Como baixar jogos em uma calculadora gráfica: 11 passos

Se você já pesquisou algo como “programas para criar jogos” ou “game engines” na internet, provavelmente encontrou muitas referências sobre Unity.

Não é à toa que ela é sempre citada quando se fala nesse assunto: segundo o site de notícias de tecnologia The Next Web, a engine domina 45% do mercado global de games.

Como Baixar Jogos em uma Calculadora Gráfica: 11 Passos

E, segundo a própria empresa desenvolvedora da ferramenta, 34% dos 1.000 maiores jogos mobile gratuitos são feitos com ela.

Essa enorme popularidade faz jus à sua capacidade: a game engine permite criar jogos em 2D ou 3D com os mais diversos estilos de gráficos e mecânicas e para diferentes plataformas. Muitos jogos famosos, como Angry Birds 2, Bad Piggies, Roller Coaster Tycoon World e até o Pokemon GO foram criados com ela.

E aí, ficou curioso para saber mais sobre a Unity? Então leia o resto deste artigo para saber:

Mas, antes de continuar…Você sabe o que é uma game engine?

Como Baixar Jogos em uma Calculadora Gráfica: 11 Passos

Para quem não sabe, uma game engine (ou, em português, motor de jogo), consiste em um conjunto de ferramentas capazes de facilitar o desenvolvimento de um jogo. Geralmente, esses softwares possuem desde recursos para criação de funções gráficas até opções para acrescentar física aos objetos, trilhas sonoras, entre outras ações.

Além de Unity, existem diversas outras ferramentas que permitem criar um jogo. Confira abaixo uma lista de artigos sobre algumas delas:

Aliás, eu até escrevi um ebook para ajudar os desenvolvedores a escolher a melhor ferramenta para criação de seus games. Você pode baixar ele gratuitamente no link abaixo.

Como Baixar Jogos em uma Calculadora Gráfica: 11 PassosVocê também pode conferir mais informações sobre a game engine neste artigo aqui:

  • Fazendo jogos e aplicativos com Unity 3D

A Unity é tudo isso mesmo? Por que ela é a mais usada?

Existem diversos fatores que contribuem para que a Unity seja a engine mais lembrada e esteja entre as mais utilizadas para criar jogos para todas as plataformas: desde celulares até consoles e computadores.

Dá uma olhada a seguir nas inúmeras vantagens que a game engine oferece:

Facilidade de aprendizado

A Unity pode ser comumente a porta de entrada para desenvolvedores de jogos de primeira viagem justamente por sua facilidade de aprendizado.

Além de uma interface intuitiva, com todas as seções de scripts, colisões de objetos, assets (texturas e gráficos do jogo) e outras funções muito bem organizadas, o usuário tem à disposição uma série de tutoriais criados pela própria empresa para dar os primeiros passos na engine.

Para quem não sabe programar, por exemplo, existe até um vídeo com o passo a passo para qualquer iniciante começar a entender sobre este assunto. Dá uma olhada nesse tutorial para ter uma ideia. Você poderá conferir uma lista com os lugares para encontrar mais tutoriais ao longo dos próximos tópicos.

Muita documentação e fórum de discussões na internet

Além dos tutoriais oferecidos pela própria empresa, uma engine popular como a Unity também possibilita o acesso a diversos fóruns de discussão e documentações que podem ser encontradas facilmente na internet.

Além de ajudar no aprendizado, fica mais fácil encontrar relatos e conseguir resolver problemas comuns que podem aparecer ao longo do desenvolvimento de um jogo.

Cria/portar games para várias plataformas

Vai criar um game para celular, computador, navegadores ou consoles? Não precisa se preocupar em escolher diversas ferramentas para portar o seu game para uma plataforma desejada.

A Unity tem suporte para mais de 25 plataformas, incluindo dispositivos de Realidade Virtual.

Versão gratuita

Outro motivo para a engine ser uma das primeiras opções lembradas por desenvolvedores de jogos é a sua versão gratuita, que permite criar um game do zero sem precisar desembolsar nada.

Dessa forma, é possível começar a investir em outras versões pagas e com mais opções da engine somente depois que o usuário realmente conseguir gerar alguma receita com seu primeiro jogo, por exemplo.

Assets prontos e fáceis de encontrar

A Unity conta com uma loja própria onde usuários podem comprar e vender texturas, trilhas sonoras, gráficos, animações e diversos outros materiais necessários para o desenvolvimento de um game. Trata-se da Unity Asset Store.

  • E além de poder encontrar itens facilmente, gratuitos ou pagos, é possível exportar esses arquivos de maneira fácil e rápida por meio da engine, que possui um atalho direto para a loja em sua própria interface.
  • No Produção de Jogos nós temos um guia para quem quer aprender a utilizar a Unity Asset Store – desde como pesquisar por assets até exportá-los para dentro da game engine. Dá só uma olhada no link abaixo:
  • E se você quer saber onde mais pode encontrar scripts, texturas e outros itens para seu jogo, confira este artigo:
  • Onde comprar scripts, texturas, áudio e modelos 3D para jogos?

Crie jogos do Sistema Operacional que preferir

A game engine possui versões somente para PCs, sendo possível baixá-la para Windows, Mac e até Linux, que possui uma build disponível no fórum da game engine. Basta conferir se sua máquina possui os requisitos mínimos para fazer o download e começar a desenvolver.

Jogos em 2D e 3D

Quer criar um jogo 2D de plataforma? Ou um shooter em 3D? Você pode contar com Unity em ambos os casos. Para quem quer focar no estilo 2D, existe até uma seção específica no site da game engine com tudo o que é preciso para começar a esses games com o programa.

Unity 2D: Quando é uma boa escolha?

Como Baixar Jogos em uma Calculadora Gráfica: 11 Passos

Quando pensamos na game engine Unity a primeira coisa que vem a cabeça é a possibilidade de criar jogos 3D, mas essa plataforma também é bem completa e viável para a criação de jogos 2D. Inclusive, muitos estúdios famosos utilizam a Unity para essa finalidade, como Disney, Electronic Arts, LEGO, Nickelodeon, Square Enix, Ubisoft, Obsidian, Insomniac e Warner Bros.

  1. Como a Unity é uma plataforma bem completa, ela é uma excelente escolha quando temos uma equipe multidisciplinar, pois permite uma melhor organização e gerenciamento do fluxo de trabalho.
  2. Agora, se você é um produtor independente, que cuidará de praticamente todas as etapas do seu jogo, também pode ser beneficiar da flexibilidade da Unity e da economia de tempo proporcionada pelos recursos da plataforma.
  3. Você pode ir testando seu jogo durante o processo de criação e otimizar o tempo de produção utilizando ferramentas da Asset Store, ou seja, ao invés de perder tempo desenvolvendo um asset ou terceirizando a produção, você pode baixar assets gratuitos ou comprá-los a um preço bem acessível, em alguns casos.
  4. A seguir, conheça algumas opções de assets gratuitos que podem ajudar a dar vida ao seu jogo 2D.
Leia também:  Como armazenar maçãs: 13 passos (com imagens)

Pacote de sprites

Precisa de um pacote de sprites 2D, mas está sem tempo para criá-los? Na Asset Store você pode baixar sprites para utilizar na prototipagem do seu jogo 2D. Um desses pacotes é o 2D Sprites pack, compatível com Unity 5.4.0 ou superior e disponível em: https://assetstore.unity.com/packages/essentials/asset-packs/2d-sprites-pack-73728

Recursos para animação 2D

Quer melhorar seu fluxo de trabalho de animação 2D? O Anima2D é um plugin de animação esquelética 2D que pode ajudá-lo nesse trabalho. Para usar esse plugin você precisa ter a Unity 5.x e para baixá-lo, acesse: https://assetstore.unity.com/packages/essentials/unity-anima2d-79840.

Algumas features bem interessantes desse plugin são:

  • Ossos 2D
  • Sprite para conversão de malha
  • SpriteMesh Editor
  • Pesos automáticos
  • Editor de peso
  • Cinemática inversa
  • Salvar / Carregar Poses
  • Criar máscaras de avatar
  • C # Código fonte incluído

Standard Assets

Quer começar a utilizar a Unity em seus projetos 2D, mas ainda não está familiarizado com o editor? Você pode baixar um um pacote de recursos, scripts e cenas para utilizar como modelo para seus projetos. Para baixar, acesse: https://assetstore.unity.com/packages/essentials/asset-packs/standard-assets-32351

Mas como esse pacote pode me ajudar? Alguns recursos interessantes são:

  • Controlador de personagem de 1ª e 3ª pessoa.
  • Controlador de carro e aeronaves.
  • Exemplo de cena de partículas.
  • Controlador de Rollerball.
  • Exemplo de cenário 2D de plataformas.
  • Rigs de câmera.
  • Plataformas de controle móvel prontas para serem arrastadas e soltas em suas cenas.
  • Exemplos de IA para mostrar como, a partir de uma configuração adequada, você pode trocar a entrada do usuário por uma entrada IA simples.

Mas eu consigo criar meu jogo sozinho na Unity?

Sim! Você pode criar seu jogo sozinho na Unity. Claro que precisará testar e estudar a ferramenta, conhecer seus potenciais, mas a Unity tem uma comunidade muito engajada e que poderá ajudá-lo muito neste caminho.

  • Um exemplo de como a Unity possibilita a criar um jogo do início ao fim sozinho é o game Tiny Bubbles, do desenvolvedor indie Stu Denman.
  • Segundo o desenvolvedor, a flexibilidade e o conjunto de ferramentas da Unity o ajudaram a criar um jogo inteligente, hipnotizante e viciante, com mais de 160 níveis. Confira o trailer do jogo:

Entenda A Bolsa De Valores e Invista Melhor!

  • Qualquer pessoa que começa a investir na bolsa de valores é logo surpreendida por uma enorme quantidade de informações e termos complexos que envolvem o assunto.
  • Acredite, quando eu comecei a investir, eu também me vi nessa situação!
  • Assim como a maioria das pessoas, também acabei seguindo o que parecia ser o caminho mais fácil e mais rápido para ganhar dinheiro investindo em ações.
  • Então, se você pensou na análise gráfica, acertou!

Logo estava eu me aventurando em meio a gráficos, tentando adivinhar qual era a ação certa pra “investir”. Afinal, tudo o que eu queria saber era qual a próxima ação que iria disparar e me dar uma “bolada” rápida e fácil no mercado de ações.

Mal sabia eu naquela época que esse apetite em ir logo “direto ao pote” pensando somente nos potenciais retorno era o melhor caminho para o FRA-CAS-SO!

Sim, exatamente! E o nome desse caminho se chama especulação!

Apesar de ter apostado em algumas ações da moda cujos preços dispararam na época, as mesmas não demoraram em acabar dando prejuízo…

Eu me lembro bem de um caso emblemático: era início de 2010 e o “coringa da vez” eram as ações da Brasil Ecodiesel. As ações valiam centavos. Eram ótimas porque podia comprar várias delas com meu pouco dinheiro que restava das monitorias que dava na faculdade.

Apesar das ações terem dobrado de preço a alegria durou pouco. Não demorou muito e o governo suspendeu a certificação da empresa para produzir biodiesel!

  1. O resultado você já sabe: acabei perdendo meu “suado dinheiro” na época!
  2. Agora, isso só contribuiu para aguçar meu apetite e querer entender ainda mais como tudo aquilo funcionava.
  3. Devia haver um jeito de ganhar dinheiro com aquilo… Afinal, “como aqueles grandes investidores faziam fortuna investindo em ações”?
  4. Foi esse apetite por desbravar esse mundo repleto de múltiplos dígitos percentuais e centenas de casos de afortunados que me levou a estudar Economia e, mais tarde trabalhar no mercado financeiro!
  5. Com o passar do tempo, trabalhando no mercado (alguns fundos de investimento independentes), fui descobrindo uma nova realidade.
  6. Como disse Benjamin Graham, o pai da chamada escola de investimento em valor e também mentor de Warren Buffett, o maior inimigo do investidor é ele próprio.
  7. Se não entendermos mais a fundo – de forma inteligente – o que realmente está em jogo quando o assunto é ações, estaremos fadados ao fracasso.

“O propósito desse artigo é mostrar para você leitor quais os 4 passos fundamentais para você entender a bolsa de valores, evitar as armadilhas e ser de fato um investidor inteligente na bolsa de valores.”

Parece interessante? Então continue lendo! Vou falar para você sobre como entender a bolsa de valores.

Nota: Existem analistas técnicos que fazem um trabalho competente. A questão aqui é que julgo existir muitas outras coisas (e até mais importantes) além disso…

Leia também:  Como calcular impedância: 10 passos (com imagens)

Esse assunto daria um artigo completo (quem sabe em breve)! Em resumo, aqui apenas exponho minha opinião do que acredito ser essencial e que faz toda diferença para você ser um bom investidor.

1 – O Que Existe (de Fato) Por Trás da Bolsa de Valores?

A eufórica dinâmica do mercado de ações, com seu sobe e desce diário e as luzes vermelhas e verdes piscando no monitor podem nos fazer muitas vezes esquecer: “o que realmente é a bolsa de valores?”

Por detrás das cotações das ações não existem apenas corretores gritando “compra” ou “vende”!

Nada mais lendário e surreal que isso! O que existe são empresas. Com tijolos e pessoas! Essa é a realidade objetiva por detrás das ações.

É gente trabalhando no comercial, na fábrica, na limpeza. É produto sendo vendido, cliente pagando e lucro (ou prejuízo) entrando para o caixa da empresa no final do dia!

Empresas lançam ações na bolsa, o que também é chamado de abertura de capital ou IPO (Initial Public Offering), para captar dinheiro dos investidores de forma barata.

O dinheiro que você pagou pela ação vai para o caixa da empresa (quando ela lançou ações em bolsa pela 1ª vez). Se você tem uma ação, você é um sócio (dono) de parte dela!

Uma ação é então a menor participação possível no capital social de uma empresa.

Sendo assim, todo acionista tem direito à uma parte dos lucros futuros que aquela companhia gerar.

A grande questão é que o futuro é incerto! Ninguém é capaz de saber exatamente o quanto será vendido. Qual será a concorrência. Se os custos da matéria-prima irão subir demais.

É por esse motivo que os preços das ações sobem e descem diariamente!

As notícias e fatos que chegam ao conhecimento dos investidores, corretores e analistas faz com que eles revisem suas percepções sobre a lucratividade dessas empresas. Todo santo dia!

Se elas devem entregar menos lucro, então devem valer menos!

As pessoas saem vendendo suas ações (e comprando quando acreditam que devam valer mais). E não se assuste, é assim mesmo! Essa é a lógica. É simples assim!

Embora existam diferentes métodos para precificar tais perspectivas de geração de caixa e lucratividade dessas empresas, nenhum deles é exato.

Investidores compram negócios. Especuladores compram papéis.

Uma vez que você entendeu o básico da bolsa de valores, então já pode dar o próximo passo!

2 – Porque a Bolsa de Valores é um Investimento Não-intuitivo?

Apesar da bolsa de valores ser um mercado como outro qualquer, ou seja, extremamente simples, ele não é intuitivo.

Por que? Porque em geral, queremos comprar ações quando vemos que seus preços estão subindo.

  • Acontece que é justamente nesse momento que nosso risco está, na verdade… aumentando!
  • Veja: quanto maior o preço de uma ação, menor é seu potencial de valorização!
  • Afinal, tudo que queremos é comprar ações de empresas a preços baratos e muito inferior ao seu valor real (valor intrínseco).

Agora, o que é esse tal de “valor real” de um negócio que todos falam mas poucos explicam?!

Falando de forma simples, é uma conta: consiste em prever uma série de fluxos de caixa futuros dessa empresa e somar todos eles a valor presente.

Valor presente? Sim!

O valor de uma nota de R$5 amanhã é menor que hoje. Todos queremos consumir agora! Existe um custo de oportunidade! É por isso que sua poupança rende juros… e da mesma forma, devemos trazer os fluxos de caixa futuros para o presente (corrigidos por uma taxa de juros).

  1. Agora, apesar disso parecer simples, toda essa conta é trabalhosa de se fazer…
  2. Por isso eu recomendo você pensar sempre em termos de boas empresas, porque são essas as que entregam esses fluxos de caixa com maior estabilidade!
  3. Se você quer ser um investidor inteligente precisa saber identificar ações de boas empresas principalmente nos momentos em que ninguém estiver interessado em comprá-las!
  4. E para isso é que você precisa de um ingrediente fundamental: você precisa ter as atitudes mentais e psicológicas corretas para não se juntar de forma inocente à manada!

3 – Qual a Influência da Psicologia no Mercado de Ações?

Até agora você já aprendeu que os investidores recebem diversas informações diárias sobre as quais avaliam as empresas.

Acontece que o ser humano não tem tempo ou capacidade intelectual suficiente para processar todas as informações de forma completa e correta!

Por esse fato é que o economista Herbert Simon definiu o conceito de racionalidade limitada. Na mesma linha, os pesquisadores Daniel Kahneman e Samuel Tversky mostraram o efeito das emoções e da forma como as informações são apresentadas sobre as decisões humanas.

Então, como isso influi nos preços das ações, exatamente?

Com nossa racionalidade limitada e nossas emoções tomamos decisões erradas e viesadas, principalmente em situações de risco, como é a bolsa de valores.

Um exemplo? É instintivo do reino animal se juntar à manada em situações de risco, quando um predador persegue uma presa.

No mercado de ações não é diferente: quando todos começam a vender e o preço cai um pouco, logo somos tentados a vender também. Esse é o chamado efeito manada.

Em geral tendemos a acompanhar a manada. Sentimos mais confortáveis com isso. Assim os movimentos ganham maior força na baixa, quando todos passam a vender. Na alta, quando todos passam a comprar.

Assim, muitas vezes realizamos o prejuízo apenas para ver a ação voltar a subir logo depois!

Não apenas na bolsa de valores, a Economia Comportamental explica porque e como agimos diante de diferentes situações e experiências.

Como você pode então se livrar da influência da emoção na bolsa de valores? Aqui é que entra a importância de você ter uma estratégia eficaz de investimento em ações!

Leia também:  Como aprender a tocar piano (com imagens)

4 – Como Você Pode Utilizar Disso para Ter uma Estratégia Eficiente e Segura de Investimento em Ações?

  • É justamente pela questão da incerteza e da psicologia humana que existe tanta variação de preços no mercado de ações.
  • Se somos incapazes de ter assertividade sobre o futuro e se o nosso comportamento faz com que superestimemos os acontecimentos…
  • Então, o que podemos tirar de conclusão disso?

O mercado é ineficiente no curto-prazo! Muitas ações acabam sendo negociadas a preços descolados da realidade de lucratividade do seu negócio.

É exatamente esse fenômeno recorrente que permite você ter uma estratégia eficaz de investimento. Não é nada diferente disso o que grandes investidores como Warren Buffett, Seth Klarman, Charlie Munger, Jorge Paulo Lemann, Mark Mobius fazem.

A estratégia chamada de investimento em valor consiste especificamente nisso: comprar ações de boas empresas quando seus preços estiverem baratos (abaixo de seu valor intrínseco).

Agindo dessa forma, você tem uma margem de segurança. Se você paga barato tem maior probabilidade de que o investimento se mostrará rentável no futuro próximo, isto é, seu risco de perder dinheiro é menor.

É exatamente isso que você também deve sempre procurar fazer para ser um investidor inteligente!

Conclusão

  1. É claro que isso não é tudo sobre o mercado de ações, embora mostre qual o caminho que eu recomendo você trilhar.

  2. O propósito desse artigo foi evidenciar os pontos ocultos para a maioria dos investidores (aquilo que eu não sabia quando comecei a investir e que faz toda diferença)!
  3. Por isso eu convido você a conhecer o meu site do Investidor Inteligente e deixar o seu e-mail por lá para receber mais conteúdos como esse!

Não se esqueça de deixar seu comentário aqui abaixo! Você acrescentaria algo ou gostaria de saber algo a mais? Leio todos eles e será um prazer contar com você nessa conversa!

AprendaProgramar – PythonBrasil

por Luciano Ramalho O original deste documento está em http://turing.com.br/material/appy/index.html

Para obter uma versão completa em pdf que pode ser lida fora da conexão com a Internet, acesse aqui.

Para contribuir ou reportar erros, por gentileza utilize o repositório: https://github.com/oturing/appy . Use o link “Issues” para reportar erros ou fazer sugestões de melhoria.

Este tutorial foi publicado originalmente na revista MAGNET: http://www.magnet.com.br/classic/aprendaprog/ Este link aparentemente não está mais no ar, mas foi preservado aqui por razões históricas. 1

A obra “Aprenda a Programar” de Luciano Ramalho foi licenciada com uma Licença Creative Commons – Atribuição – Uso Não Comercial – Partilha nos Mesmos Termos 3.0 Brasil.

Para solicitar permissões adicionais, escreva para o autor via e-mail: luciano?ramalho.org (substituindo o ? pelo símbolo apropriado).

Capítulo 0

Porque aprender a programar?

A razão fundamental, que nos motivou a produzir este tutorial, é uma só: programar é divertido. É claro que nem todo mundo vai concordar com isso, assim como muita gente não acha graça nenhuma em jogar xadrez ou explorar cavernas. Ao contrário do xadrez e da espeleologia, a programação também é uma habilidade que tem forte demanda no mercado de trabalho.

Mas a dura realidade é que somente com centenas ou milhares de horas de experiência programando é que você estará apto a incluir essa disciplina em seu currículo e se dar bem em uma entrevista de emprego.

Portanto nosso objetivo aqui é bem mais modesto do que transformar você em um programador profissional. O que estamos te oferecendo é uma introdução suave a esse tópico fascinante.

Ao final, esperamos que você descubra se tem a vocação e a motivação necessárias para criar softwares, como hobby ou profissão.

Antes de começar, apenas um aviso: o prazer de construir um programa pode causar dependência psicológica. Não é apenas por dinheiro que programadores do mundo inteiro varam noites escrevendo código.

Material necessário

Para acompanhar esse tutorial você precisará de um computador qualquer onde tenha instalado um interpretador da linguagem Python.

Em quase todas as versões modernas de Linux e Mac OS X o interpretador Python já vem instalado (experimente abrir um console e digitar “python”). Na página http://www.python.org/download/ você encontra links para baixar o interpretador adequado para o seu computador. No caso do Windows, o instalador .msi da versão atual do Python tem cerca de 11 MB.

Porquê Python

Toda programação de computadores é feita através de uma ou mais linguagens de programação, portanto não é possível aprender a programar sem aprender ao menos uma linguagem de programação.

Nossa meta não é mostrar como se programa em uma linguagem específica, mas sim como se programa de uma forma geral. Ou seja, a linguagem para nós será um veículo, e não o destino.

Mesmo assim, pensamos bastante antes de escolher uma linguagem para este tutorial, e optamos por Python.

Centenas de linguagens já foram criadas desde que o computador eletrônico foi inventado nos anos 40. Algumas já são línguas mortas. Outras, como C++ e Java, são peças fundamentais no desenvolvimento da economia digital.

No entanto, a complexidade dessas duas linguagens nos motivou a descartá-las, e focalizar o universo das chamadas linguagens de “scripting”, que são mais simples e se prestam a um estilo de programação exploratória, mais sintonizado com um tutorial como esse.

As três linguagens de scripting mais populares atualmente são !PHP, JavaScript e !VBScript.

Todas são utilizadas na construção de web-sites dinâmicos, mas praticamente não têm aplicação fora desse domínio, e por isso foram descartadas.

É que, embora seja nosso objetivo abordar também esse tópico, achamos que é complexo demais para começar, especialmente devido à dificuldade de se diagnosticar erros de programação em páginas dinâmicas.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*