Como analisar dados no excel: 13 passos (com imagens)

Excel do Microsoft 365 Excel do Microsoft 365 para Mac Excel para a Web Excel 2019 Excel 2016 Excel 2019 para Mac Excel 2013 Excel 2010 Excel 2007 Excel 2016 para Mac Excel para Mac 2011 Mais… Menos

Uma Tabela Dinâmica é uma ferramenta poderosa para calcular, resumir e analisar os dados que lhe permitem ver comparações, padrões e tendências nos dados.

Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens)

  1. Selecione as células a partir das quais você deseja criar uma Tabela Dinâmica.

    Observação:  Seus dados não devem ter linhas ou colunas vazias. Deve haver apenas uma única linha de título.

  2. Selecione Inserir > Tabela Dinâmica.

    Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens)

  3. Em Escolha os dados que você deseja analisar, selecione Selecionar uma tabela ou intervalo.  

    Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens)

  4. Em Tabela/Intervalo, verifique o intervalo de células.

  5. Em Escolha onde deseja que o relatório da Tabela Dinâmica seja posicionado, selecione Nova Planilha para posicionar a Tabela Dinâmica em uma nova planilha, ou escolha Planilha Existente e selecione o local em que deseja exibir a Tabela Dinâmica.

  6. Selecione OK.

  1. Para adicionar um campo à Tabela Dinâmica, marque a caixa de seleção de nome de campo no painel Campos de Tabela Dinâmica.

    Observação: Os campos selecionados são adicionados a suas áreas padrão: os campos não numéricos são adicionados a Linhas, as hierarquias de data e hora são adicionadas a Colunas e os campos numéricos são adicionados a Valores.

    Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens)

  2. Para mover um campo de uma área para outra, arraste o campo para a área de destino.

Antes de começar:

  • Seus dados devem ser organizados em um formato tabular e não ter linhas ou colunas vazias. O ideal é poder usar uma tabela do Excel como a do exemplo acima.
  • As tabelas são uma ótima fonte de dados de Tabela Dinâmica, já que as linhas adicionadas a uma tabela são incluídas automaticamente na Tabela Dinâmica quando você atualiza os dados e as novas colunas são incluídas na lista Campos da Tabela Dinâmica. Caso contrário, você precisará alterar os dados de origem de uma tabela dinâmicaou usar uma fórmula de intervalo dinâmico nomeado.
  • Os tipos de dados nas colunas devem ser os mesmos. Por exemplo, você não deve misturar as datas e texto na mesma coluna.
  • As Tabelas Dinâmicas trabalham com um instantâneo dos seus dados, chamados de cache, para que seus dados reais não sejam alterados de jeito nenhum.

Se você tiver experiência limitada com Tabelas Dinâmicas ou não souber como começar, uma Tabela Dinâmica Recomendada é uma boa opção.

Quando você usa este recurso, o Excel determina um layout significativo, combinando os dados com as áreas mais adequadas da Tabela Dinâmica. Isso oferece um ponto inicial para experimentos adicionais.

Depois que uma Tabela Dinâmica recomendada é criada, você pode explorar orientações diferentes e reorganizar os campos para obter os resultados desejados.

Você também pode baixar nosso tutorial interativo Criar sua primeira Tabela Dinâmica.

Tabela Dinâmica Recomendada Criar uma Tabela Dinâmica manualmente
  1. Clique em uma célula nos dados de origem ou no intervalo de tabela.
  2. Acesse Inserir > Tabela Dinâmica Recomendada. Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens)
  3. O Excel analisa os dados e apresenta várias opções, como no exemplo que usa os dados de despesas domésticas. Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens)
  4. Selecione a Tabela Dinâmica desejada e pressione OK. O Excel criará uma Tabela Dinâmica em uma nova planilha e exibirá a Lista de Campos da Tabela Dinâmica.
  1. Clique em uma célula nos dados de origem ou no intervalo de tabela.
  2. Acesse Inserir > Tabela Dinâmica. Se você estiver usando o Excel for Mac 2011 e versões anteriores, o botão Tabela Dinâmica fica na guia Dados do grupo Análise. Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens)
  3. O Excel exibirá o diálogo Criar Tabela Dinâmica com seu intervalo ou nome de tabela selecionado. Nesse caso, estamos usando uma tabela chamada “tbl_DespesasDomésticas”.
  4. Na seção Escolha onde deseja que o relatório de Tabela Dinâmica seja colocado, selecione Nova Planilha, ou Planilha Existente. No caso de uma Planilha Existente, selecione a célula em que deseja colocar a Tabela Dinâmica.
  5. Clique em OK para o Excel criar uma Tabela Dinâmica em branco e exibir a lista Campos da Tabela Dinâmica.

Na área Nome do Campo na parte superior, marque a caixa de seleção dos campos que você deseja adicionar à Tabela Dinâmica. Por padrão, campos não numéricos são adicionados à área Linha, os campos de data e hora são adicionados à área Coluna e os campos numéricos são adicionados à área Valores.

Você também pode arrastar e soltar itens disponíveis em um dos campos da Tabela Dinâmica manualmente ou, se não quiser mais um item na sua Tabela Dinâmica, pode simplesmente arrastá-lo para fora da lista Campos ou desmarcá-lo.

A capacidade de reorganizar os itens do campo é um dos recursos de Tabela Dinâmica que facilita a mudança da sua aparência rapidamente.

Lista Campos da Tabela Dinâmica Campos correspondentes em uma Tabela Dinâmica
Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens) Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens)
  • Resumir por Por padrão, os campos da Tabela Dinâmica que são colocados na área Valores serão exibidos como uma SOMA. Se o Excel interpreta os dados como texto, ele será exibida como CONTAGEM. É por isso que é tão importante não misturar os tipos de dados nos campos de valor. Você pode alterar o cálculo padrão clicando primeiro na seta à direita do nome do campo e selecionando a opção Configurações de Campo. Em seguida, altere o cálculo na seção Resumir por. Quando você altera o método de cálculo, o Excel o acrescenta à seção Nome Personalizado, como “Soma de NomeDoCampo”, mas você pode alterá-lo. Se você clicar no botão Número…, poderá alterar o formato de número no campo inteiro. Dica: Como a alteração do cálculo na seção Resumir por vai alterar o nome do campo de Tabela Dinâmica, é melhor não renomear os campos da Tabela Dinâmica até terminar de configurar a Tabela Dinâmica. Um truque é clicar em Substituir (no menu Editar) >O que você está procurando > “Soma de“, Substituir por > deixar em branco para substituir tudo ao mesmo tempo em vez de redigitar manualmente.
  • Mostrar Dados como Em vez de usar um cálculo para resumir os dados, você também pode exibi-los como uma porcentagem de um campo. No exemplo a seguir, alteramos nossos valores de despesas domésticas para serem exibidos como uma % do Total Geral em vez da soma dos valores. Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens) Depois de abrir o diálogo Configurações do Campo, você poderá fazer suas escolhas na guia Mostrar Dados como.
  • Exibir um valor como cálculo e porcentagem. Basta arrastar o item para a seção Valores duas vezes, clicar com o botão direito no valor e selecionar Configurações do Campo e, em seguida, definir as opções Resumir por e Mostrar Dados como para cada um.

Se você adicionar novos dados à sua fonte de dados de Tabela Dinâmica, as Tabelas Dinâmicas que foram criadas nessa origem de dados precisarão ser atualizadas.

Para atualizar apenas uma tabela dinâmica, clique com o botão direito do mouse em qualquer lugar no intervalo da tabela dinâmica e selecione Atualizar.

Se você tiver várias tabelas dinâmicas, primeiro selecione qualquer célula em qualquer tabela dinâmica e, em seguida, na faixa de opções, vá para análise de tabela dinâmica > clique na seta abaixo do botão Atualizar e selecione atualizar tudo.

Se você criou uma Tabela Dinâmica e decidiu que não precisa mais dela, pode simplesmente selecionar o intervalo inteiro de Tabela Dinâmica e pressionar a tecla Delete.

Ele não terá efeito em outros dados, Tabelas Dinâmicas ou gráficos em torno dela.

Se a sua Tabela Dinâmica estiver em uma planilha separada que não tenha nenhum outro dado que você queira manter, excluir essa planilha é uma forma rápida de remover a Tabela Dinâmica.

Agora você pode inserir uma tabela dinâmica na planilha no Excel para a Web.

Importante: Criar ou trabalhar em Tabelas Dinâmicas não é recomendado em uma planilha quando outros usuários estão trabalhando nela ao mesmo tempo.

  1. Selecione a tabela ou o intervalo na planilha.

  2. Acesse Inserir > Tabela Dinâmica.

  3. O Excel exibirá o diálogo Criar Tabela Dinâmica com seu intervalo ou nome de tabela selecionado.

  4. Na seção Escolha onde deseja que o relatório de Tabela Dinâmica seja colocado, selecione Nova Planilha, ou Planilha Existente. No caso de uma Planilha Existente, selecione a célula em que deseja colocar a Tabela Dinâmica.

    Observação: A célula a que você se refere deve estar fora da tabela ou do intervalo.

  5. Clique em OK para o Excel criar uma Tabela Dinâmica em branco e exibir a lista Campos da Tabela Dinâmica.

Na área Campos da Tabela Dinâmica na parte superior, marque a caixa de seleção dos campos que você deseja adicionar à Tabela Dinâmica. Por padrão, campos não numéricos são adicionados à área Linhas, os campos de data e hora são adicionados à área Colunas e os campos numéricos são adicionados à área Valores.

Você também pode arrastar e soltar itens disponíveis em um dos campos da Tabela Dinâmica manualmente ou, se não quiser mais um item na sua Tabela Dinâmica, pode simplesmente arrastá-lo para fora da lista Campos ou desmarcá-lo.

A capacidade de reorganizar os itens do campo é um dos recursos de Tabela Dinâmica que facilita a mudança da sua aparência rapidamente.

Lista Campos da Tabela Dinâmica Campos correspondentes em uma Tabela Dinâmica
  • Resumir Valores por Por padrão, os campos da Tabela Dinâmica que são colocados na área Valores serão exibidos como uma SOMA. Se o Excel interpreta os dados como texto, ele será exibida como CONTAGEM. É por isso que é tão importante não misturar os tipos de dados nos campos de valor. Você pode alterar o cálculo padrão clicando primeiro na seta à direita do nome do campo e selecionando a opção Configurações de Campo de Valor. Em seguida, altere o cálculo na seção Resumir Valores por. Observe que quando você altera o método de cálculo, o Excel o acrescenta à seção Nome Personalizado, como “Soma de NomeDoCampo”, mas você pode alterá-lo. Se você clicar no botão Formato de Número, poderá alterar o formato de número no campo inteiro. Dica: Como a alteração do cálculo na seção Resumir Valores por vai alterar o nome do campo de Tabela Dinâmica, é melhor não renomear os campos da Tabela Dinâmica até terminar de configurar a Tabela Dinâmica. Um truque é usar Localizar e Substituir (Ctrl+H) >O que você está procurando > “Soma de“, Substituir por > deixar em branco para substituir tudo ao mesmo tempo em vez de redigitar manualmente.
  • Mostrar Valores como Em vez de usar um cálculo para resumir os dados, você também pode exibi-los como uma porcentagem de um campo. No exemplo a seguir, alteramos nossos valores de despesas domésticas para serem exibidos como uma % do Total Geral em vez da soma dos valores. Depois de abrir o diálogo Configurações do Campo de Valor, você poderá fazer suas escolhas na guia Mostrar Valores como.
  • Exibir um valor como cálculo e porcentagem. Basta arrastar o item para a seção Valores duas vezes e configurar as opções Resumir Valores por e Mostrar Valores como para cada um deles.

Se você adicionar novos dados à sua fonte de dados de Tabela Dinâmica, as Tabelas Dinâmicas que foram criadas nessa origem de dados precisarão ser atualizadas.

Para atualizar a Tabela Dinâmica, você pode clicar com o botão direito em qualquer lugar no intervalo da Tabela Dinâmica e selecionar Atualizar.

Se você criou uma Tabela Dinâmica e decidiu que não precisa mais dela, pode simplesmente selecionar o intervalo inteiro de Tabela Dinâmica e pressionar a tecla Delete.

Ele não terá efeito em outros dados, Tabelas Dinâmicas ou gráficos em torno dela.

Se a sua Tabela Dinâmica estiver em uma planilha separada que não tenha nenhum outro dado que você queira manter, excluir essa planilha é uma forma rápida de remover a Tabela Dinâmica.

Você pode sempre consultar um especialista na Excel Tech Community, obter suporte na Comunidade de respostas ou sugerir um novo recurso ou melhoria no UserVoice do Excel.

  • Criar um Gráfico Dinâmico
  • Usar segmentações de dados para filtrar dados de Tabela Dinâmica 
  • Criar uma Tabela Dinâmica para filtrar datas
  • Criar uma Tabela Dinâmica com o Modelo de Dados para analisar dados em várias tabelas
  • Usar a Lista de Campos para organizar os campos em uma Tabela Dinâmica
  • Alterar os dados de origem de uma Tabela Dinâmica
  • Calcular valores em uma Tabela Dinâmica
  • Excluir uma Tabela Dinâmica

Observação:  Esta página foi traduzida automaticamente e pode apresentar erros gramaticais ou imprecisões. Nosso objetivo é que este conteúdo seja útil para você. Você pode nos dizer se as informações foram úteis? Use o artigo em inglês como referência.​

13 dicas para tornar suas tabelas Excel MUITO mais apresentáveis

A área de da ciência de dados está ligada a um processo intenso de comunicação, como já escrevemos neste post, sobre o perfil do cientista de dados na visão da Aquarela.

Portanto, saber comunicar informações importantes (e, em muitos casos, bastante abstratas) de modo direto e atrativo é uma das habilidades que os melhores cientistas de dados exercitam diariamente.

 O objetivo deste artigo é mostrar que; a forma como você apresenta uma tabela Excel, por mais simples que seja, pode impactar diretamente o seu público (seja ele seu chefe, cliente, equipe, etc). Portanto, visualização de dados é muito mais do que apenas a visualização de gráficos.

Menos é Muito Mais

Por muito tempo, o senso estético e a análise de dados caminharam afastados. Porém, com a democratização do acesso à informação e o crescente interesse do mercado por analytics, o “sex appeal” da visualização de dados foi colocado em cheque por diversas vertentes de trabalho, como por exemplo o jornalismo de dados.

Neste caminho, hoje temos uma realidade onde os dados legíveis são mais importantes do que apenas dados. Ler informação nem sempre significa entendimento, porque a compreensão do leitor sempre depende da forma de comunicação utilizada.

Aqui é importante salientar que:

“Visualização de dados não é apenas a geração de gráficos e painéis (dashboards), é algo que abrange também todas as interfaces visíveis dos dados aos diversos tipos de usuários. Alguns visualizam dados em modo texto, por exemplo, e são muito eficientes.” – Joni Hoppen, 2017

Visualmente falando, em muitos casos, menos significa mais. Comunicação significa tornar algum conhecimento comum.

Demonstração no Excel: Dados ou informação?

Nas figuras a seguir apresentamos duas imagens da mesma tabela (conjunto de dados) para demonstrar o contraste entre o design das duas. A primeira é um tipo bastante comum de planilha do Excel, criada sem uma estratégia coerente, e a segunda é resultado da aplicação das 13 dicas que citamos aqui.

Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens)
Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens)

Fica uma pergunta ao leitor: Qual das imagens apresenta mais dados e qual apresenta mais informação?

Níveis de informação e maturidade

Uma empresa com alto nível de maturidade em data analytics apresenta visualizações de dados em diferentes níveis de granularidade de acordo com cada perfil, garantindo que decisões aconteçam no tempo certo pelas pessoas certas dentro de um fluxo coerente de trabalho.

“Uma informação bem comunicada reduz a ansiedade” – Richard Saul Wurman, 1989

Para ajudar nesse processo de melhorar a qualidade de análise de dados, disponibilizamos alguns materiais de apoio, como nosso E-book sobre introdução a cultura de data analytics, aonde mostramos como você pode quebrar as barreiras no processo de adoção de uma cultura de dados. Baixe agora e descubra como fazer parte da revolução do analytics!

Como Analisar Dados no Excel: 13 Passos (com Imagens)

Alguns exemplos:

  • Técnicos de operação: Os técnicos que estão atendendo fisicamente os clientes nos diversos bairros da cidade precisam apenas das informações do agendamento e que estas caibam na tela do celular.
  • Especialistas de Infraestrutura: Os analistas de bancos de dados precisam de acesso em modo texto aos bancos de dados e a forma como são concatenados às tabelas em texto é muito importante para entender a estrutura das tabelas de forma não sumarizada (dados brutos).
  • Gestor: Os gestores necessitam de relatórios de alto nível e já sumarizados (the Big Picture) com as informações mais relevantes e que possam ser consumidas no menor tempo.

Mais informações sobre níveis de informação neste artigo: Dos Dados à Inovação

Como fazer na prática?

Legal, quero melhorar minha comunicação de dados, mas tenho tenho zero conhecimento de design. Não sei a diferença de CMKY e RGB, muito menos usar o photoshop, como posso melhorar a minha visualização de dados?

Calma! Agora vem a parte legal!

Inspirado no autor Joey Cherdarchuk, fizemos uma versão brasileira (Herbert Richers) com algumas melhorias, baseadas em nossa experiência como instrutores de Data Analytics na Aquarela, para que você possa utilizar rapidamente estas dicas e apresentar os resultados de suas análises de forma muito mais profissional e impactante. Basta seguir alguns destes 13 passos a seguir:

Excel – Primeiros Passos

A Microsoft Office Excel, ou simplesmente Excel, é um dos softwares mais utilizados do Pacote Office.

Desenvolvido pela Microsoft, o programa é voltado à criação de planilhas eletrônicas e usado também como folha de cálculo, facilitando a gestão de dados, numéricos geralmente, permitindo aplicá-los funções matemáticas de dependência, variância, dentre outras.

Além disso, possui recursos como ferramentas voltadas à criação de gráficos, e uma super interface intuitiva, se mostrando, portanto, de suma importância e utilidade para seus usuários.

Suportado em diversas plataformas e com compatibilidade para outros sistemas operacionais, além do Windows, da própria Microsoft, e em conjunto com um marketing agressivo, o Excel tornou-se um dos mais populares aplicativos de computador até hoje.  Devido a isso, e também a sua praticidade, é claro, vem ganhando novos usuários e seguidores por todo o mundo.

Conhecendo a área de trabalho

A área de trabalho nada mais é que a pagina inicial mostrada ao se abrir o aplicativo, a qual é composta por uma folha de cálculo em branco com as primeiras linhas e colunas: as linhas, que estão dispostas na horizontal, são unificadas por valores numéricos (1,2,3…

); e as colunas, que estão na vertical, são unificadas em ordem alfabética (A,B,C…). Um folha de cálculo pode suportar até 16 mil colunas e um milhão de linhas.

Já, mesmo sendo este um caso improvável, se quiser ir mais além terá de criar uma nova folha de cálculo, uma nova planilha eletrônica.

A união de uma coluna com uma linha forma uma célula. Esta, com forma de uma caixa retangular, pode armazenar uma quantia de até 32 mil caracteres, abrindo uma ampla gama de funções que podem ser nela desenvolvidas.

Além das abas de ferramentas e do botão do Office, que serão esmiuçados posteriormente, a área de trabalho possui, em seu canto inferior esquerdo, as opções de três planilhas que podem ser usadas no mesmo documento, tanto como a de criar uma nova.

Botão Office

Localizado no canto superior esquerdo, o botão Office dispõe, além de opções para configuração do Excel, alternativas como abrir algum outro documento, iniciar um novo, salvá-lo, transferi-lo e/ou enviá-lo.

Veja o que cada ícone significa:

Permite a abertura de um novo documento Excel em branco ou em formatos específicos oferecidos pela Micrsoft.
Abrir um documento do Excel, para edição e/ou visualização, que está salvo em algum local do computador.
Salva no computador o documento que estava sendo editado.
Mesma função que o anterior, só que este lhe permite a escolha da forma de arquivamento e visualização posterior do documento.
Permite realizar uma impressão normal, rápida, tanto como visualizar uma pré-impressão.
Lhe possibilita realizar certas configurações no documento, como a restrição na permissão de uso, compatibilidade, entre outros.
Envia o documento via e-mail, e-mail com anexo em formato PDF ou XPS, ou enviá-lo via fax pela internet.
Distribuir o documento para outras pessoas, podendo compartilhá-lo através de um servidor de gerenciamento de documentos, tanto como criar um novo espaço de trabalho de documento e um novo site para a pasta.
Fecha somente o documento que está sendo editado, permanecendo o Excel aberto.
Disponibiliza uma ampla variedade de configurações de suas ferramentas, aparência, adição/remoção de itens da barra de acesso rápido, entre outras.
Sai completamente do programa, encerrando a atividade que estava sendo exercida.

Barra de fórmulas

A barra de fórmulas te possibilita visualizar o endereço da célula selecionada, isto é, sua respectiva coluna/linha, e a função que está em funcionamento na célula clicada, sendo possível editar ou adicionar uma nova.

Abas de ferramentas

O Excel possui, em suas abas de ferramentas, uma infinidade de configurações e formatações para as células da sua planilha. Disponibiliza, também, um extensa listagem de fórmula que podem ser usadas para diversas operações matemáticas.

Aba Início

  1. Área de transferência: usada ao copiar um arquivo, conjunto de dados; colar o(s) arquivo(s) da área de transferência, tanto como colagem especial e também, recortar alguma área do documento.
  2. Fonte: formatação do estilo e tamanho da letra e delineamento das células da planilha.

  3. Alinhamento: disponibiliza diferentes opções de alinhamento, recuo e orientação, quebra de texto e mesclagem e centralização do texto. Veja como fazer uma quebra de texto!
  4. Número: modos de formatação numérica que podem ser aplicados às células, porcentagens, zeros à esquerda/direita e unidades de medida, como moeda, por exemplo.

  5. Estilo: este tange a formatação, organização, disposição e coloração das células.
  6. Células: permite inserir, excluir, e formatar o tamanho, direcionar e bloquear as células, dentre outras opções.

  7. Edição: permite a alocação de filtros e classificação das células; localização e seleção de fórmulas, comentários, substituição e seleção de objetos.

Aba Inserir

  1. Tabela: trás a opção de Tabela Dinâmica, onde é possível fazer uma análise dos dados, assim como resumi-los; permite, também, a criação de uma tabela para gerenciamento e análise de dados relacionados.

  2. Ilustrações: inserir imagens, clip-arts, formas (geométricas ou não) e SmartArt, isto é, elementos gráficos para comunicar informações visualmente, usando diagramas de processos e organogramas, por exemplo.

  3. Gráficos: apresenta os diversos formatos e estilos de gráficos que dispõe para alocar à tabela, como gráficos em forma de pizza e colunas, por exemplo.
  4. Links: permite criar um link para uma página da Web, uma imagem, um endereço de e-mail ou um programa.

  5. Texto: possibilita inserir uma caixa de texto que pode ser colocada em qualquer lugar da página, inserir cabeçalhos e rodapés, além de inserir linha de assinatura, objetos e símbolos.

Aba Layout da Página

  1. Temas: adicionar temas disponibilizados pela Microsoft, tanto como baixar novos pela internet; fazer troca de cores, fontes e inserir demais efeitos às células.

  2. Configurar Página: formatação de margens, orientação, tamanho, quebras de texto, planos de fundo e opções de impressão da página.
  3. Dimensionar para Ajustar: ajuste da largura, altura e escala das células.

  4. Opções da Planilha: permite-lhe marcar opções como exibir/imprimir lista de grades e ou títulos.
  5. Organizar: possibilita ajustar, direcionar e organizar objetos adicionados a página.

Aba Fórmulas

  1. Biblioteca de Funções: compostas por várias listagens de funções, separadas de acordo com sua finalidade, que podem ser usadas, além da opção de inserir uma fórmula manualmente.

  2. Nomes Definidos: possibilita nomear um conjunto de células a fim de especificá-las pelo nome dentro da função, podendo, sempre que necessário, gerenciar, definir e criar outros nomes.

  3. Auditoria de Fórmulas: mostra, através de setas, as células de informações e sua respectiva célula de resultado; verificação de erros; e avaliação de fórmulas.
  4. Cálculo: dispõe de opções de cálculo, se estes serão feitos automaticamente ou não, ao se inserir uma função.

Aba Dados

  1. Obter Dados Externos: permite importar dados externos, da web, de textos, do Access, etc.
  2. Conexões: refere-se a conexões de dados da pasta de trabalho, através de links.

  3. Classificar e Filtrar: dispor as células em ordem alfabética e cria filtros para as colunas, possibilitando a filtragem das células da mesma.

  4. Ferramentas de Dados: disponibiliza dividir o conteúdo de uma célula em colunas separadas; excluir linhas duplicadas de uma planilha; impedir que dados inválidos sejam digitados em uma célula, através da validação de dados; consolidar valores de vários intervalos em um só; além de testar diversos valores para as fórmulas da planilha.
  5. Estrutura de Tópicos: possibilita agrupar/desagrupar um intervalo de células, tanto como totalizar várias linhas de dados relacionados inserindo automaticamente os subtotais e totais das células relacionadas.

Aba Revisão

  1. Revisão de Texto: verificar a ortografia, traduzir, pesquisar e buscar sinônimos no dicionário.
  2. Comentários: permite adicionar um comentário à seleção feita, além de excluí-los e mostrá-los.

  3. Alterações: possibilita impedir que alterações indesejadas sejam feitas nos dados de uma planilha especificando as informações que podem ser alteradas; proteger, restringir o acesso, impedindo a criação de novas planilhas  ou compartilhar a pasta de trabalho.

Aba Exibição

  1. Modos de Exibição de Pasta de Trabalho: permite optar como o documento será visualizado, normal, em forma de página ou tela inteira; criar modos de exibição personalizados; e visualizar suas quebras de texto.

  2. Mostrar/Ocultar: dispõe de opções para selecionar a exibição ou não de determinados itens.
  3. Zoom: refere-se a escolha do zoom da página de exibição da planilha, assim como destacar/aumentar uma seleção específica.

  4. Janela: tange a organização, criação, ocultação, divisão e alternação de janelas; congelar painéis selecionados, isto é, permanecer uma parte da planilha imóvel, por enquanto que o resto é percorrido; e salvar o layout de todas as janelas como um espaço de trabalho, possibilitando ser restaurado posteriormente.
  5. Macros: opte por gravar, criar, alterar ou excluir uma macro, ou, ainda, acessar outras opções

Contudo, explanados todos itens e ferramentas oferecidos pelo Excel, fica a seu crítério como irá fazer uso deste em seu dia a dia. Além de facilitar e muito suas tarefas, com estas informações você pode personalizar e configurar seus planilhas de acordo com seu gosto e necessidade, tornando seu trabalho mais organizado e eficiente.

Acesse nossas páginas de DICAS, ARTIGOS, PLANILHAS e TUTORIAIS para ampliar sua experiência no Microsoft Office.

Aproveitem esta dica pessoal, essa é uma das funções mais uteis do Excel e pode lhe poupar muita dor de cabeça.

Carregar as ferramentas de análise no Excel

Excel do Microsoft 365 Excel do Microsoft 365 para Mac Excel 2019 Excel 2016 Excel 2019 para Mac Excel 2013 Excel 2010 Excel 2007 Excel 2016 para Mac Excel para Mac 2011 Mais…

Menos

Observação: Desejamos fornecer o conteúdo da Ajuda mais recente no seu idioma da forma mais rápida possível. Esta página foi traduzida de forma automatizada e pode conter imprecisões ou erros gramaticais. Nosso objetivo é que este conteúdo seja útil para você.

No final da página, deixe sua opinião se estas informações foram úteis para você. Aqui está o artigo em inglês para facilitar a referência.

Se for necessário criar análises estatísticas ou de engenharia complexas, é possível economizar etapas e tempo usando as Ferramentas de Análise.

Você fornece os dados e parâmetros para cada análise, e a ferramenta utiliza as funções estatísticas ou de engenharia macro apropriadas para calcular e exibir os resultados em uma tabela de saída.

Algumas ferramentas geram gráficos além das tabelas de saída.

As funções de análise de dados podem ser usadas apenas em uma planilha de cada vez. Quando você efetua a análise de dados em planilhas agrupadas, os resultados aparecerão na primeira planilha e tabelas formatadas vazias aparecerão nas planilhas restantes. Para executar uma análise de dados no restante das planilhas, recalcule a ferramenta de análise para cada planilha.

  1. Clique na guia Arquivo, em Opções e depois na categoria Suplementos.

    Se estiver usando o 2007, clique no Botão do Microsoft Office e clique em Opções do Excel.

  2. Na caixa Gerenciar, selecione Suplementos do Excel e clique em Ir.

    Se estiver usando o Excel para Mac, no menu arquivo, acesse Ferramentas > Suplementos do Excel.

  3. Na caixa Suplementos, marque a caixa Ferramentas de Análise e clique em OK.

    • Se as Ferramentas de Análise não estiverem listadas na caixa Suplementos disponíveis, clique em Procurar para localizá-las.
    • Se você for avisado de que as Ferramentas de Análise não estão atualmente instaladas no computador, clique em Sim para instalá-las.

Observação: Para incluir funções do Visual Basic for Application (VBA) para as ferramentas de análise, você pode carregar as ferramentas de análise- suplemento do VBA da mesma forma que carrega as ferramentas de análise. Na caixa Suplementos disponíveis, marque a caixa de seleção Ferramentas de Análise – VBA.

Siga estas etapas para carregar as ferramentas de análise no Excel para Mac:

  1. Clique no menu ferramentas e, em seguida, clique em suplementos do Excel.

  2. Na caixa Suplementos disponíveis, selecione a caixa Ferramentas de Análise e clique em OK.

    1. Se as Ferramentas de Análise não estiverem listadas na caixa Suplementos disponíveis, clique em Procurar para localizá-las.

    2. Se você receber uma solicitação de que o recurso ferramentas de análise não está instalado no computador, clique em Sim para instalá-lo.

    3. Saia e reinicie o Excel.

      Agora o comando Análise de Dados está disponível na guia Dados.

Há alguns suplementos de terceiros que fornecem a funcionalidade de ferramentas de análise do Excel 2011.

Opção 1:    Baixe o software de complemento XLSTAT para Mac e use-o no Excel 2011. O XLSTAT contém mais de 200 ferramentas estatísticas básicas e avançadas que incluem todos os recursos de ferramentas de análise.

  1. Vá para a página de download do XLSTAT.

  2. Selecione a versão do XLSTAT que corresponde ao seu Mac OS e baixe-o.

  3. Siga as instruções de instalação do Mac os.

  4. Abra o arquivo do Excel que contém seus dados e clique no ícone do XLSTAT para iniciar a barra de ferramentas XLSTAT.

  5. Por 30 dias, você terá acesso a todas as funções do XLSTAT. Após 30 dias, você poderá usar a versão gratuita que inclui as funções de ferramentas de análise ou solicitar uma das soluções mais completas do XLSTAT.

Opção 2:    Baixe o StatPlus: Mac LE de graça do AnalystSoft e, em seguida, use o StatPlus: Mac LE com o Excel 2011.

Você pode usar o StatPlus: Mac LE para executar muitas das funções que estavam disponíveis anteriormente nas ferramentas de análise, como regressões, histogramas, análise de variações (ANOVA) e testes t.

  1. Acesse o site da Web do AnalystSofte siga as instruções na página de download.

  2. Depois de baixar e instalar o StatPlus: Mac LE, abra a pasta de trabalho que contém os dados que você deseja analisar.

  3. Abra o StatPlus: Mac LE. As funções estão localizadas nos menus do StatPlus: Mac LE.

    Importante: 

    • O Excel 2011 não inclui ajuda para o XLStat ou o StatPlus: Mac LE. A ajuda para XLStat é fornecida pelo XLStat. Ajuda para StatPlus: Mac LE é fornecido pelo AnalystSoft.
    • A Microsoft não oferece suporte para qualquer um dos produtos.

Você pode sempre consultar um especialista na Excel Tech Community, obter suporte na Comunidade de respostas ou sugerir um novo recurso ou melhoria no User Voice do Excel.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*