Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

  • Engana-se quem pensa que abordar o tema da maconha com os próprios filhos seja algo totalmente desprovido de drama.
  • Graças às décadas de propaganda proibicionista, os tabus em relação à erva estão muito mais arraigados em nossa mente & contexto social do que podem parecer à primeira vista.
  • Isso significa que, quando se trata de legalizar com a prole, até mesmo os canabistas mais assumidos e bem-resolvidos podem ser surpreendidos com algum tipo de dúvida ou constrangimento.

“Enquanto as crianças são pequenas, até uns seis anos, é possível disfarçar completamente o hábito de fumar um.

O problema é depois, quando passam a te questionar sobre tudo o que você faz”, conta Carolina dos Santos, mãe de dois meninos, de 5 e 9 anos.

Pensando nisso, fomos em busca de pais e mães com experiência na função – e na fumaça – para saber como eles abordaram o tema da cannabis com seus pequenos (ou nem tão pequenos assim).

A seguir, confira algumas dicas para conversar sobre maconha com seus filhos:

1- Esteja bem informado

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

  1. De nada adianta estar disposto a trocar ideia abertamente com as crianças (ou adolescentes) sem saber exatamente do que se está falando.
  2. E, independente do tempo em que você fuma um, não adianta se basear apenas nos conhecimentos empíricos de usuário, nem muito menos no senso comum – afinal de contas, você não pode correr o risco de falar bobagem ou seguir disseminando preconceitos por aí.
  3. Portanto, na hora de abordar um tema complexo como a cannabis com seus filhos, é preciso estar munido de informações verdadeiras e precisas.
  4. Busque se atualizar sobre os irrefutáveis benefícios medicinais da planta, bem como dos fatos históricos acerca da proibição da mesma.

Há uma infinidade de vídeos e fontes de informação confiáveis sobre o assunto na internet, incluindo este humilde site que vos fala. Evite falar o que não sabe e, em caso de dúvidas, pesquise antes de tirar qualquer conclusão.

2- Quebre o gelo

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

  • Não existe um “momento certo” para falar de maconha com os filhos – mas o fato é que será inevitável tocar no assunto algum dia.
  • “Talvez a conversa surja espontaneamente a partir de algum livro, revista ou programa de TV”, lembra Flávio Augusto de Moraes, pai de uma menina de 11 anos.
  • Usuário frequente de cannabis – assim como sua esposa – Flávio optou por “educar antes de explanar”, como costuma dizer.
  • Através de um livro infantil educativo – o “It’s Just a Plant” (“Apenas uma Planta”) – ele conseguiu quebrar o gelo e introduzir o tema à pequena de forma lúdica e sem preconceitos.
  • “Minha filha hoje entende que a maconha nada mais é do que uma flor com propriedades medicinais, que é utilizada pelos adultos – incluindo seus pais – para combater variados sintomas.”

3- Fale a verdade

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

Seja lá em qual situação, jamais minta para seus filhos. Lembre-se que eles também irão aprender sobre maconha através da internet, TV e amigos.

Se houver algum questionamento sobre a planta que você julgar ser muito cedo para seu filho fazer, busque postergar um pouco a discussão – mas jamais evitá-la e, muito menos, mentir a respeito.

“Quando meu filho me flagrou cuidado de algumas plantas que mantemos num quarto separado, ele tinha apenas 7 anos e eu ainda não pretendia abordar o assunto com ele, mas fui obrigada a dizer a verdade”, relembra M. S., cultivadora e mãe.

4- Aja naturalmente

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

Esqueça as conversas formais e excessivamente didáticas. Quando se trata de falar sobre maconha com crianças e adolescentes, o segredo é focar em bate-papos casuais e divertidos.

Fale sobre o assunto de forma simples e direta, encorajando-os a questionar e opinar.

No caso de adolescentes, também vale colocar-se à disposição para auxiliá-los em suas futuras primeiras experiências com cannabis (quando chegar a devida hora, claro!).

5- Mantenha a privacidade

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

É sempre bom lembrar que não se deve expor menores de idade ao consumo de nenhuma substância psicoativa – seja ela lícita ou ilícita. Por este motivo, privacidade é a palavra-chave quando se trata de consumir maconha em ambiente doméstico.

Deixe claro para seus filhos que fumar maconha faz parte das liberdades individuais dos adultos. E que há lugares e ocasiões propícias para consumir a erva.

  1. Enfatize a importância da privacidade a que todos têm direito e crie seus próprios horários e “rituais” para queimar um fora dos olhos (e narizes) dos pequenos.
  2. Consumidora esporádica de cannabis, Carolina dos Santos não encontrou problemas para adaptar a rotina de maconheira aos afazeres maternos.
  3. “Aproveito para fumar um quando meus filhos dormem ou estão na escola, assim evito questionamentos precoces e posso curtir minha brisa sossegada”, conta ela, que é mãe de dois meninos, de 5 e 9 anos.
  4. *Junte-se à roda do Maryjuana no Telegram e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

Como dizer aos meus pais que fumo – 8 passos

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

Dizer aos seus pais que fuma pode ser uma situação muito difícil e algo muito complicado de comunicar. É muito provável que tenha medo da reação que seus pais possam ter, seja se sentirem incômodos, se sentirem decepcionados ou pedirem a você que deixe esse mau hábito imediatamente. Fumar e muito nocivo para a saúde, mas também é uma decisão pessoal, assim se você assumiu que fumar faz parte de sua vida, neste artigo de umComo encontrará algumas ferramentas sobre como dizer aos meus pais que fumo.

Passos a seguir:

1

A primeira coisa que deve fazer antes de dizer aos seus pais que você fuma é pensar como vão reagir. Saber qual seria a resposta de seus pais perante esta confissão permitirá a você saber o lugar e a hora indicada para comunicar. Evite contar quando estiverem ocupados em outras tarefas ou a ponto de sair de casa.

2

Para dizer aos seus pais que fuma também deverá fazê-lo sozinho.

Este tema é muito pessoal, por mais que para você pareça natural, seus pais se preocupam com a sua saúde e não vão querer que nada de ruim ocorra com você por adotar este vício.

Se está sozinho com eles, poderá conversar de forma mais aberta, não se sentirá intimidado por opiniões ou intervenções alheias e se as coisas saírem de controle, só você será testemunha.

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

3

A melhor maneira de dizer aos seus pais que fuma é enfrentar sua decisão de fumar. Não lhes diga: “papai e mamãe, eu fumo”.

Melhor optar por dizer que faz tempo que queria lhes dizer algo, mas não tinha encontrado o momento ideal e quer deixar claro que, ainda que seja uma decisão muito pessoal, queria contar para não arruinar a confiança que existe entre ambos. Depois diga que faz meses que está fumando e que queria que soubessem por você.

4

Como sabe que é provável que seus pais não reajam da melhor forma, é importante manter a calma ao dizer-lhes que fuma e escutar, sem interrompê-los, o que tenham a dizer a você.

Ponha-se no lugar deles e entenda o difícil que é assimilar a notícia que acabam de receber, e deixe claro que ainda que confessar seja algo que você decidiu fazer, que não é culpa deles e que conhece muito bem as consequências de seus atos.

5

Se preferir evitar a comunicação direta, pode dizer a seus pais que fuma de uma forma indireta.

Uma alternativa pode ser deixar um maço de cigarros à vista ou no bolso de alguma calça suja para que eles encontrem e assumam diretamente que é seu e que você tem este vício.

No entanto, tenha em conta que esta modalidade não é a mais sincera e pode fazer que a reação de seus pais seja pior.

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

6

Também pode deixar que seus pais saibam que fuma através de seu cheiro. A fumaça do fumo impregna a roupa de cheiro de cigarro imediatamente, se fumar antes de entrar a casa eles notarão imediatamente que estava fumando ou ao menos terão a suspeita e se aproximarão para perguntar.

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

Imagem: saludzac.gob.mx

7

Dizer aos seus pais que fuma pode alterar a relação familiar por um tempo enquanto eles assimilam a notícia e se adaptam. Durante este processo e importante que seja compreensivo com o comportamento, postura, decepção ou desconforto deles. Lembre-se que seus pais só querem o melhor para você.

8

Por último e sem querer repreender, fumar é um vício muito nocivo para a saúde do ser humano e está comprovado que é bem mais fácil deixar de fumar quando a pessoa não tem muitos anos de hábito e, portanto, não é ainda um vício. Se desejar, convidamos você a ler nosso artigo Como deixar de fumar e assim pode evitar dizer aos seus pais que fuma e ter problemas de saúde mais adiante.

Leia também:  Resíduos Que Podem Ser Utilizados Como Fonte De Produção De Energia?

Veja também os seguintes artigos que o podem fazer mudar de ideias quanto a fumar:

  • Como o fumo afeta a saúde
  • Quais são os benefícios de deixar de fumar

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como dizer aos meus pais que fumo, recomendamos que entre na nossa categoria de Relações Familiares.

Como dizer aos meus pais que eu fumo / Conflitos familiares

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

Como filho, A opinião dos seus pais é importante para você. Por essa razão, você está preocupado com o que eles podem dizer quando eles conhecem seu hábito como fumante. O tabaco produz efeitos negativos na saúde. Esta é uma das razões pelas quais os pais tentam incutir nos filhos a importância de evitar essa rotina prejudicial. No entanto, se você fuma, é preferível que você seja honesto com seus pais e não esconda isso. Contar é um gesto de confiança e transparência. Além disso, o tabaco geralmente produz efeitos colaterais visíveis, por exemplo, odor. Portanto, se você não disser mais cedo ou mais tarde eles vão acabar percebendo isso. “¿Como dizer aos meus pais que eu fumo?”, Se você fizer essa pergunta no Psychology-Online, nós lhe daremos as chaves.

Também lhe pode interessar: Como melhorar o relacionamento com meus pais Index

  1. Antecipar a resposta dos seus pais
  2. Evite fumar na casa dos seus pais
  3. Ouça o conselho de seus pais sobre o tabaco

Antecipar a resposta dos seus pais

Se você quer saber como dizer aos seus pais que você fuma, é importante pensar na reação deles. Para fazer isso, tente saber qual é a sua maneira de pensar sobre esta questão ou quais mensagens você já deu.

Se eles são fumantes, talvez eles possam ter mais empatia.

Mas também pode acontecer que, precisamente por serem fumantes e conhecerem em primeira pessoa os inícios e conseqüências desse hábito, ficam mais desapontados com você por ter começado a fumar quando conhecem a dependência gerada por este ponto..

Tente observar esta situação naturalmente. Você se torna um adulto e, como tal, toma decisões que podem quebrar as expectativas de seus pais sobre o que eles acham que é melhor para você.

Essa conversa não gira em torno de saber se o tabaco é prejudicial porque isso é algo que você já conhece. O final desta conversa é envolver seus pais neste assunto para evitar que eles descubram sobre segundas pessoas ou para evitar o maior desconforto que a ocultação possa causar a você.

Embora, como dissemos antes, seus pais possam deduzir que você fuma a partir do cheiro típico que o tabaco deixa em suas roupas, é melhor que você encare a conversa de uma vez. sinal de respeito e confiança.

Não faça muitos desvios em torno do que pode ser o melhor momento para enfrentar essa conversa, caso contrário, você corre o risco de adiá-la.

Escolha qualquer ocasião para uma conversa familiar em que todos estejam calmos falando de uma forma descontraída.

Você pode dizer a eles quando você fuma e tudo o que você considera significativo em relação a essa experiência. Seus pais farão perguntas por iniciativa própria. Responda-os claramente.

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

Evite fumar na casa dos seus pais

Se você mora com seus pais e ainda não se tornou independente, um gesto de respeito para com eles Pode estar tomando a decisão pessoal, sem esperar que ela indique, para não fumar em casa.

Dessa forma, você evita que seu hábito como fumante possa prejudicar terceiros, já que uma casa sem fumaça é muito mais saudável.

Além disso, ao adotar essa medida, você aumenta seu autocontrole como fumante para reduzir o número de cigarros por dia.

Ao tomar essa decisão, você dá mais um passo em sua conversa com seus pais dizendo-lhes que você fuma desde que encontrou o equilíbrio de adotar sua decisão, mas também de respeitar o espaço dos outros..

Se seus pais não estão confortáveis ​​com a idéia de fumar, e este fato se tornou uma fonte de conflito, você também pode Evite fumar na sua presença para não incomodá-los..

O certo é que a partir do momento em que você transmitir essa informação para eles, com o passo do tempo, eles assimilarão esse fato. Ou seja, eles precisam de tempo para se acostumar com a ideia.

Especialmente, se esta notícia foi uma surpresa para eles.

Ouça o conselho de seus pais sobre o tabaco

Agora que você sabe como dizer a seus pais que você fuma, é importante considerar uma coisa. E é que uma pessoa pode adotar o hábito de fumar em um determinado momento, mas também, decidir deixá-lo mais tarde. Não observe este momento em que você diz a seus pais que você fuma como uma decisão invariável pelo resto de sua vida..

Toda vez que há mais informações sobre os efeitos colaterais do tabaco, portanto, receba o conselho que seus pais lhe dão como uma manifestação de amor para com você, já que eles se importam com o seu bem-estar.

Assuma de uma maneira natural, a partir do momento que você compartilha esta notícia, que você não está dizendo a eles uma novidade alegre. Desta forma, será mais fácil para você entender sua resposta.

Você pode dizer a eles, uma vez que eles tenham lhe dado todas as informações que acharem convenientes, que eles não se lembrem de você todos os dias porque, nesse caso, você pode inserir um loop que não leva a um fim imediato..

Como Dizer Aos Pais Que Fumo?

Aos maconheiros de plantão! Como dizer aos meu pais que fumo maconha? | Yahoo Respostas

  • Olha Biel, não se engane com seus pais. Tenho certeza que eles já desconfiam pois quem fuma maconha dá uma mudada, cara.Enfim, não sei se será uma boa vc retirá-los da zona de conforto que eles se colocaram prá conviver com seu hábito ou vício, seja lá em que grau está.Na boa, isso não é uma crítica destrutiva, dependendo do grau de dependência pode hábito ou vício assim como o são (vc mesmo coloca assim) cigarro, cervejinha, etc, sempre se pode parar quando quer realmente… pelo menos é o que dizem os usuários.(?)Vc não tá na boa? Então continua enquanto for bom prá vc. Será apenas uma omissão da sua parte, embora, volto a te afirmar: seus papis já sacaram, e o cheiro da maconha é aquilo – não sai!!! Amigo, vc é que tem que se sentir confortável em continuar omitindo, ou seja, continua o jogo. Prá que esse desejo emergencial de receber aval deles prá aperta um bagulho? Acho que contanto vc só vai forçá-los a ter que se posicionar (aí vc os arranca da tal zona de conforto da omissão diante daquilo que não se quer enxergar… coisa de pais) e o risco de um conflito será inevitável. Tá todo mundo feliz? Então relaxa. Abração.
  • Isso é complicado. Eles não vão gostar de ouvir nada disso cara! Confusão. Fika com Deus
  • quem e o tolo que não conhece quem fuma maconha ,vc não precisa falar eles sabem.1. cheiros nas mãos no cabelo na roupa 2.cheio de fome come mas qi frieira 3. olhos sem brilho e pele rececada 4 isso não e nada de mais .5.pelos seus amigos ele sabe 6.fale com eles e diga a verdade qi so fas uso da maconha. boa sorte AVISO,NÃO COLOQUE CHAK NO SEU BAZEADO VC PODE SI FU MER. eu tenho um amigo que come maconha rincha dá coise quando ele caga e esterco puro.ele coloca nas plantas ou fuma.rin rin rin rincha e tosse pra burro.rsrs
  • sincera mente os pais são ignorantes nesses assuntos, eu como mãe iria sofrer se soubesse uma coisa dessa, sei q e normal e tal mas nunca uma mãe vai qr ver seu filhinho usando isso entende.
  • Dizendo que fuma a erva que é natural e menos prejudicial a saúde do que o cigarro que é uma droga legalizada rsrs
  • Como Dizer Aos Pais Que Fumo?bom,meu nome é Samuel,tenho 15 anos e fumo maconha desde os meus 13 anos de idade,uma vez eu mesmo contei para minha mãe que eu ja fumei maconha,mais hoje queria dizer que realmente eu fumo,como eu posso falar para ela que eu fumo???obs:a minha mãe de vez enquando fuma cigarro !!vlw galera.
  • Como Dizer Aos Pais Que Fumo?Como eu gosto de vim aqui e dar risada desse povo alienado, que escuta na tv que maconha é proibido que é uma droga q nao sei oq, dai vai pega um cigarro, pega um whisky. Primeiro que maconha é natural, nao é que nem cigarro ou alcool, segundo que a maconha nunca matou ngm, ja o alcool e o cigarro vish.. bom mano tbm estou no mesmo caso que voce, quero contar aqui pro pessoal da minha familia, mas acho q eles ja sabem, pq eu fumo dentro de casa, então fica mal cheirao, fico com olho mt vermelho, mó laricaa haha, então eu vou chegar neles e contar, pq é melhor eu fumar meu fininho, doq fumar cigarro, alcool. pelo menos eles vao saber que minha intençao é só ficar na paz, viajar, e mandar paz pra mente. e nao partir para outras drogas, espero ter ajudado, e boa sorte para nós haha.
  • lol eu tenho 24 anos sou mae de uma menina e nao fumo (maconha) deduzo que seja o mesmo que nós chamamos de charro cá em portugal enfimmm…se for droga que estamos a falar,eu fumei alumas vezes e nao fazia disso habito mas contei á mnha mae,enfim nao fui directamente e disse mae eu fumo charros…mas um dia estavamos a falar de drogas e como sao perigosas e eu disse…Ahhh eu ja experimentei,e de longe em longe fumo mas nao faço disso habito so mesmo para relaxar…ela nao gostou de começo mas lá entendeu e nao proibiu a verdade é k ela tinha consciencia se me desse porrada ou um raspanete daqueles ia ser pior…tenta levar a conversa no geral nao digas logo directamente primeiro SONDA o terreno e vez se ha um ávontade para isso…espero ter ajudado…Agora passado estes anos todos a mnha mae diz k nao ha de morrer sem fumar um charro E A PIADA é que quer que eu o faça nao o meu irmao mais velho nem a mnha irma ahahhaha mas sim eu…felicidades e boa sorte
  • já vi queimarem a rosca por não terem dinheiro pra comprar a erva ,diga que vc ta queimando erva com rosca e tudo,assim vai com fundir os seu pais.e eles vão ficar com pena de vc. imagine um filho com tantos problemas ,não conseguirão te matar de dó. ok.
  • Mostrar mais respostas (2)
Leia também:  Como Responder Na Entrevista Porque Devo Te Contratar?

Como contar aos filhos que eu fumo maconha, sem causar traumas

Existem perguntas inocentes, vindas das bocas de crianças, que dão um nó na cabeça na hora de encontrar uma resposta. Apesar de ainda ser ilegal no Brasil, para alguns, consumir maconha de forma recreativa é como uma cervejinha no fim de um dia estressante: “acalma e relaxa”, nos revelou um pai, de forma anônima.

Mas e quando os filhos aparecem bem na hora que você dá a primeira tragada no baseado, escondido no banheiro: “O que é isso? Que cheiro é esse? Você tá fumando o quê?“. A primeira coisa que vem a mente é o saudoso Bezerra da Silva, “se segura malandro, para fazer a cabeça tem hora”; e agora?

Apesar dos avanços nas discussões sobre o assunto, e de 7,7% dos brasileiros já terem consumido cannabis pelo menos uma vez na vida, como aponta um estudo recente da Fundação Oswaldo Cruz, a maconha ainda trás consigo alguns tabus.

Mesmo aos pró-cannabis, a hora de falar sobre o assunto com os filhos parece ser uma difícil tarefa, afinal, os pais são as primeiras referências que os filhos têm na vida, e suas atitudes podem se tornar espelho para os pequenos durante a vida inteira.

Meu filho me flagrou, falo a verdade? E de que jeito?

Para começar, não existe uma “fórmula” correta para isso.

Primeiro pois não há um consenso sobre a idade que uma criança começa a ter maturidade para entender e está inserida em assuntos polêmicos, como é o caso da maconha.

Acredita-se que, na maioria dos casos, a partir dos 12 anos elas iniciem esse processo de amadurecimento e inserção nas demandas sociais, através do círculo social em que convivem.

Ainda que em um convívio em um ambiente onde os pais e pessoas próximas apresentam uma postura pró-legalização da erva, a descoberta de que os pais são usuários de maconha pode mexer com a cabeça dos filhos. Cada nova descoberta causa reações e consequências.

Mas e quando meu filho já percebeu que algo diferente acontece? Falo a verdade ou não? O psicólogo infantil Igor Barros explica que nesse momento é importante estar atento em como está o cenário de aceitação, além da maturidade dos filhos, para tratar de assuntos como esse.

Cena do vídeo do canal Cut: “Pais Explicam O Porque Deles Fumarem Maconha”

Fernando Santiago, advogado que exerce um trabalho voltado ao mercado cannabico  e fundador do primeiro Clube Social da Cannabis no Brasil, cita que essa é uma dúvida que muitos pais trazem até ele.

Para ele, a melhor formar de quebrar o tabu é pelo diálogo honesto:

É importante lembrar que o incentivo ou a permissão do uso de substâncias ilícitas por parte dos pais pode ser considerado crime. A transparência e a conversa de forma responsável parecem ser o melhor caminho para esse papo. Caso a reação dos filhos sobre o ativismo canábico dos pais seja positiva, o diálogo deve continuar.

Ao contrário, é recomendado buscar outros meios de diálogo, de forma mais didática, ao invés de “normatizar” a maconha, ensinar que a escolha dos pais é algo pessoal, e que diz respeito somente à eles.

Meus pais fazem, eu também posso?

O que os pais fazem, muitas vezes, abre espaço para que os filhos tomem para si aqueles hábitos, tornando-os algo normal. É utópico falar que o acesso e o uso de drogas, por parte de adolescentes, hoje em dia é difícil.

Com pais usuários de cannabis, os filhos podem legitimar esse comportamento e seguir seus passos, caso não exista um diálogo aberto, esclarecedor e responsável. Isso depende de cada criação, círculo social e maturidade de cada um. É importante lembrar que o contato com a maconha, quando feito de forma irresponsável, pode, sim, causar problemas.

Fernando, que é fundador de um clube canábico, alerta que, apesar da posição pró-legalização, esse contato mais próximo, principalmente, “em países que tiveram um processo de legalização, acabou levando a uma incidência de crianças a terem acesso à cannabis; uma coisa que queremos evitar”.

Igor cita que, quando esse entendimento não é feito de forma correta, pode ser gerar muita confusão do que é “certo” e “errado”:

Cena do vídeo do canal Cut: “Pais Explicam O Porque Deles Fumarem Maconha”

A vida não é um filme

Hoje, por vários fatores sociais, as novas gerações parecem ser mais mente aberta e mais informadas do que antes. Isso leva à adolescentes e jovens mais esclarecidos sobre determinados assuntos, que antes sofriam bastante preconceito.

A maconha é um desses tópicos. O tema é debatido em todos os cantos. Filmes, internet, músicas, na escola, na esquina. Porém, ainda que esse avanço venha acontecendo, perante as leis brasileiras, a erva ainda não é legalizada. Ainda é crime apertar um baseadinho, sendo que cultivar a própria erva pode ser considerado um crime ainda mais grave; a pena varia de 5 a 15 anos de prisão.

Segundo Fernando Santiago, apesar dessa nova geração vir com menos preconceito sobre o assunto, é importante que os pais, ao ter essa conversa com eles, ressaltar os riscos reais que o uso da maconha pode causar.

E ressalta:

Cena do vídeo do canal Cut: “Pais Explicam O Porque Deles Fumarem Maconha”

Resumindo: o que fazer e como fazer?

Se o consumo for regular por parte dos pais, e sentir que os filhos já tem alguma maturidade para abordar o tema, é interessante abrir o jogo de maneira franca e responsável, alertando sobre suas escolhas e os perigos que envolvem esse consumo. Em todos os outros casos, é melhor tomar cuidado e não se expor.

Mas caso aconteça um flagrante, independente do consumo não ser regular, ou os filhos ainda serem imaturos, honestidade é importante para evitar traumas futuros; chame os pequenos para sentar e busque ter uma conversa afetuosa e esclarecedora. Os filhos precisam confiar nos pais, e vice-versa.

Vale dizer que, mesmo ao abrir o jogo, é importante ter um horário e um espaço específico para o consumo cannabico. Crianças e jovens, menores de 18 anos, não devem ter contato com a substância de forma alguma. Evidentemente, essa regra também deve valer para bebidas alcoólicas.

Leia também:  O Que São Radicais Livres E Como Combatê-los?

PAI, EU FUMO

Cat2007

29.09.16

Comecei a fumar com 16 anos (um horror, bem sei). No princípio, menos de meia dúzia de cigarros por dia. Assim, fumava tudo o que tinha para fumar na rua. Sem sentir qualquer tipo de necessidade quando estava em casa. Não obstante, andava sempre preocupada com, por exemplo, o cheiro da roupa e dos cabelos.

Tinha medo de ser descoberta pelos meus pais. Sobretudo pelo meu pai. Um grande autoritário. Que às vezes me metia medo –  vem a propósito dizer que eu não sabia que o meu pai já tinha sido um fumador inveterado. E que tinha largado o tabaco há cerca de 10 anos.

Na verdade, ele fumava cerca de três maços de cigarros por dia, sendo certo que eu nunca o vi fumar.

Bom, mas para o que importa, importa dizer que eu não me sentia bem com aquilo. Aquilo da marginalidade. A minha cabeça inconsciente não via onde estava o mal em fumar, pelo que não compreendia porque tinha de esconder. É verdade que sou transparente. E franca. Que detesto viver na mentira. E sobretudo não aguento ter de lidar diariamente com o medo.

Assim, cheia de medo fui falar com o meu pai. “Pai, sabe que eu fumo? Não fumo muito mas fumo”. Ele não estava à espera de tamanha frontalidade. Se fosse ele a descobrir, seria o diabo. Porém, como era eu quem contava, ficou um tanto desarmado. “Não digas disparates. Não fumas nada”. E eu: “Fumo, fumo”. E ele: “Então deixas de fumar”. E eu, num atrevimento inusitado: “Mas eu gosto de fumar.

Olhe, pai, eu fumo e estou a contar-lhe. É a única coisa que eu faço contra as regras do pai. Mas se me der autorização, é diferente. Deixa de ser contra as regras. Saiba que comigo pode sempre contar com a verdade. Nunca hei-de fazer nada nas suas costas”. Creio que ele aceitou porque já andava preocupado com a eventualidade de começarem a surgir namorados.

Gostou, portanto, de saber que tinha uma filha que não lhe mentia.

Dois anos mais tarde. Aconteceu-me outra coisa que era contra as regras. Contra as regras de toda a gente. Por terror, por vergonha e por causa de uma certa confusão que se instalou em mim, não lhe contei. Acontece que ele descobriu.

Era, de facto, contra as regras de toda a gente, porém, ele gostou da ideia. Eram regras que nunca lhe tinham ocorrido. Gostou da ideia. E disse-mo. Fiquei incrédula, a princípio. Envergonhadissima também.

Mas, depois, com o tempo, começei a andar incomparavelmente mais leve.

Tudo isto a propósito de contar as coisas a quem nos importa.

Como Falar Aos Seus Pais Que Você Fuma Maconha

  1. 1

    Comece dizendo que fuma maconha e explicitando porque o hábito é importante para você.

    Uma boa maneira de abordar o assunto é evitando que a situação seja muito traumática; lembre-se de que, mesmo se não concordarem, a maconha não causa overdose, não vicia e está sendo cada vez mais aceita em todo o mundo.

    Não precisa ser uma experiência desagradável, logo, tire a pressão da conversa desde as primeiras palavras, evitando que fiquem preocupados:

    • “Eu queria falar com vocês sobre algo antes que descubram, e sei que irão me ouvir.”
    • “Não é nada demais, mas eu queria falar para vocês que fumo maconha de vez em quando.”
    • “Eu sei que confiam que eu tome minhas próprias decisões para minha vida, mas gostaria de falar um pouco sobre minha escolha de fumar maconha.
  2. 2

    Aponte os efeitos positivos já comprovados da maconha medicinal. A Sociedade Nacional de Câncer promove o fato de que a maconha ataca as células cancerígenas.[6]
    A maconha foi utilizada, de forma muito eficaz, no tratamento da insônia, glaucoma, dores crônicas, para reduzir os efeitos do Mal de Alzheimer, diminuir e controlar convulsões, além de aumentar a criatividade.[7]
    Assim como a maioria das plantas do mundo, a maconha possui efeitos médicos benéficos bastante surpreendentes, que a humanidade está apenas agora descobrindo.

    • Como a pesquisa sobre os benefícios da maconha é relativamente nova, estudos são liberados constantemente. Pesquise por “estudos sobre maconha” em um site de pesquisa para obter provas mais concretas para a discussão com seus pais, se necessário.
  3. 3

    Informe-os sobre a ausência de consequências em longo prazo. Há muito tempo, a maconha foi vista com maus olhos não pelo perigo, mas porque tem seus efeitos entendidos de forma equivocada.

    No entanto, estudos recentes mostram que a maconha oferece pouquíssimos efeitos colaterais negativos e não existem problemas para saúde em longo prazo devido ao uso crônico além de uma maior disposição para desenvolver problemas gengivais.

    [8]
    Esteja com esses fatos à mão e os artigos prontos para reforçá-los em caso de qualquer problema para a saúde. Encontre os estudos na página “Fontes e Citações” mais abaixo.

    • Não existe praticamente nenhum caso de morte atribuído à maconha no mundo, não tendo efeito nas taxas de mortalidade.
  4. 4

    Diga que o tabaco e o álcool são bem mais perigosos e causam mais dependência. Ao fumar maconha apenas por recreação, será mais difícil convencê-los de que ela não causa problemas. Porém, ao se comparar com outras substâncias recreativas aceitas, como tabaco e álcool, a maconha é bem mais segura.[9]
    , além de não causar vício.

    • Nada sugere que o entorpecimento causado pela maconha leva a comportamentos inadequados. No entanto, o álcool é o maior causador de crimes violentos em todo o mundo; nos Estados Unidos são 40% dentre eles.[10]
    • Enquanto o tabaco prejudica o bom funcionamento do pulmão, foi comprovado que a maconha, na verdade, o fortalece.[11]
  5. 5

    Mostre que a maconha não impede que tenha uma vida normal ou que tenha sucesso nela. Muitos pais ficam preocupados porque acham que a maconha deixará o filho preguiçoso, dependente e letárgico.

    No entanto, estudos e provas informais – desde Steve Jobs até Willy Nelson – mostram que essa é uma grande inverdade. Ao ir bem na faculdade, manter estabilidade em seu trabalho e se sentir feliz e saudável, basta indicar que o hábito nunca interferiu em sua capacidade.

    Lembre a eles que, como tomar uma bebida no bar após o trabalho, a maconha é apenas mais uma atividade que você gosta.

  6. 6

    Com pesquisas e fatos, mostre que a maconha muito raramente causa vício.

    De acordo com a Scientific American, apenas 9% dos usuários exibem sinais de dependência à cannabis, e pouquíssimos são realmente viciados.

    [12]
    Relembre seus pais de que gosta de fumar devido ao efeito prazeroso e relaxante da planta, não porque está viciado; é uma distinção importante que mostra que pensou sobre riscos e problemas possíveis.

  7. 7

    Mostre que a maconha não é apenas “fumar um baseado”. Muitos pais não sabem das descobertas e novas maneiras científicas com que a maconha é cultivada e desfrutada.

    Seja qual for o jeito utilizado para fumar, são cada vez menos os drogados com tosse pesada e olhos vermelhos.

    Ademais, avanços na tecnologia permitem exibir os benefícios da planta, não levando ao pensamento de perigo e intimidação que causa na maioria dos pais:

    • O maior controle sobre cepas leva a usos médico e específicos da maconha de formas específicas e medicinais, conseguindo tratar doenças, como a “Teia de Charlotte”, um tipo de cannabis que consegue atacar convulsões infantis de forma muito mais precisa.[13]
    • Vaporizadores, formas comestíveis (maconha preparada junto a alimentos) e até sprays tópicos permitem que as pessoas se entorpeçam sem precisa inalar qualquer tipo de fumaça.
    • O aumento do lucro causado pela aceitação da maconha traz bilhões de dólares em taxas, que antes beneficiavam apenas os traficantes de drogas.[14]
  8. 8

    Peça que façam perguntas e exponham suas opiniões. Não tente “atropelá-los” e impor suas opiniões ou chegue com um discurso ensaiado para convencê-los.

    Em vez disso, tenha uma conversa prazerosa e civilizada, ouvindo também o lado deles com educação.

    Não os interrompa, mesmo que tenha algo válido para dizer; essa conversa terá muito a ver com a construção de confiança e honestidade com seus pais e menos com dizer as coisas certas.

    • Pergunte se já fumaram maconha. Se sim, por que fumaram? Por que pararam?
    • Se quiserem saber o que, o porquê ou como você fuma, seja honesto. Ao sentirem que está escondendo algo, eles terão uma sensação de desconfiança que você não perceberá.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*