q

Jean Mello

Jornalista, especialista em Planejamento de Mídias Digitais (FGV) e Web Analytics (Google Academy).

Racismo Tag

 

Empresas continuam com as mesmas práticas segregacionistas, herança do regime escravocrata. O que muitas delas não sabem é que o público mudou, a geração de hoje, ao contrário daquilo que é divulgado, não aceita qualquer coisa como verdade estabelecida. A prova disso é como injustiças estão sendo divulgadas em redes e mídias sociais. Se as empresas não valorizarem e acolherem a diversidade, ficarão para trás nessa lógica de mercado que elas tanto defendem

Questões formais são observadas nas escolas de educação básica e nos templos universitários. Elas têm sua importância e não nego. Digo ainda mais, são primordiais. Mas elas não devem, sobretudo, ultrapassar o bom senso de observar, com muito cuidado, que o ser humano é muito mais que as regras estabelecidas.

Notas de provas não definem quem o aluno é realmente. A não presença em alguns momentos deve-se, logicamente, provocar professores em tentar perceber quais são os motivos da falta de constância nas atividades. Seria apenas a definição simplista que acusa o outro de pura falta de interesse a solução? Ou dá pra ir mais a fundo?

Instituições maduras questionam-se sempre, regras são fundamentais para produção de ordem [1] e sentido das coisas. Só não podem, de modo algum, sobrepor o que pode nos instigar a ver o outro como legitimo outro, sabendo que esse outro pode estar vivendo uma fase única da vida e que essa fase pode ser interrompida, ou mesmo adiada, por uma leitura equivocada de alguém que representa uma espécie de autoridade [2]. Mais que regras, as pessoas precisam saber de princípios. Mais que imposições, na sociedade atual, também chamada de era da informação, é mais que necessário o entendimento de que o mundo está mudando e muito rápido e, com isso, a forma que as pessoas, sobretudo os jovens, decodificam as informações.

Não é raro, por exemplo, instituições, sem duvidar logicamente da seriedade delas, errar em suas metodologias, mesmo que sejam pensadas por profissionais muito competentes.