Como alterar o número de série do windows (com imagens)

  • Para quem precisa alterar a serial key ou chave do Windows 7, veja como fazer isso.
  • Se você está tendo problemas com sua chave atual, id do produto, serial ou também chamado de product key, vamos ver como alterar esta chave de 25 caracteres do Windows 7 que tem a finalidade de ativar e deixar o Windows original, podendo assim usar todas as suas funcionalidades, atualizações e suporte.
  • Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

Alterando a serial do Windows 7 pelo painel de controle

Uma das formas de alteração mais comum e fácil do Windows 7 é pelo painel de controle na parte de Sistema e segurança. Para atalharmos a chegada até esta parte, basta ir ao Menu iniciar do Windows e em seguida clicar com o botão direito do mouse em Computador e em seguida escolher Propriedades.

  1. Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)
  2. Agora clique em Alterar a chave do produto (Product Key) como mostra a imagem abaixo:
  3. Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

Na janela de ativação do Windows, coloque a nova serial key e clique em Avançar. O Windows irá verificar se a serial colocada é válida e ativará o sistema mostrando a mensagem “Windows ativado com sucesso!”

Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

Alterando a serial key do Windows 7 pelo prompt de comando

Outra alternativa para ativação do Windows 7 é pelo prompt de comando (CMD). Basta ir no Iniciar, procurar por cmd e em seguida clicar com o botão direito do mouse em cima do programa “cmd.exe” e escolhendo Executar como administrador.

Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

Digite o comando abaixo trocando os xxxxx pela nova serial key e aperte Enter no teclado:

 slmgr.vbs -ipk xxxxx-xxxxx-xxxxx-xxxxx-xxxxx

Logo após para completar a ativação do Windows 7 digite o comando:

slmgr.vbs –ato

Alterando a serial key do Windows 7 usando SLUI 3

  • Vá no Iniciar do Windows 7 e procure por SLUI 3, abrindo em seguida este programa.
  • Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)
  • Insira a nova serial ou chave do Windows 7 com seus 25 caracteres em seguida clique em “Avançar” para poder validar o Windows.
  • Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

Como reativar a chave do Windows 10 após mudar o hardware do computador – Positivo do seu jeito

Pelas mais diversas razões, mudamos de PC ou trocamos certas peças de hardware em algum momento. Nessa hora muitas pessoas se perguntam: há como reativar a chave do Windows 10 ao mudar peças de hardware do computador?

Sim, é possível. Mesmo a simples troca de um HD ou SSD, por exemplo, pode implicar no não reconhecimento da licença por parte da máquina. Felizmente há como reativar a chave do Windows 10, o que evita que você tenha que comprar uma nova licença sem que haja necessidade. Vamos explicar de forma detalhada o que você deve fazer.

Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

O que conta como mudança de hardware?

A Microsoft não explica exatamente quais componentes se enquadram nesse quesito, mas cita como exemplo a troca de placa-mãe, que pode implicar em um não reconhecimento da licença antiga. Em teoria, mudanças de HD ou SSD não estão cobertas por essa possibilidade, mas cada caso precisa ser analisado individualmente.

Desde o Windows 8 a Microsoft optou por vincular as licenças do Windows à BIOS do que ao chassi da máquina. A medida visa evitar a pirataria – a Microsoft não quer que uma mesma licença seja instalada em mais de uma máquina ao mesmo tempo. Atualmente, a licença fica vinculada também a uma conta Microsoft.

Essa última medida, no entanto, se tornou uma vantagem para o usuário. Você pode executar o Windows 10 Update Troubleshooter para desvincular uma licença de uma configuração de máquina e vinculá-la a outra. Porém, tenha em mente que o número de mudanças permitidas é limitado.

Como reativar o Windows 10 usando uma chave de produto

Se você tiver uma chave de produto do Windows 10, há duas possibilidades de reinstalação: reinstalando o Windows 10 do zero ou reativando uma licença com o Windows 10 já instalado. Vamos aprender o que fazer em cada uma das situações.

Reinstalando o Windows 10 do zero

  • Passo 01: No processo de instalação do Windows, quando surgir a tela Windows Setup com a requisição para Ativar o Windows, entre com a chave do produto e clique em “Next”.
  • Passo 02: Na tela seguinte, na pergunta “qual é o tipo de instalação que você deseja”, escolha “Personalizada: Instalar somente o Windows (avançada)”.
  • Passo 03: Siga as instruções na tela seguinte e, se tudo der certo, o Windows 10 será instalado com sucesso a partir da mesma licença.

Reativando uma licença com o Windows 10 já instalado

Passo 01: No Menu Iniciar, clique no ícone de “Configurações”.

Passo 02: Selecione a opção “Atualização & Segurança”.

Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

Passo 03: Em seguida, selecione “Ativação”, no menu da lateral esquerda.

Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

Passo 04: Vá em “Atualizar chave de produto” e clique em “Mudar chave de produto”.

Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

Passo 05: Por fim, digite a chave de produto e clique em “Próximo”.

Como reativar o Windows 10 usando uma licença digital

Se você tiver uma licença digital do Windows 10, há duas possibilidades de reinstalação: reinstalando o Windows 10 do zero ou reativando uma licença com o Windows 10 já instalado. Vamos aprender o que fazer em cada uma das situações.

Reinstalando o Windows 10 do zero

  1. Passo 01: No processo de instalação do Windows, quando surgir a tela Windows Setup com a requisição para Ativar o Windows, clique em “Eu não tenho uma chave de produto”.

  2. Passo 02: Na tela seguinte, na pergunta “qual é o tipo de instalação que você deseja”, escolha “Personalizada: Instalar somente o Windows (avançada)”.

  3. Passo 03: Siga as instruções na tela seguinte e, se tudo der certo, o Windows 10 será instalado com sucesso a partir da mesma licença.

Reativando uma licença com o Windows 10 já instalado

  • Passo 01: No Menu Iniciar, clique no ícone de “Configurações”.
  • Passo 02: Selecione a opção “Atualização & Segurança”.
  • Passo 03: Em seguida, selecione “Ativação”, no menu da lateral esquerda.
Leia também:  Como a erar o protetor de tela em um smartphone da samsung

Passo 04: Uma mensagem indicará que o Windows não está ativado.

Clique em “Solução de problemas”.

Passo 05: Na tela seguinte, algumas opções estarão disponíveis. Escolha “Eu mudei o hardware desse dispositivo recentemente”.

Passo 06: Entre com suas credenciais da conta Microsoft. Você verá uma lista de dispositivos. Escolha o dispositivo no qual houve mudança de hardware e marque a opção “Esse é o dispositivo que eu estou usando agora”.

Passo 07: Por fim, clique em “Ativar”.

Chat de suporte: a última opção

Se nenhuma das alternativas acima funcionar, então será preciso recorrer ao chat de suporte da Microsoft.

Você precisará conversar com um atendente, explicar a situação e seguir as orientações dele para reativar a licença, se for possível.

Clique neste link para acessar a página de Suporte da Microsoft e escolha a opção “Abrir o aplicativo Obter Ajuda” ou “Contatar o suporte no navegador”.

O que são dados EXIF de fotos e como encontrar ou esconder – Tecnoblog

O Exchangeable Image File Format — ou apenas EXIF — é uma especificação que permite que fabricantes de câmeras digitais (e também de celulares ou outro aparelho com câmera) gravem informações sobre quais foram as condições técnicas (ou configurações) na hora da captura junto ao arquivo da foto, como um metadado.

  • Como mudar nome de exibição e URL de perfil no Flickr

Sendo assim, em cada foto, a câmera registra, automaticamente, como, quando e onde a imagem foi registrada. Esses metadados contêm informações como nome da marca e do modelo da câmera, as dimensões da foto e, quando disponíveis, coordenadas de GPS que revelam o local onde foi tirada (ocorre, especialmente, em smartphones).

Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

Os dados EXIF são encontrados nos formatos JPEG, TIFF (imagem) e wave RIFF (áudio). Infelizmente, o único formato amigável para a web (em termos de tamanho) para manipular ​​é o JPEG.

Outros formatos populares, como PNG e GIF, também podem conter metadados semelhantes.

Além disso, os fornecedores de câmeras podem usar um formato de metadados proprietário da marca, parcialmente redundante com EXIF.

Esses dados podem ajudar iniciantes que tentam reproduzir as configurações e ferramentas que foram usadas em uma imagem. Alguns fotógrafos optam, inclusive, por esconder os dados EXIF ​​das fotos para proteger o seu estilo. Entretanto, há outros dados interessantes e usos para tais informações; veja quais são esses metadados.

Tipos de metadados EXIF registrados nas fotos

  • Data e Hora 
    a maioria das câmeras digitais registra a data e a hora na hora do clique;
  • Localização física
    as câmeras com GPS, especialmente os smartphones, podem georreferenciar fotos com coordenadas de GPS exatas de onde a foto foi tirada;
  • Dimensões
    Resolução da imagem, compactação, largura e altura (medidas em pixels);
  • Configurações da câmera
    incluindo a velocidade do obturador, tempo de exposição, tamanho da abertura, distância focal, modo de medição, velocidade ISO e orientação da câmera (rotação) no momento em que a foto foi tirada e se o flash foi usado ou não;
  • Informações de câmera
    marca, modelo, número de série e se uma lente foi usada;
  • Miniatura
    uma versão menor da imagem é armazenada para visualização rápida na tela LCD da câmera, gerenciadores de arquivos e software de manipulação de fotos.

Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

Outras informações adicionais que podem incluídas na foto após terem sido tiradas:

  • Descrição e palavras-chave
    texto descrevendo o que a foto e tags que ajudem a encontrá-la depois;
  • Informações sobre direitos autorais
    fotógrafos e sites de banco de imagens podem proteger fotos com informações;
  • Dados de manipulação de imagem
    quando uma imagem é editada, o fabricante do software pode inserir seus próprios metadados identificando o software que fez as alterações e quem fez.

Quem criou o EXIF?

O formato foi desenvolvido pela JEIDA (Japan Electronic Industries Development Association) em 1995. Desde então, as informações são armazenadas no arquivo da foto para que fiquem em formato “não legível” para humanos. Mas, com um software correto, podem ser lidas e extraídas de qualquer foto — mesmo as que foram editadas.

Aliado dos fotógrafos

É é isso que faz do EXIF um ótimo aliado dos fotógrafos. Quando se trata de direitos autorais, o EXIF ​​é mais uma camada de proteção.

Mesmo que a foto seja aberta no Adobe Photoshop e editada (por exemplo, com remoção da marca d’água), geralmente o sistema salva a imagem sem perder dados.

Desta forma, podem até roubar sua foto, mas deixarão uma trilha de informações que pode-se usar para provar a propriedade.

Além de, claro, ajudar na organização da sua coleção e no rastreio de imagens com alguma característica específica que você pode estar procurando no seu acervo.

Aliado da polícia

Metadados de fotos e vídeos também são ótimos parceiros de policiais e investigadores.  Imagens de criminosos (e também de vítimas em cativeiros) podem ajudar a encontrá-los.

Se um criminoso tirou uma foto ou fez um vídeo durante ou após um crime, qualquer geodata que tenha sido gravado pode ajudar os investigadores forenses a identificar a localização exata e o momento em que a foto foi tirada e iniciar uma busca.

Outro grupo que se beneficia dos dados EXIF são vítimas de roubos. Se o número de série de uma câmera estiver armazenado nos metadados, uma câmera roubada pode ser rastreada a partir do momento que as fotos registradas com ela forem publicadas.

Como encontrar ou esconder dados EXIF

Como ler dados EXIF

Leia também:  Como beber linhaça

Há uma infinidade de sites com web apps capazes de ler dados EXIF na internet. Assim como aplicativos de “EXIF View” para Android, iOS (iPhone) e Windows Phone. Mas você pode buscar dados em qualquer visualizador de imagem, também no macOS e no Windows, buscando seções com nomes como Detalhes, Informações ou Metadados.

Atenção: datas podem estar erradas por erro ou falta de ajuste na própria câmera.

  • Como ler dados EXIF no Windows
  1. Encontre a pasta onde estão as imagens;
  2. Na miniatura, clique com o botão direito;
  3. Clique em “Propriedades”;
  4. Acesse a aba “Detalhes”;
  5. Nesta mesma tela, você pode editar algumas das informações.

Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

  • Como ler dados EXIF no Mac
  1. Abra a foto na “Pré-Visualização”;
  2. No menu do topo, clique em “Ferramentas”;
  3. Clique em “Mostrar Inspetor”;
  4. Em mais informações, clique na aba “EXIF”;
  5. Nesta mesma tela, você pode remover as informações de localização.

Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

Como esconder dados EXIF

Você pode remover os dados por completo com alguns aplicativos como Image Optim (macOS, Windows e Linux), aplicativos para Android e iOS (basta procurar por EXIF), no GIMP, ou nos detalhes do arquivo usando o Windows e do macOS (explicados acima).

Dados EXIF na nuvem e nas redes sociais

Você deve ter ficado preocupado com o fato de as fotos revelarem tanto sobre si mesmas, incluindo a localização exata do clique.

É compreensível que você queira esconder alguns desses dados, principalmente em se tratando de redes sociais e armazenamento em nuvem.

A Kaspersky fez um levantamento com serviços populares que permitem o upload de fotos e revela quais deles excluem dados EXIF no upload.

Excluem metadados:

Vai trocar de PC? Aprenda a transferir sua licença do Windows 10

Muitas vezes não compramos um PC que já vem com Windows 10 instalado – talvez, ele até tenha uma versão mais antiga ou até mesmo outro sistema operacional – e nesses casos, é necessário que o usuário adquira uma licença do Windows 10, o que pode acabar pesando bastante no bolso.

O problema vem quando necessitamos trocar de PC; caso a máquina nova não traga uma licença OEM (pré-instalada de fábrica), muita gente acaba comprando novamente o Windows 10 sem necessidade ou até mesmo pirateando o sistema.

Muitos não sabem que é possível transferir a licença do PC antigo para o novo, e poupar qualquer tipo de gasto ou dor de cabeça. É claro que o procedimento não é tão simples assim, mas vamos descrevê-lo passo a passo em um breve tutorial a seguir.

Posso transferir minha licença?

Antes de mais nada, se seu PC antigo tiver vindo com o Windows 10 pré-instalado, infelizmente não será possível transferir a licença de uma máquina para outra – entretanto, se você teve que comprar o Windows 10 (seja para fazer um ugrade de versões mais antigas ou porque a máquina não tinha sistema operacional), é possível transferir-la algumas vezes sem nenhum problema.

É importante saber que há um limite para o número de transferências de uma máquina para outra (desde que a licença seja desativada na máquina antiga) mas, se você encontrar algum erro durante a ativação, recomendamos ligar para o suporte técnico da Microsoft Brasil através do 0800-761-7454 ou (11) 4706-0900 e explicar a situação.

Anotando a chave de produto antes de começar

  1. Vá em Iniciar
  2. Procure por “Prompt de Comando”, clique com o botão direito do mouse e escolha “Executar como Administrador”
  3. Digite o seguinte comando: wmic path softwarelicensingservice get OA3xOriginalProductKey
  4. Anote sua licença em um local seguro (ou tire a foto dela com o smartphone)

Caso você não tenha conseguido visualizar as informações, pode fazer o uso de softwares de terceiros como o software gratuito Windows 10 Product Key Tool, que pode ser baixado aqui.

1 – Desative a licença no PC antigo

  1. O primeiro passo é desativar a licença na máquina antiga, algo que podemos fazer digitando alguns simples comandos no Prompt.
  2. Vá em Iniciar
  3. Procure por “Prompt de Comando”, clique com o botão direito do mouse e escolha “Executar como Administrador”
  4. Quando a janela abrir, digite o seguinte: slmgr /upk
  5. Após isso, você deverá ver uma mensagem dizendo que a chave de produto foi removida com sucesso. Caso essa mensagem não apareça, tente novamente.

2 – Exclua a chave antiga do registro

Para limpar a chave do registro antigo basta digitar no Prompt de Comando o seguinte: slmgr /cpky

3 – Ative o Windows 10 na nova máquina

É possível fazer a instalação da chave do Windows 10 em uma nova máquina de forma manual (como vamos mostrar a seguir) ou entrando em contato no 0800 da Microsoft.

Para instalá-la através do Prompt de comando basta:

  1. Abra o Iniciar
  2. Procure por “Prompt de Comando”, clique com o botão direito do mouse e selecione “Executar como Administrador”
  3. Digite o seguinte comando para reutilizar a chave do Windows 10 de seu antigo PC, substituindo os “x” pelo número da chave antiga: slmgr /ipk xxxxx-xxxxx-xxxxx-xxxxx-xxxxx

4 – Verifique a ativação

  1. Ainda no Prompt de Comando, digite: slmgr /dlv
  2. Na janela que abrir, verifique no item “Status de Licença” a situação da sua máquina.

Ativando com o suporte da Microsoft

Se você tentou ativar realizando o procedimento acima mas não conseguiu, terá que entrar em contato com a Microsoft.

Você pode fazê-lo diretamente do PC, com alguns simples comandos que vamos mostrar a seguir:

  • Abra o Prompt de Comando com um clique direito do mouse e selecionando a opção “Executar como Administrador”
  • Digite o seguinte: slui 4

Como Alterar o Número de Série do Windows (com Imagens)

  • O assistente de ativação abrirá. Selecione o país e clique em próximo
  • Ligue para a Microsoft usando o número fornecido
  • Forneça o ID de instalação ao atendente
  • Pressione o botão para confirmar o ID
  • Digite o ID que será fornecido pela Microsoft
  • Toque no botão ativar, e pronto!
Leia também:  Como apagar a pasta windows.old: 10 passos (com imagens)

O que acontece se o Windows for instalado e ativado com a mesma licença em mais de um PC?

O combate à pirataria atingiu níveis críticos na última década, devido à facilidade com que programas piratas podem ser distribuídos e disseminados. A Microsoft, que domina o mercado de sistemas operacionais, é uma das empresas mais preocupadas em proteger seus softwares contra cópias ilegais.

Quando o Windows XP foi lançado, havia incorporada nele uma ferramenta chamada WGA — “Windows Genuine Advantage” ou “Vantagens do Windows Original”. Essa tecnologia nunca evitou que a pirataria continuasse a distribuir ilegalmente milhões de cópias do Windows, mas deu fortes dores de cabeça no usuário que as comprou ou fez download em sites de pirataria e redes P2P.

WGA e WAT

O WGA é um modo agressivo de evitar que o Windows XP funcione se perceber que é uma cópia não original.

Ele bloqueia diversas funções do sistema, impedindo que ele seja atualizado e que sua segurança e estabilidade sejam reforçadas com as atualizações automáticas periódicas.

No Windows Vista e no Windows 7, a tecnologia continuou presente, mudando o nome no Windows 7 para WAT — “Windows Activation Technologies” ou “Tecnologias de Ativação do Windows”.

À partir da versão XP, todo Windows deve ser ativado quando sua instalação for terminada — no caso do Windows 7, a ativação é feita antes mesmo da instalação ser finalizada. Se o sistema não for ativado dentro do prazo de 30 dias, algumas funções serão desativadas e mensagens de informação serão exibidas periodicamente, solicitando que o SO seja ativado para funcionar de forma completa.

Ocasiões de ativação

Quando você compra um computador, geralmente ele já vem com o sistema operacional instalado e ativado, o que dispensa qualquer ação por parte do usuário, a menos que se resolva formatar a máquina — veja no próximo parágrafo a explicação de como fazer para ativar o Windows nesse caso. Em certas ocasiões, o usuário pode querer ou necessitar comprar uma cópia do sistema e a ativação é necessária para que tudo funcione normalmente.

Em determinado momento da instalação, será solicitado ao usuário que seja digitada a chave do produto. Se os caracteres forem inseridos corretamente, o processo continuará até ser finalizado.

O momento em que a ativação será solicitada dependerá da versão do Windows que estiver sendo instalada, mas as opções serão as mesmas.

A opção de ativação mais comum é via internet, devido à sua rapidez e facilidade e ao fato de poucos computadores não possuírem internet nos dias de hoje.

Se a ativação não for feita, o sistema iniciará uma contagem regressiva de 30 dias, depois dos quais serão desativadas funções vitais, como as atualizações automáticas e a autenticação necessária para download de ferramentas adicionais, como o Microsoft Security Essentials.

Um código em mais de uma máquina: pode?

Respondendo de forma rápida a pergunta do título do artigo, podemos dizer que é possível INSTALAR o Windows em mais de um computador, utilizando o mesmo número de série (também chamado de “cdkey”, “código do produto”, “chave do produto” ou ainda “product key). Porém, NÃO é possível ATIVAR duas vezes a mesma chave do produto. Isso infringe os termos do acordo de licenciamento (EULA) e é caracterizado como pirataria.

Por que não?

Quando você ativa uma cópia do Windows, são coletadas algumas informações sobre o seu hardware. A combinação dessas informações é como uma impressão digital do seu PC.

Ou seja, se você ativar seu Windows em um computador e depois tentar fazê-lo em outro, não será possível ativar o sistema uma segunda vez, e a máquina que recebeu a segunda instalação começará a contagem dos 30 dias, a menos que você compre um novo Windows, ou mesmo somente uma nova chave do produto.

Problemas na ativação

— Formatação do PC: às vezes, depois de formatar o computador, pode ser que a ativação via internet falhe. Se isso ocorrer, ligue para o telefone de atendimento da Microsoft e solicite a ativação por telefone. O atendimento solicitará uma justificativa desta nova ativação. Informe como motivo o fato de você ter formatado a máquina e estar reinstalando o sistema.

— Alterações de hardware: se você adicionar mais memória ao PC, ou trocar o disco rígido, é possível que seu Windows precise ser ativado novamente, já que sua “impressão digital” mudou. No contado com o atendimento da Microsoft, informe que foram feitas alterações no hardware e por isso é necessária uma nova ativação.

— Desinstalar de um PC e instalar em outro: se você comprar um computador novo, mas sem Windows, é possível instalar o sistema na nova máquina, desde que você o desinstale da máquina antiga. Mesmo assim, como a “impressão digital” contida no banco de dados da Microsoft é da máquina antiga, será necessária uma nova ativação, também através do atendimento da Microsoft.

— Infecção por vírus: alguns vírus atacam o arquivo onde as informações de ativação são armazenadas. Se o problema for constatado, faça a limpeza do vírus (seja através de um antivírus ou mesmo a formatação do computador) e ligue para a Microsoft.

*O telefone da Microsoft no Brasil, para ativação do sistema, pode ser encontrado na caixa do produto ou nas mensagens que informam que a ativação deve ser feita, exibidas pelo próprio Windows.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*