Como calcular o dia de semana no excel: 3 passos

Suponhamos que uma conta de sua vence na segunda sexta-feira de cada mês. Pretende transferir fundos para a sua conta de verificação para que estes sejam entregues 15 dias do calendário antes dessa data, por isso, irá subtrair 15 dias a partir da data para conclusão. No exemplo seguinte, verá como somar e subtrair datas ao introduzir números positivos ou negativos. 

Como Calcular o Dia de Semana no Excel: 3 Passos

  1. Introduza as datas para conclusão na coluna A.

  2. Introduza o número de dias a somar ou subtrair na coluna B. Pode introduzir um número negativo para subtrair dias a partir da data de início e um número positivo para adicionar à sua data.

  3. Na célula C2, introduza = a2 + b2e copie para baixo conforme necessário.

Pode utilizar a função datam para somar ou subtrair rapidamente meses a partir de uma data.

A função datam necessita de dois argumentos: a data de início e o número de meses que pretende somar ou subtrair. Para subtrair meses, introduza um número negativo como segundo argumento. Por exemplo, = datam (“9/15/19”;-5) devolve 4/15/19.

Como Calcular o Dia de Semana no Excel: 3 Passos

  1. Para este exemplo, pode introduzir as suas datas de início na coluna A.

  2. Introduza o número de meses a somar ou subtrair na coluna B. Para indicar se um mês deve ser subtraído, pode introduzir um sinal de subtração (-) antes do número (por exemplo,-1).

  3. Introduza = datam (A2; B2) na célula C2 e, em seguida, copie para baixo conforme necessário.

    Notas: 

    • Dependendo do formato das células que contêm as fórmulas introduzidas, o Excel poderá apresentar os resultados como números de série. Por exemplo, a 8-fev-2019 pode ser apresentada como 43504.
    • O Excel armazena datas como números de série sequenciais, para que possam ser utilizadas em cálculos. Por predefinição, a data 1 de janeiro de 1900 é o número de série 1 e 1 de janeiro de 2010 é o número de série 40179, porque corresponde a 40.178 dias após 1 de janeiro de 1900.
    • Se os seus resultados forem apresentados como números de série, selecione as células em questão e continue com os seguintes passos:
      • Prima Ctrl + 1 para abrir a caixa de diálogo Formatar células e clique no separador número .
      • Em categoria, clique em Data, selecione o formato de data que pretende e, em seguida, clique em OK. O valor em cada uma das células deverá ser apresentado como uma data e não como um número de série.

Neste exemplo, estamos a adicionar e subtrair anos a partir de uma data de início com a seguinte fórmula:

=DATA(ANO(A2)+B2;MÊS(A2);DIA(A2))

Como Calcular o Dia de Semana no Excel: 3 Passos

Como funciona a fórmula:

  • A função ano examina a data na célula A2 e devolve 2019. Em seguida, adiciona 3 anos à célula B2, resultando em 2022.
  • As funções mês e dia devolvem apenas os valores originais da célula A2, mas a função data requer-lhes.
  • Por fim, a função Data combina estes três valores numa data de 3 anos no futuro ( 02/08/22).

Neste exemplo, estamos a adicionar e subtrair anos, meses e dias a partir de uma data de início com a seguinte fórmula:

= DATA (ANO (A2) + B2; MÊS (A2) + C2; DIA (A2) + D2)

Como Calcular o Dia de Semana no Excel: 3 Passos

Como funciona a fórmula:

  • A função ano examina a data na célula A2 e devolve 2019. Em seguida, adiciona 1 ano a partir da célula B2, resultando em 2020.
  • A função mês devolve 6 e, em seguida, adiciona 7 à sua célula C2. Isto fica interessante, porque 6 + 7 = 13, que é 1 ano e 1 mês. Neste caso, a fórmula irá reconhecer que, além de adicionar automaticamente outro ano ao resultado, o reduto de 2020 a 2021.
  • A função dia devolve 8 e soma 15 à mesma. Isto irá funcionar de forma semelhante à parte do mês da fórmula, se passar do número de dias num determinado mês.
  • A função Data combina estes três valores numa data que seja 1 ano, 7 meses e 15 dias no futuro — 01/23/21.

Eis algumas formas em que pode utilizar uma fórmula ou funções da folha de cálculo que funcionam com datas para efetuar coisas como ver o impacto criado na agenda de um projeto se adicionar duas semanas ou o tempo necessário para concluir uma tarefa.

Digamos que a sua conta tem um ciclo de faturação de 30 dias e que pretende ter os fundos na sua conta 15 dias antes da data de faturação de março de 2013. Eis como o pode fazer, através de uma fórmula ou função para trabalhar com datas.

  1. Na célula A1, escreva 8/2/13.

  2. Na célula B1, escreva =A1-15.

  3. Na célula C1, escreva =A1+30.

  4. Na célula D1, escreva =C1-15.

    Como Calcular o Dia de Semana no Excel: 3 Passos

Vamos utilizar a função DATAM

Como criar cálculos automáticos no Excel

Como Calcular o Dia de Semana no Excel: 3 Passos
Como Calcular o Dia de Semana no Excel: 3 Passos

  • Se você está introduzindo o Excel na sua empresa, ou o usa com frequência, mas costuma preenchê-lo manualmente, temos duas palavras mágicas que ajudam muito: cálculos automáticos.
  • Por mais que seja comum receber, modificar, imprimir e enviar planilhas, muitos ainda desconhecem a quanto de tempo podem economizar preparando previamente uma planilha para realizar cálculos automaticamente, sempre que os valores forem inseridos.
  • Não há nada difícil nisso; o Excel tem disponível uma grande quantidade de funções que podem ser utilizadas sem o menor conhecimento da sintaxe de suas formulas.

Utilizando Cálculos automáticos

Há muitas maneiras de calcular automaticamente no Excel. As principais são:

  • No menu Fórmula;
  • No menu de contexto que fica disponível quando se usa o botão direito do mouse;
  • Escolhendo a fórmula a ser usada, conforme o necessário.

Habilitando Cálculos Automáticos

Antes de vermos as formas de efetuar cálculos automáticos, precisamos garantir que a opção que permite a atualização automática dos valores esteja habilitada.

No menu principal, aba Fórmulas, em “Opções de Cálculo”. Por padrão, deve estar ativa a opção “Automático”. Caso não esteja, por favor, altere.

Calculando através do Menu Fórmula

O menu Fórmula é muito completo, com várias opções, desde as operações básicas até as mais complexas que se pode utilizar no Excel.

No primeiro item, está o link para inserir funções pesquisando qual a necessária entre todas as opções presentes no sistema.

No segundo item, estão as funções mais comumente usadas para cálculos matemáticos: Soma, Média, Contar Números, Máximo e Mínimo.

Elas fazem respectivamente, os seguintes cálculos sobre o intervalo selecionado:

  • Resultado da soma dos valores;
  • Média aritmética entre os valores;
  • Contagem de quantas células possuem números;
  • Mostram o maior valor dentro do intervalo;
  • Mostram o menor valor dentro do intervalo.

Para utilizá-las, selecione previamente o intervalo e, em seguida, escolha a fórmula desejada.

O resultado será mostrado automaticamente na fórmula seguinte ao intervalo.

Calculando através do Menu de Contexto

O menu de contexto surge quando clicamos com o botão direito do mouse sobre uma ou mais células. Entre as várias opções de que dispomos nele, está a “Análise Rápida”.

  1. A “Análise Rápida” dá acesso às opções mais comumente utilizadas no Excel: Formatação condicional, Gráficos, Totais, Tabelas e Minigráficos.
  2. Neste momento, vamos lidar com as opções constantes na aba “Totais”, pois lá estão as fórmulas de uso mais frequente.
  3. O funcionamento é semelhante ao menu Fórmula: Ao escolher a opção que se adequa à necessidade do momento, o Excel calcula automaticamente o resultado e o exibe em uma célula após o intervalo selecionado.

Escolhendo diretamente a fórmula

  • Por fim, pode-se escolher a fórmula específica para o caso e, através desse método, as células às quais será aplicado o cálculo não precisam estar previamente selecionadas.
  • A fórmula desejada pode ser inserida diretamente dentro da célula, desde que se conheça a sua sintaxe.
  • Caso não haja segurança suficiente para digitar toda a fórmula, se pode clicar sobre o ícone “fx”:
  • Você irá escolher a função a ser inserida e, ao clicar em “OK”, uma caixa de diálogo se abrirá para preenchimento do conteúdo da fórmula, designando qual a informação necessária em cada campo.

Os benefícios de se usar Cálculos Automáticos

Imagine ter que refazer toda uma planilha sempre que precisar calcular o DRE da sua empresa? Ou quando fizer uma tabela de vendas ou cálculo de comissões, ter que inicia-la do zero, preenchendo manualmente todos os valores e resultados? Muito trabalhoso e um imenso desperdício de tempo.

  1. A melhor forma de trabalhar com Excel é desenvolver ou adquirir modelos prontos, em que você somente altere os valores de entrada e permita que o sistema dê os resultados atualizados.
  2. Ainda, desde que suas fórmulas e dados de entrada estejam corretos, você tem a garantia de que os resultados estão válidos, afinal minimizou as possibilidades de erros de preenchimento e cálculo.
  3. Como você pode ver, criar planilhas que realizem os cálculos automáticos no Excel é essencial para usar o potencial dessa ferramenta e tornar mais profissional e organizado o controle de dados da sua empresa.

Se quiser aprender mais sobre diversas funcionalidades dessa ferramenta, conheçã a nossa plataforma de cursos online de Excel. Caso queira administrar melhor o seu negócio, adote as nossas planilhas e siga rumo ao sucesso.

AS FÓRMULAS DE EXCEL MAIS ÚTEIS PARA O DIA A DIA

Como Calcular o Dia de Semana no Excel: 3 Passos

Tudo bem que a gente sabe fazer conta. Mas uma ajudinha do Excel às vezes é muito bem-vinda! Selecionamos, abaixo, 10 fórmulas básicas para facilitar a vida dos profissionais que trabalham com planilhas:

  • =SOMA()
  • Permite somar os valores de todas as células selecionadas. Exemplo: =SOMA(A1:A20)
  • =SOMASE()

Adiciona os valores de um intervalo especificado apenas se elas passarem em um teste lógico. Por exemplo, em uma coluna que contém números, você quer somar apenas os valores que são maiores do que 5. Você pode usar a seguinte fórmula: = SOMASE (B2:B25,”> 5″)

=MULT()

Multiplica os valores do intervalo. É útil quando você precisa multiplicar várias células ao mesmo tempo. Por exemplo, a fórmula =MULT(A1:A3, C1:C3) equivale a =A1 * A2 * A3 * C1 * C2 * C3.

=MÉDIA()

Calcula a média entre uma série de entradas numéricas. Por exemplo, se o intervalo A1:A20 contiver números, a fórmula=MÉDIA(A1:A20) retornará a média desses números.

=SE()  

Determina que, se algo for verdadeiro, o sistema vai fazer uma coisa e, se for falso, vai fazer outra coisa. É bastante útil, por exemplo, na hora de sinalizar se os orçamentos realizados estão dentro do previsto. Veja: =SE(C2>B2;”Acima do orçamento”;”Dentro do orçamento”).

=PROCV()

A função PROCV irá percorrer uma coluna para pesquisar o valor procurado e retornar a informação desejada. Veja como: =PROCV(célula onde irei digitar o valor a ser pesquisado; intervalo de células que contém os dados; número correspondente à coluna que irá retornar a informação;correspondência exata ou aproximada).

  1. =DIATRABALHOTOTAL()
  2. Calcula quantos dias existem entre duas datas e retorna apenas os dias da semana. Exemplo: =DIATRABALHOTOTAL(A2;A3)
  3. =FATORIAL()

Calcula o fatorial do número inserido. Exemplo: a fórmula =FACTORIAL(3) calcula o fatorial de 3 ou 3*2*1 (6).

=CONT.NUM()

Conta o número de células que possuem números e verifica a presença de um número específico nelas. Por exemplo: na fórmula =CONT.NUM(A1:A20), se cinco das células no intervalo contiverem números, o resultado será 5.

=POTÊNCIA()

Calcula a potência entre dois números. Exemplo: =POTÊNCIA(5;2) é o mesmo que 5 ao quadrado.

Como fazer folha de pagamento em 7 passos!

Folha de pagamento é um documento organizado pela empresa mensalmente, onde os dados trabalhistas do colaborador são transformados em dados contábeis.

Apesar de ser uma rotina nas empresas, os detalhes podem ser uma pedra no sapato quando o assunto é como fazer folha de pagamento.

Esse documento é obrigatório no dia a dia das empresas e se explica pelo artigo 464 da CLT e pelo artigo 225 do Decreto 3048/1999. Portanto, esse documento é importante tanto para o colaborador como para a empresa em termos legais.

Sendo assim, é essencial que a empresa possua profissionais que conheçam a lei e tenham noção de matemática financeira para elaborar o documento. Para saber o passo a passo sobre como fazer folha de pagamento preparamos um guia completo para lhe ajudar. Confira!

A lei da folha de pagamento

A folha de pagamento tem uma função operacional, contábil e fiscal. É como se fosse um histórico do que o funcionário tem o direito de receber.

É um documento que discrimina o salário bruto, que é o valor total sem descontos, com o salário líquido, que é o que o profissional receberá com as devidas deduções.

O artigo 225 do Decreto 3048/1999 prevê essa obrigatoriedade perante a lei e detalha os passos sobre como fazer folha de pagamento em seus incisos I e II:

Art. 225. A empresa é também obrigada a:

I – preparar folha de pagamento da remuneração paga, devida ou creditada a todos os segurados a seu serviço, devendo manter, em cada estabelecimento, uma via da respectiva folha e recibos de pagamentos;

II – lançar mensalmente em títulos próprios de sua contabilidade, de forma discriminada, os fatos geradores de todas as contribuições, o montante das quantias descontadas, as contribuições da empresa e os totais recolhidos;

A importância da folha para a empresa

A folha de pagamento é fundamental no controle financeiro da empresa. É por meio desse documento que ela pode comprovar que realizou o recolhimento de impostos e do INSS, além do pagamentos do salário, verbas trabalhistas e benefícios.

E esse controle financeiro, do seu próprio caixa, tem total influência sobre como fazer folha de pagamento. Empresas que têm facilidade nessa rotina evitam processos trabalhistas e o pagamento de multas e indenizações, preservando seu capital.

A importância da folha para o colaborador

  • Se para a empresa a folha de pagamento tem essa funcionalidade fiscal, contábil e operacional, ela também é essencial na vida dos profissionais.
  • Esse documento é essencial como comprovante de renda em financiamentos de imóveis, carros e abertura de crédito em lojas.
  • Além disso, é um documento importantíssimo no pedido de aposentadoria, servindo como comprovante de pagamento do INSS.  

Informações obrigatórias da folha de pagamento

  1. Devido aos seus inúmeros detalhes, essa rotina administrativa do departamento pessoal requer muita atenção.

  2. E para saber exatamente como fazer folha de pagamento é preciso conhecer quais as informações obrigatórias que precisam constar no documento.
  3. Conheça algumas delas logo abaixo.

  • Dados do empregador;
  • Dados do empregado (cargo ou função);
  • Descontos (INSS, contribuição sindical, FGTS, VT);
  • Número de dias trabalhados;
  • Valor de horas extras, adiantamentos;
  • Valor bruto do salário;
  • Valor líquido do salário.

E não existe uma obrigatoriedade em relação ao modelo da folha de pagamento. No mercado existem dois tipos: o modelo online e o modelo impresso. Independente de como fazer folha de pagamento se atentar as informações acima é essencial.

Como fazer folha de pagamento: o passo a passo

E para saber como fazer folha de pagamento é preciso seguir algumas etapas para que não sejam cometidos erros. Lembrando que qualquer detalhe errado no documento pode originar problemas trabalhistas.

Confira o passo a passo abaixo e não erre mais na montagem da folha de pagamento da sua empresa.

  • Tenha controle sobre as admissões e demissões;
  • Defina a categoria do funcionário;
  • Calcule as horas trabalhadas;
  • Conheça os encargos e descontos;
  • Coloque o FGTS na folha;
  • Separe o salário bruto do salário líquido;
  • Escolha o modelo ideal para fazer sua folha.

Reconhecer e planejar cada um dos itens citados acima é sem dúvida um fator determinante sobre como fazer folha de pagamento corretamente.

Tenha controle sobre as admissões e demissões

Toda a empresa precisa ter um controle sobre suas admissões e demissões. Por incrível que pareça, algumas não se organizam da forma correta e acabam pagando benefícios para colaboradores que já não fazem mais parte do quadro de funcionários.

Ou outras que por não terem um sistema adequado “esquecem” de colocar o novo colaborador no sistema de folha de pagamento atrasando seus vencimentos. Gerando assim, o descontentamento dos profissionais.

Por isso, antes de pensar em como fazer folha de pagamento é essencial ter um controle sobre as entradas e saídas da sua empresa mensalmente.

Defina a categoria do funcionário

Definir a categoria e cargo do funcionário é um dos primeiros passos sobre como fazer folha de pagamento.

Cada profissional pode pertencer a uma convenção coletiva e nesse caso as bases para o cálculo e descontos são diferentes de folha para folha.

Calcule as horas trabalhadas

Calcular as horas trabalhadas é o caminho para não errar em possíveis adicionais, como horas extras e adicionais noturnos. Além é claro de contabilizar descontos como faltas, atrasos e ausências que não foram justificadas.

Tudo precisa estar bem detalhado no documento. Um relógio de ponto é uma boa opção para contabilizar as horas trabalhadas dos seus colaboradores sem erros.

Conheça os encargos e descontos

É necessário se atentar também aos encargos e impostos a serem descontados como INSS, IRRF e contribuição sindical. Além disso, benefícios como VT, VR e plano de saúde ou qualquer desconto legal devem constar na folha de pagamento.

Coloque o FGTS na folha

O FGTS tem como função ser um futuro amparo para aquele colaborador que é demitido. A empresa mensalmente realiza um depósito de 8% do salário do colaborador. Porém, é importante ressaltar que o desconto não é feito da conta do empregado.

A obrigação referente ao depósito é do empregador. É como se a empresa depositasse mensalmente em uma conta externa um valor extra que poderá ser utilizado em casos de demissão sem justa causa, doenças graves, desastres naturais ou compra de imóveis.

Apesar de não ser um desconto em folha, essa informação do depósito precisa constar na folha de pagamento para dar o resguardo ao colaborador quando precisar desse dinheiro.

Separe o salário bruto do salário líquido

Ter a noção de como fazer folha de pagamento também passa por saber separar o salário bruto do salário líquido.

Se não houver essa separação a empresa não saberá o valor devido e não fará os descontos obrigatórios sobre o salário do colaborador.

O salário bruto é o valor cheio, sem considerar os descontos como INSS, IR e VT, por exemplo. Já o salário líquido é o que o profissional terá direito a receber no final do mês com todos os devidos descontos discriminados no documento.

Por isso, é essencial realizar essa separação para não fazer pagamentos indevidos.

Escolha o modelo ideal para fazer sua empresa

Não existe a forma certa sobre como fazer folha de pagamento. Muitas empresas ainda apostam no modelo manual, que requer muita atenção e deixa a montagem do documento com maior chances de erros, devido a grande quantidade de informações nele contidas.

Isso acontece principalmente se sua empresa possui um alto número de profissionais, que torna o processo mais lento e difícil. Sendo assim, a automatização aparece como alternativa.

Além de permitir um acesso maior e mais fácil às informações por parte do departamento pessoal, essa automatização oferece maior segurança para guardar os documentos. E não só isso, facilita a distribuição, que é feita de forma online ou até pelo WhatsApp.

Com a plataforma da Xerpa você distribui seus holerites em menos de 5 minutos e facilita o trabalho do departamento pessoal. Além disso, os colaboradores terão um acesso mais rápido sobre o documento sempre que necessário. Conheça esse serviço aqui.

Folha de pagamento e a importância no controle de gastos

  • Devido a sua importância tanto para o empregador como para o empregado, saber como fazer folha de pagamento é uma das maiores obrigações das empresas.
  • Quem consegue organizar corretamente esse documento tem total controle sobre os seus gastos mensais.
  • Entretanto, se esse processo é deixado de lado, as chances de ocorrerem processos trabalhistas, multas e indenizações é muito grande.
  • Por isso, é fundamental que a empresa entenda a importância e o valor da folha de pagamento na sua rotina.

Gostou do nosso conteúdo? Acha que agora é possível montar sua folha de pagamento sem erros? Deixe um comentário no artigo e interaja com a gente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*