q

Jean Mello

Jornalista, especialista em Planejamento de Mídias Digitais (FGV) e Web Analytics (Google Academy).

Superação… Apenas uma história!

Um guitarrista virtuoso, não qualquer talento, encara a fatalidade, sentiu o cheiro desagradável da morte, em um grave acidente de carro. Felizmente escapa, mas contraiu ferimentos de gravidade imensurável. Um deles, fatal ao seu talento, pelo menos nas palavras dos médicos. Danos no sistema nervoso, afetando sua mão direita. Mas, pelo bem de sua arte, e seu próprio, não aceitou aquelas palavras que, por profissionalismo, os médicos deveriam dizer.

Não acolheu a sentença, ainda que fosse um acontecimento provável. Esforçou-se mais que qualquer paciente, em fisioterapias, em exercícios que pesquisava, para garantir detalhes de movimentos, dos mais diversos, para voltar a ser o que antes era.

Não foi fácil, nem simples. Dias de choro ou de falta de fé tentavam invadir seu singelo coração. Palavras de gente que não entendia sua perseverança não faltaram como falsos aconselhamentos. Movimentava as mãos como resposta, ainda que não fossem os movimentos que esperava alcançar.
Hoje ele toca melhor que antes, muitos médicos afirmam que só pode ser milagre. Mas não qualquer milagre, e sim o da pura perseverança, da não desistência diante do impossível.

Gosto de ao escrever ter pretexto, histórias de fundo. Inspirações diversas, quase sempre me pautando em gente que todos os dias caminha em direção ao inimaginável. Simplicidade na operacionalização, mas não nos resultados de gigantesca fortaleza para quem busca referências vitoriosas.

Exemplos? A mãe que luta para que o filho deixe o perigo das drogas químicas ou do álcool, que é legalizado.

A mulher, não tão idosa como se imagina, mas como o extremo cansaço das lutas, que encontra forças para vencer a dor do câncer.

O cadeirante, morador da periferia, que sempre enfrenta ruas esburacadas, morros infindáveis, o descaso da população e de motoristas de ônibus lotados e sua própria consciência que, diante do sofrimento, insiste para desistir.

O músico, com todas as dificuldades que a carreira oferta, não cogita possibilidade de retroceder, quer espalhar a mensagem que pulsa em seu peito.
Educadores alternativos, diante da avalanche da educação tradicional que condiciona as massas, tornando dóceis os que podem espalhar a beleza da revolução.

Para criar a história que você leu, me apoiei no que aconteceu com o guitarrista Yngwie Malmsteen, em 1987. Depois de sofrer um acidente de carro quase fatal, teve seu sistema nervoso bastante afetado, comprometendo os movimentos de sua mão direita. Vários médicos disseram que ele jamais voltaria a tocar. Ele não só voltou a tocar. Tornou-se simplesmente um virtuoso guitarrista.

O que você precisa superar pode estar esperando apenas uma atitude sua, ou um conjunto delas. Já pensou nisso?

Imagem de destaque: Lindsay Daniels

No Comments

Leave a Comment

Your email address will not be published.

*

CommentLuv badge

%d bloggers like this:
Read previous post:
O artificial sobrepõe o real?

Poucas pessoas param para pensar e discursar acerca do impacto que as revoluções tecnológicas causa no cotidiano. Enquanto fenômeno de...

Close