Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?

Cachorro latindo pro nada? Veja a seguir possíveis explicações para esse comportamento

Os latidos do cachorro fazem parte da rotina, já que essa é uma forma de comunicação com humanos, outros animais e o ambiente em que vivem. Contudo, uma situação que intriga muitos tutores é quando veem um cachorro latindo pro nada. O que não faltam são especulações sobre o motivo disso. Será que o cachorro vê fantasma ou é um instinto de proteção com a casa, já que conseguem escutar bem mais que os humanos? Para entender as principais razões por trás desse comportamento canino, preparamos uma matéria sobre o assunto. 

O cachorro latindo pro nada pode ser sinal de estresse e ansiedade

Os cachorros também sofrem com alguns sentimentos ‘humanos’, como estresse, tédio e ansiedade. Inclusive, esse pode ser justamente um dos motivos porque os cachorros latem pro nada às vezes.

Para evitar que seu amigo sofra com essas coisas, o ideal é investir no enriquecimento ambiental para cães, com brinquedos e outros acessórios que possam distrair o animal.

Se mesmo assim o cachorro continuar latindo pro nada, vale a pena consultar um comportamentalista para investigar isso mais a fundo.

Os latidos repentinos também podem estar associados a problemas de saúde do cachorro

Uma das principais formas de comunicação dos cães é por meio da vocalização. Por isso, os latidos repentinos e que são aparentemente “pro nada” podem ser, na verdade, um pedido de socorro do seu amigo de quatro patas.

Um cachorro doente vem acompanhado de vários sintomas, mas nem sempre eles são facilmente percebidos pelo tutor. Se o animal se sentir muito incomodado com possíveis dores, a forma mais fácil que ele tem de comunicar isso aos humanos é com os latidos.

Ao suspeitar de doenças, é imprescindível levar o cãozinho ao veterinário assim que possível.

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?

Por que cachorro late pro nada? Problemas de sáude, ansiedade ou até mesmo falta de atenção podem estar associados a isso

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?

Comportamento animal

A companhia dos felinos é uma delícia, mas tem lá seus desafios, principalmente na hora de tentar entender a linguagem dos gatos. Por serem mais reservados, muitos tutores ficam na dúvida se esses animais realmente apreciam a presença dos humanos, se perguntando como os gatos nos veem.

Será que eles são capazes de nos entender? Como o gato reconhece seu dono? Como saber se eles gostam da gente? Para tentar desvendar de uma vez por todas alguns dos comportamentos do gato em relação ao seu tutor, preparamos uma matéria bem especial.

Vem com a gente e saiba mais sobre o assunto!

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?

Comportamento animal

Os felinos não são muito associados com o ato de morder. Diferente dos cachorros, o comportamento é bem menos frequente nos felinos. É justamente por isso que muita gente acaba ignorando as mordidas por subestimar a força do animal e achar que não vai machucar.

A mordida de gato não só pode ocorrer por muitos motivos, como também podem causar acidentes. Geralmente, os gatos dão alguns sinais que antecipam a mordida e é importante que você aprenda a reconhecê-los, assim como também entender as razões que levam o felino a ter essa atitude.

Preparamos uma matéria completa sobre o assunto, então chega mais e vem entender porque os gatos mordem!

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?

Comportamento animal

Não é segredo para ninguém que os gatos são muito exigentes com alimentação e higiene. E um hábito muito comum observado por todo gateiro é o gato pedindo comida mesmo quando o pote de ração está cheio: eles manifestam a insatisfação com a comida “velha” com muitos miados para chamar a atenção do tutor. Esse é mais um curioso comportamento felino com muitas explicações coerentes por trás.

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?

Comportamento animal

Quem tem um gatinho já deve ter percebido que eles costumam afofar ou “amassar pãozinho” em algumas circunstâncias específicas. Os movimentos lembram uma massagem.

Antes de deitar, quando estão no colo do dono ou quando encontram uma coberta fofinha e macia.

Se mesmo sem saber porquê eles fazem isso a gente já acha a coisinha mais linda do mundo, imaginem depois de saber? Vem com a gente desvendar!

A teoria de que o cachorro vê fantasma e espíritos é muito popular, mas será que é verdade? Infelizmente, ainda não há nenhum estudo científico que comprove isso, mas uma coisa a gente sabe: os cães têm sentidos extremamente apurados, como a audição e o olfato.

Por isso, acredita-se que o cachorro latindo pro nada não é necessariamente um sinal de espíritos, fantasmas ou seres invisíveis.

O que acontece, na realidade, é que o ouvido do cachorro consegue captar sons que não chegam aos ouvidos humanos, e a reação imediata ao ouvir qualquer barulho diferente é latindo – mesmo que o motivo do som esteja a quilômetros de distância.

Velhice pode ser a razão para o cachorro latir pro nada

Conforme os cachorros ficam mais velhos, maior é a chance deles desenvolverem problemas cognitivos, como o Alzheimer.

Na prática, isso quer dizer que o cãozinho vai perdendo algumas habilidades e pode começar a apresentar alterações comportamentais, como é o caso do cachorro que late para o nada.

 Ele provavelmente não vai nem entender o motivo pelo qual está latindo, pois o latido é algo natural para o cão. Ou seja, o cachorro idoso tende a latir repentinamente por instinto, mesmo sem um motivo aparente.

O cachorro latindo pro nada pode estar apenas chamando atenção 

Dedicar um tempinho do seu dia ao seu amigo de quatro patas é necessário para que ele se sinta querido e amado. Caso contrário, isso pode se tornar um motivo porque cachorro late pro “nada”: essa é forma que ele encontra de chamar a sua atenção e mostrar que está insatisfeito.

Além disso, outra ocasião que pode despertar esse comportamento canino é quando ele percebe que o tutor está triste ou abalado com alguma coisa.

Os cães são animais sensíveis às mudanças de humor, e quando alguém está passando por uma situação difícil eles podem latir para tentar animar a pessoa.

Redação: Juliana Melo

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?

Continuar Lendo

Vizinhos e cachorros: como resolver o problema dos latidos?

Um dos problemas mais comuns para os donos de pets são os latidos em excesso. A maioria das pessoas que têm cachorros já ouviu algum tipo de reclamação de vizinhos por causa deste problema, não é mesmo? Agora vamos te mostrar como resolver esse impasse de vizinhos e cachorros, explicando os motivos desta situação acontecer!

Mas afinal, por que os peludos latem tanto? – A raiz do problema entre vizinhos e cachorros

Este comportamento dos peludos, muitas vezes, está relacionado com a dificuldade que eles têm em ficar sozinho e longe do dono. Assim como nós, os cães podem sofrer de ansiedade e desenvolver diversos comportamentos indesejados. Entre os sinais, os choros e latidos incessantes ganham mais atenção e causam muito incômodo para quem convive com o pet e, principalmente, para os vizinhos!

A ansiedade de separação canina é uma doença que acomete muitos pets nos dias de hoje. Com rotinas cada vez mais agitadas, os donos têm menos tempo durante a semana para dar atenção ao melhor amigo, que acabam ficando muito frustrados. Você também se identificou com esta situação?

Então, saiba que este problema pode ser resolvido com uma série de ações que você pode começar agora!

Pet cansado não late

A atividade física é uma ótima aliada nestes casos. Passeios diários de 30 minutos com o pet, antes de você sair de casa, ajudam o peludo a relaxar. O cão cansado só quer saber de dormir e fica menos preocupado em latir, comer móveis, raspar portas, etc.

Mas atenção! Antes de sair por aí andando com o pet, é preciso de certificar que ele não tenha nenhuma restrição aos exercícios. Para isso, consulte um veterinário de confiança.

Maracujá para acalmar

Você sabia que o maracujá pode ajudar a diminuir a ansiedade do seu amigão? Sim, a folha desta fruta apresenta benefícios que podem ajudar no tratamento de diversos problemas – como a ansiedade, a hiperatividade, agitação noturna, problemas de sono, só que de uma maneira natural, sem agredir o organismo ou causar dependência.

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?benefícios do maracujá para os pet, clique e acesse o conteúdo! – Vizinhos e cachorros como resolver esse problema

O maracujá é a fruta da Passiflora, uma planta que tem diversas propriedades medicinais. Em suas folhas, encontramos a maior parte das substâncias terapêuticas, como os flavonoides. Enquanto muitas pessoas pensam que é a fruta que ajuda a acalmar, é a partir da folha que obtemos os benefícios que auxiliam no tratamento dos sintomas da ansiedade.

Brincar nunca é demais!

Bolinhas e bichinhos são legais para alguns pets. Para os que não ligam para isso, pegue eles pelo estômago! Você pode camuflar petiscos em vários lugares da casa para que o pet possa “procurar” ou, ainda, usar uma garrafa de plástico para colocar os petiscos lá dentro. Assim, o cão passará um bom tempo tentando tirar o petisco.

E aqui neste artigo, você ainda encontra ideias para tirar seu pet do tédio, depois dá uma olhadinha nele!

Controle o seu comportamento

Despedidas podem ser o fim do mundo para os cães que sofrem com a ansiedade de separação. Por isso, nunca valorize este momento. Para isso, tente agir normalmente ao sair de casa e ignore o pet.

E você? Se identificou com as dicas?

Conta para a gente como você lida com a ansiedade do seu filho de quatro patas!  E para finalizar, deixemos uma tirinha para você!

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?Seu cão sempre quer dizer algo! Mas as vezes só tem uma forma de dizer… rsrs’ (Reprodução: 6 patas)

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?

7 dicas para seu cão se dar bem com as visitas | Alimento Premium Especial

  • Quem ama dá dicas!
  • Confira nossas novidades
  • boas pra cachorro.

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?

É  possível garantir um ambiente tranquilo entre cães e visitas?

“Meu cãozinho só aceita quem quer por perto”, “Já tem 1 ano que estamos com ela e continua agressiva”, “Eu sempre dei carinho e mesmo assim ele tem esse comportamento, porque isso acontece?”

Você se viu em uma dessas frases? A gente ama nossos cãezinhos e queremos dar tudo do melhor para eles, por isso quando eles ficam latindo muito para outras pessoas, como amigos ou vizinhos, ficamos sem saber como lidar. São pessoas que irão frequentar nossas casas com uma certa frequência, por isso é essencial ensinar nossos filhotes a socializar com eles, garantindo uma convivência tranquila e feliz para todos.

Leia também:  Como Saber Onde Está Alojado Um Site?

A ajuda de um adestrador é muito bem vinda, pois ele irá acompanhar o seu cão, e dar dicas de como mudar o comportamento, mas nem sempre é possível contratá-lo seja por motivos financeiros ou por não ter acesso fácil a esse tipo de profissional na sua cidade, por isso reunimos aqui algumas dicas que você pode seguir:  

●      Não force seu cãozinho a interagir com as pessoas. Deixa acontecer de forma natural, sabe? Aos poucos ele vai ficando à vontade e sentindo seguro para se aproximar e cheirá-las.      

Calma cara, a gente acabou de se conhecer

●      Não apresente várias pessoas ao mesmo tempo. Se a ideia é acostumá-lo aos poucos, imagina trazer um monte de gente de uma vez? Além de deixá-lo confuso, sem saber para quem dar atenção, pode ficar ansioso e estressado, dificultando todo o processo.

●      Ao apresentar alguém, não faça nenhum movimento brusco. Apenas observe como ele reage. Se estiver tudo bem, peça para a visita interagir com o cão, falando calmamente enquanto faz um carinho em sua orelha. Se começar a latir muito ou tentar avançar, fale firme com ele e diga “Não”, para que ele perceba que você não gostou do que ele fez.

●      Não grite nem utilize de castigos físicos, pois além de não ensinar, ele ficará assustado e confuso. Seja firme ao ensiná-lo, ele precisa confiar em você, por isso não tenha medo de repreendê-lo, mas sem gritar: apenas fale “Não”.

●      Nossos anjinhos são extremamente sensitivos. Quando estamos tensos, eles sentem e podem ficar também, por isso a importância de se manter calmo e passar segurança enquanto os educa.

●      Tenha paciência. Não é tão simples, mas com carinho e calma você conseguirá educá-lo, tenha sempre em mente que será a melhor coisa para a convivência em casa.

●      Recompense-o com petiscos quando ele fizer alguma coisa legal, como por exemplo parar de latir, abanar o rabinho e lamber a visita. Ganhando o mimo você o estimula a repetir o bom comportamento

Nhammmmmmm 

Agora é sua vez de testar tudo em casa e contar para gente o que funcionou com você. E lembre-se: alguns passos podem demorar mais que os outros, por isso tenha bastante paciência!  A liberdade de trazer alguém para casa, que tenha um bom convívio com o seu melhor amigo, é a melhor sensação! 

Agora sim o seu cãozinho já está pronto para receber muuuuuito carinho das visitas! 😉

Como passear com cachorro agitado?

Como Acalmar Cachorro Que Late Muito?

Levar seu companheiro para caminhar no parque ou na rua nem sempre é tranquilo, principalmente quando se trata de animais que não estão acostumados ou são filhotes.

Por isso, quando você pensa em passear com cachorro, já lembra de todas as bagunças que ele faz fora de casa? Se este é o seu caso, as nossas dicas serão bastante úteis para melhorar o comportamento do cão e deixar este momento mais prazeroso.

Corrigir o comportamento de um cachorro agitado durante os passeios é importante para que você não perca a vontade de sair com ele, afinal, é uma necessidade básica do cão e faz bem para sua saúde física e psicológica, além de ser uma oportunidade deliciosa de estreitar seus laços com o animal.

Uma forma de acalmar o cão agitado antes dos passeios é brincando com ele por poucos minutos em casa. Escolha uma atividade que faça o animal gastar bastante energia, assim, no momento de sair de casa, ele estará mais tranquilo.

Procure não criar expectativas no cachorro com chamamentos que estimulem sua ansiedade, como: “Vamos passear? Vamos para a rua? Vamos, vamos?”. É importante nunca colocar a guia enquanto ver o cachorro agitado, pois ele entenderá o passeio como recompensa para euforia.

Se ele ficar agitado depois que colocar a guia, retire, espere ele acalmar e coloque novamente. Faça o exercício quantas vezes for necessário.

Todas estas orientações devem ser feitas com o cachorro em casa, mas sabemos que existem alguns comportamentos caninos que também causam problemas durante o passeio. Confira dicas para te ajudar com cão que puxa a guia e que late muito quando sai de casa.

Passear com cachorro agitado que puxa a guia

Seu companheiro puxa a guia para cachorro – este é um dos problemas mais comuns enfrentado pelos tutores durante os passeios com o cão. E a situação fica ainda mais complicada quando se trata de um cachorro de médio a grande porte, que possui mais força, dificultando o controle.

O primeiro passo para treinar cachorro é escolher uma guia que seja leve e resistente, mas nunca opte por enforcadores, pois podem machucar o animal. Não coloque a coleira no cão enquanto ele estiver agitado, só faça isso ao perceber que ele está calmo.

Quando ele puxar a guia, pare o passeio. Não se mexa até ele perceber que este comportamento não leva a nada. Volte a caminhar assim que seu amigo se acalmar e a guia afrouxar. Este método exige paciência e persistência, pois pode levar alguns passeios até que aprenda que é você quem controla a velocidade do passeio.

Passear com cachorro que late muito

Um cachorro que late muito sempre causa incômodos, principalmente, durante passeios. Muitas vezes, os cães latem por euforia, pois gostam da experiência, principalmente quando se trata de passeios pouco frequentes. Outro motivo que leva o cão a latir é a presença de animais desconhecidos ou barulhos que chamem a atenção.

Para evitar que isso aconteça, você precisa manter uma rotina de passeios para o cachorro se acostumar. No início, é melhor escolher um lugar mais tranquilo, com poucos barulhos para não provocar a ansiedade do cão. Recompense com carinho todo comportamento positivo. Caso ele comece a latir, é importante mostrar que está tudo bem.

Passear com o cachorro, o ajuda a se sociabilizar com outros cães e pessoas, e com calma, verá que, aos poucos, ele ficará mais calmo durante os passeios.

Porque o cão late em excesso?

Latir é um comportamento normal dos cães, sendo a forma mais comum de se expressarem e se comunicarem. Eles utilizam tanto na comunicação entre eles (cães) quanto com os humanos. Os latidos podem significar estresse do cão ou até mesmo motivo de alegria e felicidade.

Há cães que latem mais e outros menos. O cachorro que late mais pode estar incomodado com algo, precisando de atenção. Dependendo da intensidade e da frequência dos latidos, os mesmos podem se tornar um transtorno aos tutores e seus vizinhos.

Os motivos para os cães latirem em excesso são:

1) Latidos de Tédio: Os cães que mais latem por essa razão geralmente são àqueles deixados em casa sozinho durante o dia inteiro sem brinquedos interativos, que o mantém ocupado e/ou sem realizar nenhuma atividade física como passeios. O cão acaba utilizando os latidos como uma forma de descarregar a sua frustração e gastar a energia acumulada. Todos os cães necessitam de estimulação física e mental diariamente.

2) Latidos Territoriais: Os cães se sentem ameaçados quando chega outro cão e/ou animais ou pessoas em seu território. Até mesmo durante os passeios, o cão pode latir quando avista um outro vindo em sua direção. Para o cachorro, o território dele é sagrado e se ele sentir que algo o ameaça, ele iniciará os latidos.

3) Latidos de Alerta: Totalmente ligado ao latido territorial, esse latido se inicia quando o cão sente que alguém ou algo está se aproximando ou causando algum barulho que para ele não é agradável.

Antes de latir, o cachorro se coloca em posição de alerta, procurando entender o barulho ou o que representa a pessoa que chegou naquele momento.

4) Latidos causados somente pela presença de outro cão: É muito comum em cachorros que quase não passeiam diariamente e, quando saem para passear, ao avistar qualquer cão, por mais tranquilo que seja, iniciam os latidos excessivos e ininterruptos, por se sentir ameaçado.

5) Latidos para ganhar atenção: Isso ocorre quando o cão começa a latir para que o tutor preste atenção nele, trazendo, muitas vezes, um brinquedo para “emocionar” o dono.

Porém este comportamento é extremamente desgastante e danoso tanto para o cão quanto para o tutor. Quando o cachorro olhar e latir, não se deve dar atenção.

Desta forma, ele entenderá que a atenção será conseguida assim que se acalmar e finalizar os latidos.

6) Latidos de Felicidade: Parecido com o latido para ganhar atenção, o cão late assim que o tutor chega em casa antes mesmo de abrir a porta. E quando abrir, ele latirá ainda mais alto, pulando no dono. Mesmo que seja um comportamento que gostemos, não se deve dar atenção, para que o cão entenda que conseguirá o carinho assim que se acalmar.

7) Latidos de Medo: Cães, por mais valentes que aparentemente pareçam, também possuem medos: de outros cães e animais, de pessoas, de objetos, de barulhos altos como trovões e fogos de artifícios. O cão late excessivamente quando está com medo, no intuito de se defender.

8) Latidos por Ansiedade de Separação: Os cães que latem em excesso quando são deixados sozinhos podem estar sofrendo de ansiedade de separação, um problema muito comum atualmente e cada vez mais recorrente.

Esse distúrbio ocorre em cães que passam muito tempo longe da sua figura de apego ou posse (tutor), gerando comportamentos destrutivos, latidos excessivos, entre outros hábitos indesejáveis. Humanizar o cão ajuda a causar o problema – tratar o cão como um ser humano faz com que o mesmo crie expectativas e ansiedades que não condizem com suas necessidades ou posição.

Se um cachorro que sente medo, se comporta mal ou tem qualquer atitude indesejável for consolado, recebe carinho ou for premiado de qualquer forma, ele entenderá que essa é a atitude esperada e passa a se comportar assim. Muitas vezes, o causador do desvio de comportamento canino como latir exageradamente é o próprio dono.

9) Latidos para alertar problemas de saúde: É muito comum que alguns cães tentem avisar seus donos quando estão com alguma dor ou quando estão com algum desconforto. É comum também cães surdos latirem mais, por não conseguirem ouvir o próprio latido.

Normalmente, cães que passam o dia todo do lado de fora de casa (ou a maior parte do tempo), que ficam alocados em locais como varandas e quintais, tendem a latir mais do que os que ficam dentro de casa, por existir mais estímulos.

Leia também:  Como Se Chama Uma Pessoa Que Não Tem Religião?

Porém não é uma regra, pois há cães que são muito sensíveis como os da raça Yorkshine, Spitz alemão, Maltês, Pincher, que, mesmo dentro de casa, sentem a vibração constante do piso em suas patas, alertando a chegada de alguém ou de outro animal.

O problema inicia quando os pequenos latidos aumentam para sessões de latidos que podem durar horas, e assim continuam porque não foi tomada uma atitude do tutor no momento que o comportamento começou. Assim, o cachorro entende o próprio latido como um incentivo.

Se o cão é colocado do lado de fora – no portão de casa e late para tudo e para todos, a solução é tirá-lo dessa parte da casa, para não incomodar os outros e também não ficar estressado.
Para a maioria dos tutores, a questão não é que o cachorro late, mas que ele late o tempo todo e ininterruptamente, por vários motivos.

Em diversos casos, o desvio se agrava quando o tutor tenta conter o latido, mas o cachorro interpreta o comportamento do humano como um incentivo para continuar. Para o cão, quando o dono grita, é como se o mesmo estivesse reconhecendo e aprovando os latidos e, até mesmo, latindo junto com ele, fazendo com que nunca pare de latir.

O distúrbio comportamental de latido excessivo pode estar associado ao comportamento do dono junto ao cão.

Dúvidas, entre em contato conosco!!

Seu cachorro late quando você sai? Veja como ajudá-lo!

Uma das ações a se tomar é passear com seu pet para que ele se canse, gaste energia e, ao mesmo tempo, socialize.

É só você sair de casa que o seu cão começa a latir, o que muitas vezes dura a tarde toda e leva até a reclamações dos vizinhos.

Esse é o problema enfrentado pelos donos de cachorro que sofrem de ansiedade de separação, situação em que o animal não consegue ficar sem ninguém em casa e começa a latir, desesperado para não ficar sozinho.

Mas não se preocupe: existem algumas ações que você pode tomar para deixar seu pet mais tranquilo quando você sai de casa.

A adestradora Renata Ragazini, da empresa Cão Passeador, ressalta que muitas vezes o próprio dono tem uma postura que gera ansiedade no cachorro. “Quando se faz muito drama ao sair, ao despedir-se do animal, estamos colocando toda nossa insegurança no cachorro. Assim, quando ele se vê sozinho, começa a latir desesperadamente”, explica.

Um dos passos, portanto, é não alimentar a insegurança canina. O dono deve apenas sair, sem ficar se despedindo do cachorro. Da mesma forma, ao chegar a casa, o tutor não deve fazer festa para o cãozinho.

“Se você chega e ele está latindo e você faz festa, você esta recompensando esse comportamento, incentivando-o a continuar latindo”.

  Assim, o melhor a fazer é esperar o animal se acalmar, e, quando ele estiver tranquilo, sem latir, dar toda a atenção que ele merece e fazer carinho no bicho.

Outra causa de ansiedade é quando o cachorro percebe e antecipa o momento da saída do dono, e já começa a latir quando ele está pegando a chave ou colocando o sapato. O animal percebe esses indícios e já se vê sozinho.

A comportamentalista sugere fazer sua rotina de se preparar para sair e então sentar para ver televisão em casa.

A ação quebra a antecipação do cachorro pela sua saída e o deixa confuso sobre esse momento, que, com o tempo, passa a ser algo mais natural para ele.

Uma questão chave nesse comportamento é a falta de exercício. Quando o animal não tem o que fazer, não gastou energia e não tem enriquecimento ambiental dentro de casa, ele muitas vezes opta pelo latido.

“É muito importante oferecer exercício físico, passear para cansar, para gastar energia e socializar. Assim, quando você sair, ele já vai estar cansado, e vai dormir e relaxar”, conta.

Outra sugestão é deixar para o bicho brinquedos interativos, como os que soltam ração, assim o pet fica ocupado conseguindo sua própria comida em vez de querer latir.

Outro comportamento que contribui para a ansiedade canina é o cachorro que segue seu dono o tempo todo em casa. Nesse caso, é interessante ensinar o comando “fica”, para que o cão deixe de seguir o tutor, ensinando o animal a ficar parado enquanto o dono consegue sair da sala e voltar, através de recompensas.

A adestradora reforça que a ansiedade de separação é um conjunto de todos esses comportamentos e, portanto, são as diferentes ações do dono que conseguirão diminuir a ansiedade no seu pet.

Da Redação

Latidos excessivos têm solução – Blog Mais Bichos

Luna: se você não fizer as vontades dela, essa fofura vai latir até te enloquecer! Crédito: Arquivo Pessoal

O latido é a forma de comunicação verbal de um cão. Exigir que ele fique quieto o tempo todo é como mandar uma pessoa não falar 24 horas por dia.

“O latir do cachorro é uma das formas de soltar suas frustrações, medos e ansiedades, e preciso dizer que latir é uma condição natural do cão, é uma das suas formas de comunicação. Portanto, abolir esse ato é praticamente impossível”, observa o adestrador Andre Barbosa, de Brasília.

O problema é quando essa comunicação se torna excessiva, provocando a angústia do tutor e até mesmo reclamações na vizinhança.

Uma fofa yorkshire cheia de manias, Luna, de 3 anos, é uma “latidora profissional”. “Ela late até correndo”, conta a tutora, Gabriella Costa da Silva. “Quando ela quer algo, ela late. Se o brinquedo caiu, ela late para você pegar.

Aí você pergunta o que ela quer e ela late mais alto. Tem hora que cansa, porque ela não para”, diz. Mas Luna abusa do gogó mesmo é quando quer comer. “Principalmente às 18h. Você tenta brincar para distrair e ela te leva sempre para a comida dela.

E late apelando, brava”, relata Gabriella.

O adestrador Andre Barbosa explica que, normalmente, o hábito do latido excessivo está associado a estresse, ansiedade, medo, ociosidade e insegurança, entre outros conflitos internos no cão.

“Alguns cães latem demais para chamar a atenção, pedir carinho, proteger o território (quando existe algo perigoso ou estranho por perto), por ciúmes, excesso de estímulos, condicionamento (latir quando tocam a campainha, por exemplo), tédio, solidão e, até mesmo, depressão”, enumera.

“Nessas situações, muitas vezes é culpa do próprio dono, que, para fazer o cão parar de latir, acaba cedendo e dando o que cão quer.

Ele logo percebe que basta latir para que seus donos tirem a bolinha que está embaixo do armário ou abram mais rapidamente a porta, ou deem um pedacinho do que estão comendo para ele.

Assim, o animal logo percebe que, quando late, seu problema é imediatamente resolvido e, inconscientemente, os proprietários acabam ‘treinando’ o cão para latir excessivamente sempre que quiser alguma coisa”, continua Andre.

Por causa do barulho insistente de Luna, por exemplo, muitas vezes Gabriella Costa da Silva desiste de esperar a hora certado jantar e faz a vontade da cachorrinha, servindo a comida antes da hora.

Latidos excessivos também são comuns em cachorros que vivem em apartamentos e que têm pouca atividade. Foi o que aconteceu com Charlotte, uma shitzsu que, desde novinha, deixava a família enlouquecida com tanto barulho. “Bastava olhar para ela, que ela começava a latir, e latia muito mesmo.

Era como se fosse estressada, de mal com a vida”, conta a tutora, Déborah Souza Oliveira Valério. Florais, calmante natural e passeios no fim da tarde ajudavam, mas não resolviam o problema. “Tivemos de pensar em outro meio de fazer com que ela se acalmasse. Pensamos que poderia ser porque ela ficava muito tempo presa, com a porta fechada.

Aí, resolvemos mudar de casa”, diz Déborah.

Charlotte só melhorou com os latidos quando a família se mudou: espaço para correr e brincar  Crédito: Arquivo pessoal

Ao se mudarem para um apartamento com uma varanda grande, com mais ou menos 15m de comprimento, finalmente, Déborah e o marido viram resultado. “Lá, ela pode correr à vontade. Isso foi crucial.

Mudou o comportamento dela de maneira notória. Hoje, ela late quando vê cachorro passando na rua, mas não late por nada.

Percebi que o motivo dela ser daquele jeito é que ela se sentia presa, não conseguia ver nada lá fora, e isso a deixava agoniada.”

Quem não pode se mudar tem algumas opções para minimizar os latidos. “Procure exercitar o cão diariamente com brincadeiras, adestramento e passeios.

Brincadeiras aeróbias são as mais recomendadas, pois provocam relaxamento mental e físico, além de alterarem alguns neurotransmissores cerebrais, funcionando de maneira semelhante a um antidepressivo”, ensina Andre Barbosa.

O especialista recomenda que, no caso de adestramento, se use sempre algum comando que o cão conheça antes de oferecer algo que ele deseja, como petisco, carinho ou brinquedo.

“Passeios diários são excelentes — exercitam o cão, fornecem uma porção de estímulos visuais, auditivos e olfativos, além de a atividade ser feita em companhia, o que também é muito importante para os cães”, afirma Andre. “De todas essas dicas, a última, sobre a caminhada é de longe a mais importante.

Isso é indiferente para quem mora em uma kit de 26 metros ou um grande condomínio de 10 mil metros. Durante o passeio, seu cão estará em plena sintonia com você, sentirá cheiros, barulhos, verá coisas diferentes. Isso o deixará extremamente relaxado e certamente os latidos excessivos diminuirão”, ensina.

Meu cachorro late muito, o que eu faço? – Descubra no Blog da Pet Anjo

Sinceramente, é insuportável o som agudo de quando o cachorro late muito. Qualquer barulhinho ou pessoa que chega o cachorro late sem parar, não?

Leia também:  Paises Que Falam Ingles Como Segunda Lingua?

A gente, aqui da Pet Anjo ama os animais mais do que qualquer coisa no mundo, mas vamos combinar que ninguém gosta quando algum cachorro late muito, não é mesmo?

Você já parou pra pensar que o simples fato de o seu cachorro latir muito pode te trazer diversos problemas?

Saiba que se seu cachorro late muito ele também está sofrendo com isso!

Multas no condomínio, pessoas se afastando de você na rua, brigas com outros cachorros (das quais o seu cachorro pode até sair machucado, tome cuidado!), não te deixar dormir direito, não poder assistir o jogo do Corinthians sem que o seu cachorro lata para cada GOOOOOOL gritado…

A lista de malefícios pra você é infinita, mas tem uma consequência pro seu cachorro – que provavelmente é o mais importante – que não podemos deixar acontecer de jeito nenhum. O seu cachorro também está sofrendo por latir toda hora!

  • [wc_box color=”primary” text_align=”center” margin_top=”” margin_bottom=”” class=””]
  • Baixe Manual de Enriquecimento Ambiental Grátis para cães
  • [/wc_box]

Você já pensou sobre isso? Se seu cachorro late muito, com certeza ele está incomodado.

Pode não estar confortável com alguma coisa, ou tem algum problema (e por não conseguir falar, está tentando te avisar do jeito dele). Pode querer que você o dê atenção, e esse é o jeito que faz com que você faça isso.

Ou ele ouviu algum barulho no quintal/no saguão do seu andar e está tentando te avisar que pode ser alguém.

Você chega em casa muito mais tarde do que costuma chegar e seu cachorro late muito para te deixar claro que ele sentiu sua falta nesse tempo que você atrasou. (pois é, eles sabem quando nós atrasamos, eles se acostumam com nossos horários também).

Mas porque meu cachorro late muito mais que o normal?

Os motivos pelos quais o seu cachorro late muito são inúmeros, mas na lista abaixo a gente vai te contar e explicar os mais comuns:

Latidos de Tédio:

Você deixou o seu cachorro em um quarto fechado ou em casa sozinho durante o dia inteiro sem nenhum brinquedo ou exercício.

Geralmente, os cachorros que mais latem por essa razão são os que são deixados no quintal durante a noite. Ou os que são deixados em casa enquanto a família inteira está fora. Os pais estão no trabalho, o filho foi para o karatê, a filha ainda está na aula de teatro e nada de alguém cuidando do peludo, né?

Os casos ainda piores acontecem quando o animal vive a vida inteira assim: sem nada para fazer.

Os cachorros, como repetimos em vários posts aqui do blog, precisam de estimulação física e mental. Se o seu cachorro fica o dia inteiro sem nada pra fazer, sem passeios, exercícios, brincadeiras, ele com certeza está sofrendo. E muito!

Se você não tem tempo para passear com o seu cachorro diariamente, saiba que uma excelente opção é contratar um Dog Walker!

Os cachorros que latem muito quando são deixados sozinhos sofrem, possivelmente, de algo chamado “ansiedade de separação”. Este é um problema muuuuuuuito comum e cada vez mais recorrente, mas calma! Para a sua sorte, nós temos dois posts sobre o assunto.

Este aqui te explica o que é a ansiedade de separação . E este aqui te ensina como prevenir e parar o comportamento nos quadros iniciais. Se quiser ser um tutor mais atento e informado ainda, vale a pena dar uma lida ????

Se seu cachorro late muito, procure passar um tempo com ele.

Latidos Territoriais:

Pode ser o menor Chiuauazinho do mundo. Se ele sentir que o território dele está sendo ameaçado, ele virará o maior cão de guarda do mundo! Esse comportamento é causado comumente pela chegada de outros animais em casa.

Ou quando você está passeando com ele e ele vê um outro cachorro vindo em sua direção. Ou quando ele está no quintal e o cachorro do vizinho sai para fazer xixi. Até mesmo quando o inocente passarinho pousa na sua janela – pois na mente do cachorro é só dele e ninguém mais pode ficar lá. Mas também né, quem esse passarinho pensa que é para pousar na janela do seu cachorro?

Para ele, o território dele é sagrado e se sentir que algo o ameaça, o cachorro late muito!

Nesse caso, é provável que seu cachorro não vá  latir logo de  primeira. É provável que ele vá ficar  em posição de alerta para, antes de se descabelar  todo, procurar entender e assemelhar se o  barulho  ou pessoa que chegou representa ou não uma  ameaça  para o seu território.

A tão famosa posição  de alerta é bem  simples de ser percebida. Ele  ficará todo para frente, com o rabo  ereto, com  as orelhas totalmente para cima e rosnando baixo.

Latidos para ganhar atenção:

Querendo ou não, você acaba olhando ou até mesmo brigando com seu cachorro quando ele desembesta a latir, não é? Comece a perceber: quando o seu cachorro começa a latir e você não presta atenção nele, ele já vem correndo, joga um brinquedo no seu colo para você brincar com ele.

Ou fica em posição de brincadeira (inclinado para baixo com o rabo abanando). Fica latindo desesperadamente te olhando, começa a correr entre as cadeiras da mesa de jantar. Isso tudo é para ter a sua atenção, afinal você passou o dia trabalhando e ele não fez nada além de te esperar para brincar.

  1. [wc_box color=”primary” text_align=”center” margin_top=”” margin_bottom=”” class=””]
  2. Veja como acalmar cachorro agitado
  3. [/wc_box]

Não se engane! Por mais fofo que isso soe, esse  comportamento é extremamente desgastante e ruim. Tanto  para o seu cachorro, quanto para você.

Quando  ele te olhar e  latir, não dê nenhuma atenção! Ele  entenderá que agindo  assim não conseguirá a sua  atenção.

Latidos de Alerta:

  • Totalmente ligado ao latido territorial, esse latido se inicia quando o cachorro sente que alguém ou algo está vindo ou causando alguma coisa que, na mente dele, não será bom.
  • Seja por causa do carteiro, por causa do vizinho, por causa do síndico do prédio, por causa da sua sobrinha de 7 anos chegando e fazendo a maior algazarra no saguão do elevador.
  • Por causa do seu vizinho ter escolhido justo o horário que o seu cachorro estava na área de serviço para jogar o lixo fora e fez o “maior” (nem foi tão alto assim) barulho com a porta da escada batendo, ou por causa do cachorro da casa do lado que saiu no quintal para brincar um pouco.

Seu cachorro late muito quando tenta te alertar de algo?

Igualzinho ao latido territorial, é provável que seu  cachorro não vá latir logo de primeira. É provável  que ele vá ficar em posição de alerta para, antes de  se descabelar todo, procurar entender e assemelhar  se o barulho ou pessoa que chegou representa ou  não uma ameaça.

A tão famosa posição de alerta é  bem simples de ser percebida: ele ficará todo para  frente, com o rabo ereto, com as orelhas totalmente  para cima e rosnando bem baixo.

Latido de “oi”/Felicidade:

Parecido com o latido para ganhar atenção, seu cachorro, assim que ouvir você girando a chave na porta, sairá correndo seja lá de onde ele estiver.

E logo vai começar a latir desesperadamente antes mesmo de você conseguir abrir a porta.

E quando você finalmente abrir, ele latirá ainda mais alto e ficará pulando igual pipoca… Você lembrou de ontem quando chegou em casa, né? A gente também!

Latido causado somente pela presença de outro cachorro:

Esse aqui é muito comum em cachorros que quase não saem para passear. Quando saem, acabam ficando tão surpresos com tudo (e até assustados) que qualquer cachorrinho. Por mais tranquilo que seja, eles já começam um escândalo digno de novela das 21h.

As vezes o seu cachorro late muito por que ele se sente amaçado somente na presença de outros cães

Geralmente é o cachorro que não tem o costume de sair muito ou  que sai apenas por 10 minutos, para fazer cocô e volta logo para  casa. Costuma passear cheirando o chão da calçada para conhecer  cheiros e explorar. E, muitas vezes, ele acaba cheirando portões de  casas que têm cachorros também.

E os cachorros dessas casas  podem até ser tranquilos, mas podem também não ser, e se atiram  no portão. O que, além de assustar você e seu cachorro, começa uma  briga de latidos entre eles.

Latido de Medo:

Cachorros, por mais valentes que aparentemente pareçam, têm medo de muitas coisas. Algumas até meio difíceis de acreditarmos (os meus, por exemplo, têm medo de espelhos, vai entender né?!). O seu pode ter medo de objetos que você também nem imagina que estão lhe causando medo.

Como, por exemplo, pessoas ou outros cachorros com os quais você pode estar tentando fazer com que ele se aproxime. Brinquedos novos muito grandes ou pesados, barulhos altos (trovões, fogos de artifício – por isso, procure não deixá-lo sozinho no Ano Novo ou em épocas muito comemorativas).

O seu cachorro late muito pois está com medo e está procurando se defender.

Quando seu cachorro está com muito medo, a ponto de latir, ele  estará com o corpo em uma posição muito típica, a “posição de medo”. A tão famosa posição de medo é bem simples de ser  percebida. Ele ficará todo recolhido, com o rabo para baixo, pode  até estar entre as pernas e com as orelhas para trás.

Latido para alertar problemas de saúde:

É muito comum cachorros surdos latirem mais, pois eles não conseguem se ouvir latir. Então na mente deles, eles não estão fazendo barulho algum.

É comum também, que alguns cachorros tentem avisar seus donos quando estão com alguma dor ou com algum desconforto. Afinal, eles não sabem falar, né?

[wc_box color=”primary” text_align=”center” margin_top=”” margin_bottom=”” class=””]

Encontre um Dog Walker para gastar a energia do seu cõazinho

[/wc_box]

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*