Como Amar Alguem Que Me Ama?

Como Amar Alguem Que Me Ama?Um relacionamento vai muito além de ganhar presentes, beijar na boca e se vangloriar pro mundo com um “eu tenho namorado(a)”. Relacionamento é amar, e amar alguém é dividir os medos, as angústias e os problemas nos dias difíceis. Amar alguém é saber entender que nem todo dia se está de bom humor – e que vai ficar tudo bem. É aguentar uma TPM sem desistir – ficar ao lado, fazer sua parte e ignorar os insultos e pedidos de que vá embora. Amar alguém é dar respeito para receber em troca. É ser leal.

É conseguir viver e dar espaço para que caiba outra pessoa na sua vida também. É conseguir entender o limite: um relacionamento não é para completar, é para transbordar. É entender que cada um tem sua vida e que as duas juntas são como uma só.

Não é abrir mão das saídas com os amigos, das cervejas no fim de semana, da roupa que gosta, das festas que curtia. É conseguir adaptar para sua nova fase, é dividir com a outra pessoa para que ela também faça parte. Amor é um sentimento simples e o mais bonito que tem. Puro.

Um sentimento que faz você enxergar os mínimos detalhes – e como eles fazem diferença. É encontrar graça em coisas que mais ninguém no mundo acharia.

Quem complica demais o amor não sabe o bem que ele faz. Não sabe o que é chegar no fim do dia e poder ter alguém esperando para receber um simples abraço. Não sabe o que é poder olhar para a mesma pessoa milhares de vezes e sorrir por notar que tudo muda com o tempo, menos o seu sentimento.

É poder se apaixonar pela mesma pessoa todos os dias, há cada segundo. É poder passar um domingo com uma roupa surrada, a cara amaçada e o cabelo todo bagunçado e ouvir um “eu te amo, você é linda” pelo simples fato de ter alguém ao seu lado que te ama por quem você é, e não pelo que sua aparência mostra.

Simples assim.

  • Amar é ter milhares de pessoas ao seu redor e escolher ficar apenas com uma.
  • Amar é entregar o seu coração para que outra pessoa cuide – e mereça isso.

Como Amar Alguem Que Me Ama?

Amar, sem dúvidas, é um elo eterno que pode mudar, transformar e até irritar algumas vezes, mas uma sensação que todos devem sentir na vida. Algumas vezes demoram pra chegar, outras chegam que você nem nota. Acontece até delas chegarem e em algum momento, por alguma razão, irem embora. Mas elas vem. No momento certo, elas vem. É só esperar. Todos tem a sua hora certa.

  1. Amar é uma via de mão dupla – não queira nunca amar por dois.
  2. Afinal, não há nada melhor que amar alguém que te ama também. 

Como Amar Alguem Que Me Ama?

“Não amo meu companheiro, mas vou aprender a amar”

* Por Frederico Mattos

Tenho duas coisas para dizer a esse respeito.

De um lado parece coisa do século retrasado, de quem não tinha opção e casava por conveniência. Esse tipo de arranjo era tão comum que exceção era quem casava por amor. Este lance de escolher o parceiro é recente, antes as pessoas se uniam com o que tinha à mão, se escolhesse muito não escolhia nada.

  • Mas ainda hoje sobrevivem essas escolhas que recusam escolher e vão se arrastando com altas doses de masoquismo.
  • Como Amar Alguem Que Me Ama?
  • O outro lado da moeda é que é possível aprender a gostar de alguém.

Acreditamos que o amor surge como uma faísca irracional e instantânea, mas é na admiração que surgem os primórdios do amor. Normalmente, essas tentativas de amar alguém são porque a pessoa parece tão legal, dedicada e companheira que merece ser amada.

Mas de outro lado a pessoa que deveria reconhecer toda essa ternura e retribuir o amor está emocionalmente entupida e não consegue se deixar entregar. Normalmente está presa na idealização de um relacionamento passado e fixada em certos padrões foguentos e intensos. Quando compara o atual pretendente, acha tudo muito terno, afetivo e pouco explosivo.

E esse é o ponto em que nada vai funcionar com a tentativa de um novo amor. É impossível desabrochar uma admiração por alguém está presente, em carne, osso e falhas se comparado com alguém que se afastou ou fugiu e permanece no reino da perfeição incompleta.

A ideia de um entrosamento perfeito asfixiará esse esforço por criar carinho, admiração, desejo e uma longa vida a dois.

Vou falar agora com você que está com essa dificuldade.

Se você já não tem impedimentos passados, então comece a reparar nos detalhes bobos que essa pessoa proporciona, enxergue a gentileza secreta dos minutos anônimos e veja nesses instantes expressão de profundidade, e não carência.

Coloque outras lentes para acalentar essa chance nova, deixe a perfeição dos filmes de lado, olhe para si mesma e saia do pedestal. Pergunte-se se esse esnobismo faz sentido.

Veja se sua maneira de ver o mundo pode estar restringindo o amor, descubra se sente merecimento por coisas boas. Questione se receber amor é vergonhoso.

Não é tarefa simples, mas é possível. Não espere intensidade ou algo tórrido, o amor não precisa ser fervilhante para ser amor.

  1. *********
  2. Veja o vídeo abaixo: 
  3. ___________

[vimeo 124753335 w=520&h=294]

Como Amar Alguem Que Me Ama?* Frederico Mattos:

Como Aprender a AMAR – Todas as CHAVES

Como Amar Alguem Que Me Ama?

Talvez o que mais te surpreenda neste título seja a concepção do amor como algo que pode ser aprendido. Será que é possível aprender a amar alguém? O amor não é algo que se sente e já está? O amor é um conceito abstrato, utópico, idealista…, um sentimento que cada um sente à sua maneira, mas amar, como verbo que é, é uma ação. Uma ação tão importante e com um impacto tão grande que pode mudar tanto a sua vida como a dos outros. Amar é fundamental, por isso, neste artigo de Psicologia-Online, vamos explicar como aprender a amar.

O verbo amar vem da ideia de amor, que é algo muito abstrato e difícil de definir. O amor é algo que se pensa, se sente e se faz: “Eu te amo”, como você sabe “Porque eu sinto”.

Amar é algo que acaba se expressando em pequenos comportamentos: você pensa nessa pessoa, você se preocupa com ela, você cuida dela, você a mima, etc.

E como todo comportamento que vai além da mera sobrevivência, se aprende.

Aprendemos a amar desde a infância, tendo a nossa família como modelo geral, mas também os filmes, desenhos, histórias, séries, etc. Todos eles nos mostram como amar através do tipo de relações que estabelecem, como interagem, como se tratam, como falam, como reagem, etc.

, e também contribuem para os nossos valores e crenças e para o próprio conceito de amor.

Algumas dessas crenças nos ajudam a desenvolver relacionamentos saudáveis e outras dificultam esse trabalho para nós, razão pela qual nossos modelos e aprender a amar bem (do qual falaremos mais tarde) são tão importantes.

O apego é um ingrediente inerente do amor, portanto, é impossível aprender a amar sem apego. Amar uma pessoa é uma das consequências de ter estabelecido previamente um vínculo com ela. Esse vínculo é conhecido como apego, e existem diferentes tipos.

O tipo de apego é muito importante porque determina como amamos. Mary Ainsworth (uma psicóloga canadense conhecida por sua contribuição à teoria do apego) argumentou que o apego é definido pela relação com os pais e que, posteriormente, condiciona os tipos de relações que estabelecemos. Ela distinguiu quatro tipos de apego:

  • Apego seguro.
  • Apego evitante.
  • Apego ambivalente.
  • Apego desorganizado.

A primeira, o apego seguro, é aquela que nos permite estabelecer relações saudáveis e os outras nos levam a estabelecer relações disfuncionais. Ao detectarmos os comportamentos tóxicos da relação, podemos evitá-los e tentar amar melhor.

A primeira coisa para ser capaz de amar os outros saber como se amar a si mesmo/a, para aprender a amar seu corpo e sua mente. Se você não se ama corretamente, você não será capaz de amar bem os outros, mas você vai estabelecer padrões de dependência ou outros comportamentos tóxicos.

E para se amar bem, aspectos como aprender a amar a solidão, estar bem e em paz consigo mesmo, gostar de si mesmo/a tanto fisicamente como na sua maneira de ser, saber estar sozinho/a, não se aborrecer, etc., são essenciais.

Você pode seguir algumas das seguintes dicas para se amar:

  • Trabalhe a sua auto-estima seguindo os conselhos que explicamos no seguinte artigo: Como melhorar a auto-estima.
  • Encontre partes do seu corpo que você gosta e realce-as.
  • Exercite-se, contribua para o seu bem-estar emocional, saudável e físico.
  • Tenha uma boa noite de sono. Dormir bem também ajuda a regular o seu estado emocional.
  • Encontre aspectos positivos de si mesmo/a, da sua personalidade, da sua maneira de fazer e pensar, etc., e dê-lhes poder.
  • Mude os aspectos que você realmente não gosta ou que lhe causam angústia. Para isso, você pode sempre pedir ajuda a um profissional.
  • Alimente a sua mente. Ler, explorar, assistir documentários, experimentar, aprender sobre o que mais lhe interessa, etc.
  • Faça o que você quer. Passe tempo com os seus passatempos favoritos e explore novos.
  • Cuide de você. Ofereça um capricho a você mesmo/a, faça algo por você até mesmo peça aos outros para fazer algo por você.
  • Não seja tão exigente com você. Não existe perfeição e isso é algo a ter em mente. Fazer demasiadas exigências a si próprio pode fazer com que você chegue ao ponto de não conseguir sequer viver.
  • Se expresse. Nem todos os dias são bons e não podemos estar sempre de bom humor, permita-se a estar mal e dê tempo a você mesma/o.

Para poder amar bem, além de se amar a si mesmo/a, é também importante ter sido bem amado/a, ter tido um apego seguro e exemplos de relacionamentos saudáveis. Para poder amar bem, é necessário:

  1. Livrar-se de ideais românticos. O modelo romântico do casal perfeito está incutido em nós desde a infância, parece bonito, mas na realidade está atormentado por crenças tóxicas que devem ser erradicadas (aqui vos deixo algumas, mas há muitas mais): não há meias laranjas e ninguém completa você, você já é um ser completo e outras pessoas serão fontes de reforço ou susceptíveis de receber seu amor, você não precisa da outra pessoa para ser feliz, sua felicidade não depende de ninguém, o ciúme não é um sinal de amor, é um sinal de possessividade e insegurança, o amor não pode fazer tudo, nem é uma desculpa para suportar atitudes intoleráveis ou sofrimentos desnecessários, o mito da exclusividade (amar uma pessoa não significa que você não pode gostar dos outros ou se sentir atraído por eles).
  2. Se conhecer a você mesmo/a. É importante conhecer-se bem, assim como amar a si mesmo, para saber o que quer, o que gosta e o que não gosta, como reage, como pensa, como se sente, etc., para poder expressar tudo isso e para que os outros também te conheçam.
  3. Ser fiel ao que você pensa e sente. Você não deve seguir o que está estabelecido apenas porque, existem muitos tipos de relacionamentos e ter um ou outro não significa que você ama mais ou menos, ou melhor ou pior. Você deve conhecer a si mesmo, conhecer seus limites e estabelecer a relação com a qual você se sente mais confortável.
  4. Querer conhecer a outra pessoa. Ter um interesse genuíno por ela e querer conhecê-la de verdade, aprender dela e com ela.
  5. Estabelecer limites. Os limites são importantes em qualquer relacionamento, tanto para preservar sua vida e não cair em dinâmicas de dependência ou assédio, como para manter o relacionamento saudável.
  6. Respeitarem-se uns aos outros. Respeite os limites, os desejos, os sentimento e a liberdade da outra pessoa, trate-a bem e respeite-a como pessoa.
  7. Amar não é possuir. Ninguém pertence a você e você não pertence a ninguém. Todos nós devemos ser pessoas livres que escolhem estar juntas livremente.
  8. Amar não é depender. E se você encontrar sinais de dependência, é importante começar voltando ao ponto de se amar a si mesmo.
Leia também:  Como Evitar Que As Moscas Entrem Em Casa?

Este artigo é meramente informativo, em Psicologia-Online não temos a capacidade de fazer um diagnóstico ou indicar um tratamento. Recomendamos que você consulte um psicólogo para que ele te aconselhe sobre o seu caso em particular.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como aprender a amar, recomendamos que entre na nossa categoria de Sentimentos.

Bibliografia

  • Fromm, E., & Rosenblatt, N. (1982). El arte de amar: Una investigación sobre la naturaleza del amor. Paidós.
  • Goicoechea, P. H. (2017). Educando la alegría. Desclée De Brouwer.
  • Shaffer, D. R., & Kipp, K. (2017). Developmental psychology: Childhood and adolescence. W. Ross MacDonald School Resource Services Library.

Amar alguém que não te ama: 12 dicas sobre o que fazer

Como Amar Alguem Que Me Ama?

Às vezes, quando gostamos de uma pessoa, idealizamos bastante. Essa situação resulta em angústia e ansiedade quando vemos que nossas expectativas com essa pessoa não são atendidas.

Amar alguém que não ama você , quando se trata de um parceiro romântico, nunca é positivo para sua saúde mental. Essa situação trará uma série de complicações que podem afetar várias áreas da sua vida, e é por isso que é necessário saber o que fazer para acabar com a angústia causada por essa experiência.

Querendo alguém que não te ame: o que fazer para parar de se sentir mal?

Abaixo, veremos algumas recomendações para superar a situação de amar alguém que não ama você. Embora ninguém tenha controle total dessas circunstâncias, é sempre melhor estar preparado.

1. Seja racional sobre a situação

Isso implica ver as coisas como elas realmente estão acontecendo, e não como gostaríamos que elas acontecessem . Isso exigirá que usemos a lógica para ver a situação de uma maneira mais realista; Dessa forma, seremos capazes de aceitar os fatos e seguir em frente.

2. Saiba realmente quem é a outra pessoa

Às vezes, pode ser suficiente ter trocado algumas idéias, ou ter conversado por alguns dias, sentir que já amamos a outra pessoa. A incerteza não é saudável, pois se presta à idealização .

É melhor conhecer bem a outra pessoa, reservar um tempo para trocar opiniões, gostos e ver o que temos em comum. Às vezes, vemos virtudes onde não há, apenas por capricho; Devemos estar atentos a essa possibilidade.

  • Você pode estar interessado: ” Os estágios do desgosto e suas consequências psicológicas “

3. Estabeleça metas pessoais

O objetivo disso é que paramos de concentrar toda a nossa energia na outra pessoa e começamos a trabalhar mais em nós mesmos. Criar um planejamento estratégico pessoal ajuda muito na causa de superar um amor não correspondido .

Relacionado:  O que é barriga de aluguel? Debate ético e riscos

4. Lembre-se de que ninguém é indispensável

Lembre-se de que você não precisa de outras pessoas para alcançar a felicidade. As relações sociais são importantes, mas devem ser recíprocas . Se alguém não quer que façamos parte da vida deles, é uma decisão que devemos respeitar.

5. Encontre hobbies

Faça atividades que o mantenham contato consigo mesmo. Dessa forma, você evitará pensamentos intrusivos e poderá se conhecer melhor por meio dessas atividades.

A idéia é que elas são coisas que você gosta, podem ser passatempos antigos que você deixou para trás. Nunca é tarde para devolvê-los e que horas são melhores do que quando você precisa criar uma nova conta.

6. Evite auto-piedade

O fato de a outra pessoa não estar interessada em nós não significa que algo esteja errado conosco. Todo mundo tem razões para fazer coisas , talvez razões muito pessoais que nem sempre saberemos.

O problema não precisa ser você; portanto, em vez de ter pena de si mesmo, é melhor você se concentrar em aprender com as experiências para se fortalecer.

7. Conheça novas pessoas

Isso não significa que você deseja substituir a outra pessoa por outra ; Isso significa que você se oferece a oportunidade de expandir seu círculo social com novas amizades, o que pode ser enriquecedor para sua vida.

Não concentre sua atenção completamente em alguém, que passará gradualmente por um relacionamento baseado na dependência.

8. Comunicar assertivamente

Falar de forma clara e concisa fará com que evitemos muitos malentendidos com a pessoa com quem estamos entusiasmados.

Se somos capazes de expressar nossos sentimentos sem rodeios, é mais provável que obtenhamos respostas mais oportunas que podem nos fazer entender as coisas da melhor maneira.

Relacionado:  Existem mulheres machistas, e essas 5 atitudes as definem

9. Nem tudo depende de você

Depois de entendermos isso, tudo será mais fácil. Existem circunstâncias e situações que simplesmente escapam ao nosso controle , por exemplo, as decisões pessoais de outras pessoas.

A melhor coisa será sempre focar no que podemos fazer e trabalhar com isso, aceitando que todos pensem diferentemente e tenham o direito de fazê-lo.

10. A visualização

Esta é uma técnica que é comumente usada em terapia . Consiste em ir a um lugar tranquilo e nos imaginar em situações agradáveis ​​para nós. Fechamos os olhos para imaginar por um momento que estamos bem sem essa pessoa, que cumprimos nossos objetivos pessoais e gostamos dele.

Isso é muito útil para começar a entender realmente que podemos ser felizes, independentemente de quem amamos e não nos ama da mesma maneira, isto é, com quem surgiu a situação de amor não correspondido.

11. Aceite o processo de luto

Esse tipo de duelo consiste em pedir a idéia que tivemos dessa pessoa como parte de um projeto empolgante , porque essa perda inevitavelmente nos causa desconforto.

Para superar essa situação, é importante aceitar que as coisas não eram como provavelmente imaginávamos. Quando entendemos que estamos mais perto de ter um certo equilíbrio emocional novamente.

12. Mantenha a distância

Isso é realmente importante para poder definitivamente superar o fato de amar alguém que não o ama (ou não o faz da maneira que você gostaria). Quanto mais distância tivermos da pessoa em questão, mais ajudaremos nosso cérebro a esquecê-la .

Depois de um tempo, quando sentir que já está fortalecido e essa pessoa não exercer nenhum controle sobre suas emoções, você verá como pode se aproximar para cumprimentar sem que sua paz de espírito seja afetada. Mas tudo isso leva tempo, e especialmente a decisão pessoal de avançar.

Referências bibliográficas:

  • Fehr, B., Russell, J. (1991). O conceito de amor visto de uma perspectiva protótipo. Revista de Personalidade e Psicologia Social.
  • Lewis, T.; Amini, F. e Lannon, R. (2000). À teoria geral do amor. Random House

Dicas Poderosas de Como Amar uma Pessoa que te Ama

O amor é algo que todo mundo quer viver, sentir, mas também ser objeto de. Embora alguns possam pensar que o amor é algo que se sente naturalmente, sem ter que se esforçar, a própria natureza desse sentimento torna difícil defini-lo com muita precisão. 

Para amar verdadeiramente outra pessoa, você deve começar entendendo a natureza do amor e como você pode defini-lo. Para um sentimento que é tão importante em nossas vidas, você ficará surpreso ao descobrir que muitas pessoas perderam seu verdadeiro significado.

Sinta o amor

Considere se a pessoa merece o seu amor ou não. O amor requer um importante investimento emocional. Embora amar uma pessoa nem sempre seja uma escolha, é útil considerar se a conexão que você tem com essa pessoa merece todo o seu amor e como esse sentimento pode afetá-lo. 

Leia também:  Como É Que Se Faz Pudim?

Embora este passo possa parecer doloroso, é realmente um passo importante em seu relacionamento. Se você está lutando para sentir amor, justificar essa dificuldade de uma maneira lógica pode ajudá-lo a seguir em frente.

  • Recusar-se a ser realista sobre seus sentimentos pode ser um sinal de sua mania, por isso tome cuidado.

Entenda que é possível que você sofra em amor. O amor sempre vem com a possibilidade de sofrer. Você pode desenvolver mecanismos de defesa para se proteger contra a possibilidade de se apaixonar. A fim de sentir plenamente esses sentimentos, você deve superar essas dúvidas e perceber que o amor merece que você corra esse risco.

  • Você pode usar mantras positivos para superar esse medo. Quando tiver dúvidas, não tenha medo de dizer “o amor vale o risco de ser ferido”. Viver com medo é em si uma forma de sofrimento. Se você conseguir superá-lo, será muito mais feliz

Sinta o amor como um vício. Você provavelmente já ouviu falar dessa metáfora que diz que o amor é como uma droga. Se considerarmos nosso cérebro, essa expressão é parcialmente verdadeira. Quando você ama alguém, você se torna dependente de sua presença. Se você se concentrar nas qualidades de uma pessoa, ficará gradualmente mais animado em vê-la.

  • Esse vício se manifestará na falta que você sentirá quando estiver separado dessa pessoa

Comemore o sucesso do seu parceiro sem ciúmes. Quando ouvimos que nossos amigos estão fazendo grandes coisas, é natural sentir um pouco de ciúmes, especialmente se você não estiver completamente satisfeito com sua própria vida. Isto não é tão frequentemente o caso no amor. Se você realmente ama uma pessoa, ficará feliz em vê-la feliz e não se deixará ciumento.

Aprenda a se amar. Embora os sentimentos que você tem contra você possam não estar relacionados com aqueles que você sente pelo seu parceiro, é verdade que você não será capaz de se entregar completamente a outra pessoa se você não tiver autoconfiança suficiente. 

Aprender a amar significa reconhecer suas qualidades e aceitar que elas definem quem você é. A experiência da auto-estima não é, evidentemente, comparável ao amor que você tem por outra pessoa, mas é um passo importante para ir na direção certa.

Expressando seu amor através de ações

Expresse seu amor verbalmente. A maneira mais óbvia de expressar o amor pode ser simplesmente dizer isso. Por exemplo, você pode dizer “eu te amo” para o escolhido do seu coração ou fazer uma declaração mais elaborada explicando as coisas que você admira em casa. Isso também pode se aplicar a relacionamentos amigáveis.

  • Regularmente dizer “eu te amo” já é uma prova de amor em si, porque colocamos grande importância nessas duas palavras.

Use contato físico para sua vantagem. O toque pode ter muitos efeitos positivos no amor.

 Embora seus benefícios sejam mais evidentes em um relacionamento, o amor pode ser testemunhado em todos os tipos de relacionamentos.

 Dependendo da conexão que você compartilha com uma pessoa, a atenção física pode vir naturalmente e ser recíproca. O toque é agradável e transmite sentimentos positivos entre dois parceiros.

  • Beijos e abraços são as melhores maneiras de expressar seu amor romântico.
  • Um aperto de mão e um abraço são mais apropriados para um relacionamento platônico.

Crie o hábito de lhe dar presentes. Presentes presentes são uma ótima maneira de mostrar seu amor ao escolhido de seu coração. Embora as palavras possam ter o mesmo impacto, um presente é, acima de tudo, um sinal concreto de seu afeto. 

Você pode oferecer pequenos presentes ou presentes maiores. É acima de tudo a sinceridade de seus sentimentos que conta neste assunto. O tipo de presente que você oferece depende dos sentimentos que você deseja expressar.

  • As flores são um presente comum em um relacionamento romântico.
  • Presentes menos simbólicos, como uma praça de concertos, podem ser oferecidos aos seus amigos ou familiares.

Faça seu amor durar. No início de um relacionamento, raramente pensamos sobre as ramificações que esse relacionamento pode ter a longo prazo. Os primeiros momentos de um relacionamento são muitas vezes extáticos, mas o amor requer esforços persistentes de ambos os lados. 

Depois de ter fortalecido seu relacionamento, não se mostre preguiçoso: alimente esse amor diariamente. Seja repetindo as etapas que acabamos de ver ou explorando novas formas de expressar seu amor, tornar o relacionamento duradouro é muito importante. Se o amor fosse destinado apenas a ser vivido a curto prazo, esse sentimento poderia não ser tão forte quanto é.

Entenda o amor

Defina sua visão de amor. Em primeiro lugar, é importante que você baseie sua pesquisa em uma definição geralmente aceita de amor. O amor pode ser simplesmente definido como uma afeição muito forte por algo ou alguém, mas as respostas podem variar de uma pessoa para outra. Você definitivamente já tem sua própria definição de amor. Tente formulá-lo com suas palavras.

  • Porque o amor é algo que você sente, você pode entender a interpretação que é feita por outra pessoa através de sua arte ou sua música. Você pode, por exemplo, mergulhar no trabalho dos Beatles, mas todos os estilos de música também terão lindas canções de amor.
  • Escritores e filósofos têm diferentes interpretações do amor. Você pode pesquisar sua opinião se tiver dúvidas sobre sua definição pessoal

Considere as diferentes formas de amor. O amor abrange uma ampla variedade de sentimentos e relacionamentos humanos positivos. Pense nas diferentes formas de conexão que você pode criar com as pessoas ao seu redor. A maioria dessas conexões tem o potencial de se transformar em alguma forma de amor.

 O amor que você tem por seus pais ou filhos é diferente dos sentimentos que você teria por um amante. É importante primeiro considerar essas diferentes formas de amor e como você pode idealmente senti-las.

 Embora se possa sempre usar classificações diferentes, os filósofos gregos classificaram o amor em quatro categorias distintas  [16] .

  • Eros, que se refere ao amor romântico. Esta é a primeira forma em que pensamos no amor.
  • Storge refere-se ao amor que temos pela nossa família.
  • Philia é um amor amigável, que também pode ser chamado de “amor platônico”.
  • Ágape era o termo grego usado para se referir ao amor divino e, portanto, às coisas espirituais.
  • O amor também pode ser usado para descrever afeição por um objeto ou conceito. Algumas pessoas estão tão apaixonadas por seu carro ou seu país

Faça a diferença entre o amor e a mania. É fácil distinguir entre uma atração e um sentimento de amor. No entanto, isso às vezes pode se misturar se você sentir uma mania por alguém.

 No entanto, misturar os dois tende a desvalorizar o valor que damos ao amor. Quando você pensa em um amor romântico, muitas vezes se refere à colisão entre o sentimento de amor e uma atração física.

  • Embora o amor à primeira vista exista, o amor é muitas vezes um sentimento que se desenvolve gradualmente.

Seja realista sobre o amor. O amor é muitas vezes uma forma de idealização do outro. Isso não significa que não faça parte da vida real, mas simplesmente que você deve ser realista ao definir um relacionamento como estar apaixonado. 

O amor pode ser mágico, mas nunca é um conto de fadas ou uma coisa perfeita. Você pode amar alguém enquanto discute com eles e encontrar defeitos.

 No entanto, o amor sempre permite que você veja principalmente as qualidades de uma pessoa e não suas falhas e, portanto, para além de ser completamente altruísta para a pessoa que você ama.

 É fácil romantizar o amor, mas todos somos capazes de vivê-lo na vida real.

  • Ser realista não significa cair no cinismo. O pessimismo também é outro viés do realismo. O fato de que tudo não é rosa não significa que você tem que olhar as coisas de uma maneira distorcida. Pegue o bom e o ruim de um relacionamento.

Pergunte a si mesmo se você já esteve apaixonado. Como saber o que é amor se você nunca sentiu isso. O amor é intangível por natureza e é quase impossível saber ao certo quando se está apaixonado. 

Em vez disso, use sua definição pessoal de amor e pergunte a si mesmo se essa visão se encaixa no seu relacionamento atual. Você também pode categorizar as diferentes formas de amor que conheceu, como amor platônico, romântico, familiar ou outro amor. Se você sabe que esteve apaixonado no passado, deve ser mais fácil estabelecer se está apaixonado novamente.

  • Se você acha que nunca esteve apaixonado, é possível que sua definição seja idealista demais ou rigorosa demais.
  • Se você tem certeza de que nunca esteve apaixonado, terá que aprender a prestar atenção a sentimentos que nunca sentiu antes, ou pelo menos que se sinta mais forte ou positivamente do que no passado.

Como Amar Uma Pessoa

Baixe em PDF
Baixe em PDF

Todo mundo deseja amar e ser amado. O amor é algo que todos desejam sentir de alguma forma.

Embora algumas pessoas pensem que o amor deve vir naturalmente, sem esforço, é muito difícil discutir a natureza desse sentimento em termos definidos. Para realmente amar alguém, é preciso primeiro entender como o amor surge e como é possível defini-lo.

Considerando que se trata de um sentimento que as pessoas valorizam bastante, você ficaria surpreso com o quanto as pessoas deixam de lado seu verdadeiro significado.

  1. 1

    Reflita se a pessoa vale o seu amor ou não. O amor exige um grande investimento emocional.

    Embora amar alguém nem sempre seja uma questão de escolha, pode ser válido observar a conexão que você tem com uma determinada pessoa e pensar em como isso afeta você.

    Embora parecer um sinal de alerta, essa reflexão pode ser bem positiva. Se você tem dificuldades em sentir o amor, tentar encontrar um motivo lógico pode ser o primeiro passo para seguir em frente.

    • Se recusar a ser realista sobre os seus sentimentos pode ser um sinal de paixão, então, tome cuidado.[1]
  2. 2

    Esteja aberto à possibilidade de ser magoado.[2]
    Com o amor, também há o risco de ter o coração partido. Mecanismos de defesa podem surgir como uma forma de se proteger da possibilidade de amar alguém. Para poder amar completamente, é preciso se livrar da dúvida e perceber que o amor vale todos os riscos para ser conquistado.

    • Conversas positivas consigo mesmo podem ajudar a superar esse medo. Se estiver em dúvida, não tenha medo de dizer em voz alta “O amor vale o risco de se machucar”. Viver com medo já é uma forma de se magoar. Se conseguir se livrar desse pensamento, em longo prazo, você se sentirá muito melhor.[3]
  3. 3

    Sinta o amor como um vício. Você provavelmente já ouviu a metáfora que diz que o amor é uma droga e, considerando os efeitos que ele causa no cérebro, há um pouco de verdade nisso.[4]
    Quando amamos alguém, ficamos viciados na presença da pessoa. Ao se concentrar nas coisas boas a respeito de alguém, você ficará gradativamente mais feliz em vê-la.

    • O amor como um vício também se manifesta na ausência da pessoa, pois você sente saudades dela.[5]
  4. 4

    Celebre os sucessos das pessoas que você ama sem ciúmes.[6]
    Mesmo quando vemos nossos amigos conquistando grandes coisas, é natural sentir um pouco de ciúmes, principalmente quando não estamos felizes com as nossas vidas. Isso também ocorre quando amamos alguém. Se você realmente ama uma pessoa, sinta-se feliz pela felicidade dela e não deixe o ciúme afetar seus sentimentos.

  5. 5

    Ame-se. Embora seus sentimentos sobre si mesmo não tenham necessariamente algo a ver com o que você ama em alguém, a verdade é que não dá para amar uma pessoa a menos que você ame quem você é.

    Isso significa que você deve ser capaz de reconhecer seus pontos fortes, além do que faz com que você seja quem é.[7]
    Amar a si mesmo é diferente de amar alguém, mas é um passo importante na direção certa.

  1. 1

    Expresse seu amor em palavras. Uma das maneiras mais óbvias de demonstrar amor é através das palavras.[8]
    Pode ser desde algo simples, como um “Eu o amo”, até algo mais elaborado, como falar sobre as coisas que você admira na pessoa que ama. Isso vale tanto para amizades quanto relacionamentos amorosos.

    • Frequentemente, dizer “Eu o amo” diz mais do que qualquer outra coisa, pois as pessoas geralmente dão muito valor à essas três palavras.
  2. 2

    Use os toques físicos a seu favor. O toque pode ser usado de várias formas e gera vários efeitos positivos.

    [9]
    Embora os benefícios sejam mais aparentes em relacionamentos amorosos, o amor pode ser demonstrado em vários tipos de relacionamentos.

    Dependendo da relação que você tem com uma pessoa que ama, a demonstração física de afeto pode vir naturalmente e pode ser recíproca. O toque físico é bom e ajuda a promoter sentimentos positivos entre os dois.[10]

    • Beijar e abraçar são mais indicados para demonstrar amor romântico.
    • Um aperto de mãos ou um abraço pode ser melhor em amores platônicos.
  3. 3

    Crie o hábito de presentear.[11]
    Presentes são ótimos para expressar seu amor a uma pessoa. Embora palavras sejam importantes, os presentes são um sinal contrato do seu afeto. Os presentes podem ser pequenos ou grandes, como preferir. O importante é que seja um ato sincero. Os tipos de presentes que você pode dar variam de acordo com o tipo de amor que você deseja expressar:

    • Flores são mais comuns para alguém com quem você tem um relacionamento amoroso.
    • Presentes menos simbólicos, como ingressos, podem ser dados para amigos e familiares.
  4. 4

    Faça o amor durar. Quando as pessoas começam a gostar de alguém, raramente consideram as ramificações em longo prazo. Pode ser incrível amar alguém no início de um relacionamento, mas as verdadeiras recompensas vêm com a persistência e o esforço de ambas as partes. Quando entrar em um relacionamento sério, não se acomode, mas dê o seu melhor todos os dias. Seja ao manter o comportamento de sempre ou explorar novas formas de se expressar, fazer o amor durar é muito importante. Se o amor fosse para durar pouco, jamais seria tão poderoso quanto é.

  1. 1

    Defina o amor. Antes de mais nada, é importante basear sua busca por respostas em uma definição comumente associada à palavra “amor”. O amor pode ser casualmente descrito como uma afeição muito grande por algo ou alguém, embora isso possa variar de pessoa para pessoa.[12]
    É bem provável que você já tenha sua própria definição do que é o amor. Tente colocá-la em palavras.

    • O amor é algo que é sentido, então, procurar explicações na arte, como na música, pode ajudar a entender a interpretação de outra pessoa diretamente. Os Beatles são ótimos nesse aspecto, mas há ótimas músicas sobre amor praticamente em qualquer época e qualquer estilo.
    • Escritores e filósofos têm muitas interpretações diferentes sobre o amor. Procure as opiniões de alguns deles se estiver em dúvidas sobre a sua própria definição.[13]
  2. 2

    Considere os diferentes tipos de amor. O amor abrange uma grande variedade de sentimentos positivos para os mais diversos relacionamentos humanos. A maioria das conexões tem potencial para algum tipo de amor.

    O amor que você tem pelos seus pais ou filhos é diferente do amor que você teria por um parceiro em um relacionamento amoroso. Antes de mais nada, o importante é considerar esses diferentes tipos de amor e como eles são sentidos.

    Embora as categorias sejam tecnicamente infinitas, os filósofos da Grécia Antiga tinham quatro categorias principais:[14]

    • Eros: refere-se ao amor romântico. É geralmente o primeiro tipo de amor que as pessoas pensam ao falar sobre o tema.
    • Storge: refere-se ao amor pela família e entes queridos.
    • Philia: é o amor amigável, também chamado de “amor platônico”.
    • Agape: termo grego para “amor divino”, relacionado às questões espirituais.
    • O amor também pode ser usado para descrever a afeição por um objeto ou conceito. Por exemplo, algumas pessoas amam seus carros ou seus países.
  3. 3

    Saiba diferenciar o amor da paixão.[15]
    É muito fácil achar que atração e amor são a mesma coisa. No entanto, na maioria dos casos, se trata apenas de paixão. Pensar que tudo é amor acaba banalizando o sentimento. Se você está pensando no amor romântico, saiba que é comum confundi-lo com a atração física.

    • Embora exista amor à primeira vista, é bem provável que o amor verdadeiro se desenvolva gradualmente.
  4. 4

    Seja realista sobre o amor. O amor é idealista por natureza, mas isso não quer dizer que ele não possa ser parte da vida real. No entanto, você deve ser realista no que se refere à definição de amor. Ele pode ser mágico, mas jamais é perfeito, como em um conto de fadas.

    Você pode amar uma pessoa e mesmo assim brigar com ela ou não gostar de alguns aspectos dela. No final das contas, amar alguém significa amar os pontos fortes e os pontos fracos, estando disposto a ajudá-la sem esperar algo em troca.

    É muito fácil idealizar a noção de amor, mas há potencial para ele existir de maneira realista nas nossas vidas.

    • Não confunda ser realista com ser cínico ou acomodado. O pessimismo é outro problema. Só porque nem sempre tudo é um mar de rosas, não quer dizer que as coisas não são como deveriam ser. Sempre haverá dias bons e dias ruins.
  5. 5

    Pergunte-se se você já amou alguma vez. Como é possível saber? O amor é imensurável em sua própria natureza e não há uma forma específica de saber.

    Em vez disso, pegue a sua própria definição de amor e veja se ela combina com qualquer relacionamento (amoroso ou não) que você tenha vivenciado. Também pode ser útil categorizar os tipos de amor que você já vivenciou, sejam platônicos, românticos, familiares, etc.

    Se você se der conta depois de analisar que já amou alguém antes, o ato de amar alguém deve se tornar mais fácil.

    • Se você não tem certeza de que já amou alguém, pode ser que sua definição de amor seja muito idealista e restrita.
    • Se você tem certeza de que nunca amou antes, o processo de aprender a amar vai depender da sua atenção para detectar novos sentimentos que você nunca sentiu ou pelo menos nunca sentiu de uma maneira tão positiva, diferente do que está acostumado.
  • O amor não pode ser forçado, mas pode ser sentido por praticamente qualquer pessoa. Os passos neste artigo não devem ser vistos como uma maneira de criar amor do zero, mas uma maneira de identificar e reconhecer o amor que já existe.
  • O amor é um conceito abstrato. Por isso, a definição é sempre diferente. Isso pode causar problemas ao conversar sobre o amor de maneira concreta.[16]

Este artigo foi escrito em parceria com nossa equipe treinada de editores e pesquisadores que validaram sua precisão e abrangência.

O wikiHow possui uma Equipe de Gerenciamento de Conteúdo que monitora cuidadosamente o trabalho de nossos editores para garantir que todo artigo atinja nossos padrões de qualidade. Este artigo foi visualizado 36 960 vezes.

Categorias: Amor e Romance

Esta página foi acessada 36 960 vezes.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*