q

Jean Mello

Jornalista, especialista em Planejamento de Mídias Digitais (FGV) e Web Analytics (Google Academy).

Poesias

Acabaram-se os raios do sol daquele dia – eles devem ter se escondido em algum lugar que eu não podia ver.

Diante dos meus olhos nasce o começo da noite, com ela uma chuva inspiradora. As frases utópicas que aqui você lê começaram ser desenhadas em um dia como esse. O engraçado é que junto com elas as promessas do passado se tornam concretas, nem consigo acreditar. Vai dando saudades da felicidade infantil. Não que a vida adulta não seja boa – ela apenas perde para completude da criança.

Prometi que não reclamaria, não deu.

Sento para tomar um café e conversar com alguém que me faz bem. Logicamente não estou em casa, exploro a beleza das ruas. Mas, sinto-me à vontade por estar com alguém que gosto de estar, trocar ideias, até um novo amanhecer.

Acusam-me de ser romântico. Quem dera se todos recebessem este tipo de acusação…

Não queria que existissem salas de aula. Elas não são nada românticas. Já estou cheio de ver pessoas engaioladas em seus pensamentos, servindo a modelos educacionais que idolatram o rigor de ficar sentado e prestar atenção naquilo que é dito ou não dito. A testificação nasce em dias de prova, assim dá para ver, sem sombra de dúvidas, se você está apto ou não para durante toda sua vida a ser um serviçal dessa prisão.

A utopia é apenas o amanhã que espera o utópico

Não importa o que chega para acabar com os sonhos de quem insiste em sonhar

E no final da tarde o sol vai se escondendo…

Só que junto com ele não se vai a esperança, a pura espera…

Apenas renasce o que eu e você precisamos para continuar, sempre…

E com essa busca, de quase encontrar alguma razão para ainda acreditar, continuamos

Sem pressa e sem medo de errar… Sem querer saber do amanhã, apenas do hoje

E pela graça e de graça vamos vivendo, com o dinamismo de abafar os males da ansiedade

Quando nasce uma poesia junto com ela vem o sentimento, alegre ou triste;
Simplista meu detalhamento acerca dos sentimentos não é? São apenas palavras…
As palavras se juntam e dá pra ler ainda mais que o que está no papel,
Não se restringe ao que está escrito, dito, compartilhado
Diz muito mais que as palavras impressas, fala até mais que o poeta
Não precisa de rima e nem de algumas regras desnecessárias,
O que não pode ficar de fora é a alma no papel

Atirei meu coração às areias do circo como se atira ao mar uma âncora aflita. Ninguém bateu palmas. O trapezista sorriu, o leão farejou-me desdenhosamente, o palhaço zombou de minha sombra fatídica. Só a pequena bailarina compreendeu. Em suas mãos de opala, meu coração refletia as nuvens de...