Como baixar o itunes no linux (com imagens)

Existe uma boa quantidade de artigos na internet defendendo o uso de alguma distro Linux. Alguns são alguma variação de “Por que você deveria usa Linux”.

Outros possuem alvos, como “Por que você deve usar Linux e abandonar o Windows para sempre”, mas em geral todos eles apontam as qualidades sem necessariamente dizer quais são os defeitos.

A verdade é que se existisse um sistema operacional perfeito, todos o usariam – tanto Windows, Mac OS X e Linux possuem seus defeitos (e publicaremos artigos semelhantes a este para ambos nas próximas semanas).

Temos alguns artigos do tipo aqui no Canaltech, como “O que levar em conta antes de decidir pelo Linux como sistema operacional?” e outro explicando o que é o Linux.

Além disso, cobrimos os lançamentos recentes do Ubuntu, principal distro, como em “O que há de novo no Ubuntu 13.10 (Saucy Salamander)” e fazemos questão de mostrar que as distribuições Linux têm sim seu mérito.

Agora, defender o Linux como se ele fosse o Santo Graal dos sistemas operacionais é viver em um mundo cor de rosa.

Um dito popular diz que um bom advogado é competente em defender tanto a vítima quanto o acusador, e é exatamente isso que faremos nesse texto, mostrando os principais, mas não os únicos, defeitos da maioria das distribuições Linux.

Falta de aplicativos

Ok, sabemos que o LibreOffice é um bom substituto do Microsoft Office e há versões dos principais navegadores para a maioria das distribuições Linux.

Vamos abrir esse leque um pouco: e para o Premiere Pro? E o Photoshop? A resposta mais comum para esse último é apontar o GIMP como salvador da pátria.

De fato, ele é um excelente editor de imagens, mas não adianta colocá-lo lado a lado com o Photoshop. Desculpem, pessoal.

Como Baixar o iTunes no Linux (com Imagens)

Não precisamos nem nos ater aos programas mais profissionais. Quem se acostumou a utilizar o Evernote, por exemplo, fica bastante frustado que até hoje não exista uma versão para qualquer distro.

Ou mesmo o Wunderlist, e ambos são exemplos de programas que sincronizam Android/iPhone com Windows/Mac OS X e não funcionam com o Linux, e isso é bem frustrante.

Vale lembrar que esses são apenas 2 exemplos.

Existem até alguns bons programas que trazem versões para Linux, como o Dropbox e o Firefox, mas o ponto aqui não é que alguns deles sejam suportados ou não.

Nem mesmo se há bons substitutos, e sim que não há a variedade de opções do Windows e do Mac OS X.

Conviver com isso é uma coisa, mas falar que o Linux está em pé de igualdade com o os outros dois em relação a aplicativos é muita inocência.

Jogos? Esqueça

Convidamos vocês a entrarem na central de aplicativos do Ubuntu e caçar algum jogo com uma boa história E bons gráficos. Inclua os pagos, para não sermos injustos.

Achou? Que bom, então ele tem o mesmo nível de qualidade de um Battlefield 3 ou um Assassins's Creed? Não? Um pouco menos, vai? Também não? Pelo menos ele é compatível com esses jogos, caso pretenda comprá-los? Ainda não? Poxa, brincadeira, hein!

Como Baixar o iTunes no Linux (com Imagens)

A resposta mais padrão para essa situação é “Eu uso o Linux para trabalho e estudo, não para jogos”, mesmo porque não há opção, certo? E outra: eu posso usar o Windows para trabalho e estudo também e, se algum dia eu acordar louco para instalar um jogo, basta baixá-lo e instalá-lo. É uma questão de princípio, não de uso, e em geral tanto jogos de última geração quanto programas de alto nível que são compatíveis com Linux também são suportados no Windows e no Mac OS X.

Obs.: não mencionamos o Steam para Linux pois, na data de publicação deste artigo, ele só é oficialmente suportado no Ubuntu. Nosso intuito aqui é abordar o Linux como um todo sem focar em uma distro em particular, e a Valve ainda está estudando o port do Steam para outras distribuições.

Software livre é bom, então?

Nada melhor para programadores do que a possibilidade de olhar o código fonte de um programa e aprender como ele funciona.

O problema é quando uma distro obriga o usuário a utilizar somente software livre, impedindo-o até de escutar uma simples música em MP3.

O Debian é um exemplo, uma distro que faz questão de somente instalar pacotes livres, o que já assusta usuários mais básicos que querem somente abrir o navegador e assitir a um vídeo em Flash, mas não pode porque é um “programa proprietário”.

Como Baixar o iTunes no Linux (com Imagens)

O princípio em si é até bom, mas perde o sentido quando o “programa proprietário” é colocado como um vilão imperdoável, inimigo dos usuários e responsável até pelo buraco da camada de ozônio.

E ele não restringe somente os programas e módulos pagos, mas também os gratuitos, ou seja, a questão aqui não é pagar ou não pelo software (aliás, “software livre” nunca foi sinônimo de “software gratuito”, como muitos sabem), mas sim de visão filosófica.

Se existisse uma opção em que o usuário pudesse escolher instalar os programas proprietários que julgar necessários, como acontece com o MP3 e o Flash no Ubuntu, até entenderíamos, agora qual é o motivo de tanto alarde? Sério, qual? E outra, existem substitutos para programas proprietários, como é o caso do OpenJDK para o JDK da Oracle e do driver genérico de placas de vídeo para modelos da AMD e Nvidia, mas não é a mesma coisa, já que eles apresentam performances bem diferentes. No caso das placas de vídeo, em especial, temos mais a dizer no próximo item.

Precisa sim de conhecimentos avançados

O Ubuntu é o melhor exemplo de distro que basta instalar e começar a usar. Ao contrário do Windows, todos os drivers são adicionados, a placa de vídeo é reconhecida, as portas USB funcionam perfeitamente, assim como o Wi-Fi. Muito bonito, mas isso é meia verdade.

Se você possui uma placa de vídeo dedicada, como uma Radeon HD, boa sorte procurando tutoriais na internet para instalar a última versão do driver.

Leia também:  Como batizar alguém: 12 passos (com imagens)

Por sinal, no caso das placas de vídeo da AMD, a diferença de performance entre o driver genérico e o proprietário pode chegar até a 400% para o mesmo hardware (mas tudo bem, né? Ele não suporta jogos mesmo).

Esse é um bom exemplo da lástima que é fazer alguma alteração avançada em qualquer distro Linux. Alguns programas só podem ser instalados por compilação, exigindo um mínimo de conhecimento técnico do usuário.

O Fedora, outra distro bastante popular, só permite que você assista a vídeos com decodificação via hardware se o usuário habilitar os repositórios RPM Fusion, outra coisa que não tem uma situação parecida no Windows.

Como Baixar o iTunes no Linux (com Imagens)

Querendo ou não, alguém que se propõe a usar qualque distro Linux tem que perder algumas madrugadas lidando com os mais variáveis problemas.

Não estamos nos referindo a você que costuma fazer isso com frequência, por hobby ou possui uma certificação. Há usuários do tipo no Windows e no Mac OS X. Estamos nos referindo aos usuários comuns, que só querem uma máquina para o básico.

Por que algumas coisas, como instalar um driver de vídeo de última versão, são tão complicadas?

Ainda que muitos usuários do Linux se gabem de seus conhecimentos, dizendo que usuário de Windows só sabe clicar “Avançar, Avançar, Concluir”, talvez seja isso que os usuários queiram de verdade.

De manipular planilhas à edição avançada de imagens, qualquer usuário quer que o sistema operacional interfira o menos possível e ajude-os a fazer o trabalho que tem que ser feito.

Não querem ficar lidando com problemas de personalidade do sistema.

Nos ativemos a 4 itens, caso contrário o artigo teria ficado muito longo. O Linux tem sim seus defeitos, e nosso objetivo aqui é tão somente apontá-los, sem aumentar ou diminuir sua reputação.

É assim em qualquer sistema operacional.

Muitos defendem uma distro Linux como se ela fosse a prova de crítica, com um fanatismo digno de usuários de iPhones, mas infelizmente ela possui algumas falhas que já foram resolvidas há bastante tempo nos concorrentes.

Como Baixar o iTunes no Linux (com Imagens)

Este artigo foi escrito por um usuário do Linux desde a primeira versão do Ubuntu ainda em 2004.

Nesses quase 10 anos, foi possível observar não só as melhorias do sistema em si, como também o foco dessa distro em tornar a vida do usuário mais fácil.

Foram muitos erros no X11, kernel panics, problemas de dependências e repositórios instáveis, assim como muitas telas azuis no Windows, paralelamente.

Os dois sistemas possuem suas qualidades e problemas, e por isso podemos até nos arriscar a dizer o seguinte: defender fervorosamente o Linux, como se ele fosse a prova de falhas, é encantamento dos primeiros dias de uso.

Quem usa qualquer distro Linux há algum tempo e consegue resolver uma variedade de pepinos sabe que, apesar da maior estabilidade, melhor uso de recursos e outras vantagens, ainda falta muito para ele ter a facilidade de uso de um Windows ou um Mac OS X, mesmo que isso não o torne um sistema inferior.

Este artigo faz parte de nossa biblioteca de conteúdo “Tudo o que você precisa saber sobre o Linux”. Não deixe de acessar e conferir todo o conteúdo publicado sobre o Pinguim.

Cómo descargar iTunes para Linux

Apple cada día que pasa va perdiendo un poco de magia (en mi opinión), sin embargo, muchos son propietarios de un iPhone, iPod o iPad y utilizan iTunes como la herremienta principal para sincronizar música, películas y otros datos de sus ordenadores a los dispositivos móviles. De igual manera, iTunes es la aplicación perfecta para comprar o escuchar música de Apple Music. Y eso es realmente bueno para los usuarios de Mac OS y Windows, que ambos tienen versiones de iTunes. Pero ¿qué pasa con Linux? ¿Hay iTunes para Linux?

La respuesta más simple es no. Apple no tiene una versión de iTunes que se puede ejecutar de forma nativa en Linux. Pero eso no quiere decir que es imposible ejecutar iTunes en Linux, sino que se deben hacer algunos procedimientos para ejecutarlo.

Como Baixar o iTunes no Linux (com Imagens)

Instalar iTunes con Wine

La mejor forma para hacer funcionar iTunes en Linux es Wine, un programa que añade una capa de compatibilidad que permite ejecutar programas de Windows en Linux. Para instalar iTunes con Wine debe realizar los siguientes pasos:

  1. Instalar Wine. Para ello puede hacer uso de los paquetes de instalación para las diversas distros que puedes obtener desde aquí.
  2. Compruebe que su versión de Linux no necesite alguna otra herramienta para que iTunes o sus archivos puedan ser instalados. Una herramienta que recomendamos instalar porque será útil para instalar iTunes es PlayOnLinux .
  3. Descargue la última versión de iTunes desde acá (iTunes 12.5.4 en este momento), aunque si tiene algún problema para instalarla en wine, también puede descargar una versión previa desde aquí.
  4. Ejecute el instalador de iTunes con doble click, se instalará cómo habitualmente sucede en Windows.
  5. Disfrute de iTunes en Linux, de manera fácil y rápida.

Puede que este método no funcione en su distribución de Linux favorita, personalmente lo he probado en Linux Mint 18.1 y en Zorin Os Ultimate.

Instalar iTunes en VirtualBox

La segunda forma para obtener iTunes para Linux, es menos elegante pero debería funcionar correctamente.

Este enfoque requiere instalar VirtualBox. VirtualBox es una herramienta de virtualización gratuita que imita el hardware físico de un ordenador y permite instalar sistemas operativos y programas en el mismo. Esto le permite, por ejemplo, ejecutar Windows desde Linux.

Debe tener  a mano una versión de Windows para instalar en VirtualBox (esto puede requerir un disco de instalación de Windows). Y luego seguir los siguientes pasos:

  1. Descargar VirtualBox para su distribución de Linux.
  2. Instalar VirtualBox en Linux
  3. Ejecutar VirtualBox y siga las instrucciones que aparecen en pantalla para crear un equipo virtual de Windows. Esto puede requerir los discos de instalación de Windows
  4. Una vez iniciado Windows, descargue iTunes desde acá (iTunes 12.5.4 en este momento).
  5. Instalar iTunes en Windows de la forma habitual.
  6. Disfrute de iTunes
Leia também:  Como cantar na igreja sem ficar envergonhado: 11 passos

Realmente con este método no está ejecutando iTunes en Linux, pero si le da acceso a iTunes y sus características desde un ordenador Linux.

Ambos métodos son un poco ortodoxos pero son las mejores soluciones hasta que Apple lance una versión de iTunes para Linux.

Alternativas a iTunes en Linux

Aunque iTunes es la mejor aplicación para sincronizar multimedias entre los dispositivos móviles de Apple y los ordenadores, en Linux existen diversas alternativas a esta aplicación, que probablemente puedan cumplir con los requerimientos que necesitas.

Entre ellas podemos destacar:

Banshee

Es el reproductor más parecido a iTunes, ya que cuenta con un montón de características del mismo y permite sincronizar el iPod y otros dispositivos multimedia con su biblioteca de música y vídeo.

Como Baixar o iTunes no Linux (com Imagens)

Rhythmbox

Es un potente navegador de música, puede ordenar / buscar música de casi todos los formatos conocidos, incluyendo streaming de audio, puede reproducir y grabar CD y DVD.

Como Baixar o iTunes no Linux (com Imagens)

Amarok

Es un reproductor de música con grandes características, actualmente se considera como el más potente disponible para Linux.

Amarok hace posible la transferencia de archivos a un iPod y otros reproductores de mp3, comprar música legal, crear listas de reproducción dinámicas, importar base de datos desde iTunes y mucho más.

 Como Baixar o iTunes no Linux (com Imagens)

¿Apple lanzará iTunes para Linux?

Todo esto nos lleva a la pregunta: ¿Apple lanzará una versión de iTunes para Linux?, en términos generales, Apple no libera versiones de sus programas insignia para Linux, por lo que dudo que alguna vez veremos iMovie o iTunes para Linux.

Ahora bien con las últimas movidas de Microsoft, los nuevos rumbos de Apple y el acelerado crecimiento del uso de Linux, probablemente estemos en las previas al lanzamiento de iTunes para Linux o de alguna aplicación o método más eficiente para sincronizar nuestros iPhone en ordenadores con Linux.

Fuente: askUbuntu &  lifewire

How to install and use iTunes on Ubuntu

iTunes is a media player developed by Apple Inc, that allows you to download, organize, and play media on your system as well as sync it to other devices. iTunes is available for downloading and using on Windows and Mac, but it is yet not available in Ubuntu or any other Linux distributions.

You can use several different media players as an alternative for iTunes. However, if you are using an iPhone, iPad, and iPod, then you will need only need iTunes. No other alternative will work in that case as iTunes is the only way to sync audio, video, and other data between their devices.

With iTunes, you can even buy and stream millions of music.

But what if you are a Linux user and want to play Apple Music on it. Luckily, there is a way using which you can play Apple music in Linux. However, you will require some additional work for this purpose.

As iTunes software is available for Windows OS, so we will the same Windows software for installing iTunes on Linux by using Wine program.

Wine is actually a free and open-source compatibility layer that allows users to run Windows programs on Linux.

In this article, we will see how to install and run iTunes on Linux. For installing iTunes, we will first need to install Wine. Let’s get started towards the installation procedure.

We will use Ubuntu 18.04 LTS for describing the procedure mentioned in this article.

Installing Wine on Ubuntu

As mentioned above, we will first install the wine program. So download and install Wine standard packages from the Winehq official repository. Follow the below steps for the installation.

Step 1: Download the Wine repository key

Press Ctrl+Alt+T to launch the Terminal and then run the following command in order to download Wine repository key.

$ wget -nc https://dl.winehq.org/wine-builds/winehq.key

Step2: Add the repository key

Now run the following command in the Terminal to add the key which was used to sign packages of Wine.

$ sudo apt-key add winehq.key

Step 3: Add the repository

Now run the following command in Terminal to add the repository from the WineHQ:

$ sudo apt-add-repository 'deb https://dl.winehq.org/wine-builds/ubuntu/ bionic main'

Step 4: Installing Wine

After adding repository, update your local apt repository by running the following command in Terminal:

$ sudo apt update

Now in order to Install the wine latest and stable package, run the following command in Terminal.

$ sudo apt install –install-recommends winehq-stable

Wait for a while until the installation is completed.

After installing Wine, You will be asked to install mono and gecko. Click on install to install these packages.

Installation of Wine has finished, now we are prepared for installing iTunes.

Installing iTunes on Ubuntu

Launch any browser in your system and then open the Apple iTunes official download page. Then download the iTunes installer file for Windows named as iTunes64Setup. It will install on the Ubuntu in the same way as you install it on Windows.

Step 1: Download iTunes

To install iTunes, go to the downloads folder, and then double click the downloaded file. It will open the setup page. Click on Next to start the installation.

Step 2: Start iTunes Installer

Change the destination folder for installing iTunes or leave it as default. Then click on the Install button.

Step3: iTunes setup

Once you click on install, setup will start copying all the required files as shown in the below image.

Leia também:  Como arrumar marido: 15 passos (com imagens)

Step4: iTunes Installation completed

Once the installation is completed successfully, you will see the below screen, click on Finish to exit the iTunes installer.

Step 5: Accept license agreement

After the installation is finished, you will be presented with the following screen. Click on  Agree to accept the iTunes Software License agreement.

After accepting the agreement, you will see the iTunes software shortcut on your desktop.

Step 6: Start iTunes on Linux

To launch the iTunes application, double-click the shortcut on the desktop. You will see the following default view of iTunes.

Step 7: Sign-in

To set up your account, go to Account > Sign In.

A dialog box will appear. Enter your Apple ID and password and click on Sign In button.

So that is all we required in order to install and run iTunes on Ubuntu. Now you can start using the iTunes on your Linux machine to access Apple music.

How to install and use iTunes on Ubuntu

How to Download iTunes for Linux

This wikiHow will teach how to install iTunes on a Linux computer.

While iTunes isn't available for Linux by itself, you can download a Windows program enabler called WINE and then run iTunes from there.

Keep in mind that your Linux version must have a user interface and a browser for this to work. iTunes for Linux cannot be used to synchronize music to Apple items such as iPhones or iPods.

  1. 1

    Open your computer's software installer. This will vary depending on your Linux distribution, but you'll usually find the software store in the Dock or in the menu.

    • For example, Ubuntu users will click the orange-and-white “Ubuntu Software” app icon.
    • As of August 2018, WINE is not compatible with Ubuntu 18.04. You can work around this limitation by using the manual installation instructions at the end of this part.
  2. 2

    Click the search bar. On some Linux distributions, you'll instead click a magnifying glass icon. This will open the search interface.

  3. 3

    Type in wine. Doing so searches for the WINE program.

  4. 4

    Click WINE. This will select WINE and open its page.

  5. 5

    Click Install. You'll find this option somewhere on the page.

  6. 6

    Enter your password when prompted. Doing so will confirm the download and begin installing WINE. This can take several minutes.

    • Keep in mind that, if you're using Ubuntu 18.04, you will need to install WINE manually per the next step's instructions.
  7. 7

    Install WINE manually. If you can't find WINE in the software installer program, you can use your computer's Terminal to install Linux:

    • Go to https://wiki.winehq.org/Download in your computer's web browser.
    • Select the link for your computer's distribution (e.g., Fedora).
    • Follow the instructions on the following page.
  1. 1

  2. 2

    Click the Download here link. It's to the right of the “Looking for Windows 32-bit?” heading. The iTunes setup file will begin downloading.

    • On Ubuntu, click Download now (64-bit) instead.
    • In some cases, you may have to confirm the download by clicking Save File (or similar).
    • You cannot use the 64-bit version of iTunes with WINE.
    • If you're using Ubuntu Linux, you'll need to double-click the iTunes file once it finishes downloading and then follow any on-screen prompts. You do not need to use PlayOnLinux to install iTunes on Ubuntu.
  3. 3

    Install PlayOnLinux. This is a service that will act as a bridge between WINE and your iTunes download:

    • Open the Terminal (press Ctrl+Alt+T if you can't find the Terminal app icon).
    • Type in sudo apt install playonlinux and press ↵ Enter.
    • Enter your password and press ↵ Enter.
    • Type in y when prompted and press ↵ Enter.
  4. 4

    Open PlayOnLinux. Type playonlinux into Terminal, then press ↵ Enter.

  5. 5

    Click Install a program. It's a link on the left side of the page.

  6. 6

    Search for iTunes. Click the search bar at the top of the window, then type in itunes and press ↵ Enter.

  7. 7

    Click iTunes 12. It's on the left side of the page.

  8. 8

    Click Install. This option is in the bottom-right corner of the window.

  9. 9

    Follow the on-screen prompts. Click Next until you reach the Browse option.

  10. 10

    Click Browse when prompted. This will open a window in which you can search for your iTunes download.

  11. 11

    Select the iTunes download. Click Downloads on the left side of the page, then double-click your iTunes download to open it.

  12. 12

    Click Next. It's at the bottom of the window. iTunes will start installing itself.

  13. 13

    Wait for iTunes to finish installing. This can take several minutes, so be patient. Once iTunes is done installing, you can begin using it to play your music.

    • You may be prompted to click Next or select additional options before the installation completes.

Add New Question

  • Question In order to keep iTunes, do WINE and PlayonLinux need to be installed on the computer? No, WINE and PlayonLinux do not have to be installed for you to use iTunes.

Ask a Question

  • Thanks!
  • Thanks!

Written by

Technology Writer & Editor

This article was written by Jack Lloyd. Jack Lloyd is a Technology Writer and Editor for wikiHow. He has over two years of experience writing and editing technology-related articles. He is technology enthusiast and an English teacher. This article has been viewed 2,569 times.

  • Co-authors: 5
  • Updated: August 26, 2019
  • Views: 2,569

Thanks to all authors for creating a page that has been read 2,569 times.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*