Como aprender inglês sem um professor: 6 passos

  • Você adora aprender inglês, mas não tem tempo suficiente?
  • Ou quer aprender mais, mas não em uma aula de inglês?
  • Se esse for caso, temos boas notícias.
  • Você não precisa ter aulas formais de inglês para evoluir e aperfeiçoar sua proficiência.
  • Na verdade, você pode se tornar seu próprio professor!
  • Sim, é isso mesmo.
  • Sem sair pela cidade apenas só para a aula de inglês.
  • Sem ter que fazer exercícios chatos de gramática.
  • Sem ter que limpar sua casa para receber seu professor particular…
  • …porque existem algumas outras formas impressionantes e muito eficazes de aprender inglês — sem a ajuda de um professor.

Você pode estar pensando: “De jeito nenhum! Eu estive fazendo errado todo esse tempo?”

Não, você não tem feito errado, mas talvez não tenha feito o que funciona melhor para você.

Aqui estão algumas estratégias e dicas para ajudá-lo a aprender inglês. E o que é ainda melhor é que você também vai se divertir, tanto que você pode até dizer adeus à educação formal em inglês de uma vez por todas.

Como Aprender Inglês Sem um Professor: 6 Passos

1. Vá devagar

Se você tomou a decisão de aprender inglês sem a ajuda de um professor, precisa fazer as coisas devagar. Não espere ler um pouco sobre a língua inglesa, ir dormir e acordar fluente.

Estabeleça metas realistas e dedique um determinado período de tempo para aprender inglês todos os dias. Trinta minutos é bom, mas se tiver mais tempo, melhor ainda.

Aprender inglês sozinho significa que você pode escolher a hora, lugar e método que vai usar; no entanto, é muito fácil dizer “estou muito cansado” ou “deixa para amanhã”.

Ninguém nunca aprendeu um idioma com essa atitude, então você realmente precisa querer. Você consegue!

2. Pense como uma criança

Pode parecer um pouco estúpido para você, mas usar recursos em inglês para crianças é a maneira perfeita de começar a aprender um idioma. Livros infantis, filmes e programas de TV são básicos. Quando uma criança que fala inglês aprende pela primeira vez, ela está passando pelos mesmos passos que você está agora. Tudo começa com vocabulário e sons básicos.

Quando você usa livros e filmes infantis juntamente com seus outros livros didáticos e materiais de aprendizado de idiomas, você entenderá mais. Você encontrará poucas coisas que não entende, e isso aumentará sua confiança. Não há sentimento melhor do que poder entender algo em outro idioma.

3. Ouça tudo e qualquer coisa

Outra parte ótima de aprender inglês é que quase tudo hoje em dia é em inglês. Isso nos dá mais oportunidades de estarmos conectados ao idioma todos os dias.

Se você pensar sobre isso, quando crianças aprenderem a língua materna pela primeira vez, não aprendem lendo ou escrevendo. Eles aprendem palavras com as pessoas ao seu redor — seus pais, irmãos e irmãs, desenhos animados favoritos e assim por diante.

De início, eles entendem pouco ou nada. Mas com o passar do tempo, adquirem mais vocabulário.

Este vocabulário lentamente se transforma em frases, e essas frases são então colocadas em períodos completos, o que eventualmente permitirá que as crianças mantenham e entendam conversas simples.

Cerque-se com a língua inglesa. Deixe o rádio ligado de fundo, em programas em inglês. Aprenda com podcasts em inglês. Assista a programas de TV em inglês e, se você mora em uma área de língua inglesa ou em uma área para a qual muitos turistas ingleses vão, basta ouvir suas conversas. Em breve, mesmo sem perceber, você também terá conversas em inglês.

4. Curta sua música favorita para aprender inglês

Todo mundo ama música. Podemos ter gostos diferentes. Você pode gostar de metal enquanto eu amo pop, mas nós gostamos de música. A maior parte da música do mundo é produzida em inglês atualmente e até mesmo artistas estrangeiros estão se juntando ao clube e produzindo seus sucessos em inglês.

Em vez de apenas ouvir a música, use-a para aprender inglês. Mesmo sem perceber, toda vez que você ouve sua música favorita, está aprendendo. A melhor coisa sobre aprender com músicas que você ama é que elas são cativantes (ficarão na sua cabeça) e, além disso, a linguagem usada é cotidiana, então você está aprendendo como um falante nativo.

Ouça e cante junto com as palavras. Procure as letras e tente sacar o que estão cantando. Escolha suas frases favoritas e anote-as em seu caderno e não se esqueça de praticá-las em todas as oportunidades.

5. Use as notícias para aprender inglês

Saber o que está acontecendo no mundo é ótimo para seu próprio conhecimento, mas também lhe dá algo para conversar com amigos, familiares, colegas e assim por diante. As pessoas geralmente discutem questões relacionadas a notícias, portanto, se você não sabe o que está acontecendo no mundo, não vai conseguir participar da conversa.

Você pode melhorar suas chances de participar de conversas em inglês simplesmente ouvindo ou lendo notícias em inglês. Isso não apenas aumentará seu conhecimento sobre o que está acontecendo, mas também será uma ótima maneira de aprender novo vocabulário.

Se você não tem inglês suficiente para entender as notícias completamente, tente ler ou ouvir primeiro em seu idioma nativo e depois em inglês. Não se preocupe se não conseguir entender muito. Você pode recorrer aos materiais infantis novamente e receber suas notícias da TIME For Kids.

Quanto mais você ouvir e ler notícias em inglês, mais poderá participar plenamente de conversas em inglês — e não será mais o estrangeiro quieto!

6. Assista filmes para aprender inglês

A maioria dos filmes vem de Hollywood – e todos os filmes de Hollywood são em inglês. Isso significa que Se você gosta de assistir filmes, os filmes em inglês são uma maneira fantástica de aprender mais inglês.

No começo, assista a filmes que você já conhece e já viu em português. Isso ajuda a se familiarizar com a história, pois isso dará contexto para palavras desconhecidas.

Mais uma vez, pegue um caderno e anote as frases que considera úteis. Pratique usá-las e depois tente imaginar suas próprias conversas com essas frases. Você poderia escrever diálogos que soam naturais ou até mesmo falar consigo mesmo no espelho (não contaremos a ninguém!). Lembre-se: quanto mais você repetir, mais se lembrará.

7. Aprenda inglês no YouTube

O YouTube tem todos os vídeos imagináveis. Sitcoms antigos, trailers de filmes, comerciais de TV, vídeos instrutivos e muito mais.

Em quê você está interessado? Música? Moda? Golfe? Adestramento canino? Seja qual for seu interesse, digite-o na área de pesquisa do YouTube, selecione um vídeo e assista e ouça atentamente.

Quando você está interessado em um tópico, já tem conhecimento certo sobre e, portanto, aprender e compreender será muito mais fácil.

Existem até canais do YouTube feitos especificamente para alunos de ESL. Aqui estão nove ótimos canais do YouTube para aprender inglês.

Há também cursos de inglês online feitos especialmente para alunos de inglês de outras nacionalidades que permitem que você aprenda no seu próprio ritmo. A famosa rede britânica BBC tem seu próprio canal para alunos de inglês. Se inscreva e mantenha-se atualizado com as novidades.

8. Flashcards DIY

Flashcards DIY (faça você mesmo) são uma ótima maneira de praticar as frases que você ouviu e quer aprender. Vá até a loja de material de escritório mais próxima, pegue papel cartão e escreva frases ou palavras em cada uma delas com a tradução no verso.

Sempre que tiver um momento livre, passe pelos cartões e veja o quanto você se lembra. É uma ótima maneira de se testar. Comece com o lado em inglês e tente lembrar a tradução em seu idioma nativo. Uma vez que você tenha dominado todos os cartões dessa maneira, então vire-os e tente lembrar as frases olhando a tradução — é um pouco mais difícil.

9. Clube de Inglês

Você tem um grupo de amigos que também estão aprendendo inglês? Se a resposta for “sim”, então você precisa aproveitar isso ao máximo. Organize um grupo de amigos que se reunirão toda semana, seja em casa ou em um café local.

Proibir que todos falem português quando o clube se encontrar. Apenas o inglês pode ser falado.

Indique uma pessoa a cada semana para trazer algo interessante (talvez algumas informações sobre novos sites em inglês que eles encontraram, um artigo legal de revista ou recomendações para filmes fáceis de entender).

Você será capaz de se comunicar naturalmente e também se divertir fazendo isso. Manter a diversão no aprendizado de idiomas é importante para sua própria motivação. Se você fizer as mesmas coisas o tempo todo, vai ficar chato. Esta é a maneira perfeita de manter as coisas interessantes.

Leia também:  Como ajustar uma porta: 11 passos (com imagens)

10. Junte-se a fóruns online de idiomas

Outra maneira incrível de praticar suas habilidades de inglês e comunicação escrita é participar de vários fóruns online onde as pessoas discutem assuntos que lhes interessam.

Reddit é um site amplamente usado que abrange uma ampla gama de tópicos (chamados “subreddits”), então é um bom lugar para começar. Lembre-se que existem fóruns online para tudo, no entanto.

Se você quiser discutir dicas sobre como aprender inglês corretamente ou como cuidar de um Labrador, haverá um fórum online para seu interesse.

Responda a outros usuários e tente iniciar conversas ou publique algumas informações úteis às quais as pessoas vão querer responder. Não se esqueça de responder às pessoas que postarem comentários em seu tópico, porque, se não o fizer, esse método de aprender inglês sem um professor será ineficaz.

Como tudo de bom, leva tempo. Você não pode esperar se tornar fluente em inglês nos primeiros meses ou mesmo anos, mas o melhor é que, quanto mais você treinar em casa, mais rápido isso vai acontecer. Cerque-se com a língua inglesa e sempre se divirta!

Ah, e mais uma coisa…

Se você gosta de aprender inglês sozinho, então vai adorar o FluentU. O FluentU usa talk shows populares, videoclipes cativantes e comerciais engraçados para ensinar inglês:

Como Aprender Inglês Sem um Professor: 6 Passos

O que você quiser assistir, o FluentU provavelmente tem.

FluentU facilita muito assistir vídeos em inglês. Como? Com legendas interativas. Em outras palavras, você pode tocar em qualquer palavra para ver uma imagem, definição e exemplos úteis.

Como Aprender Inglês Sem um Professor: 6 Passos

O FluentU permite que você aprenda conteúdo interessante com celebridades famosas no mundo todo.

Por exemplo, ao tocar na palavra “brought“, você verá isso:

Como Aprender Inglês Sem um Professor: 6 Passos

FluentU permite tocar para procurar qualquer palavra.

Você pode aprender o vocabulário de qualquer vídeo com o FluentU. Deslize para a esquerda ou para a direita para ver mais exemplos da palavra que você está aprendendo.

Como Aprender Inglês Sem um Professor: 6 Passos

O FluentU ajuda você a aprender rapidamente com perguntas úteis e vários exemplos. Saiba mais.

A parte mais legal? FluentU conhece o vocabulário que você está aprendendo. Ele usa seu vocabulário para recomendar exemplos e vídeos. Você tem uma experiência verdadeiramente personalizada.

Comece a usar o FluentU no site com seu computador ou tablet ou, melhor ainda, baixe o aplicativo FluentU na loja do iTunes.

Se você gostou deste artigo, então algo me diz que você vai adorar FluentU, a melhor maneira de aprender inglês por meio de videos do mundo real.

Cadastre-se gratuitamente!

5 dicas de como aprender espanhol sozinho

    1. Assim como aconteceu quando aprendemos nossa língua materna, ouvir também é o primeiro passo quando queremos aprender um idioma estrangeiro. Então, como falar espanhol? Primeiro, cerque-se de todos os estímulos possíveis e ouça tudo o que puder em espanhol.

      No Brasil não estamos tão cercados desse idioma quanto estamos do inglês. Mesmo assim, há uma boa quantidade de recursos de áudio disponíveis para aprender espanhol online que você pode usar para se desenvolver nessa língua. Tudo ao alcance de alguns clicks, sem a necessidade de fazer cursos de idiomas.

      Comece explorando nossa lista de podcasts em espanhol.  Opções como o Coffe Break Spanish são interessantes mesmo para quem está começando.

      Essa série de podcasts traz lições de espanhol com graus crescentes de complexidade! Ou seja, é um material excelente para você ouvir e… aprender como falar espanhol! O YouTube também pode ser um excelente recurso para você conhecer músicas em espanhol.

        Se você ainda não conhece, dê uma olhada também no MosaSeries Espanhol, a série em 27 episódios criada pelo próprio MosaLingua, pra quem quer melhorar sua compreensão oral do espanhol! Assim, aos poucos, acostuma seus ouvidos com a sonoridade da língua espanhola.

    2. Como Aprender Inglês Sem um Professor: 6 Passos

      Depois que o bebê ouve os pais falando, ele imita e começa a falar também, correto? O aprendizado é natural… Então, seu segundo passo para aprender espanhol sozinho é justamente investir em aprender palavras e ampliar seu vocabulário de espanhol. E, para esse fim, não posso indicar recurso melhor do que o app MosaLingua para aprender espanhol. Se você ainda não baixou, corra! Você pode aprender espanhol grátis com a versão Lite do app.

      Além de ajudá-lo(a) com o vocabulário mais útil no idioma, exatamente como nos cursos de espanhol, o aplicativo também possibilita que você pratique:

      • a compreensão oral, ouvindo palavras e frases pronunciadas por professores que têm o espanhol como língua nativa;
      • a pronúncia, gravando sua voz e comparando seu registro com o dos professores do idioma;
      • a escrita, com os exercícios propostos pelo aplicativo.
    3. Se você quer saber como aprender espanhol fácil, saiba que a música pode ser um super aliado! Para começar, aqui vai nossa lista com 5 músicas interessantes para quem está aprendendo espanhol, mas, se você gosta de música (e quem não gosta???), também vale a pena usar o YouTube para descobrir boas músicas para aprender espanhol. Nessa fase, contar com bons dicionários de espanhol (estes, gratuitos e disponíveis online!) também é importante para seu vocabulário continuar crescendo.

      Inserir o idioma que você está aprendendo no seu cotidiano. Essa é uma das formas mais inteligentes de aprender ou acelerar seu aprendizado. Afinal, se ler um livro ou assistir um filme são atividades que você faz com prazer, junte as duas coisas. Escolha um livro ou um filme em espanhol e use também esse material para aprender a falar espanhol.

      Nesse outro artigo, você encontra verdadeiras pérolas tanto do cinema latino-americano quanto do espanhol.Se você está aprendendo espanhol e for assinante de serviços de streaming, com certeza também encontrará bons títulos na língua espanhola. No Netflix, por exemplo, não deixe de conferir:

    4. OK… Sua opção foi aprender espanhol sozinho. Mas, depois de construir uma certa base de vocabulário, é hora de começar a conversar.

      Vencer o medo de falar costuma ser um dos maiores desafios quando se aprende um idioma estrangeiro, seja sozinho ou em cursos de idiomas. Mas é também a maior conquista nesse processo.

      Então, para aprender como falar espanhol, deixe a vergonha de lado e mãos (ou melhor, boca…) à obra!

      Para começar, baixe grátis o Guia de Conversação MosaLingua Espanhol. Neste e-book, com 83 páginas, você tem acesso a mais de 1000 palavras e frases em espanhol.

      Elas trazem a tradução em português, e são organizadas pela frequência de utilização: do mais útil ao mais específico.

      Se você pretende viajar para um país de língua espanhola, o conteúdo desse Guia será particularmente útil.

      Mas, se os seus planos de curto prazo não incluem uma viagem, isso não é desculpa para não começar a falar em espanhol.

      Neste artigo, indicamos os melhores sites para você encontrar um parceiro linguístico e aprender espanhol online, conversando com pessoas nativas no idioma espanhol. Esses sites funcionam tão bem que, hoje, há diversas opções disponíveis.

      O que eles propõem é a criação de uma espécie de comunidade, em que as pessoas se ajudam mutuamente e compartilham conhecimentos de forma gratuita.

      Psiuuuu… quer melhorar sua pronúncia no espanhol pra praticar? Insira seu e-mail no formulário abaixo e aproveite!

    5. Já consolidou uma certa base de conhecimentos na língua espanhola? Então, comece a investir no seu aperfeiçoamento.

      Uma das coisas que mais me motiva em aprender idiomas estrangeiros é exatamente o fato de que a gente nunca para de aprender.

      Basta ter contato com a língua e sempre surge uma palavra ou uma expressão nova para ser aprendida e incorporada ao nosso vocabulário.

      Então, nossa quinta e última dica de como aprender espanhol sozinho é justamente essa: pratique. E não pare mais. Até porque, infelizmente, quem não pratica um idioma que estudou acaba esquecendo muito do que aprendeu. Como nossa memória é seletiva, é preciso que ela seja constantemente instigada com novos conteúdos para continuar “sintonizada” no idioma que aprendemos.

      Felizmente, a quantidade de recursos gratuitos, disponíveis online, para quem está aprendendo espanhol é enorme, e não para de crescer. Para começar, confira a lista que publicamos aqui mesmo, no blog MosaLingua. Ela reúne links de ótimos materiais em áudio e vídeo, além de dicas de livros e dicionários que vão ajudar você a aprender e aperfeiçoar seu espanhol.

      Quer encontrar alguém para conversar em espanhol? Nós ajudamos!

      Aqui, vale um parênteses importante! Pela experiência pessoal de cada um dos membros da Equipe MosaLingua, o melhor jeito de se aprender a falar um idioma é… falando! Então, deixe a timidez de lado e, mesmo que ainda seja iniciante, comece a falar espanhol.

      Há alguns anos, para encontrar com quem conversar em espanhol, você teria que viajar para um país que tivesse esse como seu idioma oficial, certo? Hoje, felizmente, isso não é mais necessário. Graças à Internet, ficou fácil encontrar pessoas nativas no espanhol com quem conversar.

      Há, na verdade, sites especializados em ajudar você a encontrar alguém. Na prática, há duas opções para essas trocas. Você pode optar pelo intercâmbio linguístico, por meio de um método conhecido como “tandem”. Nele, duas pessoas que aprendem o idioma uma da outra se encontram e conversam metade do tempo em uma das línguas, metade na outra, ajudando-se mutuamente.

      Mas, se preferir, você também pode optar por contratar um tutor ou um professor online, e passar o tempo todo praticando o espanhol.  As vantagens são muitas.

      A primeira é que você pode falar espanhol com um nativo sem sair de casa, no conforto do seu sofá.

      Outra, o fato de que as aulas online costumam ser bem mais baratas do que as aulas particulares tradicionais, realizadas presencialmente.

      Conheça os melhores sites de intercâmbio linguístico

      [vídeo] Como o Luca conseguiu aprender espanhol sozinho

      Não deixe de conferir, também, as ferramentas que o Luca, co-fundador do MosaLingua, usou para aprender espanhol— um dos sete idiomas que ele hoje domina… Ele compartilha suas ferramentas favoritas para aprender espanhol sozinho com você, no vídeo a seguir. Você poderá aprender usando essas mesmas ferramentas!

      O áudio está em inglês, mas você pode habilitar as legendas em português ou no idioma que preferir:

      Pra lá de divertido, não é mesmo? Então, baixe seu app MosaLingua Espanhol e comece agora mesmo a colocar essas dicas em prática. Depois, conte pra gente, aqui nos comentários, sobre o seu progresso!

    Leia também:  Como calcular a alavancagem operacional: 8 passos

    Há quem pense que espanhol e castelhano são línguas diferentes, mas isso não é verdade. Então, qual é a diferença do espanhol para o castelhano? De acordo com a Real Academia Espanhola, estas são duas denominações de um mesmo idioma. Ou seja: trata-se de termos sinônimos.

    Então, por que se usa dois termos? As denominações espanhol e castelhano surgiram em épocas diferentes. O termo castelhano é mais antigo. Ele se refere ao reino de Castela, e vem da Idade Média, quando a Espanha ainda não existia.

    Quando este país começou a se formar, no século XIII, o reino de Castela se impôs aos territórios que hoje formam a Espanha.

    Em função dessa dominância política, em 1492, quando houve a unificação destes territórios, o castelhano foi adotado como idioma oficial do novo país.

    Já o termo espanhol vem do latim medieval Hispaniolus, denominação latina da Península Ibérica Hispania.

    A denominação do idioma como espanhol, em detrimento da forma castelhano, costuma gerar uma situação conflituosa. Sabe-se que na Espanha existem outros idiomas, tais como: galego, basco e catalão.

    Assim, se você disser que fala espanhol, pode-se subentender que você também fala esses outros idiomas. De acordo com a Constituição espanhola, datada de 1978, o castelhano é considerado língua oficial em toda a Espanha.

    No entanto, há regiões que mantêm idiomas próprios (como é o caso do galego, o catalão e o basco) que têm um valor co-oficial.

    O que diz a lei…

    Já as constituições dos países latino-americanos que têm o espanhol é a língua oficial ou co-oficial, definem as seguintes denominações:

    • O termo ‘castelhano’ é usado em sete países: Bolívia, Colômbia, Equador, El Salvador, Paraguai, Peru e Venezuela.
    • O termo ‘espanhol’ é usado em cinco países: Cuba, Guatemala, Honduras, Nicarágua e Panamá.

    Não há menção alguma à língua oficial nas constituições da Argentina, da Costa Rica, do Chile, do México, de Porto Rico, da República Dominicana e do Uruguai.

    Espanhol: da Espanha ou da América Latina?

    Esta pergunta, comum entre os brasileiros que querem aprender espanhol, só tem uma resposta possível: “depende”! Sim, depende das razões que você tem para aprender esse idioma que, oficialmente, é falado em 21 países diferentes, como você vê no mapa a seguir:

    Como Aprender Inglês Sem um Professor: 6 Passos

    By Hidra92 – Own work, GFDL, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=7142304

    Obviamente, nós não podemos responder essa pergunta por você, mas aqui vão duas questões que podem ajudá-lo(a) a decidir:

    1. Por que você se interessou pela ideia de aprender espanhol?
      Você tem vontade de ir estudar na Espanha? É um fã dos filmes espanhois? Trabalha em uma área em que tem muito contato com os países vizinhos do Brasil? Arranjou uma namorada argentina? O estudo do espanhol para os brasileiros costuma ter razões diferentes. Baseie sua escolha nelas.
    2. Compare
      Há também, aí, uma questão de gosto pessoal. Então compare os diferentes sotaques, usando os vídeos que selecionamos pra você neste outro artigo, e escolha aquele que mais agrada seus ouvidos. Lembre-se de que você tem uma vantagem sobre as pessoas que nasceram em países de língua espanhola: você pode escolher que tipo de sotaque quer aprender! ????
    3. Pesquise
      Depois de você ter conquistado uma boa base de vocabulário, se quiser se “especializar” em um determinado sotaque, mergulhe na Internet! Há muitos recursos disponíveis online para aprender espanhol sozinho. Seja com o sotaque espanhol da Espanha ou da América Latina. Pra começar, se você ainda não o fez, dê uma olhada nestes, que a Equipe MosaLingua selecionou pra você!

    Aprenda espanhol com MosaLingua

    Independente do sotaque que você escolha aprender, uma coisa é certa: o primeiro passo para aprender espanhol é aprender vocabulário.

    E, para enfrentar essa tarefa, não há recurso melhor do que os apps MosaLingua Espanhol e MosaLingua Espanhol para Negócios.

    Por quê? Porque esses apps são baseados no  Sistema de Repetição Espaçada, uma técnica que, comprovadamente,  facilita a gravação de vocabulário rapidamente, em nossa memória de longo prazo.  

    Ela é o que permite que você aprenda o máximo de vocabulário dedicando apenas alguns minutos diários ao estudo com a ajuda do app.

     Nosso aplicativo faz um planejamento personalizado de revisões de forma alinhada ao funcionamento da sua memória e à sua dificuldade em cada palavra/frase proposta.

    Isso faz com que, hoje, este seja o sistema mais eficaz para aprender vocabulário, e uma ferramenta indispensável para quem quer aprender espanhol sozinho.

    Na realidade, o que faz a diferença entre um poliglota e o mais comum dos mortais é a capacidade de explorar sua memória de forma adequada. De nada serve repetir uma palavra 10 vezes de uma só vez, em um espaço de tempo limitado.

    É bem mais eficaz repeti-la 10 vezes em intervalos definidos ao longo do tempo.

    O que você precisa fazer é repeti-la no momento em que seu cérebro está prestes a esquecer, vencendo um processo natural chamado curva do esquecimento.

    Quer saber como funciona a curva do esquecimento? Confira neste artigo! 

    Como Aprender Inglês Sem um Professor: 6 Passos
    A curva do esquecimento, para ilustrar o funcionamento do Sistema de Repetição Espaçada dos apps MosaLingua

    Aprender espanhol sozinho. Para trabalho ou lazer? No smarphone ou no computador?

    • Quer seu objetivo seja aprender espanhol para o trabalho ou aprender espanhol para viajar e fazer amigos, MosaLingua está aqui para acompanhá-lo(a)!  
    • E isso por meio de diversas ferramentas e serviços. Basta escolher o mais interessante pra você:
    • Para conhecer todos os nossos produtos e serviços, consulte a página dos produtos MosaLingua

    Aprenda espanhol no YouTube

    Além de todos os produtos que desenvolveu para você aprender espanhol sozinho, MosaLingua também mantém um canal no Youtube cheio de dicas pra quem aprende espanhol.

    Nele você encontra, por exemplo, dois vídeos sobre a gíria em espanhol. Um gravado por uma colombiana; e outro, por uma espanhola.

    Outra boa oportunidade pra você ampliar seu vocabulário em espanhol e, de quebra, comparar diferentes sotaques nesse idioma!

    E, para mais dicas e conteúdo sobre como aprender espanhol fácil, não deixe de se inscrever em nosso canal. Tem vídeo novo na 2a e na 4a terça-feira do mês!

    1. Confira aqui, com a Mildred, da Equipe MosaLingua, uma seleção de gírias em espanhol comuns na América Latina:
    2. … E aqui, com a Judith, outro membro da equipe, 10 expressões de gíria populares entre os espanhóis:
    3. ¡Buen aprendizaje!  ????
  • 6 PASSOS PARA VOCÊ MANTER A MOTIVAÇÃO NOS ESTUDOS DE INGLÊS

    Não há nada mais triste para um professor do que ver um aluno perdendo a motivação nos estudos de inglês  e desistindo no meio do processo. Alguns desistem logo no começo e outros quando já estão muito perto de alcançar o tão sonhado objetivo.

    Por que será que isso acontece?

    Como professora em escola tradicional por mais de quatro anos, presenciei centenas de alunos com potencial desistindo – por inúmeros fatores –  quando estavam cada vez mais perto do seu grande objetivo.

    Eu não quero que isso aconteça com você.

    Por isso, como sua professora, alguém que se importa com seu desenvolvimento é quer que você dê um passo de cada vez, para chegar cada vez mais longe, resolvi escrever esse texto.

    A motivação é algo que todos nós buscamos, não é mesmo? Em inúmeros aspectos da vida, principalmente nos estudos.

    Ela pode ser influenciada por vários fatores externos como professor, escola, ambiente, metodologia, mas o fator principal dessa influência está dentro de cada aluno.

    O grande problema é que em sua maioria ele não sabe acessar ou entender essa motivação por conta própria, e as escolas e professores não estão preparados para ajudá-lo neste aspecto essencial dentro do aprendizado de uma língua. A grande verdade é, escolas ou professores particulares dificilmente trabalham essa questão com o aluno. Foi ou é assim com você, na sua escola?

    Então fique aqui comigo porque esse texto é para você. Nesse artigo eu quero te ajudar a encontrar aquilo que falta para te trazer de volta ao foco. Hoje vamos conversar sobre:

    • O que é motivação;
    • Motivação sem Meta? AÍ fica difícil;
    • 6 passos para se manter motivado e conquistar metas.

    O QUE É MOTIVAÇÃO?

    Pause essa leitura e reflita por alguns segundos: O que é motivação para você?

    É difícil definir a motivação, não é mesmo?

    Eu não sou especialista no estudo da motivação, mas gostaria de dividir minhas pesquisas e experiências para te ajudar nesse conceito.

    A palavra “motivação” vem de “motivo”. Motivo vem do latim “motivus” que significa “o que move”.

    Lendo esse conceito, logo entendemos que ‘motivação’ nada mais é do que um forte motivo que te leva a ação.

    Ou seja, se você tem um motivo para querer ou precisar de algo, isso te leva a agir na busca daquilo.

    Então não existe motivação sem motivo.

    Chegamos ao primeiro ponto essencial desse texto. E por isso gostaria que você pegasse um papel e uma caneta.

    Quero que você saia desse texto com sua motivação em dia, então você irá precisar.

    Responda… Qual seu motivo para aprender inglês? Você já havia parado para pensar nisso?

    E aqui não vale escrever motivos vazios.

    Não aceite respostas – de você mesmo –  como “quero me tornar fluente”, “porque gosto de viajar”, “para ter uma oportunidade melhor de emprego”… Isso todos querem, mas por qual MOTIVO? Você precisa ser específico.

    Mergulhar dentro de você – eu disse que a motivação estava principalmente dentro de você – e encontrar essa resposta verdadeiramente.

    Troque a frase “quero me tornar fluente” por “eu preciso conquistar a fluência no inglês para me tornar independente nas viagens que realizo por conta do meu trabalho, sendo que já estou com a próxima viagem agendada para dia X do mês Y…”. Ou ainda “eu preciso conquistar a fluência no inglês porque gostaria de levar meus filhos de férias para a Europa em Julho de 2019, fazê-los feliz me daria uma imensa alegria”.

    Ou quem sabe “eu preciso conquistar a fluência no inglês para aplicar meu currículo para uma vaga de engenheiro(a) na multinacional Y no ano que vem, conquistar a independência financeira que desejo para sair da casa dos meus pais”.

    Talvez seja por motivos mais pessoais, mas ainda assim, seja específico, “quero conquistar a fluência no inglês para ser capaz de assistir a 70% de um filme com áudio em inglês e sem legenda e também ler um livro em inglês de 200 páginas em 2 meses até Julho de 2019”.

    E então, qual seu verdadeiro e específico motivo?

    Detalhe isso em um papel e coloque em um lugar onde você veja sempre, vamos falar isso mais adiante. Você pode ter mais de um motivo, sem problemas. Se eles tiverem entrelaçados ainda, somando um ao outro, melhor ainda para sua motivação.

    Essa é a motivação interna. Essencial. Então busque esse propósito e traga-o para fora. O seu motivo – verdadeiro e específico – é o fator principal dessa jornada de aprendizado do idioma.

    Então feito isso, nós podemos somar outro ponto essencial: a meta, ou melhor as metas.

    MOTIVAÇÃO SEM META? AÍ FICA DIFÍCIL

    Você definiu seu motivo. Que bacana olhar pra dentro de si e encontrá-lo não é mesmo? Mas agora pense, sem ação você não vai a lugar nenhum. Lembre-se que MOTIVAÇÃO é a soma de um MOTIVO + AÇÃO.

    E é aqui que entra a meta, ou as metas.

    Você vai analisar com carinho os motivos que escreveu.

    E refletir, de que forma posso alcançá-lo? O que preciso fazer para torná-lo realidade? Quais as estratégias vou usar para que ele se concretize?

    Se “eu preciso conquistar a fluência no inglês para me tornar independente nas viagens que realizo por conta do meu trabalho, sendo que já estou com a próxima viagem agendada para dia X do mês Y…”, eu preciso de uma ação.

    Poderia me propor a pegar um professor particular que focasse em conversação 3 horas por semana. Poderia me propor ao estudo extra e diário, por conta própria 30 minutos por dia com diálogos.

    Se eu “quero conquistar a fluência no inglês para ser capaz de assistir a 70% de um filme com áudio em inglês e sem legenda e também ler um livro em inglês de 200 páginas em 2 meses até Julho de 2019”, poderia me propor a estudar uma página de um livro por dia, com o auxílio de um professor se necessário. E ainda assistir 20 minutos de um filme todos os dias enquanto estou no ônibus, aproveitando meu tempo morto expondo meu listening.

    Quais suas metas para alcançar seus objetivos?

    Esses são apenas exemplos. É importante que você crie os seus. E que sejam alcançáveis. De nada a adianta querer milagre, por isso a autoanálise é tão importante, por isso esse trabalho é individual.

    Cada ser humano é único, com suas facilidades, dificuldades, gostos, disposição… de novo, olhe para si e construa metas que se encaixem na sua realidade, na sua vida, que sejam possíveis de serem executadas diariamente.

    Assim, somando MOTIVO (objetivo) + AÇÃO (meta) você tem uma combinação poderosa para se manter motivado. Mas ainda existem os fatores externos que também influenciam na sua fonte de motivação. Vamos falar deles?

    6 PASSOS PARA SE MANTER MOTIVADO

    Achei meu motivo, tracei minhas metas. Isso quer dizer que estarei motivado o tempo todo até alcançá-lo?

    “Tendo um motivo, terei ação”. Parece muito lógico e simples né? Mas na realidade não funciona bem assim, caso contrário bastaria querer algo e nossa motivação nunca iria embora.

    Eu quero dizer com isso que alguns fatores externos podem te tirar do trilho, podem fazer você perder o foco, mesmo com tudo definido. E não queremos que você seja mais um que desistiu no caminho, que desistiu muito perto de onde estava querendo chegar.

    Não queremos que você perca tanto tempo investindo no seu sonho e simplesmente deixe ele escapar por pequenos detalhes, mas essenciais, não é mesmo?

    Por isso eu ainda quero compartilhar alguns gatilhos podem te ajudar ainda mais a manter o foco.  

    CRONOGRAMA + HORÁRIO

    É muito importante também que você estabeleça um horário e um período de estudo todos os dias.

    Vale lembrar aqui que 30 minutos por dias já é super valioso, e que é melhor que você estude 30 minutos todos os dias do que 2 horas apenas uma vez por semana.

    Então defina que todos os dias, das 20 às 20h30min é seu momento para o inglês, por exemplo. Se você puder 1 hora por dia, melhor ainda. Mas não deixe de começar, mesmo que você tenha 15 minutos por dia, melhor do que nada.

    Monte seu cronograma semanal baseado nas suas metas. É muito importante que você saiba o que vai fazer todos os dias nesses horários, dessa forma não tem desculpas para não sentar e estudar. Que legal seria se todo domingo você planejasse o que fazer durante toda sua semana, qual material usar, quais passos seguir.

    PRAZER NO APRENDIZADO

    Montar esse cronograma de estudo em casa é algo que você deve fazer, mesmo que possua um professor. Sente com ele e façam esse trabalho juntos. Sabe por quê?

    É necessário que haja prazer no aprendizado. Se você pegar algo pronto na internet que te mande estudar sobre a Segunda Guerra Mundial em inglês e de repente você odeia história, não tem motivação que sobreviva a isso.

    Gosta de filme de comédia? Inclua isso no seu estudo.

    Gosta de dicas de moda? Inclua isso no seu estudo.

    Prazer no aprendizado é muito importante para motivação nos estudos de inglês. E lembre-se que cada ser humana é único, por isso esse cronograma deve ser seu, baseado em você, nos seus gostos.

    Inclua as coisas que você mais adora e fuja daquelas que te dão sono.

    AMBIENTE ORGANIZADO

    Seja o primeiro a comentar

    Faça um comentário

    Seu e-mail não será publicado.


    *