Como arrumar o aquário de um peixe betta (com imagens)

…você compra outro!

Como Arrumar o Aquário de um Peixe betta (com Imagens)

 A publicação é sobre o Betta Mafalda, esse peixe muito sacaneado. Desde o começo, a minha experiência com esse tipo de peixe não foi legal. Sempre vi esse tipo de peixe em condições horríveis e nunca quis um, para não estimular esse tipo de vendedor até que o destino me levou a ele.

Para quem não sabe, tenho dois irmãos mais novos, e o mais novo deles chegou da escola com um presente na bolsa do colégio, dois Bettas machos no mesmo saco que devia ter 250 ml, no máximo. E o mais irônico, eles eram brindes de festa! Isso mesmo, brindes. Como estavam muito machucados, não sobreviveram.

Como Arrumar o Aquário de um Peixe betta (com Imagens)Não utilize peixes como brindes!

A ideia era oferecer um casal, mas vieram 2 machos. Péssima ideia por sinal, presentear peixes à crianças, sem se preocupar onde os pais irão coloca-los.

Fiquei sabendo que o destino da metade dos brindes foi a privada, já que os pais não queriam! São só Bettas.

Seis indivíduos que eram pais ou mães, me disseram com a maior naturalidade que jogaram os peixinhos no vaso sanitário, pois acharam que o peixe ia “encontrar o caminho do rio e viver bem” frase dita por um desses indivíduos

Fiquei horrorizada com o relato, primeiro porquê os peixes que foram jogados vivos não vão “encontrar o caminho do rio”, vão morrer! Segundo, não se joga peixes ornamentais em ambiente naturais (rios, mares, lagos) com fauna nativa, pois eles ocasionam desequilíbrios, podem extinguir espécies locais… Em suma, seres vivos não são brindes e nem presentes, existe todo um preparo para cuidar de um, preparo este, que nem todos querem ter ou podem ter!

Meu irmão ficou triste, logo decidi montar um aquário para ele na minha casa. Pesquisei além daquelas informações incabíveis sobre o Betta ser um peixe que adora ambientes de 100 ml e descobri coisas que estavam além da minha expectativa… resultado… me apaixonei! Me tornei praticamente uma militante a favor dos Bettas.

Como de rotina, fui nas lojas para buscar minha remeça mensal de alimentos vivos (minhocas), em uma dessas lojas observei um aquário de 30 litros, com mais ou menos 50 Bettas fêmeas. Olhei mais de perto e no meio de um monte de peixes vi uma fêmea pequena, com dois tons de rosa, com uma magreza severa e bastante machucada. Ela olhou para mim e se abriu toda.

  Pensei: Que audácia! Vou te levar para casa!

Vídeo: 20 peixes Bettas em um aquário de 2 litros (!!!)

O lojista não queria vender porque o peixe estava sem um olho. Alegaram produto com defeito! Depois de 10 minutos discutindo com o gerente da loja, ele me deu o peixe de graça, insisti em pagar e cobraram R$ 2,00. Antes de ir para casa, o peixinho aguentou 5 horas de aula de História e o trajeto para comprar o recipiente de 20 litros.

Dei início aos primeiros cuidados utilizando folhas de goiabeira tratada, e o peixe ficou aparentemente saudável. Se alimentou bem e recuperou da desnutrição rapidamente.

Assim renasceu Malfada! Pesquisei muito e depois de alguns meses comecei a achar que Mafalda era um macho! Isso mesmo, razão pela qual matou dois Bettas que eu havia comprado para meu irmão e estavam em quarentena no recipiente ao lado! ????

Como Arrumar o Aquário de um Peixe betta (com Imagens)Malfada quando chegou.

Aprendi que Bettas pulam e defendem ferrenhamente o seu território dos outros machos. Malfada era realmente fêmea, porém tinha um comportamento de macho e agia como tal, fazia ninhos de bolhas enormes para outras fêmeas. Eu não consegui mantê-la no mesmo aquário com nenhuma outra fêmea, optei em coloca-la num pote com 40 litros.

O pessoal do Brasil Betta Club confirmou que ela era uma fêmea mesmo, no entanto devido o comportamento agressivo, era recomendado manter distante de qualquer outro peixe. Muitas pessoas perguntam sobre a sua a sua sociabilidade.

A reposta é que possível ter o peixe Bettas em aquário comunitários, desde que ofereça todas as condições ideias para o peixe.

Um aquário grande e bem plantado é um ótimo local! Atenção que dois machos no mesmo aquário pode ser má ideia, fique atento a qualquer mudança no comportamento.

Como Arrumar o Aquário de um Peixe betta (com Imagens)

A Mafalda passou muita coisa comigo, na última viagem quase a perdi. Cheguei em casa e alguém tinha colocado muita comida. A água estava horrível, escamas eriçadas, magreza e nado irregular.

Tudo indicava para um início de hidropsia (doença grave). No mesmo recipiente vive um Otocinclus spp., ele aparentemente não sofreu com a alimentação exagerada.

Com 7 dias de tratamento a Mafalda não reagia, não comia e eu chorava.

Ela estava tão debilitada que não conseguia nem nadar, então resolvi fazer uma “casinha” de garrafa plástica próximo a linha d’água, assim ela poderia descansar. O estado dela era tão grave que ela não saia, o único esforço que fazia era levantar a cabeça para respirar.

Como Arrumar o Aquário de um Peixe betta (com Imagens) Arte de Paulo Caldas: A solidão do Betta

Decidi pela eutanásia, iria colocá-la em uma xícara dentro do congelador e aguardar 5 minutos.

Seria o suficiente para esfriar a água e fazê-la ficar letárgica, isso iria parar com a dor dela e ela morreria tranquila. Seria rápido e indolor.

Fiquei parada na frente da geladeira com a xícara na mão nem sei por quanto tempo, meu irmão ficou chorando pedindo para não matar ela.

Crianças são sábias! Pensei comigo, ela sempre foi valente, se for para morrer, vai morrer lutando pela vida! Coloquei ela no recipiente e ela entrou para garrafinha, adicionei mais uma dose do remédio e fui dormir… no outro dia ainda viva, decidi alimenta-la e ela comeu normalmente. Está comigo até hoje, vai completar 1 ano, está bonita, ranzinza e como sempre chata para comer!

[Atualização] Infelizmente em mais uma viagem de trabalho ela não resistiu. Encontrei minha Mafalda morta, tinha muita comida na água, aparentemente houve um aumento grande de amônia. Não existe Betta de linhagem que seja mais bonito que ela aos meus olhos! Veja também: A morte do Betta Earl Ragner

Até o próximo post!

[box type=”success” ]Depoimento enviado por Thamyres Ederli, blogueira do Cabeça de Aquário. Faça como ela e colabore conosco. Sintam-se a vontade para corrigir, complementar e compartilhar a sua experiência com conosco. Utilize o campo de comentários para tirar dúvidas e interagir sobre esse assunto. [/box]

Como Arrumar o Aquário de um Peixe betta

X

Este artigo foi escrito em parceria com nossa equipe treinada de editores e pesquisadores que validaram sua precisão e abrangência.

O wikiHow possui uma Equipe de Gerenciamento de Conteúdo que monitora cuidadosamente o trabalho de nossos editores para garantir que todo artigo atinja nossos padrões de qualidade.

Leia também:  Como aprender a amar exercícios: 11 passos (com imagens)

Como os peixes betta sobrevivem nos mais diversos tipos de ambiente, muitas pessoas acreditam que eles podem ser deixados em vasos decorativos e aquários diminutos.

Na verdade, eles precisam de muito espaço e água filtrada para viverem bem; ao preparar o seu aquário, leve sempre em consideração a saúde e a felicidade do peixinho.

Lembre-se também da regra máxima quando assunto são peixes betta: nunca deixe dois machos no mesmo aquário, ou eles brigarão até a morde.

  1. 1

    Escolha um aquário de tamanho adequado para o seu peixe. Por mais que você veja peixes betta em aquários de plástico pequenos nas lojas, trata-se de uma espécie que precisa de mais espaço para viver bem.

    Se deseja um peixe feliz e saudável, compre para ele um aquário de vidro ou acrílico transparente de 18 litros ou mais. Os peixes podem pular, portanto, a tampa do aquário é importante.

    Com um tanque de tamanho adequado, o peixe vai ter muito espaço para nadar e a água não vai ficar contaminada tão rapidamente.

    • É possível manter o peixe em um aquário pequeno, mas para tal é necessário fazer limpezas e trocas de água semanais. Se quiser colocar o peixe em um tanque pequeno, escolha um com pelo menos 10 litros; menos do que isso deixará o peixe doente.
    • Os peixes betta não devem conviver entre si. Trata-se de uma regra para os machos que normalmente vale também para as fêmeas. O ideal é sempre criar os peixes betta separadamente, com um aquário próprio para cada um.
  2. 2

    Instale um filtro suave. Os betta vivem em correntezas tranquilas na natureza. As barbatanas compridas e flexíveis deles dificultam a sobrevivência em correntes pesadas, portanto, é importante escolher um filtro ajustável para adaptar a força da água para o seu peixe. Na hora de comprar o filtro, leve em consideração o tamanho e o tipo do aquário.[1]

    • Se você já tem um filtro em casa e ele não é ajustável, amorteça a correnteza com algumas plantas. O recomendado, entretanto, é comprar um filtro mais suave para não esgotar os peixinhos fazendo-os nadar contra a corrente.
    • Os peixes betta podem sobreviver em água não filtrada, mas é preciso limpar o aquário com frequência para remover os dejetos e os restos de comida. Deixar o aquário sujo não fará bem para o peixe.
  3. 3

    Regule a temperatura do aquário. Os peixes betta são tropicais e vivem melhor em águas com temperaturas entre 23 °C e 29 °C. Se você mora em uma região fria, compre um aquecedor de água com termostato para poder controlar a temperatura do aquário.[2]

    • Se você mora em uma região com clima quente capaz de manter a água entre as temperaturas recomendadas, não é preciso utilizar um aquecedor. É importante que a água nunca fique abaixo de 23 °C, entretanto.
    • Se comprou um aquário com menos de 18 litros, o uso de um aquecedor pode ser perigoso e sobreaquecer a água. Mais um motivo para comprar um tanque adequado para o peixe.
  4. 4

    Forre o aquário com cascalho. Os cascalhos são importantes para o ecossistema artificial do aquário, pois armazenam bactérias que ajudam a quebrar os dejetos dos peixes. Compre cascalhos pequenos sempre que possível, pois os dejetos e os restos de comida podem ficar presos nas pedras maiores, prejudicando o estado do aquário.

    • Se vai colocar plantas vivas no aquário, você precisará de pelo menos 5 cm de cascalho por conta das raízes. Se vai utilizar plantas artificiais de seda, 2,5 cm são mais do que suficientes.
    • Escolha um cascalho azul, verde ou marrom. As cores mais claras, como rosa e laranja, criam um ambiente menos natural para o peixe.
  5. 5

    Coloque plantas e outras decorações no aquário. As plantas vivas ajudam a limpar a água e criam um ambiente natural para o peixe. Se quiser colocar plantas reais e vivas no aquário, escolha espécies que vivam bem nas condições do tanque, levando em consideração a temperatura, a corrente e o substrato.

    • Lembre-se de que, para a sobrevivência das plantas, o aquário precisa de pelo menos 5 cm de profundidade de cascalho. Utilizar plantas reais cria um ecossistema mais natural no aquário, adicionando mais oxigênio à água e reaproveitando os dejetos como fertilizantes. Para mais informações sobre as plantas, clique aqui.
    • Se quiser utilizar plantas artificiais, compre modelos de seda e sem bordas afiadas. As barbatanas frágeis dos betta podem ficar machucadas se eles nadarem próximos das plantas.
    • Escolha outras decorações para manter o peixe feliz. Esconderijos, como caverninhas e túneis, são excelentes opções para que o peixe se sinta seguro no aquário. Nunca utilize decorações pontiagudas ou com superfícies irregulares que possam prender as barbatanas do peixe. Use uma lixa d'água fina para suavizar pontos problemáticos.
  1. 1

    Coloque o aquário em um local seguro da casa. Escolha um ponto próximo de uma janela, mas que não fique exposto à luz solar direta. Coloque o aquário sobre uma superfície firme e que não vá tombar. Se você tiver outros animais em casa, procure colocar o aquário em um cômodo que não pode ser acessado por eles.

    • Pode ser uma boa ideia comprar um suporte de aquário adequado para aguentar o peso do tanque escolhido.
    • Para acomodar o filtro e o aquecedor, deixe pelo menos 10 cm de espaço entre o aquário e a parede.[3]
  2. 2

    Instale o filtro. Cada tipo de filtro tem instruções de instalação diferentes, portanto, confira o manual de instruções do seu modelo para evitar problemas.

    • Se for utilizar um filtro com alimentação externa, instale-o na parte de trás do aquário. Alguns aquários vêm com tampas com recortes para facilitar isso. Encha o aquário antes de ligar o filtro.
    • Se optar por um filtro de fundo, coloque a chapa dele primeiro para verificar o encaixe dos tubos. Não ligue o filtro antes de encher o aquário com água.
  3. 3

    Adicione os cascalhos. Lave as pedrinhas sob água corrente fria para remover os traços de poeira que podem entupir o filtro.

    Espalhe-as sobre o aquário, criando uma camada de até 7,5 cm com inclinação na parte de trás do aquário. Coloque uma travessa limpa por cima dos cascalhos e comece a despejar a água sobre ela.

    A travessa vai evitar que o movimento da água revire os cascalhos. Continue até encher 1/3 do aquário.[4]

    • Conforme adiciona mais água, verifique possíveis vazamentos. Ao encontrar um, pare de encher o aquário e conserte o problema.
    • Remova a travessa após terminar de encher o aquário.
  4. 4

    Coloque as plantas e as decorações. No caso das plantas vivas, enterre as raízes debaixo da superfície dos cascalhos e organize-as de modo que as plantas mais baixinhas fiquem na frente. Assim, você terá uma visão melhor do peixe.

    • Todas as decorações devem ficar bem firmes nos cascalhos para que não se soltem.
    • Depois de encher o tanque, evite colocar as mãos na água. Arrume tudo antes de terminar de encher o aquário.
  5. 5

    Termine de encher o aquário e ligue o filtro. Encha o aquário completamente, deixando apenas dois dedos de altura entre a água e a borda. Em seguida, ligue o filtro e veja se a água está circulando de modo suave e silencioso. Adapte as configurações se o filtro parecer forte demais.

  6. 6

    Instale o aquecedor na parte de dentro do aquário. A maioria dos aquecedores é fixada na parte de dentro do aquário com copos de sucção. Coloque o aquecedor próximo da saída do filtro para aquecer a água de modo uniforme. Conecte-o na tomada e instale o termostato para monitorar a temperatura.

    • Ajuste as configurações do aquecedor para que a temperatura da água fique entre 23 °C e 29 °C.
    • Se for instalar iluminação no aquário, acenda a luz e veja como ela afeta a temperatura da água. Caso ela modifique muito a temperatura, substitua-a antes de colocar o peixe no aquário.
  7. 7

    Adicione um neutralizador à água. Trata-se de uma substância que remove o cloro da água necessária quando se enche o aquário com água da torneira. Confira o rótulo do produto para ver qual a quantidade recomendada para o tamanho do seu aquário.

    • Se utilizou água destilada, que não contém cloro, não é preciso adicionar o neutralizador.
    • Também é uma boa ideia colocar um catalisador de bactérias na água para promover um ambiente saudável no aquário.
  8. 8

    Faça o ciclo da água antes de colocar o peixe. Fazer o ciclo do aquário sem o peixe ajuda na formação de uma população benéfica de bactérias. Caso pule esse passo e coloque o peixe direto no aquário, ele pode morrer de “choque”. Clique aqui para aprender a fazer um ciclo e preparar o aquário para a chegada do peixe. Você precisará de um kit de testes para monitorar os níveis de amônia, nitrato e pH da água.

    • O pH ideal é 7. Os níveis de amônia e nitrato devem ser 0 para que o peixe possa ser colocado no aquário.
    • Pode ser preciso utilizar um removedor de amônia para abaixar os níveis do componente.
  1. 1

    Compre um peixe betta. O ideal é deixar para levar o peixe para casa só quando o aquário estiver pronto para recebê-lo. Assim, a transição do animal para a nova casa vai ser mais rápida e tranquila. Vá até uma pet shop, escolha um peixe e leve-o para casa. Lembre-se de que cada betta precisa de um aquário próprio.

    • Procure por um betta colorido e com barbatanas inteiras.
    • Se o peixe parece estar flutuando a esmo, ele pode estar doente. Escolha um peixe que nade com vontade.
  2. 2

    Coloque o peixe no aquário. Coloque o peixe no aquário por uma hora, com saquinho e tudo. Mantenha o saco fechado para que a água dele alcance a mesma temperatura da água do aquário. Assim, você evita que o animal sofra um choque ao entrar no aquário. Após uma hora, abra o saquinho e deixe o peixe nadar livremente pelo aquário. A partir de agora, os cuidados são:

    • Alimente o betta uma vez ao dia. Utilize apenas alimentos próprios para betta.
    • Não exagere na alimentação, ou o aquário vai ficar sujo com restos e dejetos.
  3. 3

    Troque a água quando necessário. Se instalou um filtro, é preciso substituir 20% da água toda semana para manter o ambiente saudável. No caso de um aquário sem filtro, é preciso trocar 50% da água para manter o ambiente limpo para o peixe. Para trocar a água:

    • Prepare a água nova enchendo um recipiente limpo um dia antes da troca. Deixe a água alcançar a temperatura ambiente durante a noite e acrescente um condicionador caso esteja utilizando água da torneira.
    • Transfira um pouco da água antiga do aquário para um recipiente limpo. Coloque o peixe no recipiente.
    • Retire a quantidade necessária de água que precisa mudar, de acordo com o tamanho e o tipo do aquário.
    • Despeje a água fresca. Acrescente um pouco da água fresca também no recipiente onde o peixe está descansando para acostumá-lo.
    • Após algumas horas, recoloque o peixe no aquário.
  4. 4

    Limpe o aquário com frequência. O método de limpeza dependerá do tipo e do tamanho do tanque. Com o uso do filtro, a limpeza pode ser feita a cada duas semanas; sem o uso do filtro, a limpeza deve ser feita uma vez por semana. Aspire os cascalhos para remover os pedaços de comida e dejetos. Limpe as laterais de vidro ou acrílico e esfregue as decorações que estejam sujas.

    • A limpeza pode ser feita sempre que você for colocar mais água no aquário. Se utilizar um filtro, não é preciso limpar todas as vezes em que for colocar mais água.
    • Use o bom senso para decidir se o aquário precisa ser limpo ou não. Se ele parecer sujo, limpe-o, mesmo que o tenha feito há pouco tempo.
    • Monitore os níveis de amônia, nitrato e pH da água. Faça as alterações necessárias para manter o ambiente saudável para o peixe.
  • Se for colocar plantas vivas no aquário, lembre-se de levar em consideração a iluminação.
  • Compre um suplemento de bactérias para matar os microrganismos nocivos para o peixe.
  • Por mais que os condicionadores de água sejam baratos em lojas não especializados, procure comprá-los em pet shops. Converse com os profissionais da loja para escolher um produto de qualidade que não vá fazer mal para o seu peixe.
  • Não confie em tudo que os vendedores das lojas de peixe disserem. Faça suas próprias pesquisas e converse com outras pessoas em fóruns da internet antes de tomar qualquer decisão.
  • Não coloque dois betta machos no mesmo aquário, ou eles vão brigar até morrer. Em alguns casos, é possível colocar duas fêmeas juntas, mas fazê-lo também não é recomendável. Os machos costumam matar as fêmeas com quem não estão reproduzindo.
  • Não coloque o peixe em uma tigela ou um vaso. Tais recipientes não se aquecem com segurança, não oferecem filtragem e limitam a movimentação do peixe.
Leia também:  Como calcular a ingestão de sal: 13 passos (com imagens)

Aprenda a cuidar corretamente do seu peixe betta em casa – Cuidados – iG

O peixe betta, também conhecido por Betta splendens ou Peixe de Briga Siamês, está entre os animais de estimação mais populares nas casas brasileiras. Ele chama atenção pelas suas escamas coloridas e barbatanas vastas, atraindo a maioria dos amantes de peixes. As crianças também ficam fascinadas e normalmente é o primeiro bichinho que ganham na vida. 

+  Conheça os 7 erros mais comuns na hora de montar um aquário

A popularidade do  peixe betta
 vem do fato de ser um animal barato, resistente e fácil de cuidar. Até hoje, na hora de escolher um animal aquático, o betta é sempre a primeira opção que vem na mente. Por isso, é muito importante saber como cuidar dele. 

reprodução shutterstock

O peixe betta é famoso por ser um animal barato, fácil de cuidar e de baixa manutenção

Escolhendo o exemplar certo

Antes de comprar um betta, tenha certeza de que possui condições de criá-lo.

Sabemos que ele exige muito menos atenção e cuidados do que um cão ou um gato, mas como qualquer ser vivo não pode ter seus cuidados negligenciados.

Além disso, tenha em mente que esta espécie pode viver até 10 anos se for cuidado corretamente, ou seja, é um investimento duradouro. Dessa forma, pense bem antes de tomar qualquer atitude. 

Agora, se já tem certeza de que quer um betta, está na hora de escolher o exemplar.

Verifique como está a sua aparência: veja se o animal possui cor viva, se as barbatanas não têm machucados e se ele responde a sua interação.

Esse é um teste para verificar as condições de saúde do peixe antes de levá-lo para casa. Na dúvida, peça ajuda a um vendedor de confiança para escolher o mais saudável.

Leia também:  Como bancar a brincalhona com o seu namorado: 7 passos

Comprando o aquário ideal

Esta espécie se adapta bem em aquários pequenos, mas não minúsculos. Normalmente o ambiente deve permitir que ele abra suas barbatanas sem encostar no vidro.

 No entanto, o recipiente ideal irá depender muito da quantidade de bettas que pretende comprar. Supondo que seja apenas um exemplar, existem nas lojas aquários chamado de beteiras, que são próprios para a espécie.

 Se estiver disposto a investir e comprar um aquário de maior proporção, a opção de 20L é a recomendada para um peixe.

+  Saiba como montar um aquário corretamente

No caso de vários animais, será preciso comprar um recipiente maior. Por volta de três peixes, escolha um de 30L a 40L, já grandes comunidades necessitam de um aquário de 100L.

Porém, é preciso ter em mente que o betta não gosta muito de companhia. Ele não é chamado de Peixe de Briga Siamês à toa, é bastante agressivo com seus companheiros de espécie.

Então, evite querer juntar vários bettas – principalmente machos – pois o resultado não será agradável.

Em relação a outras espécies de peixes, é importante fazer uma pesquisa antes para saber quais o betta aceita conviver, assim brigas e agressões são evitadas. No geral, a melhor escolha é comprar um exemplar do betta e deixar que viva sozinho. Caso a intenção seja criar comunidades, escolha outra espécie. 

reprodução shutterstock

O betta não se dá bem com seus companheiros de espécie, por isso é conhecido por peixe de briga siamês

Na hora de encher o recipiente, é importante utilizar água sem cloro ou sal numa temperatura de 22ºC a 32ºC. Evite deixar o aquário aberto, pois os bettas tem costume de saltar para fora.  

Comprando os acessórios

Para proporcionar um ambiente mais próximo ao natural, é interessante decorar o interior com elementos diversos. Compre areia ou cascalho de textura suave e fina para que não machuque o peixe. Coloque dentro do aquário até formar uma camada de pelo menos 2 cm.

Para a decoração, opte por plantas naturais, pois machucam menos o bichinho e dão um ar mais bonito. Consulte um vendedor quais espécie são indicadas para o fundo de um aquário.

Esconderijos também são interessantes, principalmente se tem mais de um betta no mesmo recipiente. Rochas são dispensáveis, pois podem cortar as barbatanas.

Mas, se deseja por, coloque o mínimo possível, apenas para compor o cenário. 

Adicionar luz pode ser um truque interessante para deixar o ambiente mais bonito. Utilize um tom azul, verde ou lilás para destacar a decoração e/ou a cor do betta. Não é necessário utilizar um filtro ou termostato, pois essa espécie sai com certa regularidade para tirar o ar. 

Escolhendo o local do aquário

O aquário pode ficar em qualquer lugar da casa, basta não ficar exposto diretamente ao sol, ao frio excessivo, a cheiros muito fortes e qualquer outra condição não agradável para um ser vivo.

+  As diferentes utilidades de um aquário e possíveis acessórios decorativos

Alimentação

Nos pet shops é possível encontrar comidas específicas para bettas em forma de flocos, granulados ou bolinhas. Ofereça duas ou três vezes ao dia e não superalimente seu betta. Em geral, ele precisa de duas a quatro pequenas pitadas de alimento para se sentir saciado. Use o bom senso para saber dosar as refeições, evitando assim o desperdício. 

Caso queira enriquecer a alimentação, ofereça pequenos insetos que são normalmente encontrados no fundo de rios e entre plantas. Larvas de mosquitos, grindal, artêmia estão entre as possibilidades de refeição. É possível encontrar em lojas de alimento congelado. 

Qualquer dúvida sobre a alimentação consulte um veterinário especializado. Cuidado ao dar outros tipos de comidas, pois isso irá refletir diretamente na saúde do animal. 

reprodução shutterstock

Os cuidados com esta espécie são bem simples

Limpeza do aquário

Se houver, retire todos os dias o excesso de comida que restar no aquário. Isso evita que a água fique suja em pouco tempo. A limpeza geral do aquário deve ser feita a cada 10 ou 15 dias.

Primeiramente, retire o betta com uma redinha apropriada e coloque em outro recipiente com metade da água suja.

Jogue fora o restante da água e limpe o aquário apenas com água, assim como todos os acessórios presentes.

Encha o tanque até a metade com água fresca e certifique-se de que a temperatura da nova não esteja muito diferente da água da antiga. Por fim, devolva o peixe junto com o líquido velho. Evite trocar toda a água do aquário para não causar choque de pH e temperatura. 

+  Conheça as doenças que mais atingem o peixe betta

Saúde

Verifique todos os dias o aspecto e o comportamento do seu peixe betta para confirmar que se está saudável. É preciso ficar atento a qualquer anomalia, pois pode significar doença. Em casos assim, levo-o imediatamente a um veterinário para o diagnóstico correto. Jamais medique um animal em casa.

Leia tudo sobre:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*