q

Jean Mello

Jornalista, especialista em Planejamento de Mídias Digitais (FGV) e Web Analytics (Google Academy).

Liberdade Tag

O que está oculto entre o dia que ilumina e a noite que termina? Alguns retratos de acontecimentos, de sonhos, desejos e sofrimentos.

As crônicas do autor nos levam para as ruas da periferia, sentimos na pele a desigualdade que sobe as ladeiras, a falta de oportunidade escrita nos bueiros, o racismo espalhado como um câncer. Os relatos são duros e ásperos, como o chão da própria vida.

A poesia atravessa o mundo, ou seria a alma do poeta em versos e estrofes, prosas sem fim?

Sempre que penso nas técnicas avançadas de escrita, deduzo que elas só se aplicam aos poemas se antes o poeta se preocupar em colocar a alma no papel. Se assim não for, as técnicas servirão apenas para a forma ou norma culta da escrita, para o escritor se contentar com o fato de sua escrita caber em uma forma (como as de bolo), em prol do simples formato aceito por grupos que determinam o que é ou não culto.

Tenho um site que mantenho desde 2008, mais conhecido como blog, um diário de reflexões públicas. Em 2015, criei o portal Inspirando Sonhos, uma tentativa consolidada, de comercializar livros pela internet e, ao mesmo tempo, dar espaço para trajetórias de pessoas que estão inspirando outras muitas por este mundão quase universal.

Resultados? Três livros publicados, um deles chegou a lugares que nunca imaginei alcançar. Histórias compartilhadas de gente conhecida de muitos anos e outras que recentemente conheci, dos recantos do Brasil e do continente africano, que chegaram bem perto dos projetos embrionários, e para alguns, pioneiros, que idealizei.

às margens plácidas
do nosso Brasil colonial
hoje escrevo mais que poesia ou prosa
construo minha própria história
Parque da Independência

(“Hasteando a Bandeira”, Jean Mello)

 

Desde pequeno adoro parques, está no escopo de minha educação familiar. Saídas com meu pai e meu irmão, com uma bola de futebol debaixo dos braços, era sinônimo de um dia inteiro cercado de árvores, diversão à beça, crianças e adultos em um só espaço, todos com apenas um objetivo, liberdade.