q

Jean Mello

Jornalista, especialista em Planejamento de Mídias Digitais (FGV) e Web Analytics (Google Academy).

A ilusão do presente

Um bilhete e uma frase, mas, sobretudo seu e-mail [1], acusou-me de não responder as mensagens. Coisa de um amigo bobo, que vive imerso em utopias baratas relacionadas à educação e com um pouco de filosofia de esquina, que tem tomado conta da blogosfera. Risos.

Nada, resolvi responder em meu tempo, nesses corridos dias que, sobretudo, estão completamente sendo dedicados em coisas que acredito. Aliás, algo completamente em falta nos dias atuais, pessoas que vão atrás daquilo que realmente acreditam. Mas por um lado entendo, a pós-modernidade, esse absurdo século que não nos deixa perceber os detalhes das coisas, instaurou-se como um dos piores tempos da história.

Casamentos tornam-se sepultamentos, escuta, cada vez mais escassa, famílias que se falam via redes sociais morando na mesma casa, entrega quase que total aos bens de consumo. Impressionante é que, quase que sem sombra de dúvidas, mesmo os que percebem a velocidade das informações, mas não o pseuso-conhecimento predominante, ficam imersos no medo de não serem reconhecidos como loucos, puramente malucos em tentar dizer algo contra a suposta hegemonia.

Tente entender essas breves palavras, ainda que tenha de recorrer a algumas correntes filosóficas zombadas nos dias atuais, mas apenas enquanto confusos complementos dessa minha breve análise de questões complexas que envolve nossa maldosa sociedade anunciada com brilhantismo por Freud em O Futuro de uma Ilusão.



[1] Texto inspirado em um e-mail recebido de uma amiga, mas não parou apenas na mensagem, foi também fruto de uma conversa inspiradora após um almoço com amigos em um lugar bem simples, mas que supera qualquer restaurante com contas caras, não pelo território em si, mas, absolutamente, pelas pessoas que lá estiveram nesse dia.

2 Comments
  • É fato nos dias de hoje, ver pessoas perdidas em suas ilusões. Pois muitos não percebem a si mesmo, quanto mais o outro.Concordo quando diz que, famílias se falam por redes sociais morando na mesma casa.Mas para os que se falam assim é lucro;há os que nem se olham.Mas apesar de tantas ilusões envolvidas em desilusões, acredito em pessoas que acreditam em seus sonhos. Não somente , em sonhos egoístas, mas no sonho pelo o outro.Parabéns por fazer parte destes sonhadores.

    Março 12, 2012
  • Maluco filhote!

    Março 14, 2012

Leave a Comment

Your email address will not be published.

*

CommentLuv badge

%d bloggers like this:
Read previous post:
Cotidiano Escolar

http://youtu.be/P5LRa8P6-Qk Gostei dessa ilustração sobre o cotidiano escolar. Ela conseguiu tratar algo sério com bastante humor, sem perder em nada...

Close