Como aumentar os níveis de ferritina: 11 passos

Uma das ferramentas de produtividade mais vitais à sua disposição é poder definir metas. Sem objetivos, é difícil para você ir em qualquer direção. Sem mencionar, a falta de objetivos não o coloca no controle de sua vida. Você já deve saber tudo isso, no entanto, o que talvez não saiba é que nem todos…

Junho 15, 2020

Como Aumentar os Níveis de Ferritina: 11 Passos

Esta é a terceira parte de uma série de histórias que acompanham o progresso de nosso escritor Matt Crossman em melhorar sua pontuação no SAT for Sports … se ele faz alguma (e é um IF de 40 jardas de altura). Quando saí sozinho, estava perdido. Eu lutei por meses. Eu precisava de ajuda, mas…

Junho 15, 2020

O tempo não para para ninguém. Isso, combinado com o mundo acelerado em que vivemos hoje, está afetando a saúde mental de todos. É por isso que você precisa aprender a compartimentar para o seu próprio bem! Estresse e ansiedade são mais comuns do que jamais poderíamos ter conseguido. Tudo isso é resultado de pensamentos…

Junho 15, 2020

Como Aumentar os Níveis de Ferritina: 11 Passos

Hoje me ocorreu que talvez eu não devesse escrever este artigo. Essa hesitação não é a dúvida que sempre surge olhando para a página em branco, mas me pergunto se desta vez meu argumento não tem coração. Se for, eu poderia incomodar muitas pessoas. O que eu quero fazer é escrever o artigo que ainda…

Junho 15, 2020

Definir intenções diárias é uma das técnicas de visualização mais poderosas que você pode fazer. É tão fácil rolar para fora da cama e passear pelo seu dia sem direção ou direção. As intenções diárias fazem com que você se concentre no laser, coloque-o em um espaço positivo da cabeça e o comprometa com seus…

Junho 15, 2020

Como Aumentar os Níveis de Ferritina: 11 Passos

Você está ficando melhor, mais inteligente, mais sábio, mais rápido e mais forte em sua vida? Se não, por que não? Quando Pergunte , as respostas nos causam a se esforçar para se tornar melhores do que somos. Quando nos esforçamos para nos tornar melhores do que somos, tudo ao nosso redor também se torna…

Junho 15, 2020

A priorização de tarefas tem sido um dos maiores desafios para proprietários de empresas, executivos e funcionários. No entanto, com muitas tarefas em sua lista de tarefas, você só precisa dominar algumas técnicas testadas pelo tempo para se tornar um profissional na priorização de tarefas. Descobrir suas prioridades pode eliminar o estresse, aprimorar seu foco…

Junho 15, 2020

Como Aumentar os Níveis de Ferritina: 11 Passos

Ser bem sucedido não significa que você deve estar constantemente desenvolvendo novas idéias, resolvendo problemas e realizando tarefas. Dar um passo atrás periodicamente pode ser notavelmente importante e gratificante. Ao recarregar no fim de semana, você estará melhor preparado para se apresentar durante a semana. Então, quais são alguns bons hábitos para cultivar? Para descobrir,…

Junho 15, 2020

Eles dizem que metade da batalha de cumprir objetivos é estabelecer os objetivos. Mas a outra metade dessa batalha está encontrando motivação para trabalhar em direção a esse objetivo, apesar das circunstâncias. E poucas pessoas são muito boas na segunda metade dessa batalha. Na maioria dos casos, as pessoas acabam desistindo ou falhando, e é…

Junho 14, 2020

As economias são cíclicas, simplesmente não há como contornar esse fato. E, embora esses últimos anos tenham visto um crescimento econômico abundante, todos devemos lembrar a sabedoria encontrada no anel do rei Salomão que dizia: “Isto deve passar também.” De fato, para aqueles que ingressaram na força de trabalho apenas na última década, nunca experimentaram…

Junho 14, 2020

Ferritina: o que é e porque pode estar alta ou baixa

A ferritina é uma proteína produzida pelo fígado, responsável pelo armazenamento do ferro no organismo. Assim, o exame de ferritina séria é feito com o objetivo de verificar a falta ou excesso de ferro no organismo, por exemplo. 

Normalmente, em indivíduos saudáveis o valor de referência da ferritina sérica é de 23 a 336 ng/mL em homens e de 11 a 306 ng/mL em mulheres, podendo variar de acordo com o laboratório. Porém, na mulher é normal existir ferritina baixa na gravidez devido ao aumento da quantidade de sangue e da passagem de ferro pela placenta para o bebê.

O exame não necessita de jejum para ser feito e é realizado a partir de amostra de sangue. Normalmente é solicitado junto a outros exames laboratoriais como hemograma, dosagem de ferro sério e saturação de transferrina, que é uma proteína sintetizada principalmente no fígado e que tem como função transportar o ferro pelo organismo.

Como Aumentar os Níveis de Ferritina: 11 Passos

A ferritina baixa significa normalmente indica que os níveis de ferro estão baixos e, por isso, o fígado não produz a ferritina, já que não há ferro disponível para ser armazenado. As principais causas de ferritina baixa são:

  • Anemia ferropriva;
  • Hipotireoidismo;
  • Sangramento gastrointestinal;
  • Sangramento menstrual intenso;
  • Alimentação pobre em ferro e vitamina C;

Os sintomas de ferritina baixa, geralmente, incluem cansaço, fraqueza, palidez, falta de apetite, queda de cabelo, dores de cabeça e tonturas. Seu tratamento pode ser feito com a ingestão diária de ferro ou com dietas ricas em alimentos com vitamina C e ferro, como carne, feijão ou laranja. Conheça outros alimentos ricos em ferro.

O que significa Ferritina Alta

Os sintomas de ferritina alta podem indicar o acúmulo excessivo de ferro, porém, em alguns casos, também pode ser sintoma de inflamações ou infecções, estando associada a:

  • Anemia hemolítica;
  • Anemia megaloblástica;
  • Doença hepática alcoólica;
  • Linfoma de Hodgkin;
  • Infarto do miocárdio em homens;
  • Leucemia;
  • Hemocromatose;

Geralmente, os sintomas do excesso de ferritina são dor nas articulações, cansaço, falta de ar ou dor abdominal e o tratamento para ferritina alta depende da causa, mas normalmente também é complementado com a retirada de sangue para equilibrar os níveis de ferro e a adoção de dietas com poucos alimentos ricos em ferro ou vitamina C.

Conheça os sintomas de excesso de ferro no sangue e como é feito o tratamento.

Tratamento para a falta de ferro no organismo – Portal Educação

Como Aumentar os Níveis de Ferritina: 11 Passos MEDICINA

21/09/2012

O tratamento consiste na administração oral ou parenteral de vitamina B12 (cianocobalamina) em doses suficientes para preencher as reservas e suprir as necessidades diárias. A toxicidade é nula, pois é hidrossolúvel e todo excesso é excretado. Infecções podem interferir com a resposta ao tratamento.

Leia também:  Como ajudar um gato a não vomitar: 11 passos

As transfusões podem ser necessárias se o quadro clínico exigir imediata melhora da anemia. A maioria dos pacientes, entretanto, está adaptada à anemia e pode ser tratada apenas com vitamina B12.

Imediatamente após a primeira dose há uma melhora do estado geral, provocando uma notável sensação de bem-estar.

A eritropoese megaloblástica converte-se em normoblástica 12 horas após a primeira injeção, reticulocitose aparece em torno do quarto dia, com pico entre o quinto e o décimo. A hemoglobina normaliza-se em um a dois meses.

As contagens de leucócitos e plaquetas normalizam-se rapidamente, mas os neutrófilos hipersegmentados persistem por 10 a14 dias. A bilirrubina, o ferro sérico e a desidrogenase láctica caem rapidamente.

A vitamina B12 profilática deve ser instituída em todos os pacientes após gastrectomia total ou ressecção do íleo terminal. Após gastrectomia parcial, os pacientes devem ser monitorizados para anemia e sinais laboratoriais de falta de vitamina B12.

O ácido fólico é administrado oralmente na dose de 1 a 5 mg/dia. Nessa dose há resposta até em pacientes com má absorção. As gestantes devem receber complementação de 1 mg/dia de ácido fólico. Gestantes sob risco de falta de vitamina B12, como vegetarianas restritas, devem receber também 1.000 µg de vitamina B12 IM cada trimestre.

  • A deficiência de ferro é um dos problemas crônicos mais comuns na espécie humana.
  • A deficiência de ferro apresenta três estágios:
  • Depleção de ferro: diminuição ou ausência das reservas de ferro (ferritina) Deficiência de ferro: ferritina baixa, baixa do ferro sérico e da saturação da transferrina.
  • Anemia ferropriva: ferritina baixa, baixa do ferro sérico e da saturação da transferrina e baixa da hemoglobina.
  • As crianças podem mostrar-se desatentas, com pouca resposta aos estímulos sensoriais, com retardo do desenvolvimento intelectual, do comportamento e do crescimento.

Perda crônica de sangue: sangramentos costumam ser a causa mais comum de deficiência de ferro. A perda crônica de sangue pode ocorrer no trato gastrintestinal, no trato respiratório ou geniturinário. Gravidez e amamentação: A perda de ferro para o feto e a placenta é da ordem de 900 mg. A lactação gera uma perda de 30 mg/mês. Dieta carente em ferro: A deficiência em lactentes é comum porque o leite é pobre em ferro e as necessidades são altas para suprir o crescimento rápido, em crianças maiores, a dieta inapropriada, somada a espoliação por parasitas intestinais e/ou sangramento por lesões gastrintestinais são as causas usuais. Má absorção de ferro: as síndromes de má absorção diminuem a absorção do ferro. Após gastrectomia subtotal há má absorção de ferro em 50% dos pacientes por causa do trânsito gastrintestinal acelerado e pelo desvio dos alimentos pela anastomose, fora da zona duodenal de máxima absorção. O ferro medicinal, entretanto, persiste bem absorvido. Na anemia pós-gastrectomia pode haver indício de sangramento por úlcera(s) na anastomose. Patogênese Redução da síntese de hemoglobina, causando uma eritropoese defeituosa, pela falta de ferro interferindo na síntese do heme. Diminuição de atividade das enzimas que contêm ferro, como os citocromos e a desidrogenase succínica. Disfunção neurológica, com baixa do desempenho intelectual, parestesias. Atrofia da mucosa oral e gastrintestinal. Redução da secreção gástrica de ácido, às vezes, de modo irreversível. Com a hemoglobinização comprometida e a oxigenação dos tecidos sendo inadequada, as células justaglomerulares do rim sensíveis à baixa na tensão de oxigênio, produzem eritropoetina, para estimular os precursores eritróides na medula óssea. Aumentando a produção, como o departamento de reprodução está normal ocorrerá um aumento das mitoses e presença de células microcíticas, mas como há deficiência de ferro e conseqüentemente de hemoglobina, no compartimento de maturação haverá uma hemoglobinização anormal levando a presença de eritrócitos hipocrômicos. Os pacientes apresentam os sintomas gerais de anemia. Os níveis de hemoglobina e a severidade dos sintomas têm pouca correlação. A irritabilidade e a dor de cabeça são usuais. Palidez, língua lisa e vermelha, estomatite e hemorragia/exsudatos retinianos (na anemia severa).

Как повысить уровень ферритина

X

Соавтором этой статьи является Jurdy Dugdale, RN. Джерди Дагдейл — зарегистрированная медсестра из Флориды. Получила лицензию Совета по сестринскому делу Флориды в 1989 году.

Количество источников, использованных в этой статье: 15. Вы найдете их список внизу страницы.

Ферритин — это тип белка в организме, который помогает сохранять железо в тканях. Уровень ферритина падает при недостатке железа или при плохом питании. Кроме этого, низкий уровень ферритина может быть связан с различными заболеваниями, включая хронические.

И хотя низкий уровень ферритина может приводить к серьезным проблемам со здоровьем, в большинстве случаев уровень этого белка достаточно легко повысить.

Определив свои проблемы со здоровьем, изменив питание и введя в рацион добавки, вы сможете повысить уровень ферритина в крови.

  1. 1

    Обратитесь к врачу. Прежде чем предпринимать какие-либо действия по повышению уровня ферритина, обратитесь к врачу. Врач должен выяснить, какие заболевания вы перенесли, и какие заболевания были или есть у ваших родственников. Врач также спросит о симптомах, которые связаны с недостатком ферритина. Такими симптомами могут быть:[1]

    • усталость;
    • головная боль;
    • раздражительность;
    • выпадение волос;
    • хрупкость ногтей;
    • одышка.
  2. 2

    Проверьте уровень железа в крови. Поскольку ферритин, грубо говоря, это железо, которое было поглощено тканями, первым делом врач должен проверить уровень железа в крови. Это даст понять, потребляете ли вы достаточное количество железа или у вас есть какое-то заболевание, связанное со всасываемостью железа.[2]

  3. 3

    Проверьте уровень ферритина. Врач также попросит сдать анализ на уровень ферритина. Если в вашей крови недостаточно железа, то организм может “вытягивать” его из тканей, снижая тем самым уровень ферритина. Именно поэтому анализ крови на уровень железа и на уровень ферритина часто делают одновременно.[3]

    • Нормальным уровнем ферритина в крови считается 30 и 40 нг/мл. Уровень ферритина ниже 20 нг/мл считается слабым дефицитом.[4] Уровень ферритина ниже 10 нг/мл считается дефицитом.
    • Некоторые лаборатории используют уникальные процедуры, которые влияют на результаты анализа и значения, так что обязательно обсудите с врачом свои результаты.
  4. 4

    Сделайте анализ на способность к связыванию железа. Этот анализ измеряет максимальное количество железа, которое может храниться в крови. Это позволит врачу понять, правильно ли работает печень и другие органы. Если нет, тогда низкий уровень ферритина или железа могут быть связаны с другим более серьезным заболеванием.[5]

  5. 5

    Проверьте наличие других серьезных заболеваний. После осмотра и изучения результатов анализов врач постарается определить, страдаете ли вы от каких-либо заболеваний, приводящих к снижению уровня ферритина или влияющих на способность повышать его. На снижение ферритина могут влиять такие заболевания, как:

    • анемия;
    • рак;
    • болезни почек;
    • гепатит;
    • язвы желудка;
    • ферментные расстройства.[6]
  1. 1

    Принимайте пищевые добавки с железом. Если у вас легкий или умеренный дефицит железа, врач может порекомендовать вам те или иные пищевые добавки с железом. Их можно приобрести в любой аптеке. Принимайте их так, как указано в инструкции, или согласно рекомендациям врача. Обычно пищевые добавки с железом повышают уровень железа и ферритина в крови в течение нескольких недель.

    • Пищевые добавки с железом могут давать различные побочные эффекты, включая боли в спине, озноб, головокружение, головные боли и тошноту.[7]
    • Поскольку витамин C способствует всасыванию железа в крови, принимать добавки железа рекомендуется со стаканом апельсинового сока.[8]
    • Не принимайте добавки железа с молоком, кофеин-содержащими напитками, антацидными препаратами или добавками кальция, так как они затрудняют поглощение железа.[9]
  2. 2

    Пройдите курс внутривенного лечения витаминами.

     Если у вас острый дефицит железа, вы потеряли много крови или у вас заболевание, негативно влияющее на способность организма поглощать железо, то врач назначит курс инъекций или переливания крови.

    Это могут быть внутривенные инъекции железа или витамина B12. Витамин B12 способствует всасываемости железа. В тяжелых случаях может потребоваться переливание крови, чтобы быстро восстановить уровень железа.[10]

    • Инъекции назначаются только в тех случаях, если пищевые добавки не дали результатов.
    • Инъекции железа могут давать такие же побочные эффекты, что и пищевые добавки, принимаемые перорально.
  3. 3

    Положитесь на рецептурные добавки и лекарственные препараты. Существует множество препаратов для повышения уровня железа и ферритина. Если у вас заболевание, которое негативно влияет на способность поглощать или удерживать железо, то врач может прописать любой из следующих препаратов:

    • сульфат железа;
    • глюконат железа;
    • фумарат железа;
    • карбонильное железо;
    • комплекс железодекстрана.[11]
  1. 1

    Ешьте больше мяса. Мясо, особенно красное, вероятно, лучший источник железа. Это связано не только с тем, что мясо богато железом, но и с тем, что железо из мяса усваивается организмом намного легче. Увеличив потребление мяса, вы сможете повысить уровень ферритина и железа. Наилучшими продуктами для повышения уровня железа являются:

    • говядина;
    • баранина;
    • печень;
    • моллюски;
    • яйца.[12]
  2. 2

    Ешьте растительные продукты, богатые железом. Железом богато не только мясо, но и некоторые растительные продукты. Постарайтесь есть их в большем количестве, чтобы повысить уровень ферритина в крови. Помните, что их необходимо потреблять в два раза больше, чем мяса, поскольку железо из растительных продуктов усваивается хуже. Богаты железом:

    • шпинат;
    • пшеница;
    • овес;
    • орехи;
    • рис (нешлифованный);
    • фасоль.[13]
  3. 3

    Ограничьте употребление продуктов и минералов, препятствующих усвоению железа. Определенные продукты и минералы могут усложнить поглощение железа. И хотя не обязательно полностью исключать нижеперечисленные продукты, их желательно употреблять в меньшем количестве:

    • красное вино;
    • кофе;
    • черный и зеленый чай;
    • неферментированная соя;[14]
    • молоко;
    • кальций;
    • магний;
    • цинк;
    • медь.[15]

Como Reduzir os Níveis de Ferritina

  1. 1

    Limite o consumo de carne vermelha. Tal tipo de carne tem altas concentrações do ferro heme, que é proveniente de fontes animais e é absorvido mais rapidamente pelo organismo.

    A absorção do ferro heme também aumenta a assimilação do ferro não heme (de alimentos de fontes vegetais).

    Se decidir comer carne vermelha, procure fontes com fontes menores de ferro, como carne moída e cortes mais simples e baratos.[2]

    • Se você consome esse tipo de carne regularmente, evite comê-la com alimentos que contêm a vitamina C e o betacaroteno, que aumentam a absorção do ferro.[3] Talvez não seja uma boa ideia tomar um caldo de carne bem farto com batata e cenoura se você estiver tentando reduzir o excesso de ferritina.
    • Além da carne vermelha, preste bastante atenção à quantidade de ferro dos peixes que você costuma consumir, pois alguns têm uma quantidade elevada do mineral, como atum e cavala.
  2. 2

    Coma bastante feijão e legumes. Tais alimentos são ricos em fitatos, um micronutriente que inibe a absorção do ferro e que está presente em grãos integrais e sementes. Deixar o feijão de molho ou germiná-lo antes do consumo reduz os níveis desse micronutriente.[4]

    • Os oxalatos, presentes em muitos vegetais verdes folhosos como espinafre, também inibem a absorção do ferro. No entanto, os vegetais que contêm grandes quantidades de oxalatos também apresentam bastante ferro.[5]
  3. 3

    Escolha o pão integral em vez do branco. Os grãos integrais têm concentrações mais elevadas de fitatos do que o pão feito de farinha branca refinada. No entanto, também contêm mais minerais, portanto, é importante sempre verificar o conteúdo de ferro na hora de comprar qualquer pão.[6]

    • O pão fermentado apresenta menos fitatos do que os não fermentados.
  4. 4

    Tome um copo de leite depois das refeições. O cálcio inibe a absorção do ferro, que pode reduzir as complicações causadas pelo excesso do mineral já presente no corpo. Outra opção é consumir, também, iogurte e um queijo duro.[7]

    • Se for intolerante à lactose, tome água mineral infundida com cálcio durante e depois das refeições.
  5. 5

    Beba chá. O chá verde contém antioxidantes poderosos que se ligam ao ferro e previnem a absorção do mineral. Se estiver planejando consumir uma refeição rica em ferro, beba uma xícara de chá verde com a comida para diminuir os efeitos do excesso de ferritina.[8]

    • O café também inibe a absorção, caso você não goste muito de chá.[9]
  6. 6

    Coma nozes e sementes no lanche. As nozes, amêndoas, amendoim e avelã inibem a absorção do ferro no corpo. Consuma um punhado de nozes no lanche, acrescente-as em caçarolas ou passe pasta de nozes em um sanduíche.[10]

    • Embora o coco contenha os mesmos inibidores, eles são encontrados em concentrações menores e não têm um efeito significante na absorção do ferro pelo organismo.
  7. 7

    Evite suplementos nutricionais que contêm ferro. Se você toma um multivitamínico ou outro suplemento regularmente, leia o rótulo para analisar o conteúdo do mineral. O ferro incluído em suplementos é formulado para ser facilmente absorvido pelo corpo.[11]

    • Também é comum encontrar alimentos fortificados, como pão. Leia sempre o rótulo da embalagem de qualquer alimento que for comprar para evitar a adição de ferro.
  8. 8

    Reduza significativamente o consumo de álcool. Uma quantidade excessiva de álcool, aliada ao nível elevado de ferro no corpo, pode causar um dano imenso ao fígado. Existem inúmeras associações dos níveis elevados de ferritina com o abuso de bebidas alcoólicas, e esse pode ser um sinal precoce de doença hepática.[12]

    • Se costuma beber álcool, tente consumir apenas vinho tinto, que tem micronutrientes que inibem a absorção do ferro.[13]

Três passos para aumentar a absorção de ferro e evitar a anemia

Publicado em: 25 de setembro de 2015

Fraqueza, cansaço físico com pequenos esforços, palidez e sonolência excessiva podem ser efeitos de um problema que atinge muitos brasileiros. A anemia, caracterizada pelo baixa taxa de glóbulos vermelhos no sangue, está ligada à falta de ferro e de alguns nutrientes. Geralmente é causada por uma alimentação pobre em alimentos de origem animal, principal fonte de ferro.

De acordo com o programa Prato Saudável, o ferro no organismo se divide em ferritina (ferro armazenado) e transferina (ferro circulante).

Quando uma pessoa deixa de consumir as quantidades de ferro adequadas, o nível do ferro circulante cai e, consequentemente, o organismo começa a utilizar o ferro armazenado até o seu esgotamento.

Quando isso acontece, a anemia se instala e começa a causar os sintomas.

Veja dicas importantes para evitar a doença

1º Passo: Invista nos alimentos fonte de ferro

Para evitar a anemia, o ideal é consumir alimentos ricos em ferro, tanto os de origem animal, quanto vegetal. Carne vermelha magra, fígado, aves e peixes são as melhores fontes. As verduras verdes escuras (couve, espinafre, etc.), assim como as leguminosas (feijão, lentilha, etc.) são as melhores fontes de ferro de origem vegetal.

2º Passo: Associe os alimentos fonte de ferro com outras fontes de vitamina C

A deficiência de vitamina C não causa anemia, mas a presença dela é capaz de aumentar a absorção de ferro pelo organismo.

É exatamente por meio desse mecanismo que pessoas vegetarianas podem afastar o risco de ter anemia.

Uma vez que quando comemos alimentos fonte de ferro não-heme, junto com alimentos fontes de vitamina C, ele se transforma em ferro-heme e se torna mais disponível para a absorção.

3º Passo: Evite consumir leite ou derivados, com alimentos fonte de ferro

O cálcio presente em abundância nesses alimentos compete com o ferro na hora da absorção, portanto. Consuma alimentos fontes de cálcio e ferro em refeições separadas e garanta o equilíbrio dos dois minerais.

  • Fique atento também com o nível de ferro do seu corpo e se há possíveis perdas fazendo exame de sangue e fezes periodicamente.
  • Enquanto o exame de sangue mostra como estão as taxas de ferro armazenado e ferro circulante no corpo, o exame de fezes ajuda na pesquisa de sangue oculto, em outras palavras, a perda de sangue devido a presença de parasitas no trato digestivo, que pode ser uma das causas de anemias, mesmo com a ingestão adequada desse mineral.
  • Fonte: MSN
  • Edição: G.C

Ferritina alta: causas, interpretação e tratamento

Atualizado em 15/05/2020

Você já teve sua ferritina dosada? Provavelmente sim e por isso que está lendo esse texto. Nós, endocrinologistas, temos visto muitos pacientes com a dosagem de ferritina elevada e, de certa forma, desesperados para normalizar o exame sem necessariamente se atentar para o que causa essa variação.

Atualmente, esse exame está presente muitas vezes na listagem dos procedimentos complementares solicitados como rotineiros por alguns médicos.

Por conta do aumento da prevalência da obesidade, da síndrome metabólica, do diabetes e da doença gordurosa hepática não-alcoólica (esteatose), é muito comum que observemos o aumento dos níveis de ferritina nos exames de sangue dos nossos pacientes.

A palavra de ordem é cautela na interpretação do exame. É preciso focar no tratamento de base, isto é, no problema ou doença que está causando o aumento da ferritina, que na grande maioria dos casos não é o excesso de ferro.

A ferritina é uma proteína que serve como reservatório de moléculas de ferro no organismo. Está presente em grande quantidade em órgãos como fígado, baço, medula óssea e músculo cardíaco. Uma molécula de ferritina guarda cerca de 4500 átomos de ferro.

Poderíamos pensar inicialmente que o excesso de ferritina seria devido a um caso de hemocromatose, uma doença que provoca aumento da absorção de ferro pelo intestino – problema de base genética ou não.

Nessa doença rara, o excesso de ferro se deposita ao longo do tempo em diversos tecidos causando danos em vários órgãos, tais como: fígado (cirrose), pâncreas (diabetes), coração (arritmias), hipófise (deficiências hormonais múltiplas) , testículos (hipogonadismo masculino), além de escurecimento na pele e problemas nas articulações.

OLHANDO O QUADRO MAIS AMPLAMENTE

Quando a ferritina está baixa, provavelmente não há excesso de depósito de ferro no organismo, porém, quando está alta, não quer dizer que a pessoa tem problemas com excesso de ferro. A ferritina é uma alteração inicial em um quadro de anemia.

  • Por outro lado, o aumento de ferritina SEM excesso de ferro no organismo pode acontecer em até 90% dos casos, ou seja, a grande maioria dos pacientes NÃO apresentam hemocromatose.
  • Mas qual o motivo de ferritina estar elevada sem aumento do ferro no organismo?
  • O que pode causar tal confusão é que a ferritina também é uma proteína que se eleva em diversas condições como infecções (proteína de fase aguda) , processos inflamatórios e alguns cânceres.

FERRITINA E OBESIDADE

A obesidade e a síndrome metabólica são reconhecidamente doenças que cursam com aumento da atividade inflamatória no organismo, por isso é comum que tais pacientes tenham aumento da ferritina em seus exames. Como quase metade da população está acima do peso, explica-se em parte essa “epidemia” de ferritina alta.

VALORES DE REFERÊNCIA DA FERRITINA

Os valores de referência de normalidade de ferritina podem variar conforme o laboratório utilizado. Os números abaixo foram baseados nas referências bibliográficas presentes no final desse texto.

  1. Níveis de ferritina em jejum
  2. Normais:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*