Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Hoje em dia, ninguém está a salvo de ter seus dados pessoais, números de documentos, dentre outras informações, roubadas e/ou clonadas. Esses dados, em mãos maliciosas, podem gerar muita dor de cabeça e grande prejuízo financeiro.

Uma delas, é abertura de contas corrente e até mesmo poupança, em instituições financeiras. No Brasil, esse tipo de fraude vem crescendo assustadoramente devido a popularização dos bancos digitais e a facilidade que eles apresentam no processo de abertura de contas, deixando todo mundo em alerta.

Mas, existe uma maneira de se proteger desse tipo de fraude, basta consultar o CCS.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Com esse artigo pretendemos te ensinar como descobrir todas as contas abertas, em qualquer banco, pelo número do seu CPF e se antecipar, evitando problemas maiores.

O que é o CCS? 

CCS é a sigla para “Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional”. Segundo o BACEN (Banco Central), o CCS “é um sistema onde são registradas todas as informações relativas aos correntistas e clientes de todas as instituições financeiras e seus representantes legais ou convencionais”.

Para que serve o CCS?

O CCS serve para registrar todas as contas que foram abertas e encerradas, em todas as instituições financeiras, desde 01/01/2001.

Nesse sistema, estão registrados os dados de pessoas jurídicas e físicas, com a data do início dos relacionamentos com as instituições, e se for o caso, a data do fim (encerramento da conta).

O CCS não disponibiliza dados de saldo, extrato, limites, aplicações, nem nada relativo a movimentação das contas. 

O CCS possibilita verificar a exatidão das informações como, por exemplo, identificar o eventual uso indevido do CPF ou CNPJ no sistema financeiro. Também é possível, em caso de espólio, localizar relacionamentos bancários mantidos por pessoa falecida, desde que o consulente tenha poderes legais para tal.

Quem pode acessar o CCS?

Todo cidadão ou pessoa jurídica, que deseje ter conhecimento do seu registro pessoal no CCS, pode acessar o sistema.

Além de você mesmo, as autoridades para tanto legalmente legitimadas, como o Poder Judiciário, as Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs) e o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), também podem solicitar o acesso as informações constantes no CCS.

Pago alguma coisa para consultar o CCS?

Não. O cadastramento e acesso ao Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional é um serviço gratuito.

O que posso fazer no sistema do CCS?

Após efetuar o seu cadastro no Registrato, você poderá acessar o CCS e requisitar a consulta por CPF, CNPJ ou conta; consultar requisições realizadas; consultar histórico de atualização de cliente; listar arquivos detalhados e imprimir as requisições de consulta.

O Bance disponibiliza em formato PDF, um arquivo que ensina como utilizar o sistema do CCS e ter acesso a todos os serviços disponíveis.

Como consultar o CCS?

O acesso ao CCS é individual, você só terá acesso as informações relativas ao seu CPF. Para quem deseja consultar as contas abertas em nome de sua empresa, deverá consultar pelo número do CNPJ.

Existe a possibilidade desse acesso ser cedido a terceiro, mas, somente por meio de procuração, por pedido de herdeiro legítimo, herdeiro testamentária, inventário judicial ou extrajudicial ou curador / tutor.

Para saber os documentos necessários para os pedidos de acesso ao CCS de pessoa física, realizados por terceiros, consulte o Manual do Usuário. Além da documentação, você deverá imprimir e preencher um formulário para a Solicitação de relatórios ou cadastramento Sisbacen(pessoa física).

Para consultar o CCS e saber todas as contas que um dia foram abertas e até mesmo encerradas ou ainda mantidas, você precisará fazer um cadastro no Bacen, no Registrato.

Com esse cadastro, você terá acesso as informações do CCS e do SCR (Sistema de Informações de Crédito do Banco Central, para saber mais sobre ele, clique aqui).

Saiba como fazer o seu cadastro e ter acesso ao CCS e ao SCR, lendo o passo a passo a seguir.

Passo a passo de como consultar contas abertas em banco pelo CPF

Passo 1 – Se você ainda não tem um cadastro no Registrato, esse é o primeiro passo. Acesse o site do Registrato.

*Caso já possua cadastro no Registrato, vá direto para o passo 10.

Passo 2 – Clique em “Sou pessoa física”.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 3 – Clique em “Obter frase de segurança”.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 4 – Você será direcionado a outra página. Para obter frase de segurança, preencha os campos com os dados solicitados e clique em “Confirmar”.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 5 – Clique em “Copiar”, para copiar a frase de segurança.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 6 – Acesse o Internet Banking da instituição financeira que você informou no passo 4, para validar a frase de segurança.

Passo 7 – Após validar a frase de segurança, volte para o site do Registrato e clique em “Cadastrar”.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 8 – Preencha os dados solicitados, copie a frase de segurança, forneça o código e clique em “Confirmar”.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 9 – Será gerada uma senha de acesso, que deverá ser trocada no seu primeiro acesso. Clique em entrar e com essa senha, você poderá acessar o site do Registrato e consultar o seu CCS.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 10 – No site do Registrato, clique em “Acessar o Registrato”.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Passo 11 – Selecione “CPF”e informe o número do seu CPF e a senha cadastrada. Clique em “Entrar”.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

  • Passo 12 – Clique em “CCS – Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional”.
  • Passo 13 – Leia e selecione “Estou ciente…” , clique em “Gerar relatório”. 
  • Passo 14 – O relatório será gerado, faça o download clicando no logotipo do Adobe, para ter acesso ao relatório. 

No relatório irão estar listadas todas as informações das contas abertas e encerradas em seu CPF. As informações fornecidas são: número da conta, instituição financeira e datas ( abertura e encerramento, se for o caso).

Outra maneira de se proteger contra fraudes é sempre consultar seu CPF. O Serasa e o Boa Vista SCPC disponibilizam a consulta grátis e oferece o serviço de monitoramento do seu CPF, com custo bem acessíveis.

Esses serviços tem o objetivo de te manter informado sobre qualquer operação feita com o seu Cadastro de Pessoa Física.

Viabilizando a consulta de débitos existentes e a possibilidade de acompanhar todos os cadastros, consultas, abertura de contas e qualquer coisa realizada com o seu CPF, e até mesmo informar caso você perca ou tenha seus documentos roubados. 

Mais Artigos Relacionados:

  • Guia Completo para Consultar seu CPF Grátis
  • Score de Crédito – Guia Definitivo com Dicas Exclusivas
  • Melhores Opções para Monitorar seu CPF ou CNPJ
  • Excluir Histórico de Consultas do CPF no Serasa e Boa Vista
  • Problemas Relacionados CPF Irregular no Banco

Consultar Conta Bancária pelo CPF: é possível?

Confira se é possível ou não consultar conta bancária através de um CPF e como fazer esse procedimento de uma maneira rápida e fácil.

Atualmente, com a evolução da tecnologia, nossos dados não estão totalmente seguros. Contas bancárias, senhas e informações importantes podem ser roubadas através do seu próprio Smartphone sabia?

Por isso, é necessário ficar atento as nossas informações e evitar possíveis fraudes.

Criamos um passo a passo para lhe ajudar a descobrir como consultar quais contas bancárias existem no seu CPF, veja a seguir.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Como consultar Conta Bancária pelo CPF

Confira a seguir como verificar quais contas bancárias existem em seu nome.

Para Clientes que já possuem acesso no Banco Central

  • Acesse: Registrato;
  • Clique em “Acessar o Registrato”;
  • Insira seu CPF e senha e clique em “Entrar”;
  • Clique em CCS (Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional);
  • Leia as regras e selecione “Estou ciente…”;
  • Clique em “Gerar relatório”;
  • Realize o download clicando no ícone superior direito da tela (Adobe).

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Pronto! Você terá em mãos um relatório listando todas as informações das contas abertas e encerradas em seu CPF.

Caso haja alguma irregularidade, providencie o fechamento das contas irregulares.

Leia também:  Como Ver O Perfil De Quem Me Bloqueou No Instagram?

Para Clientes que não possuem acesso no Banco Central

  • Acesse: Registrato;
  • Informe se você é “Pessoa Física” ou “Pessoa Jurídica”;
  • Você será redirecionado para outra tela, clique em “obter frase de segurança”;
  • Informe os dados solicitados e clique em “Confirmar”;
  • Em seguida, clique em “Copiar”, para copiar a frase de segurança;
  • Acesse sua internet banking (da instituição financeira informada anteriormente);
  • Valide a frase de segurança na instituição financeira;
  • Retorne a página do Registrato e clique em “Cadastrar”
  • Informe os dados solicitados;
  • Em seguida, copie a frase de segurança e informe o código de segurança. Depois clique em “Confirmar”;
  • Em seguida, será gerada uma senha inicial, que deverá ser trocada no seu primeiro acesso.
  • Volte a página inicial do Registrato;
  • Clique em “Acessar o Registrato” e siga o passo a passo para quem já tem acesso.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Viu como é simples?!

Conheça um pouco mais sobre o Registrato

Agora que você já aprendeu como consultar seu CPF através do Banco Central, conheça um pouco mais sobre essa ferramenta.

O que é e para que serve o Registrato?

O Registrato é uma ferramenta administrada pelo Banco Central, como controle do órgão e também como informação para as pessoas.

Através da ferramenta, é possível consultar contas bancárias abertas ou encerradas, informações sobre movimentações de crédito entre outras informações contidas em seu CPF.

Quem pode acessar o Registrato?

Todas as pessoas que possuem um CPF ou CNPJ, podem acessar a ferramenta e conferir todas as informações.

É preciso pagar para acessar o Registrato?

Não. A ferramenta é gratuita, basta se cadastrar na página do Registrato no Banco Central e realizar a consulta.

Quem não possui internet banking, como realizar o cadastramento?

Nesse caso, será necessário comparecer ao Banco Central para realizar seu cadastro pessoalmente.

Esteja com seus documentos pessoais originais em mãos para efetuar o cadastramento.

Quais as vantagens da ferramenta?

  • Com essa ferramenta, você terá disponível um resumo de todas as informações sobre suas instituições financeiras em um único lugar.
  • Será possível consultar contas bancárias abertas ou encerradas em seu nome, identificar se há dividas no seu cartão de crédito entre outros.
  • Com a ferramenta, é possível comprovar também, seu histórico de crédito caso precise de um empréstimo ou um pagamento facilitado.

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Outro serviço disponível para consultas em CPF

Confira a seguir outro serviço gratuito e pago que facilitam o monitoramento de seu CPF.

O serviço é feito pelo Serasa. Nele, é possível realizar apenas uma consulta gratuitamente ou assinar um pacote de monitoramento de CPF a um custo acessível.

Com ele você terá informações sobre toda consulta realizada por empresas ou entidades em seu CPF ou CNPJ. Além de qualquer operação ou alteração envolvendo seu nome.

Você receberá i, e-mail ou SMS para alertar o que está acontecendo e assim tomar as decisões necessárias.

Esse serviço de monitoramento oferecido pelo Serasa, funciona 24 horas todos os dias.

Gostou do nosso artigo? Então não perca tempo e consulte agora seu CPF.

Compartilhe nosso conteúdos com os amigos e familiares.

Confira também, nosso texto sobre outra ferramenta criada pelo Banco Central para facilitar a vida das pessoas. Diferença entre TED e DOC.

Como consultar contas abertas em bancos e evitar golpes com CPF

Você sabia que é possível consultar em tempo real quais bancos ou instituições financeiras estão vinculados ao seu CPF? Neste artigo, você vai conhecer dois sistemas importantes que contêm informações sobre seus relacionamentos com bancos, como contas abertas, investimentos, aplicações, entre outras modalidades. Entenda o que é e como funciona o CSS e o Registrato. 

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

O que é CCS

O CCS (Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro Nacional) é um sistema que permite acessar informações a respeito dos vínculos de uma pessoa, física ou jurídica, com instituições financeiras e bancos. Essas informações podem ser consultadas tanto pelo próprio cliente, como por autoridades públicas e judiciárias, por meio do Registrato.

Quais dados são mostrados no CCS?

Este cadastro contém a identificação do cliente, como nome completo e CPF, ou de seus representantes legais e procuradores; instituições financeiras em que mantém ativos ou investimentos; datas de início e, se for o caso, data de fim de relacionamento com a instituição. ​Vale lembrar que o cadastro não contém dados sobre saldo; movimentações ou endereço. 

O que é Registrato?

​O Registrato é um sistema administrado pelo Banco Central que permite aos cidadãos acessarem pela internet e de forma gratuita, relatórios com sobre os próprios relacionamentos com as instituições financeiras, operações de crédito e operações de câmbio.

Os relatórios são compostos de informações encaminhadas pelos bancos e instituições nas quais possui vínculos, compreendendo o cadastro CCS, SCR e Relatórios de Operações de Câmbio e Transferências Internacionais.

Como acessar o Registrato? 

​O Registrato está disponível no site do Banco Central, acessível de qualquer dispositivo com conexão à internet. Mas, para acessá-lo é preciso fazer um credenciamento de Pessoa Física ou Jurídica e escolher uma das opções para prosseguir com seu cadastro:

  • Celular;
  • Internet Banking; 
  • Certificado digital (e-CPF A3);
  • Outras formas de credenciamento. 

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Verifique contas abertas no seu CPF ou CNPJ e evite golpes

Ao acessar os relatórios do CCS por meio do Registrato, você estará ciente de todas as relações que envolvem seu nome e diferentes instituições financeiras, como conta corrente, poupança, entre outras atividades. 

Caso não tenha nenhum vínculo com qualquer instituição financeira, é possível acessar diretamente a Certidão Negativa de Relacionamento com o Sistema Financeiro, utilizando apenas o seu CPF, sem necessidade de se cadastrar no Registrato.

Para saber mais

Manter a segurança financeira e dos seus dados é essencial para evitar a ação de pessoas mal intencionadas. Os golpes têm se tornado frequentes graças ao advento da internet e seus mecanismos. Para evitar passar por situações de risco, selecionamos conteúdos que podem conter dicas valiosas para você se proteger: 

Saiba como consultar a base de dados de contas bancárias

Como Descobrir A Quem Pertence Uma Conta Bancaria?

Lembra-se daquela conta que encerrou há dois anos no banco onde esteve durante vários anos? Pois bem, se calhar, na realidade, a conta não foi mesmo encerrada. Mas não se preocupe, agora já é possível saber quais as contas que tem abertas e encerradas, sem sair de casa.

Desde dia 12 de Janeiro de 2015, o Banco de Portugal passou a disponibilizar a consulta à Base de Dados de Contas, através da internet, no Portal do Cliente Bancário.

A Base de Dados de Contas contém informação sobre contas de depósito, de pagamentos, de crédito e de instrumentos financeiros e dos respetivos titulares e/ou pessoas autorizadas a movimentar essas contas (pessoas singulares ou coletivas).

A informação constante da Base de Dados de Contas é reportada pelas entidades participantes (instituições de crédito, sociedades financeiras ou instituições de pagamento), e é da sua exclusiva responsabilidade. Sempre que ocorram erros ou omissões, cabe a estas entidades a sua retificação, por sua iniciativa ou por solicitação dos titulares dos dados.

Os pedidos de consulta à Base de Dados de Contas podem também ser apresentados em qualquer posto de atendimento ao público do Banco de Portugal, pelo titular dos dados ou por quem tenha poderes para o representar, ou enviados por correio.

Além disso, os herdeiros podem consultar a informação sobre ativos financeiros de titulares falecidos mediante consulta à Base de Dados de Contas. Estes pedidos de consulta podem ser feitos presencialmente ou por correio.

  • Como aceder através da Internet?
  • Para ter acesso ao seu mapa tem de ir ao site do Banco de Portugal (clicar aqui).
  • Verifique se estabeleceu uma ligação segura (se o link começa por https://)
  • Depois basta aceitar as condições de acesso por via electrónica através da seleção do visto na caixa que indica “Li e aceito as condições do acesso por via eletrónica à Base de Dados de Contas” e clicar obter mapa
Leia também:  De Quem Sao Os Filmes O Fantasma,Morrer Como Um Homem?

Depois ser-lhe-á pedido que faça a autenticação.

Esta pode ser feita através do Cartão de Cidadão (no caso de pessoas singulares) ou dos códigos de acesso ao Portal das Finanças – número de contribuinte e password (é válido tanto para particulares como empresas).

Não se esqueça de selecionar a caixa que diz “Autorizo que o meu Número de Contribuinte e Nome sejam fornecidos à entidade Banco de Portugal”. E clicar ok

O seu mapa será gerado através de um documento de pdf. Nele irá encontrar a informação disponibilizada pelas instituições bancárias, como a sua morada, o número de contas, tipo de depósito, as datas de abertura e encerramento, bem como a indicação de outros titulares que possam movimentar as suas contas. 

O que vos posso dizer é que já consultei o meu mapa e descobri que há um banco, onde tive conta há uns anos, que ao contrário do que pensei não me encerrou as contas. E lembro-me de ter frisado isso, ou seja, que queria mesmo encerrar, não suspender nem por inativa (uma prática que alguns bancos faziam para dizerem que tinham um determinando número de clientes ou contas).

  1. Agora vou ter de levar o meu mapa, descobrir o documento de assinei e reclamar no banco o encerramento da conta.
  2. Verifiquem os vosso mapas.
  3. Fica a dica

Como Saber a quem Pertence um IBAN

Desde 1 de fevereiro de 2016 que foi instituído em Portugal, pelo Banco de Portugal, que passássemos a usar o IBAN por vez do NIB.

No entanto, o IBAN ainda continua a gerar algum tipo de dúvidas entre os portugueses. Por isso, hoje decidimos que era mais do que altura de esclarecê-las de uma vez por todas.

O Que É O IBAN?

Sempre que pretende fazer um pagamento normal ou internacional através da sua instituição bancária, precisa do su IBAN.

Em Portugal, o IBAn tem 25 dígitos e é apenas uma versão maior do seu número d conta bancária. A maior vantagem da utilização do IBAN ao invés do NIB é que o IBAN possuí também a identificação do seu país assim como da instituição bancária. Desta forma, quaisquer pagamentos nacionais ou internacionais serão mais fáceis rápidos.

Posto de outra forma, o IBAN (Número Internacional de Conta Bancária) identifica não só o número da conta à ordem do cliente validando, ao mesmo tempo, o país, banco e conta do beneficiário. Assim, as transferências internacionais serão imediatas.

A Diferença Entre O NIB E O IBAN

O NIB (Número de Identificação Bancária) é constituído por 21 algarismos e era o código utilizado até fevereiro de 2016 para fazer transferências. A sua estrutura era a seguinte:

  • nos oito primeiros algarismos estão identificados o Banco e o Balcão.
  • os onze seguintes, identificam o número de conta à ordem ajustada com zeros à esquerda.
  • os dois últimos algarismos são dígitos de controlo.

No caso do IBAN (Número Internacional de Conta Bancária), e tal como já referimos acima, contém o número de Conta à Ordem de um Cliente num contexto internacional, validando o País, o Banco e a Conta do beneficiário. Aqui fica um exemplo simples de um IBAN português:

  • IBAN: PT50 0002 0123 1234 5678 9015 4.
  • Código do País ISO: PT (Portugal).
  • Dígitos de controle do IBAN: 50.
  • BBAN 0002 0123 1234 5678 9015 4.
  • Número de Identificação Bancária: 0002.
  • Identificador da Agência: 0123.
  • Número da Conta: 12345678901.
  • Dígitos de controle BBAN: 54.

Como pode ver, o seu IBAN terá sempre PT50 desde que a sua conta bancária esteja em território nacional. No caso de ter uma conta no estrangeiro, este será substituído pelo código do país onde tem a conta.

No caso de ter uma conta no Reino Unido este código inicial será GB29 ou se tiver a sua conta bancária sediada em Espanha, o código será ES91.

De seguida vem o número de identificação bancária que se refere ao banco no qual tem a sua conta. Cada banco que opere em Portugal tem um código que vem aqui expresso.

O identificador da agência é referente à agência onde a sua conta foi aberta. De seguida, vem o número de conta e, por fim, os dígitos de controle do NIB.

Como pode ver, é fácil saber a quem pertence um IBAN. Apenas terá de olhar para os dígitos do IBAN de acordo com o que lhe mostramos e ver o nome associado à conta bancária.

Como Descobrir o Número da Sua Conta Bancária

  1. 1

    Se tiver um talão de cheques, verifique os números na parte de baixo ou de trás de uma das folhas.

    O primeiro número impresso no rodapé à esquerda do seu cheque geralmente é o código de identificação do seu banco, que possui 3 dígitos.

    Os outros provavelmente são sua agência e conta, que variam em quantidade de dígitos. Os demais são os números de identificação da própria folha do cheque.[1]

    • O número provavelmente terá um dígito verificador separado por um hífen, dessa forma: 0000-0.[2]
  2. 2

    Verifique um extrato físico ou digital, seu puder. O número da sua conta estará impresso em todos os extratos que receber, seja por e-mail, por carta ou no próprio internet banking. Olhe um extrato recente e procure o código, que estará com o título “Conta” e geralmente fica no começo do documento, à esquerda ou à direita.[3]

  3. 3

    Use o internet banking no navegador ou aplicativo para encontrar o número da conta. Vá até o site do seu banco ou abra o aplicativo no celular ou tablet. Faça o login e clique na opção de ver o resumo da sua conta. Geralmente, o número da conta estará nesta página. Se não, dê uma olhada no site ou clique em “Ajuda”.[4]

  4. 4

    Entre em contato com o seu banco se nada funcionar. Ligue para o número que fica na parte de trás do seu cartão de crédito ou débito ou procure o atendimento ao cliente online. Provavelmente você terá que informar seu nome, endereço e CPF para que eles confirmem sua identidade. Depois disso, informarão o número da sua conta.[5]

    • Se anotar o número, não se esqueça de guardar em lugar seguro, como na sua carteira ou armário.
  1. 1

    Utilize uma conexão à internet segura para acessar suas contas online. Apesar de ser fácil acessar sua conta de um café, loja ou estação de metrô, você realmente não deveria. Usar uma conexão sem fio desconhecida aumenta o risco de roubo de identidade. Somente entre na sua conta no navegador ou aplicativo quando tiver uma conexão segura à internet.[6]

  2. 2

    Forneça o número da sua conta somente a sites confiáveis. Se tiver que informar o número da sua conta para pagar algo ou fazer uma transferência, verifique primeiro se o site é seguro.

    O endereço deve começar com “https”, sendo o “s” de seguro.

    Você também deve ver se há um ícone de cadeado e/ou a palavra “Seguro” à esquerda do endereço, no começo da tela, antes de fornecer o número da sua conta.[7]

    • Se nenhum desses marcadores estiver presente no site, não informe o número da sua conta, pois ele pode não ser confidencial.
    • Geralmente não é necessário informar o número da conta para fazer compras online, portanto tome cuidado com sites que o exigirem.
  3. 3

    Cuide dos seus cheques e extratos. Não deixe o talão de cheques ou extratos bancários jogados em casa ou no carro.

    Abra e veja os extratos logo que eles chegarem, depois guarde-os com outros papéis que contenham informações bancárias em um lugar seguro, como um arquivo.

    Além disso, mantenha o seu talão de cheques bem guardado e, em vez de só reciclar ou jogar fora, não se esqueça de rasgar papéis antigos para evitar que outras pessoas tenham acesso aos dados da sua conta.[8]

  4. 4

    Monitore sua conta regularmente para prevenir fraudes. É importante olhar atentamente seus extratos e verificar conta corrente e poupança sempre que puder. Preste atenção aos valores cobrados nas compras. Se ver alguma quantia que não autorizou, contate o seu banco imediatamente para ter mais informações.[9]

Este artigo foi escrito em parceria com nossa equipe treinada de editores e pesquisadores que validaram sua precisão e abrangência.

O wikiHow possui uma Equipe de Gerenciamento de Conteúdo que monitora cuidadosamente o trabalho de nossos editores para garantir que todo artigo atinja nossos padrões de qualidade. Este artigo foi visualizado 99 710 vezes.

Categorias: Operações Bancárias

Esta página foi acessada 99 710 vezes.

O que é titularidade? Como descobrir?

Ao realizar transferências e depósitos, o termo titularidade sempre aparece. Ele se refere ao titular da conta. Mas por que ele é necessário? Tem algum detalhe específico? Vamos tentar explicar a titularidade e como ela aparece em suas transações financeiras.

Nos esportes, o termo titular refere-se aos jogadores que começam o jogo em um time, e reservas o termo que se refere aos jogadores que podem substituir os titulares. No mercado financeiro, titular é aquele rotulado ou registrado, o proprietário detentor de algo que, no caso, é uma conta.

Titularidade no banco

Toda conta, seja ela de pessoa física ou pessoa jurídica tem uma titularidade, ou seja, um proprietário que responde pela conta. A identificação dessa titularidade é realizada pelo nome do proprietário vinculado a um CPF ou CNPJ.

O que é mesma titularidade?

Mesma titularidade significa que a mesma pessoa é titular de diferentes contas.

O termo “mesma titularidade” geralmente surge quando está sendo realizada uma transferência entre duas contas de uma mesma pessoa ou empresa em um mesmo banco como quando, por exemplo, a pessoa tem contas em duas agências diferentes. Também surge esse termo quando é realizada uma transferência DOC ou TED para contas de uma mesma pessoa em outros bancos.

Em ambos os casos, mesma titularidade serve para fins de identificação da transferência e facilitação dos procedimentos para transferir os recursos, não sendo necessário, por exemplo, inserir o CPF ou CNPJ do titular já que é o mesmo de quem transfere.

A titularidade é basicamente o nome do proprietário de algo, normalmente uma conta. (Foto: SECNET)

Para fazer transferência precisa de CPF?

Como dissemos, transferências de mesma titularidade não precisam ser identificadas com CPF ou CNPJ. O CPF ou CNPJ só são necessários quando a transferência é realizada para uma outra titularidade que tenha um CPF ou CNPJ diferente do seu. Esses dados são usados nas transferências do tipo DOC ou TED.

Pode ter duas titularidades iguais?

Sim, duas titularidades podem ser iguais, pertencendo à mesma pessoa ou à mesma empresa. Isso pode acontecer quando a pessoa ou empresa tem contas em mais de um banco ou contas em mais de uma agência do mesmo banco.

É preciso tomar cuidado com homônimos, porém, se a identificação da titularidade se dá apenas por nome. Homônimos são pessoas que tem o mesmo nome, mas são indivíduos diferentes. O mesmo pode acontecer com empresas.

Por isso, é importante usar o CPF e o CNPJ que são únicos para cada cidadão, principalmente na hora de transferências e depósitos de valores.

Titularidade em outros contextos

A titularidade não funciona apenas para contas bancárias. O exemplo dos esportes que demos no começo do artigo mostra que o termo pode ser usado em outros contextos. E há mais situações onde a titularidade pode aparecer.

Por exemplo, você pode ser o titular de uma linha telefônica. Pode ser o titular de uma assinatura de TV a cabo ou internet. Pode ser também o titular na sociedade de um clube campestre ou outros.

Ficou alguma dúvida sobre como funciona a titularidade? Deixem nos comentários suas perguntas, sugestões, críticas e elogios. Estamos aqui para criar um blog cada vez mais informativo e direcionado para o que vocês querem ler e aprender. Todos os comentários são lidos e devidamente respondidos por nossa equipe em tempo hábil.

Assuntos

Aviso legal

O conteúdo apresentado no site é apenas informativo com o objetivo de ensinar sobre o funcionamento do mundo financeiro e apresentar ao leitor informações que o ensine a pensar sobre dinheiro.

O site Crédito ou Débito não faz recomendações de investimentos e em nenhuma hipótese pode ser responsabilizado por qualquer tipo de resultado financeiro devido a práticas realizadas por seus leitores.

Como identificar uma conta bancária?

Desde o ano 2016 para identificar uma conta bancária usa-se o IBAN que passou a ser utilizado ao invés do NIB, que também serve para comprovar uma conta bancária.

Isto sucede à causa de harmonizar as regras de pagamento, desenvolvida pela União Europeia, dando origem ao que conhecemos como SEPA (Área Única de Pagamentos em Euros).

Com a SEPA, os consumidores começaram a poder realizar transações em euros, em condições semelhantes, independentemente da sua localização.

Identificar uma conta bancária

Anteriormente ao ano 2016, os portugueses usavam o IBAN para operações internacionais e o NIB para operações nacionais. No entanto, há dia de hoje, ambos são utilizados. Isto pode trazer um pouco de confusão, por isso, é importante saber como é cada um e as diferenças entre eles.

NIB

O NIB é o número de identificação bancária, usado para identificar as contas bancárias domiciliadas em Portugal. Esta constituída por 21 dígitos, sendo dividido em 3 partes:

  1. Os 4 primeiros números identificam o banco. Atribuído pelo Banco de Portugal. Os seguintes 4 dígitos fazem referência ao balcão onde abriu a conta (zeros se o banco não usar esta referência);
  2. Os 11 seguintes números faz refêrencia ao número de conta;
    3. Os últimos números são dígitos de segurança (controlo).

Para consultar o NIB pode fazê-lo numa caixa Multibanco com o cartão da sua conta. Se tem uma conta online, ao iniciar sessão pessoal no site do seu banco.

IBAN

O IBAN (International Bank Account Number ) é um código único para cada conta que serve como identificador internacional da conta bancária, usado nas transações bancárias tanto nacionais como internacionais.

É constituído a partir no BBAN de cada país (no caso de Portugal, o NIB). Através do IBAN, é possível identificar o país, o banco e a conta do beneficiário.

Em Portugal tem 25 caracteres, mas noutros países pode chegar ter até 34, e esta dividido em três partes:

  • os dois dígitos do inicio são respeitantes ao código do país. No nosso caso é “PT”.
  • Os dois carateres seguintes, fazem também parte do código do país. Para Portugal o número é 50.
  • Os restantes 21 números são os do seu NIB.

Para saber o IBAN deve de saber o seu NIB. Pode encontrar o seu IBAN na caderneta, Multibanco, no seu extrato bancário, através do homebanking se tiver conta online o na agência do seu banco.

Diferença entre NIB e IBAN
O NIB e o IBAN são elementos identificadores de contas bancárias e têm poucas diferenças entre si. A principal diferença reside no facto de que o IBAN tem um código (antes dos dígitos do NIB) que faz referencia ao país de origem da conta bancária, no caso de Portugal começa por PT50. O resto de número é exatamente o mesmo.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*