Como apresentar um palestrante convidado (com imagens)

Quem costuma falar com o público sabe como iniciar uma palestra é importante para prender a atenção do início ao fim. Trazer informações verdadeiramente relevantes ao público, ter clareza no discurso e objetividade são pontos importantes.

Mas sabemos que, para que tudo possa fluir bem, sua fala deve ser envolvente logo no início. No entanto, vem a dúvida: como iniciar uma palestra de uma forma que “prenda” seu público logo de cara?

Quer fazer uma apresentação de impacto em qualquer evento corporativo? Neste post, você vai descobrir como iniciar uma palestra e prender seu público do início ao fim. Confira!

Veja como iniciar uma palestra e conquistar seu público

Confira algumas dicas de como iniciar uma palestra apaixonante e irresistível para a plateia:

Parta de um ponto objetivo

Logo de início, a plateia precisa saber por que deve ouvir o que você diz, portanto, seja objetivo e tenha um tema bem fechado. Diga logo de início qual o problema que você vai resolver com a palestra, que diferença e qual a relevância de tudo o que será dito fará na vida do seu público.  

Qual ideia você quer que a sua plateia aprenda, saiba, entenda ou compre?

Seu ponto deve ser simples, mas não raso. Resumindo, precisa ser fácil de entender. Desse modo, assuntos ou argumentos mais complexos devem ser explicados claramente com no decorrer da palestra.

Fuja de clichês

Formalidades excessivas e inícios clichês não vão prender a atenção de ninguém. Você já deve ter cansado de ver aquele palestrante que diz “bom dia”, espera o retorno da plateia, diz que a resposta da plateia foi “fraca” e pede para repetir com mais educação. Sempre parece algo infantil, não é verdade? A palavra-chave é: ouse!

Comece com confiança e criatividade — fuja de estilos prontos. Tenha personalidade; a palestra deve ter o seu estilo. Traga uma nova perspectiva sobre o assunto.

Estude

Você deve se portar como referência logo no início da palestra. Estude sobre o que você vai falar, já que a segurança na voz é o que vai cativar o seu ouvinte.

Isso vai evitar que você gagueje, que apesar de ser normal, pode soar como inexperiência ou nervosismo quando ocorre constantemente.

Mantenha seu olhar em direção ao público, sorria constantemente e evite virar-se de costas.

Para entender como será a reação da plateia, treine na frente do espelho ou com pessoas próximas para já começar com o discurso afiado.

Se você foi convidado para falar ao público, é porque tem muito o que dizer! Aproveite esse momento e demonstre segurança levando todo o assunto na ponta da língua.

Mantenha um discurso alinhado

Como Apresentar um Palestrante Convidado (com Imagens)Para saber como iniciar uma palestra, você deve definir o final, já que o objetivo deve estar alinhado. Então, o que você deseja vender para seu público? Pense nisso ao criar a abertura. Afinal, vai ficar muito estranho se o começo da palestra não conversar com o fim.

Alinhe os objetivos em todo o momento da sua palestra.

Use notícias e estatísticas impactantes

Se você quer saber como começar uma palestra validando seu ponto de forma impactante, leve notícias alarmantes e até mesmo polêmicas, contanto que sejam de fontes confiáveis (elas devem ser citadas). Estatísticas de fontes confiáveis vão ajudar a comprovar seu ponto.

Conte uma história

Comece com uma boa história — pode ser emocionante, engraçada, informativa; o importante é que ela seja interessante e capte a atenção do seu espectador. Além disso, deve servir como introdução ou argumento para a pauta da palestra.

Contar histórias é uma forma simples e explicativa de compartilhar conteúdo. É por isso que grandes marcas não são famosas apenas pelos seus produtos ou serviços, mas também pelas histórias que vendem em sua propagandas ou posicionamento de mercado.

Assista a palestras de referências no segmento

Atenção: assistir a palestras de profissionais renomados não significa copiar o estilo ou a forma de falar, seu discurso deve ser único. Mas essas palestras podem servir como inspiração. Como eles conseguem prender a atenção da plateia do início ao fim? Como eles contam histórias, introduzem assuntos ou argumentam?

Você pode participar de workshops pessoalmente com grandes líderes do mercado. Além de aprender mais sobre seu segmento e entender como eles discursam, você pode entender como esses profissionais interagem com a plateia.

Explique como será a palestra

A plateia se sentirá mais confortável se souber como será conduzida. Explique quais assuntos serão ditos na palestra, divida os assuntos em tópicos e mostre quando será mostrado um áudio ou vídeo relativo ao assunto. Esse “mapa” da palestra pode ser o primeiro slide da sua apresentação.

Prepare slides com poucas palavras

Como Apresentar um Palestrante Convidado (com Imagens)Quem já sabe como iniciar uma palestra entende que ler slides ou papéis tira totalmente a atenção da plateia e, pior, a sua credibilidade sobre o assunto.

  • Além de estudar e ter tudo na ponta da língua, prepare slides com frases curtas, com apenas tópicos em que você possa se guiar e não perder a linha do discurso com divagações.
  • Se quiser ser ainda mais objetivo, você pode substituir os tradicionais bullet points por frases-guia que tenham a ver com o assunto.
  • Ah, e não se esqueça de investir no design dos slides: letras grandes, frases impactantes e cores contrastantes vão ajudar a chamar a atenção desde o início.

Crie as introduções por último

Sabe aquilo que dissemos sobre alinhar a introdução com o objetivo da sua apresentação? Isso fica muito mais fácil se ela for feita por último, depois que toda a sua fala e slides estiverem prontos. Com todo o discurso preparado, fica muito mais fácil criar uma introdução condizente.

Gostou das dicas de como iniciar uma palestra? Não perca nossos conteúdos de desenvolvimento pessoal.

Como Apresentar um Palestrante Convidado (com Imagens)

4 dicas para melhorar apresentação dos palestrantes nos seus eventos

O mercado de eventos está cada vez mais competitivo e exigindo experiências memoráveis que atendam as necessidades dos participantes.

Por isso, a escolha por um ou outro evento também se dá a partir da qualidade dos palestrantes e da sua capacidade de transmitir a mensagem correta aos participantes.

Afinal, seja um evento para dez, cem ou mil pessoas, ele precisará compartilhar algo relevante para que conquiste o público, indo muito além de apenas decorar o roteiro.

Em eventos como congressos e conferências, é comum nos depararmos com agendas formadas por palestras de grandes especialistas que, no entanto, não conseguem transmitir seu conhecimento para o público que os assiste. É aí que uma boa oratória e domínio de palco fazem a diferença.

Muitos acreditam que essas são competências inerentes ao indivíduo: ou você tem, ou não tem.

Contudo, o TED é um exemplo de evento que foi capaz de subverter essa lógica, convidando grandes especialistas nos mais diversos assuntos e capacitando-os para que também se tornassem grandes palestrantes.

É provável que você não seja capaz de dedicar o mesmo nível de atenção aos palestrantes e painelistas do seu evento, mas orientá-los na construção de suas apresentações pode fazer uma grande diferença.

Pra te ajudar nessa tarefa, preparamos 5 dicas que você pode propor aos palestrantes dos seus eventos, para que eles sejam capazes de transmitir corretamente sua mensagem e engajar a audiência.

Confira a seguir!

1. Oriente seus palestrantes no planejamento da palestra

Pode parecer óbvio, mas um bom planejamento é o começo para organizar cada fase da apresentação. Nessa etapa, um bom briefing contendo informações importantes sobre o seu evento é de extrema importância e cada detalhe importa, desde o tempo necessário para falar nos slide, até possíveis questionamentos que possam surgir nos participantes.

Muitas vezes os palestrantes não estão por dentro de tudo que está acontecendo no evento, então lembre-se de ajudá-los com informações que agreguem à construção da palestra, respondendo perguntas como:

  • Qual a duração e o tempo disponível para a apresentação?
  • Existe um tema que deve ser abordado ou fica a critério do orador?
  • Quais as possíveis dúvidas que os participantes podem ter?
  • Qual o perfil do público?
  • Qual o nível de conhecimento do público sobre o tema a ser abordado?
  • Os participantes poderão fazer perguntas aos palestrantes?
  • Devo fazer uma apresentação de slides?
  • Qual deve ser o formato de arquivo da apresentação de slides?
  • Posso usar o meu próprio computador ou devo utilizar algum fornecido pela organização?

Todos esses questionamentos ajudarão a guiar e a construir um bom roteiro, contribuindo para que tudo saia conforme o planejado.

2. Ajude na estrutura da apresentação

Você sabe que grandes palestrantes tem o poder de manter os participantes interessados. Por isso, a estrutura da apresentação deve ser o caminho para que ele seja capaz de conectar, envolver e inspirar ainda mais esses ouvintes. Mas afinal como você, organizador do evento, pode ajudar na estrutura da apresentação?

Assunto principal e a linha de pensamento

Lembre seu palestrante de certificar-se de que deve existe uma linha de pensamento sendo seguida em sua apresentação, aprofundando-se nos assuntos mais relevantes aos participantes. Uma boa saída para o seu palestrante é contar uma história com personagens e ambientes que eles se identifiquem, apresentando um problema e em seguida, desenvolvendo-o em uma narrativa em busca de solução.

Material de apoio

Um erro comum de muitos apresentadores é exagerar na quantidade de textos dos slides, tornando-os pouco atrativos e causando um impacto negativo aos olhos do público. Os textos devem servir como guia com slides objetivos e diretos, destacando os principais conceitos, palavras-chave e tópicos, facilitando o palestrante a não se perder no meio de todo conteúdo.

Antes de finalizar o arquivo, oriente o palestrante a verificar a ortografia do material e o conteúdo, evitando o excesso de informações. Aconselhe utilizar gráficos, ilustrações ou imagens que tornem o conteúdo mais visual e agradável, deixando a apresentação muito mais dinâmica e tornando-a um material de apoio realmente eficaz para o seu discurso.

Hora de praticar!

Um dos pontos primordiais para o sucesso de uma apresentação é a prática. Afinal, quando participamos de uma palestra em que o apresentador está demonstrando nervosismo ou falta de domínio do assunto, fica difícil concentrar-se e prestar atenção. Para fugir disso, quanto mais seu palestrante praticar, mais terá domínio sobre o conteúdo e melhor será a experiência oferecida.

Leia também:  Como bater faltas como o cristiano ronaldo: 8 passos

3. Pontualidade é indispensável

Que atrasos não são legais, isso não é novidade em lugar algum. Mas além de pedir ao seu palestrante para cumprir rigorosamente os horários de início e fim da apresentação, você deve lembrar que esses não são os únicos tipos de atrasos que você pode encontrar.

Eles podem também, por exemplo, ser decorrentes de fatores externos, como possíveis falhas técnicas em equipamentos eletrônicos ou falta de suporte.

Para evitar esse tipo de contratempo, você deve lembrar de verificar todos os dispositivos que serão utilizados antes do início da palestra, confirmando seu funcionamento e compatibilidade com os arquivos salvos pelo apresentador.

Outros contratempos são mais ligados à logística do evento do que a palestra em si, como possíveis imprevistos devido à falta de acesso ao local da apresentação, especialmente a sinalização em espaços novos.

Afinal, de que adianta começar uma palestra quando os participantes aindas não encontraram o local? A utilização de placas e avisos podem diminuir possíveis interrupções e atrasos, solucionando esse problema.

4. Atenção ao feedback!

O palestrante deve estar disposto a ouvir seus participantes, reservando um momento para solucionar possíveis dúvidas.

Afinal, por mais clara que uma apresentação possa ser, muitas pessoas guardam questionamentos durante ela.

A partir desse feedback, o palestrante pode compreender as queixas, sugestões e, até mesmo, elogios de seus participantes, aumentando a qualidade da relação com o público e melhorando a apresentação.

Mas para não ser pego de surpresa, uma dica que você pode dar ao seu palestrante é prever alguns questionamentos e preparar-se para eles ainda na etapa de planejamento, estudando todas as possibilidades. Nesse e-book, reunimos 30 dicas rápidas para melhorar as sessões de perguntas e respostas do seu palestrante! Dá uma conferida!

Conclusão

Sabemos que a seleção de um bom palestrante pode ser crítica para o sucesso de um evento, afinal, uma boa apresentação exige muito do palestrante e uma palestra mal elaborada pode fazer tudo ir por água abaixo.

É importante reconhecer os sinais que indicam que um palestrante do seu evento é ruim, mas por mais desafiador que possa ser, lembre-se de que a participação do organizador também é fundamental para que tudo ocorra bem nesse processo.

Essas dicas te ajudam a envolver o palestrante no universo do seu evento, além de facilitar a comunicação que muitas vezes é deixada de lado no meio da correria da organização e de tantos imprevistos.

Preocupado com a escolha dos palestrantes para o seu evento? Confira agora como escolher o palestrante ideal:

Como Apresentar um Palestrante Convidado (com Imagens)

Compartilhe esse conteúdo!

Como organizar uma palestra: um passo a passo prático e efetivo!

  • Se você está prestes a apresentar os resultados da sua estratégia de marketing, algum trabalho, projeto ou iniciativa, provavelmente tem que lidar com a pressão de organizar uma palestra.
  • É preciso fazer um material interessante o suficiente para manter a atenção do público, mas com conteúdo, propriedade e exatidão.
  • Além disso, você precisa se preparar para a apresentação, de forma que não pareça um simples improviso.

Mas como organizar uma palestra de qualidade? Quais pontos você deve ter em mente quando estiver se preparando para enfrentar o público?

Confira as nossas dicas para descobrir!

Além dessas ótimas recomendações, você pode também conferir o Kit de Super Apresentações, que conta com um template perfeito para sua apresentação, o microbook “Ted Talks: O Guia Oficial do Ted para falar em público” e um ebook com instruções para sua apresentação:

Preencha o formulário abaixo.

Nos dias anteriores à palestra: como se preparar

Para se organizar para uma palestra, é preciso se atentar a dois momentos essenciais: o antes e o durante.

Veja, primeiro, o que é possível fazer para se preparar nos dias que antecedem a apresentação:

1. Escolha locais adequados, ou adapte sua apresentação ao ambiente

  1. Isso pode até parecer bobagem, mas é imprescindível saber o local onde você irá realizar sua apresentação.
  2. Muitas vezes, o tipo de palestra que você pretende realizar não será favorecido pelo local escolhido.

  3. Por exemplo, se é um auditório muito grande e verticalizado, provavelmente será difícil interagir com o público.
  4. Por outro lado, se o lugar é muito intimista e com poucos assentos, talvez sua palestra não precise ser tão formal e tradicional.

  5. Na verdade, esses detalhes também são importantes para você verificar se há a possibilidade de utilizar recursos audiovisuais, calcular o número de ouvintes, entre outros detalhes que fazem toda a diferença no dia da apresentação.

  6. Não deixe para verificar esses aspectos na última hora, pois eles podem mudar os rumos de sua preparação.

2. Pense no seu público

Por falar em público, é essencial ter em mente o perfil de seus ouvintes. Essa informação vai muito além de calcular o público estimado.

  • Você precisa verificar quem será o público-alvo em termos de gênero, idade, interesses, preferências, nível de instrução, etc.
  • Todas essas diferentes características de um público podem dizer muito sobre o tom de linguagem que você irá adotar, os tópicos abordados, o nível  técnico da apresentação, entre outros aspectos.
  • Procure saber essa informação com antecedência, para já elaborar uma apresentação adequada para o público esperado.

3. Atenção à linguagem

  1. A partir do momento em que você tem a definição de um público esperado, fica mais fácil se atentar à linguagem ideal para esses ouvintes.
  2. Por exemplo, é muito diferente dar uma palestra motivacional sobre empreendedorismo para um grupo de jovens e para um grupo de empresários seniores.

  3. Cada um desses públicos exige não apenas tons de linguagem diferentes, como também diferentes formas de abordagem.

  4. Com um grupo de jovens, por exemplo, utilizar um meme pode render interesse, engajamento e maior impacto, enquanto essa estratégia pode simplesmente não funcionar com um grupo mais formal de outra geração.

4. Vai usar recursos visuais? Evite textos

  • Se você estiver pensando em utilizar recursos visuais em sua apresentação (slides), atente-se para o fato de que uma palestra não é uma aula.
  • Dificilmente as pessoas vão prestar atenção naquilo que você quer dizer se são encorajadas a decifrar slides cheios de textos, detalhes e informações.
  • Tudo bem inserir gráficos, informações pontuais e outros tipos de tópicos, mas é preciso focar nas imagens.
  • Muitas vezes, elas são mais efetivas para conduzir sua fala e estimular o público a prestar atenção no que realmente importa: o conteúdo apresentado.
  • Aproveite também para escolher fontes mais sofisticadas e fugir do lugar comum!

5. Deixe as imagens guiar sua palestra

Ao optar por recursos visuais, é uma boa regra deixar que as imagens guiem sua palestra. Na prática, o que isso significa?

Basicamente, que elas serão seu roteiro.

É como se você tivesse um guia de fala durante toda a apresentação, mas focado em fotos, gráficos e outras imagens, e não em textos, tópicos e mensagens. Assim, sua apresentação fica mais literal, dinâmica e interessante para o público.

Vale a pena experimentar essa estratégia!

6. Defina seus objetivos

Quais são suas metas? Que objetivos você pretende atingir por meio dessa palestra?

  1. É necessário ter as respostas para essas perguntas, já que ela define o conteúdo de cada palestra.
  2. Você pode abordar um mesmo tema por meio de perspectivas diferentes, a depender do objetivo traçado inicialmente.
  3. Por exemplo, se seu objetivo é sensibilizar o público acerca de um problema, ou tema que acaba de surgir, não é necessário fazer uma abordagem tão profunda.
  4. Por outro lado, se sua audiência consiste de especialistas sobre o tema, é importante que você traga informações novas, específicas e aprofundadas.

7. Treine sinônimos e vocabulário da área

Quando estamos fazendo uma apresentação, por mais que a gente já esteja familiarizado com o tema, acabamos ficando ainda um pouco nervosos.

Isso pode se traduzir de diversas formas. Algumas pessoas gaguejam, mexem no cabelo, têm “brancos”, etc.

Outra forma comum de nervosismo é a insistência em uma palavras-chave só. Você esquece seus sinônimos e repete a mesma palavra diversas vezes, o que passa uma imagem de amadorismo e falta de preparo.

  • Para evitar que isso aconteça com você, vale a pena treinar alguns sinônimos dessas palavras-chave.
  • Faça uma lista de palavras relacionadas com o tema da apresentação, que podem ser estrategicamente substituídas para que você demonstre ter domínio de vocabulário.
  • Aliás, essa dica vale também para textos, projetos e outros tipos de conteúdo.

8. Ensaie antes

  1. De nada adianta você dominar o tema da palestra se, na hora de apresenta-lo, esquece a ordem dos argumentos e dos pontos a serem apresentados.

  2. Principalmente para quem fica nervoso ao apresentar em público, é preciso treinar bastante a ordem de sua fala, suas explicações, exemplos que não podem ser esquecidos, etc.
  3. Se possível, conte com a ajuda de algum colega de trabalho ou amigo para avaliar sua apresentação e fazer críticas construtivas.

  4. Nesses momentos, eles poderão avaliar se o conteúdo está bem explicado, se você abordou todos os temas necessários e se há fluidez entre uma fala e outra.

9. Prepare materiais auxiliares

  • Se possível, conte com a ajuda de materiais auxiliares para sua apresentação.
  • Por exemplo, se você vai apresentar diversos gráficos, por que não imprimi-los previamente e distribuir entre os ouvintes, para que eles guardem essas informações após a palestra?
  • Ou então, se sua apresentação conta com um pitch de ideia, ou de um produto/serviço, vale a pena que seus ouvintes saiam da sala com as informações sobre como o produto e como contactar você.
  • Uma boa dica é usar cartões profissionais e folders.

10. Conte com a ajuda de outras pessoas

  1. Quanto maior o porte de sua apresentação, mais importante será contar com a ajuda de outras pessoas.

  2. Por exemplo, no preparo de slides, revisão ortográfica e gramatical do conteúdo, preparo e distribuição de folders, verificação de equipamento de imagem e de áudio, entre outros detalhes.

  3. Poder contar com a ajuda de alguém como suporte será uma grande ajuda, antes e durante a palestra!
Leia também:  Como ajustar a coloração no adobe photoshop: 14 passos

Para ter em mente durante a palestra

Agora que você já sabe como se organizar previamente para uma palestra, está na hora de conferir o que pode ser feito durante sua apresentação. Veja:

1. Fale com clareza e objetividade

Internalize esse mantra de qualquer pessoa que precisa transmitir uma ideia: clareza e objetividade são as melhores formas de passar sua mensagem.

Pessoas que falam rápido demais, ou que são prolixas, acabam perdendo o interesse do público. Sua mensagem se perde em meio a esses detalhes e a palestra acaba não atingindo seus objetivos.

Lembre-se de falar pausadamente, até para dar tempo de sua audiência processar todas as informações, formular dúvidas e compreender bem o tema.

Além disso, treine sua dicção para pronunciar corretamente as palavras, especialmente termos técnicos e em língua estrangeira.

2. Movimente-se

Não fique parado em um lado do palco ou sala enquanto estiver apresentando. Isso é a receita para uma palestra tediosa.

Em vez disso, procure se movimentar constantemente enquanto fala. Isso aguça a atenção do público e os estimula a manter maior interesse por aquilo que você está falando.

3. Engaje seu olhar com o público

Por falar em interesse, outra estratégia interessante para manter o engajamento do público com você é o bom e velho “olho no olho”.

Não escolha apenas uma pessoa para fazer isso durante a palestra, procure fazer contato visual com todos os membros do público.

4. Encare-os como iguais para diminuir o nervosismo

  • Pode ser muito desafiador apresentar para um público mais experiente ou hierarquicamente superior, como chefes e investidores.
  • Essas experiências são difíceis por si só, mas o que você pode fazer para amenizar o nervosismo é trata-los como iguais.
  • Lembre-se que realizar palestras faz parte da rotina de qualquer pessoa de sucesso, independentemente da área.
  • É importante tratar essas pessoas de forma natural e esquecer as credenciais no currículo de cada um.

5. Saiba lidar com imprevistos

Imprevistos acontecem! Desde projetores que param de funcionar, até interrupções e perguntas inesperadas.

  1. Nada disso é motivo para que você se desespere, ou esqueça seu roteiro de apresentação.
  2. Em vez disso, aprenda a lidar com os imprevistos de forma natural, como se eles fossem oportunidades de você adquirir experiência e maturidade profissional.
  3. A depender do público, brinque com a situação e procure recuperar a direção dos rumos da apresentação.

O que achou dessas dicas sobre como organizar uma palestra? Já se sente mais seguro para falar em público?

Aproveite para se inspirar com as 23 palestras motivacionais que selecionamos!

Como Apresentar um Palestrante Convidado (com Imagens)

Dicas para seu evento

Dicas para seu evento
por Mario Persona

Dicas para seu evento

Creio que uns 90% de minha atividade em palestras, workshops, treinamentos e coaching seja em eventos in company. Quero dizer, na maioria das vezes sou contratado por empresas que desejam investir em seu pessoal contratando alguém out company. Em um mercado de solavancos, quem está dentro da garrafa nem sempre consegue ler o rótulo.

Acredito que outra razão de uma menor aparição em eventos públicos esteja no fato de eu não ser um palestrante do tipo showman. As palestras-show costumam atrair um público maior e mais diversificado, daí a preferência dos promotores de eventos públicos por profissionais assim.

É claro que minhas apresentações são divertidas, conto casos engraçados e os treinamentos têm dinâmicas interessantes e interativas. Mas não sou mágico, cantor ou comediante. Não planto bananeiras e nem peço às pessoas para se abraçarem e beijarem. Há profissionais que fazem isso melhor do que eu, por isso nem me atrevo a imitá-los e nem promovo meus próprios eventos.

Mesmo assim, algumas de minhas palestras são em eventos abertos ao público, geralmente um público focado em negócios. Funciona assim: uma empresa ou profissional de eventos me contrata, promove, vende ingressos e cuida de tudo para também ganhar dinheiro com aquela ação. Nem sempre ganha.

A razão? É preciso ter experiência na área de criação, organização e promoção de eventos. Muitos falham por não seguirem algumas regras simples de organização de eventos. Portanto, aqui vão algumas dicas (algumas aprendi com a Fernanda do Coutto Riberti da Imprensa WEB)antes que você se aventure nessa difícil profissão:

Aprenda a passar o chapéu. Nunca tente promover um evento apenas contando com a arrecadação de ingressos. Tem muito dinheiro envolvido nos custos com local, palestrante, viagens, hotéis, alimentação, promoção, equipamento e pessoal de apoio, para você se arriscar. Procure patrocinadores que paguem por tudo isso em troca de promoção.

Promova corretamente. Ninguém saberá que seu evento irá acontecer sem promoção. Também neste caso, evite gastar e procure patrocinadores. Uma entrevista que você consiga numa rádio tem um efeito maior do que dinheiro gasto em propaganda convencional.

Lembre-se de que ninguém patrocinará se você não promover o patrocinador corretamente, fazendo com que apareça. Isto não significa passar aquelas duas horas e meia de vídeo dos patrocinadores antes de uma palestra, ou dar a cada um a oportunidade de falar no palco. As pessoas que pagaram não vieram ali para isso.

Respeite seu público se quiser tê-lo em eventos futuros.

Agregue valor para patrocinadores, palestrantes e público. Muita gente pensa que promover eventos é colocar um site bonitinho na Internet e esperar o telefone tocar. Pode esquecer. O palestrante de hoje já tem site bonitinho e telefone que toca. Se quiser atuar como agenciador vai ter que correr atrás, visitar empresas, vender, vender e vender.

Respeite os horários. Como palestrante em eventos abertos, sinto-me horrível quando o organizador fica adiando minha entrada para esperar por mais público pagante. Adivinha de quem o público pensa que foi o atraso? O resultado é trágico, já que o palestrante entra desacreditado e leva um bom tempo para inverter isso.

Conheça seu público. Na hora de promover, é preciso saber quem quer atingir. Se o seu evento for voltado para um público de indústria, nem perca tempo com outdoors, panfletagem ou comunicação de massa.

Vá direto aos meios de comunicação segmentados ou use mala direta para aquele segmento.

Não faça spam (propaganda por e-mail) pois na próxima seu remetente pode estar no filtro de e-mails de todas as pessoas que você pensa estar atingindo.

Verifique o calendário. Já participei de eventos que foram um fracasso porque o organizador não prestou atenção no calendário. Assim, um evento voltado para universitários em época de provas dificilmente conseguirá público.

Ou uma palestra para profissionais de saúde que coincida com o período de um simpósio importante para aquele público dará um branco total na audiência.

Já tive algumas palestras canceladas porque o promotor insistiu que conseguia público… uma semana antes do Natal!

Organize seu auditório.

Em auditórios improvisados, sempre que possível disponha os assentos em semi-círculo, para que todos possam olhar diretamente para a tela de projeção ou para o palestrante.

A torção do pescoço diminui o calibre das artérias que irrigam o cérebro, causando sono. Se for um treinamento com intervalos, faça seu público sentar em lugares diferentes na volta do café.

Seja claro. A iluminação sobre a audiência deve ser suave; menor sobre a tela de projeção e suficiente sobre o palestrante, para que o público veja seus gestos e expressão facial. Nunca apague todas as luzes do auditório ou aquela será a palestra que todos sonharam ouvir.

Cuidado com a contra-mão. A tela deve ficar à esquerda do palestrante (centro ou direita da audiência), para que este possa apontá-la com a mão esquerda, enquanto segura o microfone com a direita.

Obviamente ele não precisará segurar o microfone se este for de lapela, a menos que sinta necessidade de segurar em alguma coisa por insegurança enquanto fala.

Neste caso, é melhor mesmo que ele fique segurando a lapela.

Você sabe com quem está falando? Microfones de lapela deixam as mãos livres, porém podem prejudicar a qualidade de som quando o palestrante olha para os lados ou arruma muitas vezes a gravata. Existe ainda o perigo de ele se esquecer de desligar o microfone enquanto conversa assuntos sigilosos ou fala mal do público ainda atrás das cortinas. Se for ao banheiro com o microfone ligado…

Mestre de cerimônias. Seu objetivo é valorizar o evento, nunca roubar a atenção do foco principal. Deve fazer a apresentação do palestrante, aproveitando para dar avisos de duração da palestra, intervalos e solicitar o desligamento dos celulares.

Deve reassumir no final da palestra para avisos de horários e local do intervalo (se houver) e solicitar um retorno rápido da audiência a seus lugares. Cuidado na hora de contratar o mestre de cerimônias para não pegar um muito engraçadinho e de pouco tato.

Odeio quando o mestre de cerimônias cai na vulgaridade pois o público pode achar que o palestrante tem o mesmo nível.

Se tiver que dar errado, vai dar. Projetores, iluminação, microfones e equipamento de som devem estar instalados, com peças de contingência como lâmpadas e pilhas, e testados com antecedência por pessoas que entendem do assunto.

Numa palestra para um auditório imenso, fiquei contando meia hora de histórias para ganhar tempo, enquanto dois técnicos desconfiguravam meu notebook só porque não sabiam que bastava teclar FN e F5 (ou outra, dependendo da marca) para jogar a imagem para o datashow.

Não querendo interromper… Deixe um copo de água à disposição do palestrante, mas nunca peça para um garçom ou recepcionista entrar no palco no meio da palestra para levar um copo. Você pode querer mostrar que sua organização é boa e atende o palestrante, mas o que estará fazendo na realidade é interromper e desviar a atenção do público e do próprio palestrante.

Energizar para não atrasar. Se houver ocasião para perguntas, isso deverá ser informado antes pelo mestre de cerimônias. Em auditórios grandes, providencie recepcionistas com microfones ou folhas de perguntas. Dê às recepcionistas alguns copos de Red Bull ou similar antes para ficarem rápidas na hora de entregar microfones ou recolher perguntas.

Leia também:  Como agir perto dos pais da sua namorada (com imagens)

Hein?! Em alguns eventos o palestrante poderá utilizar recursos de som de seu próprio notebook, portanto procure saber com antecedência se ele vai precisar de amplificador e caixas de som com um cabo para conexão à saída de fone de ouvido do notebook do palestrante. Tenha alguém checando se o volume está bom e sinalizando para o palestrante, pois este geralmente está atrás das caixas ou é meio surdo como eu.

O próximo… não, antes desse… o outro… O ideal é que o palestrante faça a projeção de sua apresentação diretamente de seu notebook e para isto devem ser previstos cabos com comprimento suficiente para alcançar o datashow e o amplificador de som. É melhor assim do que ele ficar dizendo “Próximo” para algum ajudante que geralmente é o primeiro que dorme na palestra.

Hora de laser.

Na impossibilidade de o palestrante fazer a mudança dos slides, deve ser providenciado um equipamento de projeção com controle remoto sem fio ou um operador que tomou bastante café (caso tenha acabado o Red Bull das recepcionistas) e seja inteligente o suficiente para a mudança dos slides. Um recurso é o palestrante usar um apontador laser e combinar previamente com o operador um local oculto do público para onde ele apontará o laser quando quiser trocar o slide.

A turma do gargarejo. As recepcionistas devem encaminhar os participantes para as primeiras fileiras. A distância ocasionada por assentos vazios entre o palestrante e a platéia prejudica bastante o sucesso da palestra e impede que haja interação. Isso também evita que o público retardatário distraia quem chegou antes ao procurar assento nas primeiras fileiras.

Som na caixa. É aconselhável que haja música ambiente antes (mais alto) e depois (mais baixo) da palestra, de preferência jazz instrumental com ritmo alegre.

O ritmo vai ajudar a determinar o humor do público durante o evento.

Não exagere, porém, tocando samba-enredo ou passando um vídeo tão interessante antes de começar que o público venha a pedir para o palestrante esperar acabar o filme.

Otimizando a apresentação. Ao apresentar o palestrante, o mestre de cerimônias deve ser breve, sem exagerar nos adjetivos para não criar uma falsa expectativa. Dê preferência a este modelo de texto para apresentar seu palestrante:

Convidamos hoje Mario Persona para falar sobre [ tema ].

Mario Persona é autor dos livros “Marketing de Gente”, “Marketing Tutti-Frutti”, “Gestão de Mudanças”, Receitas de Grandes Negócios” e “Crônicas de uma Internet de verão” e consultor de estratégias de comunicação e marketing.

Mario Persona é convidado com freqüência para falar de temas ligados a negócios, marketing e desenvolvimento pessoal e profissional em empresas e universidades. Com vocês, para falar sobre [ tema ]: Mario Persona!

Agora, a dica mais importante. Para não ter o trabalho de alterar o texto acima, convide o mesmo palestrante para seu evento.

Como montar uma palestra: tudo que você precisa saber

As palestras são uma excelente forma de educar o público a respeito de um assunto, fortalecer os valores culturais de uma empresa ou até de apresentar novos produtos e serviços.

Você sabe como montar uma palestra? Confira as dicas que preparamos e veja como organizar esse tipo de evento na sua empresa ou até mesmo de forma autônoma!

Como montar uma palestra

Montar uma palestra conta com algumas semelhanças com a organização de outros modelos de eventos educacionais, como os cursos, workshops e treinamentos. Além da agenda ou plano de ensino – ou seja, a definição do que será apresentado ao público – é preciso cuidar de itens mais burocráticos e estruturais para que o evento possa acontecer.

Escolhendo os palestrantes

A escolha dos palestrantes para a palestra é fundamental. Muitas vezes, o público acaba decidindo entre participar ou não com base nos participantes convidados.

Por isso, busque alguém que tenha conhecimentos profundos a respeito do tema abordado, com reconhecimento profissional e experiência no setor de atuação.

Para fazer a escolha certa, é importante analisar diversos fatores e lembrar que nem sempre o palestrante mais famoso será o mais adequado para o evento. Palestras sobre temas gerais, corporativos ou específicos exigem palestrantes com perfis diferentes!

Além disso, os palestrantes também precisam ter boa capacidade de falar em público, de forma direta e fácil de compreender.

De que adianta convidar um super especialista para palestrar sobre um tema, se ele está acostumado a ministrar palestras ou falar em público? Além disso, geralmente as palestras também contam com um momento destinado às perguntas dos participantes, no qual o público pode tirar as suas dúvidas. Por isso, é importante que o palestrante esteja preparado e saiba interagir com o público de forma clara e profissional.

#DicaSympla: Como escolher o palestrante do seu evento

O palestrante sou eu. E agora?

Se você estiver ministrando (e organizando!) uma palestra, os itens que você precisa providenciar também estão neste post 🙂 No entanto, além do evento, também será preciso organizar a sua apresentação para o público.

Para garantir uma palestra completa e sem erros, treine as suas falas, revise o conteúdo da apresentação e estude bem o assunto abordado! Pense em respostas para possíveis perguntas que os participantes possam fazer. O uso de imagens e gráficos também é ótima ideia, já que eles deixam a palestra mais dinâmica e facilitam o entendimento pelo público, deixando a palestra mais dinâmica.

Definição dos objetivos

Antes de pensar em estruturar a sua palestra, é necessário definir os objetivos do evento – ou seja, por quê você estará organizando a palestra. A definição desses objetivos é essencial para que a sua palestra não seja realizada à toa e acabe resultando em desperdício de tempo e dinheiro. Alguns dos principais objetivos da realização de uma palestra incluem:

  • Aproximação com clientes e possíveis clientes
  • Educação do público-alvo (externo ou interno, no caso de eventos empresariais)
  • Apresentação de novos produtos ou serviços
  • Introdução de um ponto de vista ou novidades sobre determinado assunto

Lembre-se de que esses objetivos ajudarão a guiar o conteúdo a ser oferecido durante a palestra! Aproveite para conferir o conteúdo que preparamos sobre como definir o objetivo de um evento 🙂

Conhecendo o público

Assim como em qualquer outro evento, é preciso saber para quem a palestra será destinada – ou seja, conhecer o seu público-alvo. Para chegar até ele, busque responder à perguntas como:

  • Qual é a faixa etária do público?
  • Quais são os principais hábitos e assuntos de interesse?
  • O público da palestra já deve possuir algum conhecimento prévio sobre o assunto?
  • A palestra é voltada ao público geral ou para um público específico?

É a partir da definição do público que você poderá dar início a outras questões relativas à palestra, como a definição do tema, a agenda do evento (em caso de várias palestras ou atividades) e até a divulgação.

#DicaSympla: O que é persona e qual a importância de criar uma para seu evento

Estrutura do evento

Agora, é hora de pensar nas questões práticas da palestra! É preciso providenciar todos os elementos necessários para que o evento aconteça, desde a recepção dos participantes até o encerramento dos debates.

Verifique todos os itens importantes para garantir o trabalho dos palestras, e não deixe de perguntar aos palestrantes se eles precisarão de algum equipamento ou estrutura especial. Você deverá cuidar de itens como:

  • Espaço para realização da palestra (sala, auditório, centro de conferências…)
  • Equipamentos multimídia para a apresentação (notebook com acesso à internet, projetor, caneta laser pointer, microfone, caixas de som…)
  • Cadeiras para os participantes
  • Cadeiras e mesa de apoio para os palestrantes
  • Kit com papel e caneta para anotações

Para que tudo aconteça da melhor maneira, a dica é acompanhar o progresso por meio de um check-list. Assim, você evita que algo passe despercebido e a realização da palestra seja afetada. Baixe o nosso modelo agora!

Fazer um coffee-break

Principalmente no caso de palestras corporativas ou profissionais, oferecer um coffee break é uma ótima maneira de incentivar a interação entre os participantes, promovendo o networking e a troca de conhecimentos.

Como as palestras geralmente possuem curta duração, não é necessário separar um tempo longo para o coffee break. Neste momento, os participantes poderão se conhecer melhor e se aproximarem dos palestrantes. Além de ser um intervalo para a descontração, o coffee pode proporcionar o surgimento de novas parcerias e ideias profissionais!

Para te ajudar nessa parte, fizemos um post completo sobre como organizar um coffee break o/ Confira!

Certificados para os participantes

É possível montar uma palestra voltada para os colaboradores internos de uma empresa, para o público externo interessado em um assunto ou para um público geral. Em todos os casos, é importante fornecer um certificado de participação a todos os presentes!

Para os participantes, o certificado é a prova de que eles se envolveram e adquiriram conhecimentos sobre um determinado assunto. Para o palestrante, o documento reconhecimento suas competências e contribui para estabelecer sua imagem como referência no mercado.

#DicaSympla: Para que você não se preocupe com a emissão individual do certificado de cada participante, a Sympla conta com uma ferramenta bastante prática de emissão de certificados! Basta configurar o modelo desejado, inserir as informações que o documento deve apresentar e enviar por e-mail aos participantes.

Divulgação da palestra

Tudo pronto para realizar a palestra? Então, é hora de pensar na divulgação! É por meio dela que o seu público-alvo irá descobrir o seu evento, se interessar por ele e realizar a inscrição.

Como as palestras geralmente possuem caráter educativo, é interessante divulgar a que você está organizando em locais estratégicos, tais como universidades, centros empresariais, e locais relacionados à temática do evento. Não se esqueça de comunicar informações importantes, como o local da palestra, horário, temas abordados, valor das inscrições, palestrantes confirmados e se haverá emissão de certificados.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*