Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

A descamação da pele acontece quando as camadas mais superficiais são eliminadas, o que normalmente é provocada por situações simples, como o ressecamento da pele. No entanto, quando é acompanhada por outros sintomas, como vermelhidão, dor, coceira ou inchaço também pode ser sinal de algum problema mais grave, como dermatite, infecção por fungos e, até, lúpus.

Na maior parte dos casos, a descamação da pele pode ser prevenida através de medidas como hidratar bem a pele ou usar de produtos de higiene adequados ao tipo de pele. No entanto, caso os sintomas  durem mais de uma semana ou se a descamação se tornar muito incômoda, é recomendado procurar um dermatologista, para identificar a causa e iniciar o tratamento mais adequado.

1. Pele seca

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

A pele seca, conhecida cientificamente como xerodermia, acontece quando as glândulas sebáceas e as glândulas sudoríparas, passam a produzir matéria oleosa e suor em menor quantidade que o normal, o que faz com que a pele fique mais seca e acabe descamando.

O que fazer: é indicado beber a quantidade de água diária recomendada, evitar tomar banhos com água muito quente, usar sabonete neutro ou glicerado e hidratar a pele com cremes adequados ao tipo de pele. Veja algumas formas de hidratar a pele.

2. Queimadura solar

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

A queimadura solar acontece quando se fica muito tempo exposto ao sol sem qualquer tipo de proteção solar, o que permite que a radiação UV seja absorvida pela pele. Quando isso acontece, os raios UV causam destruição das camadas da pele, deixando-a vermelha e com descamação.

Geralmente, a queimadura solar é mais comum em locais que ficam constantemente expostos ao sol, como rosto, braços ou costas, por exemplo.

O que fazer: é importante tomar um banho com água fria, passar cremes adequados para o pós exposição solar, tendo em conta que ajudam a aliviar o desconforto e promovem a cicatrização da pele. Entenda como é feito o tratamento da queimadura solar.

3. Alergia de contato

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

A alergia de contato, também conhecida como dermatite de contato, acontece quando a pele entra em contato direto com uma substância alergênica, como perfumes, cosméticos ou produtos de limpeza. Este tipo de alergia pode causar sintomas como vermelhidão, coceira, feridas e bolinhas na pele, que podem surgir imediatamente ou até 12 horas após o contato, dependendo do tipo de produto a que se foi exposto. 

O que fazer: é recomendado evitar o contacto com o produto alergênico, lavar a pele com água fria e sabão de ph neutro e tomar um anti-histamínico, segundo prescrição médica.

Caso a alergia surja frequentemente, é possível realizar alguns testes de alergia para verificar quais as substâncias que provocam os sintomas e adequar o tratamento.

Veja quando é indicado fazer o teste de alergia.

4. Psoríase

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

A psoríase é uma doença inflamatória crônica que causa placas rosadas ou avermelhadas, revestidas por escamas brancas na pele. As dimensões das lesões são variáveis e podem aparecer em qualquer parte do corpo, no entanto, os locais mais comuns são cotovelos, joelhos e couro cabeludo. Uma das características da psoríase é a descamação da pele que, por vezes, é acompanhada de coceira.

A intensidade dos sintomas da doença pode variar de acordo com o clima e com alguns fatores como o estresse e o consumo de bebidas alcoólicas. 

O que fazer: o tratamento da psoríase deve ser indicado por um dermatologista e, normalmente, é feito com cremes ou géis para aplicar na pele, assim como a ingestão de remédios ou tratamento com raios ultravioleta. Entenda melhor o que é a psoríase e como é feito o tratamento. Entenda melhor o que é a psoríase e como deve ser o tratamento.

5. Dermatite atópica

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

A dermatite atópica é uma doença inflamatória que provoca pele seca devido à dificuldade de reter água e por uma insuficiente produção de gordura pelas glândulas sebáceas, o que faz com que a pele tenha uma maior tendência para descamar. A dermatite atópica causa intensa coceira na pele e localiza-se sobretudo nos cotovelos, joelhos, pulsos, dorso das mãos, pés e região genital.

Esta doença pode aparecer na infância e, geralmente, tende a diminuir até à adolescência, podendo aparecer de novo na idade adulta.

O que fazer: é importante uma adequada higiene da pele e hidratação da mesma, de forma a manter a pele o mais hidratada possível. Em alguns casos pode ser necessário consultar o dermatologista para iniciar um tratamento mais adequado com o uso de cremes emolientes e medicamentos aplicados na pele. Confira como identificar a dermatite atópica.

6. Dermatite seborreica

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

A dermatite seborreica é uma doença caracterizada pela descamação da pele, principalmente em locais onde existem mais glândulas sebáceas, como cabeça e parte superior do tronco. Quando surge no couro cabeludo, a dermatite seborreica é vulgarmente chamada de “caspa”, porém pode surgir noutros locais com pelos, como barba, sobrancelhas ou em locais com dobras, como axilas, virilhas ou orelhas.

A descamação causada pela dermatite seborreica, normalmente, é oleosa e tende a ser mais frequente em situações de estresse e alterações do clima.  Além disso, pode ser acompanhada por sintomas como vermelhidão na pele e coceira. 

O que fazer: a dermatite seborreica não tem cura, no entanto, existem alguns cuidados para diminuir a descamação da pele e reduzir a coceira, como passar um creme reparador na pele, usar shampoo adequado para o tipo de pele, fazer uma adequada higiene da pele e usar vestuário leve e arejado. Em casos graves é necessário consultar um dermatologista para iniciar um tratamento mais adequado que poderá ser feito com corticoides, como hidrocortisona ou dexametasona, por exemplo. Entenda melhor o que é a dermatite seborreica e como tratar.

7. Infecção por fungos

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

A infecção por fungos pode ser causada por vários tipos de fungos e é transmissível entre pessoas tanto por contacto direito como através de objetos contaminados, principalmente se existir calor e umidade. 

Normalmente, a infecção por fungos provoca a descamação da pele que pode vir acompanhada de fissuras e coceira, sendo mais comum em locais quentes e úmidos como dedos do pé, axilas, virilhas ou outras dobras da pele. É também frequente que com a transpiração exista uma piora da coceira, aumentando o desconforto.

O que fazer: o tratamento deve ser feito com cremes antifúngicos, indicados pelo médico e além disso é importante ter alguns cuidados para diminuir a umidade corporal e controlar a infeção, como secar bem o corpo após o banho ou após transpirar, usar roupas arejadas e evitar compartilhar objetos de higiene pessoal. Veja como identificar a infecção por fungos na pele e como tratar.

8. Lúpus eritematoso cutâneo

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

O Lúpus eritematoso cutâneo é caracterizado por lesões avermelhadas com borda marrom e por descamação da pele. Normalmente, estas lesões estão localizadas nas áreas mais expostas ao sol como rosto, orelhas ou couro cabeludo.

O que fazer: o tratamento desta doença deve incluir cuidados diários para controlar a exposição solar, como usar chapéu, vestir roupa de manga comprida e passar protetor solar.

Nos casos mais graves é recomendado consultar o dermatologista para indicar um tratamento mais específico, como o uso de corticoides em creme ou de outros remédios.

Entenda melhor o que é o lúpus, seus sintomas e tratamento. mais sobre o lúpus.

9. Câncer de pele

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

Embora seja mais raro, a descamação também pode ser um sinal de câncer de pele, principalmente em pessoas que ficam muito tempo expostas ao sol sem qualquer tipo proteção solar. 

Além da descamação, o câncer de pele também pode provocar manchas, que normalmente são assimétricas, com borda irregular, com mais do que uma cor e com tamanho superior a 1 cm. Entenda melhor como identificar os sinais de câncer de pele.

O que fazer: o tratamento da doença depende do tipo e do estádio do câncer e pode ser necessária realização de cirurgia, quimioterapia ou radioterapia. Geralmente, quanto mais cedo for iniciado o tratamento, maiores são as chances de cura.

O que fazer para minha pele não descascar de sol? Veja as dicas de dermatologista!

  1. Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol? 3 formas de deixar sua trança messy e despojada

    3 formas de deixar sua trança messy e despojada

  2. Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol? Do cabelo loiro ao ruivo: como fazer a transformação + tons de vermelho que combinam com fios claros

    Do cabelo loiro ao ruivo: como fazer a…

  3. Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol? Tipos de cachos: saiba identificar o seu e aprenda a escolher o creme de pentear ideal para cada formato

    Tipos de cachos: saiba identificar o seu e…

  4. Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol? Hidratação capilar para cabelos ressecados: saiba como o ácido hialurônico pode recuperar os fios desidratados

    Hidratação capilar para cabelos ressecados:…

  5. Pele oleosa: sérum, água micelar e mais produtos que você não pode deixar de usar no outono

    Pele oleosa: sérum, água micelar e mais…

  6. Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol? Corte pixie: confira as 6 questões que deve se perguntar antes da transformação

    Corte pixie: confira as 6 questões que deve se…

  7. Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol? Ruivo escuro: saiba as diferenças entre os tons marsala, borgonha, acobreado e cereja antes de apostar no cabelo vermelho

    Ruivo escuro: saiba as diferenças entre os tons…

  8. Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol? Penteados para cabelos cacheados e crespos: 100 fotos do Instagram para inspirar – com coques, tranças, semi-presos e mais!

    Penteados para cabelos cacheados e crespos: 100…

  9. Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol? Descubra como a máscara de hidratação melhora a saúde capilar e o brilho dos fios

    Descubra como a máscara de hidratação melhora a…

  10. Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol? 80 fotos de cabelos curtos: cortes pixie, bob, joãozinho; escolha o seu estilo

    80 fotos de cabelos curtos: cortes pixie, bob,…

Leia também:  Instagram O Que É E Como Funciona?

Pele descascando: principais causas e o que fazer para aliviar a derme

iStock

Por Isabella Tamaki
                               Em 09.07.20

Está com a pele descascando e não sabe o que fazer para tratar, e muito menos a causa? Veja o que pode provocar a descamação e recomendações de tratamento. Tire suas dúvidas com as informações de uma dermatologista e confira receitas caseiras para aliviar a derme.

Índice do conteúdo:

  • Causas
  • O que fazer
  • Como evitar
  • Vídeos

O que causa o descascamento da pele?

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

iStock

Segundo a dermatologista Renata Marques (CRM/RJ 52814717), as principais causas da pele descascando são:

  • Ressecamento: se a pele não estiver devidamente hidratada, ela tende a descascar. A derme fica ainda mais vulnerável em dias de frio, quando a pele fica seca.
  • Uso inadequado de produtos: utilizar sabonetes abrasivos ou muito secos pode causar descascamento. O uso de ácidos – em caso de peeling, por exemplo – também causa a descamação da pele.
  • Queimaduras: seja após ficar exposta ao sol ou depois de banhos muito quentes, a pele fica sensível e pode descamar.
  • Doenças crônicas: algumas doenças, como psoríase, dermatite de contato, dermatite atópica, ceratose pilar, lúpus eritematoso e hipotireoidismo, podem causar o descascamento na pele.

Apesar dessas possibilidades, é difícil saber a real causa do descascamento de cada caso. Por isso, a indicação é sempre consultar um profissional da área da saúde.

O que fazer quando a pele está descascando?

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

iStock

Confira dicas da dermatologista Renata Marques sobre o que fazer (e o que não fazer) quando a pele estiver descascando:

1. Hidrate a derme

É indispensável manter a pele hidratada. Mas, atenção: é necessário utilizar produtos hipoalergênicos e hidratantes que recuperem a barreira cutânea.

2. Evite temperaturas extremas

Se a sua pele estiver descascando, evite tomar banhos muito quentes e expor a pele ao sol. A dermatologista alerta que o frio extremo também pode fazer com que a derme descasque.

3. Não faça uso de alguns produtos

Como a derme estará sensível, não é recomendado o uso de sabonetes abrasivos, nem de buchas e, muito menos, de ácidos para a pele.

4. Mantenha-se hidratada

Além de manter a pele hidratada com cosméticos, é importante que todo seu organismo também esteja hidratado. Para isso, a recomendação é beber 2 litros de água diariamente.

5. Potencialize o tratamento dos pés e das mãos

Se a pele das suas mãos ou dos seus pés estiverem descascando, a dica, de acordo com a especialista, é “utilizar cremes hidratantes potentes, cobrindo o local com filme plástico para aumentar a absorção do creme pela derme”.

Gostou das dicas? Seguindo essas recomendações, será mais fácil manter sua pele saudável e sem descamações.

Como evitar que a pele descasque?

  • Evite a exposição ao sol sem o uso de protetor solar;
  • Passe um hidratante específico para cada pele: rosto, corpo, mãos e pés;
  • Mantenha o organismo hidratado, bebendo 2 litros de água diariamente;
  • Evite banhos muito quentes;
  • Proteja sua pele nos dias frios;
  • Para os pés: lixe-os uma vez por semana e coloque-os em água morna, além de evitar o uso de calçados abertos e de salto alto.

Com esses cuidados, sua pele fica mais protegida e menos propensa a descascar.

Soluções caseiras para a pele descascando

Além das dicas e recomendações da dermatologista, confira 3 vídeos e veja o que você pode fazer para solucionar esse problema:

Pele descascando depois de tomar sol: o que fazer

Não dá para descuidar da pele, ainda mais nos dias de verão, em que deixamos a derme mais exposta ao sol. Nesse vídeo, você aprende uma receitinha caseira para evitar a descamação.

Pele descascando na sobrancelha

É comum que a pele em volta das sobrancelhas descasque. Veja as principais causas desse tipo de descascamento e o que você pode fazer para amenizá-lo.

Soro fisiológico para pele descascando

Nos dias de frio extremo ou após banhos muito quentes, a nossa pele tende a ficar sensível. Veja como usar o soro fisiológico para amenizar o descascamento.

É importante lembrar que essas soluções caseiras não são universais e, por isso, recomenda-se a consulta com um(a) dermatologista para um tratamento direcionado e eficaz. Está com a pele irritada após um dia de verão? Confira os melhores pós-sol para aliviar a derme.

Pós-sol: o que é, por que é importante e saiba mais!

Sol, praia e piscina são opções de lazer que praticamente todo mundo adora.

O problema é que de vez em quando essa combinação não é tão boa para a pele, principalmente quando a exposição é muito intensa.

Seja por que você esqueceu o protetor em casa, por que escolheu o fator de proteção errado ou mesmo tirou um cochilo e acabou se queimando demais, a sensação pode ser bastante incômoda.

A sensação de ardência, a cor avermelhada e a textura ressecada são alguns dos sinais de que você passou do ponto. Mas não se preocupe: usando um bom pós-sol a sua pele pode se recuperar e você pode conquistar um bronzeado maravilhoso! Continue a leitura deste post para entender melhor!

Quando o pós-sol é indicado?

Ao tomar sol, é comum que a pele fique um pouco ressecada, mas nesses casos somente um creme hidratante pode ser o necessário. O problema fica mais grave quando acontece o eritema — nome técnico da vermelhidão causada pela queimadura. Ele surge por conta dos raios ultravioleta, mais especificamente do UVB, que causa a dilatação dos vasos sanguíneos.

Além do aspecto avermelhado, os raios UVB ativam a prostaglandina, que deixa as células nervosas bem mais sensíveis.

Enquanto isso, os raios UVA estimulam a atividade de melanócitos, células que produzem melanina e resultam no tão desejado bronzeado.

No entanto, além de deixar a pele mais morena, o UVA também atinge o DNA das células, que acabam ressecando e morrendo. É por esse motivo que a pele começa a descascar.

É preciso ter muito cuidado com essa situação, pois os efeitos costumam aparecer cerca de 6 a 24 horas depois da exposição ao sol.

Isso leva muita gente a acreditar que está tudo bem e que pode permanecer no sol, sem saber que a pele já pode estar mais queimada do que deveria.

Ao perceber o estrago, é comum que as pessoas se lembrem logo de passar um hidratante — que realmente pode ser o suficiente em casos leves de ressecamento.

Entretanto, se você perceber que a pele está vermelha e ardendo, o ideal é usar o pós-sol.

Ele é formulado com ingredientes de ação calmante e anti-inflamatória, que reduzem a sensação de ardência e a vermelhidão. Um exemplo é o aloe vera, que suaviza as irritações, as inflamações e nutre a pele.

Também é comum que esses produtos contenham extrato de camomila, que suaviza o tom avermelhado e tem ação calmante.

Como escolher o melhor produto?

O pós-sol pode ser escolhido assim como outros produtos, por meio do frescor, do cheiro e de outras características. Normalmente ele pode ser usado por todos os tipos de pele, mas ter cuidado com relação a algumas características pode ajudar a escolher o melhor para você.

Se a sua pele é mais oleosa ou mista, tente encontrar produtos que não sejam oleosos, pois eles podem bloquear os poros e provocar o surgimento de espinhas. Caso sua pele seja mais seca, produtos mais espessos e oleosos podem ser aplicados para nutrir a pele após a exposição ao sol.

Também é possível escolher o pós-sol de acordo com as características da pele do rosto, pois ela pode ser diferente da do restante do corpo.

Algumas pessoas têm mais oleosidade nessa região, enquanto outras sofrem com o ressecamento da área.

Sendo assim, não existe uma regra específica para a escolha do produto, e você deve analisar a composição e escolher o que melhor se adapta às suas necessidades.

Você ainda pode analisar qual é a melhor textura. O produto pode ser encontrado em gel, creme ou spray, e todos têm o mesmo efeito — a diferença está na preferência do consumidor.

Alguns homens preferem optar pelo spray por conta dos pelos. Há também quem prefira o gel por conta da sensação refrescante que costuma ser maior nessa versão, e assim por diante. O importante é o efeito que o pós-sol tem para reverter o desconforto e o ressecamento, além de impedir que a pele comece a descamar.

Quais são os outros produtos que podem complementar a aplicação do pós-sol?

Além do pós-sol você também pode utilizar outros produtos para evitar que os danos à sua pele sejam permanentes. A princípio, o mais indicado é sempre a prevenção, utilizando o protetor solar adequado e realizando a reaplicação sempre que necessário.

Leia também:  Como É Que O Youtube Paga?

No entanto, caso isso não seja mais possível e os danos já tenham sido causados, faça uma boa esfoliação, pois ela ajuda a retirar a pele morta e destaca o bronzeado. Aplicar um produto que seja suave dia sim, dia não, é o suficiente. Você também pode aplicar algumas máscaras faciais para hidratar a região do rosto.

Fique atento apenas à possível fotossensibilidade que pode ser provocada por produtos que causam manchas de pigmentação decorridas de alergias e intoxicação. Evite principalmente aqueles que contenham álcool e frutas na composição. Além disso, beba muita água para prevenir a desidratação.

Se você quiser destacar o bronzeado, basta utilizar um autobronzeador, um gel tonalizante e/ou um pó compacto bronzeador. Mesmo quando a pele não está queimada mas foi exposta ao sol, use hidratante para que ela fique sempre bem tratada. Inclusive, depois de usar o pós-sol, o Bepantol é um dos produtos que pode ajudar a regenerar e hidratar a pele.

Como saber quando o pós-sol não é o suficiente?

Em alguns casos mais graves, utilizar apenas o pós-sol não é o suficiente. Febre alta e muita vermelhidão podem ser sinais de queimaduras de segundo grau.

Além disso, quando surgem bolhas, pode ser um caso de queimadura de terceiro grau. Ao suspeitar de que a situação é mais séria do que parece, não deixe de procurar um médico.

Ele avaliará os danos sofridos e, se necessário, receitará medicação e produtos para a pele — que provavelmente incluem o pós-sol.

Vale lembrar que o pós-sol não consegue reverter o envelhecimento causado na pele que já foi exposta excessivamente à radiação.

Sendo assim, tente ao máximo usar a proteção adequada e se exponha ao sol apenas nos horários mais seguros — antes das 10h e depois das 16h, ou antes das 11h e depois das 17h em locais com horário de verão. Assim você evita problemas mais graves, como câncer de pele.

Vai viajar, pegar uma praia ou dar um belo mergulho na piscina? Já deixe seu pós-sol na mala, assim você pode usá-lo sempre que precisar! Aproveite e compre o seu agora mesmo!

Como Evitar Que A Pele Descasca Depois Do Sol?

Pele descascando de sol? Veja como cuidar e como evitar manchas neste verão

O uso do filtro solar, seja ele um protetor físico ou químico, é fundamental! E para quem não aplica o produto na hora de tomar sol, o risco de ficar com a pele descascando é muito maior.

Se esse é o seu caso, a palavra de ordem, agora, é caprichar na hidratação durante cerca de 3 semanas – que é o tempo médio que a pele tem para se regenerar da queimadura – para evitar manchas solares. “É uma hora em que a pele precisa restaurar a hidratação.

Cerca de 21 dias é o tempo de renovação da pele mas, claro, varia de pessoa para pessoa, da idade e do grau da exposição solar”, explica a dermatologista Mariana Marteleto.

Os riscos da pele descascando: 'Lesões de fotoenvelhecimento'

Ficar com a pele descascando vai muito além de desconforto e da sensibilidade. Segundo a dermatologista, o fotoenvelhecimento é o principal risco.

“O risco de uma pele descascando pode vir a gerar ressecamento, mancha e, mais para frente, lesões de fotoenvelhecimento, que são manchas relacionadas ao sol, diminuição de colágeno da pele, a pele tende a ficar mais flácida, com mais ruga”, explica. Além disso, a situação também pode abrir portas para um futuro câncer de pele.

“Se você está descascando, isso demonstra que você se expôs em excesso ao sol e, aí, você está se expondo a um fator de risco para desenvolver um câncer de pele”, alerta a dermatologista.

Como cuidar da pele descascando: 'Evitar nova exposição'

Se a pele começou a descascar, será preciso apostar em uma série de cuidados, e o primeiro deles é: evite puxar as pelinhas! “Se você puxa a pele que está descascando, você não está dando tempo para ela se recuperar sozinha.

A pele vai soltar enquanto outra pele está sendo produzida por debaixo dessa que está soltando”, explica a dermatologista, que ressaltou outros cuidados. “Aumentar em dobro a hidratação, evitar uma nova exposição solar, aumentar a ingestão de água e evitar usar qualquer produto que seja de tratamento para pele, porque é uma hora que a pele precisa restaurar a hidratação.

Se o queimado tiver sido no colo e você usa cremes de tratamento para rejuvenescimento, por exemplo, suspender isso e focar só na hidratação”, indica.

Como evitar que a pele descasque

Para quem gosta de tomar sol e quer prevenir a pele de queimaduras e bolhas, Mariana Marteleto dá as dicas. “Nunca se expor por um tempo prolongado, sempre preferir horários em que a radiação ultravioleta é um pouco mais leve, que é de 8h às 10h da manhã e, depois, às 16h.

Nunca tomar sol sem passar protetor solar, que deve ser aplicado 30 minutos antes da exposição solar, não adianta aplicar na hora”, indica. E é sempre bom lembrar: é preciso reaplicar depois o filtro depois que entrar na água e depois de alguma atividade física.

“Isso tudo diminui a eficácia do produto e tira o protetor solar”.

(Por Beatriz Doblas)

Exagerou no banho de sol? Dermatologista ensina como cuidar da pele para evitar que ela descasque e arda

Durante o verão é comum ocorrerem excessos nos banhos de sol por falta de atenção, distração ou diversas outras razões. Mesmo nesses casos, muitas pessoas não sabem como prevenir a pele da descamação.

Por isso, o DermaClub conversou com a dermatologista Juliana Jordão, de Curitiba, capital do Paraná, que contou como deve ser feita a proteção, e, no caso do exagero com o sol, como cuidar da pele e evitar que ela descasque. Acompanhe!

Reaplicar o filtro solar é um hábito importante que não deve ser esquecido

De acordo com a médica, o ideal é que o filtro solar seja reaplicado a cada duas horas, pois essa é a duração do produto. “É importante lembrar que ao entrarmos na água o protetor tem sua duração reduzida.

Mesmo que o paciente opte por produtos resistentes à água ou esportivos, aconselhamos a reaplicação ao sair dela”, esclareceu, indicando, para esses casos, a versão em spray, que facilita o processo.

Quanto maior o FPS, maior a proteção, porém, a especialista afirma que o mais importante é a reaplicação.

A proteção física é forte aliada para minimizar os danos da radiação na pele

Para a dermatologista, a proteção física é sempre a mais eficaz. “Guarda-sol, óculos escuros, chapéus e roupas, especialmente aquelas compostas por tecidos com barreiras UV, são ótimas alternativas.

Além disso, o uso de antioxidantes via oral reforça a proteção”, disse, afirmando que a aplicação da água termal durante horários de temperatura elevada minimiza os efeitos do calor e reduz o risco de intensificação de manchas.

“É importante lembrar que ela deve ser aplicada para reduzir a temperatura da pele, e logo após o filtro solar deve ser reaplicado”, comentou.

Dermatologista explica como cuidar da pele depois de muitas horas de exposição

A médica explicou que, quando a pessoa exagera na exposição ao sol e quer evitar que a pele descasque, o ideal é utilizar cremes hidratantes com substâncias calmantes.

Em caso de dor aposte também em compressas geladas de chá de camomila no local e analgésicos via oral, que devem ser prescritos por um especialista. “Evite esponjas e banhos quentes e demorados.

Além disso, a ingestão de água é importante para evitar a desidratação”, pontuou, chamando atenção para os sintomas da insolação, como hipotensão, diarreia e calafrios.

Se expor ao sol novamente pode sensibilizar ainda mais a pele

É comum ouvir pelas ruas que tomar banho de sol em dias seguidos diminui as chances da pele descascar, porém, a médica explicou que não é isso que acontece.

“Quando já existe o excesso de exposição isso pode sensibilizar ainda mais o corpo, piorar a vermelhidão e levar a manchas de difícil tratamento.

Após a queimadura solar a medida principal é se afastar do sol até a total recuperação”, concluiu.

*Os dermatologistas especialistas são consultados como fontes jornalísticas e não se utilizam deste espaço para a promoção de qualquer produto ou marca. Para saber qual é o tratamento ideal para a sua pele, consulte um dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Publicada em: 25 de Dezembro de 2015 Modificada em: 23 de Maio de 2019

Pele descascando ou ardendo? Aprenda a driblar esses contras do verão

Apesar da dica ser sempre usar e abusar do protetor soltar, o excesso de sol às vezes pode deixar a pele mais sensível; veja o que fazer se isso acontecer

O verão é aquela época em que muitas pessoas têm a oportunidade de perder um pouco da “cor de escritório” e finalmente  conquistar o bronzeado e a famosa marquinha. Porém, o resultado dessa exposição (muitas vezes exagerada e sem proteção) ao sol pode ser um problema para muita gente, que termina os dias de praia com a pele descascando ou ardendo.

Leia também:  Como Sei Quando Posso Mudar De Faixa Ar De Via?

É fato que a vermelhidão e ardência é por tomar muito sol, mas, afinal, porque as pessoas ficam com a pele descascando depois de curtir o verão? Ao Delas  , a dermatologista Karla Assed, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology, afirma que essa “casquinha” que solta do bronzeado é, basicamente, pele morta.

Os raios ultravioleta (UV) do Sol estimulam a divisão das células da pele, enquanto o calor faz com que elas ressequem e morram. Assim, forma-se uma camada mais grossa de células mortas que acaba descascando como um processo de renovação.

Assim, a principal forma de evitar qualquer um desses problemas é, claro, usar bastante protetor. Mesmo com o mormaço, o uso do filtro solar é indispensável, até em dias chuvosos. Se há luz, há sol e então há queimadura, sim!

Outra dica é tomar sol nos horários em que os raios UV estão mais fracos, ou seja, antes das 10 horas da manhã e depois das 16 horas. Hidratar bastante a pele depois da exposição solar também ajuda a evitar que a pele descasque tanto e é essencial para evitar o aparecimento de câncer de pele, ressecamento e envelhecimento da pele.

Como aplicar o protetor solar de forma correta?

É indicado escolher um protetor solar que possa ser absorvido pela pele no calor. Durante os dias quentes a pele produz mais sebo, aumentando a oleosidade, e o calor dilata ainda mais os poros. Minha dica é o uso de produtos em gel, serum, ou loção, e jamais em cremes para não aumentar a oleosidade e causar espinhas.

Mesmo se sua opção for usar aqueles filtros à prova d'água e que têm maior fixação na pele, também é necessário seguir a recomendação médica e reaplicar o produto a cada duas horas, principalmente se você ficou na água por um tempo prolongado ou costuma transpirar muito.

Além disso, nada de usar maquiagem ou perfume antes de ir pra praia ou piscina, viu? Essas práticas não são indicadas por profissionais porque a exposição solar poderá queimar e manchar a pele.

Por isso, a melhor coisa é lavar o rosto antes de passar o filtro solar e, claro, sempre  limpar bem a pele depois de um dia de praia para remover todas as impurezas e resíduos de protetor, sem esquecer de hidratar a pele após o banho. 

Também existem receitas caseiras para acalmar a pele e evitar que ela fique descascando, como a máscara caseira com argila branca e chá de camomila geladinho. Coloque um pouco da argila em um pote separado e vá pingando o chá com uma pipeta até que a mistura vire uma consistência parecido a uma lama. Aplique no rosto por 20 minutos e retire com água fria.

Já estou com a pele descascando e ardendo; o que fazer agora?

Se mesmo sabendo da impotância do protetor você exagerou re agoraestá com a pele ardendo ou descacascando, ainda há o que fazer. A recomendação é aplicar óleo de amêndoas doce após o banho com o corpo ainda molhado e secar em seguida sem retirar o excesso e após isso aplicar o creme hidratante.  

Outra ideia para quem ficou o dia inteiro na praia e está sofrendo com ardência é tomar um banho gelado com um sabonete de formulação hidratante. Depois aplique compressas de chá de camomila bem gelado sobre a pele para acalmar e hidratar. Isto irá melhorar a ardência e vermelhidão.

Já para aquelas pessoas que estão sofrendo com a pele que começou a descascar depois do bronzeado (mesmo depois de passar protetor solar), há uma recomendação infalível: rosa mosqueta. Essa planta é ótima para nutrir a pele. Sua capacidade de estimular a produção de melanina ainda ajuda a  corrigir as manchas solares. 

Faça uma mistura com 3 gotas de óleo de rosa mosqueta, 2 gotas de óleo vegetal de buriti, 2 gotas de óleo essencial de hortelã-pimenta e 5 gotas de óleo essencial de lavanda e aplique no corpo no período da noite. É um santo remédio para a pele descascando.

6 maneiras de se livrar da pele descascando – ISTOÉ Independente

Ninguém gosta de olhar no espelho e ver a pele descascando. Às vezes, você pode prever quando está prestes a acontecer.

Clima frio, nova rotina de produtos ou uma pele excessivamente seca costumam ser os principais culpados. Contudo, outras vezes não há nenhuma razão por trás do ressecamento.

Afinal, é normal uma pessoa perder, em média, mais de cem quilos de pele durante a vida – mesmo que pareça um pouco grosseiro.

Sonia Batra, dermatologista e co-apresentadora do programa de TV The Doctors (EUA), compartilha a seguir o melhor plano de ataque para a próxima vez que você estiver se sentindo esquisita. Confira as seis coisas que ajudarão a se livrar da pele descascando.

Leia mais

Câncer de pele: como se proteger do sol de acordo com seu tipo de pele
Condição rara faz mulher chorar sangue e perder pele da boca

1. Esfoliar semanalmente

Além de proporcionar uma pele mais brilhante, a esfoliação regular também combate a pele morta de uma maneira importante. “Esfoliantes naturais podem ajudar a livrar a pele das células mortas, que podem causar descascamento”, diz Batra. “Esfoliantes químicos, por sua vez, ajudam a promover o turnover celular e diminuir o peeling.”

Vale ressaltar, contudo, que o ideal é esfoliar apenas uma a duas vezes por semana. Lembre-se que exagerar pode aumentar a irritação. Além disso, nunca puxe as peles com a mão ou com uma pinça. Isso pode causar rachaduras na pele que se transformar em portais para infecção.

2. Não se esqueça de hidratar

Depois de esfoliar, parta para a hidratação. “Depois de remover a camada superior de células mortas da pele, aplique hidratante para criar uma barreira entre a pele recém-exposta e os elementos externos”, explica Batra.

Ela recomenda o uso de um produto com ceramidas – gorduras que ajudam a pele a formar uma barreira protetora entre os irritantes e ajudam a reter a umidade. “Óleo de coco também é uma boa opção para tratar a pele escamosa”, acrescenta ela. “As propriedades emolientes do óleo de coco ajudam a preencher os espaços entre as células da pele, criando uma superfície lisa.

3. Confirme que não é um problema maior

Se você usou esfoliante e hidratante, mas nada parece funcionar, marque uma consulta com um dermatologista o mais rápido possível.

As descamações típicas causadas pela desidratação desaparecem um dia ou dois após o uso do hidratante, mas se você estiver lidando com um problema diferente, remédios caseiros podem irritar ainda mais a pele. “Condições crônicas da pele, como eczema e psoríase, podem descascar a pele.

Portanto, verifique com um médico para determinar se a pele escamosa pode ser tratada com medicação”, indica Batra. Depois de ter o diagnóstico profissional adequado, um tratamento específico para a doença deve limpar a pele em algumas semanas.

4. Mude sua rotina de banho

Quando o tempo está insuportavelmente frio, é tentador tomar um longo banho quente para ajudá-la a esquecer o clima do lado de fora. Infelizmente, isso torna o peeling pior. “Isso faz com que a pele seque e fique escamosa”, explica Batra. Em vez disso, tome banho um banho curto e use água morna ao invés de muito quente.

5. Invista em um umidificador

Os umidificadores não são apenas para meses secos de inverno. Eles são, na verdade, uma arma secreta que você pode usar durante todo o ano para combater o descascamento. Semelhante a aquecedores, ar condicionado também esgota o ar de umidade. Então, Batra recomenda o uso de um umidificador sempre que você estiver se sentindo um pouco seca como medida preventiva.

6. Mude para produtos livres de fragrância e corantes

Segundo Batra, aromas e cores adicionados aos produtos, como produtos de limpeza e hidratantes ou até mesmo detergentes para a roupa, podem irritar a pele. “Usar cosméticos suaves e hipoalergênicos pode diminuir a inflamação e a descamação”, diz ela.

Veja também

+ Canadá anuncia primeira morte de pessoa vacinada com AstraZeneca no país + Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina + Decifrado código dos Manuscritos do Mar Morto + Receita de panqueca americana com chocolate + Receita rápida de panqueca de doce de leite + Contran prorroga prazo para renovação da CNH + Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa + 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer + Cinema, sexo e a cidade + Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais + Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz + Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago + Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*