Como brigar com a namorada de brincadeirinha: 6 passos

Como Brigar com a Namorada de Brincadeirinha: 6 Passos

Vivemos numa sociedade surpreendedora onde a cada segundo que passa uma novidade surge, uma musica, um viral desses de internet, “um novo amor” e assim por diante.[sc:calculadora] Acontece que devido a essa rotina corriqueira os relacionamentos tem ficado para trás e a falta de tempo que é considerado um dos maiores problemas da atualidade, tem ganhado espaço e vem causando frustrações, decepções, e por ai vai.

As coisas mais simples tem perdido o foco das pessoas desde entregar um trabalho que aquele professor pediu uma ligação para aquele amigo, aquele CD que você prometeu de emprestar aquele amigo, coisas assim tem perdido a atenção e destruindo muita amizade, namoro e casamentos.

Incrível como as coisas simples porem importantes perderam o valor para coisas supérfluas que não são de relevância alguma para uma relação bacana e estável.

Como Brigar com a Namorada de Brincadeirinha: 6 Passos

Como salvar meu relacionamento

Sempre há uma desculpa para tudo nessa vida, esta é uma das saídas mais fáceis porem mais vergonhosas de resolver uma situação, você já parou para observar quantas desculpas você já deu ao seu parceiro (a) ao longo da relação? Mesmo sem intenção de enrolar você certamente evitou alguma situação ou prometeu algo além da sua capacidade de realizar e frustrou a metade da sua laranja.

O grande percursor das discussões em um relacionamento é exatamente a falta de respeito e seriedade, Mas doutor como assim, nunca faltei com respeito na minha relação sempre fui fiel? Calma, o fato de você sempre andar na linha com a pessoa amada não te isenta de ser uma pessoa “falsa”.

Uma das perguntas que mais chegam através do formulário de contato aqui no blog é de “Como salvar meu relacionamento”. Engraçado, mas as pessoas querem salvar a relação sem ao menos dar a devida atenção no cotidiano para que a relação não vá para o brejo, esperam que em um passe de magica as coisas sejam resolvidas. Sou sincero a dizer as coisas não funcionam assim.

  • Siga algumas rotinas básicas para que seu relacionamento permaneça estável e você não entre para a cota de pessoas que se decepcionaram em uma relação por não saber administrá-la.
  • Em algumas situações a relação deve ser vista como um assunto mais sério, como um emprego, por exemplo, suponhamos: “Se você tem um emprego e deseja manter-se nele por muito tempo ou deseja destaque perante os demais da sua equipe pelo seu trabalho diferenciado é fundamental que você seja determinado e responsável, para que suas ações gerem credibilidade e faça com que sua atividade ganhe a confiança e seu emprego não seja colocado no paredão”.
  • Dessa forma que você deve ver sua relação, ser sincero sempre ter responsabilidade com os sentimentos saber respeitar as decisões e impor sua opinião sobre algo que não lhe agrada ou que você ver que pode prejudicar a relação.

Como no emprego você tem que dividir o tempo e jamais deixar de lado um assunto que seja do interesse do casal faça com que a cada dia a relação torne-se mais interessante trace metas juntamente com seu parceiro planeje e execute as metas traçadas em prol da relação. Mas lembre-se ouça, observe, respeite e seja sincero em todas as circunstancias.

  • Coisas que devemos evitar em um relacionamento

Sugiro que também para complementar sua leitura, que faça gratuitamente o Teste grátis Método Salvar Casamento e aprenda dicas jamais reveladas em textos, livros ou revistas na internet.

Um curso pequeno e que tem colaborado, salvando diversos relacionamentos que já estavam quando indo pelo ralo.

independente da situação que você está vivendo, seja casada ou não o curso é gratuito e recomendado para você.

AGORA É COM VOCÊ

Como Brigar com a Namorada de Brincadeirinha: 6 Passos

O que deve ser feito para que uma relação não perca o foco?

Especialista em brigas, namorada ciumenta aciona "suporte técnico" contra crises

Por Elverson Cardoso | 24/08/2015 06:12

Como Brigar com a Namorada de Brincadeirinha: 6 PassosFofos, Sérgio e Luana se amam, mas vivem brigando.

  • O estudante de Engenharia da Computação, Sérgio Severo de Brito Filho, de 21 anos, estava no trabalho quando, no dia 20 de agosto de 2015, às 10h13, recebeu um e-mail.
  • “Bom dia,
  • Estava aqui mexendo no Github [plataforma de compartilhamento de códigos] e preciso saber como resolver um issue [“problema”] no relacionamento com você”.

Era a namorada, a acadêmica de Jornalismo Luana Afonso, de 22 anos, desesperada, abrindo um “chamado” de emergência com linguagem formal emprestada. O canal de comunicação do casal apresentava “problemas técnicos” há dois dias. Uma briga besta, por ciúme, havia posto fim ao relacionamento, pela milésima vez.

  1. Mas bastou uma única solicitação dela pela internet para conseguir um retorno praticamente imediato da “central”.
  2. “Bom dia, senhora Luana.
  3. Para resolver esse issue basta seguir os seguintes passos:
  4. Espere o horário do serviço terminar > Vá para casa > Almoce > Aguarde o namorado sair as duas da tarde > Aguarde ele chegar até sua residência > Mate a saudade > Resolva os problemas com calma > Poste uma foto com ele no Instagram.
  5. Havendo dúvidas, sinta-se à vontade para entrar em contato”.
  6. A resposta parece ter convencido a futura jornalista que, diante da situação, reconheceu o erro com ajuda de um “amigo-conciliador” e, por isso, propôs uma “saída fofa”, dez minutos depois, ainda por e-mail.
  7. “Sérgio,

Conversei com o técnico em manutenção de relacionamentos, Paulo, e ele me explicou nossa situação com outros olhos. Consegui entender seu lado. Desculpa causar toda essa briga. Acho melhor você ir para sua casa e nos encontramos mais tarde para caminhar. O que acha?

  • Att,
  • Luana Afonso
  • Especialista em brigas”
  • No mesmo dia, às 10h42, Sérgio retornou o contato.
  • “Luana,
  • Nós, da equipe de namorado, agradecemos todo o apoio dado pelo técnico Paulo, que sempre se mostra imparcial, apesar da proximidade maior com o setor de namorada.
  • Abri um issue para com o setor de caminhadas de tarde e o mesmo foi respondido como “aceito”, portanto entraremos em contato assim que o namorado estiver em casa.
  • Att,
  • Sérgio Brito
  • Especialista em voltar de términos.”
  • Em agradecimento ao atendimento prestado, Luana enviou um terceiro e-mail, às 15h55.
  • “Sérgio,

Obrigada pelo suporte. Foi muito importante para a solução do problema. Fico no aguardo do contato para concluirmos o processo. Peço, gentilmente, um relatório de quantas mulheres entram em contato com o seu email/ramal. Envie com cópia para que seu chefe fique ciente do ocorrido.

  1. Att,
  2. Luana Afonso
  3. Namorada que sentiu sua falta.”

Apesar da evidente crise nesta última mensagem, o “chamado” deste dia foi resolvido online e em pouco mais de 6 horas e os dois reataram o namoro. O casal provou que tudo pode ser resolvido, quando o bom-humor dá lugar ao orgulho.

Luana, que não sabe nada de Engenharia da Computação, dá detalhes exclusivos da estratégia adotada.

“Usei duas expressões porque ele tinha me contado alguns dias antes sobre elas. Então mostrei que tinha prestado atenção no que ele falou. Não faço isso sempre, porque me distraio e ele fala muito”.

A solicitação dela não foi das mais comuns, mas o problema é recorrente, garante o acadêmico, que assume para essa entrevista a posição de namorado ou “especialista em voltar de términos”.

“Na verdade, nem me senti muito surpreso, apesar de ser a primeira vez assim. Ela já terminou tanto comigo que já voltamos de todas as formas que você possa imaginar. Mas essa do e-mail gostei bastante.

Ela sabe que eu amo quando ela entende as coisas que eu falo sobre tecnologias e esse tipo de coisa de que sou apaixonado, assim como ela ama quando eu falo coisas jornalísticas para ela, tipo: ‘me coloca na pauta de hoje e faz uma entrevista comigo no cinema’”.

Como Brigar com a Namorada de Brincadeirinha: 6 PassosO casal junto e feliz, apesar de terminarem toda semana, diz o amigo.

Amor de gato e rato – Sérgio perdeu as contas de quantas vezes voltou com Luana. “Foi muito mesmo. Desde términos de 10 minutos, uma hora, um dia, por telefone, Whats ou conversando no quarto.

Uma vez ela terminou comigo dentro do carro, no meio da Afonso Pena, e desceu. Deu uns 10 minutos eu achei ela andando pelos arredores, acho que procurando um jeito de ir embora. Gritei e ela veio toda orgulhosa.

Deu uns 5 minutinhos a estressadinha estava sentada ao meu lado sem nem lembrar porque tinha brigado”, conta.

Ele diz que aprendeu a lidar com ela na base do equilíbrio; se descreve como alguém “extremamente calmo e muito paciente”.

Enquanto que a namorada é, nas palavras dele, “muito emocional” e, sem dúvida, muito ciumenta. “Muito é pouco para o ciúme que ela tem.

Eu não entendo de signos, mas, de acordo com ela mesma, é porque é Escorpião com ascendente em Escorpião. Pelo que li, é muito hard”, brinca.

A “especialista em brigas” não esconde seu lado mais “sensível”, digamos assim. “Brinco que preciso de tratamento para o ciúme.

E é incrível porque eu sempre fui a desapegada, sabe? Mas com ele foi diferente desde sempre. […] Acho que nunca tinha gostado de verde de outro. […] Um pouquinho também é culpa do meu signo.

Sou de Escorpião e acabo tendo ciúme de tudo o que gosto”, justifica, ao comentar a frequência dos arranca rabos.

Leia também:  Como alterar suas configurações de recuperação de conta no aol mail

“Acho que a cada 15 dias temos brigas, feias para mim. Ele diz que já nem liga porque, para ele, é certo que a gente volta. […] No começo do namoro, eu brigava todo dia, mas hoje já me controlo bem. Acho que já passamos uma semana sem brigar”.

O início – Sérgio e Luana se conheceram em 2011, em um trotena faculdade, logo que viraram calouros na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Com 11 dias, estavam namorando.

Eles estão juntos há quatro anos e 5 meses e, acredite, terminam pelo menos uma vez por semana. A informação é do jornalista Paulo Victor, 26, que acompanha de perto essa história de amor e, neste caso, ocupa a função de “técnico em manutenção de relacionamentos”.

É que ele trabalha ao lado de Luana e, por força da amizade, acaba ficando no meio das crises semanais. “Na maioria das vezes eu concordo com ela, mas falo para deixar de ser doida e voltar com o menino”, relata.

Química perfeita – Mas existe amor nessa relação, acrescenta Paulo. Não há dúvidas disso, reforça a ciumenta declarada. “Existe mais que isso. Existe carinho pele, magnetismo. Existe algo além de tudo isso. É incrível como a gente dá um jeito de fazer dar certo. Tudo caminha para nós dois juntos, sabe?!”.

Casados? “Deus me livre a gente junto desse jeito. Não, brincadeira, não sei de plano. A gente não fala em casar porque eu não sonho com isso. Mas vamos ficar juntos sim. Não somos de programar nada. Deixamos acontecer como tem que ser. Ainda somos estudantes. Temos sonhos de viajar e fazer várias coisas antes desse negócio de juntar acontecer”.

O discurso dele é alinhado ao dela. “Não temos planos concretos, tipo casar e ter filhos, mas temos sonhos e sei que podemos realizar porque damos muito duro e sempre ficamos juntos. Ela que ir à Disney de novo. Queremos conhecer o mundo todo, nos realizar profissionalmente e tudo o mais. E sei que vamos conseguir o que quisermos enquanto continuarmos nos apoiando”.

Até lá muitos “chamados” podem ser abertos porque a solução, diz Sérgio, é praticamente certa. “[…] Hoje em dia nem ligo para os mil términos. No final a gente sempre fica juntos, porque sempre nos amamos muito e do nosso jeito”.

Pare de brigar por dinheiro em 4 passos | Familia

Se você deseja que o dinheiro seja uma ferramenta para realizar os sonhos do casal e não motivo de brigas, veja os 4 passos para não brigar por dinheiro.

Como Brigar com a Namorada de Brincadeirinha: 6 Passos

Temos vivido em uma época na qual o dinheiro tem sido o foco principal de quase tudo que fazemos. O dinheiro está diretamente ligado as nossas obrigações e prazeres. Seja no valor da viagem programada, da roupa nova, do apartamento dos sonhos, ou das contas diárias a serem pagas.

E, é justamente por ser tão necessário no nosso dia a dia, que a maioria dos conflitos de um relacionamento está intimamente ligada com o dinheiro, mesmo que a gente não perceba.

Se o dinheiro está pouco, começamos a cortar gastos. Com isso, qualquer proposta mais romântica, como um almoço especial ou um presente surpresa, somem do dia a dia do casal.

Se por isso o casal brigar, o motivo vai ser o fim romantismo do início do relacionamento. Quando na verdade o problema é a falta de dinheiro. Sem dinheiro, temos que economizar na hora de renovar o guarda-roupa ou ir ao salão de beleza.

Mas nesse caso, a motivação da briga seria o fato do parceiro ou parceira não se preocupar mais com a aparência.

Leia: 20 formas de aumentar o amor e acabar com as brigas no casamento

Por outro lado, quando o dinheiro não falta, também existem brigas motivadas por ele. O marido não entende porque a mulher compra tanto sapato.

Já a esposa não concorda que o marido compre objetos tão caro para sua coleção.

Aí surge a briga porque um acha que o outro tem hábitos que não são legais, ou que só quer saber de futilidades, sem ter qualquer consideração em agradar quem está com ele.

Por isso, se você não quer que o dinheiro seja um problema no seu relacionamento, veja os 4 passos essenciais para parar de brigar por dinheiro de uma vez por todas.

1. Converse sobre dinheiro

Falar de dinheiro pode até ser complicado. Mas se você tem interesse em ter um relacionamento saudável, é essencial dialogar com seu parceiro sobre isso.

É necessário que ambos saibam o que entra e o que e sai da conta todo mês, até mesmo para evitar gastos desnecessários simplesmente por desconhecer a realidade.

Além disso, o hábito de conversar sobre o assunto nos ajuda conhecer as expectativas e planos que o nosso parceiro tem para o dinheiro e nos dá liberdade de expor a nossa expectativa.

2. Faça o planejamento do orçamento

Defina um dia, no início ou no fim do mês, para vocês analisarem as contas e planejarem os próximos gastos. Saber para onde o dinheiro está indo é primordial para conseguir economizar. É importante, ainda, que fique claro para o casal qual a responsabilidade financeira de cada um com as contas da casa, isso vai evitar surpresas desagradáveis e possíveis brigas.

3. Defina objetivos comuns

Além da sua utilidade para pagar as contas diárias, o dinheiro precisa ser visto como uma ferramenta para realizar os nossos sonhos. Assim, é importante que o casal defina juntos quais são os sonhos que desejam realizar a curto, médio e longo prazo.

4. Transforme o investimento em um hábito

Ter uma reserva financeira evita muitas discussões. Quando surge um imprevisto financeiro e você não tem aonde recorrer, isso pode virar uma enorme dor de cabeça e causar grandes brigas. Por isso, não deixe para investir apenas quando sobrar dinheiro no fim do mês. Faça disso um hábito. Assim que vocês receberem já separe a quantia destinada para esse fim.

Se o casal souber conversar, planejar, definir os objetivos e investir o dinheiro, as brigas motivadas pelo dinheiro irão acabar de uma vez por todas.

Leia: 5 dicas para economizar dinheiro sem sofrer

Toma un momento para compartir …

“Criança não namora! Nem de brincadeira”: conheça a campanha que está fazendo sucesso na internet

 De repente seu filho chega em casa dizendo que dois coleguinhas agora são namorados. Talvez até ele mesmo já tenha dito que é namorado de uma amiguinha de sala. Quando isso acontece, alguns pais acabam achando engraçada a situação e até incentivando os pequenos a continuar essa história.

Mas apesar de parecer bonitinho, essa situação não traz nada de bom para a criança.

Por esse motivo, a Secretaria de Estado de Assistência Social do Amazonas (SEAS), lançou no início de abril a campanha “Criança não namora! Nem de brincadeira”, em parceria com o blog Quartinho da Dany, da professora Danyelle Santos, que desde 2008 escreve sobre proteção à infância e a maternidade consciente.

Foi a partir da percepção de grupos de discussão que tratavam dos riscos que pais e responsáveis corriam, ao expor as crianças aos relacionamentos afetivos que são da fase adulta, que a campanha nasceu. Carolina Pinheiro, assessora de comunicação da secretaria, explica que esse projeto foi lançado primeiro na internet, mas sem a intenção de alcançar níveis nacionais.

Como Brigar com a Namorada de Brincadeirinha: 6 PassosO projeto foi pensado para a conscientização local, porque entre 22 e 26 de maio, ela será trabalhada nos sete Centros de Convivência da Família e Idoso, coordenados pela SEAS. “Esse era um tema ainda não abordado na esfera governamental, e então decidimos contribuir. Publicamos a campanha das redes sociais e ela alcançou um número de 28 milhões de pessoas em todo o país, já nos primeiros dias! Não imaginávamos que tomaria essas proporções, porque priorizamos nosso público”, comemora Carolina.

A repercussão da campanha, com as redes sociais, tem trazido à secretaria histórias sobre problemas associados aos relacionamentos infantis, que acontecem no ambiente escolar, dos mais variados estados do país.

Um exemplo é uma mãe de Minas Gerais, que contou que a filha pequena se sente constrangida e com vergonha, porque alguns amiguinhos a elogiam e pedem para namorá-la.

Ao contatar a escola, ela ouviu: “Quem mandou ter filha bonita? E que bonitinhos os coleguinhas!”.

Ensinar conceitos sexuais polêmicos na escola pode render processo, diz procurador

Em outro caso, uma mãe do Rio de Janeiro disse que quando sua filha tinha cinco anos, um amiguinho sempre dizia que era namorado dela. Isso a chateava e ela dizia que não.

Leia também:  Como ajudar um gato a não vomitar: 11 passos

Até o dia em que ela chegou em casa, com um cartão feito pela mãe daquele amigo, dizendo que era seu “convite de casamento”.

  A mãe foi então falar com a diretora da escola que lhe recomendou: “Você precisa entender que mãe de menino é assim mesmo”. E ela ficou sem reação.

Luiz Coderch, psicólogo e terapeuta sexual da SEAS, explica que a campanha poderá orientar os adultos a reconhecerem que a relação entre meninos e meninas menores de idade, deve ser de amizade.

“O adulto não deve reprimir as expressões de afetividade da criança, mas também não há necessidade de transformar relações de respeito e carinho em namoro.

Conversar sobre o que é certo ou errado é sempre a melhor opção”, orienta.

  • *****
  • Recomendamos também:
  • ***

Happily- Z.M

Votem, comentem e divulguem a fic! Amo vocês! Por favorComentem mais!!

????Snap: Onetomlison ????

XX

Parei o carro, que minha mãe pelo milagre divino havia deixado eu pegar, na frente da casa da Els, era muito grande, na real era gigante a fazenda dela. Respirei fundo vendo todos meus amigos já ali, as meninas já estavam com seus biquínis aproveitando o sol e os meninos estavam ali jogando alguma coisa. 

Eu estava com aquele friozinho na barriga, hoje não teria como fugir do Zayn, então para não rolar briga, ou algum tipo de estresse eu só iria ignorar ele. Sai do carro assim que o Harry me viu e gritou meu nome, fazendo todos me olharem. Peguei minha bolsa e ajeitei meu óculos de sol na cara e fui andando até os meninos, que estavam mais próximos. 

-Oi.- Sorri para Harry que vinha em minha direção e me abraçou.

-Achei que você não viria- Ele falou me soltando, o moreno passou o braço em meus ombros enquanto íamos até os meninos- A piscina é aquecida e você pode colocar suas coisas na sala.

-Eu ainda me lembro daqui, Harry- Fiz uma careta me afastando dele e fui dar oi para os meninos, não tava afim de beijar todo mundo- Oi!- Falei um oi geral sorrindo para os meninos que fizeram o mesmo. 

Olhei para o Zayn que me encarava, mas logo voltou a se concentrar no jogo, ótimo vamos nos ignorar igualmente.

Entrei na casa e já fui retirando a minha roupa, já que eu estava de biquíni por baixo, sai da sala e fui até as minhas amigas, só elas seriam capazes de me fazer esquecer o moreno que estava sentado na mesa, mas eu sabia que isso seria difícil já que os namorados delas estão aqui. 

XX

Enquanto a música tocava eu e as meninas terminávamos de cozinhar, quem não gosta de ouvir Rihanna com as amigas enquanto cozinha, Dani pegou a jarra de suco e começou a rebolar enquanto eu tentava não queimar o frango. 

-Work, Work…- Dani rebolava com o suco de laranja- Queria rebolar igual ela.

-Todas queríamos!- Els falou e eu só pude concordar- Tudo bem, mas agora vamos colocar um clássico. 

Quando a música começou a Els pegou o garfo e cantou junto com o Troy, ela fazia cada careta que eu estava quase fazendo xixi. No refrão todas nós começamos a cantar junto e ali estava eu, esquecendo de tudo e só aproveitando com elas. 

-Ainda bem que você não canta, amor.- Liam entrou na cozinha, eu comecei a rir do moreno que tomou um tapa da namorada. – Brincadeirinha. 

-Sem graça.- Passou por ele colocando as coisas na mesa- Vem comer!- Ela gritou para chamar os meninos. – Vê se não acaba com a comida Liam. 

xx

Deitei do lado do Harry, estávamos na sala, na verdade os solteiros estavam na sala, os outros haviam ido para seus respectivos quartos.

Olhei para o de cabelo enrolado que estava no décimo quinto sono junto com o loiro, que babava em uma das almofadas da mãe da Els.

Respirei fundo e me levantei, chamando a atenção de Zayn para mim, ajeitei a o shorts que era a única roupa que eu tinha, e andei até cozinha. 

Alguém ia ter que lavar a louça, e obviamente seria eu. Comecei a fazer as coisas, sinceramente eu odiava lavar a louça, serio. Mas como eu não ia empatar a foda de ninguém e isso aqui ia encher de mosquito não custava nada. O silêncio reinava, e era até bom. 

Enquanto eu lavava a louça tinha uma vista linda, do restante da fazenda da Els, e última vez q eu estive aqui ainda era apenas uma criança.

Ouvi uns passos se aproximando e só podia ser ele, olhei para trás vendo o moreno andar até a geladeira e pegar uma garrafinha de coca, voltei a olhar para a louça e ali estávamos nós.

Sem dizer uma palavra, dava para cortar o clima com uma faca de tão pesado que estava, eu sabia que ele não queria falar a primeira palavra, porque achava que eu deveria fazer isso e eu achava que era função dele tomar essa atitude. 

Coloquei os copos na secadora e pude ouvir o moreno atrás de mim bufar, ele já estava ficando irritado. Olhei para ele e revirei os olhos fechando a secadora. 

Enxuguei minhas mãos e me virei para ele. Eu estava cansada desses joguinhos, eu não queria mais jogar, eu apenas queria que ou ele ficasse ou que me deixasse ir. Zayn tomou mais um gole da coca e eu desisti de ficar ali, comecei a andar para fora da cozinha. 

-Então você vai simplesmente sair?- Ouvi a voz do moreno pela primeira vez do dia sendo direcionada a mim.

-Se for para ficar aqui vendo você querendo jogar comigo de novo, sim Zayn, eu vou sair.- Me virei para ele- Porque eu cansei de sermos tão complicados, eu cansei do nosso orgulho ser tão grande que não conseguimos ficar um dia bem. Eu cansei desses joguinhos mentais e emocionais. 

A questão é que ele não percebia que nós pertencíamos um ao outro, mas eramos complicados demais para ficar juntos. Ele me tinha tão fácil, mas conseguia me perder mais fácil ainda por conta das suas ações.

E então começava a merda do jogo, um não falava até o outro falar e isso era horrível, porque essa merda de silêncio machucava, nos atrapalhava.

Eu queria estar com ele, mas o meu ego e o dele era grande demais para um ceder primeiro.  

E eu já havia cansado disso. 

Desafio via mensagens de celular para aniversário de namoro

Oi Criativas! 🙂 Hoje trouxe um desafio para quem vai fazer aniversário de namoro em breve! Foi a sugestão de uma leitora, que eu fizesse algumas adaptações no Desafio Dia Dos Namorados e trouxesse pra vocês!

Pra quem não sabe, no Dia dos Namorados muitas leitoras fizeram este desafio, então se você não fez antes, pode fazer para seu aniversário de namoro!

O desafio consiste em enviar mensagens para o celular de seu namorado todos os dias, durante os 15 dias que antecedem o seu aniversário de namoro. Essas mensagens são inspiradas naqueles “concursos culturais” de operadoras de telefonia que sempre recebemos via SMS.

Você pode enviar a mensagem via Whatsapp ou SMS, fica como você achar melhor. Sugiro que seja por Whatsapp, porque pode ser que ele demore para conferir a caixa de SMS e passe o prazo do desafio. Mas algumas leitoras no desafio anterior disseram que fizeram por SMS pra ficar bem com “cara de concurso cultural das operadoras”.

Cada dia ele receberá a sua mensagem com uma tarefa e deverá cumprir essa tarefa num prazo de 24 horas. Se ele cumprir todas as tarefas estará apto para ganhar um presente no final, no caso, aquele que você irá dar em comemoração ao aniversário de namoro. Sobre o presente, veja essas dicas AQUI.

Abaixo você vai ver as mensagens como sugestão para o desafio, você pode adaptar como achar melhor pra que fique com a cara de vocês dois.

Pode aumentar ou diminuir a quantidade de dias, pode dar tarefas mais fáceis ou mais difíceis.

Fica bem a seu critério! As frases que estão em vermelho são algumas sugestões que dou fora do texto do desafio, não as envie junto. (Sei que é óbvio, mas não custa ressaltar isso. rs)

PARABÉNS! Você acaba de ser sorteado para o concurso cultural “Desafio Aniversário de Namoro”.

  • Se aceita participar, tecle 1.
  • Se não aceita participar, tecle 2.
  • (aguarde a resposta dele com o número)

A partir de agora você receberá 1 mensagem por dia, com conteúdo surpresa, pelos próximos 15 dias. Terá o prazo de 24 horas para realizar cada atividade. Se ao final do concurso você tiver realizado todas as tarefas com sucesso receberá o grande prêmio! Boa Sorte!

Dia 1. Poste uma foto, em qualquer rede social, que remeta ao dia ou lugar do nosso primeiro encontro. (aqui você pode colocar também sobre o primeiro beijo ou quando conversaram pela primeira vez, por exemplo)

Leia também:  Como ajudar alguém a superar o vício em maconha

Dia 2. Pense com calma e faça uma lista das 3 coisas mais importantes que quer fazer comigo antes que o ano acabe. Anote e me envie.(depois que ele enviar a lista, vocês podem conversar sobre os passos a seguir para fazer essas 3 coisas. Comecem a se planejar, marquem datas e vejam os custos – se houver.)

Dia 3. Ligue para mim e conte uma história nossa que seja muito engraçada.

Dia 4. Parabéns, você se saiu muito bem até aqui! E como bonificação, acaba de receber um “vale reconciliação”, apresente-o em caso de brigas.

salve essa imagem e envie junto com a mensagem

Dia 5. Relembre comigo o início do nosso relacionamento. Fale de suas 3 lembranças mais marcantes dos nossos primeiros dias juntos. (você pode trocar “dias” por “meses” se quiser)

Dia 6. Qual a música que mais te faz pensar em nós dois? Ligue e cante para mim. (ou peça que ele mande por mensagem)

Dia 7. Poste uma foto, em qualquer rede social, que remeta ao que você espera do nosso relacionamento. Como você nos vê? (ou apenas peça que ele poste a foto favorita de vocês juntinhos)

Dia 8. Parabéns! Você acaba de destravar o “vale abraço”. Apresente-o em caso de estresse extremo!

salve essa imagem e envie junto com a mensagem

Dia 9. Mande-me uma mensagem falando sobre uma mania engraçada que eu tenha.

Dia 10. Faça uma declaração de amor! Vale tudo, ligar, postar na internet, foto, mensagem, riscar a rua…

Dia 11. Responda: Se você pudesse fazer um pedido maluco qualquer para que ele fosse realizado imediatamente comigo, que pedido você faria? (se quiser, depois que ele responder, fale também qual seria o seu pedido)

Dia 12. Pense e responda: Quais foram os 3 maiores motivos que te fizeram se apaixonar por mim?

Dia 13. Parabéns! Você acaba de destravar o “vale beijinhos”, apresente-o em caso de extrema saudade.

Dia 14.  Foi tudo lindo até aqui e estamos quase chegando ao final desse desafio. Já que ele foi feito para comemorar nosso aniversário de namoro, me conte qual foi – na sua opinião –  o melhor momento que passamos juntos neste último ano. (se for o primeiro aniversário de namoro, basta tirar a palavra “último”)

Dia 15. Parabéns!!! Você cumpriu todas as tarefas de forma exemplar e acaba de ganhar o grande prêmio! Ligue agora para o número da mulher da sua vida e descubra o que te aguarda! 😉

Então é isso! Solte a criatividade, adapte as mensagens o quanto puder e curta bastante esses dias que com certeza serão românticos e bastante divertidos! ♥

Mais dicaspara você!

Presentes para namorado médico ou estudante de medicina [Dica da Leitora]

Domingo de compras no Shopping Cerrado com dicas de presentes

Presentes para apaixonados por carros, motos e decoração retrô

Brigas constantes na relação? Veja 11 dicas para acabar já com elas

Todo casal briga, certo? Mas em alguns relacionamentos os conflitos passam do limite sadio, por acontecerem o tempo todo: o casal discute dia sim, dia não, e não chega a nenhuma conclusão. Se você vem vivendo desse jeito e quer salvar a relação, já que a parte boa vale muito a pena, inspire-se nestas dicas e dê um ponto final aos atritos constantes:

1. Identifique a crise que assombra a relação

Toda relação tem momentos de crise. Identificar qual deles vocês vêm enfrentando ajuda bastante a resolver as brigas.

Muitos conflitos podem acontecer porque o casal está naquela fase bombástica da paixão do começo do namoro — um ainda precisa se adequar ao jeito do outro e às diferenças. O estranhamento, então, acontece por conta da adaptação inicial.

Há também fases intermediárias, em que as brigas são uma forma de fazer a relação funcionar e, ainda, trocas de farpas típicas do fim, quando não existe amor nem consideração.

2. Esmiúce os motivos

Brigar sempre por banalidades — como o lixo que não foi colocado para fora ou a bagunça na sala — tem, em geral, motivações mais graves e encobertas.

Frustração ou insatisfação crônica com a relação ou o estilo de vida, competições profissionais, infidelidade, transtornos de humor ou do sono são alguns exemplos.

Por não saber ou não poder assumir o problema, qualquer desconforto desequilibra a relação e proporciona um clima perfeito para a guerra entre o casal.

3. Só tenha DR de cabeça fria

Não adianta resolver rasgar o verbo se um dos dois (ou ambos) está no pico da irritação e do mau humor. Para expor ou ouvir as dificuldades enfrentadas na relação, é preciso se sentir relaxado e perceptivo ao outro. Na hora da raiva, o sangue quente leva a acusações e críticas que generalizam a situação e não levam a lugar algum.

4. Responda: vocês estão no “piloto automático”?

Será que a temperatura da relação não está de morna para fria? Por trás das brigas pode haver uma irritação sufocada por algum motivo.

Uma possibilidade? A falta de tempo para a convivência a dois, como fazer passeios, conversar, se dedicar um ao outro. Viver com uma pessoa todos os dias não quer dizer que você está dando atenção a ela.

Às vezes, o modo “piloto automático” é acionado sem que o casal perceba, deixando a rotina sem brilho, cor e motivação.

5. Exercite a empatia

Antes de reclamar ou acusar o outro de alguma coisa, respire fundo e coloque-se no lugar da pessoa: e se fosse você que tivesse de ouvir toda a ladainha, recebesse acusações e fosse interrompida cada vez que tentasse explicar algo? É possível que os conflitos não estejam sendo solucionados simplesmente porque vocês não praticam a empatia, não escutam um ao outro com atenção e tiram conclusões precipitadas antes mesmo de conhecer as justificativas.

6. Torne uma DR produtiva

É claro que existem exceções, mas, de modo geral, homens gostam de conversas curtas. Então, moças, sejam mais diretas, principalmente se a pauta tiver vários assuntos. Para eles, um papo longo e diversificado é uma tortura, pois eles costumam perder o fio da meada e ficar confusos.

Já as mulheres gostam de atenção total enquanto falam — portanto, rapazes, nada de fuçar no celular ou no controle remoto durante a DR. Ela precisa ser uma conversa a dois, não um monólogo.

Quem não ouvir atentamente certamente será chamado de volta à realidade com broncas e gritos, o que, convenhamos, não é nem um pouco agradável.

7. Faça acordos

Para pararem de brigar, vocês devem trocar as acusações mútuas por um momento de trégua e pensar em soluções. O que cada um deve e pode fazer pelo relacionamento? E o que podem combinar juntos? Pensem em soluções e façam um combinado. E, obviamente, conscientizem-se de que para acabar com as brigas, cada um deve cumprir sua parte.

8. Aposte no autocontrole

Preste atenção em suas reações. Quando seu humor piorar e sua capacidade de argumentar racionalmente desaparecer, diga a si mesmo: PARE! Inspire e expire lentamente, até se acalmar. Melhor: diga ao par que quer dar um tempo na discussão até recuperar o autocontrole.

9. Assuma responsabilidades

Admita: você participa em 50% de todas as suas relações e contribui, na mesma proporção, para o bem ou para o mal delas. Está mais do que na hora de assumir o compromisso de mudar sua forma de lidar com os problemas.

Não culpe ninguém, nem seu par por seus descontentamentos, frustrações ou falta de iniciativa para redefinir sua história. Acabe com a ideia de que o outro é responsável por sua felicidade. Ninguém é.

Só você e a maneira com que lida com os acontecimentos da vida.

10. Não desconte frustrações no par

O outro não é o bode expiatório de ninguém.

Isso significa que o par não tem nada a ver com o fato de o seu chefe ser autoritário, com as cobranças da sua mãe ou com os quilos extras que você ganhou no último mês.

Discutir os problemas pessoais com o outro pode ser gratificante, claro, e faz parte de uma convivência bacana. Mas descontar raiva e estresse em quem vive ao seu lado é uma atitude infeliz e descabida.

11. Dividam igualmente as tarefas..

… e façam o que for possível para que um não fique mais sobrecarregado do que o outro, pois isso é o estopim perfeito para mágoas e brigas. De contratar uma diarista a acordar mais cedo para fazer certos trabalhos de casa a comprar eletrodomésticos, vale tudo para tornar a rotina doméstica mais leve para os dois.

FONTES: Carla Ribeiro, psicóloga clínica e hospitalar especializada na saúde masculina, do Rio de Janeiro RJ); Frederico Mattos, psicólogo clínico de São Paulo (SP) e autor de “Relacionamento para leigos” (Ed. Alta Books), e Mara Lúcia Madureira, psicóloga especializada em terapia cognitivo-comportamental, de São José do Rio Preto (SP)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*