Como calcular a força da gravidade: 10 passos

Nesta aula de Física você vai aprender o que é e quais as características da Resultante de duas ou mais Forças no plano horizontal e no plano inclinado.

Vai aprender ainda a identificá-las sempre como grandezas vetoriais e em seguida saberá calcular a aceleração de blocos em movimento na direção horizontal e inclinada.

Vem com a gente e se prepare para mandar em Física no Enem e nos vestibulares com a Força Resultante!

Um corpo pode estar submetido a Forças que atuam nele em diferentes direções e sentidos. Para compreender os efeitos de um grupo de Forças que atuam em um corpo, é mais fácil tratarmos todas as forças como uma única força. Esta força será o resultado da soma de todas envolvidas.

Essa única força denominamos de “Força Resultante” ou “Resultante das Forças”. Como é uma grandeza vetorial, devemos sempre observar seu módulo, direção e sentido.

Força Resultante

  • Vamos ver algumas situações de duas Forças:
  • Forças na mesma direção:
  • Quando elas tiverem mesmo sentido, a Resultante delas será a soma das duas:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Quando elas tiverem sentidos opostos, a Resultante será obtida pela subtração da menor pela maior e seu sentido será o da força maior:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Forças em direções perpendiculares, conhecido também ortogonais

A Resultante das Forças será obtida usando o teorema de Pitágoras e o sentido será aquele da soma realizada através do método do paralelogramo ou da poligonal.

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Para todos os demais ângulos formados entre duas Forças, inclusive 90o, a Resultante será obtida pela lei dos cossenos para Resultantes e o sentido será dado pela regra do paralelogramo ou da poligonal como mostrada no caso anterior.

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Força Resultante no plano horizontal com cálculo da aceleração

Utilizaremos dois exemplos, o primeiro sem atrito e o segundo com atrito. Vamos lá?

1o) No bloco da figura estão representadas duas Forças que agem sobre ele. Admita que o bloco possui massa de 2kg.

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

  1. Considere que  tem intensidade F1 de 3,5N e F2 1N. Vamos calcular a aceleração do bloco:
  2. Como as Forças têm mesma direção e sentidos opostos, o cálculo da Resultante fica:
  3. Fr = 3,5 – 1
  4. Fr = 2,5N
  5. Para calcular a aceleração, fazemos uso da segunda lei de Newton Fr = m.a
  6. 2,5 = 2.a
  7. 2.a = 2,5
  8. a = 2,5/2
  9. a = 1,25 m/s2

2o) Agora vamos ver um exemplo onde o atrito é levado em consideração. No bloco abaixo está representado um força de 20N e sua massa é 4kg. Entre a superfície e o bloco existe atrito cujo coeficiente vale 0,3. Utilize para aceleração da gravidade 10m/s2. Calcule a aceleração do bloco:

  • Como Calcular a Força da Gravidade: 10 PassosPrimeiro iremos identificar as Forças envolvidas:
  • Como Calcular a Força da Gravidade: 10 PassosVamos calcular a força Peso e ao mesmo tempo, saberemos o valor da força normal:
  • P = m . g
  • P = 4.10
  • P = 40N então, a força normal também será 40N
  • Agora calculamos a força de atrito cuja fórmula já vimos em outro post que é:
  • Fat = μ . N
  • Fat = 0,3.40
  • Fat = 12N
  • Agora calculamos a aceleração utilizando a segunda lei de Newton, mas com o incremento do atrito:
  • F – Fat = m . a
  • 20 – 12 = 4.a
  • 8 = 4.a
  • 4.a = 8
  • a = 8/4
  • a = 2 m/s2

Percebeu que fomos passo a passo? Fazendo assim você consegue prestar atenção a todos os detalhes. Não dê bobeira!

Veja a videoaula da prof. Lia sobre força resultante pra aprofundar seus estudos!

Força Resultante no plano inclinado com cálculo da aceleração

Aqui, mais do que nunca, é necessário irmos devagar e estarmos atentos à todos os detalhes envolvidos. Veja porquê:

Um plano inclinado consiste em uma superfície plana com uma inclinação em relação a horizontal dada por um ângulo. Observe a figura:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Antes de começar os exemplos, precisamos relembrar de alguns detalhes:

  • A força Peso é e sempre será vertical e com sentido para baixo;
  • A força Normal sempre será perpendicular a superficie de contato;
  • A força de Atrito sempre terá sentido oposto ao movimento.

Agora, acompanhe:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Para obtermos a aceleração em rampa inclinada, precisamos decompor a força peso na direção de deslocamento do bloco. Também podemos calcular a força de Atrito (paralela à rampa) e, na direção perpendicular à rampa, calculamos a força Normal.

Notas:

  • θ1 e θ2 são iguais, isto é, possuem o mesmo valor.
  • Px representará a força Peso decomposta na direção do deslocamento, enquanto Py na direção perpendicular a superfície de contato. Veja na figura suas representações:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

  • Px será calculado através do seno do ângulo θ1, pois tem o mesmo comprimento do cateto oposto a θ2, isto é: Px = P.  sen θ1.
  • Py será calculado usando o cosseno do ângulo θ1, pois equivale ao cateto adjacente do ângulo θ2, isto é:  Py = P. cos θ1.
  • Lembre-se que Py = N, por isso que calculamos ele.

Agora, vamos a um exemplo para resolveremos tudo passo a passo:

A rampa abaixo possui inclinação de 51o e sobre ela desliza uma caixa de massa de 5 kg. Admita que o coeficiente de atrito entre a superficie da rampa e a base da caixa seja 0,2 e utilize g = 10 m/s2.

  1. Primeiramente, desenhe todas as Forças envolvidas e determine com qual aceleração a caixa se movimenta.
  2. Resolução:
  3. Desenhando os vetores das Forças envolvidas:
  4. Passos para o cálculo da aceleração:
  5. 1o) Calculamos a força Peso;
  6. 2o) Calculamos Px e Py;
  7. 3o) Calculamos a força de atrito;

4o) Por fim, calculamos a aceleração através da segunda lei de Newton. Lembre-se de que a Força utilizada na fórmula é aquela que gera o movimento, isto é, o Px.

  • Vamos lá, então, para o segundo passo:
  • 1o) Força Peso: P = m . a
  • P = 5.10
  • P = 50 N

2o) Px e Py:   Px = P. senθPy  = P. cosθ

  1. 3o) Força de Atrito: Fat = μ . N       Lembre que a Força Normal é igual a Py:
  2. 4o) Enfim, calculamos a aceleração pela segunda lei de Newton onde F é o Px:

Interpretando essa questão, podemos perceber que a caixa desce a rampa com aceleração de 6,5 m/s2. Como utilizamos os valores aproximados para seno e cosseno, o valor da aceleração calculada também é aproximado.

Viu como fazer tudo detalhadamente torna mais fácil resolver questões de força resultante?

Para reforçar, você pode aprender mais sobre planos inclinados e força resultante na nossa aula:

Agora resolva 10 exercícios sobre a força resultante:

Você já fez este questionário anteriormente. Portanto, não pode fazê-lo novamente.

You must sign in or sign up to start the quiz.

Leia também:  Como casar em skyrim (com imagens)

Para iniciar este questionário, você precisa terminar, antes, este questionário:

  1. Correto

    Parabéns, a resposta está correta!

    Incorreto

    A resposta está incorreta. Revise o conteúdo nesta aula e continue estudando para o Enem e vestibulares!

  2. Correto

    Parabéns, a resposta está correta!

    Incorreto

    A resposta está incorreta. Revise o conteúdo nesta aula e continue estudando para o Enem e vestibulares!

  3. Correto

    Parabéns, a resposta está correta!

    Incorreto

    A resposta está incorreta. Revise o conteúdo nesta aula e continue estudando para o Enem e vestibulares!

  4. Correto

    Parabéns, a resposta está correta!

    Incorreto

    A resposta está incorreta. Revise o conteúdo nesta aula e continue estudando para o Enem e vestibulares!

  5. (UFGD MS/2009)

    Uma caixa de 50 g desliza sobre uma superfície horizontal com velocidade igual a 36 km/h. Depois de percorrer 0,005 km sobre essa superfície, ela encontra uma rampa inclinada de 30 em relação à superfície horizontal. Determine a altura da caixa,em relação ao solo, quando ela atingir o repouso e assinale a alternativa correta.

    Considere: o atrito entre o bloco, a superfície e a rampa desprezível, e, se necessário, g = 10m/s².

    Correto

    Parabéns, a resposta está correta!

    Incorreto

    A resposta está incorreta. Revise o conteúdo nesta aula e continue estudando para o Enem e vestibulares!

  6. Correto

    Parabéns, a resposta está correta!

    Incorreto

    A resposta está incorreta. Revise o conteúdo nesta aula e continue estudando para o Enem e vestibulares!

  7. (FEI SP/2008)

    Um corpo de massa m é arrastado para cima em uma rampa que faz um ângulo a com a horizontal, por uma força F paralela à rampa.
    Se o corpo é deslocado de uma distância d, e g é a aceleração da gravidade, qual é o trabalho realizado pela força normal?

    Adote g = 10 m/s²

Aceleração da gravidade: cálculo e exercícios

A gravidade é a aceleração produzida a partir de uma força de atração gravitacional.

A gravidade de um astro, como a Terra ou o Sol, pode ser calculada com base na lei da gravitação universal.

A aceleração gravitacional produzida por um corpo é proporcional à sua massa e à constante de gravitação universal e também inversamente proporcional ao quadrado da distância até o centro de massa desse corpo. Além disso, quando algum corpo cai em direção à Terra, exclusivamente por efeito da gravidade, dizemos que se trata de um movimento de queda livre.

O que é gravidade?

A gravidade do Sol mantém a Terra em sua órbita, de modo similar, a gravidade da Terra mantém a Lua girando em torno de nós.

A gravidade da Terra também é a responsável por manter os gases atmosféricos e por manter todos os seres vivos presos a sua superfície.

A intensidade dessa gravidade, medida ao nível do mar, é de aproximadamente 9,8 m/s², no entanto, esse valor pode variar de acordo com a altura.

  • Veja também: Astrofísica – ramo da astronomia que estuda o Universo por meio das leis da física
  • A gravidade da Terra é igual para todos os corpos que se encontram a mesma altura em sua superfície, ou seja, livres das forças de resistência do ar e de quaisquer outras forças dissipativas, todos os corpos que forem abandonados cairão em direção ao centro da Terra e chegarão ao chão exatamente ao mesmo tempo.

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos Quanto mais distantes estivermos do centro da Terra, menor será a gravidade a acelerar-nos.

Para compreender o motivo de corpos de diferentes massas caírem em tempos iguais em direção à Terra, é necessário entendermos que a força peso que atua em cada um deles é diferente. Corpos de massas maiores apresentarão pesos maiores, mas, ao mesmo tempo, terão maior inércia, ou seja, apresentarão maior resistência à variação de velocidade.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

Como calcular a aceleração da gravidade?

O cálculo da aceleração gravitacional é feio por meio da lei da gravitação universal, cunhada pelo físico inglês Isaac Newton. De acordo com essa lei, a força gravitacional surge entre corpos que apresentem massa é sempre atrativa e pode ser calculada com base na expressão matemática a seguir:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

F – força de atração gravitacional ou força peso (N)

M e m – massas dos corpos (kg)

G – constante de gravitação universal (6,674.10-11 m3/kg.s²)

r – distância entre os corpos (m)

Quando uma força gravitacional, como essa mostrada na equação, atua sobre um corpo de massa m, uma aceleração será produzida na mesma direção e sentido dessa força. De acordo com a segunda lei de Newton, a força resultante sobre um corpo é igual a sua massa multiplicada por sua aceleração, confira:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

De acordo com o cálculo mostrado, obtido com base na lei da gravitação universal, foi possível obter uma expressão para o cálculo da aceleração gravitacional (g):

Com essa última fórmula, utilizaremos a massa da Terra (M = 5,972.1024 kg) e o seu raio médio (r = 6371 km ou 6,371.106 m) para estimarmos a sua gravidade, confira:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Com base na fórmula usada para calcular a gravidade na superfície da Terra, podemos estimá-la para certas alturas em relação ao nível do mar, para tanto, basta somarmos um termo h ao raio da Terra relacionado à altura, confira:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Se fizermos um cálculo da aceleração de gravidade em alturas de 400 km em relação à superfície da Terra — bastante comuns para veículos orbitais, como estações espaciais e satélites —, iremos encontrar uma gravidade 10% menor do que a gravidade local. Você deve estar perguntando-se como os astronautas flutuam quando estão no interior dessas naves, e a resposta tem a ver com o conceito de imponderabilidade.

Veja também: Confira as fórmulas de física mais importantes para o Enem

Quando os veículos espaciais estão orbitando a Terra, eles caem em direção ao seu centro com a aceleração da gravidade, no entanto, sua grande velocidade tangencial faz com que a sua distância em relação à Terra não mude.

Além disso, a aceleração gravitacional desempenha o papel de aceleração centrípeta, o que nos leva a uma situação curiosa.

Acontece que, durante o movimento orbital, a aceleração gravitacional (centrípeta) e a velocidade do satélite (tangencial) formam entre si um ângulo de 90º.

De acordo com a definição, quando a força e o deslocamento são perpendiculares (90º) não haverá realização de trabalho, isso implica que o módulo da velocidade do satélite não muda, mas sim sua direção.

Leia também:  Como ajudar refugiados: 15 passos (com imagens)

Se um satélite orbita a Terra a altura de 400 km, estando sujeito a uma gravidade de aproximadamente 8 m/s², a sua velocidade orbital permanece constante, no entanto, a direção dessa velocidade em relação à Terra é alterada em uma taxa de 8 radianos por segundo

A figura seguinte, extraída da principal obra de Isaac Newton, Princípia, ilustra corpos em órbita da Terra.

Se desprezarmos as forças dissipativas e lançarmos esses corpos na direção horizontal com velocidade suficientemente grande, eles descreverão uma órbita em torno da Terra.

No entanto, se ultrapassarmos demasiadamente essa velocidade, chamada de velocidade orbital, a trajetória desses corpos seria mais aberta e tais poderiam até mesmo deixar a órbita terrestre.

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Aceleração da gravidade em outros planetas

A aceleração da gravidade dos planetas depende de seu raio e também de sua massa, confira o valor da gravidade na superfície dos planetas e outros corpos celestes do Sistema Solar:

  • Mercúrio: 3,7 m/s²
  • Vênus: 8,87 m/s²
  • Terra: 9,80 m/s²
  • Lua: 1,6 m/s²
  • Marte: 3,711 m/s²
  • Júpiter: 24,79 m/s²
  • Saturno: 10,44 m/s²
  • Urano: 8,87 m/s²
  • Netuno: 11,15 m/s²
  • Plutão: 0,62 m/s²

Veja também: Curiosidades astronômicas

Origem da gravidade

De acordo com a teoria da relatividade geral de Albert Einstein, a gravidade surge devido à curvatura do espaço-tempo.

As equações da relatividade sugerem que a geometria do espaço-tempo é alterada quando na presença de objetos muito massivos, como planetas, estrelas e buracos negros.

Observe a figura, nela se mostra o efeito da massa dos corpos sobre a tecitura do espaço-tempo:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos A figura ilustra a distorção do espaço-tempo, produzida por uma grande massa.

Questão 1) Determine o módulo da aceleração da gravidade de Marte, sabendo que seu raio médio é de 3400 km (3,4.106 m) e que a sua massa é 6,4.1023 kg.

  1. Dados: G = 6,7.10-11 Nm²/kg²
  2. a) 5,20 m/s²
  3. b) 3,71 m/s²
  4. c) 9,8 m/s²
  5. d) 4,15 m/s²
  6. e) 12,7 m/s²
  7. Gabarito: Letra B
  8. Resolução:
  9. Para calcularmos a gravidade de um planeta, precisamos de sua massa e raio, tendo em mãos esses dados, fazemos o seguinte cálculo:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

  • De acordo com o cálculo anterior, a aceleração da gravidade nas proximidades da superfície de Marte é de 3,71 m/s².
  • Questão 2) Determine a qual distância um satélite precisa estar em relação à superfície da Terra, onde g = 10m/s², para que a gravidade que atue sobre ele seja igual a 5 m/s².
  • Dados:
  • Raio da Terra: 6,4.10³ km
  • Massa da Terra: 5,9.1024 kg
  • a) 9020 km
  • b) 2920 km
  • c) 13600 km
  • d) 1500 km
  • e) 600 km
  • Gabarito: Letra B
  • Resolução:
  • Usando a fórmula para calcular a gravidade, descobriremos a qual distância, em relação à superfície da Terra, o satélite precisa estar para que a gravidade que atua sobre ele seja igual a 5 m/s², confira:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Pelos cálculos, a gravidade da Terra terá módulo de 5,0 m/s² quando estivermos a uma distância de 2920 km de sua superfície.

Publicado por: Rafael Helerbrock

Força peso: o que é, fórmula e exercícios

Força peso de um corpo é a força gravitacional, exclusivamente atrativa, produzida por um segundo corpo de grande massa, como a Terra, a Lua ou o Sol, por exemplo. De acordo com a lei da gravitação universal, dois corpos que contenham massa atraem-se com uma força inversamente proporcional ao quadrado da distância que os separa.

Força peso, força gravitacional ou simplesmente peso são fundamentalmente a mesma coisa, no entanto, é bastante comum que confundamos os conceitos de peso e massa, que são diferentes. Enquanto o peso é uma força, medida em newtons (N), a massa de um corpo é a quantidade de matéria nele contida, medida em quilogramas (kg).

Acesse também: Massa x peso

O que é peso na física?

Peso é uma força que surge da atração gravitacional entre dois corpos constituídos de massa, sabendo disso, podemos calculá-lo pela multiplicação entre a massa de um desses corpos, medida em quilogramas, e a aceleração da gravidade local, em m/s². Enquanto a nossa massa permanece invariável quando nos deslocamos entre dois pontos com diferentes gravidades, nosso peso muda.

Por exemplo: um objeto de 10 kg na Terra, onde a gravidade é de aproximadamente 9,8 m/s², terá um peso de 98 N, enquanto na Lua, onde a gravidade é de 1,6 m/s², o peso desse corpo seria de apenas 16 N.

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos Na Lua, um astronauta sente-se mais leve, já que lá o seu peso é menor.

Veja também: Entenda por que não sentimos a Terra girar

Fórmula da força peso

  • A fórmula usada para calcular a força peso é esta, confira:
  • P – peso (N)
  • m – massa (kg)
  • g – gravidade local (m/s²)

O peso, por tratar-se de uma força, é vetorial. Essa força sempre aponta em direção ao centro da Terra e é responsável por manter-nos presos em sua superfície. De modo similar, o Sol atrai a Terra em direção ao seu centro, ou seja, essa estrela exerce uma força peso sobre o nosso planeta.

A razão pela qual a Terra não cai em direção ao Sol é a grande velocidade na qual o nosso planeta orbita em torno da estrela. Além disso, por ser uma força que aponta sempre para o centro da trajetória da Terra em torno do Sol, a força gravitacional que este faz sobre aquela não é capaz de afetar o módulo da velocidade de translação, somente o seu sentido.

Não pare agora… Tem mais depois da publicidade 😉

Peso e terceira lei de Newton

De acordo com a terceira lei de Newton, quando exercemos uma força contra um corpo, recebemos dele de volta a mesma força, na mesma intensidade e direção, porém com sentido oposto.

Aplicada no contexto do peso, essa lei indica que a força que a Terra faz sobre nós para baixo é feita sobre a Terra para cima, e isso está correto.

Se a Terra é capaz de puxar-nos em direção ao seu centro, nós também fazemos sobre ela uma força de mesma intensidade, mas em sentido contrário.

O motivo de nós cairmos em direção à Terra, e não o contrário, é a inércia: a massa da Terra é muito maior do que as nossas massas, por isso, a sua tendência de permanecer em repouso é muito maior, de modo que a aceleração adquirida por ela, graças à força peso que exercemos, é ínfima, quase nula.

Leia também: O que aconteceria se a Terra parasse de girar?

Leia também:  Como ajustar o horário em uma réplica de rolex: 8 passos

Peso e força normal

Força normal e força peso são frequentemente confundidas como um par de ação e reação.

No entanto, essas forças atuam sobre o mesmo corpo e, por isso, violam a condição estabelecida pela terceira lei de Newton.

De fato, a força normal é uma força de reação à compressão que é feita sobre alguma superfície, e não à força peso.

Trabalho da força peso

  1. O trabalho exercido por uma força mede a quantidade de energia que foi transferida entre dois ou mais corpos. A fórmula que é usada para o cálculo do trabalho da força peso é esta, confira:
  2. Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos
  3. τ – trabalho (J – joule)
  4. P – peso (N – newton)
  5. d – deslocamento (m – metro)
  6. θ – ângulo entre a força e peso
  7. A fórmula mostra-nos que a quantidade de trabalho realizada pela força peso depende da intensidade dessa força multiplicada pelo deslocamento, mas também do ângulo θ, formadoentre o deslocamento e a força peso. Vamos conferir alguns casos especiais:
  • Quando o ângulo θ for igual a 0º: Se a força peso e o deslocamento formarem um ângulo de 0 graus, a força peso será positiva, isto é, o trabalho da força peso produzirá um aumento de energia cinética, como quando um objeto cai em direção ao centro da Terra.
  • Quando o ângulo θ for igual a 180º: Nesse caso, a força peso e o deslocamento estão opostos, como quando jogamos um objeto para cima, aqui na Terra: quando o fazemos, o corpo perde energia cinética, uma vez que o trabalho é negativo, já que o cosseno de 180º equivale a -1.
  • Quando o ângulo θ for igual a 90º: Uma vez que o cosseno de 90º é 0, a força peso não realizará trabalho em direções perpendiculares a ela, como quando fazemos uma caminhada na horizontal. Nesse caso, o peso do corpo não produzirá qualquer alteração em sua energia cinética.

Veja também: Confira o que é mais importante sobre as três leis de Newton

Força peso e gravitação

A gravitação universal é uma das leis de Newton, essa lei afirma que todos os corpos dotados de massa atraem-se em pares, com a mesma força.

Além disso, essa lei indica que a força de atrativa entre os corpos é proporcional ao produto de suas massas e inversamente proporcional à distância que os separa elevada ao quadrado. Confira a fórmula da gravitação universal:

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

FG – força gravitacional (N)

G – constante de gravitação universal (6,674.10-11 N.m²/kg²)

M e m – massas dos corpos (kg)

r – distância entre os corpos (m)

A primeira fórmula mostrada, à esquerda, é o que chamamos de lei da gravitação universal, nela, é possível perceber que, além da massa m, existe o termo GM/r², esse termo é usado para calcular a aceleração da gravidade produzida por um corpo de massa M, em um ponto que se encontra a uma distância r de seu centro de massa. Além disso, a letra G é uma constante de proporcionalidade que se aplica a todos os corpos.

Por meio da fórmula à direita, mostrada na figura anterior, é possível calcular a gravidade da Terra em sua superfície. Para tanto, faremos uso da massa da Terra (M = 5,972.1024 kg), o raio equatorial da Terra (r = 6,371.106 m) e a constante de gravitação (G = 6,674.10-11 N.m²/kg²), e assim poderemos estimar qual deve ser a gravidade da Terra em sua superfície:

  • Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos
  • O resultado mostra que a teoria da gravitação universal de Isaac Newton é capaz de prever o módulo da gravidade da Terra, e os seus resultados são compatíveis àqueles medidos pelos instrumentos mais precisos.

Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos O esquema mostra como calcula-se força gravitacional entre dois corpos

Veja também: Por que a Lua não cai na Terra?

Exercícios sobre a força peso

  1. Questão 1) Em relação aos conceitos de peso e massa, assinale a alternativa INCORRETA:
  2. a) O peso é calculado pela massa do corpo multiplicada pela aceleração da gravidade local.
  3. b) Peso e massa são grandezas físicas diferentes.

  4. c) A força peso aponta para baixo.
  5. d) Peso é uma grandeza vetorial, medida em newtons.
  6. e) Massa é uma grandeza escalar medida em quilogramas.

  7. Gabarito: Letra C
  8. Resolução:

A única afirmativa incorreta é a letra C, nela é dito que o peso aponta para baixo, o que está errado. Uma vez que a força peso é uma grandeza vetorial, sua definição depende de um referencial.

Para nós, por exemplo, uma pessoa em outro lado do globo tem o seu peso apontando para cima. O correto seria dizer que o peso aponta sempre para o centro da Terra.

  • Questão 2) Na Lua, onde a gravidade é igual a 1,6 m/s², o peso de uma pessoa é de 80 N. Na Terra, onde a gravidade é de 9,8 m/s², a massa dessa pessoa, em kg, será igual a:
  • a) 490,0 kg
  • b) 50,0 kg
  • c) 8,2 kg
  • d) 784,0 kg
  • e) 128 kg
  • Gabarito: Letra B
  • Resolução:
  • Primeiramente devemos calcular a massa da pessoa com base em seu peso e na gravidade na Lua, confira:
  • Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Pelos cálculos anteriores, encontramos que a massa desse corpo é igual a 50 kg, no entanto, pede-se a massa do corpo na Terra, que deve ser igual à sua massa em qualquer outro lugar. Desse modo, a alternativa correta é a letra B.

Questão 3) Um objeto tem peso igual a 2231 N na superfície de Júpiter, onde a gravidade é de 24,79 m/s². Qual deve ser o peso desse corpo em Marte, onde a gravidade é de 3,7 m/s²?

  1. a) 333 N
  2. b) 90 N
  3. c) 900 N
  4. d) 370 N
  5. e) 221 N
  6. Gabarito: Letra A
  7. Resolução:
  8. Baseados na massa e no peso do corpo em Júpiter, podemos calcular sua massa em Marte, confira:
  9. Como Calcular a Força da Gravidade: 10 Passos

Depois de termos descoberto a massa do corpo (90 kg), aplicamos novamente a fórmula do peso, dessa vez utilizando a gravidade de Marte (3,7 m/s²). Desse modo, encontramos que o peso desse corpo em Marte deve ser de 333 N.

Por Me. Rafael Helerbrock

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*