Como Dizer A Alguem Que Nao Quer Namorar?

27.01.14

Por Nuta Vasconcellos

Ele está sem tempo, muito enrolado na faculdade, trabalha muito, tem que ajudar em casa, acabou de sair de um relacionamento, ele é traumatizado, ele acredita em amor livre, decidiu que não quer namorar esse ano, tem um filho, a ex-namorada é louca…

Não. Ele não quer namorar com você. E sim, é você, como indivíduo: Seu CPF, seu nome, seu sobrenome. O caso aqui é totalmente pessoal.

Eu escrevi esse post tem um tempo, mas nunca tive coragem de publicar.

Dizer isso assim, na cara de vocês, sem dó nem piedade… Achei que vocês não mereciam por serem mulheres lindas, inteligentes, carinhosas… E eu gosto tanto de vocês, adoro quando estamos juntas, a gente se dá tão bem, né? Vocês poderiam não entender e ficar chateadas comigo… achar sei lá, que eu não queria mais falar com vocês…

É, por esses mesmos motivos que o cara não diz pra você que não quer namorar.

Como Dizer A Alguem Que Nao Quer Namorar?

Não tem nada de errado com você, nem com ele. Ele apenas não se apaixonou, ele não deseja ficar só com você. Tá… eu sei que você tá aí pensando que não é tão simples, que eu não conheço ele, a situação e que eu não faço ideia do quanto vocês se dão bem.

Nada precisa ser entendido. Ele gosta de ficar com você, adora seu beijo, curte suas conversas. Mas ele não está apaixonado.

Quando um cara tá a fim, ele se joga. Ele tem tempo, ele tem disposição, tem coragem, não tem trauma nem problemas insolucionáveis, nem decisões irrevogáveis. Ele tem vontade. Vontade de ficar com você.

Ele sai da onde ele estiver pra te ver, ele fica mais tolerante, ele aprende a se dar bem com seus amigos, ele escuta piadinha sem graça do seu tio. E o mais importante. Ele se abre pra te conhecer. Para saber quem você é de verdade, quais seus planos para o futuro, seus medos, seus segredos, seus desejos.

Nada é mais real que um homem apaixonando… Ao contrário da gente, eles vivem a vida inteira fugindo disso então quando acontece, quando ele se entrega nada é mais forte, real e intenso.

O cara que não fala com você tem duas semanas, que combinou e não apareceu, que está super ocupado no trabalho, que brigou com a mãe, que se enrolou com a faculdade… Ele não é um mau rapaz.

Ele não quer namorar com você.

Mas se você acha que está se apaixonada por ele, corra o mais rápido que puder. Ficar, só vai fazer sua ansiedade crescer no peito, suas dúvidas na mente e o caminho para um coração partido é inevitável…

Não vai demorar muito, eu te garanto. Você vai ver ele pegando três ônibus, depois de um dia difícil, que a faculdade foi correria, que o trabalho foi uma merda, depois dele ter brigado com o melhor amigo, perdido o celular… Indo encontrar com outra. Porque é isso, ele está apaixonado.

Tá, existe uma grande possibilidade de você ter chegado até o final desse post sem estar conformada e pensando “não é possível! Tem que existir outra possibilidade”. Sim… até existe. Algumas pessoas confundem muito amor com sexo e outras confundem sexo com amor.

Ele pode sim estar apaixonado e nem sabe, mas a verdade é que não tem nada que você pode fazer sobre isso. É uma ficha que se um dia cair, não depende em nada do seu comportamento. E você… será que está mesmo apaixonada? Tome um tempinho para fazer essa avaliação também.

Alguém quer ficar só com você. Mas não é ele, pelo menos não agora. Então se liberta. Vai ser o amor de outro alguém.

Como Dizer A Alguem Que Nao Quer Namorar?

Como Dizer A Alguem Que Nao Quer Namorar?

Ele disse-me que não estava pronto para uma relação séria. E agora?

Os leitores perguntam, a psicóloga Sara Ferreira responde. É assim todas as semanas. Saúde, amor, sexo, carreira, filhos — seja qual for o tema, a nossa especialista sabe como ajudar. Para enviar as suas perguntas, procure-nos nos Stories do Instagram da MAGG.

Querida leitora,

Antes de escrever este artigo, pensei duas vezes no tipo de resposta que lhe poderia (ou deveria) dar em relação ao que me pergunta: “Ele disse-me que não estava pronto para uma relação séria. E agora?”

Pois é, pensei… e cheguei à conclusão de que me restavam, basicamente, duas belas opções. A primeira, que seria a resposta ordinária, talvez a mais asséptica e a polidamente correta (chamemos-lhe a opção A). E a segunda, a resposta real (a opção B)!

Como os meus lindos e fofos leitores na MAGG não me merecem menos do que simplesmente tudo, acabei por escolher a opção de resposta B. E é essa que hoje gostaria que lesse, mais do que com os seus olhos, com o seu coração. Aconchegue-se a si e acomode-o a ele, ao seu coração, dê uma fungada e desculpe-me qualquer coisinha.

Um relacionamento só corre bem (e tem futuro) quando ambas as partes têm o mesmo objetivo.

Quando alguém diz: “Não quero/ não estou pronto para um relacionamento sério”, na verdade, o que ele está a querer dizer é: “Não estou assim tão interessado em ti/tu não és assim tão importante para mim, mas… já que aceitas isso, vou aproveitar/vou usar isso até me fartar ou até encontrar alguém melhor.”

Eu avisei que isto poderia doer… mas é a mais pura verdade.

E a verdade, afinal de contas, qual é? É aquela que tanto eu como a leitora já sabemos no mais íntimo de nós, mas que por vezes pode ser difícil admitir: um relacionamento satisfatório baseia-se no interesse e no sentimento mútuo.

Numa palavrinha mágica: reciprocidade. Quando a vontade de ficar ou de ter um compromisso mais sério com alguém parte apenas de um dos parceiros, o outro pode estar acomodado à situação e com pouco interesse na relação. 

A esta distância, não faço ideia, obviamente, dos motivos que ele terá para lhe dizer “não estar pronto para uma relação séria” (e seguramente ele terá os motivos dele), mas o que capto de si (com as minhas “anteninhas” sencientes), através do que me pergunta, talvez seja algo que ressoe com alguma (ou bastante!) tristeza e (sobretudo) frustração, ¿verdad que sí?

Talvez a leitora, inclusive, tivesse já outros planos para a sua vida… que incluísse uma outra vida, a vida de um projeto a dois… mas sabe que para realizar isto (que poderia até ser um sonho para si) precisaria da suave conivência de um menino (uhm, talvez preferisse um homem?) que embarcasse consigo rumo a esta “joint venture” de uma aventura a dois pela vida fora.

Minha querida, com o rapaz que aí tem, sabe que é bem provável que fique na rosmenga em casa e que este sonho fique adiado, ou posto em banho-maria, e que o mais certo é que você fique eternamente à espera de Godot.

Se ele não diz nada sobre o futuro a dois, diz não estar pronto para uma relação séria (talvez porque prefira continuar numa relação a brincar), é melhor prestar atenção se você não está a insistir demais na relação. Pode ser difícil abrir mão de uma pessoa amada, mesmo sabendo que o sentimento não é correspondido, mas é o mais saudável a fazer. Num outro artigo aqui na MAGG, expliquei isto ao pormenor.

Mas então, como saber se ele gosta de si?  A resposta é simples: ele demonstra. Quando ele quer algo, ele faz, quando não quer, não faz. Qualquer comportamento que estiver cheio de hesitações, mudanças súbitas, inconstâncias, inconsequências e certo desprezo pode ser categorizado no tópico “não quero à séria”.

A leitora nem imagina a truculência com que lido dia a dia, em consultório, mas até fico com “labirintite” só de ouvir as manobras que os homens muitas vezes fazem. Na verdade, nós é que somos mais práticas. Às vezes, chega a ser muito rodeio para pouco resultado.

Mas pode crer nisto que lhe digo: não são só as mulheres que desejam compromisso (entenda-se, casamento). Eles também querem, de igual forma, e – tal como expliquei neste outro artigo de resposta a outra leitora – quando um homem quer de verdade, ele corre atrás.

Sabe que, por vezes, temos que ter uma certa fleuma ou terna pachorra para com eles porque nem sempre o que um homem diz é exatamente o que ele quer dizer. Muitas vezes, os homens dão desculpas porque não têm coragem de dizer o que realmente sentem, ou dizem frases vagas porque não querem lidar com aquela situação naquele momento.

Mas, a menos que você esteja namorar uma criança e não um homem adulto, as conversas sérias surgirão no relacionamento e o parceiro deve estar pronto para lidar com isso.

Se todas as vezes que você começa a falar do futuro ou de como melhorar/evoluir na relação, por exemplo, ele muda de assunto, é melhor avaliar o relacionamento, isto, claro, se os seus planos pessoais passarem mesmo por casar.

A frase que o seu namorado lhe disse (“não estou pronto para uma relação séria”), bem como outra – clássica – que quase toda a gente já disse ou ouviu alguma vez na vida (“não é nada contigo, o problema é comigo”) vem sempre acompanhada de um pedido de separação e é sentida como um verdadeiro banho de água fria nas expectativas de um relacionamento amoroso, tal como talvez seja o seu caso.

Pode até soar inofensivo, mas aquilo que ele lhe disse pode esconder uma verdade inconveniente: “Eu até gosto de ti, mas não quero ter uma relação séria agora”. E afinal, o que será que existe por detrás desta frase?

Nada de especial. Apenas isto: ele até está a ser direto e honesto consigo, indicando uma completa falta de vontade de se comprometer e sequer abrir espaço para que isso aconteça. E, aqui entre nós, está absolutamente tudo bem com isso!

Um homem que lhe diz que não quer um relacionamento mas ainda assim age como seu namorado e parece gostar, provavelmente gosta. Sim, ele pode gostar. Na verdade, ele é atraído por si também.

Mas isso se calhar gera-lhe a si ainda mais confusão, certo?! “Então, como pode ele gostar de mim e não se querer comprometer comigo?!” — poderá perguntar-se a leitora, quiçá, já à beira de um ataque de nervos.

Veja bem. Ele está apenas a fazer o que é bom para ele “no momento”. Não há mais nada tão intenso ou mais profundo a acontecer para ele aqui, neste “momento”. Ele pode gostar da sua companhia, gostar do que você lhe tem a oferecer, ele pode gostar de estar perto de si e é por isso que ele namora consigo e consegue a sua presença.

Leia também:  Como Ensinar Cachorro Onde Fazer Suas Necessidades?

No entanto, da mesma forma que ele está presente tão intensamente na sua vida agora, ele também poderia desaparecer sem dar uma palavra. Apre, que agoirenta! Mas não me leve a mal. É chato, sim, mas é a vida (real)! Os homens fazem isso o tempo todo. E porquê? Porque ele já lhe disse que não estava à procura de um relacionamento sério!

Como sugeri antes, são vários os motivos pelos quais o seu parceiro poderá não estar interessado em comprometer-se mais seriamente consigo, e da sua parte, não deverão haver cobranças ou pressões. Ele é livre de viver como entender e a leitora a mesma coisa.

E em questões de casamento, é legítimo cada um estar no seu momento, mesmo que diferente do outro.

Porém, se isso a incomodar, de alguma forma, se isso se incompatibilizar com os seus valores ou a fizer sofrer emocionalmente, talvez valha a pena avaliar o que é que realmente espera encontrar nessa interação (se compromisso ou diversão), para que possa ajustar expectativas e perceber o que é que está disposta a aceitar, sem que acabe por ficar numa posição de perda (sendo que o ideal numa relação digna desse nome é atingir-se um patamar de “ganha-ganha”).

O seu namorado pode ter apenas imaginado que vocês estavam apenas a curtir um bom tempo juntos e que não foi feito nenhum tipo de “contrato emocional”… Assim, um homem que diz claramente que não quer um relacionamento, vai ficar consigo pelo tempo que for conveniente para ele (principalmente se houver ‘truca-truca’ envolvido) e ele fará tudo de acordo com as suas próprias regras. Então, e quando não for mais conveniente para ele? Ele poderá seguir em frente, às vezes sem aviso prévio, porque para ele seria bom, logo, para si também. Afinal, foi você quem concordou em continuar com ele mesmo sabendo que ele não estava em busca de um relacionamento sério, não é verdade?!

Dir-lhe-ia, então, que o verdadeiro desafio que é colocado a quem está em situações como estas é que nós (sim, as mulheres principalmente!) quando gostam de alguém, acabam por cair na armadilha da “secreta esperança”.

Esta armadilha reside no nosso subconsciente mirabolante que muitas vezes nos faz “esperar”, esperare, aspectare, expectar, esperançar, expectativar, espetar e especar (como lhe preferir chamar)! Esperar sem mesmo termos a certeza do que esperamos…e isso pode ser um belo de um atraso de vida. No entanto, ele poderá ser capaz de perceber que está a fazer um não menos belo de um “proveito” de si.

  • Nos nossos intrincados ardis mentais, nós, as “madames XX”, inclusive gostamos de acreditar, ou de possuir essa crença louca, de que em algum momento poderemos ser capazes de “mudar” a mente do nosso homem para finalmente ele estar pronto para um relacionamento sério. 
  • E o problema com isso é qual?
  • A bolha pode estourar e os seus estilhaços podem deixá-la vulnerável e suscetível de quebrar (seriamente) o seu coração.

Pois é, dói e não é pouco, sabia? Mas o sofrimento não dura para sempre. Encarar a verdade, ainda que com o coração partido, é melhor do que prolongar um relacionamento medíocre e de “mão única”, à espera de um conto de fadas do qual despontará um príncipe encantado que poderá nunca existir. E no entanto, existem outros, muitos outros amores mundo afora, tem noção?

  1. Antes de se contentar com qualquer migalha afetiva, pelo medo da solidão ou seja lá pelo que for, saiba que você não merece menos do que está disposta a entregar.
  2. Você é uma mulher e sabe do seu valor, então, se o que você procura é uma relação séria, não se deixe levar por estas armadilhas e permita-se a si mesma entregar-se apenas a homens que estão claramente prontos para lhe dar um relacionamento real e/ou que lhe possam dar aquilo que você realmente deseja.
  3. Eu gosto sempre de achar (e acredito) que, tratando-se de relacionamentos amorosos, todos merecemos um “bolo inteiro” do amor, do tempo, da energia, da atenção de qualidade e do compromisso, quer sejamos homens ou mulheres, e não apenas “migalhas” de segundo ou terceiro plano.
  4. É claro que cada caso é um caso, por isso, antes de eventualmente chegar à conclusão de que o seu namorado a está a enrolar, a (sua) resposta sobre o que fazer se ele não quer nada sério vai depender muito do (seu) contexto…

Agora, note que o que ele lhe está a dizer não é uma sentença que determina o final de uma relação. Creio que a leitora já percebeu, na verdade, o que é que ele apenas lhe está a querer dizer. E isso é muito simples e óbvio: ele não quer um compromisso sério. Ponto.

Nas entrelinhas disso, o que é que podemos encontrar mais como pedido “latente” que ele lhe faz com uma afirmação dessas? Ele simplesmente não quer que você lhe cobre nada: “Não me cobres namoro ou casamento, porque eu não quero isso agora e, a querer um dia, nem sei se será contigo”.

Ouça este recado que ele lhe está a dar e trate apenas de decidir o que é que quer (ou não) fazer com isso, para si e para a sua vida.

E como é que isso pode afetar o seu relacionamento?

A admiração e o desejo surgem quando alguém nota uma força pessoal associada a segurança e estabilidade. No caso das mulheres mal-amadas isso não existe.

Elas comportam-se como alguém que não está segura de si e está passiva diante da vida (e da sua própria vida interna) e dos movimentos do seu parceiro.

Normalmente, elas reagem apenas às circunstâncias e agem como uma marioneta dos joguinhos deles, mas com o tempo isso desgasta a confiança mútua e cria ressentimento.

Faça o que fizer, só não tente convencê-lo a assumir um relacionamento “sério” consigo.

No momento em que um homem sentir que uma mulher está a tentar impingir-lhe um relacionamento que ele não quis adquirir por vontade própria, a única coisa que ele vai ver à frente é uma mulher insegura diante dele, e esse sentimento irá confirmar-lhe ou reafirmar-lhe o porquê dele não ter sentido vontade de assumir nada com ela.

Portanto, até para doar amor é preciso saber o timing certo entre dar e receber, valorizar e ser valorizado para que o amor cresça num ritmo natural e não ansioso e desesperado.

Pois é, minha cara. O amor é para os corajosos. Porque uma pessoa quando quer, vai lá e faz. Não tem desculpas, não tem impedimentos, não tem forças contrárias.

Entender os próprios limites pessoais é uma mais-valia e uma sabedoria para o relacionamento amoroso, afinal não é qualquer pessoa que consegue lidar com as pressões, os desapontamentos e certos aspetos incompletos próprios de uma relação.

Fortaleça o seu amor-próprio. Quando você se ama de verdade, não deixa ninguém fazê-la acreditar que é difícil ser amada ou que se alguém lhe demonstra não querer investir emocionalmente em si, não fica a achar que o problema está em si ou em algo seu que é “intrinsecamente” mau ou inadequado…

Quando você se ama, só mantém ao seu lado pessoas que a amam igualmente. E isso acaba por ser algo natural. Você mesma não terá interesse em estar ao lado de quem a rebaixa ou menospreza. Trabalhar o amor-próprio é ganhar mais de você mesma e do mundo. Há muito amor disponível para todos.

Porquê contentar-se com esmolas sentimentais quando é possível ter todo o amor que quiser (a começar pelo seu próprio amor)?

Quer saber qual é o melhor investimento que você pode fazer? Invista em auto-conhecimento. O conhecimento vai trazer-lhe inteligência, técnica, habilidade e conexões. Conexões fortes. Inclusive consigo mesma.

Já se perguntou “o que me separa daquilo que pretendo?” Já dei por mim a fazer esta questão muitas vezes.  Também já a escutei na primeira pessoa em vários processos de desenvolvimento pessoal que facilito.

A tendência é para que a resposta recaia sobre fatores externos e venha de um plano cognitivo.

Contudo, quando se decompõe a equação que medeia o ponto em que estamos e o ponto em que queremos estar notamos que o essencial é acreditarmos que é possível alcançarmos a meta desejada.

Não só acreditarmos, como acharmos que é merecido. Conseguirmos visualizar-nos já nessa nova realidade. 

Se não acreditamos que é possível e merecido, a nossa perceção e interpretação da realidade bem como a nossa ação ficarão totalmente condicionadas. Tenderemos a confirmar a nossa descrença e assim se geram com frequência ciclos viciosos de frustração, tristeza, ressentimento e insucesso.

Pergunte-se a si mesma, recolha a resposta no seu corpo e no seu coração. Invista em si mesma. Garanto-lhe que o retorno que você vai ter será imensurável e – comprovadamente – caminhará consigo para sempre.

Estou me apegando a alguém que não quer relacionamento sério

A primeira coisa errada nesta afirmação é o fato de que, se você está se apegando ainda, é porque já tinha previamente aceitado um relacionamento casual com esta pessoa.

Me diz uma coisa: Por que é tão difícil você dizer:

“Eu não sou pra curtir, comigo a coisa é séria!”?

As pessoas se metem em relacionamentos casuais, “ficas”, relações sem compromisso e depois ferram com a sua própria vida. O engraçado de tudo isso é que, quando elas começam a se apegar com a pessoa, elas escutam dela: “Não quero nada sério!”.

Pelo amor da sua família, você não vê a irracionalidade da coisa? Você se submete a um relacionamento casual e, depois que se apegar, quer coisa séria.

Não percebe o quanto isso desvaloriza você? É como se você fosse um carro da concessionária que só serve para fazer test drive. A pessoa vem, te usa um pouquinho, faz um teste, para saber se quer ou não te levar.

Sinceramente, você sofre porque você não pensa nas consequências disso.

Aí, sem mais nem menos, do nada, você resolve: “Quero algo sério com esse fulano(a)”.

  • Mas só que o fulano/fulana não quer nada contigo e provavelmente nem vai querer, pois ele já deixou bem claro o que queria.
  • Mas você insiste em bater o pé e dizer que a pessoa vai ser sua, que você vai conquista-la, mas isto é um lerdo engano, uma vez que você já não se valorizou o suficiente, como espera que este alguém te valorize?
  • Quer um conselho útil pra sua vida se você resolver segui-lo?

Jamais aceite “ficar” e jamais aceite entrar na sua vida alguém que nitidamente já disse que não quer nada sério!

Algumas vezes a pessoa não diz isto com os lábios, mas demonstra com as atitudes. Eu recebo muitos emails de mulheres sofrendo por causa de homens cafajestes.

Elas já sabem que pela atitude deles, eles não querem nada, mas mesmo assim insistem no erro de querer estar com um homem desses, isso é ser muito cabeça dura.

Se você já percebeu que a pessoa tem comportamentos de quem não leva ninguém a sério, então por que você deveria leva-la a sério? Use sua mente, pense, raciocine. O sentimento cega o teu entendimento de coisas tão simples que se você prestasse atenção não cairia nessas armadilhas.

Deixa eu resumir isso aqui para você:

Leia também:  Como Saber Quem É O Contabilista De Uma Empresa?

Não deixe na sua vida quem não quer nada sério com você.

Fazer isso é pedir para sofrer, é pedir para ser traída, é pedir para ter alguém do lado sem caráter, é pedir para comer o pão que o diabo amassou. Use a sua mente, use a sua cabeça, pense, chegue a conclusões racionais e não sentimentais.

Se você for olhar para o que sente, a sua primeira reação vai ser querer esta pessoa na sua vida, mas se você for olhar com os olhos da razão, pensando mais a frente, então você não vai se iludir e nem se deixar enganar por pessoas que já te disseram ou mostraram que não devem ser levadas a sério.

  1. Por: Alan Ribeiro @ Sobre Relacionamento
  2. ___________________________________________________________
  3. APROVEITE PARA VISITAR O INSTAGRAM E O

Como dizer que você QUER um RELACIONAMENTO | Conexão Coach

Uma das perguntas que as mulheres mais me fazem é “Como eu digo para ele o que eu quero do relacionamento sério?”

Em primeiro lugar você tem que saber com clareza o que você quer. Quando você entra em um aplicativo de relacionamento, pede para um amigo ou amiga lhe apresentar alguém ou mesmo pensa que gostaria de ter alguém do seu lado, deveria também saber que tipo de relacionamento quer ter.

Preste atenção quando pergunta para um homem o que ele quer neste momento da vida dele em relação ao relacionamento. Ele lhe responderá prontamente que sim ou que não, e os motivos que o levaram a estar pensando assim no momento. Faça igual.

Em primeiro lugar pegue um papel e uma caneta e escreva que tipo de relacionamento você quer neste momento. O fato de escrever lhe dará a oportunidade de reler e mudar alguma coisa.

Só esta prática já lhe trará mais segurança para falar sobre o assunto. Veja como exemplo quando alguém lhe faz uma pergunta sobre algo que você tem certeza.

É fácil responde com precisão, não é? Pois bem, aqui começa o segredo: Sabendo o que realmente quer fica muito mais fácil para se expressar.

  • Agora vamos para a prática:
  • Quando vocês saíram, nos primeiros encontros a conversa foi sobre relacionamentos passados, o que você gosta, não gosta entre outros assuntos. Em algum momento, com muita leveza, certo humor e simpatia pergunte:
  • – E o que você está procurando no aplicativo de relacionamento? ou
  • – Neste momento da sua vida que tipo de relacionamento você está procurando?
  • Ele provavelmente vai responder, como já disse, com rapidez e quando lhe perguntar de volta e caso não pregunte fale de qualquer forma;
  • – Eu procuro ter um relacionamento monogâmico, quero conhecer melhor a pessoa e que ela me conheça.
  • – Quero ter um relacionamento sério, mais significativo.
  • Aproveito este texto para imaginarmos que ele ficará surpreso ou mesmo desmerecerá sua colocação falando que é pressão ou algo incomum nos dias de hoje.
  • Neste caso lembre-se do que escreveu no papel e sinta-se orgulhosa de ser uma mulher segura, decidida do que quer e fale:
  • Olhe, na sua opinião isto pode parecer pressão ou insegurança, mas não posso concordar e lhe explicarei:

Ah! Detalhe! Quando temos certeza de algo não somos reativas, mas sim assertivas. Então não fale com raiva ou impondo sua opinião, fale com a tranquilidade da certeza de quem sabe o que quer.

– Em primeiro lugar, fique tranquilo, pois não é nada pessoal. Não estou pedindo para ter um relacionamento sério com você, somente estou dizendo o que quero em relação a minha vida.

Na verdade, quero ter um relacionamento sério com quem também quiser, senão não fará sentido, não é mesmo? (Aqui cabe um sorriso simpático).

Entendo que talvez grande parte das mulheres não tenha a coragem de expressar seus desejos, como acabei de fazer, mas da mesma forma como você disse com clareza e simplicidade o que quer eu também posso dizer, mesmo que queira algo diferente que você.

  1. Neste pequeno vídeo dou um exemplo do táxi, para você poder comunicar, para qualquer pessoa, o que quer viver neste momento da sua vida.
  2. Saiba o que quer e tenha orgulho de ser uma mulher segura que consegue se expressar sem medo.
  3. Acredite! Mesmo que não digam, vão pensar:

“Uau! Está é uma mulher rara, que tem coragem de dizer o que quer”.

Tenha uma ótima semana!

13 perguntas que você deveria fazer antes de namorar alguém com filhos – ISTOÉ Independente

Namorar alguém com filhos eleva o grau de comprometimento. Mas, se você está pensando em construir uma história com essa pessoa, é legal responder algumas questões antes de tudo.

Segundo Rebecca Hendrix, terapeuta familiar dos Estados Unidos, uma conversa sobre compatibilidade é obrigatória. “A vida já é difícil”, diz Rebecca.

“Então estar com alguém que também traz na bagagem crianças que não são suas – e, geralmente, um ex-relacionamento pode trazer algum tipo de conflito. Você terá possíveis desafios pela frente.

” Ela aconselha bater um papo para ver se os seus desejos e vontades estão alinhados com o do parceiro (a).

Chloe Carmichael, psicóloga dos EUA, concorda. Ela recomenda sentar com seu namorado (a) e passar pelas questões a seguir sobre suas personalidades, estilos de vida, responsabilidades e relacionamentos antigos. Aqui vão algumas questões para se fazer antes de namorar alguém com filhos – ou, ao menos, mudar o status da relação.

13 perguntas para fazer antes de namorar alguém com filhos

1. Há espaço para um relacionamento?

A maioria dos homens/mulheres com filhos se vêem como pais antes de qualquer coisa – o que é muito compreensível, diz Chloe. Mas o que é importante aqui é saber se ele (a) conseguirá colocar você em primeiro lugar, quando necessário.

Enquanto as crianças aparecem em primeiro lugar da lista em muitas ocasiões – por exemplo, se tem algum acidente na escola-, seu parceiro (a) não deveria usar sua obrigação com os filhos como uma desculpa para não se dedicar ao relacionamento.

Leia mais

Como saber se você está em um relacionamento abusivo
4 erros mais comuns nos relacionamentos (e como sair dessa cilada!)

“É considerado saudável ter limites para vocês serem casal e fazerem coisas de casal”. Se a pessoa com quem você está saindo só consegue tempo para as crianças, é bom você reconsiderar o relacionamento.

2. Quais são as suas responsabilidades nesta relação?

Essa é uma pergunta importante. O que seu parceiro (a) tem em mente quando se trata do seu relacionamento e as crianças? A tensão pode chegar quando vocês têm ideias diferentes sobre o papel que você executa na vida dos pequenos.

Chloe explica que é importante garantir que o parceiro (a) não espere que você tenha responsabilidades de criar e educar as crianças, como elaborar regras ou impor limites, a não ser que vocês tenham decidido isso juntos. De outro lado, você não quer se envolver mais do que eles esperam de você. Então, conversem a respeito.

3. Que tipos de limites serão impostos?

Seu parceiro (a) deveria tomar as rédeas dessa resposta. “Um dos pontos baixos de namorar um cara com filhos é que as crianças podem ser desrespeitosas com você”, fala Chloe. Se os filhos são pequenos, esse não deve ser um problema (ainda não, pelo menos). Mas se são um pouco mais velhos, podem ficar um pouco ameaçados pela presença de outra mulher.

Eles estão acostumados a ter o pai todo deles. Então é importante que ele saiba impor limites com as crianças também. “Vocês precisam garantir que ele consiga manter um tom respeitoso, não apenas de você para as crianças, mas também vice-versa”, explica.

4. Que tipo de divórcio aconteceu?

Muito frequentemente as pessoas pulam esta questão porque falar de ex-relacionamentos pode virar um grande problema quando você começa a namorar uma nova pessoa. Mas é como Rebecca diz: “essas não são perguntas de primeiro encontro”.

Por favor, não vá perguntando para o crush como foi seu último término. Questionar sobre a (o) ex é algo que deve acontecer depois que você decidir investir naquele relacionamento. Mas antes do investimento, é importante saber onde está se metendo.

“Se eles tiveram um divórcio amigável, então possivelmente não vai afetar o seu relacionamento”, informa Rebecca. É possível até que você se veja formando uma amizade com a ex do seu parceiro (a), especialmente se eles estão separados há um bom tempo.

De qualquer forma, Rebecca avisa que se o parceiro (a) passou por um divórcio complicado, é possível que a ex interfira, sim, no seu namoro. “Há quem faça as crianças ficarem contra um dos pais ou deixam os pequenos assustados com a nova companheira do pai (mãe). É importante saber se há um vilão na história (se existe, meus sentimentos).

5. Quais são seus medos e preocupações?

Você vai precisar ficar vulnerável e se abrir sobre seus possíveis medos com este relacionamento. “Você pode ter um medo irracional, mas, se não discuti-lo, ele pode crescer e virar pura ansiedade”, diz Rebecca.

A pior coisa que você poderia fazer é criar cenários na sua cabeça que trazem consigo zero veracidade. Exemplo: ele levando as crianças para um encontro de vocês no cinema, enquanto ele pode ter uma regra pessoal de você não conhecer os pequenos até que estejam namorando há seis meses. Não invente problemas (isso vale para tudo na vida, por sinal).

6. Quais são as preocupações e medos dele?

Ao mesmo tempo, seu parceiro pode ter suas próprias preocupações sobre como manter esse relacionamento tranquilo. Deixe-o saber que você gosta de comunicação aberta, que gosta de sentimentos expostos. Quanto mais honestos vocês conseguirem ser um com o outro, mais chances desta relação funcionar.

7. Quais são as expectativas pelo tempo que passam juntos?

“Quando alguém tem filhos, seja um pai/mãe solo ou em guarda compartilhada, muito do tempo livre pode significar estar em visitas de fim de semana ou jantares na quarta-feira”, diz Rebecca. Então você precisa ter uma conversa sobre o tipo de relacionamento que quer quando chegar aquele tempo para ficarem juntinhos.

Se você é alguém que sonha em passar toda a noite agarradinha com o amado (a), as chances são de que isso não aconteça se há crianças em jogo. Em outras palavras, se está namorando alguém com filhos, saiba que não terá um “relacionamento normal”. E você precisa ser honesta, consigo mesma e com o parceiro (a), se isso é algo que realmente queira.

Leia também:  Como Ver Quem Usa A Minha Internet Vodafone?

8. Como vocês se comunicam?

Comunicação e conexão são a chave de todo relacionamento, mas especialmente quando namora um jovem pai ou uma jovem mãe. Por que? Vê-los pessoalmente não é sempre uma opção.

“Quando você está com alguém que tem crianças, é importante se organizar para mensagens de textos ou ligações.” E está tudo bem, desde que ambos estejam na mesma página. “Se você consegue se comunicar bem por texto, mas a pessoa do outro lado, não, pode haver algum ruído para vocês ficarem conectados”, explica Rebecca.

Comunicação é muito, muito importante em um relacionamento, então isso é algo a perguntar se você quer que as coisas funcionem.

9. Vocês dois estão sendo pés no chão?

Se você já está se vendo empurrando uma criança feliz em um balanço durante um dia lindo de outono, volte para a realidade. Frequentemente Rebecca interage com casais em seus consultório com expectativas irreais sobre seu relacionamento. “Pode ser fácil de fantasiar, especialmente se gosta de crianças.

Você pode começar a projetar suas fantasias de brincar com os pequenos, comprar sorvete para eles e ir a parques. Quando, na realidade, isso apenas poderia acontecer.” Poderia quer dizer que é uma aposta, não uma garantia. Estar envolvida em uma relação com alguém com filhos significa fazer sacrifícios.

Uma boa parte do seu tempo você pode estar se perguntando se está bem com o fato de não ser sempre uma prioridade na vida dessa pessoa, explica Rebecca.

10. Com qual frequência você interage com as crianças?

Não há necessidade de surtar sobre o futuro do seu relacionamento se está namorando uma pessoa com um filho de 20 e poucos anos. “Você precisa considerar a idade nesse processo”, explica Rebecca.

“Se o filho tem 17 anos e indo para a faculdade, o assunto pode não ser tão importante assim. Mas se eles têm 5, 9 ou 12, a história é completamente diferente.

É sobre saber o que quer e poder falar não quando não quer algo, abrindo espaço para o que realmente deseja.”

11. Você está bem com seu parceiro ter um orçamento limitado?

Seu parceiro (a) pode não se dar ao luxo de ser impulsivo com seus planos, nem com as finanças. Seu namorado (a) pode ter despesas que você nunca considerou. “Ele (a) pode estar gastando muito dinheiro com pensão, deixando pouca grana para gastar, mesmo que ganhe bem.”

Então se você é o tipo de pessoa que gosta de viver como uma Kardashian, se pergunte se está disposta a deixar de lado um pouco de jantares de luxo diários e viver de macarrão a bolonhesa com os pequenos de vez em quando.

12. Como você lida com o ciúme?

A cena: é noite de terça-feira e seu parceiro (a) manda uma mensagem de texto avisando que vai se atrasar para o jantar porque ele (a) e a ex prometeram à filha que a levariam juntos para tomar sorvete.

Somente os três. Como você se sente? A) Bem. Confiança acima de tudo. B) Uma vontade de virar a mesa com tudo que está por cima dela. Se sua resposta for a B é melhor repensar o fato de namorar alguém com filhos.

“É bem possível que essa pessoa precise manter conexões com a ex”, explica Rebecca. Então, no tempo em que ele (a) não está com você pode muito bem estar “com alguém que foi muito importante na vida dele (a) em algum ponto na vida tanto que decidiram ter um filho juntos.”

O ciúme pode facilmente chegar. E isso não significa que você seja louca (um pouco de ciúme é normal e até saudável). É importante saber se você é do “tipo ciumenta”.

Se a resposta for sim, você precisa descobrir se consegue processar esses sentimentos e trabalhá-los dentro de você, já que as chances são – especialmente se você está com uma pessoa legal – que as inseguranças estejam apenas em você, diz Rebecca.

13. Você gosta de crianças?

Honestamente, você pode pensar que seu parceiro (a) é quase perfeito, mas se não consegue se ver indo a apresentações de fim de ano, gincana da escola e assistindo o desenvolvimento de um bebê, talvez não seja a sua praia namorar alguém com filhos.

“Esses pequenos estarão lá no futuro. É bom garantir que você goste de crianças e que consiga se imaginar passando muito tempo com eles.”

Se no fim da conversa você perceber que não quer namorar alguém com filhos para seu futuro, está tudo bem – considere uma ajuda e não uma tomada crucial de decisão.

Veja também

+ Receita simples de bolo Red Velvet + Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina + Receita de panqueca americana com chocolate + Receita rápida de panqueca de doce de leite + Contran prorroga prazo para renovação da CNH + Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa + 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer + Cinema, sexo e a cidade + Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais + Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz + Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago + Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS

Não Quero Namorar com Você

Cerca de 12 frases e pensamentos: Não Quero Namorar com Você

Não quero namorar ou você não é a pessoa certa que eu tanto esperava?
O momento é incerto, ou não somos o casal certo?
É tão complicado assim suprir as necessidades do outro? É mais fácil ficar na minha zona de conforto para não me magoar.

Sou péssima em relacionamentos, sou péssima ao compreende-lo, sou péssima em te dar atenção.
Mas sabe, estou cansada de esperar, cansada de procurar o alguém especial. Tenho preguiça em ir a primeiros encontros, falar a mesma coisa, dizer o mesmo discurso ensaiado.

E então por um momento me imagino sem você, e penso se realmente quero te perder, perder tudo aquilo que desenvolvemos em conversas noturnas, conversas amigas, conversas envolventes. E no final, por um momento proponho a luz no fim do túnel.

E entao você me diz que é complicado, que o momento certo não é agora. Quem sabe no futuro?!

O problema, querido amigo… é que não sei esperar. Somente eu posso ser enrolada e complicada. E quando quero uma resposta você deve dizer imediatamente, se espero demais crio falsas expectativas e perco o interesse.

JB

Quer namorar comigo?
Passou!
O tempo de pensar já se foi.
Agora sou obrigado á dizer,
Não quero mais saber de você.
Não posso dizer que eu,
Gosto de você!
Tem que ser assim…
Você e eu juntos?
Odeio isso.
Não quero mais te olhar.
Eu minto dizendo que…
Sempre sou assim.
Sou um tolo em não dizer.
Mas é verdade…
Eu não te quero.
Não posso dizer que,
Eu te amo…
Isso é verdade.

,('~')- Agora leia de baixo pra cima

Jonas Jorge

Não quero mais namorar, pois isto não vai ser eterno.

É como dizem “o amor é eterno enquanto dura”, ja parti meu coração várias vezes até chegar a conclusão de que o amor não é bom, na verdade ele é, só que é bom apenas enquanto se tem paixão, depois que acaba a paixão ele deixa de existir.

Eu falo isso mas sou jovem, sei que com o tempo eu posso mudar minha opinião em relação a isso, mas pela minha experiência que não foi nada boa nesse assunto da para ter uma certeza neste meu pensamento atual que o amor é uma coisa ruim.

Já sofri por pessoas que não davam a mínima para mim, acho que foi por isso que quando uma pessoa se importou comigo eu fiz ela sofrer igual eu sofria, me arrependo muito deste ocorrido, tanto é que não quero mais me apaixonar nem fazer com que outra pessoa se apaixone por mim, o amor dói, de todas as dores sem sombra de dúvidas ela e a pior dor.

marcos vinicius

Só por hoje diz que vem me ver…
Eu não quero namorar só quero passar esse tempo com você…
Não vou te falar de amor porque dele não entendo e nem sei…
Só por hoje eu queria teu corpo, teu cheiro enroscado em mim outra vez
Só por hoje não arruma desculpas, não marca nada.
Apenas vem me ver ,seja por uma,duas ou quantas horas quiser…

Mas me diz só por hoje você vem me ver?

Gih Ribeiro

Toda mulher deseja um amor. Não adianta falar “eu não quero namorar”, “tô com medo”, “prefiro ficar solteira”. Tudo isso é fachada. Mulher que amar e ser amada. Mulher quer flores na porta de casa, chamegos, cheiros no pescoço. Mulher quer um puxão, um sacode, um beijo que leve as alturas.

Mulher que sair de mão dadas, quer uma declaração de amor, quer um ato de carinho. Mulher leva porrada no coração sempre. E quando está nas alturas, sempre alguém puxa o nosso tapete. Sempre alguém dá um tapa na nossa cara, onde chegamos a ver o mundo ao contrário. Sempre, sempre. Não desista de amar, cuide do seu coração.

Mas não se permita ter medo do amor. Isso é para os fracos, e mulher é forte. Mulher é o bicho.

Joyce Xavier

Não quero namorar, porque, hora ou outra alguém me extressa e eu rasgo o pano, e em cada rasgada dessa eu perco um pouco de mim.
Além do mais, eu tenho mais o que fazer que perder tempo com quem não acrescenta nada e ainda reduz o meu bom humor. Vamos construir um caminho primeiro, pra depois pensar em cruzar no de alguém

Andressa Rodrigues Revoredo
Inserida por
AndressaRodrigues

Namorar contigo? Não. Não posso, não quero, antes preciso me aproximar do que sobrou de mim, reaprender a sorrir, não por fora, por dentro…
Preciso recolocar algumas peças faltantes, lustrar, remendar alguns rasgos oriundos do último amor, talvez amanhã, quem sabe, se o teu amor durar até lá…

Lu Correia

De teus abraços
Eu não me escapo
Sem teus beijos
Não quero fica-los. Tua companhia;
A segurança que me guia,
A paz que traz… sabia
Sem isso não viveria A tua doce voz
Carrego em minha cabeça
Não a deixo ser esquecida,
Me acalma, alegra; com certeza. Quero-te a todo instante
De perto ou de longe
Pode ser não relevante, mas

Isso é constante!

Felipe Gustavo de Andrade Silva
Inserida por
FelipeGustavoASilva

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*