q

Jean Mello

Jornalista, especialista em Planejamento de Mídias Digitais (FGV) e Web Analytics (Google Academy).

Ruy Guerra: ainda convicto de que a utopia não morreu

Uma aula que passa por questões complexas. Tudo mesclado, conhecimentos que são adquiridos sem que se perceba. Tememos o passado? Estamos ansiosos pelo futuro que não chega da maneira que idealizamos? E quando os dois se chocam?

Faz o tempo que bebo nessa e em outras fontes. Assisto entrevistas de vários pensadores, nunca sacia minha sede, por saber que posso buscar sempre mais. Agora, sem sombra de dúvidas, entrar em contato com esses conteúdos muda e muito a maneira que vejo o mundo.

Esses dias estava dizendo para alguém que em anos anteriores eu percorria muitos sebos e livrarias da cidade de São Paulo comprando, confesso que às vezes até compulsivamente, livros e mais livros, raros ou da moda, conteúdos recomendados ou que eu mesmo me recomendava, em busca – isso sempre – de algo novo. Hoje, as pesquisas apenas ficaram mais densas. Não fica nos livros apenas, mas na riqueza que a controversa tecnologia me oferece em tempo real. Posso assistir – e não apenas buscar nas empoeiradas prateleiras – quem leio. Consigo expandir buscando mais informações em sites de confiança.

Sim, nesse caso trata-se de alguém que não apenas escreve, transcende. Transforma pensamentos em imagens. Parece-me alguém que não deixou de lado suas utopias, singelos sonhos ou convicções para muitos inalcançáveis.

Acrescento ainda, aproveitando para dizer o que já disse em outros inúmeros momentos, essa geração tem também um lugar no não existente – como Saramago definia a palavra que muito uso nessa singela apresentação a uma das melhores entrevistas da série Sangue Latino -, mais conhecido como utopia.

Não alcanço as estrelas, disso eu sei. Mas o que seria da minha vida sem o iluminar da noite que elas produzem junto com a lua? As utopias passadas ainda estão entre nós. Elas esperam que um conjunto de pessoas possam dar ressonância a elas. Pouco a pouco encontro os sinais que foram deixados. Vá em busca você também… Sei que poderá encontrar…

No Comments

Leave a Comment

Your email address will not be published.

*

CommentLuv badge

%d bloggers like this:
Read previous post:
Leonardo Boff – Sangue Latino

Usei esse vídeo em outro escrito. Não foi suficiente... Preciso postar novamente, apenas por saber que um conteúdo tão precioso...

Close