Como E Que Se Começa A Critica De Um Filme?

Todos que passam pelos bancos de uma universidade ou escola acabam se deparando com a necessidade de fazer uma resenha — um dos tipos de trabalhos mais solicitados pelos professores. Mas como fazer uma?

A maioria dos professores não explica direito, então é isso que você vai aprender nesse artigo (além de poder baixar alguns modelos prontos).

Se você não quer ter todo esse trabalho, clique aqui para obter um orçamento de uma resenha pronta.

  • Como um gênero textual, uma resenha é um texto em forma de síntese que expressa a opinião do autor sobre um determinado fato cultural, que pode ser um livro, um filme, peças teatrais, exposições, shows etc.
  • O fato é que muitas pessoas chegam à faculdade sem saber como elaborar uma resenha com a mínima qualidade — aliás, a maioria nem sabe como usar o português corretamente.
  • O objetivo da resenha é guiar o leitor pelo emaranhado da produção cultural que cresce a cada dia e que tende a confundir até os mais familiarizados com todo esse conteúdo.

Como uma síntese, a resenha deve ir direto ao ponto, mesclando momentos de pura descrição com momentos de crítica direta. Portanto, o resenhista que conseguir equilibrar perfeitamente esses dois pontos terá escrito a resenha ideal.

O primeiro passo, claro, é não cometer erros de gramática. Você pode começar fazendo um bom curso de Língua Portuguesa.

No entanto, sendo um gênero necessariamente breve, é perigoso recorrermos ao erro de sermos superficiais demais.

Nosso texto precisa mostrar ao leitor as principais características do fato cultural, sejam elas boas ou ruins. Porém, não esqueça de argumentar em determinados pontos e nunca usar expressões como “Eu gostei” ou “Eu não gostei”, pois essa é uma característica o texto científico, aquele usado em TCC e artigos científicos.

Aprenda as qualidades de uma boa resenha

A resenha deve possuir as mesmas qualidades de estilo imprescindíveis a todo texto escrito, como: simplicidade, clareza, concisão, propriedade vocabular, precisão vocabular, objetividade e impessoalidade.

Além disso, a resenha deve apresentar imparcialidade, atitude científica e privilegiar o essencial. Veja seguir.

Imparcialidade

Seja na defesa ou no ataque, o resenhista deve julgar as ideias da obra sem paixão. Ele deve posicionar-se criticamente como um juiz e apresentar tanto os aspectos positivos quanto os negativos da obra.

Isso significa não defender ou lado ou outro devido a motivos externos à obra (amizade com o autor, imposição de editoras, professores, colegas, etc.)

Cientificidade

A resenha, assim como todo trabalho acadêmico, deve ter cunho científico — veja mais sobre TCC, por exemplo. Ou seja, estar em conformidade com as exigências de objetividade e impessoalidade.

Privilegiar o essencial

Você deve falar apenas do que é mais importante na obra, pois seu leitor raramente estará interessado em muitos detalhes ou em partes menos importantes. Devido a isso, é necessário respeitar o tempo que ele está reservando para ler seu texto.

Saiba diferenciar os tipos de Resenha

Até agora eu falei sobre as resenhas de uma forma geral e livre e esses dados são suficientes para você já esboçar alguns parágrafos.

Contudo, as resenhas apresentam algumas divisões que vale destacar.

A mais conhecida delas é a resenha acadêmica ou universitária, que apresenta moldes bastante rígidos, responsáveis pela padronização dos textos científicos. Ela, por sua vez, também se subdivide em resenha crítica, resenha descritiva e resenha temática.

A Resenha Crítica

Na resenha acadêmica crítica, os oito passos a seguir formam um guia ideal para uma produção completa:

  1. Identifique a obra: coloque os dados bibliográficos essenciais do livro ou artigo que você vai resenhar;
  2. Apresente a obra: situe o leitor descrevendo em poucas linhas todo o conteúdo do texto a ser resenhado;
  3. Descreva a estrutura: fale sobre a divisão em capítulos, em seções, sobre o foco narrativo ou até, de forma sutil, o número de páginas do texto completo;
  4. Descreva o conteúdo: Aqui sim, utilize de 3 a 5 parágrafos para resumir claramente o texto resenhado;
  5. Analise de forma crítica: Nessa parte, e apenas nessa parte, você vai dar sua opinião. Argumente baseando-se em teorias de outros autores, fazendo comparações ou até mesmo utilizando-se de explicações que foram dadas em aula. É difícil encontrarmos resenhas que utilizam mais de 3 parágrafos para isso, porém não há um limite estabelecido. Dê asas ao seu senso crítico.
  6. Recomende a obra: Você já leu, já resumiu e já deu sua opinião, agora é hora de analisar para quem o texto realmente é útil (se for útil para alguém). Utilize elementos sociais ou pedagógicos, baseie-se na idade, na escolaridade, na renda etc.
  7. Identifique o autor: Cuidado! Aqui você fala quem é o autor da obra que foi resenhada e não do autor da resenha (no caso, você). Fale brevemente da vida e de algumas outras obras do escritor ou pesquisador.
  8. Assine e identifique-se: Agora sim. No último parágrafo você escreve seu nome e fala algo como “Acadêmico do Curso de Letras da Universidade de Caxias do Sul (UCS)”

A Resenha Descritiva

Na resenha acadêmica descritiva, os passos são exatamente os mesmos, excluindo-se o passo de número 5. Como o próprio nome já diz, a resenha descritiva apenas descreve, não expõe a opinião o resenhista.

A Resenha Temática

Finalmente, na resenha temática, você fala de vários textos que tenham um assunto (tema) em comum. Os passos são um pouco mais simples:

  1. Apresente o tema: Diga ao leitor qual é o assunto principal dos textos que serão tratados e o motivo por você ter escolhido esse assunto;
  2. Resuma os textos: Utilize um parágrafo para cada texto, diga logo no início quem é o autor e explique o que ele diz sobre aquele assunto;
  3. Conclua: Você acabou de explicar cada um dos textos, agora é sua vez de opinar e tentar chegar a uma conclusão sobre o tema tratado;
  4. Mostre as fontes: Coloque as referências Bibliográficas de cada um dos textos que você usou;
  5. Assine e identifique-se: Coloque seu nome e uma breve descrição do tipo “Acadêmico do Curso de Letras da Universidade de Caxias do Sul (UCS)”.

O outro tipo de resenha é aquele que serve para divulgar uma obra, simplesmente. Ele permite ao leitor tomar conhecimento do livro, filme ou artigo de que trata a resenha e, consequentemente, decidir se deseja lê-lo ou assisti-lo.

Esse tipo é muito comum quando referida a uma obra da literatura, o que constituirá uma resenha literária

Entenda como não cometer plágio

Como E Que Se Começa A Critica De Um Filme?

A Lei 9.610, de 19 de fevereiro de 1998, garante ao autor os direitos morais e patrimoniais sobre a obra que criou.

É devido a essa lei que ouvimos tanto falar em direitos autorais e plágio. Segundo ela, a reprodução ou contrafação de uma obra somente pode ser realizada mediante autorização do autor. É ele, o autor, que deve conceder expressamente a autorização para quem queira copiar integral ou parcialmente qualquer parte de sua obra, reproduzindo-a em qualquer meio, com fins lucrativos ou não.

Toda semana, na universidade em que dou aula, ouço casos de alunos que tiram nota zero em trabalhos e ainda passam pela vergonha de serem pegos por copiar trabalhos ou trechos de outras pessoas.

Muitos deles, eu sei, sequer sabiam que estavam cometendo um crime, mas o fizeram.

Para não correr esse risco, eu indico fortemente que você que vai escrever qualquer tipo de trabalho acadêmico leia o livro Escrita Eficiente sem Plágio. Ele foi escrito pela genial Ana Lopes e vai ajudar você durante toda a sua carreira.

Clique Aqui para comprar o Ebook Escrita Eficiente sem Plágio

Siga estes 3 passos preliminares

Antes de iniciar a produção do texto há alguns passos importantes que você deve considerar para que a qualidade do seu trabalho possa atingir um patamar de excelência.

Leia a obra a ser resenhada

Chega a ser ridículo ter que colocar este ponto, mas já vi MUITA gente fazendo resenhas de livros que nunca leu, de filmes que nunca assistiu ou de palestras às quais não compareceu.

Soou familiar? É uma realidade crescente entre os estudantes universitários.

Mas você não pretende ser um desses, certo? Então o primeiro passo é conhecer o objeto que será resenhado.

Um detalhe importante: essa sua leitura deve ser rápida, com o objetivo de conhecer a obra como um todo. Portanto, não faça anotações e nem sublinhe nada.

Releia

Ok, você vai achar que estou exagerando. Porém, o fato é que na primeira leitura que fazemos de qualquer coisa há muitos elementos que passam despercebidos.

É nessa etapa que devemos, lentamente, analisar aspectos mais pontuais da obra que será alvo da resenha. Use a técnica de sublinhar, fazer esquemas com as ideias principais (tanto da obra quanto de cada capítulo) e tente estabelecer relações entre tudo isso.

Algo que eu faço e que ajuda muito: fazer perguntas e anotá-las no canto das páginas (se você estiver resenhando um material escrito, claro). Isso força você a pensar sobre o material que tem em mãos.

Pare para pensar

Muitos já começam a escrever a resenha logo após a leitura do material. ERRADO!

  1. Você deve para um tempo para pensar sobre tudo, rever suas anotações, formar uma opinião e, quem sabe, até buscar outras fontes que tratem dos mesmos assuntos, para poder fazer contrapontos em seu texto.
  2. Se possível, essa pausa deve durar mais de 24h, mas não ultrapasse as 72h para que as ideias não lhe fujam da memória.
  3. Faça mais anotações e já tente formular os argumentos que utilizará em seu texto.

Comece a escrever a resenha

Partindo de tudo que foi dito, talvez você já tenha uma boa ideia sobre o que escrever em sua resenha e até mesmo sobre a estrutura que deve seguir. Mas vamos falar especificamente de uma das perguntas que eu mais ouço dos alunos: Como começar uma resenha?

Leia também:  Como Saber Quem Entra No Meu Instagram?

Há uma série de questões que você deve tentar responder em sua introdução. Veja:

  1. De que trata o livro?
  2. Ele tem alguma característica especial?
  3. De que modo o assunto é abordado?
  4. Qual é a tese do autor?
  5. Qual a intenção do autor?
  6. Que conhecimentos prévios são exigidos para entendê-lo?
  7. A que tipo de leitor se dirige o autor?
  8. O tratamento dado ao tema é compreensível?
  9. O livro foi escrito de modo interessante e agradável?
  10. As ilustrações foram bem escolhidas?
  11. O livro foi bem organizado?
  12. O leitor, que é a quem o livro se destina, irá achá-lo útil?
  13. Comparando essa obra com outras similares e com outros trabalhos do mesmo autor, a que conclusões chegamos?

Evidentemente, você não precisa responder a todas essas questões, sendo elas sugestões que você pode utilizar no início de sua resenha.

Atente para a escrita da conclusão

  • Outro ponto em que muitos têm dúvidas é na hora de escrever a conclusão.
  • Esse espaço final da resenha serve para expor sua avaliação geral sobre a obra.
  • Até aqui você já deve ter discutido os argumentos do autor e como ele os defende, assim como ter avaliado a qualidade e a eficiência de diversos aspectos do livro ou artigo.

Agora é o momento de avaliar o trabalho como um todo.

Determine coisas como se o autor conseguiu ou não atingir os objetivos propostos e se a obra contribui de maneira significante para a área de conhecimento da qual faz parte.

Ao escrever a conclusão, você pode considerar as seguintes perguntas:

  • A obra usa graus de objetividade ou subjetividade apropriados à proposta inicial do autor?
  • O autor consegue manter o foco da obra, sem incorrer em excesso de opinião própria ou falta de fontes que comprovem seus argumentos?
  • Em algum momento o autor deixa de considerar aspectos relevantes de sua área, como outros pontos de vista ou teorias contrárias às dele?
  • O autor conseguiu atender aos objetivos a que se propôs ao iniciar a obra?
  • Que contribuições a obra traz para sua área de conhecimento ou grupo específico de leitores?
  • É possível justificar o uso dessa obra no contexto em que foi indicada (uma disciplina da universidade, por exemplo)?
  • Qual o comentário final mais importante que você faria a respeito dessa obra?
  • Você tem sugestões para futuras pesquisas nessa área?
  • De que maneiras ler/assistir essa obra contribuiu para sua formação?

Perguntas e Respostas

Quantos parágrafos tem uma resenha?

O tamanho do seu texto pode variar muito, principalmente de acordo com o material que você estiver resenhando.

Por isso, não há regra quanto ao número de parágrafos. Porém, se você estiver escrevendo uma resenha para a faculdade, por exemplo, dificilmente você deve pensar em menos do que 2 páginas do Word, o que daria entre 6 e 10 parágrafos, aproximadamente.

Como fazer a resenha de um texto acadêmico?

Quando falamos de textos acadêmicos, pouca coisa muda em relação aos demais tipos de materiais (livros, filmes, palestras, etc.).

Você deve considerar, no entanto, que um texto acadêmico deve ser impessoal — seus verbos nunca serão escritos em primeira pessoa (eu, nós).

Leia mais: Aprenda a usar os verbos de modo impessoal.

Portanto, ao resenhar esse tipo de texto, siga as dicas já expostas acima. No entanto, tenha um cuidado ainda maior com a linguagem e atente para as normas da ABNT.

Preciso escrever quantas páginas?

Como já dito, depende muito da sua fonte. Não há regra fixa, mas tente nunca ficar abaixo das duas páginas do Word.

Baixe estes Modelos de Resenhas

Se você busca modelos prontos para ter uma ideia de como cada tipo de resenha deve ser, você pode acessar meu outro artigo sobre o assunto, em que vários modelos em PDF estão disponíveis para download:

Encontre modelos de resenhas dos mais variados tipos para download em PDF

Conclusão

Fazer uma resenha parece muito fácil à primeira vista. Apesar disso, devemos tomar muito cuidado, pois dependendo do lugar, resenhistas podem fazer um livro mofar nas prateleiras ou transformar um filme em um verdadeiro fracasso.

As resenhas são, além de um ótimo guia para os apreciadores da arte em geral, uma ferramenta essencial para acadêmicos que precisam selecionar quantidades enormes de conteúdo em um tempo relativamente pequeno.

Agora é questão de colocar a mão na massa e começar a produzir suas próprias resenhas!

Referências

Como E Que Se Começa A Critica De Um Filme?

Boa parte desse artigo é baseada em minhas experiências como aluno e professor universitário.

Porém, há um livro que me serviu de inspiração e guia para sua elaboração. É uma obra que, para mim, não tem comparação quando o assunto é a produção de textos, abordando todos os aspectos principais necessários para quem deseja escrever bem.

Leitura e produção de textos, da Lucie Didio, usa um método eficiente e eficaz que habilita qualquer usuário da Língua Portuguesa a aperfeiçoar seus conhecimentos sobre comunicação, raciocínio, leitura e escrita.

Como fazer uma resenha de um filme? A Resenha Crítica em 4 passos!

Como fazer uma resenha de um filme? Defina se ela será crítica ou descritiva, apresente a estrutura geral do enredo (início, meio e fim), reflita e faça sua crítica opinando sobre os pontos negativos, positivos ou ambos.

As obras cinematográficas são verdadeiras expressões artísticas e merecem ser comentadas, tanto quanto outras artes como livros, peças, quadros, exposições e discos, por exemplo.

Neste artigo sobre como fazer resenha de filme, você encontrará todos os tópicos abaixo. Se quiser, clique em um tema para ir diretamente ao conteúdo:

Qual a diferença de resumo e resenha?

Você sabia que há outras formas de falar ou escrever sobre algo, que não seja só um resumo? Crônica e resenha são alguns exemplos.

Para começar, vamos falar sobre a diferença entre resumo e resenha. Logo mais, falaremos sobre a resenha crítica de um filme.

Há uma forma bem simples de diferenciar cada tipo de texto.

  • O resumo tem como característica apenas descrever a obra, sendo objetivo.
  • A resenha vai um pouco mais a fundo, trazendo críticas e reflexões sobre determinados pontos da produção, além de outras referências. Ela pode ser descritiva ou crítica (mostraremos nos próximos tópicos).

Contudo, é sempre importante ter consciência de que a sua resenha pode apresentar características distintas justamente por causa dos seus gostos e opiniões, que são individuais, e que podem ser diferentes do ponto de vista da maioria.

É muito comum encontrar resenhas de filmes com citações do tipo: “assistam ao filme” ou “não perca seu tempo”.

Entretanto, é aconselhável colocar seus pontos de vista, mas permitir que o leitor construa sua própria opinião. Assim você poderá ter um diálogo maior com quem está lendo a sua resenha.

E, para que você não cometa tais “erros”, vamos mostrar passo a passo, como fazer uma resenha de um filme. Está preparado? Separe papel e caneta/ lápis para fazer algumas anotações.

Como fazer uma resenha de um filme?

  • A bagagem cultural que cada pessoa possui é o que permite explorar diversos elementos linguísticos e deixar o texto mais cativante ou não.
  • Neste caso, é mais interessante ter uma amplitude no conteúdo, fazendo conexões externas, do que produzir um texto enxuto e objetivo.
  • O que isso significa?

Use o que você já sabe ao fazer a resenha, compare com outros livros, filmes e obras. Use de intertextualidade.

  1. Além disso, há autores que procuram escrever todos os seus próprios comentários sem a busca de outros fundamentos.
  2. Existem também profissionais que pesquisam sobre o conteúdo para poder usar como referência em suas afirmações ou críticas sobre determinados aspectos em suas resenhas.
  3. É sempre bom destacar que para fazer uma resenha de um filme é importante pesquisar bastante sobre:
  • O diretor
  • O roteirista
  • A história
  • Os atores envolvidos.

Faça também conexão com outras obras, nas quais eles tenham participado. Estes são pontos relevantes que você deve levar em conta antes de produzir o seu texto.

Você conhece todos os elementos do texto narrativo? Temos aqui também uma série de dicas de palavras para usar na redação e um passo a passo de como fazer uma boa redação.

Como fazer uma resenha de um filme? Passo a passo!

Como E Que Se Começa A Critica De Um Filme?

Estes são os 4 passos para fazer uma boa resenha de filme:

  1. Especifique se a resenha é crítica ou não.
  2. Conheça muito bem a obra que será resenhada.
  3. Apresente a obra (descreva) e os detalhes que serão criticados.
  4. Use outras fontes de informação para se embasar.

Vamos detalhar melhor esses passos:

1 – Especifique o seu trabalho

Há vários tipos de resenhas, mas a que é mais solicitada costuma ser a crítica. Nela, você consegue expor alguns dos seus pontos de vista sem a intenção de persuadir o leitor. Afinal, seu único objetivo é informá-lo sobre a obra e não qualificar a mesma.

2 – Saiba tudo sobre a obra que for resenhar

  • Pode parecer um tanto óbvio, mas, normalmente, quando vamos ao cinema e vemos um filme pela primeira vez, tendemos logo a construir a nossa crítica, não é?
  • IMPORTANTE: Você não está apto a fazer uma resenha de um filme porque assistiu a obra apenas uma vez e, portanto, muitos aspectos e a própria história não foram estudados a fundo.
  • Desta forma, assistir ao filme mais de uma vez pode garantir que você acumule conhecimento suficiente sobre todos os aspectos para conseguir definir os detalhes cujas críticas deseja expor.
  • Vale também observar a carreira dos envolvidos para saber se esta obra é algo fora do comum ou se é mais uma sequência no trabalho que eles já desenvolveram.

3 – Apresente a obra e os detalhes que deseja criticar

Uma boa forma de introduzir o filme que você deseja resenhar é fazer uma sinopse ou apontamento do eixo temático em que ele se encontra. É importante que o leitor tenha um prévio conhecimento sobre a obra que vai ser objeto de sua argumentação.

Leia também:  Como Se Chama O Rapaz Que Leva As Malas No Hotel?

Uma dica de como fazer uma resenha de um filme bem feita é acrescentar elementos como figurino, cenário, trilha sonora e enredo para que o seu leitor tenha uma noção mais ampla sobre o filme analisado.

É importante mencionar o roteirista ou diretor em algum momento da resenha, visto que eles são os responsáveis pela produção do filme.

4 – Busque outras fontes de informação sobre filme

Sempre dê uma olhada em outras resenhas sobre o mesmo eixo temático ou filme. Em revistas e sites especializados você terá a oportunidade de ler resenhas feitas por grandes críticos, leia-as para se inspirar e saber quais elementos deverá destacar.

Este tipo de atitude serve para direcionar o seu trabalho e também para você começar a construir a sua identidade, caso queira construir uma carreira de crítico de cinema.

De qualquer forma, mesmo que não decida seguir carreira nesta área, e que esteja apenas querendo entender como fazer uma resenha de um filme, analisar como os grandes profissionais construíram suas resenhas vai servir para você fazer um excelente trabalho, seja na escola, faculdade ou mesmo para outras necessidades.

Quando você lê mais sobre o assunto, consegue expandir e aprofundar suas ideias para desenvolver um texto mais rico. Sem contar que se familiariza mais com a estrutura do gênero textual “resenha”.

Exemplo de resenha crítica de um filme: Coringa (por Euller Felix)

Vilão clássico das histórias em quadrinhos do Batman o personagem do Coringa sempre chamou a atenção das pessoas, afinal quem é esse homem vestido de palhaço que dá tanto trabalho a um dos Super-Heróis mais importante do universo DC? Bom, se você quer conhecer mais sobre esse personagem, nada melhor do que o novo filme dele né?

O filme tem pontos problemáticos também, se não tiver claro pra você de que isso é um filme sobre um vilão e sobre o ponto de vista dele, a violência do filme pode parecer legitimada, mesmo não acreditando que essa era a intenção dos produtores do filme. Acredito que algumas decisões tomadas sobre a mitologia do universo DC podem causar muitas discussões.

Veja a resenha completa.

Descubra como fazer uma citação direta e como estudar interpretação de texto. Depois, treine com algumas questões sobre interpretação.

Exemplo de uma resenha crítica de um filme: Interestelar (por Marcelo Forlani)

Interestelar é, sim, uma ficção científica das mais puristas, cheia de questionamentos e que explora como poucos não só a ciência, mas também a humanidade e conceitos nada científicos, como fé e amor.

Para criá-lo, Nolan pegou as teorias do físico Kip Thorne que seu irmão Jonathan estava roteirizando para Steven Spielberg dirigir. Depois que o diretor de E.T.

– O Extraterrestre e Contatos Imediatos do Terceiro Grau se afastou do projeto, Nolan tratou de usar seu poder atual em Hollywood para conseguir os direitos e reescrevê-lo – ainda com a colaboração de seu irmão e Thorne.

Veja a resenha completa.

Como fazer resenha de um livro?

Para fazer a resenha de um livro leia-o todos no mínimo duas vezes, busque por resumos e análises literárias, descubra as principais características do autor e quais críticas já foram feitas a ele.

Para elaborar a resenha de um livro, descubra:

  • O que o autor defendeu no livro ou o que ele narrou
  • Ele foi claro, foi coerente?
  • A obra foi de leitura agradável e bem estruturada?
  • O autor mencionou quais foram as suas inspirações?
  • A conclusão do livro ou o desfecho faz sentido?

Tendo descoberto estes detalhes, é possível finalmente fazer a resenha. O grande problema é tentar fazer isso sem conhecimento. Professores descobrem na hora um aluno que não leu e está enrolando

As 4 etapas da resenha de um livro

Assim como se faz uma resenha crítica de um filme apenas com 4 passos, o mesmo pode ser aplicado ao livro.

1. Será um resumo ou uma resenha crítica?

Se for um resumo, apenas narre os principais acontecimentos, sem emitir opinião ou juízo de valor. Defina isso antes de começar, pois isso muda a forma como você olha a obra e busca por informações.

2. Apresente a estrutura geral do enredo

Escreva de forma resumida o que aconteceu no início da narrativa, na apresentação dos personagens, depois o que aconteceu que é considerado fora do normal (o grande problema) e, por fim, como foi encontrada uma solução.

Se for um livro de argumentação, enuncie o argumento principal, com suas premissas e conclusões.

3. Reflita sobre os acontecimentos narrados

Você precisa pensar um pouco para notar os detalhes, ver se faz sentido, se houve coerência, coesão, clareza, etc.

4. Escreva uma opinião favorável ou desfavorável

Não critique antes que possa dizer “eu entendi”. Se você não entendeu, não é possível concordar ou discordar.

Antes de recomendar ou desaprovar, esforce-se para entender. Depois faça os elogios ou mostre as contradições e você terá uma resenha perfeita.

E aí? Sente-se pronto para começar a escrever sua resenha? Deixe sua opinião no campo de comentários na parte de baixo deste texto.

Se gostou do nosso artigo sobre como fazer uma resenha de um filme, confira outros artigos do nosso blog e se prepare para o Enem da melhor maneira! Você também pode se organizar com o nosso plano de estudos, o mais completo da internet, e o melhor: totalmente gratuito!

Queremos te ajudar a encontrar a FACULDADE IDEAL! Logo abaixo, faça uma pesquisa por curso e cidade que te mostraremos todas as faculdades que podem te atender. Informamos a nota de corte, valor de mensalidade, nota do MEC, avaliação dos alunos, modalidades de ensino e muito mais.

Experimente agora!

Resenha crítica: passo a passo completo com exemplos

Tempo médio de leitura: 6 minutos

Publicado em 01 de julho de 2019. | Atualizado por Beatriz Coelho em 12 de janeiro de 2021.

  • A resenha crítica é um formato de trabalho acadêmico, de característica analítica e interpretativa de um texto, livro completo ou mesmo de um capítulo específico.
  • A resenha crítica é um modelo de trabalho acadêmico, cujo objetivo principal é analisar e interpretar um texto, um livro completo ou um capítulo específico do livro.
  • Ela também serve como um ótimo instrumento para desenvolver outros trabalhos acadêmicos.

É que, muitas vezes, quando queremos ter uma visão geral de um livro antes de lê-lo por completo (ou até mesmo para não precisar ler – acontece!), é comum procurarmos por resenhas na internet e elas são muito úteis!

Se você está fazendo uma graduação, é possível que em alguma disciplina seja solicitada uma resenha crítica como um método de avaliação.

É nesse momento que as principais dúvidas começam a surgir. Foi pensando nisso que escrevi esse conteúdo. Aqui você vai encontrar todas as suas respostas.

Mas afinal, o que é uma resenha crítica?

A resenha crítica é um trabalho profundo, de característica analítica e interpretativa de um texto, livro completo ou mesmo de um capítulo específico.

Ela é muito mais do que um mero resumo informativo, porque deve trazer ideias e referências complementares. Além de que, como o próprio nome diz, deve trazer a crítica ao texto.

  1. O autor da resenha deve ter a capacidade de relacionar o texto com outros autores, textos e ideias sobre o mesmo assunto, de forma bem direta e sem rodeios, para explorar o que foi lido e costurar as ideias.
  2. Para tanto, deve ter feito uma leitura atenta e profunda do texto antes de partir para a escrita.
  3. O ideal é que se utilize um fichamento como suporte no processo de resenha.

Diferença entre resumo, resenha e resenha crítica

Outro ponto que merece atenção é que, se for solicitado uma resenha crítica, mesmo que você faça o melhor resumo possível ou a melhor resenha simples, o seu trabalho continuará incompleto!

Por isso vamos falar brevemente sobre as diferenças nos formatos de trabalhos acadêmicos, para que você não se confunda.

Resumo

  • É o modelo mais simples, que não tem muitos segredos.
  • Vai ser um texto objetivo, falando sobre o objeto em estudo, que possivelmente será um livro ou o capítulo de algum livro.
  • Você deve deixar claro qual é o objetivo do livro ou do texto que você está resumido, quais são os argumentos, como o texto se divide e qual é a conclusão.
  • Há uma diferença básica na estrutura: um resumo simples permite o uso de tópicos e esquemas, já as resenhas não!

Para o resumo, é possível estabelecer um limite mínimo ou máximo de páginas, mas não há uma regra clara sobre isso. Uma dica é observar as especificações de quem solicitou.

Se você precisa aprender como fazer um resumo, pode consultar esse post em nosso blog. 

Resenha-resumo

Este formato de trabalho inclui um resumo curto, mas em formato de resenha. Ou seja, um texto bem redigido, com introdução, desenvolvimento e conclusão.

A resenha-resumo sintetiza os pontos mais relevantes do conteúdo em análise, que pode ser uma peça teatral, uma comemoração solene ou um acontecimento qualquer da realidade, além de um livro ou capítulo, um filme, enfim.

Para melhor compreensão, talvez seja didático chamá-lo de resumo informativo ou descritivo.

Neste modelo, quem vai resenhar não deve emitir julgamento de valor, crítica ou qualquer que seja a apreciação. Bastante diferente da resenha crítica, lembra?

Resenha crítica

A resenha crítica também abarca um breve resumo inicial, mas exige a postura e a opinião de quem escreve.

Leia também:  Como Ver Quem Esta Ligado Ao Meu Router Meo?

Deve-se deixar claro qual é a sua impressão e opinião sobre o tema e associá-lo com as perspectivas de outros autores de forma contextualizada. Não esqueça de utilizar referências e citações para oferecer base teórica e científica para seu trabalho.

Mas, tome cuidado: não basta copiar e colar várias informações, opiniões e trechos, a resenha crítica deve ser articulada!

Como E Que Se Começa A Critica De Um Filme?

Como fazer uma resenha crítica

A resenha crítica, conforme já pontuamos, é um texto de natureza argumentativa.

Assim sendo, sua estrutura deve incorporar uma introdução, um desenvolvimento e uma conclusão.

Entretanto essa tríade (introdução/desenvolvimento/conclusão) não deverá ser demarcada de forma explícita, como é em um artigo científico, por exemplo. Isto é, não é necessário incluir o título “Introdução”, “Desenvolvimento” e “Conclusão”.

  1. A forma como as informações estarão dispostas torna perfeitamente possível identificar essas partes.
  2. O número de páginas da sua resenha vai depender de qual será o destino dela.
  3. Por exemplo, caso seja uma resenha crítica para avaliação de alguma disciplina, possivelmente o professor da disciplina vai estipular.
  4. Já no caso de uma resenha para a submissão em algum periódico, o edital deverá prever um formato.
  5. Ainda assim, em média uma resenha crítica costuma ter apenas 4 páginas.

Você também pode escrever a resenha crítica com coautoria. Isso também vai depender de qual o destino dela.

Veja para que serve cada etapa de uma resenha crítica:

Introdução

Assim como em qualquer introdução de trabalho acadêmico, deve-se deixar claro qual é o objeto que está sendo analisado.

Também é importante contextualizar o assunto sobre o qual se fala.Por exemplo, no caso de um livro, deve-se trazer dados como: nome do autor, título, editora, local e ano da publicação e número de páginas.

Você também pode argumentar sobre a relevância do assunto, para orientar a pessoa que vai ler seu trabalho.

Desenvolvimento

  • Ao desenvolver a resenha deve-se observar as ideias e argumentos principais da obra.
  • Pode ser feito um breve resumo mais objetivo para facilitar a organização das ideias centrais.
  • O desenvolvimento exige a capacidade de articular as ideias de quem escreveu o livro com outras referências e conceitos que você conhece.
  • Você não deve se preocupar em concordar ou discordar diretamente da autoria, mas sim em apresentar argumentos relacionados a outras obras sobre o mesmo tema.

Conclusão

O enfoque da conclusão deverá ser a sua opinião de forma mais direta.Você pode focar em aspectos como:

  • Qualidade e originalidade da leitura;
  • Benefícios proporcionados pela leitura;
  • Qualidade da linguagem ou as dificuldades encontradas;
  • Se a obra tem fácil acesso;
  • Pontos mais relevantes e/ou necessários;
  • Aspectos desnecessários e/ou irrelevantes.

No decorrer da escrita você vai descobrir qual estilo faz mais sentido para você e com qual você melhor se encaixa.

Tente se colocar no lugar de quem vai ler para saber investir a sua atenção nos pontos mais importantes.Já que será um texto curto, é melhor que ele tenha informações suficientes e relevantes.

Exemplos de resenhas críticas

Separamos dois exemplos interessantes de resenhas críticas. Um mais longo e outro mais curto.

Foram resenhas aprovadas em periódicos, por isso obedecem a um modelo padrão específico. Cada periódico costuma ter o seu modelo.

Mas, antes, você pode conhecer o modelo pronto de resenha crítica do Mettzer. O modelo do Mettzer é completamente adaptável para as necessidades de sua pesquisa acadêmica. Basta você inserir o conteúdo de seu trabalho.

  1. Exemplo de Resenha crítica 1
  2. Exemplo de Resenha crítica 2
  3. Agora que você já sabe tudo e mais um pouco sobre resenha crítica, que tal escrever a sua no Mettzer?

O Mettzer é um editor de texto que formata automaticamente o seu texto dentro das normas da ABNT.Economize seu tempo e escreva mais sem precisar se preocupar com a formatação ABNT!

Faça teste gratuito agora mesmo.

Doutoranda no programa Interdisciplinar em Ciências Humanas. Bacharela e mestra em Direito e pesquisadora desde o primeiro semestre da faculdade.

Resenha de filme: como fazer (com exemplos)

Márcia Fernandes

Professora licenciada em Letras

Para fazer uma resenha você precisa, antes de tudo, conhecer o filme sobre o qual vai escrever, ter conhecimento sobre o tema abordado nele, bem como sobre os trabalhos realizados pelo seu diretor.

Depois disso, é essencial saber as características essenciais da resenha. Para completar a tarefa de resenhar, o ideal é praticar para melhorar cada vez mais as suas técnicas de redação.

Aprenda a fazer uma boa resenha de filme seguindo os seguintes passos:

1. Assista o filme

Para escrever sobre um filme a primeira coisa que você precisa fazer é assisti-lo atentamente, ou quando possível, assisti-lo pelo menos duas vezes.

O ideal é assistir uma vez, refletir sobre o filme, começar a esboçar a resenha, e voltar a assistir para garantir que não esqueceu de nada importante ou se enganou em alguma informação.

2. Leia sobre o tema abordado

Leia sobre o tema do filme e se informe sobre o que foi abordado. Ler sobre o tema não é ler outras resenhas do mesmo filme – para algumas pessoas isso pode influenciar o processo de escrita de forma negativa, e para essas pessoas, o ideal é consultar outras resenhas somente depois de escrever a sua própria.

Há pessoas, no entanto, que a leitura de outras resenhas até pode ajudar a desenvolver formas variadas de escrita e expandir seu conhecimento sobre resenhas.

Pesquise também sobre quem o dirigiu e que outros filmes foram realizados pelo mesmo diretor dessa produção cinematográfica. Isso é útil para perceber em que contexto o filme surge e qual a intenção do diretor.

  • A escolha do tipo de resenha que você vai utilizar deve ir ao encontro do seu propósito.
  • As resenhas podem ser críticas ou descritivas.
  • As resenhas críticas contêm a opinião do resenhista, que faz uma avaliação do conteúdo do filme.
  • As resenhas descritivas contêm a informação sobre o conteúdo do filme, sem fazer julgamentos.

A existência de dois tipos de resenha não significa que uma resenha descritiva não possa ter qualquer tipo de opinião do resenhista. O que a caracterizará como uma resenha descritiva é o fato de esse tipo de resenha dar mais destaque à descrição do filme, enquanto uma resenha crítica, por sua vez, destacar o julgamento do resenhista.

4. Redija o seu texto

Siga a estrutura “introdução, desenvolvimento e conclusão” – e, em cada parte, distribua a informação da seguinte forma:

  • Introdução – indicação do tema abordado, local, época;
  • Desenvolvimento: indicação do conteúdo do filme (como os acontecimentos se desenrolam, mas sem narrá-los), intenção e público a que se destina;
  • Conclusão: indicação das dificuldades para entender o filme, se é interessante, se se destaca e comparação com outros filmes do mesmo gênero.

5. Verifique se o seu texto tem as características essenciais de uma resenha

  • Descrição: reflete a capacidade que você teve de descrever o conteúdo do filme, dando o leitor a conhecer o tema abordado nele;
  • Concisão: reflete a capacidade que você teve de escrever um texto sucinto, mas completo;
  • Objetividade: reflete a capacidade que você teve em abordar o que é mais importante no filme resenhado;
  • Argumentação: no caso da resenha crítica, reflete a capacidade que você teve de expor as suas ideias de forma organizada e a chance de convencer o leitor sobre elas.

Exemplos de resenhas de filmes

Trecho de resenha crítica de Pantera Negra, de Ryan Coogler

Pantera Negra passa-se em Wakanda, o fictício país africano isolado do resto do mundo e que é uma potência tecnológica. Com o super-herói negro T’Challa, não é por acaso que a trilha sonora dessa produção cinematográfica, que une ancestralidade com modernidade, tem a força dos tambores africanos.

É um sucesso de bilheteria muito interessante para assistir e talvez ainda mais para discutir, já que ele levanta questões sobre preconceito racial, relação entre países, e até mesmo sobre os refugiados.

Trecho de resenha descritiva de A Vida é Bela, de Roberto Benigni

A Vida é Bela é uma comédia trágica cuja história tem início na década de 30, na Itália. Lá, Guido, um garçom judeu divertido se apaixona por uma jovem rica, com quem casa e tem um filho.

Por ocasião da Segunda Guerra Mundial, levados para um campo de concentração, Guido tenta proteger seu filho do horror que vivenciam fazendo com que ele acredite que estão num jogo. É uma história comovente, que ajuda a entender um pouco sobre alguns aspectos da Guerra.

Resenha e resumo não são a mesma coisa.

Resenha é a descrição feita de um filme, em que se ressalta o que ele tem de mais importante. Ela não deve ser confundida com resumo, porque a resenha é mais breve e faz apenas uma explanação do seu conteúdo, podendo contemplar a opinião do resenhista.

Resumo contêm a narração sintetizada de acontecimentos e a descrição de seus personagens, sem acrescentar nada de novo, ou seja, sem qualquer juízo de valor do seu autor.

O que é resenha de filme?

A resenha destaca o tema abordado numa produção cinematográfica e situa o leitor no tempo e no espaço daquilo que ela conta, sem narrar os acontecimentos do filme – apenas fazendo uma explanação sobre ele.

Esse tipo de texto tem o caráter de apresentação de uma obra, podendo conter a opinião do resenhista. Pelo fato de descrever de forma breve o conteúdo do filme, é muitas vezes lido pelas pessoas para orientar a sua escolha.

  1. Além disso, a resenha indica ao público algo que pode não ser percebido mesmo depois de assistir o filme, motivo pelo qual consiste numa pequena análise.
  2. Para você entender melhor:
  3. Resenha: o que é e por que ela NÃO é um resumo
  4. Como fazer uma resenha crítica

Professora, pesquisadora, produtora e gestora de conteúdos on-line. Licenciada em Letras pela Universidade Católica de Santos.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*