Como caminhar para perder peso (com imagens)

O treino de caminhada para emagrecer ajuda a queimar gordura e a perder entre 1 a 1,5 kg por semana, pois alterna entre caminhada lenta e rápida, ajudando o corpo a gastar mais calorias. No entanto, é importante seguir o plano corretamente para o treino funcionar e trazer os melhores resultados.

Antes e após o treino, é importante alongar o corpo, principalmente as pernas durante cerca 5 a 10 minutos, para preparar e aquecer o corpo para a caminhada. Além disso, durante o treino deve-se beber no mínimo meio litro de água por hora para repor a quantidade de líquidos e sais minerais que se perde pelo suor.

Como Caminhar Para Perder Peso (com Imagens)

Veja nas tabelas a seguir a orientação para fazer caminhadas e perder peso, fortalecendo os músculos e prevenindo lesões.

Semana 1

Segunda-feira 20 min de caminhada lenta + 15 min de caminhada moderada + 15 min de caminhada lenta
Terça-feira 10 min de caminhada lenta + 25 min alternando entre 1 min de caminhada moderada e 4 min de caminhada rápida + 5 min de caminhada lenta
Quarta-feira DESCANSO
Quinta-feira 20 min de caminhada lenta + 15 min de caminhada moderada + 15 min de caminhada lenta
Sexta-feira 10 min de caminhada lenta + 20 min de caminhada moderada + 20 min de caminhada rápida
Sábado 5 min de caminhada lenta + 5 min de caminhada moderada + 25 min de caminhada rápida + 5 min de caminhada lenta
Domingo DESCANSO

Semana 2

Segunda-feira 10 min de caminhada moderada + 25 min de caminhada rápida + 10 min de caminhada moderada + 5 min de caminhada lenta
Terça-feira 5 min de caminhada moderada + 35 min alternando entre 3 min de caminhada rápida e 2 min de caminhada moderada + 5 min de caminhada lenta
Quarta-feira DESCANSO
Quinta-feira 10 min de caminhada moderada + 30 min de caminhada rápida + 10 min de caminhada moderada + 5 min de caminhada lenta
Sexta-feira 5 min de caminhada moderada + 35 min alternando entre 3 min de caminhada rápida e 2 min de caminhada moderada + 5 min de caminhada lenta
Sábado 10 min de caminhada moderada + 25 min de caminhada rápida + 15 min de caminhada moderada + 5 min de caminhada lenta
Domingo DESCANSO

Semana 3

Segunda-feira 10 min de caminhada lenta + 15 min de caminhada rápida + 10 min de caminhada moderada + 15 min de caminhada rápida + 5 min de caminhada lenta
Terça-feira 40 min alternando entre 2 min e 30 seg de caminhada rápida e 2 min e 30 seg de caminhada moderada + 10 min de caminhada moderada + 10 min de caminhada lenta
Quarta-feira DESCANSO
Quinta-feira 10 min de caminhada moderada + 15 min de caminhada rápida + 10 min de caminhada moderada + 5 min de caminhada rápida + 5 min de caminhada lenta
Sexta-feira 20 min de caminhada moderada + 20 min de caminhada rápida + 20 min de caminhada lenta
Sábado 50 min alternando entre 2 min de caminhada moderada e 3 min de caminhada rápida + 5 min de caminhada lenta
Domingo DESCANSO

Semana 4

Segunda-feira 25 min de caminhada moderada + 35 min de caminhada rápida + 5 min de caminhada lenta
Terça-feira 50 min alternando entre 2 min de caminhada moderada e 3 min de caminhada rápida + 10 min de caminhada moderada
Quarta-feira DESCANSO
Quinta-feira 30 min de caminhada moderada + 20 min de caminhada rápida + 10 min de caminhada moderada
Sexta-feira 50 min alternando entre 2 min de caminhada moderada e 3 min de caminhada rápida + 10 min de caminhada moderada
Sábado 40 min de caminhada moderada + 20 min de caminhada rápida + 10 min de caminhada moderada 
Domingo DESCANSO

Se durante a caminhada tiver necessidade de tomar uma bebida energética, experimente esta bebida caseira preparada com mel e limão, que irá ajudar não só na reposição de líquidos mas também a melhorar o rendimento:

 

Como emagrecer mais rápido

Além da caminhada, para perder peso também é importante adotar uma dieta de emagrecimento, dando preferência a alimentos ricos em fibras e pouco calóricos, evitando alimentos ricos em açúcar ou gordura e diminuindo a ingestão de carboidratos. Saiba mais em Como fazer uma alimentação saudável para emagrecer.

Saber quantos quilos deve perder é fundamental para não desanimar, por isso veja qual o seu peso ideal na nossa calculadora:

No entanto, é importante lembrar que essa calculadora não é o melhor parâmetro para avaliar atletas ou idosos porque ela não diferencia o peso da gordura e o peso dos músculos.

Benefícios do treino da caminhada para emagrecer

O treino de caminhada além de ajudar a emagrecer e queimar gordura, tem outros benefícios como:

  • Aumentar a massa muscular;
  • Diminuir o estresse;
  • Dormir melhor;
  • Melhorar a circulação;
  • Controlar o colesterol e a diabetes.

Estes benefícios são maiores quando o treino é seguido corretamente. Veja mais motivos para praticar exercícios em: Benefícios da atividade física.

9 truques para quem faz caminhada para emagrecer – Go Outside

Como Caminhar Para Perder Peso (com Imagens)Foto Shutterstock

Uma coisa é fato: correr, fazer HIIT e aulas de bike são excelentes opções para queimar calorias e perder peso. Contudo, honestamente, é possível diminuir a velocidade e apostar na caminhada para emagrecer?

>> Siga a Go Outside no Instagram

A resposta é sim, caminhar pode definitivamente ajudá-la com suas metas de perda de peso. Para funcionar, é importante misturar exercícios de alta intensidade e baixa intensidade.

Caminhar é baixa intensidade, e aliado a outros mais intensos, mesmo que em dose menor, traz muito efeito.

A caminhada ajuda também em questões complementares, como a redução do estresse, que ajuda e muito na perda de peso.

Dito isto, existem algumas orientações que farão com que sua atividade seja muito mais eficaz!

Truques para quem faz caminhada para emagrecer

1. Dê pelo menos 15 mil passos por dia

Não importa a sua contagem atual, aumentar é totalmente possível. Para perder peso, busque a meta de acumular 15 mil passos por dia, sete dias por semana. Mesmo que você faça isso gradativamente, tente aumentar seu volume de caminhada sempre um pouco mais.

Uma das vantagens é que a caminhada é de baixo impacto, o que evita lesões. Além disso, aumentar um pouco a caminhada não conflita com outros treinos de maior intensidade que você faça.

Outra coisa para ter em mente: a consistência é fundamental. Você não vai se beneficiar muito se aumentar a contagem de passos em um dia e deixá-lo cair no próximo. Em vez disso, trate o treino como uma rotina.

2. Acompanhe essas estatísticas com um aplicativo de caminhada

Seu celular provavelmente tem um contador de passos integrado (lembre-se de mantê-lo com você). Mas se quiser que um aplicativo ajude você a acompanhar, você poderá encontrar várias opções – pagas e gratuitas – para baixar.

3. Tente fazer todo dia três caminhadas de 20 minutos cada

Quanto você tem que andar um dia para perder peso? Para perder peso, o mínimo seria três caminhadas de 20 minutos de duração por dia.

Leia também:  Como ajudar uma criança com diarreia a se alimentar

De fato, pesquisas da George Washington University descobriram que as pessoas que caminhavam por 15 minutos após cada refeição tinham melhor controle de açúcar no sangue do que aquelas que andavam por 45 minutos em qualquer ponto da dieta.

Isso significa que uma caminhada na hora do almoço pode impedir aquela vontade de comer doce que sempre surge no meio da tarde.

4. Tente 45 minutos, três vezes por semana, em um ritmo mais rápido

Para potencializar o emagrecimento, o segredo é o treino intervalado. Mesmo que você faça apenas caminhada, é possível colocar “picos” de esforço que tenham essa função.  Andar não necessariamente eleva o ritmo cardíaco – o que é essencial para a queima de gordura. A principal queima de gordura ocorre quando a frequência cardíaca está entre 60% e 70% do seu máximo.

Se você não tiver um monitor de batimento cardíaco, pense no seu nível de esforço em uma escala de um a dez, com 10 sendo totalmente igual a um tiro de corrida. Ficar entre seis ou sete é o ideal.

Sentir o coração acelerar e ficar com a respiração ofegante são um bom indicador. Se você não consegue conversar, melhor ainda. Fique por cerca de 45 minutos nesta intensidade para queimar gordura.

5. Caminhada para emagrecer: use a esteira algumas vezes na semana

Aumentar a inclinação ou subir uma escada ajudará a construir mais músculos, o que aumenta sua taxa metabólica. Isso ajudará você a queimar mais calorias mesmo quando estiver em repouso.

Você pode adicionar intervalos de inclinação três dias por semana e aumentar constantemente a partir daí. Isso também funciona em caminhadas nas ruas, em bairros com bastante ladeira.

De quebra, trabalha melhor vários grupos musculares.

6. Faça uma caminhada ao estilo HIIT

Para começar a aumentar sua queima de calorias, acrescente alguns intervalos. Faça um aquecimento de 10 minutos, ande em um ritmo desconfortável (mas sustentável) por 15 a 20 segundos a cada minuto. Faça isso por 10 minutos e termine com uma caminhada leve de 10 minutos.

Quando estiver confortável com esses intervalos curtos, aumente o ritmo em intervalos de um minuto para aumentar a frequência cardíaca e queimar mais calorias. Depois de começar a incorporar intervalos de um minuto em sua rotina regular de caminhada, você pode aumentar o ritmo e a duração a partir daí.

Outra dica para usar a caminhada para emagrecer: enquanto caminha mais rápido, concentre-se em balançar os braços. O movimento extra do braço ajudará a queimar mais calorias e a fortalecer os ombros e core.

7. Caminhada para emagrecer: adicione exercícios de peso

A caminhada em si já é ótima para se manter ativo, mas você pode deixá-la ainda melhor se adicionar exercícios variados. Você pode incluir paradas com 15 a 20 agachamentos, flexões de inclinação ou tríceps em um banco de jardim e caminhadas na calçada. Todos esses exercícios aumentam o batimento cardíaco, ajudam a construir músculos e mantêm seus exercícios de caminhada.

8. Mantenha o olho na contagem de calorias

Embora suas necessidades nutricionais exatas dependam de muitos fatores fora de seus passos por dia, é importante não exagerar o prato nem pensar “eu mereço”. Caprichar na qualidade nutricional e nas proteínas também ajuda.

Se o foco principal da sua rotina de exercícios é a caminhada para emagrecer, sua nutrição terá que ser o ponto certo para você perder peso. Se você tem andado de forma consistente e ainda não está vendo mudanças na balança (ou ela está subindo), reserve um tempo para anotar o que você come ao longo de uma semana para ver se há alguma maneira de reduzir o consumo.

9. Escolha sempre o caminho mais longo

Integrar mais passos em suas tarefas diárias (como estacionar mais longe da porta, subir as escadas, etc.) pode ajudá-la a atingir suas metas diárias e perder mais peso. Com o tempo, as pequenas explosões de movimento aqui e ali realmente farão a diferença.

2 planos de caminhada para emagrecer e sair do sedentarismo

Quer perder peso, mudar o estilo de vida, ganhar pernas e bumbum durinhos ou todas as alternativas anteriores? Para tudo isso – e mais um pouco -, temos a solução: caminhada.

“O exercício ainda protege o coração, reduz o colesterol e a pressão e melhora o humor”, explica o médico do esporte Renato Romani, CEO na empresa Easy Way to Health, que oferece acompanhamento para perda de peso.

Falta de tempo, motivação ou de uma academia por perto não são desculpas para não começar agora. Montamos três planos de caminhada sob medida para seu objetivo e que você pode colocar em prática na esteira ou na rua.

Entenda o treino e entre no ritmo

Veja como determinar a intensidade do seu treino na rua ou na esteira:

CL = Caminhada Leve: não chega a ser um passeio no shopping, mas é confortável, você não transpira muito e consegue conversar com facilidade. Na esteira: de 5 a 6 km/h.

CM = Caminhada moderada: o passo fica mais rápido e a respiração mais difícil, mas ainda dá para bater papo. Você usa os braços para ajudar no movimento e começa a transpirar mais. Na esteira: de 6 a 7 km/h.

CF = Caminhada Forte: você fica um pouco ofegante, consegue conversar com dificuldade e movimenta bastante os braços. É como se estivesse com pressa. Na esteira: de 7 a 8 km/h.

TR = Trote: a velocidade é de uma caminhada rápida, mas o movimento é mais parecido com o da corrida. Você fica ofegante e é difícil falar. Na esteira: 8 km/h.

Para detonar calorias
Quando o foco é queimar calorias, a melhor opção é combinar treino intervalado (alternando ritmos forte e fraco), terrenos com ladeiras (ou inclinação na esteira) e trote.

“A variação de estímulos obriga o corpo a se adaptar ao esforço e gasta mais energia”, diz o treinador de caminhada e corrida Daniel Nascimento, de São Paulo, responsável por este programa.

Você vai malhar cinco dias na semana e mandar embora, em média, 300 calorias por sessão.

Semana 1 

Segunda e quarta: 20 min de CL + 20 min de CM. Total: 40 min
Terça e quinta: 10 min de CL + 25 min (alternar 3 min de CM e 2 min de CF). Total: 35 min
Sábado: 15 min de CM + 25 min de CF. Total: 40 min

Leia também:  Como bloquear redirecionamentos de página: 7 passos

Semana 2

Segunda e quarta: 10 min de CM + 25 min de CF + 10 min de CM. Total: 45 min
Terça e quinta: 10 min de CM + 30 min (alternar 3 min de CF com subidas e descidas e 2 min de CM). Total: 40 min
Sábado: 10 min de CM + 25 min de CF + 10 min de CM. Total: 45 min

Semana 3 

Segunda e quarta: 10 min de CM + 15 min CF + 10 min de CM + 15 min de CF. Total: 50 min
Terça e quinta: 40 min (alternar 3 min de CF com subidas e descidas e 2 min de CM) + 10 min de CM. Total: 50 min
Sábado: 50 min (alternar 2 min de CM e 3 min de CF)

Semana 4

Segunda e quarta: 15 min de CM + 30 min de CF com subidas e descidas + 15 mi de CM. Total: 60 min
Terça e quinta: 50 min (alternar 2 min de CM e 3 min de TR) + 10 min de CM. Total: 60 min
Sábado: 40 min de CM com subidas e descidas + 10 min de CF + 10 min de CM. Total: 60 min

Para quem vai começar do zero

O importante para essa turma é iniciar devagar, com um treino para acordar os músculos e o metabolismo – daí o mínimo de 150 minutos semanais que você vai percorrer, referência usada pelos especialistas para deixar o sedentarismo para trás.

O treinador Daniel Nascimento montou um plano que começa fácil e, a partir da segunda semana, apresenta caminhada intervalada e em terreno com inclinação. Você pode sentir dores depois dos primeiros treinos, mas não desanime: elas desaparecem na segunda semana.

Se preferir, pode dividir o tempo total de treino semanal em menos sessões.

Semana 1

Segunda e quarta: 30 min de CL
Terça e quinta: 10 min de CL + 10 min de CM + 10 min de CL. Total: 30 min
Sábado: 15 min de CL + 15 min (alternar 2 min de CM e 3 min de CL). Total: 30 min

Semana 2

Segunda e quarta: 30 min de CL
Terça e quinta: 10 min de CL + 10 min de CM + 10 min de CL. Total: 30 min
Sábado: 15 min de CL + 15 min (alternar 2 min de CM e 3 min de CL). Total: 30 min

Semana 3

Segunda e quarta: 10 min de CL + 20 min (alternar 3 min de CM e 2 min de CF) + 10 min de CL. Total: 40 min
Terça e quinta: 10 min de CL + 25 min de CM + 10 min de CL. Total: 45 min
Sábado: 30 min de CM com subidas e descidas + + 10 min de CL. Total: 40 min

Semana 4

Segunda e quarta: 10 min de CL + 30 min de CM + 10 min de CL. Total: 50 min
Terça e quinta: 50 min (alternar 2 min de CM e 3 min de CF) + 10 min de CL. Total: 60 min
Sábado: 40 min de CM com subidas e descidas + 10 min de CF + 10 min de CL. Total: 60 min

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

O que você precisa saber

Caminhar é fácil, fácil, mas desperta dúvidas em quem está começando agora. O fisiologista do esporte Paulo Correia, da Universidade Federal de São Paulo, responde algumas delas para você se exercitar com segurança.

Preciso de tênis com tecnologia?

Não, o modelo só precisa ser confortável. Como você não quer performance nem vai competir e o impacto da caminhada é baixo, não necessita de um tênis de última geração.

Ando 20 minutos para ir e para voltar do trabalho todo dia, só que quase sempre de sapato e calça jeans. Vale como exercício?

Vale, mas o ideal é fazer o percurso calçando tênis. É que sapatos sociais ou com salto podem provocar lesão nas articulações, na pele (como bolhas e calos) e interferir no movimento correto, prejudicando a postura.

Tenho que aquecer antes de começar?

Faça 5 minutos de alongamento dinâmico (saltos, polichinelos, agachamentos e rotações de quadris, tornozelos e braços) para acordar os músculos, principalmente se vai andar logo cedo. Ou caminhe 5 minutos em intensidade leve antes de imprimir o ritmo do treino do dia.

Caminhar me dá tédio. Como posso deixar o exercício mais estimulante?

Varie o ambiente (se usa esteira, vá para a rua de vez em quando), evite repetir sempre o mesmo trajeto ao ar livre, dificulte o percurso incluindo ladeiras (ou inclinação na máquina), andando em terrenos diferentes e intercalando ritmos forte e fraco. Ouvir música também distrai, desvia o foco do esforço e do tempo, e faz o exercício render.

Tem como emagrecer com caminhada? Veja como a atividade deve ser feita

É possível cravar sem sensacionalismo: caminhar é uma verdadeira fórmula antienvelhecimento. Entre o sedentarismo pleno e os ratos de academia, o hábito da caminhada regular acaba subestimado ou ignorado.

Caminhar é a atividade física mais acessível que existe. Além disso, é indicada para praticamente qualquer pessoa. O consenso é de que 30 minutos diários, numa velocidade média de quatro a cinco quilômetros por hora, são o ideal. Mas, mais importante do que a duração da caminhada, é estabelecer uma disciplina. Veja a seguir os benefícios da caminhada:

Prolonga a vida entre 3 e 7 anos

Para quem não acredita na eficiência que o simples hábito de andar pode acarretar à qualidade de vida de uma pessoa, um estudo feito em 2015 pela Universität des  Saarlandes, da Alemanha, e publicado no European  Society  of  Cardiology  Congress (Congresso da Sociedade Europeia de Cardiologia) daquele ano concluiu que praticar uma caminhada diária de 25 minutos seria suficiente para se prolongar a vida entre três e sete anos

Leia também:

A prática também diminui em cerca de 50% o risco de um ataque cardíaco fulminante na faixa entre os 50 e 60 anos de idade. E a caminhada tem os mesmos efeitos da corrida. A diferença é que, no primeiro, os benefícios efetivos se darão em 14 semanas, enquanto na corrida eles serão vistos em oito ou nove semanas, mas também provoca mais lesões.

Até emagrece

Uma pessoa pode emagrecer caminhando, sim, desde que observados outros contextos relacionados. Se o objetivo é simplesmente perder peso, a caminhada decerto não é a atividade esportiva mais indicada.

Mas pode ser uma porta de entrada para isso.

 Um obeso que deixa o sedentarismo para caminhar por 30 minutos durante três vezes por semana pode ter uma perda de peso significativa no começo: se seu índice de gordura for de 30%, ele não teria grande dificuldade para baixar a 20%, por exemplo.

Leia também:  Como calcular a taxa de capitalização: 6 passos

Já para um sujeito fisicamente ativo – o meio-termo entre o atleta e o sedentário –, uma caminhada provavelmente não terá grande efeito em termos de emagrecimento. Ou seja, a caminhada do posto de trabalho até o restaurante por quilo na hora do almoço pode ter algum valor dependendo da referência.

Controla o diabetes

O tipo mais comum de diabetes é o do tipo 2, aquele que está ligado ao estilo de vida. O que ocorre é que a insulina que o corpo produz começa a perder força.

O exercício físico faz parte do arsenal de tratamento para o diabético do tipo 2, só remédio e dieta não são suficientes para controlar o problema.

A caminhada ajuda a queimar o excesso de calorias que vem da alimentação.

Reduz a hipertensão arterial

Vulgarmente conhecida como pressão alta, a hipertensão arterial atinge um em cada quatro adultos, ou cerca de 25% da população brasileira adulta, segundo a Sociedade Brasileira de Hipertensão. Pode ocasionar o entupimento de um vaso no coração ou no cérebro, que levam respectivamente ao infarto e ao AVC (Acidente Vascular Cerebral).

Uma experiência realizada na Escola de Educação Física e Esporte da USP (EEFE-USP) de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, com pessoas que tinham doença arterial periférica, concluiu que a caminhada reduz estes níveis. A doença arterial periférica obstrui os vasos sanguíneos que levam o sangue para os membros inferiores. É um problema geralmente atrelado à idade, atingindo de forma predominante pessoas com mais de 55 anos.

Após caminhar na esteira em velocidade baixa (3,2 km/hora) até o limite de suas capacidades, os pacientes apresentaram uma queda evidente da pressão arterial num período de 24 horas após o exercício.

Ajuda na saúde mental e emocional

Pesquisadores da Universidade de Kansas, Estados Unidos, constataram que uma caminhada diária de 30 minutos é capaz de proteger a memória e o cérebro e atenuar a evolução do Mal de Alzheimer.

Doença invariavelmente atrelada à terceira idade, o Alzheimer é um tipo de demência causado pela morte das células cerebrais.

Os participantes que caminharam tiveram uma melhor atividade funcional como resposta cardiorrespiratória para o exercício, com desempenho superior da memória e redução da atrofia do hipocampo.

Atividades físicas como a caminhada regular também estimulam a liberação de serotonina pelo cérebro, substância responsável pela transmissão de dados entre os neurônios, e que equilibra o ritmo cardíaco, o sono, o humor e o apetite, entre outros processos fisiológicos. O déficit de serotonina no corpo é uma das causas para o surgimento de problemas de insônia, irritação e de quadros depressivos. Quando uma pessoa caminha, seu cérebro é impactado pelas coisas que observa, ouve e vivencia no trajeto, estimulando a atividade mental.

Fontes: Aluisio de Andrade Lima, educador físico, da Escola de Educação Física e Esporte da USP (EEFE-USP) de Ribeirão Preto, interior de São Paulo; Rodrigo Monteiro da Fonseca, personal trainer e mestre em biodinâmica do movimento humano pela USP; Nabil Ghorayeb, cardiologista e especialista em medicina do esporte; Enrico FuiniPuggina, docente da EEFE-USP de Ribeirão Preto.

Quer emagrecer? Andar em diferentes ritmos pode ajudar mais do que correr

Se a ideia é gastar calorias e perder peso, exercícios aeróbicos são sempre uma boa pedida. Caminhar, então, é uma atividade que só traz benefícios, e se você já é do tipo que curte gastar a sola do sapato, temos uma ótima notícia: agora tem como queimar ainda mais calorias com essa atividade!

Uma pesquisa recente, divulgada pelo Medical Xpress, revelou que, para quem quer queimar ainda mais calorias, o ideal é fazer caminhas em ritmos variados. Por essa dica maravilhosa, devemos agradecer a um grupo de pesquisadores da Universidade Estadual de Ohio, que descobriu que a variação de velocidade durante a caminhada pode resultar em uma queima de calorias até 20% maior.

Por mais que a caminhada seja um dos mais básicos e melhores exercícios físicos, poucos estudos foram feitos sobre a diferença de ritmo no que diz respeito à atividade metabólica e, consequentemente, à queima de calorias da pessoa que caminha. Um dos autores da pesquisa, Manoj Srinivasan, afirma que esse estudo é fundamental para compreender melhor o exercício da caminhada, que até então era sempre estudada em velocidades constantes.

“Medir o custo metabólico de mudar velocidades é muito importante porque as pessoas não vivem suas vidas em esteiras e não andam em velocidades constantes. Descobrimos que a mudança de velocidades pode aumentar o benefício de andar substancialmente”, explica ele.

De acordo com Srinivasan, nosso corpo queima energia quando mudamos de uma velocidade para a outra – essa queima só não é contabilizada quando estimamos quantas calorias vão embora com a prática de cada exercício. Agora, com os novos estudos, acredita-se que 8% do valor energético gasto durante uma caminhada seja devido à energia que precisamos para começar e parar de andar.

Segundo Nidhi Seethapathi, autor da pesquisa, andar em uma velocidade constante queima calorias, mas alternar ritmos é como pressionar o pedal do acelerador desse gasto calórico. Segundo ele, a mudança de energia cinética da pessoa exige mais trabalho das pernas, em um processo que certamente exige mais esforço corporal.

Para chegarem a essas conclusões, os pesquisadores avaliaram a queima calórica de alguns voluntários que, em esteiras, fizeram caminhadas com ritmos constantes. Depois, os participantes fizeram atividades de caminhada em ritmos alternados. A diferença de gasto calórico foi animadora.

Além de tudo, as pesquisas confirmaram o que estudos anteriores já haviam sugerido: as pessoas andam mais devagar quando precisam percorrer distâncias pequenas, e mais rapidamente quando o caminho é mais longo – essa confirmação é realmente útil para quem trabalha com terapia física e reabilitação motora, campos que usam o tempo de caminhada como forma de avaliar a evolução do paciente.

Srinivasan ainda deu algumas dicas para quem quer começar a gastar mais calorias andando: carregar um pouco de peso pode ser uma boa ideia (só não vale exagerar e se machucar!), assim como fazer pequenas pausas durante a caminhada e, se for possível, andar em uma curva. Dicas anotadas, é hora de escolher um tênis confortável, fazer alongamento e começar a caminhada. Boa sorte!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*