Como É Que As Formigas Se Reproduzem?

O mundo dos insetos é predominante entre todas as espécies sobre a face da terra. E quem domina esse vasto e estranho mundo formado por pequenos seres, são as formigas. Pertencem à ordem Hymenoptera, o mesmo grupo das vespas e das abelhas.

As formigas são insetos sociais que vivem juntos em colônias. Todas as espécies se agrupam em uma única família chamada de família Formicidade.

Mesmo assim, as diferenças entre as diversas espécies são acentuadas, variando desde a formiga comum até as rurais especializadas em cortar folhas e outras partes vegetais para garantir a própria sobrevivência.

As colônias são de porte médio a grande, com muitas rainhas. Novas colônias são provavelmente formadas pela migração de uma ou mais rainhas acompanhadas por um número de operárias.Estas possuem o hábito de se movimentar em fileiras perfeitas.

São importantes pragas domésticas, pois consomem vários tipos de alimento, tendo preferência por substâncias adocicadas, como açúcar, bolos e outros.. . Esses insetos se distribuem por todos os continentes, exceto os pólos. Ao total, existem cerca de 18.000 espécies de formigas, sendo que 10.000 já foram descritas.

No Brasil são cerca de 2.000 espécies. Os problemas trazidos por formigas podem variar do simples incômodo a picadas e até mesmo a infecções hospitalares. Segundo pesquisadores, há entre 20 e 30 espécies de formigas que vivem em estreito contato com o homem.

Entre as mais comuns estão a formiga-fantasma (Tapinoma melanocephalum); a formiga-louca (Paratrechina longicornis ou Paratrechina fulva); a formiga argentina (Linepithema humile); a formiga-faraó (Monomorium pharaonis ou Monomorium floricola); a formiga-do-fogo ou pixixica (Wasmannia auropunctata), e também as dos gêneros acrobatas, carpinteiras, lava-pés e cabeçudas, além de saúvas (ou cabeça de vidro) e quenquéns estas mais encontradas no meio rural. Vamos conhecer um pouco mais sobre essas espécies:

Como É Que As Formigas Se Reproduzem?

Formiga fantasma Este é um grupo de operárias pequenas. Geralmente, fazem trilhas irregulares, andam em ziguezague e preferem alimentos adocicados. Seus ninhos são feitos dentro e fora das residências, atrás de azulejos, batentes e rodapés. Além disso, não se fixam em um lugar por muito tempo. Como É Que As Formigas Se Reproduzem?
Formiga-louca Urbana O nome “louca” é devido ao andar irregular dessa espécie, quase em semicírculos. Possuem antenas longas, um tipo de “nó” na cintura e uma cor variada que vai do marrom escuro ao preto. Costumam fazer seus ninhos fora e dentro de prédios, atrás de pedras usadas em revestimentos de paredes e atrás de janelas.
Formiga Argentina Urbana Esta espécie tem maior ocorrência nos estados da região sul do Brasil. Nos países de clima temperado são muito comuns dentro das residências e hospitais. São do mesmo tamanho, apresentam um nó na cintura e sua cor varia do marrom claro ao marrom escuro. Geralmente fazem ninhos perto de fontes de alimentos e de água, como vasos de plantas, pias e encanamentos, além disso, dão preferência a alimentos adocicados.
Formiga Faraó Possuí dois nós na cintura e antenas com 12 seguimentos. Suas cores vão do amarelado ao marrom claro. Fazem ninhos em pequenas cavidades somente em ambientes domésticos e preferem alimentos ricos em gorduras e substâncias doces. Além disso, representam um risco potencial para a saúde pública, especialmente quando ocorrem em hospitais, pois são vetores mecânicos de bactérias que possibilitam infecções, podendo também infestar berçários. Podem infestar aparelhos eletrônicos. É considerada uma das espécies mais difíceis de serem controladas, pois é altamente dominante sobre outras espécies e a colônia tem crescimento rápido. Como É Que As Formigas Se Reproduzem?
Formiga-do-fogo ou Pixixica As operárias são pequenas e de cor marrom claro dourado. Geralmente constroem ninhos no solo ou na parte interior ou sob a casca das árvores. Sua picada é muito dolorosa e o veneno pode causar alergias. São atraídas por carne e óleo e podem infestar roupas, camas e berços. Podem ser combatidas com aplicação de inseticidas diretamente no ninho.
Formigas acrobáticas As operárias são do mesmo tamanho e sua coloração varia desde o amarelo ao marrom escuro. São lentas e geralmente andam em formato de trilhas retas. Podem fazer ninhos em edifícios, no interior ou exterior de madeiras. Alimentam-se de doces, manteiga e carnes. Quando se sentem ameaçadas, levantam o gáster (cauda) eliminando uma substância química. Como É Que As Formigas Se Reproduzem?
Formigas Carpinteiras Existem mais de duzentas espécies desse gênero, originárias em diferentes regiões. Podem apresentar operárias de vários tamanhos e um colorido do amarelo ao preto. Podem construir ninhos tanto fora (no solo e árvores) como dentro de casa (móveis, portas, paredes e batentes de janela. Sua alimentação é, de preferência, adocicada, podendo ser até de carne e ovos. Algumas espécies tem hábitos noturnos. Como É Que As Formigas Se Reproduzem?
Formiga lava-pé Originárias da América do sul, as formigas lava-pés possuem várias espécies, o que as torna de difícil identificação. Sua cor varia do amarelo claro até o preto brilhante. Sua picada é dolorida, provoca bolhas, alergias e até choque anafilático. Alimentam-se de plantas, animais e alimentos domésticos. Geralmente, fazem seus ninhos fora de casa e formam um montículo de terra solta. Se alimentam de plantas, animais e alimentos domésticos. Como É Que As Formigas Se Reproduzem?
Formiga cabeçuda Este gênero é originário da África Tropical. As operárias podem variar entre menores, sendo a maioria, e maiores e cabeçudas que são chamadas de ‘soldados’. A cor varia do avermelhado ao marrom. Em geral, fazem seus ninhos no solo, fora dae residências, porém podem fazer dentro, também. Alimentam-se de produtos ricos em proteínas e sucos de frutas. Como É Que As Formigas Se Reproduzem?
Formiga Saúva A Saúva é originária do continente americano. Possuem as cabeças grandes e três pares de espinhos. Os ninhos podem ser feitos em locais sombreados ou ensolarados, além de ter um monte de terra em volta. Alimentam-se basicamente da seiva que as plantas liberam enquanto são cortadas. Cultivam fungos, que é o principal alimento das rainhas e das larvas e, é complemento no alimento das operárias. Como É Que As Formigas Se Reproduzem?
Formiga Quenquém As quenquém operárias possuem 4 a 5 pares de espinhos dorsais e seu tamanho pode variar entre 8 e 10 milímetros de comprimento. Algumas espécies fazem o ninho superficialmente coberto de palha, fragmentos e resíduos vegetais. Já outras, preferem fazer o ninho subterrâneo. Cortam principalmente florestas cultivadas de eucaliptos e de pinus, além de citrus, para produzirem fungos. Essas são as principais de 30 espécies de consideradas pragas dentro de 2.000 espécies de formigas encontradas em nosso país. As duas últimas do gênero das cortadeiras, existindo no Brasil, 10 espécies de Saúvas e 29 de Quenquéns. As demais são consideradas “do bem”, aliás, nos podemos dizer que são nossas amigas. Elas dispensam sementes contribuindo para o reflorestamento de ecossistemas como o Cerrado, a Mata Atlântica, a Caatinga e os Campos. Além disso, elas promovem a germinação das sementes, fazem a poda de algumas plantas, contribuem na aeração do solo e ainda são predadoras de diversas pragas agrícolas. As Formigas são conhecidas pela sua organização social, com divisão de castas de trabalho e casta reprodutiva. Em geral, as operárias não se reproduzem, ou em alguns casos de algumas formigas, se reproduzem apenas muito raramente. As rainhas geram a casta das operárias e também as futuras rainhas que voarão e se reproduzirão fora do ninho, formando novas colônias. As operárias não deixam descendentes. Quando ocorre a morte da formiga rainha, a colônia é capaz de sobreviver somente alguns meses, porém, se houver mais de uma rainha numa mesma colônia (como ocorre em algumas espécies), a morte dela não representa o fim da colônia, que pode durar eternamente. Como É Que As Formigas Se Reproduzem?

Bibliografia: Revista Mini Monstros, Ed Globo. Site www.agrobyte.com.br página acessada em 19 de outubro de 2004. Site www.olhandodeperto.bio.br página acessada em 20 de outubro de 2004

  • Enciclopédia Ilustrada do Conhecimento Essencial – Reader’s Digest
  • Texto de Ivana silva
  • Voltar

Como as formigas se reproduzem – Tudo o que você precisa saber

Como É Que As Formigas Se Reproduzem?

As formigas são um dos poucos animais que conseguiram colonizar o mundo, pois são encontradas em todos os continentes, com exceção da Antártida. Até hoje foram identificadas mais de 14.000 mil espécies de formigas, mas acredita-se que existam muitas mais. Algumas dessas espécies de formigas co-evoluíram com outras espécies, desenvolvimento muitas relações de simbiose, incluindo o esclavagismo.

As formigas obtiveram tanto sucesso, em parte, graças à sua complexa organização social, chegando a ser um superorganismo em que uma única casta tem a função de se reproduzir e perpetuar a espécie.

Se você acha esse assunto interessante, te convidamos a continuar lendo este artigo do PeritoAnimal, onde explicaremos, entre outras coisas, como as formigas se reproduzem, quantos ovos bota uma formiga e quantas vezes elas se reproduzem.

Leia também:  Como Saber Quando Vou Receber O Irs 2015?

Também lhe pode interessar: Como espantar formigas

O nome científico da formiga é formicidae, e são um grupo de animais que se organizam em uma eussocialidade, a forma mais elevada e complexa de organização social do mundo animal.

É caracterizada pela organização em castas, uma reprodutora e outra infértil, que costuma ser chamada de casta operária.

Este tipo de sociedade só ocorre em alguns insetos, como as formigas, abelhas e vespas, alguns crustáceos e em uma única espécie de mamífero, o rato-toupeira-pelado (Heterocephalus glaber).

As formigas vivem em eussocialidade, e se organizam de maneira que uma formiga (ou várias, em determinados casos), atua como fêmea reprodutora, ao que conhecemos popularmente como “rainha”. Suas filhas (nunca suas irmãs) são as operárias, desempenhando funções como o cuidado da prole, coleta de alimentos e construção e ampliação do formigueiro.

Algumas delas se encarregam da proteção da colônia e, em vez de operárias, são chamadas de formigas soldados. Elas têm um tamanho muito superior às operárias, mas são menores que a rainha, e tem a mandíbula mais desenvolvida.

Como É Que As Formigas Se Reproduzem?

Para explicar a reprodução das formigas, partiremos de uma colônia madura, em que existam a formiga rainha, as operárias e soldados. Um formigueiro é considerado maduro quando tem aproximadamente 4 anos de vida, dependendo da espécie de formiga.

O período de reprodução das formigas ocorre durante todo o ano nas zonas tropicais do mundo, mas nas áreas temperadas e frias, só durante as épocas mais quentes. Quando faz frio, a colônia entra em inatividade ou hibernação.

A rainha é capaz de botar ovos férteis não fecundados durante toda sua vida, que darão lugar às operárias e soldados, nascendo um tipo ou o outro dependendo dos hormônios e dos alimentos ingeridos durante as duas primeiras fases de sua vida. Essas formigas são seres haploides (tem metade do número normal de cromossomos da espécie). Uma formiga rainha pode botar entre um e vários milhares de ovos em poucos dias.

Em um determinado momento, a formiga rainha bota ovos especiais (mediados por hormônios), embora sejam em aparência iguais aos outros. Esses ovos são especiais porque contém as futuras rainhas e machos.

Neste ponto, é importante ressaltar que as fêmeas são indivíduos haploides e os machos, diploides (número normal de cromossomos para a espécie). Isso acontece porque só os ovos que produzirão machos estão fecundados.

Mas, como é possível que sejam fecundados se não há machos numa colônia de formigas?

Ficou interessado neste tipo de animais, conheça: Os 13 animais mais exóticos do mundo

Quando as futuras rainhas e machos amadurecem e desenvolvem suas asas sob o cuidado da colônia, dadas as condições climatológicas ideais de temperatura, horas de luz e umidade, os machos saem voando do formigueiro e se reúnem em determinadas áreas com outros machos. Quando todos estão reunidos, começa o voo nupcial das formigas, o mesmo que dizer que são animais acasalando, no qual realizam movimentos e liberam feromônios que atraem as novas rainhas.

Uma vez que elas chegam a este lugar, se unem e realizam a cópula. Uma fêmea pode copular com um ou vários machos, dependendo da espécie. A fecundação das formigas é interna, o macho introduz o esperma no interior da fêmea, e ela o guarda em uma espermateca até que deva ser usado para a nova geração de formigas férteis.

Quando termina a cópula, os machos morrem e as fêmeas procuram um lugar para se enterrar e esconder.

Como É Que As Formigas Se Reproduzem?

A fêmea alada que copulou durante o baile nupcial e conseguiu se ocultar, permanecerá debaixo da terra pelo resto de sua vida.

Esses primeiros momentos são cruciais e perigosos, pois ela deverá sobreviver com a energia acumulada durante seu crescimento em sua colônia de origem e pode inclusive comer suas próprias asas, até que bote seus primeiros ovos férteis não fecundados, que darão origem às primeiras operárias.

Estas operárias se chamam nurses, são de um tamanho menor que o normal e têm uma vida muito curta (poucos dias ou semanas). Elas serão encarregadas de começar a construção do formigueiro, coletar os primeiros alimentos e cuidar dos ovos que produzirão as operárias definitivas. É assim que nasce uma colônia de formigas.

Se você gostou de saber como as formigas se reproduzem, veja também: Insetos mais venenosos do Brasil

Como É Que As Formigas Se Reproduzem?

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como as formigas se reproduzem, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Curiosidades do mundo animal.

Bibliografia

HANNONEN, M., SLEDGE, M. F., TURILLAZZI, S., SUNDSTRO, L. (2002). Animal behaviour, 64, 477 – 485.

Kuzcenov, N. (1962). El vuelo nupcial de las hormigas. Acta Zoológica Lilloana, 18, 385 – 442.

WILSON, E. 0. (2016). The origin and evolution of polymorphism in ants. Biological Laboratories, Harvard University.

Como se reproduzem as formigas? – Brainly.com.br

Usuário do Brainly

Usuário do Brainly

A reprodução é realizada pela rainha e pelos machos. A rainha vive dentro do formigueiro, é maior que as restantes formigas, perde as asas depois de fecundada e durante toda a sua vida põe ovos.

Os machos aparecem apenas quando é necessário fecundar uma nova rainha, o que acontece durante um voo em que participam milhares de fêmeas e machos, depois da fecundação, os machos não são autorizados a entrar no formigueiro e geralmente morrem rapidamente.

  • Como É Que As Formigas Se Reproduzem?

  • Como É Que As Formigas Se Reproduzem?

Como É Que As Formigas Se Reproduzem?

Rainhas da especie “Mycocepurus smithii” reproduzem-se sem fertilização e os machos estão ausentes durante a reprodução.é dos exemplos mais raros de auto – suficiencia no mundo animal:existe uma especie de formiga que se reproduz sem precisar dos machos.ESPERO TER TE AJUDADO!!!

resolva as adições apenas as bolinhas com resultados pares ?​

4. bute quatroMomma's umpan dulu wadosturapeonista​

A textura do solo refere-se às proporções relativas das partículas ou frações de areia, silte e argila do mesmo. *10 pontosVerdadeiroFalsoA melhor tex

tura de solo é o siltoso pelo fato de o silte ser a partícula de tamanho intermediário.

 *10 pontosVerdadeiroFalsoA textura do solo é uma propriedade física que muda constantemente pela ação do homem e da natureza, por exemplo, nas operações de preparo do solo. *10 pontosVerdadeiroFalsoA textura do solo interfere na escolha do tipo de irrigação a ser utilizado.

 *10 pontosVerdadeiroFalsoSolos arenosos apresentam maior infiltração de água e menor retenção de água, portanto armazenam mais água no solo. *10 pontosVerdadeiroFalsoSolos argilosos são mais difíceis de serem trabalhados, pois além de serem mais pesados, podem sofrer com a compactação.

 *10 pontosVerdadeiroFalsoA textura do solo pode interferir tanto em propriedades físicas quanto em propriedades químicas do solo. *10 pontosVerdadeiroFalsoO melhor solo para se trabalhar é o de textura média, pois apresenta uma proporção equilibrada de areia, silte e argila. Desta forma o solo apresenta boa drenagem e capacidade de retenção de água.

 *10 pontosVerdadeiroFalsoA relação silte/argila pode revelar o grau de intemperismo do solo e quanto menor a relação, mais intemperizado e mais desenvolvido é o solo em questão. *10 pontosVerdadeiroFalsoSolos siltosos são mais susceptíveis ao encrostamento superficial o que dificulta a germinação das plântulas. *10 pontosVerdadeiroFalso​

Organize no seu caderno uma tabela indicando os tipos de carboidratos, componentes e fontes alimentares.

De três exemplos de alimentos químicos metais e não-metais? me ajudem pfvr​

descreva um pequeno texto explicando quais são essas medidas de prevenção reprodutiva​

As vantagens e desvantagens da plantaçao de pinus e eucaliptos.ajuda ai vai '-'

Imagine a seguinte situação uma garota vida com dedo uma das extremidades de um canudo de plástico pela outra extremidade ela aspira o ar contido no C

anudo o canudo fica com a superfície toda amassada o que provoca essa deformação​

Para uma dieta saudável é mais interessante ingerir alimentos que contém carboidratos complexos ou carboidratos simples? Explique.

5-) Marque a alternativa que se refere às rochas magmáticasa.) São formadas por compactação de grãos e de outros tipos de rocha transportados pela águ

a ou peloventob.

) São formadas pelo resfriamento do magma ou lavac.) São formadas pela transformação de outras rochas submetidas a condições de elevada pressão etemperaturad.

) A rocha em que ha maior possibilidade de encontrar fósseis​

Cientistas descobrem formigas fêmeas assexuadas na Amazônia – BBC News Brasil

  • Victoria Gill
  • Repórter de Ciência da BBC News

Como É Que As Formigas Se Reproduzem?Legenda da foto,

Cientistas não encontraram machos entre formigas 'Mycocepurus smithii'

Pesquisadores descobriram uma espécie de formiga na Amazônia totalmente formada por fêmeas e que se reproduz sem sexo.

Leia também:  Como Cada Signo Reage Quando Esta Com Ciumes?

A Mycocepurus smithii é a primeira espécie descoberta por cientistas totalmente formada por fêmeas que se reproduzem assexuadamente.

A descoberta foi publicada na revista científica Proceedings of the Royal Society B.

A bióloga Anna Himler, da Universidade de Arizona, disse à BBC que a equipe de cientistas liderados por ela fez uma série de testes com as formigas.

Ao estudar o DNA das espécies, os cientistas descobriram que todas as formigas eram clones da rainha da colônia.

Ao dissecar as fêmeas, eles descobriram que as formigas não têm capacidade de fazer sexo, já que os órgãos essenciais para a tarefa não funcionam.

A reprodução assexuada de machos a partir de ovos não fertilizados é comum no mundo dos insetos, mas a reprodução assexuada de fêmeas é “extremamente rara entre formigas”, afirmam os pesquisadores.

“Em insetos, há diferentes tipos de reprodução, mas esta espécie evolui de uma maneira própria incomum”, afirma Himler.

Ela e seus colegas não sabem dizer exatamente porque este tipo de espécie se tornou totalmente assexuada e há quanto tempo isso acontece.

Eles estão fazendo mais experiências genéticas para tentar descobrir em que época esta evolução aconteceu.

Himler afirma que a vida sem sexo traz algumas vantagens para as formigas.

Legenda da foto,

Fêmeas estão mais interessadas em agricultura do que em sexo

“Ela evita o custo energético de se produzir machos e duplica o número de fêmeas reprodutivas produzidas a cada geração de 50% para 100%.”

No entanto, há prejuízos também para as formigas fêmeas assexuadas, já que a reprodução sexual traz mais diversidade genética.

“Se temos mais diversidade, isso significa que somos mais resistentes a parasitas e a doenças”, diz o especialista em insetos Laurent Keller, da Universidade de Lausanne, na Suíça.

“Em uma colônia de clones, se uma formiga é suscetível a um parasita, todas se tornarão suscetíveis. Então se ela é assexuada, ela tende a durar menos.”

Himler começou a estudar as formigas não devido às suas características sexuais atípicas, mas sim por causa da habilidade delas de cultivar a terra.

“As formigas descobriram a agricultura muito antes de nós (humanos) – elas cultivam colônias de fungos há cerca de 80 milhões de anos”, diz a bióloga.

“Elas colecionam materiais de planta, fezes de insetos e até insetos mortos do solo da floresta e alimentam suas colônias com isso.”

Muitas espécies diferentes de formigas cultivam colônias de fungos para se alimentar, mas as formigas Mycocepurus smithii desenvolvem uma variedade maior de fungos.

“Quando começamos a estudar as espécies com mais atenção, nós não estávamos achando machos. Foi quando começamos a perceber que havia algo diferente.”

Formigas

As formigas integram o grupo de insetos mais numeroso que existe, da família dos formicídeos. Existem cerca de 15 mil espécies de formigas classificadas quanto ao modo de vida e outras características, como o hábito alimentar.

Ficha Técnica:

Tamanho: até 2,5 centímetros, dependendo da espécie. Tempo de vida: de 5 a 15 anos, dependendo da espécie. Alimentação: insetos, néctar e sementes. Onde vive: colônias, formigueiros.

Divisão corporal

  • O corpo delas é dividido em cabeça, tórax e abdome.
  • Na cabeça, possuem duas antenas utilizadas para tatear, cheirar e sentir o gosto das coisas; também há mandíbulas usadas para cortar, pegar e triturar alimentos, cavar, ou ainda apertar o inimigo até a morte.
  • No tórax das formigas ficam as asas (quando presentes) e três pares de patas.
  • No abdome estão seus órgãos internos.

Alimentação das formigas

Algumas formigas são carnívoras, ou seja, vivem da caça a outros insetos. Elas costumam deslocar-se à noite para caçar ou para procurar um novo lar. Nessa hora, costumam atacar aranhas, pequenos vertebrados ou ainda invadir ninho de cupins e até mesmo de outras formigas.

Como É Que As Formigas Se Reproduzem?

No caso de ataque a outras formigas, as invasoras matam as ocupantes do formigueiro e ali se instalam por algum tempo.

Há também as formigas que baseiam a dieta em alimentos açucarados presentes no néctar e seiva de plantas e também em insetos, como os pulgões. Em contato com os pulgões, as formigas os estimulam com as antenas e os fazem excretar gotas de um líquido que elas ingerem e armazenam no estômago.

Agora fica fácil entender por que tantas formigas aparecem em nossas casas. Certamente elas procuram açúcar ou doces. Mas saiba que elas também não rejeitam um inseto apetitoso!

O trabalho nas colônias

As formigas são consideradas insetos sociais, isso porque vivem em sociedade e trabalham em grupo. Em um formigueiro, há três classes de formigas: as rainhas, as operárias e os machos.

  • As rainhas são responsáveis pela reprodução da espécie, já que são elas que acasalam e põem os ovos;
  • Os machos não realizam nenhuma atividade no formigueiro e servem apenas para o acasalamento com as rainhas;
  • Já as operárias são maioria. Elas cuidam da rainha e de suas crias, saem à procura de alimento e defendem o ninho contra invasores.

Reprodução das formigas

A maioria das formigas acasala-se no ar, com exceção daquelas que não possuem asas. Elas procriam apenas uma vez na vida mas, durante o voo, a rainha pode fecundar-se com vários machos. Eles, aliás, vivem apenas algumas semanas e morrem logo após o acasalamento.

Depois do namoro, a rainha perde as asas e constrói sozinha o ninho (formigueiro) em que irá por os ovos. Deles, saem larvas brancas que sofrem algumas transformações até atingirem o estágio de ‘pupa’. Nessa fase, o recém-nascido lembra uma formiga adulta, mas passa por novas mudanças até completar o desenvolvimento.

Curiosidades

  1. Os machos das formigas servem apenas para o acasalamento e morrem logo após a fecundação.
  2. Em um formigueiro, apenas as formigas rainhas podem se acasalar com os machos, pois as operárias são estéreis.
  3. Algumas formigas usam a saliva para colar detritos de folhas, grãos de areia e outros materiais em seu ninho.

Veja também

  • Insetos
  • Relações Ecológicas

Formigas reproduzem-se e vivem sem fazer sexo

É um dos exemplos mais raros de auto-suficiência no mundo animal: existe uma espécie de formiga que se reproduz sem precisar dos machos.

A assexualidade do insecto – de nome científico Mycocepurus smithii – foi confirmada por um grupo de cientistas norte-americanos e brasileiros.

A formiga dispensa a fertilização para conseguir aumentar a espécie, como acontece com a maioria dos seres vivos, explica um estudo publicado na revista PLoS ONE.

“Animais completamente assexuados são relativamente raros, o que faz desta uma formiga muito interessante”, diz Christian Rabeling, um finalista de Ecologia, Evolução e Comportamento, na Universidade do Texas, nos Estados Unidos.

“As espécies assexuadas não misturam os seus genes por recombinação, por isso espera-se que acumulem perigosas mutações ao longo dos tempos. Estas espécies extinguem-se mais depressa que outras. Não costumam persistir durante muito tempo, ao longo da linha evolucionária de tempo”, acrescenta o cientista.

Fechar

Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Os insectos como vespas, formigas e abelhas, estão habituados à vida quotidiana sem precisar dos machos. As suas colónias são geridas por grupos de fêmeas estéreis, comandadas por uma rainha que põe os ovos.

Apesar disso, todos os insectos que vivem em sociedade têm a capacidade de produzir machos que se irão espalhar pelo mundo para fertilizar novas rainhas e propagar a espécie.

Já as rainhas da Mycocepurus smithii reproduzem-se sem fertilização e os machos parecem ser completamente ausentes na reprodução.

Estudos anteriores destas formigas, que habitam as zonas de Porto Rico e Panamá, apontavam para que estes insectos fossem completamente assexuados.

Um estudo em particular, de Ulrich Muller (que também está envolvido na confirmação da formiga assexuada) e de Anna Himler (da Universidade do Arizona, EUA), mostra que as formigas se reproduziram em laboratório, sem precisarem de machos e que nenhum tipo de stress conseguiu induzir a produção de machos.

Os cientistas acreditam que alguns espécimes de formigas macho encontradas no Brasil nos anos 60 poderiam ser Mycocepurus smithii. Isto é, se existem machos desta espécie é sinal que – pelo menos de tempos a tempos – estas formigas se reproduziam sexualmente. Mas Rabeling decidiu analisar os machos e descobriu que estes pertenciam a um familiar chamado Mycocepurus obsoletus.

Foi então estabelecido que os machos da espécie M. smithii não existiam. Ao dissecar as rainhas, o cientista descobriu que os seus reservatórios de esperma estavam vazios. Rabeling e os seus colegas concluíram, então, que desde as espécies do Norte do México, até ao Brasil e Caraíbas, eram assexuadas.

Leia também:  Como Saber Qual O Tamanho Do Capacete?

A eussociedade e a reprodução das formigas

As formigas estão entre os insetos mais presentes em todo o mundo, já que habitam todos os continentes com exceção da Antártida.

Sem dúvida, esse fenômeno de colonização está relacionado com a complexa organização social desses insetos: as formigas convivem em uma eussociedade, como veremos a seguir, e conseguiram desenvolver diferentes relações com outros animais e com a natureza para sobreviver.

Atualmente, são reconhecidas mais de 14.000 espécies de formigas, embora possam existir muitas outras a serem descobertas.

O que é a eussociedade?

A eussociedade é uma forma de organização social baseada em castas: consiste na mais complexa estrutura observada no reino animal. Nela, podemos observar uma classe reprodutora e uma infértil, que é conhecida como operária.

Só são observadas estruturas eussociais em alguns poucos insetos, como, por exemplo, as abelhas, as vespas e as formigas. No entanto, alguns crustáceos e o rato-toupeira-pelado também se organizam dessa maneira.

Como as formigas se organizam em eussociedade?

Na eussociedade existe sempre a figura da rainha, que é a fêmea reprodutora/fértil. Em geral, cada comunidade tem uma única rainha, ainda que em algumas espécies de formigas várias rainhas possam conviver em um mesmo formigueiro.

A rainha é a líder e a grande mãe de todos os indivíduos da comunidade eussocial, que é regida por uma espécie de matriarcado. O seu papel central na comunidade é o de transmitir o seu privilegiado material genético aos descendentes, o que mantém a sua espécie forte e apta a sobreviver.

As fêmeas inférteis (operárias) são sempre filhas da rainha, e não das suas irmãs. A sua função é desenvolver tanto os trabalhos de base para a preservação da comunidade quanto o cuidado com as larvas, a construção e a manutenção do formigueiro, e a coleta de alimentos.

Na eussociedade das formigas também existe a figura da “formiga soldado”. Ou seja, aqueles indivíduos que se dedicam a proteger e a defender o formigueiro de qualquer tipo de ameaça. Trata-se de uma casta intermediária, em relação tanto ao seu tamanho quanto à sua classe social.

Em resumo, a eussociedade das formigas se divide em três castas: a rainha, os soldados e as operárias. Para um formigueiro estar completo, com todas as suas castas desenvolvidas, são necessários por volta de quatro anos.

Como as formigas se reproduzem?

A época de reprodução das formigas varia de acordo com a espécie e o seu habitat natural. As formigas que vivem em climas tropicais podem pôr ovos durante todo o ano. Entretanto, aquelas que habitam zonas temperadas ou frias começam a se reproduzir com a chegada da primavera.

Além disso, as formigas adaptadas a regiões muito frias costumam manter uma espécie de sono invernal para sobreviver ao frio. Com a chegada da primavera, os indivíduos do formigueiro “acordam” e retomam as suas atividades normais.

Mas como as formigas se reproduzem? Na prática, a formiga rainha pode pôr ovos não-fecundados ao longo de toda a sua vida. Durante a época reprodutiva, uma rainha pode pôr milhares de ovos diariamente.

Desses ovos podem nascer soldados ou operárias, dependendo do tipo de alimentação e dos hormônios que são proporcionados em sua primeira fase de desenvolvimento. Essas duas castas são compostas por indivíduos haploides, ou seja, que só têm a metade do total de cromossomos de sua espécie.

Como nasce uma formiga rainha?

Somente uma rainha pode dar origem a outra rainha, já que dela são gerados todos os indivíduos de sua comunidade. Quando ela detecta a necessidade de dar origem a uma nova rainha, a formiga-rainha atual põe ovos especiais, que são mediados por certos hormônios.

Curiosamente, desses ovos se originam não apenas a futura rainha, mas também formigas macho. Ao contrário das operárias e soldados, os machos são indivíduos diploides, que contêm o número total de cromossomos de sua espécie. Isso só é possível porque os ovos de onde os machos nascem foram fecundados.

Como é possível obter ovos fecundados se não havia machos no formigueiro?

Simples: os machos morrem depois de copular com as fêmeas. Quando chega o período de acasalamento, os machos realizam uma série de movimentos (o chamado “voo nupcial”) e liberam feromônios para atrair as novas rainhas.

A seguir, as rainhas vão ao encontro dos machos e a fecundação ocorre, que é interna nas formigas. Logo após copularem, os machos morrem e as novas rainhas devem se esconder debaixo da terra para fundar uma nova colônia.

Pode interessar a você…

Nesta espécie, as formigas operárias podem passar para o status de rainha

As formigas vivem em sociedades extremamente organizadas. Em seu sistema de castas, cada um dos subgrupos têm funções muito bem definidas. A rainha, como o nome sugere, tem uma importância central, pois é a única fêmea fértil, capaz de gerar novos indivíduos para o formigueiro.

Os machos, por outro lado, estão ali apenas para inseminar as rainhas, morrendo pouco tempo depois de cumprir seu papel. Por fim, temos as operárias, todas fêmeas inférteis, que são maioria nos formigueiros.

Essas realmente pegam no batente, sendo responsáveis por buscar comida, manter a limpeza e cuidar da rainha e de seus filhotes.

Um formigueiro pode ter várias rainhas ou uma só, dependendo da espécie. Em algumas espécies, quando há apenas uma matriarca e ela morre sem uma sucessora, a colônia se desfaz lentamente.

Afinal, conforme a população bate as botas, não há ninguém para repor os indivíduos perdidos. A taxa de natalidade cai a zero.

Para evitar o colapso, as operárias precisam fornecer uma alimentação especial a algumas larvas, de maneira que elas cresçam e deem origem a novas rainhas. Assim, o formigueiro ganha uma nova monarca.

Na maioria das espécies de formigas, a sociedade é estratificada. A formiga nasce pertencente a um dos subgrupos e morre dessa mesma forma. Porém, sempre há exceções.

Quando a rainha morre no formigueiro das formigas-saltadoras-de-jerdon (nome científico Harpegnathos saltator), elas não precisam se preocupar se há ovos de uma possível nova rainha em desenvolvimento.

Porque as operárias conseguem mudar seu status. Sim, formigas inférteis se tornam férteis em um passe de mágica biológico.

Pesquisadores da Universidade da Pensilvânia, nos EUA, analisaram o comportamento da espécie e perceberam que, após a morte da monarca, as operárias se tornam gamergates.

Oi? O termo gamergate foi cunhado em 1983 a partir das palavras gregas “gámos” e “ergátēs”, que juntas significam algo como “operária casada”. Quando uma operária se torna gamergate, ela ganha benefícios.

Por exemplo: sua expectativa de vida sobe de sete meses para três anos, uma vida útil mais condizente com suas funções.

Você deve estar se perguntando: como é feita essa transição? Afinal, adquirir um comportamento reprodutivo totalmente distinto do anterior – e conquistar, de quebra, um anabolizante de longevidade – não é algo que se resolve simplesmente colocando uma coroa na cabeça. Para descobrir o truque por trás da ilusão, os biólogos compararam a distribuição das populações de dois tipos de células do cérebro das operárias (as neuronais e gliais) antes e depois da transição.

Eles perceberam que, a medida em que as operárias se tornavam gamergates, as células da glia se multiplicavam – e isso parece impactar a personalidade dos bichinhos.

As células da glia são parecidas com a equipe de enfermeiros, carinhas do Gatorade e fisioterapeutas que presta auxílio aos jogadores nas laterais do campo. Elas nutrem e apoiam os neurônios, que são os protagonistas.

Apesar dos cientistas terem divulgado detalhes sobre a mudança de comportamento, ainda não está claro como a formiga tem seus ovários ativados. Essa é uma outra história.

Os pesquisadores queriam confirmar se a expansão da glia também tem relação com a longevidade do animal. Então, cutucaram o cérebro de várias formigas com um alfinete minúsculo para ver como o corpo reagiria às lesões.

O cérebro das gamergates ativou o gene Mmp1, ligado a remodelação de tecidos, com mais intensidade do que ocorre com o resto das operárias. Isso significa que estas formigas podem reparar possíveis lesões cerebrais mais facilmente e, consequentemente, viver mais.

Para a formiga malandra, perder sua líder tem lá suas vantagens.

Continua após a publicidade

  • ascensão social
  • Biologia
  • Ciência
  • formigas
  • Insetos
  • Meio Ambiente

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*