o assunto e explicaram como evitar pelos encravados para ter uma pele saudável e bonita.

Por que os pelos encravam?

Os pelos normalmente encravam após uma agressão à pele, como a depilação. Conhecido como pseudofoliculite, pelos encravados são quando os fios que crescem sob a pele próximo de onde estavam antes de serem cortados ou retirados, curvam-se e penetram a pele novamente.

“O atrito da pele com as roupas costuma causar a foliculite (infecção dos folículos pilosos) e ficam com aquela aparência de espinha… e é a maneira que o corpo reage, uma forma de expulsar o pelo que está no lugar errado.”, explica a dermatologista Íris Flório.

A depilação

O dermatologista Valcinir Bedin alerta que o correto seria não depilar os pelos. A prática acabou se tornando um costume na sociedade em que vivemos por questões estéticas. Por isso, vale a pena pensar: será que você precisa mesmo se depilar e sofrer com a agressão à pele e os pelos encravados?

Reflita um pouco e descubra se você se depila porque realmente quer ou apenas por uma questão social, afinal, mulheres são educadas desde pequenas para se depilarem. Porém, existem diversas mulheres que já aboliram a depilação e vivem bem aceitando e amando seus corpos como são. Que tal se inspirar nelas?

Leia também:  Como Se Chama O Medico Que Cuida Das Varizes?

Cuidando dos pelos

É total importante saber como evitar pelos encravados, já que eles podem infeccionar e se tornar algo mais grave. Quando a inflamação acontece, o ideal é procurar um médico que aplicará antibióticos prescritos, ok? Mas antes disso, se você não quer deixar de se depilar, existem alguns cuidados que podem te deixar livre dos pelos encravados.

Confira algumas dicas sobre como evitar pelos encravados:

  • Prefira a depilação a laser, se possível. “Apesar de ser mais cara, ela oferece os melhores resultados sem efeitos colaterais”, afirma Valcinir.
  • Em segundo caso, opte pelas depilações com cera quente, que são melhores do que as frias para ajudar os pelos a não inflamarem. Isso porque o calor funciona também como anti-inflamatório.
  • “Faça uma esfoliação um dia antes de realizar a depilação e repita o procedimento algumas vezes dias depois”, recomenda a dermatologista Íris Flório.
  • O ideal é usar roupas leves e folgadas durante alguns dias após a depilação para causar o menor atrito possível com a pele.
  • Hidrate bastante a pele e os pelos que vão ser retirados. Depois da depilação, hidrate novamente para acalmar a irritação da pele.
  • Pelos mais grossos podem acabar encravando depois da depilação. “Se esse for o caso, o melhor a fazer é utilizar os cremes depilatórios.”, aconselha Íris.

Como remover pelos encravados?

“Existem algumas maneiras de se remover. Fazer a esfoliação é uma delas. Outra forma é aplicar compressa de água morna no local, que vai ajudar a abrir o poro inflamado e facilitar a remoção do pelo.” explica Íris. Lembre-se de que, se você for usar uma pinça para retirá-lo, ela deve estar esterilizada e suas mãos limpas.

Como Evitar Que Os Pelos Encravem?

A médica aconselha ainda a evitar o hábito de “espremer” a região com pelo encravado como se fossem espinhas. “Vai doer, o pelo pode não sair e pode infeccionar ainda mais. O mais correto é procurar atendimento médico para resolver a questão.”, completa.

Como evitar as famosas “bolinhas vermelhas” causadas por pelos encravados na virilha?

As bolinhas vermelhas costumam aparecer em peles muito sensíveis. Para evitar, a melhor coisa é apostar numa boa esfoliação, principalmente antes e depois da depilação. Esponjas naturais e cremes específicos também ajudam a melhorar o aspecto da pele agredida pela depilação.

As bolinhas vermelhas com certeza são um motivo para você aprender como evitar pelos encravados, afinal, ninguém merece!

Fazer a depilação de maneira correta, de preferência com o acompanhamento de um profissional experiente, também ajuda a diminuir a agressão. “Se usar lâmina para se depilar, é importante usá-la no sentido em que os pelos nascem. Nunca no sentido inverso.”, aconselha Íris.

E aí, aprendeu direitinho sobre como evitar pelos encravados?

Consultoria: Prof.Dr.Valcinir Bedin, médico dermatologista e Dra. Íris Flório, dermatologista

Agora que você já sabe como evitar pelos encravados, fique por dentro das vantagens e desvantagens dos diferentes métodos de depilação:

LÂMINA: indicada para todos os tipos de pele, desde que não tenha alergia ao método Vantagens: – É a técnica mais rápida de todas – É a técnica mais barata de todas – Você mesma pode fazer sem nenhuma dificuldade -Foto: Getty Images VANTAGENS: é a técnica mais rápida e barata de todas e você pode fazer sozinha em casa -Foto: Shutterstock DESVANTAGENS: é preciso tomar cuidado para não se cortar e os pelos crescem muito rápido, deixando a pele áspera -Foto: Pixabay DICA: depile embaixo do chuveiro e passe bastante sabonete, assim a lâmina deslizará com mais facilidade -Foto: Pixabay CERA FRIA: indicado para peles oleosas, uma vez que não sofrem tanto com a ‘agressão’ -Foto: Getty Images VANTAGENS: o pelo só volta a crescer após 20 dias -Foto: Getty images DESVANTAGENS: é dolorido e pode ressecar a pele -Foto: Getty Images DICA: para evitar o ressecamento da pele, invista na esfoliação uma vez na semana e na hidratação diária -Foto: Getty Images CERA QUENTE: indicado para todos os tipos de pele -Foto: Getty Images VANTAGENS: menos dolorida que a cera fria e o pelo volta a crescer cerca de 20 a 25 dias depois -Foto: Shutterstock DESVANTAGENS: quando a depilação não é bem feita, há chances de ocorrer o encravamento dos pelos -Foto: Shutterstock DICA: assim como no método da depilação de cera fria, mantenha a esfoliação e a hidratação em dia para evitar que os pelos encravem -Foto: Shutterstock DEPILAÇÃO COM LINHA: é indicado para todos os tipos -Foto: Getty Images VANTAGENS: deixa a pele lisinha e por não utilizar nenhum produto não causa alergia -Foto: Getty Images DESVANTAGENS: na verdade, não há uma desvantagem, mas sim, uma dificuldade em encontrar um profissional qualificado para esse tipo de depilação, que consiga retirar os fios pela raiz sem que eles se quebrem -Foto: Getty Images DESVANTAGENS: é o método mais caro e costuma ser bastante doloroso. Ele não é definitivo e precisa ser renovado a cada quatro anos -Foto: Getty Images DEPILAÇÃO A LASER: indicado para pessoas de pele clara com pelos escuros e grossos -Foto: Getty Images VANTAGENS: o laser mata a célula germinativa do pelo, aquela que origina o seu crescimento, fazendo com que ele não volte a crescer até quatro anos -Foto: Getty Images DICA: para um resultado sem falhas, não tome sol 15 dias antes da depilação e 15 dias depois -Foto: Getty Images

Como prevenir e tratar pelos encravados?

Realmente, o pelo encravado é muito dolorido e também antiestético. Normalmente surgem após a depilação com cera quente ou com o aparelho de depilação. Saiba como evitar e tratar os pelos encravados lendo as dicas deste artigo.

Eles têm o aspecto semelhante a pequenas bolinhas infeccionadas, que aparecem no lugar em que os pelos deveriam crescer naturalmente ou que não foram eliminados corretamente.

Fato que pode se transformar em um grave problema, pois além do tratamento, será necessário preveni-los.

Dicas para prevenir e tratar os pelos encravados

  • Preste atenção no tipo de depilação. Muitas pessoas dizem que a depilação com cera facilita o aparecimento dos pelos encravados, já outros afirmam que o seu surgimento é devido ao uso de aparelhos com lâminas. No caso da depilação com cera, o que acontece é que as raízes dos folículos capilares ficam fragilizados. Isso faz com que o pelo não tenha força suficiente para crescer e transpassar o tecido da pele. Já com a depilação com lâmina, o que pode ocorrer são os pelos encravarem por não serem retirados desde a raiz.
  • Cuidados com a pele. Quando os folículos capilares estão obstruídos com gordura, células mortas, sujeira e germes dificulta mais o crescimento dos pelos. Para evitar que isso aconteça é importante fazer uma esfoliação semanal, assim como manter diariamente a limpeza e a hidratação da pele, utilizando produtos que não contenham comedogênicos, que evitam que os poros se fechem.

Conheça: Os 10 melhores produtos caseiros para hidratar a pele seca

Pelos encravados

  • Como se depilar corretamente. Se você prefere a depilação com lâminas, preste atenção nas seguintes dicas: umedeça a região a ser depilada com água, aplique sabonete neutro ou espuma de barbear (a mesma que os homens usam). No caso dos pelos já encravados, não passe o aparelho em direção oposta ao crescimento do pelo, apenas faça uma leve pressão com a lâmina durante a depilação. É recomendado que troque a lâmina a cada nova depilação ou a cada duas ou três passadas.
  • Evite usar roupas apertadas. Este costume faz com que a pele esteja sempre pressionada e apertada, evitando que ela “respire”, além de obstruir o crescimento dos pelos debaixo da derme, resultando em pelos encravados. Evite usar roupas muito justas logo após a depilação, seja qual for o método escolhido. É aconselhável usar roupas com tecido de algodão e evitar outros materiais como, por exemplo, tecidos sintéticos.
  • Elimine os germes e bactérias após a depilação. Utilize antissépticos naturais à base de óleo de malaleuca para prevenir as infecções. Esse mesmo produto pode ser aplicado algumas horas antes da realizar a depilação.

Mais dicas de prevenção

  • Dilatar os poros: use água quente ou uma sauna para dilatar os poros antes da depilação. Você também pode fazer compressas com uma toalha molhada com água quente ou com o secador de cabelo. Ao seguir essa dica, será mais fácil a retirada dos pelos.
  • Evite utilizar a mesma cera várias vezes: se a sua depilação for feita em casa, evite o uso constante da mesma cera. Os centros estéticos de depilação costumam reutilizar a mesma cera durante dias ou semanas. Por esse motivo o sistema “espanhol” recomenda que ela seja utilizada somente uma vez.
  • Umedeça um chumaço de algodão em água de hamamélis e aplique na pele: Se o pelo encravou, passe essa solução. Essa é uma receita caseira muito boa para acalmar a pele irritada e ajudar a retirar aqueles indesejáveis pelinhos. Serve também para reduzir a vermelhidão e a inflamação que fica na pele após a depilação. É um produto que esfolia, umedece e desobstrui os poros, e pode ser utilizado antes e depois da depilação.
Leia também:  Como Recuperar Dvd Que Não Le?

Leia também: Calcanhares rachados: esfoliação e máscara para os pés

  • Retire a superfície do pelo encravado com uma pinça. Você deve saber que os pelos ficam “presos” debaixo da primeira camada da pele, e por isso se pode extrai-lo raspando com suavidade. Com a ajuda da ponta da pinça, levante o pelo com cuidado, mas não o arranque, pois pode provocar irritação na área e consequentemente infectá-la. Não se esqueça de lavar e manter sempre as mãos limpas (lavando com sabão neutro) e esterilizar a pinça com um pouco de álcool ou água oxigenada antes de usá-la.

Continuação

  • Previna que apareçam pelos encravados: no verão ou durante a prática de esportes. A transpiração, o treino, o roçar das coxas e pernas, certos tipos de roupas, o calor, etc. podem favorecer o aparecimento dos pelos encravados, por isso se recomenda utilizar vaselina, talco ou amido para prevenir a irritação. Quando terminar a prática dos exercícios, enxágue-se bem para que os folículos capilares “respirem” novamente.
  • Aplique o gel de uma folha de babosa: esta é uma dica de um remédio natural incrível para os pelos encravados. Passe o gel à noite na área afetada e deixe agir. O melhor é ter uma planta de babosa em casa, abrir uma folha e extrair a polpa. Existem no mercado muitos cremes e loções, porém, leva mais tempo para que façam efeito. Verifique que o produto não contém álcool, pois poderá irritar e arder bastante a área afetada.
  • Escolha alguns óleos essenciais: como, por exemplo, camomila ou lavanda. Observe junto ao rótulo do óleo a quantidade e se há a necessidade de diluir em água, porque alguns destes produtos são muito fortes e podem danificar ou queimar a pele. Você pode misturar os óleos para um melhor resultado.

O passo a passo para a retirada do pelo encravado

  • Lave á área a ser depilada com água e sabão neutro, enxaguando a região com água fria ou morna.
  • Esfolie bem a área onde o pelo estiver encravado, uma vez pela manhã e outra pela tarde, dessa forma, ele ficará “solto” e se desprenderá da última camada da pele. Isto deve ser feito com movimentos suaves para não irritar ou provocar sangramento. É feito apenas para eliminar a pele morta, gordura ou sujeira.
  • Aplique um pano ou lenço que esteja quente (mas cuidado para não se queimar) no local do pelo encravado durante alguns minutos para acalmar a pele.
  • Utilize uma pinça que tenha sido esterilizada com álcool ou com água quente.
  • Estique a pele firmemente e retire o pelo pela raiz com a pinça e com uma rápida puxada.
  • Ao finalizar, use um antisséptico como o óleo de malaleuca ou babosa.
  • Sempre repita esse procedimento se os pelos voltarem ou se eles estiverem encravados em várias partes do corpo.

Pode interessar a você…DepilarPelos encravadosremover os pelos

  • Hekmatpou D, Mehrabi F, Rahzani K, Aminiyan A. The Effect of Aloe Vera Clinical Trials on Prevention and Healing of Skin Wound: A Systematic Review. Iran J Med Sci. 2019 Jan;44(1):1-9. PMID: 30666070; PMCID: PMC6330525.
  • Shaw G, Lee-Barthel A, Ross ML, Wang B, Baar K. Vitamin C-enriched gelatin supplementation before intermittent activity augments collagen synthesis. Am J Clin Nutr. 2017 Jan;105(1):136-143. doi: 10.3945/ajcn.116.138594. Epub 2016 Nov 16. PMID: 27852613; PMCID: PMC5183725.
  • Ishihara T, Yoshida M, Arita M. Omega-3 fatty acid-derived mediators that control inflammation and tissue homeostasis. Int Immunol. 2019 Aug 23;31(9):559-567. doi: 10.1093/intimm/dxz001. PMID: 30772915.

Saiba como evitar pelos encravados decorrentes da depilação com lâmina

Não tem como negar: depilar com lâmina é prático, fácil e custa pouco; além de ser uma boa alternativa quando o momento é de emergência.

Mas mesmo sendo simples, é um procedimento que requer alguns cuidados para, depois, evitar os indesejáveis pelos encravados, pois, mesmo sendo retirados rente à pele, sem serem arrancados desde a raiz, os pelos raspados com lâmina podem sim encravar.

“À medida que se raspa uma área com frequência, a haste do fio tende a alargar e pode ter dificuldade de romper a pele; assim, por não conseguir despontar, se encurvam embaixo da pele e ficam encravados. Áreas de muito atrito como a virilha são as mais propensas a essas complicações”, explica a dermatologista Paulina Kede, do Rio de Janeiro.

As causas que levam a encravar os pelos, no entanto, vão além. Características físicas do indivíduo também contam. “A espessura e o formato do pelo, além do tamanho do poro, fazem diferença. Os pelos mais enrolados saem quase que paralelos à pele, isso dificulta o rompimento para saírem.

Já os lisos, que crescem retos, rompem a pele com mais facilidade.

Quanto aos poros, os estreitos tendem a dificultar a saída do pelo”, justifica a dermatologista Erica Monteiro, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica, que completa: “Mesmo cortando o pelo superficialmente com a lâmina, ele sempre terá dificuldade ao sair.

E também podem ocorrer microferimentos com a lâmina que estimulam a formação de um processo cicatricial na saída do pelo, além das cicatrizes já formadas, e outras lesões cutâneas, que também dificultam a saída dos pelos, favorecendo que fiquem encravados. Isso acontece muito com a barba dos homens”, completa a médica de São Paulo.

Atrito não é bom

  • Tire dúvidas sobre irritações causadas pelo barbear

Áreas que ficam constantemente “tampadas” como virilha e axila; e a região do pescoço, para os homens, requer o dobro de cuidado, pois o contato com as roupas dificulta o crescimento do pelo. “Nessas regiões, o pelo cresce mais enfraquecido e com uma tendência maior a se encurvar sob a pele”, explica Paulina.

E nos homens, que geralmente têm a pele mais grossa, justamente por um desgaste maior, que é fazer a barba quase que diariamente, o crescimento do pelo é ainda mais complicado. “Ao menor sinal de irritação, é importante higienizar a área com álcool a 70°.

E no caso de foliculite na região do pescoço, por conta do atrito com o colarinho, um secativo indicado para acne pode controlar o problema”, recomenda a esteticista Gisela Haddad, da GH Estética, de São Paulo.

Já encravou

Quando os pelos encravam, o primeiro reflexo que temos é o de tentar retirá-lo de baixo da pele, mas essa tentativa deve ser feita com muita cautela, pois pode acarretar complicações.

O uso de pinças e outras ferramentas pontiagudas não é recomendado, já que corre o risco de machucar a pele, deixando marcas e manchas. Especialistas recomendam que o primeiro recurso deve ser esfoliar a região para soltar o pelo, caso não funcione, o ideal é procurar orientação de um médico.

Porém se funcionar, o poro vai ficar mais aberto, portanto mais propenso a inflamações. “Nesse caso, o ideal é usar uma pomada com algum ativo antiinflamatório como aloe vera ou camomila, entre outros. Muitos géis pós-depilação contêm essas substâncias”, esclarece Paulina.

Mas atenção: “se ocorrer uma inflamação mais grave, é necessário o uso de antibióticos, prescritos por um médico”, completa a médica.

Esfoliação: grande aliada

No ranking das pequenas atitudes que podem prevenir os pelos encravados está, disparada na frente, a esfoliação. O motivo é simples, como explica Paulina Kede: “Esfoliarajuda a diminuir a camada de células mortas, que se forma na superfície da pele, dificultando a saída dos pelos.

Ao esfoliar fica mais fácil soltar aqueles que podem estar encurvados, penetrando na pele”. Mas atenção, a técnica não funciona para todos.

“Pessoas com a pele sensível podem irritar uma região ao esfoliar e, nesses casos, a irritação pode ser tão ruim quanto o pelo encravado”, pondera Erica Monteiro, que também recomenda para as peles íntegras esfoliação com sabonetes esfoliantes ou esponja apropriada, uma ou duas vezes por semana.

Para prevenir

Tudo que facilita o sucesso da depilação é uma prevenção para que os pelos não fiquem encravados. Veja a seguir algumas dicas muito simples de se fazer no dia a dia.

– Utilize sempre uma lâmina nova, com bom corte, para evitar lesões. Para saber a hora certa de trocar, ao menor sinal de “corte cego” é melhor descartá-la.

– Passar a lâmina no sentido do nascimento dos pelos agride menos, mas por não depilar tão rente, o intervalo entre uma depilação (ou barbear) e outra será menor.

– Nunca passe a lâmina sobre a pele seca. Os homens devem utilizar uma espuma para barbear e as mulheres, se possível também, ou algum sabonete suave, que não seja tão adstringente.

– Lave a região que será depilada com água quente (sem exagero, para não desidratar a pele) – esse truque dilata o poro facilitando a saída do pelo, que por sua vez fica mais maleável com a alta temperatura.

Leia também:  Como Ver Quanto Ganha Um Youtuber?

Pelos Encravados Na Região Íntima: Como Evitar?

Os pelos encravados na região íntima aparecem geralmente como resultado da depilação por cera quente ou qualquer outro método que arranque os pelos bruscamente da raiz. A esfoliação antes e depois podem ser uma solução ou até mesmo corrigir a técnica de depilação que pode estar errada. Confira outras dicas!

  • Como se não bastante sentir a dor dos puxões da cera de depilação, ficar com os pelos encravados é um incômodo extra numa região tão sensível do corpo. 
  • Mesmo para quem não usou a cera, mas outros métodos como a lâmina, podem desencadear os pelos encravados. 
  • Existem soluções simples para prevenir e outras soluções para tratar pontualmente os pelos encravados. 
  • Tudo faz parte da listinha de cuidados que fizemos para desaparecer com os pelos encravados na região da virilha. Pra começar, fica pergunta ????

Por que aparecem pelos encravados na região íntima? 

  1. Todo processo de remoção dos pelos pode ser considerado um tipo de agressão à pele, leve ou mais intensa. 
  2. O folículo piloso (aquele poro de onde o pelo nasce) pode causar uma reação inflamatória quando a tentativa de retirada do pelo pela raiz não é bem sucedida.

     

  3. Isso acontece quando o pelo não sai totalmente através folículo ou quando não consegue ultrapassar a barreira de queratina da pele. 
  4. Nesses casos, o pelo fica parcialmente no folículo e cresce sem romper o poro, provocando um processo inflamatório como defesa do nosso organismo.

  5. Parece complexo, né? 
  6. Mas tudo isso pode ser provocado de um jeito simples:
  • Remoção incorreta dos pelos com cera;
  • Atrito logo após a depilação; 
  • Peles muito sensíveis; 
  • Se os pelos forem grossos demais;
  • Pouco cuidado antes e depois da depilação
  • Abafamento da região íntima;
  • Roupas muito apertadas.

Dica importante: conhecer seu tipo de pele e seu nível de sensibilidade é fundamental para acertar no método perfeito de depilação.

Para isso, procure sempre orientação de um médico especialista. 

Como evitar o pelo encravado na depilação íntima?

Lembra dos hábitos que dissemos lá em cima que você poderia adotar para evitar os pelos encravados na região íntima? Aqui vão eles. 

1. Esfoliar a pele evita pelos encravados na virilha

  • Você remove células mortas e deixa o folículo livre de impurezas e riscos de inflamar. 
  • Mesmo tendo o hábito de cuidar da pele, deixamos de lado a esfoliação das regiões da virilha, lugar onde a lâmina ou a cera é usada constantemente. 
  • Duas vezes na semana já ajuda na limpeza dos poros e impede que o folículo fique obstruído acumulando resíduos na camada superficial da pele. 
  • Tudo isso dificulta a saída do pelo em crescimento. 
  • Sem contar que a esfoliação pode ajudar a desencravar o restinho de pelo que ficou preso no folículo piloso. 
  • Vem cá, qual foi a última vez que você passou um esfoliante na virilha, hein? 
  • Saiba mais: Como Esfoliar A Virilha Corretamente Em 3 Etapas

2. Hidratar evita as bolinhas vermelhas de foliculite

A pele fica mais equilibrada e produz menos oleosidade, assim você também evita o acúmulo de toxinas e sebo no canal do pelo e consequentemente a sua inflamação. 

Quando a pele está ressecada, as agressões costumam ser mais intensas e as chances de inflamação nos canais onde nascem os pelos só aumentam. 

3.  Evite pelos encravados na região íntima usando roupas leves

  1. Principalmente se você acabou de depilar! 
  2. Evite ao máximo roupas muito apertadas e de tecidos sintéticos que dificultam a respiração da pele. 
  3. É receita para o pelo encravar e desenvolver foliculites na e virilha.

     

  4. Se ficar aquela pontinha de pelo que não foi removida completamente, a tendência é que ela se volte para dentro do folículo com o atrito de roupas apertadas. 
  5. Inflamação nessas condições é inevitável. 
  6. Prefira tecidos de algodão e mais leves.

     

4. Cuidado com o pelo encravado ao usar lâmina

  • Para não agredir a pele e raspar o pelo uniformemente é muito importe que a lâmina seja usada na virilha no sentido do crescimento do pelo. 
  • Outra recomendação é que ela esteja sempre nova, seca e livre de umidade. 
  • Nada de deixar a lâmina exposta dentro do box do banheiro! 
  • O que poucos sabem é que as irritações na pele podem ser desenvolvidas por bactérias e fungos acumulados na lâmina que entraram em contato com o folículo piloso da derme. 

5. Depilação com cera é a vilã do pelo encravado

  1. Se você tem o hábito de depilar os pelos com cera, então é comum que alguns, por serem mais grossos, não consigam romper totalmente a camada da pele.
  2. Eles acabam encravando e deixam um baite incômodo na região onde aconteceu a depilação. 
  3. Sem contar o aspecto que podem incomodar quem vai usar um biquíni, por exemplo. 
  4. A dica é usar a técnica corretamente e não usar nenhum tipo de produto como óleos ou cremes nas regiões depiladas até 24h depois. 
  5. Mas, vai de bônus a maneira mais adequada de depilação com cera, caso você seja dessas que consegue depilar a virilha sozinha.  

Das causas aos cuidados, como lidar com os pelos encravados no verão

Quem opta por tirar os pelos das pernas, da virilha e das axilas no verão e faz isso na pressa, sem tomar alguns cuidados antes e depois de passar a lâmina ou puxar a cera, já sabe que uma das consequências poderá ser o surgimento de pelos encravados. Há quem até ache “normal”, ainda que dolorido, tê-los.

Mas não é nada normal e nenhuma pessoa merece ter pelos encravados em nenhuma estação do ano! Conversamos com os médicos dermatologistas Murilo Drummond e Fernanda Pereira para entender os principais aspectos sobre essa condição. Fique atenta!

Por que os pelos encravam?

Alguns ficam presos sob folículos (uma espécie de pele bem fininha) e não conseguem irromper, causando uma inflamação com pus. Outros são decorrentes de irritações de pele causadas pela depilação feita no sentido contrário ao nascimento dos pelos.

A principal recomendação de Murilo é: “Nem tente espremer esse pelo com os dedos, pois você só vai piorar a situação. Durante o banho, faça uma leve massagem sob a água quente, seque o local e aplique um produto com ácido salicílico indicado pelo seu dermatologista.” O produto em questão vai agir rompendo e dissolvendo o excesso de pele do local.

Esfoliação x pelos encravados

Esfoliar a pele ajuda a evitar que os pelos encravem, pois o procedimento elimina as impurezas que entopem os poros e dificulta a formação de folículos. Os pelos precisam de caminho livre para chegar à superfície da pele.

Hidratação x pelos encravados

Pele hidratada tem menos riscos de sofrer com pelos encravados, pois conta com uma barreira natural mais forte, dificilmente tem aquelas pequenas rachaduras de peles ressecadas e, consequentemente, fica menos aberta às agressões de elementos externos. Se a pele for hidratada diariamente e esfoliada uma vez por semana, estamos no mais perfeito dos mundos no combate aos pelos encravados!

Continua após a publicidade

Lembre-se de usar hidratantes corporais adequados ao seu tipo de pele e aplicá-los em todo o corpo, não apenas nas áreas que serão depiladas. A saúde de sua pele agradece!

Cera x lâmina x pelos encravados

Muita gente acredita que a depilação com cera deixa os pelos mais fracos. Mas, na verdade, eles ficam mais agredidos e, muitas vezes, fragmentados – o que pode levar ao encravamento quando eles começam a crescer. Para evitar isso, basta manter a rotina da esfoliação de que falamos anteriormente.

Já a depilação com lâmina pode causar pequenas irritações e ressecamentos na pele, o que também pode ocasionar pelos encravados. Aqui, o mais importante é não vacilar com a hidratação corporal diária.

Proteção solar x pelos encravados

A pele frequentemente exposta ao sol sem a proteção necessária é mais sujeita a lesões, ressecamento e irritações que facilitam o surgimento de pelos encravados – além de aumentar o risco de câncer de pele, manchas, envelhecimento precoce da pele e doenças cutâneas em geral.

Por isso, use protetor solar diariamente, em uma aplicação logo pela manhã e uma reaplicação no início da tarde em dias de trabalho ou com reaplicações a cada duas horas quando estiver exposta continuamente ao sol.

Roupas justas x pelos encravados

O atrito causado pelas roupas justas pode desencadear o encravamento de pelos, pois deixa a pele sensibilizada. Se elas forem de tecidos sintéticos, a situação fica ainda mais grave. O ideal é usar roupas confortáveis e de tecidos naturais, como o algodão, que não causam atrito e deixam a pele respirar.

Continua após a publicidade

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*