Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

A agressividade do pitbull é diretamente influenciada pela criação

A fama negativa do pitbull nem sempre corresponde à realidade! Embora seja visto por muitas pessoas como um cão potencialmente perigoso, o pet tem um temperamento brincalhão, leal e bastante inteligente. Os cuidados recebidos durante a criação e a influência do tutor são fatores importantíssimos para determinar as características comportamentais e o nível de agressividade do animal.

Pensando nisso, o Patas da Casa resolveu conversar com Bruno Correa Melo, um adestrador especializado em correção de maus hábitos e treinamento de cães de esporte, para tirar as principais dúvidas sobre o assunto. Confira a seguir!

O pitbull é realmente agressivo?

Essa é a pergunta que não quer calar! Segundo Bruno, não é natural que um cão da raça pitbull seja agressivo com as pessoas. “O que acontece é um manejo inadequado do proprietário. Na maior parte das vezes, sem querer”, explica o profissional.

Além de seu caráter tranquilo, a raça também possui atributos que facilitam o processo de aprendizado do animal. Ou seja, a índole do bichinho, na maioria das vezes, vai depender principalmente da forma com que foi ensinado e socializado pelos tutores.

Dito isto, quais seriam as justificativas para essa imagem distorcida do pitbull perante a população? Entre as possíveis explicações, podemos citar o porte físico do cachorro. O pitbull apresenta uma musculatura pra lá de desenvolvida e uma excelente aptidão atlética, características que podem acabar sendo confundidas com uma ameaça.

As rinhas de pitbull contribuem para a má reputação da raça

As rinhas de pitbull também têm uma enorme parcela de culpa no que diz respeito à má fama do cachorro.

Os cães estão entre os principais escolhidos para a prática desde o surgimento da raça e, geralmente, passam por treinamentos extremamente violentos e rigorosos.

Vale ressaltar que a realização de rinhas entre animais é considerada um crime no Brasil, mas, infelizmente, elas ainda acontecem forma clandestina em alguns locais.

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

O Patas da Casa conversou com um profissional para tirar todas as dúvidas sobre como adestrar um pitbull

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Comportamento animal

A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem.

Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial.

Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Comportamento animal

Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar.

A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude.

Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Comportamento animal

Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Comportamento animal

Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem.

Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia.

Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

Na opinião de Bruno, que trabalha como adestrador há aproximadamente três anos, o indicado é iniciar o treinamento comportamental desde cedo. Embora também seja possível educar um cachorro adulto, inserir o hábito na infância pode agilizar o processo.

“Sugiro o início do treinamento na casa dos 55 a 60 dias [de idade].

Existem alguns motivos para isso, como o aproveitamento da janela social, a neuroplasticidade e a sinaptogênese (questões biológicas do desenvolvimento neurológico e motor do filhote)”, explica o especialista. 

Entretanto, se engana quem pensa que ensinar um filhotinho de pitbull pode ser considerado uma missão tranquila. “Adestrar filhotes não é necessariamente mais fácil.

Só quem já teve um filhote em casa sabe como eles aprontam!”, brinca o adestrador.

“É onde a maioria dos tutores costuma errar, inserindo e reforçando comportamentos negativos que, lá na frente, se tornarão grandes problemas”, adverte. 

Como adestrar meu cachorro pitbull? Saiba como funciona o treinamento!

Adestrar qualquer animal demanda muito estudo e observação por parte do profissional escolhido. Para Bruno, é importante entender o instinto e as motivações de cada cachorro.

“Existem diversas abordagens e conceitos no adestramento, não acredito que um seja melhor ou pior e sim mais adequado para determinada situação”, avalia Bruno. Quando se trata da abordagem em relação a possíveis comportamentos agressivos, é necessário avaliar caso a caso.

“Quando falamos em agressividade, é preciso entender o motivo, se é de caráter competitivo por recursos (água, alimentação, fêmea) ou social”, esclarece. 

“Antes de falar da raça e suas particularidades, é preciso entender que primeiro vem o animal. O profissional de adestramento canino estuda o comportamento do cão”, explica o adestrador. Ainda de acordo com Bruno, o conceito utilizado para adestrar um poodle e um pitbull é o mesmo. ”O que vai mudar é basicamente a estratégia”, afirma. 

“Quando falamos de raças de grande porte em que a finalidade não seja guarda e proteção, o ideal é ensinar comandos de obediência, para que o dono possa ter mais controle sobre o cão. Além disso, fazer a socialização com todas as pessoas possíveis e também com outros animais”, aconselha Bruno. 

Para o profissional, a melhor forma de adestrar é respeitando a natureza do cão. “Eu tento entender o máximo do comportamento natural do cão e de conceitos científicos da etologia (estudo do comportamento social e individual dos animais em seu habitat natural). Por isso, utilizo várias técnicas no meu trabalho”, completa.  

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Embora seja considerado perigoso, o pitbull tem uma personalidade brincalhona e tranquila

Ok, já entendemos que o treinamento costuma seguir basicamente a mesma linha de raciocínio independente da raça em questão. Porém, algumas situações específicas podem demandar um cuidado maior durante o processo, como é o caso de um pitbull que foi adotado enquanto adulto.

Por desconhecer o histórico do animal e os cuidados oferecidos pelo último dono, é essencial observar a linguagem corporal do cão e se certificar de que o animal se sente confortável durante o processo.

Nunca cometa o erro de brigar ou agir de forma agressiva com o cachorro!

Segundo Bruno, também podemos citar entre os erros mais comuns a falta de limites ao cachorro, especialmente quando a tentativa de correção é agressiva. “No futuro, o cão pode agredir o dono. Não por vingança! Normalmente, esses ataques ao próprio dono costumam vir depois de muitos avisos”, adverte o treinador. 

Confira algumas dicas para adestrar um pitbull

Pronto, já sabemos o que não fazer na hora de adestrar um pitbull. Agora só falta conferir algumas dicas que podem te ajudar durante o treinamento do seu bichinho. Vamos lá!

– Decida em conjunto com os outros moradores da casa quais serão as regras do ambiente. É importante que todos ajam da mesma forma para evitar que o pet fique confuso.

– Ensine o cão a reconhecer o próprio nome.

– O pitbull deve socializar com outros animais e pessoas desde cedo. No caso de cachorros que foram adotados já adultos, procure introduzir a socialização com calma.

– Evite brincadeiras brutas e agressivas, como mordidinhas leves, para que o animal desenvolva uma personalidade tranquila e relaxada. Para isso, é necessário fornecer outras formas de entretenimento, como brinquedos e mordedores apropriados.

Leia também:  Onde Aprender Como Tratar Galinhas Poedeiras?

– Opte sempre pelo reforço positivo. Quando o pet fizer algo errado, apenas diga um “não” firme.

  • – Acostume o cachorro a momentos de solidão para evitar o desenvolvimento de uma possível ansiedade de separação no futuro. 
  • – Tente manter sessões de treinamento curtas (entre 10 a 15 minutos diários)
  • – Comece com ordens básicas, como sentar ou ficar quieto.

Odin, pitbull do adestrador Bruno, foi resgatado aos 2 anos de idade e dá um show de educação! 

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

O pitbull Odin foi adestrado depois de adulto e hoje é um cão comportado, obediente e brincalhão

O treinador conta que começou o treinamento do cão logo nas primeiras semanas em casa. “Até então, eu quase não tinha conhecimento sobre adestramento e foi graças ao Odin que eu busquei mais conhecimento através de cursos”, relata o profissional.  

“Hoje eu tenho o que espero do meu cachorro.

Um cão controlado, que fica sozinho o dia inteiro e não destrói a casa, faz xixi e cocô no lugar certo, sabe respeitar limites e adora brincar”, conta o especialista, que pode ser considerado a prova viva de que animais adultos também têm a capacidade de ser educados. “Porém, tenho a consciência de que mesmo que eu trabalhe muito, vão ficar algumas lacunas no aprendizado devido às etapas da infância do cão que não foram trabalhadas”, completa. 

De acordo com Bruno, o resultado final do adestramento depende de um conjunto de ações: “no meu caso, minha primeira atitude foi demonstrar liderança. A segunda foi ensinar a obediência (andar junto, sentar, deitar), com isso passei a ter mais controle para que pudesse fazer um trabalho de socialização com ele”. 

Redação: Doris Marinho

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Continuar Lendo

5 dicas para seu cachorro parar de morder

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Sean Long/Creative Commons

Quem tem filhotinho em casa sabe a dor de uma mordida. Por mais fofos que os cães bebês sejam, aqueles dentinhos afiados cortam mais que navalha. Mas fique tranquilo que é possível minimizar esse problema.

Os cães costumam brincar de morder com seus irmãos. Eles só param quando cansam ou quando um dá o limite através do choro ou rosnado. Essa é a primeira brincadeira aprendida pelo cão e a que ele mais gosta. Por isso, quando ele chega na sua casa, ele busca um pé, mão ou até barra de calça para morder. Com isso, ele quer dizer que é seu amigo, gosta de você e quer brincar.

Algumas pessoas acreditam que o fato de permitir que o cão brinque de morder, fará com que ele se torne agressivo. Isso não é verdade. A brincadeira de morder não está relacionada com a agressividade. Mas é importante ensinar ao cachorro qual o limite da brincadeira.

1) Mude a atenção dele

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Stuart Dootson/Creative Commons

Como morder é uma brincadeira, o cachorro busca sua mão ou pés para morder e lhe provocar a brincar. Quando ele fizer isso, dê a opção de outro tipo de brincadeira que ele goste muito. Pode ser jogar bolinha, brincar de cabo de guerra ou mesmo roer algo muito gostoso.

O ideal é você provoca-lo para brincar (sem ser de morder), antes que ele lhe procure. Assim, não corre o risco de haver mordidas doídas.

2) A pior punição é ser ignorado

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Shutter Fotos/Creative Commons

Se seu cachorro lhe provocou para brincar de morder e não parou, a melhor opção é ignorá-lo. Dar bronca, gritar, falar o nome dele só pioram as mordidas. Por isso, quando ele começar a morder, pare de olhar e falar com ele. Se precisar, se levante e vá fazer outra coisa. Passe uns dez minutos ignorando e depois volte a dar atenção.

3) Ofereça algo bem gostoso para ele roer

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Stuart Dootson/Creative Commons

Filhotes começam a trocar os dentes por volta dos três meses de idade. Assim como os bebês, os cães também sentem coceira na gengiva e gostam de roer/morder algo para aliviar essa sensação. Oferecer alimentos crocantes para eles roerem pode ajudar nessa fase.

Cenoura, maçã, pepino japonês, coco verde, abobrinha, pera e ossinhos são ótimas alternativas para que ele se mantenha saudável e entretido, sem morder.

4) Aumente a atividade dele

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Lennart Tange/Creative Commons

Cachorros cansados são mais bonzinhos. Isso é fato! Quanto mais atividades o cão tiver, mais tranquilo ele ficará dentro de casa. Pode ser passeio na rua, brincar com outros cães ou até ir a creche. Quanto mais ele gastar energia fora de casa, menor é a chance de querer brincar de morder.

5) Não faça a vontade dele

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Grace/Creative Commons

Cães são muito espertos e sabem que para nos livrarmos das mordidas, fazermos qualquer negócio. Por isso, quando eles querem algo e não damos, eles mordiscam mãos e pés para conseguirem nossa atenção, e, consequentemente, o que eles querem.

Para oferecer algo para seu cachorro, espere até que ele se acalme e sente. Se der o que ele quer enquanto ele estiver pulando ou mordendo sua mão, ele vai aprender que deve agir dessa forma para conseguir as coisas.

Se ele morder sua mão e você jogar a bolinha para ele ficar quieto, ele aprenderá que toda vez que ele morder, ganha uma brincadeira como recompensa. Se ele morder seu pé, quando você chega em casa, e você abaixar para falar com ele, ou der carinho, ele vai aprender que só receberá atenção quando mordicar seu pé. Por isso, só dê o que ele quer, quando ele estiver calmo e tranquilo.

Pode parecer difícil, mas são pequenas atitudes do dia a dia que fazem a diferença.

Meu cachorro não me obedece, o que fazer?

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Ver fichas de  Cachorros

Embora pareça estranho, deparamo-nos com uma pergunta muito comum. Muitos donos desesperam com os seus pets porque acham que eles os ignoram ou não lhes obedecem de propósito. Mas deve saber que isto não é bem assim.

A grande maioria das vezes o problema reside numa má comunicação ou no fato do processo de adestramento não ter sido feito de forma adequada.

Se o seu cachorro não lhe obedece e quer saber o que fazer, neste artigo do PeritoAnimal vamos lhe explicar tudo o que deve saber e fazer.

Pegue num papel e caneta e resposta às seguintes perguntas:

  • Como é a relação com o seu cachorro? Ter um pet não é apenas dar-lhe um teto, comida e levá-lo ao parque. Um cachorro faz parte da sua vida e da sua família. Se não tem intenção de criar um vínculo afetivo é normal que o seu cachorro não lhe preste atenção. Você será apenas mais um humano.
  • Que linguagem usa com o seu cachorro? Muitas vezes não nos damos conta, mas a nossa linguagem corporal e as ordens que damos ao nosso cachorro são contraditórias. Quase de certeza que o seu cachorro quer fazer o que você está pedindo, o problema é que não entende o que você está dizendo.
  • Preparou-se antes de adestrar o seu cachorro? Talvez você esteja indo muito rápido no adestramento, ou talvez esteja indo muito devagar. Ou talvez você esteja premiando um comportamento negativo, acredite que é muito comum acontecer.

Um cachorro não é um ser humano: pensa diferente, comporta-se de forma diferente e sente de forma diferente.

Antes de decidir adotar um cachorro deve ter muito claro que educação precisa e o que vai fazer se não sair tudo na perfeição.

Tal como levaria o seu filho a um médico ou psicólogo se tivesse problemas de comportamento graves, deve fazer o mesmo com o seu cachorro, a pessoa indicada para resolver um problema de comportamento é o etólogo.

Coisas que deve saber sobre o comportamento do cachorro:

Como é o seu comportamento? Você se aborrece se o seu cachorro faz algo mal? Grita com ele? É compreensível que em algum momento o seu cachorro possa frustá-lo, mas não deve perder a paciência. Aborrecendo-se ou gritando com ele apenas conseguirá afastar o seu cachorro de si. Além disso, estudos recentes demonstraram a baixa eficácia da dominância contra o reforço positivo.

Pensa que o seu cachorro é uma máquina? Um cachorro é um animal, às vezes parece que nos esquecemos disso. Você pode estar 10 minutos a olhar para uma janela, mas não percebe que o seu cachorro precise de cheirar algo. Uma coisa é a obediência e outra é que o animal careça de liberdade. Deixe-o passear como merece e precisa.

Leia também:  Homem Que Gosta De Homem Como Se Chama?

Faz exercício suficiente? Passa demasiado tempo sozinho? Se o seu pet está aborrecido ou não faz o exercício que precisa é normal que destrua coisas. Por muito que o repreenda, não vai resolver nada. Por isso, é muito importante que antes de adotar um cachorro tenha claras quais são as suas necessidades e que depois as cumpra.

Em resumo: não pode esperar que o seu cachorro se porte bem se não cumpre com as suas necessidades básicas ou o priva de certa liberdade.

Um cachorro que lhe obedece é aquele que vem até si porque perdeu horas no seu adestramento, porque utilizou o reforço positivo ao invés do castigo.

Uma boa relação baseada em premiar o cachorro fará com que lhe obedeça muito mais e por iniciativa própria.

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

No ponto anterior vimos várias das causas que podem ter desencadeado esta situação. Agora vamos propor que reveja alguns aspetos da vida do seu cachorro:

  • A paciência é fundamental. Os resultados não chegam de um momento para o outro. De fato, lembre-se que a base da relação com o seu cachorro deve ser o carinho entre você e ele. Alguns cães são mais inteligentes que outros, por esse motivo uns demoram mais a compreender o que espera deles.
  • Recupere o vínculo afetivo: Imagine isto como uma crise de casal, passe tempo com o seu pet, acaricie-o, dê passeios longos com ele, brinque com ele. Desfrute de tempo com o seu cachorro e não o tente forçar, permita que se comporte de forma natural.

Para o seu pet, você é o centro do seu universo, demonstre-lhe que o quer e que se sente bem ao seu lado.

O nome do seu cachorro: um erro muito comum é que o cachorro tenha relacionado o seu nome com algo mau. Porquê? Porque cada vez que faz algo mal, você chama-o e repreende-o. Aí está o erro. Relaciona a palavra “não” ou a repreensão, ao fato de ter feito algo mal. Não precisa de dizer o nome dele, apenas com a palavra “não” e o seu tom de voz, ele entenderá perfeitamente.

Para recuperar a relação positiva com o seu nome faça o seguinte:

  1. Um bom e longo passeio.
  2. Quando chegar a casa, o seu pet deita-se na sua cama.
  3. Aproxime-se dele, mas de maneira a que não o veja diretamente.
  4. Diga o seu nome.
  5. Se olhar para você, premei-o.
  6. Comece com guloseimas (mas sem excessos) e depois passe a carícias. O seu nome deve estar sempre relacionado a algo agradável.

Responder cada vez que o chama: tal como acontece com o nome, é possível que o seu pet tenha relacionado de forma negativa esta ordem.

Para conseguir que ele venha cada vez que o chamar, deve fazer um exercício muito simples. Comece a praticar em casa, mais para a frente pode fazê-lo na rua. Para começar escolha um cômodo calmo e que esteja em silêncio e faça o seguinte exercício:

  1. Relacione uma palavra adequada à ordem. Por exemplo, “vem” ou “aqui”. Não utilize apenas o seu nome para fazer isso. O nome é a ordem para prestar atenção.
  2. Vá para longe e dê-lhe a ordem.
  3. Se vier, dê-lhe um abraço e uma guloseima.
  4. É possível que nas primeiras vezes o seu cachorro não vá até si, é normal. Não está entendendo o que você está pedindo. Neste caso, use uma guia. Dê a ordem e faça com que se aproxime. Depois, reforce esse comportamento.

É muito importante que as sessões de adestramento sejam curtas. Nunca mais de 15 minutos. Assim será mais divertido para o cachorro e para si.

A repetição do exercício é o que vai fazer com que aprenda. Quando já o fizer bem em casa, deve tentar fazê-lo na rua. Siga as seguintes regras.

  • Faça o exercício depois de ter dado o passeio, nunca antes.
  • Comece sempre com a guia.
  • Não faça o exercício no mesmo sítio. Quanto mais variar nos lugares, mais reforçada ficará a ordem.

Como vê, fazer o seu cachorro não o ignorar e obedecer é muito simples. Todos os exercícios que lhe mostramos estão baseados no reforço positivo. Se a isto unir o carinho e a paciência, conseguirá que o seu cachorro aprenda quase qualquer coisa.

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Se deseja ler mais artigos parecidos a Meu cachorro não me obedece, o que fazer?, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Problemas de comportamento.

Como treinar um cão de guarda

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Um cachorro pode ser mais do que uma
companhia, você pode transformá-lo no cão de guarda oficial da casa e da
família com a educação e o adestramento certos. 

Muitos pensam que o cão de guarda deve
ser feroz e antissocial. Muito pelo contrário! As principais habilidades desses
animais são atenção, inteligência e respeito ao tutor. O porte grande ajuda a
assustar, mas cães de porte pequeno e médio também podem ser ótimos na guarda
da casa e da família.

O processo para treinar o cão de guarda não envolve medo, raiva, repreensão e agressões. Cães aprendem muito mais com amor, carinho e petiscos! Deixar o cão bravo para executar bem a função é um mito. Existe um caminho muito mais eficaz chamado adestramento positivo.

Continue a leitura e saiba mais!

As melhores raças para um cão de guarda

Raças como Pastor Alemão, Dogo e
Rottweiler são ótimas para quem está procurando um cão de guarda. Além de cães
grandes e que amedrontam pessoas com intenções ruins, as maiores habilidades
deles são inteligência, força, resistência e agilidade.

Ao contrário do que estamos acostumados
a pensar, cachorros de raça pequena também podem ser treinados como cães de
guarda. Inclusive, eles são ótimos para alertar sobre a presença de estranhos
com latidos insistentes. O segredo está no adestramento.

Para adestrar um cão de guarda, o
primeiro passo é deixá-lo confortável no local em que vive e torná-lo um
cachorro sociável para que conheça e confie nas pessoas ao seu redor.

Depois,
você pode começar a ensinar comandos básicos de obediência, como o fica e
senta.

Na sequência, o treino passa a recompensar os latidos, que são a
principal ferramenta do cão de guarda para afugentar desconhecidos e alertar a
família.

Como funciona o adestramento positivo

Um dos treinos de cães mais efetivos é o chamado positivo. Ele trabalha o reforço do comportamento correto por meio de recompensas como carinho, petiscos ou ração seca. Basicamente, se o animal apresenta o comportamento desejado ele recebe uma recompensa. Se não age da forma esperada, ele é ignorado. Tudo gira em torno de recompensar com atenção, brinquedos ou alimentos.

A repetição e as recompensas levam ao
aprendizado. Para facilitar e obter resultados em menos tempo, você pode
utilizar um clicker. O clicker é um dispositivo que emite um som e ajuda você a
pontuar o comportamento positivo para o cão.

O adestramento de cão de guarda

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

O segredo do adestramento positivo é
realizar o comando e recompensar repetidamente. No caso de um cão de guarda,
você pode começar escolhendo uma palavra ou gesto e colocar em prática. Inicie
com comandos básicos, como senta, fica e deita. Ter a atenção do animal é muito
importante para ele se manter concentrado e aprender.

Que tal colocar estas dicas de adestramento em prática? Aproveite também o passeio e utilize um peitoral e guia de adestramento para melhorar o comportamento e a ansiedade do pet nesses momentos.

Uma opção para treinar seu cachorro é contratar um adestrador especializado em comportamento animal. Ele orientará como deve ser feito o treinamento e você poderá colocar em prática no dia a dia.

Quer mais dicas para melhorar o comportamento do seu cachorro? Confira os posts abaixo:

Posts Relacionados

cachorro

Adestramento em casa: 7 dicas de como treinar meu cão

Muitos donos de cachorros acreditam que o adestramento é uma forma de obrigar o animal a fazer coisas que ele não gosta. Na verdade,  os cães adoram aprender truques novos. O adestramento em casa estimula o raciocínio e desperta prazer no bichano.

O adestramento inteligente  melhora o relacionamento entre o pet e o tutor. A atividade pode estreitar a relação, criando uma comunicação entre a família e o cachorro.

Confira alguns truques de adestramento e tenha bons momentos com seu cãozinho! 

Dicas de Adestramento em casa para Cachorros

1. Mostre que você é o líder 

Os cães, por mais domésticos que sejam, apresentam instintos primitivos. Diversos comportamentos estão relacionados à sobrevivência e um deles é viver em matilha. 

Leia também:  Como Encontrar Um Trabalho Que Você Ame?

Eles possuem organização social e necessitam de um líder para seguir. O tutor deve definir as regras da casa e mostrar a liderança de território. Isso reflete na disciplina do doguinho.

Os cães enxergam os membros da família como cachorros que fazem parte da matilha. No adestramento, mostre aos cães que você é o líder.

2. Repita os comandos  

Para os cães respeitarem seus donos, é necessário que o processo de aprendizagem seja feito através da repetição e associação. Os movimentos devem ser feitos várias vezes até que o cachorro associe que a atitude é positiva. 

É importante que o cão aprenda desde cedo os comandos básicos, como> sentar, ficar parado, deitar, dar a patinha e não latir. O animal filhote aprende mais rápido em comparação ao mais velho. Porém, cães podem aprender a vida toda – não existe idade para educá-los.

3. Ofereça recompensas

Oferecer petiscos que o cão mais gosta quando ele obedece! Esta é a maneira mais assertiva para fixar os comandos básicos de adestramento. Qualquer reforço positivo, como: carinho, ração ou brinquedo acelera o processo de aprendizagem. 

4. Tenha paciência

Adestrar cães é um processo demorado que exige repetições, recompensas e muito carinho. É necessário ter paciência nos momentos em que o pet está disperso e teimoso. Acredite que seu amiguinho é capaz de aprender e quando menos esperar ele estará fazendo diversos truques!

5. Crie uma rotina

Para treinar cães é necessário repetir diversas vezes o mesmo movimento até que ele aprenda. Reserve um tempinho para adicionar truques na rotina do animal. 

Além da atividade ser divertida para ambos, quando o cachorro aprende um comando ele se torna mais disciplinado e hábil para aprender novos truques. 

6. Jamais bata no animal

Jamais adote comportamentos violentos para treinar cães. A violência, além de machucar e prejudicar o animal, faz com que ele se torne agressivo. Lembre-se, os cachorros seguem o líder da matilha e se você adota agressão como forma de ensinar o cão se tornará medroso e violento.

7. Use utensílios adequados para corrigir os cães

Alguns acessórios podem auxiliar na correção de comportamentos, como o kit de adestramento para xixi, que remove odores e faz com que o cão não faça mais as necessidades no local indicado.

Também existem objetos e brinquedos que você pode fazer em casa, como garrafinhas pet com petiscos dentro. 

Depois de conferir as sete dicas básicas de como treinar seu cão, acesse a loja virtual da Tudo de Bicho. Clique no banner e descubra os melhores kits para adestramento!

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?

Jornalista, falante, que adora cultura, comida, filmes e signos! Temperamental, é apaixonada por animais e não resiste a um “catiorineo”. Ama levar informação para todas as pessoas, acredita que conteúdo sério e de qualidade melhora a vida de todos, inclusive dos bichinhos!

Como adestrar um chow chow

Olá, pessoal! Volta e meia alguém me pergunta no Instagram ou nos grupos de whatsapp sobre o temperamento do chow chow, como eu fiz para os ursinhos serem cães dóceis e tranquilos, se é preciso adestrar e como adestrar um chow chow, visto ser um cão que sofre tanto preconceito e muitos profissionais nem aceitam o chow chow para nenhum tipo de serviço (adestramento, banho, consulta veterinária etc).

Por isso, nesse post fiz uma entrevista com um adestrador daqui de São Paulo que conhece e acompanha os ursinhos desde a fase filhote, o Fabrício Muniz (conheça mais sobre o trabalho dele no Instagram).  Vamos lá aprender?

Como Domesticar Um Cão Que Quando Está A Atacar Parar?Maya e o tio @fabricio_pets

Como adestrar um chow chow?

Fabrício, como adestrar um chow chow? Tem idade mínima ou máxima para começar?

O  adestramento para os Chow chow não é diferente de qualquer outra raça, os métodos são os mesmos. A base para o adestramento sempre é a mesma, seguindo os princípios para um adestramento eficiente que são recompensa, repetição e determinação.

Por exemplo, como adestrar um chow chow de 3 meses?

Apesar de filhotes ainda, com 3 meses eles já têm uma capacidade de aprendizado muito grande, podem aprender qualquer coisa. Só precisam de uma boa recompensa e de um pouco de paciência.

Pois como eles aprendem através de assimilação, são necessárias muitas repetições até ficar 100%, só é necessário descobrir qual a melhor recompensa para cada cachorro, já que uns preferem mais brinquedos e elogios outros preferem um bom petisquinho.

Tem diferença de tempo do adestramento entre um filhote e um cão adulto?

Tem sim, algumas como, por exemplo, quando eles são filhotes e estão descobrindo o mundo, aprendem tudo com mais facilidade. Além de que, tudo que aprendem, vão manter provavelmente o resto da vida.

Os adultos são mais difíceis do que filhotes, porque já tem seus costumes e hábitos de uma vida toda, muitas vezes é necessário contornar esses hábitos e encontrar um jeito de ensinar o cachorro,  visto ser quase impossível ensinar que ele não pode fazer aquilo que já faz a 5 ou 10  anos.

Tem como saber se um filhote terá um temperamento mais agressivo ou calmo?

É difícil distinguir o que é agressividade e o que é dominância em um filhote, principalmente em Chow chows que são dominantes por natureza. Geralmente eles já apresentam rosnados e um comportamento “agressivo” mas não é nada mais do que teste de liderança entre filhotes, quando eles tentam identificar quem manda mais.

Você pode perceber que o cão é agressivo mais próximo dos 5 ou 6 meses, se ele apresentar sinais como tremer a bochecha como se estivesse rosnando mesmo que não faça som algum.

Ainda é possível perceber esse sinal entre brincadeiras básicas ou até mesmo se você toca repentinamente nele e o mesmo se vira como se fosse morder, mesmo que não morda você.

O que observar para contratar um adestramento para chow chow?

Como eu disse antes o adestramento para o Chow Chow é o mesmo de qualquer outra raça. Então qualquer comportamento indesejado é válido sim para chamar um adestrador. Geralmente os chamados para essa raça são para controle de agressividade, ciúmes e desobediência.

Como adestrar um chow chow adulto que já tem um comportamento agressivo? É possível?

É possível sim! Porém é uma raça conhecida pela teimosia, e o comportamento difícil de lidar, o que torna mais difícil converter agressividade neles. Ainda mais sendo um adulto, mas provavelmente será um processo demorado e trabalhoso.

Tem riscos adestrar um cão com aprendizados da internet, como vídeos do Youtube?

Sim!!! Não que os vídeos estejam errados, mas como você vai identificar a evolução no processo de adestramento se você ainda não aprendeu sobre comportamento canino, como identificar micro expressões em cães para saber se ele aceitou aquilo bem ou não, e se não der certo? Qual método vai substituir aquilo?

Se você ensinar algo errado vai precisar de um adestrador para converter aquilo, porque o cão não apresenta o resultado que você esperava. Muitas vezes um cachorro fica anos fazendo aquilo errado e quando pegamos um caso desse para converter, você vai gastar mais tempo e muito mais dinheiro do que o esperado.

Então você pode aprender sim com vídeos no YouTube. Mas se não é formado em zootecnia, Med Vet ou tem uma ótima experiência com tratamento e cuidados pets, você provavelmente não vai conseguir aplicar com 100% de eficiência o método.

O adestramento de chow chow ou outras raças consideradas agressivas, é diferente de raças consideradas tranquilas?

Com certeza! Dependendo do nível de agressividade, é preciso usar o controle de agressividade primeiro para o cão não atacar mais.

E depois vem o adestramento comum, como não fazer mais xixi no tapete, por exemplo.

Isso dobra o tempo do adestramento, além de exigir mais cuidados e ser mais caro pelo risco que o adestrador corre e também por conta de equipamentos mais caros como roupas de proteção.

E aí, gostou das dicas e explicações? O seu cachorro é adestrado ou pensa em adestrá-lo? Conta pra gente nos comentários!  E para saber mais, segue o Fabrício no Instagram! ????

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*