q

Jean Mello

Jornalista, especialista em Planejamento de Mídias Digitais (FGV) e Web Analytics (Google Academy).

Tempo em que ainda dá tempo!

Esperança e mais esperança! Plenitude do passado que se fez presente. A história se repete, agora com outra roupagem. Somos livres?

O diálogo precisa emergir, diferente daquele dissipado nas ruas. Ainda vivo e, ao mesmo tempo, abafado pelas nuances da solidão insistente.

São muitos na contramão sem saber, remando contra maré. Preocupações emergidas dos sonhos da realidade, rumo a um mundo melhor.

Esquecidos, adormecidos, sofrendo, mesmo sentindo na pele as desvantagens das extremidades discrepantes. Daquelas sociais, educacionais, discriminações sem fim.

Não as que evocam as maquiagens que disfarçam os bastidores de nossos dias. São as que demonstram o quanto ainda dá tempo do mundo realmente ser melhor, diferente!

Evoque as fotografias fidedignas registradas. A mente humana é mais que perspicaz. Ela registra, o inconsciente guarda o que é dor. Só que quando ele resolve soltar…

Nada mais, educadores que sabem e, ao mesmo tempo, não se colocam no lugar do saber. São humildes, singelos, sentem o quanto nossos dias são cercados de vida e morte, esperança e desmotivações, medos e mais medos, sonhos e pesadelos. Falo dos jovens… Menosprezados… Não por completo! Por aqui eles têm voz…

Não foi à toa que vimos as ruas lotadas de utopias. Depois de tempos adormecidos… Perto e longe, livres e ao mesmo tempo presos. Leveza e o peso de ver partir o que antes era certeza. Jovens escolheram o nome de um blog coletivo, Tempos Sociais. Nos levaram a perceber a urgência de nossos dias. Calma, sem querer ser pesado, tem um lado bom, surge uma consciência até então nunca vista.

O novo tempo chega neste segundo. Não tem como desconsiderar… Assim como Mano Brown, “entrei pelo seu rádio, tomei ‘cê’ nem viu”.

No Comments

Leave a Comment

Your email address will not be published.

*

CommentLuv badge

%d bloggers like this:
Read previous post:
Fatalidades e medos inoportunos

Ainda exalando certeza de que um mundo melhor é tremendamente possível. Um mundo que pode existir na plenitude de seu...

Close