Como beijar sendo jovem: 4 passos (com imagens)

pardal

O pardal (Passer domesticus) tem sua origem no Oriente Médio, entretanto este pássaro começou a se dispersar pela Europa e Ásia, chegando na América por volta de 1850.

Sua chegada ao Brasil foi por volta de 1903 (segundo registros históricos), quando o então prefeito do Rio de Janeiro, Pereira Passos, autorizou a soltura deste pássaro exótico proveniente de Portugal.

Hoje, estas aves são encontradas em quase todos os países do mundo, o que as caracteriza como uma espécie cosmopolita. Essa ave tem se expandido pelo espaço rural e, em alguns casos, prejudicado a produtividade agrícola.

Mede entre 13 e 18 centímetros de comprimento, sendo que sua envergadura está entre 19 a 25 centímetros,e o peso varia entre 10 e 40 gramas. Esta espécie apresenta dimorfismo sexual.

Os machos apresentam duas plumagens: (1) durante a primavera, apresentam cor acinzentada na região do píleo e na fronte; cor preta no loro e na garganta; cor marrom com riscos pretos nas asas e região dorsal; cor cinza-claro ou branca no rosto, peito e abdômen.

As penas coberteiras e as rêmiges apresentam cor preta no centro e as pontas são em tons queimados. O bico é preto e os pés são cinza-rosados. (2) Durante o outono apresentam cor preta no loro; garganta com coloração apagada ou quase inexistente.

A plumagem no outono é menos evidente; a maxila é preta e a mandíbula é preta-amarelada. As fêmeas, chamadas de pardocas ou pardalocas, apresentam cor acinzentada no píleo; marrom nos loros, fronte e bochechas; e uma lista supraciliar clara. As rêmiges e a região dorsal são similares às dos machos.

Indivíduos jovens apresentam características semelhantes às das fêmeas. Fácil de ser reconhecido por ser um dos pássaros mais comuns como o pombo-doméstico e a rolinha-roxa.
Uma característica bem interessante, é que, antes de pousar, fica parado no ar bantendo as asas muito rápido, isso lembra o voo de um beija flor.

Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens) pardal macho
Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens) pardal fêmea
Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens) pardal jovem

Possui doze subespécies reconhecidas:

  • Passer domesticus bactrianus (Zarudny & Kudashev, 1916) – ocorre no Cazaquistão, Afeganistão e no noroeste do Pakistão.
  • Passer domesticus balearoibericus (Von Jordans, 1923) – ocorre na região mediterrânea da Espanha, Ilhas Baleares, França, nos Balcans até a Ásia Menor.
  • Passer domesticus biblicus (Hartert, 1904) – ocorre na ilha de Chipre e Turquia, norte da Arábia Saudita, Iraque e no oeste do Irã.
  • Passer domesticus domesticus (Linnaeus, 1758) – ocorre na Europa até a Mongólia, e no norte da Manchuria.
  • Passer domesticus hufufae (Ticehurst & Cheesman, 1924) – ocorre do nordeste da península Arábica até o norte de Omã.
  • Passer domesticus hyrcanus (Zarudny & Kudashev, 1916) ocorre do norte do Irã e na região adjacente do Turcomenistão.
  • Passer domesticus indicus (Jardine & Selby, 1831) – ocorre do sul de Israel até o norte da Arábia Saudita, no sul do Irã, Índia, Sri Lanka e Myanmar.
  • Passer domesticus niloticus (Nicoll & Bonhote, 1909) – ocorre no nordeste da África (Canal de Suez até o Norte do Sudão).
  • Passer domesticus parkini (Whistler, 1920) – ocorre nos Himalaias (Paquistão até o sudoeste do Tibete e Nepal).
  • Passer domesticus persicus (Zarudny & Kudashev, 1916) – ocorre na região central do Irã até o sudoeste do Afeganistão e no extremo Oeste do Paquistão.
  • Passer domesticus rufidorsalis (C. L. Brehm, 1855) – ocorre no vale do rio Nilo no Sudão.
  • Passer domesticus tingitanus (Loche, 1867) – ocorre no noroeste da África, do Marrocos até a Tunísia, Argélia e nordeste da Líbia).

(Clements checklist, 2014).

O que é leucismo?

O leucismo (do grego λευκοσ, leucos, branco) é uma particularidade genética devida a um gene recessivo, que confere a cor branca a animais geralmente escuros.

O leucismo é diferente do albinismo: os animais leucísticos não são mais sensíveis ao sol do que qualquer outro.

Pelo contrário, são mesmo ligeiramente mais resistentes, dado que a cor branca possui um albedo elevado, protegendo mais do calor.

O oposto do leucismo é o melanismo.

Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens) pardal (Passer domesticus)
Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens) pardal (Passer domesticus)
Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens) pardal (Passer domesticus)

O que é albinismo?

O Albinismo se caracteriza pela perda total dos pigmentos, tanto da melanina quanto dos carotenoides, podendo ocorrer em todo o corpo ou em partes dele.

Diferentemente do leucismo, onde apenas as penas perdem a coloração, o indivíduo albino apresenta-se com coloração branca, bico e patas mais claros e os olhos, por não possuírem coloração, apresentam a cor vermelha dos vasos sanguíneos.

Um indivíduo albino possui baixa resistência, principalmente ao sol, apresentando visão mais fraca e, às vezes, fotofobia.

Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens) pardal (Passer domesticus)
Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens) pardal (Passer domesticus)
Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens) pardal (Passer domesticus)

O que é flavismo?

Flavismo é a ausência parcial da melanina (nesse caso ainda pode ser observado um pouco da cor original da ave), porém presença de pigmentos carotenoides. A ave flavística ou canela se apresenta com a coloração diluída, devido à perda parcial de melanina, tanto da eumelanina (pigmento negro) quanto da feomelanina (pigmento castanho).

Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens) pardal (Passer domesticus)

Sua alimentação consiste de sementes, flores, insetos, brotos de árvores e restos de alimentos deixados pelos seres humanos. Costuma frequentar comedouros com sementes e quirera de milho. Alimenta-se também de frutos como banana, maçã e mamão.

pardal se alimentando

O ninho é esférico com entrada lateral, feito de capins, penas, papel, algodões e outras fibras, excepcionalmente feito pelo macho. Ele é construído em cavidades e fendas afastadas do solo, em árvores, telhados, postes de iluminação pública e semáforos.

Ninhos de outras aves também podem ser utilizados. Os 4 ovos cinzentos manchados são incubados pelo casal durante 12 dias. Os filhotes são alimentados com pequenos artrópodes e abandonam o ninho com cerca de 10 dias de idade, quando passam por uma dieta vegetariana.

Com frequência os filhotes retornam ao ninho para nele dormir, durante algum tempo.

Casal de pardal
Ninho de pardal
Ovo de pardal
Filhote de pardal

O pardal-comum é bastante abundante ao longo do território, sendo geralmente ubíquo em zonas humanizadas, tanto em grandes cidades como em lugarejos habitados.

Ocorre durante todo o ano, podendo formar bandos de grandes dimensões, especialmente em zonas agricultadas ou em dormitórios de parques urbanos.
Porém,vem declinando a sua população.

Foi observado no Rio de Janeiro, Botafogo, que o pardal se banha na copa das árvores se esfregando nas folhas úmidas proveniente de sereno e chuvas. (Observação:Alcir Meireles)

Em dias de sol, um bando de quatro a cinco pardais se juntam pra se esfregar na areia que fica no chão da rua, dando a impressão de que estão tomando banho.(Observação: Darwin O. Santos)

Bando de pardal
caburé (Glaucidium brasilianum)
cauré (Falco rufigularis)
Cobra-verde(Philodryas olfersii)
gavião-carijó (Rupornis magnirostris)
gavião-miúdo (Accipiter striatus)
gaviãozinho (Gampsonyx swainsonii)
quiriquiri (Falco sparverius)

Potencialmente ocorre em todo território brasileiro, sendo restrita a áreas com ocupações humanas.

  Ocorrências registradas no WikiAves

Quero ser modelo! Por onde começar?

“Quero ser modelo!” — essa frase deve ser uma das mais ditas por milhares de adolescentes mundo afora. O glamour, os holofotes e a beleza da indústria da moda são alguns dos fatores que atraem tanta gente para essa profissão, que também pode ser competitiva, árdua, tensa e decepcionante para quem não está preparado.

Ingressar no mundo fashion exige mais do que um rostinho bonito, um corpo bem cuidado e dedicação. A carreira depende de um grande sistema operacional, que define não só as tendências, mas também corpos, rostos e biotipos ideais para exibi-las.

Mas, como diria a frase de Theodore Roosevelt: “tudo o que puder ser sonhado, pode ser feito”. Então, anime-se! Nada é impossível para quem realmente deseja ter sucesso profissional.

Se ser modelo é o grande sonho da sua vida, descubra agora dicas imprescindíveis para dar os primeiros passos em direção ao que você tanto deseja.

Conte com seus pais

Não tem nada mais importante do que o apoio da sua família! No caso de quem quer ser modelo, esse suporte deve ser irrestrito, já que muitas vezes os aspirantes ao mundo fashion começam bem cedo. O ideal é que todas as decisões sejam tomadas em conjunto. Não duvide: a opinião e a presença de seus pais são extremamente importantes para você seguir bem na carreira.

São os pais que farão a análise da reputação e portfólio das agências de modelos e entrarão em contato com parentes de outras crianças, se acharem necessário, para saber a experiência e a opinião deles a respeito da agência.

Leia também:  Como ajustar o selim de sua bicicleta: 7 passos

Além disso, se você achar que precisa fazer cursos de passarela ou de modelo fotográfico para aumentar suas chances nesse meio, será preciso conversar com seus pais para que eles decidam e pesquisem pelos profissionais mais qualificados.

Conheça a profissão e se especialize

O interesse em moda não é fator suficiente para tornar alguém um bom modelo. Conheça a fundo o mercado: estude, pesquise e aprenda o máximo que conseguir. Livros, blogs, sites, revistas conceituadas do ramo, programas de televisão especializados — tudo isso é fonte inesgotável de informações.

Além disso, como dito acima, fazer cursos pode ser um grande diferencial nessa área. A maioria dos cursos de modelo e manequim, por exemplo, ensinam:

  • técnicas para corrigir a postura e andamento na passarela;
  • poses, posturas e parada para fotos na passarela;
  • expressão facial para fotografia;
  • como se comportar em um evento de moda, casting ou entrevista;
  • como se vestir e montar os looks mais adequados para um casting ou uma entrevista;
  • cuidados básicos de pele e cabelo;
  • técnicas para se portar adequadamente em frente a uma câmera, de acordo com iluminação, enquadramento etc.;
  • orientação sobre produtos de higiene permitidos e aqueles que podem danificar as peças do cliente, entre outros.

Preocupe-se com sua aparência

Essa é uma carreira voltada para a beleza, portanto tente manter pele, cabelos e dentes sempre bem cuidados. Adote rotinas saudáveis, como lavar o rosto duas vezes ao dia, remover a maquiagem antes de dormir, usar produtos de beleza adequados para seu tipo de pele e cabelos e fazer visitas periódicas ao dentista.

Além disso, conheça bem suas medidas (altura, peso, tamanho de roupas e sapatos, quadril, cintura e busto) e seus atributos (cor de pele, olhos e cabelos). É interessante praticar técnicas de autoconhecimento voltadas não só ao emocional, mas também ao corpo físico.

Uma dica é tirar alguns minutinhos por dia para sentir o próprio corpo e perceber o espaço que ele ocupa, suas medidas, altura, largura etc. Outra prática bastante indicada é descobrir o próprio corpo por meio do tato.

Passe a mão pelo seu rosto, pressione suas unhas e sinta se elas estão fortes ou fracas, sinta a protuberância dos seus ossos e a dureza dos seus músculos. Isso vai ajudar a saber usar melhor o seu corpo, evidenciando seus pontos fortes e disfarçando os fracos.

Cuide de sua alimentação

Apesar de a carreira ser ligada, na maior parte das vezes, à magreza, isso não quer dizer que você deva deixar a saúde de lado. Por isso, tenha bons hábitos alimentares, conheça seu metabolismo e procure a ajuda de um nutricionista para manter seu corpo dentro dos padrões desejáveis, mas com qualidade de vida.

Siga as regrinhas básicas de sempre: alimente-se bem e regularmente, beba muita água, pratique exercícios físicos e evite o consumo de álcool. Uma dica importante: nada de seguir dietas alimentares de outros modelos famosos só porque você acha que precisa ter o mesmo corpo que ele, ok?

Todo ser humano é único e tem seu próprio biotipo, metabolismo e genética. Por isso, somente um profissional de nutrição alimentar (seja nutricionista, seja nutrólogo) poderá avaliar e indicar os melhores alimentos para que você tenha uma vida saudável e atinja seus objetivos.

Evite cair em ciladas

Há muito oportunista por aí tentando dar golpes em quem está começando a carreira. Se for abordado na rua por um suposto caça-talentos, ouça o que ele tem a dizer, pegue seu contato e pesquise se é um profissional confiável e reconhecido na área. Ao procurar uma agência, busque referências — trabalhos realizados, clientes conhecidos, outros modelos que prestaram serviços.

Algumas dicas para evitar cair em golpes são:

  • questionar estabelecimentos que prometem trabalhos específicos, pois a agência não escolhe trabalho, apenas serve como intermediadora entre modelo e cliente;
  • desconfiar quando a aprovação veio fácil demais e quando há poucos critérios para a seleção. Isso porque o universo da moda é bastante rigoroso, principalmente para os modelos fashion. A agência precisa seguir um padrão que define peso e altura mínimos e máximos, por isso é necessário que o modelo tenha exatamente essas características para que seja aprovado;
  • fugir de agências que pedem fotos sensuais para teste de trabalho. Em geral, são solicitadas fotografias de rosto e corpo inteiro com roupas casuais ou de banho. Jamais é requisitado que o modelo vista lingeries sensuais ou se mostre sem roupa.

Procure uma agência para abrir portas

Conheça o trabalho das agências e busque oportunidades junto às que são muito conhecidas no mercado da moda. Uma boa agência não apenas abre portas para trabalhos relevantes, como ajuda você a produzir um portfólio atual. Além disso, ela pode orientar quanto às habilidades que devem ser trabalhadas, quais tipos de jobs se encaixam no seu perfil, entre outras coisas.

​Aprenda a ouvir “não”

Receber respostas negativas faz parte do caminho que você decidiu trilhar. Muitas vezes, o seu perfil não vai atender à demanda de uma agência ou de um cliente. Não deixe que isso afete sua confiança. Em vez de desanimar, redefina suas metas e batalhe em causa própria.

Tenha profissionalismo

Muitos modelos são taxados de arrogantes, intratáveis e mal-educados. Não permita que essas características sejam aplicadas a você. Trate todos de forma respeitosa e cordial, cumpra rigorosamente os horários e mantenha seu material e agenda de trabalho organizados. Uma boa reputação também ajuda a abrir portas.

Entenda as diferenças entre modelo de passarela e fotográfico

É importante lembrar que existem algumas diferenças entre as carreiras de modelo de passarela e fotográfico. Para quem deseja trabalhar nas passarelas, é preciso ter em mente que o mercado é bem exigente em relação às medidas corporais.

Além de ser necessário ter certa altura (a partir de 1,72m para mulheres e 1,83m para homens), alguns requisitos quanto a medidas de cintura, busto e quadril, além da própria questão do peso são exigidos.

Já para quem tem interesse na carreira de modelo fotográfico, as exigências são diferentes: não há a mesma cobrança com relação a peso, altura e outras medidas, mas sim quanto à fotogenia. Em outras palavras, o modelo deve ter uma boa imagem pessoal nas fotos, além de ter uma excelente expressão facial.

Saiba a importância de ser fotogênico

A pessoa fotogênica é aquela que produz uma ótima imagem ao ser fotografada. Isso é essencial para a carreira de modelo, afinal de contas, a sua imagem será associada às marcas ou empresas que você está representando.

O profissional também deve ter certo talento para interpretar diferentes personagens durante a sessão de fotos, visto que os ensaios podem ocorrer nos mais diversos contextos. Assim sendo, o modelo precisa ter alguma facilidade de adaptação para agir de acordo com o proposto pelo fotógrafo, fazendo um trabalho próximo ao de um ator ou de uma atriz.

Mantenha o visual conforme o material fotográfico

Ao apresentar o material fotográfico para uma agência a fim de participar de uma seleção, é importante manter o mesmo visual. Afinal, já pensou você mostrar uma foto com os cabelos longos e louros, ser selecionada e aparecer com um cabelo curto e preto? Com certeza, isso será motivo de insatisfação do cliente e há grande possibilidade de você perder o trabalho.

Comunique-se bem

Para ter uma carreira de sucesso, é importante que você saiba se apresentar para agências e clientes, sabendo como conversar e ter um comportamento adequado nessas situações. Seja discreto, porém simpático e comunicativo.

Caso tenha dificuldades com isso, não hesite em buscar maneiras de desenvolver sua comunicação. Dependendo do caso, fazer um curso de teatro ou procurar um fonoaudiólogo pode ajudar na solução do problema.

Desenvolva a empatia

Empatia é a capacidade de se colocar no lugar de outra pessoa. Essa característica é importante não apenas para entender o que o cliente espera do seu trabalho, como também para lidar com os demais profissionais no seu dia a dia, tais como fotógrafos, maquiadores, cabeleireiros, entre outros.

Tenha contatos profissionais

Não dependa apenas da agência. Busque conhecer pessoas ligadas à sua profissão e ao mundo da moda como um todo, ampliando os seus contatos e aumentando as possibilidades de ter uma carreira brilhante.

Ao conseguir novos contatos profissionais, mais pessoas conhecem o seu trabalho e podem indicá-lo para outros clientes. Para isso, é importante frequentar eventos de moda, conversar com as pessoas com quem você trabalha no dia a dia, fazer amizades com outras modelos e interagir por meio de suas redes sociais.

Ser modelo é mais do que a realização de um desejo. Trata-se de uma profissão que movimenta um mercado multimilionário e que exige profissionalismo e dedicação.

Gostou do artigo? Acha que agora está mais preparado para que a frase “quero ser modelo” deixe de ser apenas um sonho distante? Então, o que está esperando para entrar em contato conosco e solicitar uma avaliação do seu perfil pelos nossos agentes?

Leia também:  Como alterar computadores autorizados no itunes: 3 passos

Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens)

Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens)

COMO USAR SAIA MIDI EM 3 PASSOS

Como Beijar Sendo Jovem: 4 Passos (com Imagens)

A Saia Midi, com comprimento abaixo dos joelhos, é feminina e elegante e foi muito explorada nos últimos desfiles, além de ser a peça eleita pelas fashionistas, no street style, nos últimos anos! Sem dúvida, já virou clássico atemporal, para abusar no verão e no inverno. Mas você sabe qual é a melhor maneira de usá-la? Acompanhe algumas dicas , que irão ajuda-la nas composições de looks, hoje e para sempre. inclusive em casa!

  • Tem seleção de lindas saias AQUI . 
  • 1- Quais são os tipos de Saia Midi?

A saia midi pode ser plissada, rodada, reta , em A ou ajustada. Os modelos com abotoamento frontal, foram febre entre as antenadas e apareceram muito no street style, lá fora, nos últimos meses. A maioria compôs o look com tênis, mules ou flats. Os modelos lisos são um clássico atemporal para usar sempre.

2- Qualquer pessoa pode usá-la?

Sim! As baixinhas, se preferirem, podem evitar as estampas muito grandes e usar a saia com salto e sapatos nudes, para alongar ( sandálias ou scarpin, mesmo que médio ou baixo ).

Já quem tem quadril largo e não quer ressaltá-lo, deve evitar as peças ajustadas e o ideal  é que sejam lisas e em cores mais neutras/ escuras. Tecidos mais fluídos e modelagem levemente evasê, também favorecem.

Sapatilhas e rasteiras,  ficam lindas e femininas com saia midi e quem tiver estatura baixa ou média e insegurança de usá-las, pode optar nos tons de nudes, porque alongam a silhueta.

3-Como usá-la?

Há várias formas de compor um look com as saia midi. Com camisas ( de todas as cores ), podem ter um nó na barra ou não, blusas ombro a ombro, com mangas amplas , t-shirts..! Cintos podem e devem ser usados para marcar a cintura.

Jogue acessórios modernos e brinque com composições de estampas. Use-as com camisetas divertidas, moletom ou tricot, deixando assim a proposta mais jovem e muito atual. Também ficam lindas com sobretudo de lã e botas de cano alto, para os climas frios.

Para ficar em casa, opte por flats e tricot comfy.

Esse modelo em malha canelada e lurex, é perfeito para ficar em casa com estilo – AQUI.

PUC-RIO- Vestibular 2002 – Provas e Gabaritos

  • Português e Literatura Brasileira – Todos os Grupos Prova discursiva realizada no dia 04/12/2001
  • Observa��o: Ser�o aceitas outras respostas, desde que atendam adequadamente aos requisitos de cada quest�o.
  • 1
  • Valor: 2,0 pontos
  • Texto 1
  • O Prazer e a Dor
     Quanto a Sócrates, sentara-se no leito e, tendo encolhido a perna,esfregava-a fortemente com a mão. E enquanto a
esfregava dizia-nos: “Como parece aparentemente desconcertante, amigos, isso que os homens chamam de prazer! Que
maravilhosa relação existe entre a sua natureza e o que se julga ser o seu contrário, a dor! Tanto um como a outra recusam ser
simultâneos no homem; mas procure-se um deles – tenhamos preso um deles – e estaremos sujeitos quase sempre a encontrar
5 também o outro, como se fossem uma só cabeça ligada a um corpo duplo! Parece-me, mesmo, que Esopo, se nisso tivesse pensado,
teria composto uma fábula a esse respeito: a Divindade, desejosa de lhes pôr fim aos conflitos, como visse frustrado o seu intento,
amarrou juntas as duas cabeças; e é por isso que, onde se apresenta um deles, o outro vem logo. É, assim, que se lhe afiguram
as coisas: devido ao grilhão, há pouco sentia dor na minha perna, e já agora sinto prazer!
[…]

(Platão. Fedon, Coleção Os pensadores. 5ª ed. São Paulo: Nova Cultural, p. 60-61)

Texto 2

A propósito de botas

     […] Fui descalçar as botas, que estavam apertadas. Uma vez aliviado, respirei à larga, e deitei-me a fio comprido, enquanto
ospés, e todo eu atrás deles, entrávamos numa relativa bem-aventurança. Então considerei que as botas apertadas são uma das
maiores venturas da Terra, porque, fazendo doer os pés, dão azo ao prazer de as descalçar. Mortifica os pés, desgraçado,
desmortifica-os depois, e aí tens a felicidade barata, ao sabor dos sapateiros e de Epicuro. […] Inferi eu que a vida é o mais engenhoso
5 dos fenômenos, porque só aguça a fome, com o fim de deparar a ocasião de comer, e não inventou os calos, senão porque eles
aperfeiçoam a felicidade terrestre. Em verdade vos digo que toda a sabedoria humana não vale um par de botas curtas.

(Machado de Assis. Memórias póstumas de Brás Cubas. Obra Completa, vol. 1, p. 555-556)

A) Ao tematizar a relação entre prazer e dor, os textos 1 e 2 valem-se de imagens concretas semelhantes – a do grilhão e a das botas. Diga que idéia comum essas imagens ajudam a caracterizar.

  1. B) Explique: Do texto 1, depreende-se que, pelo menos de um certo ponto de vista, a dor e o prazer se excluem.
  2. C) Explique a ironia presente na seguinte passagem do texto 2 (linha 5-6): “e não inventou os calos, senão porque eles aperfeiçoam a felicidade terrestre”
  3. Resposta

A) As imagens do grilhão e das botas ajudam a caracterizar a idéia de que há uma estreita relação entre o prazer e a dor.

Sugere-se, nos dois textos, que o prazer é um estado associado à supressão da dor, isto é, um estado que se faz sentir pelo contraste com o seu oposto.

As imagens das botas apertadas e do grilhão ilustram bem essa idéia, pois, nos dois casos, o prazer resulta justamente da remoção daquilo que gerava a dor.

B) Do texto 1 depreende-se que a dor e o prazer, embora sejam sensações ou estados intimamente relacionados, excluem-se no que diz respeito à possibilidade de ocorrerem ao mesmo tempo no homem, o que fica óbvio na passagem “tanto um como o outro recusam ser simultâneos no homem”.

C) A ironia presente na passagem em destaque resulta da associação entre o tema grandioso do aperfeiçoamento da felicidade terrestre e algo tão prosaico quanto a existência de calos. Tomada ao pé da letra, essa associação parece despropositada, o que favorece a leitura do trecho como irônico.

Questões: 1 | 2 | 3 | 4 | 5

2

  • Valor: 2,0 pontos
  • Texto 3
  • A ciência do medo e da dor
      […]
      As razões pelas quais sentimos dor são muito parecidas com as que nos fazem sentir medo. Do ponto de vista evolutivo,
as atuais reações de medo talvez sejam um refinamento das reações mais primitivas de dor. Nesse aspecto, a capacidade de sentir
doré tão importante quanto a de sentir medo: motivar respostas de defesa diante de estímulos ameaçadores. Pessoas que de algum
modo tornaram-se insensíveis à dor não reagem prontamente a estímulos desse tipo e por isso acidentam-se facilmente, sofrendo
5 cortes, queimaduras ou até lesões ósseas. 
     As informações neurais de dor têm sua origem em receptores ou terminações nervosas presentes na pele, em músculos
e em órgãos internos. Esses receptores transformam os estímulos nociceptivos (táteis, mecânicos ou térmicos) em impulsos
nervosos e os transmitem para o cérebro. Os sinais associados a estímulos de dor são especialmente eficazes em provocar medo,
mas o estímulo doloroso, por si só, não causa qualquer reação de medo – isso ocorre graças à associação do estímulo da dor com
10 outros estímulos ambientais.
     […]

Nota: nociceptivo (adj.): capaz de transmissão de dor

(Cruz, A.P.M. e Landeira-Fernandez, J. de. Revista Ciência Hoje, vol. 29, n° 174, p. 21-22)

Texto 4

Confidência do Itabirano Carlos Drummond de Andrade

 

Alguns anos vivi em Itabira. E o hábito de sofrer, que tanto me diverte,
Principalmente nasci em Itabira. é doce herança itabirana.
Por isso sou triste, orgulhoso: de ferro.
Noventa por cento de ferro nas calçadas. De Itabira trouxe prendas diversas que ora te ofereço:
5 Oitenta por cento de ferro nas almas. este São Benedito do velho santeiro Alfredo Duval;
E esse alheamento do que na vida é porosidade e 15 esta pedra de ferro, futuro aço do Brasil;
                                                         [comunicação. este couro de anta, estendido no sofá da sala de visitas;
este orgulho, esta cabeça baixa…
A vontade de amar, que me paralisa o trabalho,
vem de Itabira, de suas noites brancas, sem mulheres Tive ouro, tive gado, tive fazendas.
10                                                             [e sem horizontes. Hoje sou funcionário público
20 Itabira é apenas uma fotografia na parede.
Mas como dói!
Leia também:  Como beber jagermeister

(In Obra Completa. 6ª ed. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, p. 57)

A) É comum caracterizar-se a dor como um fenômeno negativo. Explique como o texto 3 aponta para a possibilidade de considerá-la, ao contrário, como um fenômeno positivo.

B) Com base na leitura dos textos 3 e 4, compare os “estímulos nociceptivos” (texto 3, linha 7) e a “fotografia na parede” (texto 4, linha 20) como elementos deflagradores de dor.

C) Uma das características da poética de Carlos Drummond de Andrade é a recorrência de figuras que simbolizam o ser desajeitado, o homem torto, a criatura deslocada e afastada dos homens comuns. Transcreva, no espaço próprio do Caderno de Respostas, um verso do poema que ilustre essa condição do poeta como ser deslocado diante das coisas do mundo. Justifique sua escolha.

Resposta A) No texto 3, a dor é caracterizada de forma positiva, salientando-se a sua importância como mecanismo de autopreservação. Por motivar respostas de defesa diante de estímulos ameaçadores, a dor ajuda a prevenir incidentes potencialmente nocivos aos organismos; conforme destacado no texto, pessoas insensíveis à dor são mais propensas a sofrer acidentes.

B) O texto 3 caracteriza a dor de um ponto de vista científico e objetivo, priorizando sua dimensão mais fisiológica. No texto 4, por sua vez, a dor comparece associada a uma experiência particular, individual, não podendo ser reduzida ao plano do sofrimento meramente físico.

Assim sendo, enquanto os estímulos nociceptivos podem ser vistos como deflagradores objetivos de dor física, o mesmo não se dá com relação à fotografia na parede, pois a dor por ela provocada não pode ser compreendida como processo objetivo, cientificamente previsível, desvinculado de vivências pessoais.

C) “E esse alheamento do que na vida é porosidade e comunicação”. O “eu lírico” sente-se alheio, distante do contato direto e da comunicação com os outros homens.

Questões: 1 | 2 | 3 | 4 | 5

3 Valor: 2,0 pontos

A) Nos seguintes períodos, há excesso de construções subordinadas, com uso enfadonho de “quês”. Reescreva-os, eliminando todos os “quês” destacados. Faça as alterações necessárias, mas mantenha o sentido original. (Não é permitido substituir “que” por “o qual”, “a qual” e respectivas flexões).

Estudos recentes indicam que o riso é um dos melhores remédios para os males da alma.

Os cientistas descobriram que ele é um dos principais processos que deflagram a produção da serotonina, que é a substância que é responsável pela sensação de bem-estar.

Gargalhadas e sorrisos francos fazem com que aumente a quantidade de serotonina que o organismo libera, podendo evitar que as pessoas entrem em estados depressivos.

B) Nas expressões abaixo, é sempre possível inverter a ordem entre o termo de valor substantivo e o termo de valor adjetivo? A inversão acarreta sempre uma mudança sensível no significado da expressão? Dê respostas completas e justificadas.

 

i) estímulo ambiental ii) relação maravilhosa iii) resposta certa

Resposta A) Estudos recentes indicam ser o riso um dos melhores remédios para os males da alma.

Os cientistas descobriram que ele é um dos principais processos deflagadores da produção da serotonina, substância responsável pela sensação de bem-estar.

Gargalhadas e sorrisos francos provocam o aumento da quantidade de serotonina liberada pelo organismo, podendo evitar que as pessoas entrem em estados depressivos.

B) A inversão entre o termo de valor substantivo e o termo de valor adjetivo é perfeitamente possível nas expressões “relação maravilhosa” e “resposta certa”, não sendo, entretanto, natural se aplicada à expressão “estímulo ambiental”. Entre os dois casos de inversão possível e natural, apenas em (iii) há mudança sensível no significado: quando posposta ao substantivo, a palavra “certa” corresponde a “correta”; quando antesposta, equivale a “determinada”.

  1. Questões: 1 | 2 | 3 | 4 | 5
  2. 4
  3. Valor: 2,0 pontos

A) Suponha que o texto abaixo vá ser divulgado em um site da Internet sobre o tratamento da dor e que você é o revisor encarregado de garantir a qualidade da redação. Reescreva-o, eliminando TRÊS problemas de redação apresentados.

A dor faz com que o paciente, já debilitado em conseqüência da enfermidade, vê-se incapacitado de realizar as mais simples atividades que está habituado, tais como cuidar da higiene pessoal, alimentar-se e levantar-se do leito. É necessário, então, cuidados muito especiais, para evitar piora na qualidade de vida do paciente.

  • B) Reescreva o texto abaixo, pontuando-o.
  • A moral epicurista

A moral epicurista é uma moral hedonista o fim supremo da vida é o prazer que é concebido como o único bem o único mal é a dor nenhum prazer deve ser recusado a não ser por causa de conseqüências dolorosas e nenhum sofrimento deve ser aceito a não ser em vista de um prazer no epicurismo não se trata portanto do prazer desejado pelo homem vulgar trata-se do prazer avaliado pela razão escolhido prudentemente.

(texto extraído e adaptado do site www.mundodosfilosofos.com.br/epicurismo.htm)

Resposta

A) A dor faz com que o paciente, já debilitado em conseqüência da enfermidade, veja-se incapacitado de realizar as mais simples atividades a que está habituado, tais como cuidar da higiene pessoal, alimentar-se, levantar-se do leito, etc. São necessários, então, cuidados muito especiais, para evitar piora na qualidade de vida do paciente.

B) A moral epicurista é uma moral hedonista. O fim supremo da vida é o prazer, que é concebido como o único bem; o único mal é a dor.

Nenhum prazer deve ser recusado, a não ser por causa de conseqüências dolorosas, e nenhum sofrimento deve ser aceito, a não ser em vista de um prazer.

No epicurismo não se trata, portanto, do prazer desejado pelo homem vulgar; trata-se do prazer avaliado pela razão, escolhido prudentemente.

  1. Questões: 1 | 2 | 3 | 4 | 5
  2. 5
  3. Valor: 2,0 pontos
  4. Texto 5
     Beijei na areia os sinais de teus passos, beijei os meus braços que tu havias apertado, beijei a mão que te ultrajara num
momento de loucura, e os meus próprios lábios que roçaram tua face num beijo de perdão.
momento de loucura, e os meus próprios lábios que roçaram tua face num beijo de perdão.
abençoei este sofrimento!… Era alguma cousa de ti, um ímpeto de tua alma, a tua cólera e indignação, que tinham ficado em minha
5 pessoa e entravam em mim para tomar posse do que te pertencia. Pedi a Deus que tornasse indelével esse vestígio de tua ira, que
me santificara como uma cousa tua!
…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………
     Quero guardar-me toda só para ti. Vem, Augusto: eu te espero. A minha vida terminou; começo agora a viver em ti.

(José de Alencar. Diva. Rio de Janeiro: Ediouro, 1996. p. 121)

A) O texto acima é um trecho do último capítulo de Diva, romance de Alencar que, ao lado de Senhora e Lucíola, forma a trilogia de “perfis femininos”. Trata-se de uma carta escrita por Emília, protagonista da estória, ao jovem médico Augusto. A partir da leitura do texto, indique as características românticas presentes no fragmento, justificando com exemplos.

  • B) “Há poesia Na dor Na flor No beija-flor
  • No elevador

(Oswald de Andrade. Poesias reunidas. São Paulo: Círculo do Livro, 1976, p. 184)

Existe um elemento, no fragmento do poema transcrito acima, que não mantém ligação alguma com o imaginário romântico que habita o texto de Alencar. Determine esse elemento e explique, com suas próprias palavras, a importância de sua presença como símbolo de um novo momento estético na literatura brasileira.

Resposta

A) Tom marcadamente subjetivo e emocional (“Beijei na areia os sinais de teus passos”); sentimentalismo exagerado (“Que suprema delícia, meu Deus, foi para mim a dor que me causavam os meus pulsos magoados pelas tuas mãos!”); exploração de uma temática ligada aos seguintes elementos: sofrimento, dor, ira, indignação, perdão e paixão (“Como abençoei este sofrimento!…Era alguma cousa de ti, um ímpeto de tua alma, a tua cólera e indignação…”).

B) O elemento presente no poema de Oswald de Andrade que não mantém ligação alguma com o imaginário romântico é “elevador”. O poeta, de acordo com os postulados defendidos pelo Modernismo de 22, sustenta a idéia de que a poesia está presente em todas as palavras, coisas e lugares, inclusive, “No elevador”.

Observa��o: Ser�o aceitas outras respostas, desde que atendam adequadamente aos requisitos de cada quest�o.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*