Como A Que Se Luta Por Um Rapaz?

  • Juliana Sayuri
  • De Toyohashi (Japão) para a BBC News Brasil

Como A Que Se Luta Por Um Rapaz?

Crédito, Getty Images

Legenda da foto,

Historiadores vêm tentando resgatar a trajetória de pessoas negras escravizadas na época colonial a partir de um amplo leque de documentos da época

Em 1739, João José registrou um requerimento ao Rei Dom João 5º, de Portugal, reivindicando sua liberdade.

Foi a culminação de uma saga: João José, um homem negro, nascido livre, feito prisioneiro e depois escravizado, àquela altura teria cruzado o Atlântico duas vezes, de Havana (capital da atual Cuba) a São Tomé (maior ilha de São Tomé e Príncipe, na África), do Rio de Janeiro a Londres, até protocolar seu pedido de liberdade em Lisboa.

“Diz João José, homem preto que nascendo livre de pais ingênuos na cidade de Sam Christovão de La Habana Indiaz de Espanha, e servindo nas naus de S.

Majestade católica foi aprisionado por hum navio inglês, com os quais navegou alguns tempos, até que indo em outra embarcação arribado a Ilha de S. Tomé conquista deste Reino, fugiu o suplicante […

]”, diz um trecho da ação judicial, que está no Arquivo Histórico Ultramarino de Portugal.

“Ingênuos” era a expressão da época para se referir a filhos de escravos que nasceram livres. João José era filhos de pais livres, mas pobres em Havana, principal porto dos colonizadores espanhóis no século 18.

Trabalhava como subalterno nas naus do porto, até que foi aprisionado por um navio inglês em alto mar, segundo o documento.

Teria trabalhado na nova embarcação por um tempo até aportar na ilha de São Tomé, colônia portuguesa na costa africana.

Lá, José conseguiu fugir, mas, quando foi encontrado pelos portugueses não portava nenhum documento que atestasse sua liberdade (o que era exigido a pessoas negras na época), o que o levou a ser preso novamente. Após passar meses na prisão, ele foi vendido como escravo ao vigário-geral Manoel Luiz Coelho, um posto que é indicado pelo bispo.

Tempos depois, Coelho alforriou José (o que não era incomum de religiosos católicos portugueses) e o levou consigo para o Rio de Janeiro.

José era um homem livre de novo.

Crédito, Arquivo Histórico Ultramarino de Portugal.

Legenda da foto,

Documento em que João José reivindica sua liberdade

No Rio, Coelho morreu e José assumiria sua casa.

Entretanto, a ideia não agradou o irmão do vigário-geral, o cônego Domingos Luís Coelho — um homem que, nas palavras de José, era “cheio de ambição e de pouco temor de Deus”, tomou sua carta de alforria e pediu sua prisão ao governador da ilha de São Tomé, D.

José Caetano Souto Maior. O pedido foi atendido e José foi preso com grilhões nos pés e no pescoço, maltratado e mais uma vez vendido como escravo — desta vez, a um capitão francês, que o levou à Europa.

Lá, José fugiu “de porto em porto”, passando por Londres até Lisboa, segundo seu relato ao Rei Dom João 5º, a quem pede piedade, liberdade e indenização pelas injúrias passadas.

“Porque ao suplicante se tem feito na Ilha de São Tomé tantas injúrias vendendo-o por duas vezes; e usurpando-lhe o que tinha metendo-o em prisões públicas e privadas […

] recorre a piedade e clemência de Vossa Majestade que não consente estes insultos de seus vassalos para que se digne mandar passar ordem ao governador e Justiça da Ilha de São Tomé porque sendo verdade o referido constando certamente será o suplicante livre [e] lhe façam restituir todos os seus bens, e ressarcir seus danos e injúrias deixando-o usar de sua liberdade que sempre teve […]”, diz o documento.

“Que odisseia”, pensou o historiador brasileiro Rodrigo de Aguiar Amaral, ao descobrir o documento, um dos 97 registros da caixa 7 da série sobre São Tomé e Príncipe dos arquivos do Conselho Ultramarino de 1530 a 1833.

“Há muitos casos interessantes nos arquivos. Temos acesso a relatos como este pois, durante suas trajetórias, os autores conheceram alguém com domínio da escrita e das leis e passaram os depoimentos para o papel para mandar para o rei”, diz Amaral, que no doutorado passou uma temporada de pesquisa junto à Universidade Técnica de Lisboa.

“O mais extraordinário é que o documento sobreviveu ao tempo.”

A partir de documentos como petições, ações de liberdade, cartas de alforria, interrogatórios, processos criminais, inventários e testamentos, historiadores vêm tentando resgatar a trajetória de pessoas negras escravizadas na época colonial.

“É como montar um quebra-cabeça de muitas peças perdidas”, define Amaral, que transcreveu e destacou o caso de João José (um “andarilho cubano”, segundo sua expressão) na sua tese de doutorado defendida na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), em 2010, e publicada no livro Cativeiro, desigualdade e brutalidade: uma história das relações sociais entre elite e subalternos no Rio de Janeiro e em São Tomé e Príncipe (c.1750-c.1850) (editora Autografia, 2018).

A busca desses vestígios vem se desenrolando desde a década de 1980, quando historiadores passaram a olhar para os ditos grupos subalternos com outros olhos.

“Escravos, forros, livres pobres, camponeses, mulheres e trabalhadores eram vistos como coisas, não pessoas. Passaram a ser considerados atores sociais, sujeitos históricos”, acrescenta o historiador, atualmente professor do Centro Universitário UniCBE, no Rio.

É difícil precisar quão comum ou incomum foram trajetórias transatlânticas como a de João José, marcada por períodos de liberdade, prisões e episódios de escravidão.

Mas é certo dizer que era muito presente o medo de ser reescravizado devido à cor da pele, no Brasil e em outras sociedades escravistas – “basta lembrar da história de Solomon Northup”, exemplifica o historiador brasileiro Thiago Krause, professor da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio) e um dos autores de Brazil-Africa Relations in the 21st Century (editora Springer, 2021).

Northup (1808-1863), um afro-americano nascido livre no Estado de Nova York, foi sequestrado por mercadores de escravos e passou doze anos torturado por seus senhores no Estado de Louisiana. Após reconquistar sua liberdade, escreveu e publicou o livro de memórias Doze anos de escravidão, em 1863, que se tornou filme em 2013.

Legenda da foto,

'O estudo de trajetórias individuais tem sido uma estratégia recorrente na historiografia', explica Thiago Krause

Krause lembra que questões importantes muitas vezes não podem ser respondidas (ou quantificadas) por historiadores devido à ausência de documentos para ancorá-las.

Ag Fight

Rapaz, que luta foi essa? Marina é osso duroooo

Representantes brasileiras na divisão peso-palha (52 kg) do UFC, Amanda Ribas e Marina Rodriguez se enfrentaram neste sábado (23) em duelo que abriu o card principal do show realizado em Abu Dhabi (EAU). E a melhor ficou com a gaúcha, especialista em muay thai, que mostrou sua habilidade na luta …

Страницы, которые нравятся этой Странице

Нравится: 398 тыс.

O maior evento de MMA da América Latina.

Instagram: @junglefcoficial

Twittter: @junglefc

Нравится: 182 тыс.

+NEWS é uma agência de Brasília especializada na produção e distribuição de conteúdo para emissoras de rádio.

Недавняя публикация Страницы

Tudo pelo cinturão! #ufc #mma #miocic

Em março deste ano, Stipe Miocic foi nocauteado por Francis Ngannou e perdeu o cinturão dos pesos-pesados do Ultimate, na luta principal do UFC 260. Quase um mês após o encontro, o americano fez uma avaliação do que precisaria mudar para caso conquiste a revanche diante do camaronês em um fut…

Veterano foi buscar nova disputa de título aos 41 anos!

Depois de mais de sete anos, Glover Teixeira vai disputar novamente o cinturão dos meio-pesados (93 kg) do Ultimate. O brasileiro foi confirmado como o adversário do campeão Jan Blachowicz, no UFC 266, evento que acontece no dia 6 de setembro. Mais experiente do que na primeira vez em que teve a …

Leia também:  Como Ajudar Uma Amiga Que Terminou O Namoro?

#kamaruusman e seu desejo por grandes lutas no #UFC!

Após conquistar o cinturão dos meio-médios (77 kg) do UFC, Kamaru Usman avisou que seria dominante na categoria e quebraria recordes na organização. De fato, o nigeriano mostrou evolução a cada luta e, praticamente, superou todo top 5 da divisão. Dessa forma, o campeão passou a mirar uma su…

Нравится: 218 тыс.

Para quem acompanha MMA, muay thai, jiu jitsu e o mundo das lutas. Um novo portal de notícias,…

Нравится: 70 тыс.

Tudo sobre o mundo da luta e do sempre campeão do UFC Jon Jones.

Нравится: 398 тыс.

O maior evento de MMA da América Latina.

Instagram: @junglefcoficial

Twittter: @junglefcПодробнее

Нравится: 82 тыс.

Contato: [email protected]

Нравится: 182 тыс.

+NEWS é uma agência de Brasília especializada na produção e distribuição de conteúdo para emissoras de rádio.

Нравится: 1,3 тыс.

Opiniões coerentes (ou não) sobre o mundo da luta e demais.

Нравится: 41 тыс.

O MAIOR EVENTO DE MMA DO BRASIL.

Transmissão ao vivo para todo o Brasil pelo Canal Esporte Interativo.

Нравится: 1,7 тыс.

Hello and Welcome! My absolute passion is helping YOU achieve your health and fitness goals!…

Нравится: 1,5 тыс.

Assessoria de comunicação, redes sociais e marketing. São 18 anos cuidando da imagem de atletas,…

Нравится: 124

Het Starterscafé Rotterdam organiseert motiverende netwerkbijeenkomsten, voor en door ondernemers.…

Нравится: 162

Small Step Solutions gets you from where you are to where you want to be in life! Whether it is in…

Нравится: 98

Peluquería & Estética

Нравится: 724

Подкаст

Нравится: 263

Produção de vídeo e fotografia profissional para clínicas, consultórios e spa.

Нравится: 203

We are a social media agency built for now. This is where we share things that interest us.

Como Lutar pelo Relacionamento

Baixe em PDF
Baixe em PDF

Relacionamentos são difíceis. É um desafio administrar duas personalidades, vontades e necessidades diferentes. Mesmo as melhores pessoas passam por períodos difíceis e por rupturas.

Alguns relacionamentos, no entanto, valem o esforço. Vale a pena lutar por eles. Para lutar por um relacionamento, você precisa se aproximar do seu parceiro distante, chegar a um acordo e aceitar o outro pelo que ele é.

  1. 1

    Peça desculpas, se for necessário. Relacionamentos ficam tensos quando pelo menos um dos dois se sente magoado (seja por brigas, palavras descuidadas ou ressentimentos). Todo relacionamento passa por isso em algum momento. O importante é aproximar-se e pedir desculpas quando estiver errado. Isso mostra o seu nível de compromisso com seu parceiro e com o relacionamento.[1]
    [2]

    • Ao pedir desculpas, você deve ser sincero, específico e reconhecer que machucou a pessoa. Aceite que você abalou a confiança e o respeito. Isso não significa aceitar todas as responsabilidades, mas assumir a sua parte.
    • Seja sincero e específico. Desculpe-se para fazer as pazes e corrigir os problemas, e não por outro motivo posterior. Ao mesmo tempo, seja específico sobre o que está se desculpando e sobre como isso machucou a outra pessoa. Diga, por exemplo: “Eu sinto muito por ter saído com raiva durante nossa discussão. Vejo que isso machucou e humilhou você. Por favor, desculpe-me”.
    • Evite palavras evasivas ao se desculpar. Essas palavras afastam a responsabilidade de você e soam falsas. Por exemplo: “Desculpe-me se o que eu fiz ofendeu você” ou “Desculpe-me se você entendeu errado”.
    • Não exija que a pessoa peça desculpas também. O perdão mútuo é importante, mas seu companheiro pode precisar de mais tempo para processar os sentimentos. Pedir para que ele se desculpe vai parecer cobrança.
  2. 2

    Escute seu parceiro. Pedir desculpas é apenas o primeiro passo da aproximação. Isso não vai consertar tudo, mas vai quebrar o gelo e iniciar o processo de cura. Não fique surpreso se ele reagir de forma emocional ou interromper você. Em vez de interromper seu parceiro e tentar se defender, seja paciente e respeitoso e escute.[3]

    • Tente não ficar na defensiva ou insistir no seu lado da história. Seu primeiro impulso pode ser de corrigir e rebater seu parceiro, mas deixe que ele fale.
    • Sendo paciente, você deixa seu companheiro à vontade para falar abertamente, sem medo, e demonstra que realmente quer corrigir os problemas.
    • Lembre-se de que o principal ponto em pedir desculpas é curar o relacionamento. Não é para provar quem estava certo ou errado.
  3. 3

    Deixe a porta aberta, mas não persista demais. Deixe claro ao seu companheiro que você quer salvar o relacionamento. Ao mesmo tempo, aceite que essas coisas levam tempo. Resista à tentação de pressioná-lo, principalmente se ele estiver distante, ou ele acabará ficando mais distante ainda. Dê tempo e espaço a ele, deixando a porta da reconciliação aberta.[4]

    • Deixe claro que você está pronto para conversar quando ele estiver pronto. Mostre que você está aberto à comunicação.
    • As pessoas geralmente querem espaço físico e emocional quando estão magoadas. Reconheça e respeite essa necessidade de distância e não persiga seu parceiro.
  1. 1

    Busquem aconselhamento juntos ou sozinhos. O aconselhamento não garantirá uma solução, mas ajudará a expor e a trabalhar o problema. Além disso, você aprenderá a se comunicar de forma mais efetiva com seu companheiro. Se seu relacionamento está com problemas, uma aconselhamento em casal pode ser a solução. Ir sozinho também ajudará bastante.[5]
    [6]

    • Se vocês têm problemas de comunicação e confiança, se estão distantes, ocupando apenas o mesmo espaço, ou se estão tendo sentimentos negativos, peça ao seu parceiro para ir a um conselheiro com você.
    • Procure um aconselhamento ao qual possam ir juntos. Isso pode levar um tempo. Pergunte ao profissional sobre credenciais, experiência, aptidão para ajudar você e taxa de sucesso.
    • Pense no conselheiro como um consultor, e não como alguém que vai resolver tudo. O profissional vai aconselhar você, mas o mais importante acontecerá fora das sessões.
    • Procure por um conselheiro ou terapeuta, mesmo que seu companheiro se recuse a ir.
  2. 2

    Esteja pronto para explorar seu passado. Para lutar por um relacionamento, você precisará enfrentar os problemas de cabeça erguida, e não apenas escondê-los, piorando a situação. Com ou sem conselheiro, esteja pronto para falar profundamente sobre seus problemas em seu relacionamento. Isso não é fácil, pois traz mágoas passadas, ressentimentos e decepções.[7]
    [8]

    • Esteja preparado para escutar seu parceiro. A chave para seguir em frente é lidar com e entender as mágoas do passado com empatia.
    • Expresse suas próprias frustrações, mas sempre de forma respeitosa. Não culpe ou justifique suas atitudes passadas, mas olhe para elas e tente entender os motivos. Você pode enxergar que não eram tão nocivas quanto você pensava.
    • Lembre-se do que uniu vocês. Há uma razão para vocês terem ficado juntos no início. Reflitam juntos sobre por que vocês se amam e se é possível reacender a chama.
  3. 3

    Aprendam a expressar seus sentimentos de forma construtiva. Colocar seus sentimentos para fora ajudará a entender suas motivações e necessidades, portanto, aprendam a conversar e até a discordar. Assim, você e seu companheiro reavaliarão as hipóteses (um sobre o outro) e demonstrarão as necessidades de forma clara e aberta.[9]
    [10]

    • Se você estiver indo a um conselheiro, fale sobre comunicação efetiva com ele.
    • Siga as regras da comunicação efetiva e lute de forma justa. Por exemplo, evite fazer acusações. Em vez de dizer: “Você sempre…” ou “Você nunca…”, diga “Eu acho…” ou “Eu sinto…”. Evite também fazer generalizações.
    • Seja específico e defenda os fatos e seus sentimentos. Fale sobre o que você precisa do seu parceiro, não sobre o que você acha que ele está fazendo errado. Por exemplo: “Eu preciso, mas não sinto seu incentivo na minha carreira como empresária”.
    • Ou diga: “Eu me sinto ignorado, porque você nunca demonstra afeto em público”.
    • Peça o ponto de vista dele. Não interrompa, mas escute e tente reafirmar o que você escutou.
  1. 1

    Aprenda a aceitar seu parceiro. Para realmente lutar pelo seu relacionamento, você deve estar disposto a aceitar seu companheiro por completo, até os hábitos e comportamentos que você condena. Esse é um grande desafio, mas é necessário para salvar a conexão entre vocês.[11]
    [12]

    • Tente ver o outro lado. Você diz que odeia a falta de organização do seu parceiro. Tente inverter a situação e olhar o ponto de vista dele. Ele é realmente bagunceiro? Ou você tem mania de organização e está exagerando?
    • Aceite que você não tem controle sobre seu companheiro ou sobre o passado dele. Ver os “erros” dele como reflexo da criação, das prioridades e dos valores dele pode ajudar a amenizar a tensão.
    • Mantenha certos limites. Você não deve aceitar comportamentos destrutivos ou abusivos.
  2. 2

    Deixe o sentimento de superioridade de lado. Para salvar um relacionamento, você não deve apenas se comprometer com as pequenas coisas, como hábitos e comportamentos, mas também aprender a lidar com sua sensação de estar sempre certo. Essa atitude não ajuda em nada, pois impede que você mude sua visão sobre seu parceiro e sobre você mesmo.[13]

    • Lembre-se de que, se um dos dois estiver certo, o outro não estará necessariamente errado. As opiniões diferentes que ele tem não invalidam as suas. São apenas diferentes.
    • Suas noções de etiqueta, por exemplo (como agir, conversar e socializar de forma educada), podem ser bem diferentes do que o seu parceiro pensa. Contudo, isso não quer dizer que um dos dois está errado. São apenas visões diferentes.
  3. 3

    Honre e apoie as necessidades do seu companheiro. A coisa mais importante na luta por um relacionamento é, provavelmente, a construção da empatia. Aceitando as opiniões e valores dele, você estará se esforçando para atender às necessidades físicas e emocionais dele da melhor maneira possível, sem comprometer as suas.[14]

    • Esteja disposto a se comprometer, desde que as necessidades dele não destruam seus próprios valores.
    • Ou diga que vocês já discutiram demais sobre o relacionamento e agora percebeu que ele apenas expressa os sentimentos de forma diferente de você, por meio de presentes e gestos, por exemplo.
  1. 1

    Descubra se seu ex ainda está interessado. Às vezes, queremos lutar por um relacionamento que já terminou ou que está chegando ao fim. E isso não é raro. Na verdade, cerca de 50% dos jovens adultos disseram que voltaram pelo menos uma vez para o ex. Tente ler os sinais e ver se seu ex ainda está interessado em você.[15]
    [16]

    • Seja sutil. Ele pode se sentir importunado se você exagerar. Portanto, pelo menos no começo, mantenha distância. Não force o contato e não peça para amigos investigarem a vida dele.
    • Pegue informações nas redes sociais, por amigos em comum ou, se vocês ainda mantêm contato, fale diretamente com ele. Lembre-se: as probabilidades estão a seu favor.
  2. 2

    Faça contato.

Homem Guerreiro

Cerca de 1986 frases e pensamentos: Homem Guerreiro

Transparente e secreto O guerreiro sabe que nenhum homem é uma ilha, isolada no meio do oceano. Sabe que não pode lutar sozinho; seja qual for o seu plano, sempre depende de outras pessoas.

Precisa discutir sua estratégia, pedir ajuda, e — nos momentos de descanso — ter alguém para contar histórias de combate ao redor da fogueira. Mas ele não deixa que as pessoas confundam sua camaradagem com insegurança.

Ele e transparente em suas ações, e secreto nos seus planos.

Um guerreiro da luz dança com seus companheiros, mas não transfere para ninguém a responsabilidade de seus passos.

Paulo Coelho

O guerreiro da luz aprendeu que Deus usa a solidão para ensinar a convivência. Usa a raiva para mostrar o infinito valor da paz. Usa o tédio para ressaltar a importância da aventura e do abandono.

Deus usa o silêncio para ensinar sobre a responsabilidade das palavras. Usa o cansaço para que se possa compreender o valor do despertar. Usa a doença para ressaltar a benção da saúde. Deus usa o fogo para ensinar sobre a água.

Usa a terra para que se compreenda o valor do ar. Usa a morte para mostrar a importância da vida.

Paulo Coelho

Todo guerreiro já ficou com medo de entrar em combate. Todo guerreiro já perdeu a fé no futuro.
Todo guerreiro já trilhou um caminho que não era dele.
Todo guerreiro já sofreu por bobagens. Todo guerreiro já achou que não era guerreiro.
Todo guerreiro já falhou em suas obrigações.
Todo guerreiro já disse “SIM” quando queria dizer “NÃO”.
Todo guerreiro já feriu alguém que amava.

Por isso é um guerreiro; porque passou por estes desafios, e não perdeu a esperança de ser melhor do que era.

Paulo Coelho

Um guerreiro sabe que um anjo e um demônio disputam a mão que segura a espada.
Diz o demônio: “Você vai fraquejar. Você não vai saber o momento exato. Você está com medo.
Diz o anjo: “Você vai fraquejar. Você não vai saber o momento exato. Você está com medo.

O guerreiro fica surpreso. Ambos disseram a mesma coisa.
Então o demônio continua: “Deixa que eu te ajudo”. E diz o anjo: “Eu te ajudo”.
Nesta hora, o guerreiro percebe a diferença.
As palavras são as mesmas, mas os aliados são diferentes.

Então ele escolhe a mão de seu anjo.

(Manual do Guerreiro da Luz)

Paulo Coelho

Existem derrotas, mas não existe o sofrimento. Um verdadeiro guerreiro sabe que ao perder uma batalha está melhorando sua arte de manejar a espada. Saberá lutar com mais habilidade no próximo combate.

Paulo Coelho

SEM PRESSA Um Guerreiro da Luz não tem pressa para nada na vida. O tempo trabalhara a seu favor sempre, se ele conseguir dominar a própria impaciência. Andando cada vez mais devagar, ele nota a firmeza de seus passos. Sabe que, como todos no mundo, que participa de um momento decisivo para a história, e precisa mudar a si mesmo antes de querer mudar o mundo. Como disse Lanza

del Vasto, “uma revolução precisa de tempo para se instalar”. Pouco a pouco, o guerreiro muda sua vida e vai percebendo as diferenças. Gradualmente, enfrenta desafios maiores, que requerem mais esforço. Um guerreiro da Luz não pode ter pressa para conseguir o que deseja. Ele não pode colher o fruto enquanto ainda está verde. Por isso, ele espera o seu tempo.

Paulo Coelho

LIÇÕES O Guerreiro da Luz se vê, de vez em quando, andando pelas ruas sem qualquer destino. Nestes momentos, ele pensa: “Nada do que planejei esta acontecendo. Dei o melhor de mim, segui os meus sonhos, fui fiel a DEUS. Entretanto, as coisas não parecem caminhar para frente, meus esforços não estão sendo recompensados.

DEUS parece que esta surdo porque ele não escuta minha voz”, diz o guerreiro, com uma certa amargura na voz. Neste momento, a melhor coisa que ele deve fazer é sentar-se num bar e pedir um café. Depois de alguns momentos, ele irá ele irá entender que o tempo de DEUS não é seu próprio tempo.

Em algum lugar do Universo, milhares de anjos estão se movendo e caminhando para ajudar todos aqueles que seguem seu coração.

“O guerreiro irá entender que o tempo de Deus não é igual ao seu próprio tempo!”

Paulo Coelho

O guerreiro da luz tem cuidado com as pessoas que pensam conhecer o caminho. Elas estão sempre tão confiantes na sua própria capacidade de decidir, que não percebem a ironia que o destino escreve a vida de cada um: e protestam quando o inevitável bate à porta. O guerreiro da luz tem seus sonhos. Os seus sonhos levam-no adiante.

Mas ele jamais comete o erro de pensar que o caminho é fácil e que a porta é larga. Sabe que o Universo funciona como funciona a alquimia : Solve et coagula, diziam os mestres. ” Concentra e dispersa as Tuas energias, de acordo com a situação.”
Existem momentos para agir, e momentos para aceitar. O guerreiro faz a distinção.

Paulo Coelho

Todo Guerreiro…
Todo guerreiro… já ficou com medo de entrar em combate
Todo guerreiro… já traiu e mentiu no passado
Todo guerreiro… já perdeu a fé no futuro
Todo guerreiro… já trilhou um caminho que não era o dele
Todo guerreiro… já sofreu por bobagens
Todo guerreiro.

.. já achou que não era um guerreiro
Todo guerreiro… já falhou em suas obrigações
Todo guerreiro… já disse NÃO quando seu coração pedia que dissesse SIM
Todo guerreiro…

já feriu profundamente alguém que amava
Por isso é que é um GUERREIRO
Porque passou por estes desafios e

não perdeu a Esperança de se tornar melhor!!!

Paulo Coelho

Sabendo esperar O guerreiro da luz precisa de tempo para si mesmo. E usa este tempo para o descanso, a contemplação, o contato com a alma do mundo. Mesmo no meio de um combate, ele consegue meditar.

Em algumas ocasiões o guerreiro senta-se, relaxa, e deixa que tudo que está acontecendo ao seu redor continue acontecendo.

Olha tudo a sua volta como se fosse um espectador, não tenta crescer nem diminuir – apenas entregar-se sem resistência ao movimento da vida.

Aos poucos, tudo que parecia complicado começa a tornar-se simples. E o guerreiro se alegra.

Paulo Coelho

RESISTIR

Um guerreiro da Luz precisa de calma, paciência e muita rapidez. Ele necessita de todas essas qualidades ao mesmo tempo. Por outro Lado, os dois maiores erros são agir antes da hora e deixar que a oportunidade passe longe.

Para evitar que isso aconteça, o guerreiro trata cada situação como se fosse unica e não aplica fórmulas, receitas ou opiniões alheias. Só ele terá que responder por seus atos. E tem consciência de sua responsabilidade. O califa Moauiyat perguntou a Omr Ben Al-Aas: “Qual é o segredo de sua grande habilidade política?”.

“Nunca me meti em assunto sem ter estudado previamente a retirada. Por outro lado, nunca entrei e quis logo sair correndo”, foi a resposta de Omr Ben Al-Aas.

Paulo Coelho

Olhando as coisas simples O guerreiro da luz sabe que, como dizem os tibetanos, “não é preciso uma experiência mística para descobrir que o mundo é bom”. Basta perceber as coisas belas e simples à sua volta.

Quando tem medo, o guerreiro concentra-se nos pequenos milagres da vida diária.

Se é capaz de ver o que é belo, é porque traz a beleza dentro de si – já que o mundo é um espelho, e devolve a cada homem o reflexo de seu próprio rosto.

Embora conhecendo seus defeitos e limitações, o guerreiro faz o possível para manter o bom-humor nos momentos de crise. Afinal de contas, o mundo está se esforçando para ajudá-lo, mesmo que tudo à sua volta pareça dizer o contrário.

Paulo Coelho
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Próxima >

Malhação: Karina se disfarça de homem para lutar e é castigada por Gael

RESUMO: Karina (Isabella Santoni) se passará por homem para conseguir lutar no campeonato de boxe tailandês e usará a identidade de Pedro (Rafael Vitti). Gael (Eriberto Leão) perceberá e se desesperará com a filha no ringue. Em casa, ele castigará a garota, que não poderá mais lutar ou ver o namorado. O treinador dirá que o músico foi conivente e a colocou em perigo

Segunda, 26/4 (Capítulo 66)Bianca enfrenta Jade. Marcelo se sente culpado por ficar com Roberta. Duca e Bianca sofrem pensando um no outro. Jade afirma a Edgard que gosta de Cobra e pede sigilo sobre seu namoro. René incentiva João a se aproximar de Bianca.

Santiago, um empresário musical amigo de Nando, se encanta com Sol. Lobão e Heideguer desafiam Cobra a enfrentar Duca no campeonato de muay thai. Karina se revolta com Gael por impedi-la de lutar, e Pedro a apoia. Pedro e Nando lembram a Sol que a banda deve ser sua prioridade.

Lobão insinua que Karina ainda pode lutar no campeonato. Gael e os atletas se atrasam para o campeonato por causa de um incidente. Karina decide se passar por Pedro para poder lutar.

Terça, 27/4 (Capítulo 67)Karina se passa por menino e consegue se inscrever no campeonato, e Pedro teme a reação de Gael. Santiago tenta convencer Sol a priorizar sua carreira solo. Cobra reconhece Karina no ringue e ajuda a menina a vencer a luta. Lobão decide colocar Diego para enfrentar Karina, e Cobra se preocupa. Dalva se enfurece com o atraso de Sol.

Duca reconhece Karina e ordena que a luta seja interrompida. Diego bate em Karina, que cai desmaiada. João descobre o gravador com a voz do suposto fantasma de Norma, e Nando promete vingança contra Edgard. Gael se desespera e leva Karina para casa. Com o atraso de Sol, BB se oferece para filmar a luta de Wallace. Nat tenta falar com Duca, mas Lobão a interrompe.

Quarta, 28/4 (Capítulo 68)Nat disfarça e finge estar provocando Duca. João, Nando e a turma da banda preparam a vingança contra Edgard. Wallace vence Luiz. Sol perde a luta de Wallace, que expressa sua mágoa para a menina. Pedro se declara para Karina. Duca descobre que Nat é Leo, ex-namorada de Alan, e Dalva pede que o neto se concentre em sua luta.

Roberta se insinua para Marcelo, e Lincoln observa os dois. Nando e seus amigos conseguem enganar Edgard, e os dois firmam um acordo. Sol tira satisfações com BB sobre Wallace. Delma seduz Marcelo, que desiste de encontrar Roberta. Indira repreende Roberta por assediar Marcelo. Lobão provoca Gael ao falar de Karina. Começa a luta entre Duca e Cobra.

Quinta, 29/4 (Capítulo 69)Duca e Cobra se enfrentam no campeonato. Roberta se enfurece com a desistência de Marcelo. Delma e Marcelo namoram. Nat se aproxima de Dalva, e Duca acaba se distraindo com a movimentação da lutadora. Nando questiona René sobre sua relação com Ana, e João ouve. Nat pergunta a Dalva se Alan pode estar vivo.

Cobra aproveita a distração de Duca e vence a luta. Lobão e Heideguer comemoram a vitória da Academia Khan. Bianca tenta falar com Duca, que pede para ficar sozinho. João conclui que pode ser irmão de Karina. Sol tenta se reconciliar com Wallace. Duca procura Nat, que revela que traiu Lobão com Alan. Gael se irrita ao encontrar Pedro em sua casa. Lobão chega à casa de Nat.

Sexta, 30/4 (Capítulo 70)Nat pede que Duca se esconda e consegue despistar Lobão. Gael expulsa Pedro de sua casa. Bianca conversa com Dalva sobre Duca e Nat. Gael proíbe Karina de lutar e de ver Pedro, e Dandara intervém. Lincoln revela que Sol se atrasou para o campeonato por causa de Santiago, e Wallace termina com a menina.

Duca conta para Bianca que Nat é ex-namorada de Alan. Bianca sai com Lírio e Joaquina. Dalva pede que Duca se afaste de Nat e garante que Alan está morto. Nando consola Dandara. Tomtom incentiva Pedro a não desistir de Karina. Pedro tenta alcançar a janela de Karina, mas acaba encontrando Gael.

  • Os capítulos de Malhação Sonhos são fornecidos pela Globo e estão sujeitos a alteração sem aviso prévio
  • Além de acompanhar as notícias de Malhação Sonhos aqui no site, inscreva-se no canal do Notícias da TV no YouTube e assista a vídeos com revelações do que vai acontecer em outras novelas e séries. 

© 2021 Notícias da TV | Proibida a reprodução

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*