Como Dizer Que Não Gosto Dele?

Como Dizer Que Não Gosto Dele?

A assertividade é uma habilidade social que nos permite expressar nossos sentimentos e necessidades, mas tomando cuidado de não ofender o outro. Essa habilidade nos protege de nossos próprios direitos e, por sua vez, nos permite respeitar o dos demais.

Quem não se viu na situação de ter que dizer não a alguém e não saber como fazer. Como dizer a uma pessoa que você não gosta dela? É uma situação incômoda e pode ser difícil. Por isso, em Psicologia-Online, queremos oferecer 20 maneiras assertivas para dizer à essa pessoa: não gosto de você.

Te oferecemos uma série de técnicas que nos permitirão recusar um convite para sair de forma amável.

Técnica do sanduíche

Quando utilizamos essa técnica, o que fazemos é dar uma mensagem positiva antes e depois de expressar nossa recusa ao pedido proposto. O efeito que a técnica do sanduíche consegue é que a recusa seja mais suportável para quem a recebe, pois também ativamos os sentimentos positivos do outro.

  • Um exemplo seria: “Obrigada pelo convite para ir beber algo, ultimamente estou muito enrolada no trabalho e tenho pouco tempo, mas agradeço que você tenha pensado em mim”.

Técnica do disco arranhado

Essa técnica pode ser utilizada quando não é a primeira vez que precisamos recusar um encontro com essa pessoa. É que, de maneira assertiva, continuamos expressando nossa negativa sem ceder às insistências da outra pessoa e manter nossa resposta firme.

  • Um exemplo seria: “Agradeço o seu convite, mas, como já lhe disse anteriormente, acho que sair com você não é uma boa ideia, por favor, não insista mais”.

Técnica para processar a mudança

Essa técnica tenta desviar o foco de atenção para o que está acontecendo, como se estivéssemos olhando para a conversa como um observador externo. Pode ser útil também no caso que a pessoa esteja insistindo em se encontrar.

  • Um exemplo seria: “Faz várias semanas que vem insistindo, eu já disse não, por favor não fique me dizendo para nos encontrarmos”.

Propor alternativas

Caso a rejeição ao encontro seja apenas algo pontual, ou seja, queremos recusar uma proposta, mas pensamos que existem outras opções, podemos procurar e propor alternativas.

  • Por exemplo: ¨Lamento muito, nessa ocasião já tenho outros planos, mas que tal ficar para um dia da semana que vem”

Banco de névoa

O banco de névoa é uma técnica que consiste em expressar um acordo parcial sem mudar nossa decisão, ou seja, nossa negativa.

É uma técnica muito útil quando podemos perceber que nosso interlocutor pode ter uma reação negativa diante à rejeição.

A pessoa pede para você ir ao cinema em uma sexta-feira à tarde e você não tem vontade; trata-se de expressar aprovação ao plano proposto, mas recusá-lo.

  • Por exemplo: “É possível que ir ao cinema na sexta-feira seja um bom plano, mas normalmente acabo muito cansada da semana inteira, então prefiro ficar em casa, mas agradeço”. Como podemos ver, concordamos que pode ser um bom plano, mas permanecemos firmes na decisão.

Valorize o esforço

Para muitas pessoas, marcar um encontro é um esforço, para isso é bom que o reconheçamos, embora a nossa resposta seja negativa.

  • Por exemplo: “Valorizo muito que tenha me convidado para jantar…mesmo assim, acho que é melhor não dar mais nenhum passo”.

Saiba mais sobre a comunicação assertiva nesse artigo.

Como Dizer Que Não Gosto Dele?

Se vemos que a outra pessoa não era o que esperávamos e existe necessidade de comunicar isso, devemos tentar fazer isso de maneira empática para que essa pessoa não sinta a rejeição de uma forma “áspera”, mas que ao mesmo tempo a mensagem seja clara. A seguir, encontramos uma lista de possíveis mensagens para enviar:

  • Acho que você é uma ótima pessoa, mas percebi que não encaixamos muito bem, penso que será melhor para nós dois pararmos de conversar.
  • Você parece uma pessoa muito interessante, mas estou em um ponto da minha vida que percebi que preciso de um tempo para mim.
  • Preferiria parar de falar, acho que você e eu não nos encaixamos bem e não quero fazer ninguém perder tempo. Espero que você entenda.
  • Percebi que não buscamos a mesma coisa, e acho que o melhor para ambos será pararmos por aqui, você merece alguém que te valorize.
  • É possível que ultimamente você tenha me notado mais distante, tenho pensado e não tenho certeza se vejo um futuro para nós, prefiro deixá-lo aqui antes de que vá mais adiante.
  • Achei que estava em um ponto da minha vida em que poderia conhecer alguém, mas percebi que não. Sinto muito.
  • Gostei do tempo que compartilhamos conversando, acho você uma pessoa muito agradável, mas acho que te vejo mais como um/a amigo/a do que como um cônjuge. Não sei se a mesma coisa também acontece com você.
  • Não quero que você leve a mal nada do que vou te dizer agora, mas ultimamente não sinto a mesma conexão que sentia com você no começo e não consigo encontrar maneiras de recuperá-la, não quero perder seu tempo, pois acho que você é uma pessoa que vale muito e merece alguém que demonstre isso dia a dia, pois hoje não posso te oferecer isso. Sinto muito.

Dependendo de como a pessoa reage atrás do telefone, podemos empregar a técnica de:

Procure as concordâncias

Trata-se de procurar se você concorda com alguma das opiniões que a outra pessoa deu, enfatizar estas, mas manter-se firme com sua opinião.

  • Um exemplo seria: “Entendo que essa mensagem pode ter feito você se sentir mal e você tem razão ao dizer que talvez eu pudesse ter usado outro meio, desculpe, não encontrei outra maneira melhor de comunicá-lo”.

Todos nós achamos desconfortável ter que dizer não em algum momento, para isso, a seguir estão uma série de maneiras de dar uma negativa de maneira educada.

Agradecer

Apesar de dizer não à proposta feita, pode ser bom agradecer à outra pessoa pelo gesto, se você agradece tudo fica bem.

  • Por exemplo: “Agradeço muito sua proposta, mas hoje tenho outro compromisso para atender”.

Tentar não dar desculpas

Aconteceu a todos nós que vimos claramente como nos deram uma desculpa para nos dizer não, e a verdade é que em muitas vezes você pensa: é melhor que me diga a verdade. Também é verdade que às vezes não estamos preparados para enfrentar a verdade.

A chave para que a pessoa não leve a mal a negativa sem desculpas está no sorriso e no olhar nos olhos da pessoa, pois permitirá que você mantenha a compostura adequada para a situação. Às vezes, é mais fácil não dar desculpas e ser mais direto/a por meio de telemática. Você pode fazer isso primeiro por e-mail ou WhatsApp e depois pessoalmente.

Incluir emoções

Adicionar palavras com conotação emocional como “lamento” ou “sinto muito” torna a negação mais fácil de aceitar para a outra pessoa. Se além do toque emocional também adicionarmos um “muito”, fica ainda mais fácil recusar a proposta sem ficar mal.

  • Por exemplo: “Muito obrigada por sua proposta, lamento muito não poder participar”.

Assertividade elementar

Trata-se de dar uma resposta curta, simples e concisa sobre nossa postura, dando uma pequena explicação do por que nossa resposta é negativa.

Reconhecer e expressar a intenção positiva

Trata-se de detectar e alimentar a intenção positiva da pessoa e expressá-la.

  • Um exemplo seria: “Sei que você me propôs porque nos momentos em que estivemos juntos nos divertimos”. Desse modo, quando a negativa vier depois, será mais fácil de aceitar.

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como dizer a uma pessoa que você não gosta dela, recomendamos que entre na nossa categoria de Sentimentos.

Bibliografia

  • Castanyer, O., Cañizares, O.(2017). Voy a ser asertiva. España: Conecta.
  • Caballo, V. E. (1983). Asertividad: definiciones y dimensiones. Estudios de psicología, 4(13), 51-62.

Como lidar quando alguém faz algo que não gosto? Veja dicas e passos

Se você se interessou por esta reportagem, provavelmente existe uma ou mais pessoas na sua vida com quem você acha difícil lidar. Pode ser um colega de trabalho, um parente, uma pessoa com diferenças ideológicas ou mesmo o cônjuge ou um grande amigo?

Leia também:  Como Ver O Que Ganhei No Placard?

Como agir quando alguém faz algo que estimula em você sentimentos desconfortáveis, como raiva, ansiedade, tristeza ou decepção? Como fazer com que esses desconfortos não prejudiquem você, as suas amizades ou os seus relacionamentos?

Uma forma possível de lidar com esse tipo de situação é por meio de um processo chamado “comunicação não violenta”, ou CNV. Trata-se de um modo específico de encarar os conflitos, de maneira que os envolvidos baixem a guarda em vez de se atacarem ou cortarem laços.

Parece impossível, mas é simples. O processo de aplicação da CNV é composto de quatro passos. Porém, eles não devem ser vistos como uma simples fórmula a ser seguida, explica o alemão Sven Fröhlich, que trabalha com CNV há 20 anos e já treinou cerca de 8.000 pessoas no Brasil.

Segundo ele, para o processo ser efetivo, é preciso ter real intenção de interagir com o outro sem julgá-lo. “O objetivo não pode ser mudar o outro, e sim compreendê-lo”, afirma Fröhlich. Conheça abaixo dicas da CNV para te ajudar nessas situações difíceis de comunicação:

1. Observe a situação de forma objetiva

Quando alguém se comporta de uma maneira que você não gosta, é importante que você observe a situação de forma objetiva, e não de modo generalista.

Por exemplo, em vez de dizer: “Você nunca ajuda a arrumar a casa” ou “seus relatórios estão sempre atrasados”, é preferível ser específico e afirmar: “Tem um par de meias sujas na sala” ou “seus dois últimos relatórios foram entregues com cinco dias de atraso”.

A consultora e especialista em CNV Thayna Meirelles, da Konekti, afirma que, quando as pessoas estão incomodadas com alguém, a tendência é que elas não façam observações objetivas.

E quando a gente julga e critica uma pessoa, ela vai se sentir mal, agredida, desvalorizada. “Quando a gente fala 'você nunca me ajuda', a pessoa vai pensar: 'ele não valoriza as vezes em que eu ajudei'”, explica Meirelles. Dessa forma a comunicação nos afasta do que queremos.

2. Explique o sentimento que a ação da pessoa causou em você

O segundo passo consiste em entender qual foi o sentimento que a atitude da outra pessoa estimulou em você. Por exemplo: você chega em casa cansado do trabalho e quer relaxar, mas se depara com a louça suja na pia, deixada por uma pessoa que mora com você. Essa situação estimulou qual sentimento em você?

Pode ter estimulado ansiedade, pois você precisa descansar e agora descobriu que vai ter mais trabalho ainda. Nesse caso, segundo os princípios da CNV, quando você tem consciência de qual sentimento foi estimulado com a atitude do outro, e deixa isso claro para a pessoa, as chances de que ela ouça você e se disponha a colaborar aumentam.

Assim, juntando os passos 1 e 2, em vez de falar “Por que você nunca lava a louça?”, é possível dizer: “Quando eu cheguei e vi que você não tinha lavado a louça, comecei a ficar ansioso porque eu estou cansado e preciso acordar cedo amanhã”.

3. Entenda e explique suas necessidades

O sentimento nada mais é do que um alerta de como as minhas necessidades estão ou não sendo atendidas e é muito importante trazê-las para a discussão.

“Eu posso dizer: 'Estou cansada; será que você pode lavar a louça?'. E a pessoa pode pensar: 'Nossa, e eu não estou cansada?'. Você percebe que ainda não se criou uma conexão?”, explica Meirelles. Já se você explica que precisa relaxar porque vai ter um dia difícil e está com medo de não dar conta, aumenta a chance de que a pessoa passe a colaborar com você.

4. Peça o que você precisa

Por fim, a pessoa precisa ter clareza do que você gostaria que ela fizesse. O problema é que muitas vezes a gente acha que está fazendo um pedido, mas está fazendo uma exigência. Essa postura, em vez de ajudar, acaba fazendo com que a pessoa não queira colaborar.

“Em um pedido, se a pessoa disser 'não', eu vou ficar bem com isso. Já se você se irrita com o 'não', então você não está fazendo um pedido, e sim uma exigência”, afirma Meirelles.

E quando a pessoa nega o seu pedido?

Se você aplica os quatro passos e mesmo assim o outro nega o seu pedido, não significa que é para desistir daquilo que você precisa nem da relação com a pessoa. Segundo o princípio da CNV, o ideal é procurar entender o lado do outro e o que está por trás do “não”.

“Quando a pessoa diz 'não', ela está dizendo: 'Existem outras coisas das quais eu quero cuidar; você quer saber quais são essas coisas?'”, explica Meirelles. A partir daí você pode procurar compreender quais são as necessidades do outro.

Além de procurar entender o lado da pessoa, também vale a pena perguntar se ela tem alguma outra sugestão de como cooperar. “Assim a pessoa percebe que você realmente quer ouvi-la, que você não está fazendo uma exigência e sim pedindo uma ajuda e reconhecendo o lado dela. Aí a pessoa tende a amolecer e começa a co-criar uma solução junto com você”, afirma a consultora.

Tirando a máscaraFröhlich nota que para muitas pessoas é difícil praticar a CNV no começo porque elas não têm consciência do que estão sentindo. Reconhecer um sentimento desconfortável implicaria em reconhecer também alguma vulnerabilidade, o que é complicado para alguns.

“Por exemplo, se eu faço uma pergunta e a pessoa não me responde, eu posso ficar inseguro porque eu preciso de aceitação. Mas, para algumas pessoas, assumir que tem uma insegurança não corresponde à sua autoimagem. É mais fácil julgar e atacar a outra, porque assim ela se sente mais forte”, afirma o especialista.

Porém, se você for se abrindo aos poucos e mostrando a sua vulnerabilidade, a tendência é que o outro se sinta seguro para também mostrar as vulnerabilidades dele, segundo Fröhlich.

“Se eu me mostro vulnerável, os outros não sentem medo de mim e passam a tirar também as suas máscaras.

Com isso, eu passo a ter relações mais verdadeiras, de confiança, e mais profundas e ao mesmo tempo mais leves”.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Como Contar a um Cara que Você Não Gosta Dele

  1. 1

    Descubra se ele gosta mesmo de você. Não faça nada sem ter certeza, ou você pode acabar arruinando uma amizade baseada em suposições ou rumores que os outros contaram. Siga estas dicas para saber se ele está a fim de você mesmo:[1]

    • Ele a chama para sair constantemente.
    • Ele tenta fazer contato físico sempre que pode.
    • Ele sempre prefere que fiquem sozinhos.
  2. 2

    Não empurre com a barriga. Quanto mais tempo esperar, mais intensos ficarão os sentimentos dele por você, e é possível até que acabem perdendo a amizade quando disser que não tem interesse.[2]

  3. 3

    Não fuja dele para sempre. Engane-se o quanto quiser, esperando que “acabará se ligando” se for evitado por muito tempo, mas isso simplesmente não acontece. Você terá que reservar tempo para ele e a conversa deve ser privada – você não quer humilhá-lo na frente de todo mundo.

  4. 4

    Trace um plano. Escreva o que pretende dizer antes de começar. Ficar gaguejando deixará a conversa mais constrangedora, além de demorar mais. Anote os temas que pretende abordar, como o que faz com que você não seja atraída por ele. Não o ofenda, nem diga coisas grosseiras para se justificar; simplesmente seja honesta sobre o assunto. Por exemplo:[3]

    • Você não consegue esquecer seu ex-namorado.
    • Você não se sente atraída por ele.
    • Você gosta de outra pessoa.
  5. 5

    Conversem pelo telefone. Falar por telefone ou por mensagem também é uma opção, desde que você seja taxativa e deixe claro que não há chances de um relacionamento entre vocês acontecer.

  1. 1

    Deixe a seriedade da situação clara. Assim, o rapaz saberá que a conversa não será algo superficial. Falhar nessa parte pode fazer com que ele não perceba que a questão a ser debatida é importante.[4]

  2. 2

    Seja gentil. Ele está prestes a ser desiludido e o melhor é que seja o mais indolor possível Se quiser, faça um ou dois elogios, mas deixando claro que isso não basta para querer algo mais com ele.

    • “Você é um grande amigo, mas não podemos ficar juntos”.
    • “Você ainda vai fazer alguma garota muito feliz, só não serei eu”.
  3. 3

    Dê o recado para ele se afastar. Mesmo sendo objetiva nas razões para não querer sair com ele, é possível que ele não entenda de imediato. Nesse caso, aproveite a oportunidade para passar sua mensagem, logo depois de dizer seus motivos.

    • “Nós não somos namorados”.
    • “Nós podemos continuar amigos se você concordar em ser meu amigo”.
    • “Não temos química um com o outro”.
  4. 4

    Deixe claro que seus sentimentos não vão mudar. É possível que ele continue mantendo esperanças se você não deixar essa parte bem clara. Não deixe dúvida alguma de que você não desenvolverá sentimentos românticos por ele no futuro, e estabeleça algumas regrinhas básicas para sua amizade, se ela continuar.[5]

  5. 5

    Seja sincera. Deixe-o fazer perguntas se quiser e responda com franqueza. Não faz muito sentido proteger os sentimentos dele com mentiras, fale a verdade. Isso o ajudará a seguir em frente mais rápido.[6]

  6. 6

    Ouça-o. Ensaiar mentalmente ajuda, mas também pode acabar deixando-a frustrada se o resultado não for o esperado. Em vez de soterrá-lo com suas ideias, sentem-se um de frente para o outro e escute o que ele tem a dizer – assim, ele a ouvirá também.[7]

  7. 7

    Terminem a conversa. Pergunte o que ele tem a dizer assim que acabar de expor o seu lado. Mantenha-se firme e não abandone a conversa antes de ter certeza absoluta de que você não tem interesse nele. Ponha um ponto final na história.[8]

  1. 1

    Seja educada. Não gostar dele não quer dizer que você deva ser grosseira ou ignorá-lo. Não o veja como um ser frágil que não suportará o que você disser; ele seguirá em frente, como qualquer ser humano, portanto trate-o como tal. Ignorá-lo para sempre tiraria essa chance de ele se recuperar.[9]

  2. 2

    Dê espaço para o rapaz. Não faça das tripas, coração para saber se ele está bem. Além de passar a mensagem errada, ele ficará se lembrando de você o tempo todo e pode até desenvolver problemas de autoestima, raiva e até agressividade – você não quer ser responsável por isso.[10]

  3. 3

    Não o engane. Se ele decidir que consegue ser seu amigo depois da conversa, determine um limite do que é apropriado e o que não é. Se necessário, tenham uma conversa à parte, ainda mais se ambos precisarem de um tempo para pensar. Isso os ajudará a colocar o devido ponto final em tudo isso.

    • Discutam se podem comentar a aparência um do outro.
    • Falem sobre contatos físicos, como abraços, pegar na mão etc. e se eles ainda são adequados para a natureza de sua relação.
  • Use elogios para fazê-lo sentir-se melhor consigo mesmo.
  • Não espere que ele seja amigável – ele pode ficar aborrecido e entrar na defensiva. Não é fácil ser rejeitado.
  • Antes de decidir se vai ou não falar com o rapaz, tenha certeza absoluta de que não sente nada por ele e de que não mudará de ideia – saiba que sempre serão somente amigos.
Leia também:  Como É Que A Tecnologia Mudou As Nossas Vidas?

O wikiHow é uma “wiki”; ou seja, muitos de nossos artigos são escritos em parceria com várias pessoas. Para criar este artigo, 88 pessoas, algumas anônimas, editaram e melhoraram o texto desde sua criação. Este artigo foi visualizado 21 945 vezes.

Categorias: Lidando com a Rejeição

Esta página foi acessada 21 945 vezes.

Quando ele gosta de você mas você não sente o mesmo

Artigo escrito originalmente por Erin Davis, e publicado aqui.
Traduzido, com permissão, por Francine Veríssimo.

Então tem um rapaz na sua vida e ele gosta de você mas você não sente o mesmo. Ele não é seu tipo. E aí? Aqui estão seis maneiras de rejeitar alguém de forma positiva.

  1. Fale com Deus antes de falar com ele

Antes de falar com o rapaz demonstrando interesse, leve a situação a Deus. Eu não suportava meu marido no começo. Eu pensei que ele não fazia meu tipo. Alguns anos depois, eu praticamente corri pelo corredor da igreja para ser sua esposa e agora, catorze anos depois de dizer “sim”, eu não consigo imaginar ninguém mais perfeito para mim.

O que mudou?

Honestamente, grande parte foi apenas maturidade. O que me atraia em um rapaz quando eu era uma adolescente não me animava mais, conforme eu cresci. Mas, também, olhando para trás eu consigo ver o Senhor amaciando meu coração e me ensinando a confiar que Ele cuidava da minha vida amorosa.

Eu não estou dizendo que isso ocorre 100% das vezes, mas é uma possibilidade que o rapaz que parece não ter nada a te oferecer agora seja um grande parceiro no futuro. Ao invés de automaticamente rejeitá-lo baseado no que você sente agora, ore por isso.

Aqui estão algumas coisas específicas para orar:

– Peça ao Senhor que te mostre que esse rapaz tem a imagem de Deus (Gn. 1:27) e que ele foi feito de modo especial e admirável (Sl. 139:14 – NVI).

– Peça ao Senhor que te ensine o que faz um bom marido para além do encantamento inicial.

– Peça ao Senhor que te ajude a estar mais preocupada em ser uma boa amiga e uma futura esposa do que em ter um rapaz perfeito

  1. Coloque todos os rapazes na categoria de “irmão”

Porque nós somos cristãos, nós estamos na família de Deus. Isso significa que qualquer namorado potencial que seja um cristão é também seu irmão em Cristo. Isso significa que eles merecem ser tratados com toda bondade e respeito que você ofereceria a alguém de sua própria família.

João 13:34-35 diz assim, “Um novo mandamento lhes dou: Amem-se uns aos outros. Como eu os amei, vocês devem amar-se uns aos outros. Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros.”

Baseado em como você rejeitar esse rapaz, as pessoas saberão se você é uma discípula de Cristo ou não.

Mesmo se você não quiser namorá-lo, lide com o coração dele com cuidado

Mesmo se você não quiser namorá-lo, lide com o coração dele com cuidado. Click To Tweet

  1. Se recuse a falar sobre isso pelas costas dele

Se coloque no lugar dele por um minuto. Imagine que você é quem gosta dele e o sentimento não é mútuo. Como você se sentiria se ele:

Falasse para todos os seus amigos o porquê de não gostar de você. Perguntasse para milhares de pessoas sobre como te rejeitar. Postasse com frequência em suas redes sociais sobre a menina que ele realmente gosta.

Ia ser péssimo, certo? Você não precisa falar sobre isso pelas costas dele para mandar mensagem de que não está interessada. Fale com Deus sobre isso e fale com o rapaz sobre isso. Corte e recuse a fofoca sobre a situação.

“O homem que não tem juízo ridiculariza o seu próximo, mas o que tem entendimento refreia a língua. Quem muito fala trai a confidência, mas quem merece confiança guarda o segredo.” (Pv. 11:12-13)

  1. Não o use para se sentir melhor sobre você mesma

Vamos ser sinceras. Faz bem se sentir querida, não é? Mesmo que o rapaz que goste de nós não seja alguém em quem temos interesse, a atenção é lisonjeira.

Por causa disso, nós somos tentadas a continuar a provocar a atenção dele mesmo se não tivermos intenção de começar um relacionamento.

Isso não é justo, e pode nos colocar em um jogo perigoso onde nós gravitamos ao redor de qualquer cara que nos mostre um pouco de atenção.

Então repita comigo…

“Eu não me importo se algum rapaz gosta ou não de mim. Meu valor vem de Deus.”

Recuse a si mesma tratar esse rapaz e seu coração como ioiôs. Se você gosta dele, deixe ele te conquistar. Se você não gosta dele, não envie mensagens e sinais confusos só para alimentar seu ego.

  1. Lide com isso face a face

Eu sei que conversas difíceis são mais fáceis de ter por mensagens de texto ou redes sociais, mas interpretações erradas podem ocorrer tão facilmente nesse contexto. Se você não está interessada em um rapaz, diga a ele pessoalmente.

Para ser uma pessoa que rejeita com graça, use Efésios 4:29 como seu guia.

“Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem.”

Não dê rodeios. Se você não vê um relacionamento acontecendo, diga a verdade. Mas, também use a oportunidade para encorajá-lo (sem se insinuar). Você percebe que ele está firme na fé? Diga a ele. Você vê ele crescendo em Cristo? Diga a ele. Você ficou agradecida pela maneira que ele te elogiou e tentou te conquistar? Diga a ele. Dê graça e o encoraje.

Leia também:  Como E Quando Se Planta Batata Doce?

Não Gosto Mais de Você

Cerca de 137 frases e pensamentos: Não Gosto Mais de Você

E eu corro no espelho de novo e repito cem vezes que não gosto de você. Não gosto de você. Não gosto de você. Porque se eu gostar de você, eu sei que você vai embora. E eu simplesmente não agüento mais ninguém indo embora.

Porque nessa vida maluca só se dá bem quem ignora completamente a brevidade da vida e brinca de não estar nem aí para o amor. E eu preciso me dar bem e por isso ignoro minha urgência pelo amor.

Porque, se você sentir urgência em mim, vai é correr urgente daqui. Chega!

Tati Bernardi

Não gosto de perder as minhas coisas, você sabe. E hoje, cercada pela sua ausência, procuro o que procurar. Experimentando o desânimo da busca desiludida. Pois, se um amor como aquele acaba dessa maneira, vale a pena encontrar um outro? Será inteligente apostar tanto de novo?

Fernanda Young

Eu não gosto nunca de nada e gostei tanto de você. É? Droga. O quê? Eu falando de gostar. E daí? E daí que vai acontecer tudo de novo. O quê? Vou sentir demais, falar demais, escrever demais, você vai embora. Agora eu vou embora. E depois? Depois não sei. Tá. Eu ficaria, sério, eu ficaria muito, muito, muito. Eu sei.

Tati Bernardi

E eu corro no espelho de novo e repito cem vezes que não gosto de você. Não gosto de você. Não gosto de você. Porque se eu gostar de você, eu sei que você vai embora. E eu simplesmente não agüento mais ninguém indo embora.

(…)

Tati Bernardi

Se eu não gosto de você é bem provável que você tenha medo do meu olhar. E eu posso simplesmente não gostar de você de graça. Se eu gostar de você aviso de antemão que você é uma pessoa de sorte. Eu me entrego. Quem vive comigo sabe. Quem convive comigo sente. Eu amo poucos. Mas esses poucos, pode apostar, amo muito.

Clarissa Corrêa

Não gosto dessa sensação azeda de coisa mal resolvida. Comigo tudo é muito limpo e exato e você chegou virando minha vida do avesso, me bagunçando, me dando frio na barriga, fazendo minhas pernas tremerem e meu coração desacelerar. É, eu sei que quando a gente se apaixona o coração acelera, o meu fez o caminho contrário, devia ter percebido ali, logo ali que tinha algo errado.

Clarissa Corrêa

Mas se você fosse diferente não teria me conquistado. Eu não teria me apegado a você. Não gosto do que é comum, do que é convencional. Gosto é de você. Isso, você. Desse teu jeito torto mesmo. Dessa sua mania de dizer que te amo. Dessa sua certeza absoluta sobre tudo.

Do jeito que você me arranca sorrisos sem esforço. Desse teu bom humor insuportável. Suas implicâncias, crises existenciais. Seus defeitos – feitos – pra mim. Não mude. Nem por mim e nem pra agradar a ninguém.

Se um dia quiser mudar, mude seu endereço e venha dividir uma cama de solteiro comigo.

Querido John

Eu só quero que você entenda que eu não gosto quando você vai embora. Não gosto quando você esconde o que sente. Não gosto quando você não me dá a menor bola. Se eu falo que está tudo bem, quero que você pergunte de novo. E de novo.

De vez em quando eu finjo que tudo está numa boa, mas tenho o meu lado fraco. Preciso de colo. De atenção. Se eu estou triste, quero você ao lado. Se eu estou brava, quero você ao lado. Se eu estou num dia bom, quero você ao lado.

Se meu dia foi péssimo, quero você ao lado.

Clarissa Corrêa

Não gosto de cara feia. De verdade. Se você tem algum problema comigo é só dizer. Me chama pra conversar e a gente fala sobre isso. O que não suporto é gente carregada, com humor azedo, cara de bunda e que está sempre suspirando, relinchando, como se a vida fosse um fardo, como se carregasse o mundo nas costas. Não tenho paciência pra esse tipo de gente.

Clarissa Corrêa

Como falar pro meu marido que não gosto mais dele?

E-mail enviado por uma leitora:

“E que estou gostando de outra pessoa. Eu tenho um filho com ele e tenho medo dele usar nosso filho pra fazer chantagem comigo aff. O que fazer?”

Resposta: Antes de mais nada, você deve avaliar se quer mesmo se separar apesar de estar gostando de outra pessoa; se já refletiu sobre como será sua vida separada; se tem certeza que a pessoa da qual está gostando pretende mesmo estabelecer um relacionamento estável com você; e, principalmente,  se está preparada para lidar com as consequências de uma separação.

Você diz que tem medo de que seu marido a chantageie usando seu filho contra você numa eventual separação. Será? De onde vem essa suspeita? Será que não está acontecendo exatamente o contrário? Você, na sua dúvida de separar ou não, coloca a chantagem através de seu filho como um motivo para não concretizar a separação e mergulhar em um novo relacionamento?

Por esses e outros motivos é necessário refletir bastante antes de tomar uma decisão importante. E a decisão deve se basear na relação entre o casal e não no que pode acontecer com o filho como consequência. Filhos crescem e fazem sua própria vida. Com pais casados ou separados. Não são causa de separação nem devem ou podem ser usados como instrumentos de barganha.

Empatia

Se você já pensou sobre tudo isso, quer mesmo se separar e está para falar com seu marido sobre sua decisão, tente fazer isso da forma mais delicada possível. Coloque-se no lugar dele e pense como se sentiria ao receber uma notícia dessas. Mal, não é?

Afinal, pelo seu e-mail, não me parece que ele também está querendo se separar. Muito pelo contrário. Você passa a impressão que por ele está tudo bem do jeito que está. E que, no caso de uma separação, ele pode se sentir tão mal a ponto de perder a racionalidade e usar seu filho para atingi-la.

Então, vá com cuidado, aos poucos, e espere que ele pergunte o porquê antes de entrar com um discurso imenso sobre sua nova paixão. Aliás, muitas pessoas não revelariam uma nova paixão num pedido de divórcio. Mas estaria mentindo, dirá você. Estaria omitindo, é verdade.

Mas muitas vezes a omissão pode ser um cuidado a ser tomado para não traumatizar demais uma pessoa.

Então, se para você é importante contar sobre seu novo amor, assuma sua posição, mas faça isso na medida em que sinta que seu marido está preparado para ouvir. Nunca é demais repetir: o maior número de feminicídios ocorre quando o marido não aceita a separação. Por ciúme ou sentimento de posse.

Nesse sentido, todo cuidado é pouco quando se trata de pedir o divórcio de um homem que não quer se separar. Mesmo assim, se você tiver certeza que não quer mais ficar casada, não é obrigada a continuar um relacionamento por medo. Apenas tomar cuidado para não despertar sentimentos de ódio e vingança.

Alienação parental

Quanto a seu filho ser usado para chantageá-la, a possibilidade sempre existe, mas haverá um acordo judicial que determina quem ficará com a criança, como serão as visitas, férias etc.

Existe também a punição por alienação parental, ou seja, quem tentar usar a criança para falar mal do cônjuge está sujeito à punição.

Assim, o mais importante nesse momento, como foi dito, é você tomar sua resolução, levando em conta seus sentimentos e sua vontade. E deixar a criança longe de uma questão que não diz respeito a ela.

Atenção! Este texto não substitui uma consulta ou acompanhamento de um psicólogo e não se caracteriza como sendo um atendimento.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*