Como É Que Os Cereais Acabam As Relações?

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações? tommaso79/shutterstock

Nem todo amor do mundo basta para manter um relacionamento. É preciso também ter respeito, paciência e saber aceitar as diferenças dos parceiros. Mas a vontade de fazer dar certo e de construir uma relação duradoura faz com que muitas mulheres, mesmo com as melhores intenções, ajam de forma impulsiva e acabem tendo um resultado contrário ao esperado, prejudicando a relação e às vezes até fazendo com que ela chegue ao fim.

“É preciso que homens e mulheres vivam relações de trocas, parcerias e de tolerância as diferenças. Relações mais imaturas são baseadas em competição, poder x submissão, força x fraqueza e esses comportamentos são motivo de afastamento de ambos os parceiros pois produzem relações hierarquicamente desniveladas”, explica a psicóloga Cristiane Pertusi.

Principais erros nos relacionamentos

Casar-se rápido demais

É verdade que o período da paixão – em que os parceiros não conseguem tirar as mãos um do outro – é bastante intenso e cheio de alegrias, mas, segundo Cristina, é preciso ter atenção e não se deixar levar por este momento. Isso porque, conforme explica ela, muita gente se casa após pouco tempo de relação e isso pode ser prejudicial a longo prazo.

Para ela, não é uma boa ideia casar-se quando se está apaixonado demais, sem ter tido algum tempo para experimentar a convivência com o namorado ou a namorada. “Vejo que muita gente se casa sem ter claro se a escolha do parceiro é boa, se há compatibilidade de estilos para convivência… O que importa é casar. A escolha é feita no momento de muita idealização da relação”, diz.

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações? Antonio Guillem/Shutterstock

Isso, segundo ela, acontece porque, ainda hoje, a sociedade vê o casamento como uma necessidade, especialmente para as mulheres. “Às vezes existe certo status em dizer que se casou, que não ficou ‘para a titia’. Mesmo que tenha ficado casada por pouco tempo, pois o status de ser separada é melhor e mais confortante internamente do que ser ‘solteirona’”, afirma ela.

Antes do casamento, a terapeuta aconselha refletir sobre seu estilo, seus costumes e sobre a capacidade de compartilhar, dividir e partilhar ideias e posturas diárias, pensar que o casamento é o começo de uma vida a dois, de um trilhar juntos que requer tolerâncias às diferenças e ao desejo do outro.

“A chave para relacionamentos duradouros é maturidade emocional de seus parceiros. E quando houver crises no casamento, que ambos tenham motivação para superar juntos”, explica Cristina.

Pensar no casamento como final e não começo

De acordo com Cristina, outro erro comum das pessoas é enxergar o casamento como um objetivo final, e não como o início de uma nova jornada. Conforme explica a psicóloga, é normal que as pessoas se casem com a ideia de que “se não der certo, basta separar”, mas isso faz com que qualquer obstáculo possa colocar um ponto final (que não precisaria ocorrer) na relação.

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações? zimmytws/shutterstock

Não equilibrar a independência e a vida em casal

De acordo com a psicóloga, é importante – especialmente para a mulher – manter a independência profissional e financeira, mas também é preciso dosar essa autonomia e essa liberdade, já que elas podem ser fatores de dificuldade para manter uma relação afetiva.

“Para poder relacionar-se com outra pessoa, é preciso saber estar junto com certo grau de equilíbrio, onde ambos permitem-se brilhar. Ora um tem prioridade, ora o outro… E esse movimento emocional requer certo grau de maturidade e disponibilidade interna emocional de ambos”, afirma ela.

Idealizar excessivamente o parceiro ou parceira

Esta vale especialmente para as mulheres, que crescem sob a ideia de que precisam arranjar para si o próprio príncipe encantado. De acordo com a terapeuta comportamental Ramy Arany, o homem e a mulher perfeitos não existem, e deixar de procurá-los é o caminho para engatar relacionamentos mais maduros.

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações? Martin Dimitrov / iStock

Isso porque, segundo ela, é comum que as pessoas se deixem levar por essa idealização, pela projeção de desejos e ideais que se faz sobre a outra pessoa, apenas para, com o fim do momento mais eufórico da paixão, ver a imagem “encantada” se desfazer. Aqui, é comum a ideia de que a pessoa “mudou”, mas, na realidade, ela apenas passou a ser vista como realmente é.

A dica da terapeuta, portanto, é buscar a racionalidade no início de um relacionamento, analisando bem se um pretendente tem ou não a ver com você e com seus ideais, tentando enxergá-lo como ele realmente é.

Se doar demais para o parceiro

É claro que, em uma relação amorosa, ambos os parceiros precisam ceder de forma que possam criar um vínculo harmonioso – mas isso não significa tentar modificar completamente “em prol” do outro ou fazer de tudo pela pessoa mesmo quando isso prejudica a própria vida.

Mesmo em um relacionamento, os envolvidos seguem sendo pessoas independentes, e é extremamente importante não se anular na hora de agradar o outro a todo o tempo. Além disso, também é essencial lembrar que a relação é feita de trocas e, quando apenas um se esforça para agradar, há algo de errado nela.

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações? PeopleImages/iStock

Deixar todo mundo de lado pela relação

A paixão certamente faz com que as pessoas queiram estar o máximo de tempo junto dos amados e amadas, mas é preciso dosar isso – especialmente no início de uma relação. É comum que as pessoas deixem amigos e familiares de lado gradualmente, optando por sempre sair com o parceiro ou até levá-lo junto em programas em que ele ou ela não se encaixa.

Conforme isso começa a acontecer com frequência, a pessoa pode acabar se isolando – e isso não faz bem para ninguém.

Encarar o ciúme excessivo como algo natural ou “prova de amor”

Sentir ciúme é algo natural, mas, em excesso, pode fazer com que um dos envolvidos (ou ambos) perca a liberdade – algo extremamente problemático. De acordo com a psicóloga clínica Andrea Lorena, as pessoas geralmente têm ciúmes quando percebem que a relação está ameaçada, mas, às vezes, a ameaça não é real, e a situação pode indicar inclusive uma patologia.

Neste caso, é essencial ficar de olho nos sinais. Ataques frequentes de ciúme sem qualquer motivação, reações violentas, proibições (de não ver certos amigos ou familiares), por exemplo, são fatores que indicam uma situação que não deveria estar acontecendo, e é importante que o casal tome providências sobre isso (buscando, por exemplo, terapia).

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações? Martin Dimitrov/istock

É importante lembrar também que isso, às vezes, começa com os hábitos mais “inocentes”, como espiar o celular do parceiro ou afirmar que certas roupas não devem ser usadas para sair pois vão atrair a atenção de outras pessoas, então aprender a controlar os próprios impulsos e exercitar a confiança em casal são coisas essenciais.

Não se comunicar

É natural que quem está junto acabe desenvolvendo uma bela sintonia, mas isso não quer dizer que o diálogo é dispensável. Nem sempre as pessoas demonstram aquilo que estão sentindo e é importante que os parceiros estejam cientes de emoções, ideias e valores do outro para que fiquem constantemente na mesma página na relação.

Em um relacionamento, é importante que o casal tenha um verdadeiro hábito de confessar aflições, sentimentos e outras coisas com muita honestidade para que então possam evoluir. Sem conversa, é comum que eles experimentem desencontros, brigas e discussões capazes de se transformar em verdadeiros nós que são bem difíceis de desatar.

A comunicação, porém, não se dá só com palavras; além de ouvir com atenção o que o outro tem a dizer, também é essencial atentar para seus gestos e comportamentos, buscando perceber emoções que podem estar escondidas e sufocadas sob o diálogo verbal

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações? fizkes/Shutterstock

Não conversar sobre objetivos e sonhos

Especialmente no início de um relacionamento, quando o par sente que o amor vai acabar avançando, é importante que os parceiros sejam sinceros sobre seus objetivos de vida e sobre seus sonhos.

É improvável, por exemplo, que alguém que não quer ter filhos consiga ser feliz em um relacionamento com uma pessoa que os quer (e vice versa), e é sempre bom já ter tudo esclarecido desde o início.

Isso, porém, não deve se perder com o passar do tempo. É comum que prioridades e metas mudem e, para ter um relacionamento duradouro, pleno e saudável, os parceiros devem buscar se manter sempre na mesma página.

Criticar demais o parceiro

Quando a paixão acaba – algo que é completamente normal – e dá lugar a uma relação de mais cumplicidade, é bem comum que os parceiros comecem a ter problemas de convivência, mas, de acordo com a psicóloga e especialista em análise comportamental Camila Cury, o caminho não é criticar a pessoa esperando que isso vá provocar uma mudança nela.

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações? BraunS/iStock

“Geralmente, as pessoas expõem o outro acreditando que o constrangimento é importante para gerar mudança, mas acontece o contrário. A pessoa exposta sente-se invadida emocionalmente e pode se fechar a qualquer iniciativa de reflexão e mudança”, explica ela, indicando que o melhor é, antes de criticar, fazer um elogio.

O momento em que esse elogio e essa crítica são feitos, inclusive, também importa. Elogiando a pessoa em público, por exemplo, ela pode se sentir mais valorizada, enquanto criticá-la no particular é uma técnica melhor para iniciar uma conversa e então possibilitar um aprendizado.

Não reconhecer os próprios erros

É natural que os parceiros tenham de mudar ou aperfeiçoar certos comportamentos para garantir o bem da relação, mas, antes de exigir que o outro o faça, é preciso buscar essa mudança dentro de si – e isso começa com o duro hábito de reconhecer os próprios erros. Segundo Camila, isso é difícil, mas provoca um belo aprendizado.

“Quem acredita que os problemas são sempre do outro não possui maturidade emocional e pode levar suas dificuldades até o fim da vida, sem reeditar a história”, diz ela.

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações? skynesher/iStock

Não respeitar os passatempos e hobbies um do outro

Para manter a individualidade, é importante que os parceiros não deixem de lado coisas que gostam de fazer – como a prática de um esporte, um encontro semanal com amigos, o gosto por jogar videogames, entre outros. Muitas vezes, porém, quando estão empenhados nestes passatempos, o parceira ou parceira se chateia por não estar recebendo atenção, e isso nem sempre é bom.

Leia também:  Como Contar Ao Marido Que Vai Ser Pai?

É claro que, em uma relação, é importante que exista equilíbrio, ou seja, não dá para passar todas as noites na frente da televisão e deixar a outra pessoa constantemente de lado, mas é importante que ambos entendam a necessidade do outro de se distrair e fazer as coisas de que gosta sem julgamentos nem cobranças.

Aqui, novamente entra a questão do diálogo. Caso um dos parceiros se sinta menosprezado frente a um passatempo, ele precisa comunicar o outro para que eles consigam resolver a questão da melhor forma possível, entendendo melhor o momento e arranjando soluções que não prejudiquem nenhum dos dois.

Mais sobre relacionamentos amorosos

7 alimentos que podem diminuir sua vontade de fazer sexo

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações?

Foto: iStock

  • Ter atenção ao que você come é importante para manter uma boa saúde, mas pode ter relação também com a sua vida sexual.
  • Assim como existem os alimentos afrodisíacos, que aumentam a libido, existem também aqueles que agem de forma contrária, diminuindo a vontade de fazer sexo.
  • Veja uma lista com sete opções que devem ser evitadas quando houver um encontro a dois.

1. Álcool

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações?

Foto: iStock

O consumo de bebidas alcoólicas tende a fazer com que o cérebro pense que estamos confiantes e despreocupados, mas, segundo especialistas, o álcool é depressivo e retarda a função do sistema nervoso central. Além disso, o corpo tem que processar todo o açúcar presente nessas bebidas, o que diminui o humor.

2. Pipoca de micro-ondas

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações?

Foto: iStock

Se você gosta de ficar vendo filmes junto com o parceiro, evite incluir a pipoca de micro-ondas entre os lanches que serão consumidos. De acordo com pesquisas, esse alimento tem sido associado a um menor desejo sexual, além de possuir ácidos que diminuem a contagem de espermatozoides.

3. Batata frita

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações?

Foto: iStock

Todo mundo sabe que alimentos gordurosos e frituras não são bons para a saúde – embora possam ser consumidos com moderação. Mas deixe para comer batatas fritas nos dias em que não estiver planejando fazer sexo. Como causam retenção de líquidos e inchaço, é comum sentir algum desconforto após consumir, o que pode alterar a libido.

4. Queijo

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações?

Foto: iStock

Segundo especialistas, o queijo pode afetar tanto a testosterona como o estrogênio, por isso reduz a libido em homens e mulheres. Melhor deixar para comer em uma noite apenas com amigos.

5. Refrigerante

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações?

Foto: iStock

Os refrigerantes e todas as bebidas ricas em açúcar refinado matam rapidamente o desejo sexual. O açúcar refinado tem sido associado ao aumento dos níveis de ansiedade e depressão, que, de acordo com pesquisas, acabam com a libido, além de afetar o humor.

6. Cereais

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações?

Foto: iStock

Estudos revelam que o criador dos cereais em flocos acreditava na importância da abstinência sexual e, por isso, preparava alimentos que diminuíssem a sua vontade de fazer sexo. Quem gosta de cereal pode alterar esse efeito adicionando um afrodisíaco natural, como canela ou mel.

7. Feijão e legumes

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações?

Foto: iStock

Embora feijões e legumes sejam opções saudáveis na dieta, eles não são propícios para uma noite de sexo. Isso acontece porque possuem muitos oligossacarídeos (carboidratos que são difíceis de digerir) e criam gás no intestino grosso, causando desconfortos, dores e mau humor.

É claro que existem muitos outros fatores que podem contribuir para aumentar ou diminuir o desejo sexual. Uma alimentação adequada pode ajudar. Mas, se a falta de libido for constante, é importante consultar um profissional para avaliar se há algum problema mais sério.

IBGE – Censo 2021

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações? Estimativa de março para produção da soja em 2021 registra novo recorde somando 131,8 milhões de toneladas – Foto: Gilson Abreu/AEN-PR

A produção agrícola nacional continua a bater recordes. Pela estimativa de março, a safra nacional de grãos de 2021 deve ultrapassar a de 2020 em 10,7 milhões de toneladas (4,2%), somando 264,9 milhões de toneladas. Com destaque para a previsão da soja, que deve atingir mais um marco inédito, 131,8 milhões de toneladas. Além disso, outras culturas vêm crescendo, como a do trigo e da uva. As informações são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), divulgado hoje (8), pelo IBGE.

“A colheita da soja está perto de ser concluída na maioria das unidades da federação, mas está com atraso em relação ao ano anterior, que foi causado pelo plantio tardio devido à estiagem no início da primavera.

Com o retorno das chuvas, a partir de dezembro, as lavouras se recuperaram e a cultura se desenvolveu de maneira satisfatória.

Embora atualmente o excesso de chuvas venha causando problemas em alguns estados, tanto na colheita quanto no escoamento da safra, restam poucas áreas a serem colhidas e a produção da oleaginosa deverá ficar 8,5% (10,3 milhões de toneladas) acima da de 2020”, explica o gerente da pesquisa, Carlos Barradas.

Segundo o pesquisador, a demanda aquecida e o dólar em alta têm favorecido a comercialização da soja e incentivado os produtores a aumentarem o plantio.

No final de março de 2021, a saca de 60 kg do produto foi comercializada a R$ 173,30, 3,49% acima do mês anterior.

Na região integrada por Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia (Matopiba), por exemplo, quase todos os estados apresentam aumentos expressivos na produção, como o Piauí (15,6%), a Bahia (7,6%) e o Maranhão (3,8%) – a exceção é o Tocantins (-6,3%).

Além disso, em função do atraso na colheita da soja, a “janela de plantio” do milho 2ª safra foi estreitada, o que pode trazer maior insegurança quanto ao comportamento do clima durante o ciclo dessa cultura.

“Por esse motivo é que está havendo declínio nas estimativas do rendimento médio dessa safra em algumas unidades da federação importantes, como é o caso do Mato Grosso (-8,9%), de Goiás (-8,2%) e do Mato Grosso do Sul (-9,2%).

Esses estados conjuntamente devem responder por 68,0% da produção do milho 2ª safra do País em 2021.

Caso haja um prolongamento das chuvas durante o outono nesses estados, a safra brasileira de grãos poderá ser ainda maior”, assinala Barradas.

Outra commodity que vem atraindo os produtores é o trigo. Com preços em alta, este cereal de inverno tem se tornado mais atrativo ao cultivo.

“Como importamos quase a metade de todo o trigo que é consumido no país, os preços do cereal acabam muito atrelados ao câmbio e, com a valorização do dólar fazendo os preços subirem, os produtores têm se esforçado para aumentar o cultivo do trigo de modo a substituir parte das importações”, explica Carlos Barradas.

Além dos grãos, cabe destaque também para o aumento na produção de uvas. A estimativa da produção foi de 1,7 milhão de toneladas, crescendo de 4,9% em relação ao mês anterior e de 18,7% em relação a 2020.

Isso de deve ao bom rendimento das lavouras.

Em março, a produção do Rio Grande do Sul, responsável por 56,5% da safra nacional de uvas, foi reavaliada com crescimento de 8,5% em relação à estimativa anterior e de 29,2% frente a 2020, alcançando 950,2 mil toneladas.

“As condições de estiagem, combinadas com grande amplitude térmica diária, de dias quentes e noites frias, ocorridas no final da primavera e início do verão, não anteciparam o ciclo e foram muito favoráveis para a quantidade e a qualidade enológica das uvas precoces.

O consumo de vinho durante a pandemia de Covid-19 cresceu bastante, reduzindo os estoques comercializáveis de uva.

Mas as cooperativas do Rio Grande do Sul esperam recompor esses estoques durante o ano, bem como o estoque de passagem até a próxima colheita”, afirma Barradas.

Outras unidades produtoras também esperam crescimento da produção em relação a 2020, como Pernambuco (15,3%) e Bahia (8,9%), estados em que se localiza o Vale do São Francisco e que, junto com o Rio Grande do Sul, respondem por 82,6% da produção nacional de uva. Enquanto no Sul a maior parte das uvas tem como destino a produção de sucos, no Nordeste, a maior parte vai para o consumo de mesa.

Na informação do LSPA de março em relação à de fevereiro, destacaram-se as variações positivas nas produções de trigo (8,1% ou 541,6 mil toneladas), cevada (7,9% ou 31,3 mil toneladas), feijão de 1ª, 2ª e 3ª safra (0,8%, 5,0% e 1,7%, somando 77 mil toneladas), uva (4,9% ou 78,4 mil toneladas), sorgo (2,4% ou 67,5 mil toneladas), soja (1,1% ou 1,4 milhão de toneladas) e arroz (0,9% ou 100,3 mil toneladas). Porém, são esperados declínios na produção do milho de 1ª e 2ª safra (-1,5% e -0,1% ou 471,2 mil toneladas) e da aveia (-0,3% ou 2,5 mil toneladas).

As regiões Sul (13,7%), Sudeste (3,5%), Norte (1,4%) e Nordeste (3,3%) tiveram altas em suas estimativas. Já o Centro-Oeste, que é o maior produtor (45,5% do total), deve ter queda de 0,9%.

Implementado em novembro de 1972, o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) fornece estimativas de área plantada, área colhida, quantidade produzida e rendimento médio de produtos selecionados com base em critérios de importância econômica e social para o país.

 A pesquisa permite não só o acompanhamento de cada cultura investigada, desde a fase de intenção de plantio até o final da colheita, no ano civil de referência, como também o prognóstico da safra do ano seguinte, para o qual é realizado o levantamento nos meses de outubro, novembro e dezembro.

Você sabia que alguns nutrientes podem inibir a ação de outros? Entenda!

Como É Que Os Cereais Acabam As Relações?

A combinação de hambúrguer com milkshake não é muito recomendável, pois o cálcio do leite (presente na bebida) pode inibir a absorção do ferro (que está na carne do hambúrguer)

Muita gente não sabe, mas existem alguns alimentos que, quando ingeridos juntos, acabam se anulando.

Isso porque alguns nutrientes acabam funcionando como “inibidores” de outros e, por isso, o ideal é que você os consuma separadamente.

Para aprofundar mais esse assunto, a gente conversou com o nutricionista Roni Cardoso Alexandre, que contou quais são as principais combinações que não dão muito certo. Confira!

Leia também:  Como É Que Se Apanha Piolhos?

Cálcio funciona como inibidor do ferro

Você sabia que o cálcio tem a capacidade de inibir a absorção de ferro pelo organismo? Pois é, isso ocorre porque essas duas substâncias têm propriedades semelhantes – tal como o mecanismo de transporte celular, que é bem parecido nos dois casos. Por isso, o excesso de um pode resultar na inibição da absorção do outro, de modo que o mais recomendado é ingerir esses nutrientes separadamente.

“Entre as diferentes interações, sem dúvida, uma das mais frequentes é a do cálcio inibindo a absorção de ferro. O que pode ser ainda grave no caso do Brasil, tendo em mente que a maior parte da população brasileira costuma ter certa deficiência de ferro no organismo.

Por conta disso, não é muito indicado consumir leite e derivados durante o almoço ou jantar, refeições que normalmente têm um maior aporte de ferro vindo das carnes e leguminosas.

Também não é muito indicado comer sobremesas a base de leite com muita frequência”, explica o nutricionista Roni.

Excesso de zinco também pode inibir a absorção de cobre

A combinação zinco + cobre também não está entre as mais recomendadas. Isso porque o zinco em excesso acaba aumentando a síntese da proteína metalotioneína que, por sua vez, se liga ao cobre e impede que ele seja absorvido pela mucosa intestinal. Por isso, uma boa dica é tentar ingerir esses nutrientes em horas distintas do dia.

O cobre, por exemplo, é um mineral que pode ser encontrado na maioria dos cereais, como a aveia, cevada, trigo e muitos outros. Já o zinco está presente na maioria das carnes, como frangos, peixes, miúdos e por aí vai.

Sabendo quais são os principais alimentos ricos nesses nutrientes, você pode fazer uma dieta mais inteligente e regrada: nas refeições principais (almoço e jantar), você irá ingerir os pratos mais ricos em zinco, geralmente formados por carnes.

Já no lanche da tarde, o cobre estará presente em maior quantidade – no mix de cereais, pães de centeio e outros alimentos. Não tem erro!

Obs.: A vitamina C em excesso também pode funcionar como vilã do organismo. Isso porque, quando presente em grande quantidade, ela pode impedir a absorção do cobre e do cálcio. Por isso, você deve tomar cuidado para não consumir frutas cítricas, como o limão, laranja, e o abacaxi (assim como outros alimentos ricos em vitamina C) de forma exagerada.

O mais importante é evitar os excessos

Vale ressaltar que não há problema algum ingerir esses nutrientes (cálcio + ferro e zinco + cobre, por exemplo) ao mesmo tempo. No pior dos casos, o que pode acontecer é o não aproveitamento completo de substâncias.

“Na verdade, quando temos uma rotina de alimentação saudável não temos que ficar presos a esse tipo de pensamento (a respeito de nutrientes que se anulam). O grande problema sempre estará no excesso, que é o que pode causar determinados desequilíbrios.

Hoje em dia, com essa moda de suplementar vitaminas e minerais por conta própria, é que esse exagero se tornou algo mais comum”, completa Roni Cardoso.

61 PIADAS SECAS PARA IMPRESSIONAR OS MIÚDOS

Rir é o melhor remédio. É certo e sabido. Para um dia mais negativo, para desanuviar ou para desafiar a família num concurso de piadas ao jantar, reunimos algumas que vão garantir pelo menos um sorriso no canto da boca. Os mais distraídos são capazes de afirmar “Não percebi…”. De qualquer maneira tentar não custa e o que faz uma boa piada é o contador!

PIADAS SECAS

1. Qual o nome do peixe que caiu do vigésimo andar? Aaaaaaaaah, Tum!

2. Como é que uma abelha morre eletrocutada?

Numa flor rosa choque

3. Onde é que os micróbios fazem surf?

Num micro-ondas

4. Estavam duas formigas à conversa:

– Olá! Como te chamas? – Fo. – Fo, quê? – Fo miga. E tu? – Ota. – Ota, quê? – Ota fomiga.

5. Conheces a piada do iogurte?

– Não. – É natural…

6. Iam dois amendoins na rua. Um contou uma anedota, o outro descascou-se a rir.

7. O que diz uma pulga a outra pulga?

Vamos a pé ou esperamos pelo cão?

8. Por que é que na Argentina as vacas andarem sempre de cabeça no ar?

Por causa dos Buenos Aires.

9. O que é que faz uma hortaliça surda?

Finge couve

10. Um homem sentou-se em cima de um cão. Qual é o nome do filme?

Sento em um dálmata

11. O que pato disse à pata?

– “Vem Quá.”

12. Quem é o mais velho: o Sol ou a Lua?

A Lua, porque já pode sair à noite.

13. Estavam dois piolhos na careca de um senhor, e diz um para o outro:

Vamos embora que este piso é escorregadio!

14. Qual a comida que liga e desliga?

O strogON-OFF

15. Qual é o cereal favorito do vampiro?

A-veia

16. Por que é que o Napoleão era sempre chamado para as festas?

Porque ele era Bom Na Party

17. Qual foi a primeira vez que os americanos comeram carne?

Quando chegou o Cristóvão Com-lombo

18. Andava um gato a vaguear pela cidade a miar: – Miau, miau!

De repente aproxima-se outro gato que faz: au, au! Então o primeiro gato pergunta: – Por que ladras se és um gato? E o outro responde: – Estou a aprender novos idiomas.

19. O que diz uma pulga a outra pulga?

Vamos a pé ou esperamos pelo cão?

20. O que diz uma impressora para a outra?

Essa folha é tua ou é impressão minha?

21. Qual é o contrário de skate?

Molhei-te.

22. Um peixe diz ao outro: O que faz o teu pai?

E o outro responde: NADA. E o teu? – NADA também.

23. Qual o animal que anda com uma pata?

Ora, o pato.

24. Perguntaram ao Luís – “Quanto vale um amigo?”

Ele respondeu – “Não vale nada. Nunca consegui vender nenhum!”

25. O que diz o livro de Matemática para o de História?

“Não venhas com histórias, que já estou cheio de problemas”

26. Por que os robôs nunca sentem medo?

Porque têm nervos de aço.

27. Como se chama a neta do Super Mário?

Marioneta.

28. Era uma vez um homem tão alto, mas tão alto, que comeu um iogurte, e quando chegou ao estômago, já estava fora do prazo.

29. O que é que uma árvore disse para a outra?

Deixaram-nos plantadas!

30. O que é que o olho direito disse para o olho esquerdo?

Aqui entre nós, alguma coisa cheira mal!

31. O que é que o zero diz ao oito?

Que cinto giro que tu tens!

32. Pai, como te sentes em ter um filho tão bonito?

Não sei, filho, é melhor perguntares ao teu avô.

33. O que acontece quando dois bandidos caem ao mar?

Há uma onda de crimes.

34. Que nome se dá a uma ferramenta perdida?

Foice.

35. Sabem porque é que a pizza chora no funeral?

Porque é familiar.

36. A que horas acordam os catos?

Às oito e picos.

37. Como se chama o rei dos queijos?

Reiqueijão!

38. Onde é que dorme o relógio?

No quarto de hora.

39. Há um terramoto e todas as coisas caem, menos uma. Qual?

O champô antiqueda.

40. O que diz o açúcar ao leite?

Encontramo-nos no café!

41. Qual é a fórmula da água benta?

H Deus O.

42. O que é que o advogado da galinha foi fazer à esquadra?

Foi soltar a franga!

43. Por que é que as formigas têm 4 amigas?

Por que se tivessem 5 era fivemigas.

44. Por que é que o polícia não usa sabão?

Porque prefere deter gente.

45. Existem duas palavras que abrem muitas portas:

Puxe e empurre.

46. Quais são as escadas que demoram mais a subir?

São as escadas em caracol.

47. Como é que os peixes viajam?

Vão à baleia.

48. O meu médico disse-me que eu tinha uma amigdalite. Foi uma notícia bastante difícil de engolir.

49. Porque é que o PowerPoint está feliz?

Porque teve um diapositivo.

50. O que diz um peru quando vê um tubo de cola?

Glue! Glue! Glue!

51. Sabes por que a água foi presa?

Porque matou a sede.

52. O que é que a zebra disse à mosca?

Tu estás na minha lista negra.

53. Como se transforma um giz em cobra?

É só colocar na água que o giz-boia.

54. O Batman calçou o seu bat-sapato e foi no seu bat-carro. Onde ele foi?

A um bat-zado.

55. Como é que as freiras secam a roupa?

Com-vento.

56. Que tipo de vinho bebe um dinossauro?

Vinho branco, porque é um animal ex-tinto.

57. O polícia manda parar o condutor e diz:

– O senhor tem uma lâmpada fundida. São 30 euros. O condutor responde: – Pode mudar Sr. Guarda. Na oficina queriam 50 euros.

58. Um cato liga para o outro:

– Aloe Vera?

59. O que é que o Boneco de Neve costumo colocar no leite?

Flocos de neve.

60. Qual é o fenómeno meteorológico mais comum no Natal?

É a rabanada de vento.

61. Como é que os cereais acabam as relações?

Nestum, sou eu.

Nutricionista explica relação entre a fome e o mau humor

  • A Redação
  • Goiânia

– Entre outros benefícios, o consumo de alimentos variados como cereais, grãos, frutas, verduras, leguminosas auxiliam também no humor.

Tudo o que ingerimos vira um combustível para o nosso corpo, e quando estamos com fome precisamos repor essa necessidade energética. Nosso cérebro utiliza cerca de 20% das nossas calorias e, nesta situação, de “abstinência” de alimentos, não consegue regular a raiva. E é aí que vem aquele típico mau humor.

Para a Nutricionista Renata David Kitade, médica que coordena a equipe de Nutricionistas no Esporte Clube Pinheiros, “Nossa alimentação está ligada diretamente às nossas emoções, o ato de comer está associado ao bem estar, à felicidade e à satisfação.

Quando restringimos a nossa alimentação ou começamos uma dessas dietas restritivas, perde-se o prazer em comer inclusive pela sua monotonia.

Leia também:  Como Fazer Com Que O Cabelo Nao Fique Oleoso?

Pensando nisso, nutricionista elaborou algumas dicas para o seu dia a dia:

1. A alimentação saudável auxilia no controle do seu humor e ela não precisa ser ruim: abuse dos temperos

A dieta extremamente restritiva pode interferir no humor e todos os outros comportamentos relacionados às emoções. O nosso cérebro demanda de um fornecimento de energia contínuo.

A dieta correta é aquela baseada em alimentos de verdade, ou seja, um prato de comida básico e colorido no qual distribuímos todos os nutrientes necessários ao nosso bem estar.

Alimentos que não podem faltar para garantir o bom humor: carboidratos, proteínas, gorduras boas, alimentos fontes de vitaminas (B3, B6 B9, B12, C) e minerais (zinco, magnésio, ferro, cobre, manganês).

Todos eles são necessários para a fabricação do neurotransmissor relacionado ao humor, ao bem estar e ao prazer: a SEROTONINA, que sem dúvida está diretamente relacionada a uma alimentação adequada e nutritiva. Assim garantimos o bom humor e a vontade de viver. É possível encontrar esses nutrientes em alimentos, como: cereais integrais, frutas, grãos, legumes,verduras, leguminosas, entre outros.

2. Exercício físico está liberado na transformação alimentar

Quando praticamos atividade física, temos o aumento da necessidade energética ou seja, quando estamos mais sedentários, nosso gasto energético é menor. Então sentimos mais apetite na medida que o nosso metabolismo queima mais energia.

Os atletas necessitam de uma ingestão de carboidratos maior que os não atletas, as necessidades devem ser adequadas individualmente para garantir o peso saudável e a manutenção ou ganho de massa muscular. O nutricionista consegue traçar o seu plano alimentar de acordo com o seu objetivo traçado.

Por isso é sempre bom um acompanhamento com uma equipe multidisciplinar com nutricionistas, preparadores físicos, endocrinologistas, etc.

3. Tá com sede?! A famosa música de carnaval tem razão ao anunciar a água mineral

O consumo de ÁGUA é fundamental para a manutenção da saúde e no caso de exercício físico, importantíssimo para o desempenho físico.

O organismo é composto por dois terços de água, portanto a distribuição e o consumo de água são vitais para o equilíbrio hormonal, por exemplo, eliminando toxinas (produtos não aproveitados), mantendo as células em bom funcionamento e fornecendo nutrientes aos órgãos.

A desidratação é o caminho certo para favorecer o ganho de peso. Alguns dos sintomas de desidratação: muita sede, boca seca, urinar e suar menos que o normal, urina de cor mais escura, fugindo ao habitual, cansaço e fadiga.

É preciso beber pelo menos de seis a oito copos de água por dia. E quando existe uma frequência de exercícios regular, esse consumo deve ser ainda maior, estipulado em função da sudorese ou peso perdido após os treinos ou competições, no caso dos atletas. Nestes casos também existe a recomendação de bebidas esportivas para garantir a adequada recuperação do atleta.

4. Tenha uma rotina alimentar

Quando temos uma rotina alimentar conseguimos ficar mais calmos e mais focados nas tarefas do dia-a-dia, procurando menos alimentos chamados de “Confort Food”. São alimentos com alto teor calórico (geralmente mais ricos em carboidratos) e pobres em proteínas. Quando não nos alimentamos bem temos a tendência de querer comer fora de hora.

É justamente neste contexto que acabam aparecendo os consumos excessivos e inadequados. A fome, em horários impróprios, desregula a rotina e isso se torna um círculo vicioso.

Vale ressaltar que podem ser desenvolvidos transtornos alimentares quando não se tem uma rotina alimentar adequada, dificultando o controle do impulso e favorecendo o desequilíbrio, para mais ou para menos.

Fim das relações dos cereais

A Global Pixel – Soluções Web & Multimédia, Lda.

(titular da marca registada PUTZ® – Stamp Filho da Putz e doravante denominada “Global Pixel” ou “nós”), com sede no Largo da Lagoa, N7 – C, 2795-116 Linda-a-Velha, pessoa colectiva nº 509131654, está empenhada em proteger a privacidade do utilizador.

Esta declaração de privacidade explica a recolha de dados e a utilização de procedimentos do site putzstamp.com (doravante denominado “Site”). Ao aceder ao Site consideramos que os utilizadores estão conscientes das políticas presentes nesta declaração de privacidade.

1. Recolha de Informações Pessoais

A Lei da Proteção de Dados Pessoais (Lei nº 67/98, de 26 de outubro, em diante “LPDP”) e o Regulamento Geral de Proteção de Dados (Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho de 27 de abril de 2016, em diante “RGPD”) asseguram a proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre circulação desses dados. São considerados “dados pessoais” qualquer informação, de qualquer natureza e independentemente do respectivo suporte, incluindo som e imagem, relativa a uma pessoa singular identificada, pelo que a proteção não abrange os dados de pessoas colectivas.

  • Mediante a aceitação da presente Política de Privacidade o utilizador presta o seu consentimento informado, expresso, livre e inequívoco para que os dados pessoais fornecidos através do Site sejam incluídos num tratamento de dados feito por nós, nos termos da LPDP e do RGPD, no que toca a medidas de segurança, tanto organizativas como técnicas.
  • Quando os dados pessoais são recolhidos através do formulário de contacto ou através de outros formulários que se relacionem com a actividade do Site, será necessário que o utilizador preencha, pelo menos, aqueles marcados com um asterisco, já que ao não fornecer esses dados considerados necessários, nós não poderemos aceitar ou gerir o serviço web ou a consulta por si requerida.
  • Os dados pessoais que tratamos através do Site serão unicamente utilizados para as seguintes finalidades:
  • Apoio ao cliente: prestar apoio ao cliente, nomeadamente através de respostas aos seus pedidos de orçamento, às suas dúvidas e perguntas, reclamações ou relacionado com os nossos produtos e serviços. O apoio ao cliente pode ser prestado através de várias formas de comunicação, incluindo e-mail e telefone;
  • Comunicações de marketing: enviar publicidade e correspondência promocional (caso tenha optado por recebê-las), incluindo informação sobre produtos, serviços, novidades e conteúdos personalizados. Estas comunicações podem ser partilhadas por meios eletrónicos, como por exemplo, e-mail e publicidade online.

Em nenhum caso levaremos a cabo qualquer das seguintes actividades em relação com os dados pessoais que nos sejam facultados através deste site:

  • Cedê-los a outras pessoas ou outras entidades, sem o seu consentimento prévio;
  • Transferi-los para outros Estados, sem o seu consentimento prévio.

O utilizador garante que a informação fornecida é verdadeira, precisa, completa e actualizada, e é responsável por qualquer dano ou perda, directa ou indirecta, que possa ser causado como resultado da violação dessa obrigação.

No caso de os dados fornecidos pertencerem a um terceiro, o utilizador garante que informou o referido terceiro dos aspectos contidos neste documento e obteve sua autorização para fornecer os seus dados à Global Pixel para os fins indicados.

A Global Pixel conservará e manterá, pelo período necessário, os seus dados pessoais fornecidos até instruções em contrário.

O Site pode recolher determinadas informações sobre a visita, como o nome do fornecedor de serviços Internet, o endereço do Protocolo Internet (IP) através do qual acedeu à Internet, a data e hora de aceso ao Site, as páginas que foram acedidas no Site e o endereço Internet do Web Site a partir do qual estabeleceu ligação ao nosso Site. Estas informações são utilizadas para ajudar a melhorar o Site, analisar as tendências e administrar o Site.

Toda a navegação no nosso Site é feita por HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure), que em português significa “Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro” e que garante a comunicação criptografada de toda a informação fornecida.

2. Tratamento e manutenção de Informações Pessoais

Com o intuito de melhorar a relação Cliente-Fornecedor, é possível que as informações pessoais que nos facultou, sejam arquivadas, utilizadas e transmitidas a empresas com vínculos a nós sempre com o objetivo de melhorar os nossos produtos e serviços e para responder melhor às necessidades dos nossos clientes ou fornecer informação sobre promoções ou ofertas que lhe possam interessar. Portanto as suas informações pessoais só serão utilizadas para efeitos administrativos, estatísticos ou de Marketing. Em todo caso as sua informações pessoais nunca irão ser vendidas, comercializadas ou facultadas a outras empresas. Também os nossos colaboradores ou fornecedores serão obrigados a garantir e responder pelos direitos de privacidade das suas informações pessoais.

De acordo com as disposições da LDPD e do RGPD, o utilizador pode exercer seus direitos de acesso, rectificação, cancelamento e oposição, bem como o direito de portabilidade e apagamento após o dia 25 de maio de 2018, solicitando-o por escrito por qualquer dos seguintes meios, incluindo, em qualquer caso, uma cópia de um documento comprovativo da sua identidade e especificando o direito ou direitos que deseja exercer:

  • Correio A/C: Departamento de Marketing PUTZ® – Stamp Filho da Putz Largo da Lagoa, N7 – C 2795-116 Linda-a-VelhaPORTUGAL
  • E-mail [email protected]
  • Telefone (+351) 916 162 462

3. Informações não Pessoais recolhidas automaticamente

Quando acede ao nosso Site, algumas informações são recolhidas e armazenadas sem qualquer processo de registo prévio por sua parte.

Estas informações não podem ser associadas com a pessoa em si e contêm informação como o tipo de navegador que utiliza, número de visitas, tempo de permanência na nossa página, domínio desde o qual acede à nossa página, entre outras.

Estas informações não são pessoais e servem única e exclusivamente para melhorar o nosso Site e para adaptá-lo às necessidades dos nossos clientes e visitantes.

4. Responsabilidade

Os conteúdos do nosso Site estão sujeitos a um controle restrito. Em todo o caso, não podemos garantir a veracidade da informação e exactidão das informações que facultamos.

Excluímos a responsabilidade directa e indirecta que possa originar o uso do nosso Site por parte do utilizador a não ser que se trate de uma negligência ou de um comportamento deliberadamente perigoso e possa prejudicar o utilizador.

Esta regra também é aplicável ao uso do software, ou descarregamento de conteúdos e/ou danos causados por vírus informáticos.

5. Cookies

Utilizamos cookies próprios e de terceiros no nosso Site para analisar a actividade do utilizador e melhorar os nossos serviços. Os cookies não contêm informações de identificação pessoal. Ao usar o nosso Site, está a autorizar o uso destes cookies. Saiba mais aqui sobre a nossa Política de Cookies.

6. Redes Sociais

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*