Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

Muitas vezes, a adoção de um cachorrinho filhote vem acompanhada de alguns móveis e objetos destruídos. Isso ocorre pelo excesso de energia, vontade de desbravar o mundo, troca de dentes ou mesmo pela falta de estímulos contra o tédio.

Existem muitas maneiras de lidar com esse problema, mas algumas alternativas para impedir esse comportamento podem funcionar. É o caso repelente para cachorro. É uma composição própria, vendida em pet shops no formato de um borrifador. O cheiro mais forte impede que os cães destruam objetos “proibidos”.

Algumas versões do repelente podem até ajudar na tarefa de educar o animal para fazer xixi no lugar certo. Conheça mais sobre esses produtos e a indicação de uso!

Repelente para cachorro: olfato aguçado dos caninos ajuda no treinamento

Cachorros são animais com uma capacidade olfativa poderosa: podem sentir cheiros à distância e identificar até mesmo qual foi o cachorro que passou por aquele lugar antes dele.

Com as doenças gradativas da idade, os cães podem ter a visão e a audição comprometidas, mas nunca o olfato, já reparou isso? Antes de fazer xixi, por exemplo, os cães costumam cheirar o local onde há a poça e, dependendo do que ali entendem, marcam por cima ou não.

A mesma coisa acontece na hora de conhecer outro cãozinho: eles cheiram o bumbum um dos outros, pois o ânus canino libera um odor específico que faz com que eles saibam quem é aquele animal que está diante deles.

Os repelentes em spray possuem um cheiro forte e um gosto meio desagradável. Por isso, os cães não ficam perto da área em que esse odor se concentra, pois incomoda suas narinas.

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

Comportamento animal

A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem.

Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial.

Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

Comportamento animal

Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar.

A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude.

Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

Comportamento animal

Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

Comportamento animal

Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem.

Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia.

Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

Geralmente, ao crescer e se tornar adulto, o cão deixa para trás a mania de morder os móveis. Quando filhote, os dentinhos costumam incomodar muito e morder as coisas pode aliviar a sensação de incômodo.

Então, na falta de objetos próprios para isso, o filhote vai procurar qualquer coisa pra destruir, e nisso se vão móveis, chinelos, carregadores, entre outras coisas. Se quando adulto o cão insistir nesse comportamento, é necessário avaliar se ele está tendo as suas necessidades assistidas.

É importante ter uma rotina de passeios, investir em brinquedos e mordedores para garantir o enriquecimento do ambiente e trabalhar a ansiedade canina da melhor forma. 

O repelente precisa ser aplicado diariamente – às vezes, até mais de uma vez ao dia. Somente com a aplicação eficaz e diária é que o produto realmente vai servir para o seu propósito.

Aplicando o spray todos os dias, uma hora o cão vai associar que aquele local não tem um cheiro confortável e eventualmente se afastará.

Não precisa se preocupar com a saúde do cãozinho: o repelente não é tóxico e, apesar do cheiro, não vai causar nenhum dano ao animal. 

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

O uso do repelente para cachorro não causa nenhum dano a saúde do animal, apenas evita que ele morda ou marque o local onde foi aplicado o produto.

Outra função do repelente é educar o cãozinho na hora de acertar o lugar do xixi e cocô. Algumas opções do produto são específicas para esse treinamento. Além do repelente que é aplicado nas áreas “proibidas” para as necessidades, existem opções em spray que podem ser colocados exatamente no lugar delimitado para ser o banheiro do cachorro – o cheiro atrai os cães para aquele local. 

Receitas de repelente caseiro para cachorro

Muitos donos não podem pagar o preço de um repelente próprio para evitar a destruição de móveis ou impedir que o cão faça xixi no lugar errado. Por sorte, existem muitas alternativas para esse produto, com itens encontrados em supermercados e que podem ter um preço bem mais em conta.

O segredo é investir em cheiros fortes, que podem incomodar o olfato do cão, mas sem causar nenhum problema a sua saúde. Lembre-se que nenhum spray pode funcionar para sempre: em casos onde o comportamento persiste, pode ser necessário procurar ajuda profissional.

Veja 3 receitas de repelente caseiro para cachorro não roer móveis e nem fazer xixi no lugar errado!

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

Receitas de repelente caseiro para cachorro: uma boa alternativa aos produtos tradicionais é fazer o seu próprio repelente em casa!

Repelente feito com álcool, cânfora e citronela

Uma boa receita caseira de repelente que não agride o animal é uma composta por álcool, citronela e cânfora. Basta misturar todos os ingredientes em um recipiente e colocar no borrifador para aplicar nos móveis e objetos. Você vai precisar de:

  • 1 litro de álcool de cereais, que pode ser encontrado no mercado mesmo;
  • 100ml de essência de citronela – você encontra em mercados ou lojas de departamento;
  • 2 colheres de sopa de pasta de cânfora, vendido em farmácias.
  • Cães não gostam de cheiros cítricos
  • Cães não costumam gostar de cheiros cítricos e o uso de limão e laranja também pode ajudar a repelir esses comportamentos indesejados: basta retirar o suco das frutas, diluir com água e borrifar nos locais onde o cão não deve ir.  
  • Receita com vinagre e cânfora

A receita caseira à base de vinagre também funciona. Basta colocar 15 pedrinhas de cânfora em 200ml de vinagre de álcool e esperar que dissolvam. Após isso, acrescente 400 ml de álcool e coloque tudo em um borrifador. Aplique onde seu cão não deve urinar ou destruir. 

Repelente para cachorro: ingredientes não recomendados

Na hora de fazer uma receita de repelente caseiro é importante usar apenas ingredientes que não oferecem riscos ao animal.

Pimenta é um exemplo: apesar de ainda ser usado por alguns donos, o condimento (em suas variadas formas) podem incomodar bastante as mucosas dos cachorros caso seja ingerido ou aspirado.

É bom evitar também os produtos com amônia: estudos divergem se o composto repele os cães pelo cheiro forte ou se, por se assemelhar ao cheiro de urina, os incentiva a urinar ainda mais nos locais. De toda forma, é melhor manter distância desses produtos pela sua saúde do seu pet!

Redação: Julia Cruz

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

Evitar que mi perro destruya el jardín

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

Ver fichas de Perros

El perro es considerado el mejor amigo del hombre. El vínculo que los canes son capaces de crear con las personas difícilmente puede romperse, pues un brindan una compañía, un cariño y una lealtad incondicional que es casi imposible de comparar con otro tipo de afecto.

Sin embargo, ¿quién no se ha enfrentado a un perro, ya sea cachorro o adulto, que es el desastre de la casa? Al principio puede parecer adorable o encantador, pero llega un punto en que es el momento de enseñarle a tu mascota los modales necesarios para convivir en paz.

Es por eso que en Experto Animal te traemos unos consejos para evitar que mi perro destruya el jardín, pues sabemos lo caótico que puede terminarse viendo espacio de la casa cuando tu perro se emociona demasiado jugando entre las plantas.

El primer paso para lograr que tu perro deje de destrozar tu jardín, es entender por qué lo hace. Se puede decir que una de las razone principales es que no lo has educado adecuadamente para estar entre las plantas, por lo que no sabe cómo comportarse.

Ante todo, se trata de enseñarle a tu perro, adulto o cachorro, que estas no son un juguete y que no tiene razones para destruirlas. Tal vez esto parece difícil, pero no lo es. La educación debe comenzar desde pequeño, pero no te preocupes: un perro adulto también puede aprender a respetar tu jardín.

La otra parte del problema, además de la educación, son las reacciones que tienes cuando llegas a casa y descubres tu jardín hecho un desastre. Se entiende que la reacción inicial sea molestarte y reñir a tu perro, pero esto solo empeora el problema.

¿Por qué no debes gritarle o castigarlo?

  • La naturaleza del perro lo llevará a querer evitar el conflicto que hay a su alrededor, por lo que reacciona con el lenguaje que seguramente ya has visto cuando asume su papel de “culpable”: permanece calmado, baja las orejas, trata de esconderse, etc.
  • Tu perro no reacciona de esta manera porque entienda lo que ha hecho o se siente avergonzado, sino que es su forma de huir de la ira que estás descargando contra él, y que no comprende.
  • Regañarlo solo empeorará el problema, pues le ocasionará a tu perro problemas de estrés relacionados con una conducta agresiva de tu parte, ya que creerá, a su manera, que el vínculo que tienen se está deteriorando, por lo que tratará de liberar toda esa ansiedad destruyendo más cosas, no solo tus plantas.
  • Es por eso que si de verdad quieres atacar el problema real y evitar que tu perro destruya el jardín, es necesario que comprendas de antemano que su conducta tiene una razón que es imprescindible detectar, y que de ninguna manera tu amigo peludo lo hace con intención (como algunos dueños de mascotas pueden llegar a creer, paranoicamente, cuando la situación se vuelve crónica), ni mucho menos para vengarse de ti o molestarte.
Leia também:  Como Saber Quanto Recebo Por Dia?

Más que un problema, es el síntoma de que algo no anda bien con tu perro. Respira profundo cuando destruya algo y disponte a descubrir qué le está ocurriendo.

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

La conducta de tu perro puede responder a ciertos factores:

  • En primer lugar, tu perro podría estar tan acostumbrado a estar todo el tiempo contigo, que la separación le produce demasiada ansiedad derivando en ansiedad por separación, la cual trata de liberar destruyendo tus cosas, o en este caso, tus plantas, si se trata de un animal que tiene libre acceso al jardín. El animal no se siente capaz de quedarse solo durante el día. No olvides que el kong es una de las mejores herramientas para tratar la ansiedad por separación.
  • Otra de las razones principales de tener un perro destructor de las plantas es el aburrimiento. Si no le brindas al can la cantidad de distracciones que necesita, con juguetes para morder, paseos, carreras y juegos, arremeterá contra todo lo que vea en tu jardín con tal de quemar esa energía que tiene acumulada. Pregúntate si estás cumpliendo realmente con sus necesidades, si le estimulas suficiente y si le dedicas la atención que merece.
  • Puede ocurrir también que tu perro esté experimentando algún tipo de malestar digestivo o estomacal, así que por instinto mastica ciertas plantas para tratar de sentirse mejor. Será necesario que hagas una visita el veterinario para descartar esta posibilidad.
  • También la falta de vitaminas puede inducirlo a mordisquear las plantas, buscando cubrir con ellas la deficiencia de nutrientes.
  • Algunos perros son más sensibles que otros a los cambios o las situaciones que les generan ansiedad, como los sonidos fuertes, la llegada al hogar de otra mascota o de una persona desconocida, una mudanza, entre otros factores. Para tratar de liberar todo el miedo y el estrés que le está generando la situación nueva, puede desquitarse con tu jardín.
  • En la misma línea del estrés, mantener a tu perro constantemente estimulado tampoco es recomendable, pues los cambios bruscos de actividad y la hiperactividad misma harán que intente liberar toda esa tensión por medio de conductas de destructivas.
  • Por otra parte, es importante recordar que cuando el perro todavía es cachorro la tendencia a destruir todo con mordeduras es normal, debido a las molestias que les produce la aparición de la dentadura. Hacerte con juguetes y mordedores será fundamental en esta etapa.

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

  1. Una vez que hayas identificado la causa de su conducta destructiva, ha llegado la hora de educar a tu perro en el respeto por el jardín de la casa.
  2. En caso de problemas digestivos, crecimiento de los dientes o ansiedad de quedarse todo el día solo, lo más recomendable es acudir a un especialista veterinario para que recete los medicamentos o las terapias de conducta necesarias, dependiendo de cuál sea el caso.
  3. Más allá de esto, hay ciertos consejos que puedes aplicar en casa para mejorar el comportamiento de tu perro:
  • La educación es lo más importante, así que desde el principio es necesario que le enseñes que las plantas y el jardín en sí no son juguetes, sino elementos del entorno. ¿Cómo hacerlo? En primer lugar, procura que cuando lo saques al jardín esté calmado, para que su primera reacción al verse libre no sea arremeter contra todo lo que tenga en frente. Es por eso que si se encuentra ansioso dentro de la casa, abrirle la puerta del jardín en ese estado resulta un error. De ser necesario, sácalo con la correa puesta hasta que se calme u ofrécele antes un largo paseo.
  • Una vez fuera, ten a la mano juguetes y objetos para entretenerlo, de esta forma evitarás que considere a las plantas una fuente de diversión. Ya sea fuera o dentro del jardín, pasear a tu perro y jugar con él lo ayudará a quedar energía y evitar el aburrimiento, lo cual se traduce en un animal más saludable.
  • Una estrategia para mantenerlo distraído es el searching, que consiste en esconder en la casa pequeños trozos de comida para que pase el día buscándolos. Esto lo ejercitará y lo mantendrá ocupado. Obviamente, no debes esconder la comida en sitios que sean propensos a que los destruya intentado encontrar el alimento. Es uno de los ejercicios de relajación más recomendables por educadores caninos y etólogos.
  • Es importante que exista algún sendero, por pequeño que este sea, entre unas plantas y otras, para acostumbrar al perro a transitar por allí y no entre las plantas. Asimismo, evita dejar a la vista trozos de tierra descubierta, pues fácilmente pueden convertirse en su baño favorito.
  • Para evitar que considere el jardín su baño particular, paséalo varias veces al día para que haga sus necesidades, y comprenda que estas no tienen cabida entre tus plantas.
  • Si el problema de tu perro es la ansiedad por una estimulación excesiva, prueba a colocar su cama y sus juguetes en espacios de la casa que estén alejados de las puertas, para que no debe estar alerta a los ruidos que vienen del exterior ni permanezca atento a quienes entran y salen del hogar.
  • Si tu perro debe quedarse en el jardín mientras estás fuera de casa, coloca algo para que pueda resguardarse y sentirse seguro mientras no estás, como una caja o una caseta para perros, así evitarás que experimente ansiedad al encontrarse completamente solo en el jardín.

La opción más sensata es que no dejes a tu perro sin supervisión en el jardín. No olvides que el perro es un animal social que no debe vivir en un jardín ya que necesita de su “manada” o “familia” para sentirse totalmente feliz y seguro.

Un perro que está constantemente solo y aislado no solamente es susceptible a sufrir estrés y ansiedad, sino un sinfín de patologías que pueden derivar en problemas graves del comportamiento. Tener un perro no significa tener un ser vivo encadenado en el jardín, recuérdalo.

Como Evitar Que Cachorros Destruam Plantas?

Si deseas leer más artículos parecidos a Evitar que mi perro destruya el jardín, te recomendamos que entres en nuestra sección de Problemas del comportamiento.

Como Manter os Cães Longe dos Canteiros

Baixe em PDF
Baixe em PDF

Os cães estão invadindo os canteiros do jardim? Ao mesmo tempo em que os cães são companheiros leais e divertidos, também podem fazer uma bagunça em suas petúnias tão estimadas. Para manter o seu cão – ou o do vizinho – longe dos canteiros, existem duas possibilidades: mudança nos hábitos do animal ou pequena alteração nos canteiros.

  1. 1

    Coloque cerca em seus canteiros. Isso mandará uma mensagem ao seu cão – ou outros cães existentes na área – de que ele não pode entrar no jardim. A cerca deve ser forte e alta o suficiente para evitar que o cão simplesmente a empurre ou salte sobre ela.

    • Muitas vezes, os cães simplesmente andam entre os canteiros porque são áreas de fácil acesso. Usar uma cerca tornará o caminho mais difícil, evitando que eles entrem.
  2. 2

    Use barreiras de plantas.[1]
    Plantas altas, espinhosas ou especialmente fragrantes podem ser grandes dissuasivos para cães. Plantar uma fileira de roseiras ou outras plantas com espinhos ao longo do limite dos canteiros tornará a área muito menos atrativa a um cão que procura por um lugar para cavar ou descansar.

  3. 3

    Torne os canteiros sem atrativos adicionando sabores ou odores que cães não gostam.[2]
    Polvilhe as bordas dos canteiros com pimenta vermelha em pó ou outra especiaria forte. Pode-se também borrifar líquidos de odor forte, como vinagre, ao redor das bordas.

    • Tenha cuidado e use apenas dissuasivos que sejam desagradáveis para o cão, mas não tóxicos. O objetivo é detê-lo, e não deixá-lo doente ou ferido.
    • Não use repelentes comerciais feitos para repelir cervos ou coelhos.[3]
      A maioria desses produtos contém urina de coiote, que mantém esses animais afastados, mas atrai o interesse de cães.
  4. 4

    Posicione os canteiros em locais inacessíveis. Coloque as suas estimadas flores longe do caminho dos animais da vizinhança.

    As áreas laterais e traseiras da casa são menos propensas a ter visitantes indesejados do que as áreas próximas à calçada ou rua.

    Não é necessário que se limite o tipo de plantas e o local em que são plantadas, mas use o bom senso e escolha o local apropriado para um espécime especial de flor.

  5. 5

    Caso as flores estejam sendo esmagadas repetidamente, substitua os canteiros por recipientes para jardinagem.[4]
    É menos provável que os cães entrem em vasos ou canteiros elevados, pois o acesso é mais difícil. Apesar de canteiros elevados não garantirem que os cães não terão acesso às flores, a probabilidade será menor.

  1. 1

    Comece a treinar o cão quando jovem. Os filhotes são perfeitos para treinamento, e a maioria se dá bem sob um sistema de treinamento produtivo e afetuoso. Mesmo filhotes com poucos meses podem aprender comandos com sucesso.[5]

  2. 2

    Deixe que o cão saiba, o mais rápido possível, que os canteiros estão fora dos limites. É mais fácil ensinar um cão que ele não pode ir a determinado local antes que ele o faça, em vez de esperar que ele já tenha ido e gostado da área.

    • Enquanto o cão estiver sendo treinado para estar em áreas designadas, é uma boa ideia não deixá-lo sozinho com a tentação e a habilidade para quebrar as regras. Isso é, basicamente, apenas empurrar o cão para o fracasso.
  3. 3

    Estabeleça uma área onde o cão possa brincar e perambular. Faça que a área seja atrativa e divertida para o cão. Disponibilize alguns brinquedos e espaço suficiente para ele brincar, assim o animal não precisará explorar outras áreas.

    • Você também pode designar uma área onde o cão possa cavar, se isso é o que ele está fazendo nos canteiros. Torne essa área atrativa, encorajando-o a brincar ali, e deixe-o fazer o que quiser.
    • Evite que o cão cave o solo, adicionando tela para galinheiro, pedras grandes ou uma membrana plástica sobre o solo.
  4. 4

    Não censure o cão quando ele tentar entrar no canteiro. Censurar o cão pode ensiná-lo ir até o canteiro em busca de atenção. O tutor deve ser mais sutil, distraindo o animal, e, em seguida, recompensá-lo por bom comportamento.

  5. 5

    Experimente um repelente comercial para cachorros. Quando o cão não estiver por perto, borrife o produto ao redor do canteiro.

    Não borrife o produto diretamente sobre cão, pois não ficará claro para o animal porque o produto está sendo borrifado e qual é o comportamento que deve ser eliminado com isso.

    Borrifar o repelente quando o cão está presente vai fazer que ele evite você, e não os canteiros.

  6. 6

    Seja consistente. Você precisa ser consistente em relação à desaprovação, nunca permitindo que o cão invada o canteiro sem consequências negativas. Seja consistente também com relação aos elogios, quando ele obedecer ao seu comando. Se necessário, reforce positivamente dando-lhe petiscos, o que será uma boa razão para que ele faça o que você pediu.

  7. 7

    Insista! Manter o seu cão longe dos canteiros vai exigir persistência. Cão algum vai entender imediatamente a mensagem de que você não o quer nos canteiros. Portanto, apenas deixe isso o mais claro e consistente possível. Acima de tudo, continue a brincar com o cão e deixe-o saber que o ama, mesmo se ele destruir suas estimadas flores de vez em quando.

Leia também:  Como Fazer Com Que Uma Pessoa Sonhe Comigo?

Coescrito por :

Consultora de Comportamento Canino

Este artigo foi coescrito por Alexis Toriello. Alexis Toriello é Consultora de Comportamento Canino. É Fundadora e CEO da Zen Dog Training em nova Iorque. Ganhou experiência trabalhando como especialista em comportamento canino em vários lares para animais, conquistando as habilidades necessárias para diagnosticar, reabilitar e treinar cães. Além de ser uma Consultora de Comportamento canino, Alexis é Adestradora Profissional e Mestranda em Comportamento e Preservação Animal no Hunter College. É profissional certificada pela Cruz Vermelha Americana para realização de Primeiros Socorros de Cães e RCP animal. Vários hospitals e clínicas veterinárias trabalham com Alexis, além da Washington Humane Society. Este artigo foi visualizado 10 342 vezes.

Categorias: Treinando Cães

Esta página foi acessada 10 342 vezes.

Cómo evitar que el perro coma las plantas

Nos encanta tener el jardín precioso o la casa repleta de flores… Sin embargo, parece que la relación perro-plantas no es como esperamos. Si no quieres que aparezcan todas mordidas o la tierra desparramada por doquier, te recomendamos que leas el siguiente artículo. Aquí te daremos algunos consejos para evitar que el perro coma las plantas.

¿Por qué el perro come plantas?

Los perrunos en general y los cachorros en particular parecen tener un gran amor por las plantas… Tal es así ¡que se las comen! Quizás no lleguen a tanto, pero sí al menos a lamerlas, morderlas y jugar con ellas (sobre todo con las hojas).

Les encanta explorar las matas y el césped, pero también destrozar petunias, begonias o margaritas. Sienten curiosidad por ellas por su aroma, su color y su apariencia. Si tienes perros y plantas, seguro que más de una vez te habrás enfadado con el can por destrozar tus flores favoritas o meter el hocico en la jardinera del parque.

Para entender por qué el animal actúa de esa manera, te contamos los principales motivos por los cuales muerden las plantas:

1. Falta de vitaminas

Si el perro detecta que no tiene los nutrientes que necesita, puede buscarlos fuera del pienso o comida que le dé el dueño. La carencia de vitaminas es una de las principales razones que llevan a los canes a comer plantas.

2. Dolores estomacales

Si algo le ha caído mal (hasta las flores que degustó el día anterior), es normal que los peludos busquen césped como un remedio natural que los purga. Esta hierba les quita los dolores estomacales. Sin embargo, en ese caso, no buscará plantas muy vistosas, sino más bien matas y matojos.

3. Aburrimiento

Un perro aburrido es muy peligroso… Puede destrozar un sofá, un cojín, una alfombra o una maceta con flores. Para evitar que el perro coma las plantas por este motivo, regálale más juguetes y más de tu tiempo.

4. Ansiedad

Si tu perro se come las plantas cuando no estás en casa, puede deberse a que, o bien quiere llamar tu atención, o bien está atravesando por un estado de estrés y ansiedad por separación muy fuerte.

Tips para evitar que el perro coma las plantas

Ahora que ya sabes las razones que llevan a tu canino a morder tus preciadas plantas y flores, lo siguiente es evitar que mantenga ese comportamiento. Presta atención a estos consejos:

1. Eleva las macetas

Si tienes varias plantas de interior que están al alcance del animal, lo mejor será que las pongas encima de un mueble alto o un soporte en la pared. También puedes colocar una especie de “jaula” alrededor de la planta, para que el hocico del perro no tenga acceso.

2. Entrena a tu mascota

La idea es que desde que el can llega a casa, le enseñemos las normas de comportamiento. Así evitaremos problemas mayores. Debes enseñarle que las plantas no son su juguete ni su comida. Cada vez que compres una maceta o una flor nueva, permite que la olfatee y que se haga a la idea de que debe alejarse de ella.

3. Rocía las plantas con limón o vinagre

El olfato de los perros es el sentido más importante de todos. Si algo huele mal o su aroma es desagradable, probablemente no se acerquen. Prueba rociar las plantas con zumo de limón diluido en agua (1 parte de zumo por 3 partes de agua), o con vinagre de manzana (misma proporción). No le hará mal a las plantas y tampoco al animal.

4. Limita el espacio del perro

Otra de las técnicas para evitar que el perro coma las plantas es no permitir que tenga libre acceso a todas las áreas de la casa. Si tienes las macetas en la sala, no le dejes quedarse allí, sobre todo cuando tú no estás en la casa. Puedes usar diferentes “barreras” para mantenerlo en una sola habitación.

5. Dile que está mal

Cada vez que el perro muerda, rompa o tire una planta al suelo, debes hacerle saber que ha cometido un error. Llévalo hasta donde está “la prueba del delito” y dile efusivamente un “NO”. Así sabrá que eso no se hace.

Fuente de la imagen principal: Enlazadordecaminos.

Animais no jardim: como evitar problemas com os bichinhos

Quem tem jardim em casa sabe que não é nada fácil manter a harmonia entre o belo paisagismo e os animais de estimação (seus ou dos vizinhos).

São buracos na terra, plantas mastigadas ou arrancadas das raízes, isso quando não transformam tudo em um “banheiro”. É possível descobrir onde está o problema e até mesmo mudar o comportamento dessas fofuras, seja da Mel ou do Thor.

Continue lendo este post e veja algumas dicas para evitar cães e gatos no jardim.

Barreira física

O ponto de partida é isolar o jardim, impedindo o fácil acesso. Você pode colocar cercas, novas telhas, ou mesmo uma pedra no local onde os animais costumam entrar cavando.

Treine seu cão

Nem sempre a barreira é suficiente. Cães e gatos podem pular, rastejar. Se você tem um cachorro, pode treiná-lo e ensiná-lo a não entrar nesse ambiente, dando a ele recompensas todas as vezes que se mantiver no espaço permitido. Em pouco tempo, você perceberá o novo comportamento do cãozinho.

Outra dica é fazê-lo colocar mais energia em outra atividade. Os passeios frequentes costumam interromper o ato de cavar. Tendo outros estímulos e recebendo carinho, o cansaço aumenta, o tédio e a ansiedade diminuem.

Espaços próprios para os animais de estimação

Se seu cão ou gato tem um cantinho próprio, a tendência de se enfiar em meio a seu canteiro é bem menor, certo? Sendo assim, verifique se há em sua casa esse lugar predileto, confortável e fresco, e às vezes mais quentinho para os dias frios.

Água como repelente natural

Sabendo que gatos tem certa aversão à água, coloque aspersores para irrigar as plantas, próximos às áreas pelas quais os animais passariam. Evitando se molhar, o gato pode desviar-se do jardim.

Novos aromas

O truque é assentar novas plantas em seu jardim, como a lavanda, que solta um odor desagradável a esses animais. Na escolha, tome cuidado para não prejudicar a saúde dos bichos.

Isso porque algumas espécies oferecem riscos, enquanto outras são tão atrativas que os animais as comem, e depois adoecem. Fuja dos agrotóxicos e em caso de dúvidas consulte o veterinário.

Caso o seu bichinho coma algo que faça mal, a cobertura de um seguro pet será extremamente útil. Esse seguro funciona como um seguro de saúde, mas para seus animais. Assim, eles ficam mais protegidos e você mais tranquilo. Não esqueça de conferir a nossa postagem de doenças mais comuns entre os cachorros.

Leia também:  Como Saber De Que Povo Sou Descendente?

Como Evitar Que o Cachorro Destrua o Jardim

Cães e jardim: como encontrar “harmonia” entre eles? Deixando a brincadeira de lado, quem tem um cãozinho em casa e um jardim sabe que pode ser difícil manter as flores bonitas.

Se o cachorro for um filhote, a dificuldade de evitar que ele destrua o jardim é ainda maior.

Normalmente, as reclamações contra a bagunça dessas adoráveis fofuras são as mesmas, eles fazem buracos no terreno, eles arrancam as plantas, algumas dão até algumas mastigadas, amassam e aprontam muito mais.

A dificuldade de manter o jardim bonito com um cão em casa pode virar um verdadeiro e grande problema, se você não aprender a lidar com isso o quanto antes. Pode ser que não dê para resolver a situação ao 100%, mas dá para chegar bem perto. A seguir, algumas dicas de como evitar que o cachorro destrua todo o seu jardim.

Cão x Jardim: Plantas Mastigadas

É comum que os cães quando estão nos primeiro meses de vida precisem roer. Assim como os bebês, essa vontade toda tem a ver co os dentes.

Quando chega ao quarto mês de vida, é a fase que o cãozinho começa a trocar de dentes. Aqueles definitivos nascem no lugar dos dentes de leite.

É bem nessa fase que eles sentem uma forte coceira nas gengivas e daí aquela vontade de roer tudo que encontram pela frente para aliviar um pouco a sensação.

A melhor maneira de evitar que o cachorro destrua o jardim, nesta fase da dentição é dar a ele muitos mordedores e ossos, o que vai diminuir a chance de que ele escolha as suas plantas para morder.

Não é um modo para eliminar o problema, mas pelo menos, para diminuir a vontade do cachorro de comer as suas plantas.

Para quem não sabe, os cães também gostam de criar tocas. Eles criam um lugar especial para se sentirem seguros. Nestes buracos, eles costumam guardar os seus brinquedos ou até mesmo alguma coisa que “roubam” dentro de casa para brincar. Não adianta fechar o buraco, por o que cão vai abrir um outro, mesmo que tenha grama, não será um empecilho para o seu bichinho de estimação.

Como dizem os veterinários, neste caso, é melhor “fazer um mau acordo” com o seu cão do que ficar fechando buraco e arrumando brigas com ele. Aceite o buraco se for num lugar meio escondido do seu jardim. Ele vai ficar satisfeito cm um só e não voltará a fazer novos.

Uma outra dica, para aqueles buracos que você quer tapar é fechá-los com uma mistura de água que tenha fezes do seu filhote ou até mesmo, enterrá-las no local. Certamente, ele não voltará abrir um buraco no mesmo lugar.

Cão x Jardim: Destruindo Vasos e Canteiros

Um cão mexe em um jardim por vários motivos diferentes. O cheiro da terra pode ser um deles, que desperta a curiosidade do seu cãozinho. Atraído, ele pode começar a cavar para descobrir de onde vem aquele odor. Outro detalhe, é que quando o seu animal de estimação vê uma pessoa mexendo naquela terra, trabalhando, ele não “vê” problema em fazer o mesmo. Para ele é uma brincadeira.

A dica para quem acabou de preparar um jardim é na primeira semana deixar o cão bem longe dele. É um período que os cheiros começam a sumir e o cão não despertará o endereço por remexer ou cavar buracos.

Pense bem onde vai deixar os vasos, melhor do que ficar brigando com o seu cão é evitara o problema.

Cão x Jardim: Eles Atacam as Bromélias

As bromélias são uma espécie de moringa porque acumulam água no seu interior. Além disso, essa água está sempre fresquinha e o cãozinho acha uma delícia matar a sede na sua planta. Então, se você não quer ficar brigando com o seu bichinho de estimação é melhor não ter bromélias no seu jardim.

Algumas Dicas Importantes Para Evitar Que o Cachorro Destrua o Jardim

  • Quando você tem mais de um cachorro, a mistura para colocar na terra e evitar que eles façam buracos ou remexam na terra do seu jardim deve conter fezes de ambos, misturadas a água. Não precisa muita quantidade, um pouco é o suficiente.
  • Para afastar o seu cãozinho dos vasos e dos canteiros, você pode colocar nas bordas do objeto e na volta do canteiro um pouco de repelente, uma das marcas que podem ser usadas é a Four Paws.
  • Você não pode transformar todo o seu espaço externo em jardim. O seu cão precisa ter um lugar para que ele possa brincar, principalmente, enquanto ele é um filhote. É uma forma dele crescer bem e desenvolver suas habilidades. Se for o caso, sacrifique um pouco o seu jardim nos primeiros meses do filhote para depois colocá-lo em ordem, no momento em que ele não vai querer brincar tanto.
  • Não é uma regra que o cão depois que cresce, deixa de ser filhote, perca o total interesse pela brincadeira no seu jardim. Até porque os cães adultos gostam de um bom espaço para brincarem e o seu jardim pode ser esse espaço, se você acabou com todas as outras possibilidades.
  • Não é normal que o cachorro saia destruindo tudo o que vê pela frente, se nada sobrevive a presença dele, tem alguma cosia errada. Pode ser que esteja faltando oportunidade para ele se divertir e destruir o seu jardim virou a sua brincadeira preferida. Também pode se tratar de um mau comportamento. Fique sempre de olhos abertos para identificar se tudo não passa de brincadeira ou se tem um problema maior.

Lembre-se que os cães precisam ser educados, assim como as crianças, então, comece a impor limites enquanto ele ainda está na fase de crescimento. Deixar ele fazer tudo o que quiser não é o melhor caminho, mas existem técnicas que servem para educar o seu bichinho de estimação.

Caso tenha dificuldades, procure um especialista que irá ajudá-lo a educar o seu cãozinho de estimação.

Categoria(s) do artigo:

Meu cão come plantas, o que faço?

Adoramos ter um jardim bonito ou uma casa repleta de flores… Porém, parece que a relação entre cães e plantas não é como esperamos. Se não quer que apareçam mordidas nas flores ou ver terra espalhada por toda parte, recomendamos que leia este artigo. Daremos alguns conselhos para evitar que seu cachorro coma as plantas.

Por que o cão come as plantas?

Os cães em geral e os filhotes em particular parecem ter um grande amor pelas plantas… Tanto que chegam a comê-las! Talvez não cheguem a tanto, mas podem lambê-las, mordê-las e brincar com elas (sobretudo com as folhas).

Eles adoram explorar matas e gramados, mas também destroçar petúnias, begônias ou margaridas. Sentem curiosidade por elas devido a seu aroma, cor e aparência. Caso tenha cães e plantas, é provável que mais de uma vez tenha xingado seu animal por acabar com suas flores favoritas ou por enfiar o focinho no canteiro do parque.

Para entender por que o animal age dessa maneira, te contamos os principais motivos pelos quais mordem as plantas:

1. Falta de vitaminas

Caso o cão sinta que não possui os nutrientes que necessita, pode buscá-los fora da ração ou comida dada por seu dono. A carência de vitaminas é uma das principais razões que levam os cães a comer plantas.

2. Dores estomacais

Se algo lhe caiu mal (até mesmo as flores que provou no dia anterior), é normal que os peludos busquem a grama como um remédio natural para purificá-los. Essa erva ajuda a acabar com as dores estomacais. Mas, nesse caso, não buscará plantas vistosas, mas matos e arbustos.

3. Tédio

Um cachorro entediado é muito perigoso… Pode destruir um sofá, uma almofada ou um vaso de flores. Para evitar que o cão coma as plantas por esse motivo, dê-lhe mais brinquedos e dedique mais seu tempo a ele.

4. Ansiedade

Caso seu cachorro coma as plantas quando não está em casa, pode ser esteja querendo chamar sua atenção ou esteja passando por um processo de estresse e ansiedade muito forte por causa da separação.

Dicas para evitar que seu cão coma as plantas

Agora que já sabe as razões que levam seu animal a morder suas preciosas plantas e flores, o passo seguinte é evitar que ele mantenha esse comportamento. Preste atenção nestes conselhos:

1. Levante os vasos

Caso tenha várias plantas dentro de casa que estão ao alcance do animal, é melhor que as coloque em cima de um móvel alto ou em um suporte na parede. Também é possível colocar uma espécie de “grade” ao redor da planta, para que nenhum focinho a atravesse.

2. Adestre seu animal de estimação

A ideia é que, desde que o cão chega em casa, o ensinemos as regras de comportamento. Assim evitamos problemas maiores. Deve ensinar que as plantas não são brinquedo, nem comida. Toda vez que comprar uma nova planta, deixe que o cachorro a cheire e entenda que deve manter-se longe dela.

O olfato dos cachorros é o sentido mais importante de todos. Se algo cheira mal ou o aroma é desagradável, provavelmente não se aproximam. Experimente borrifar as plantas com suco de limão diluído em água (uma parte de suco para 3 partes de água), ou com vinagre de maçã (mesma proporção).

4. Limite o espaço do cão

Outra técnica para evitar que o cachorro coma as plantas é não permitir que tenha livre acesso a todas as áreas da casa. Caso tenha vasos na sala, não o deixe ficar ali, sobretudo quando não estiver em casa. Pode usar diferentes barreiras para o manter em só uma parte.

5. Repreenda-o quando necessário

Toda vez que o cachorro morder, quebrar ou derrubar uma planta no chão, deve deixar claro para o animal que aquilo foi um erro. Leve-o aonde estava a “prova do crime” e diga de maneira firme: “Não”. Assim o cão saberá que isso não se faz.

Fonte da imagem principal: Enlazadordecaminos

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*