Como amolecer mel: 8 passos

Óla, pessoal tudo bom com vocês?

Nesse artigo eu vou te ensinar 9 passos simples para limpeza da sua pele em casa, essa limpeza e indicada para todos os tipos de pele. E os materiais que você precisa esta na sua cozinha.

Então vamos começar com os 9 passos simples para a limpeza da sua pele.

1) Higienização:

Uma das partes mais importantes para darmos inicio a limpeza da pele, pois ele vai remover o excesso de oleosidade e as impurezas, use um sabonete especifico para seu tipo de pele( normal, seca, oleosa e mista ).

Quando você for comprar o sabonete der preferência aqueles que não tem na sua composição álcool( pois ele pode causar ressecamento e irritações).

2) Vaporização:

  • Essa parte da vaporização e muito maravilhosa, ela amolece os crevos o que torna mais fácil de empurrar o cravo para fora.
  • Você pode começar colocando água quente em uma bacia, aproxime seu rosto e espere uns 5 minutos para poder tirar o rosto de dentro da bacia.
  • DICA: coloque uma toalha em volta da sua cabeça ate que cubra a bacia, assim o vapor nõa vai escapar.

3) Remoção dos cravos:

Agora e a melhor parte rsrs é a hora de tirar os cravos, com cuidado e sem usar as unhas, envolva os seus dedos em um algodão e precione os cravos levimente até que o cravo tenha saido completamente.

4) Esfoliação:

  1. A esfoliação e muito boa, pois ajuda a promover a renovação da nossa pele e elimina as células mortas da superfície cutânea.

  2. Eu poderia indicar muitos é muitos esfoliantes caros e de marca, mais o objetivo principal desse artigo e te ajudar a cuidar da sua pele sem precisar gastar muito.

  3. O esfoliante fica de sua preferência você pode comprar algum baratinho que seja eficiente para a limpeza da sua pele.

5) Máscara:

Chegou a hora de usar as belíssimas mascaras para uma hidratação mais profunda para nossa pele.

Você pode optar por comprar, mas vou te ensinar umas 3 receitinhas de máscaras caseiras.

  1. Máscara facial esfoliante:

máscara para rosto feita com café e mel tem ação esfoliante, além de hidratar a pele e fechar os poros. Mas lembre-se se ser cuidadosa. Siga o passo a passo:

  • 1 colher de mel;
  • 1 colher de café;

Misture até formar uma pasta, aplique no rosto em movimentos circulares, deixe agir por 5 minutos e por último retire com água gelada.

2. Máscara facial hidratante:

Além de nutritiva para a pele, a máscara é muito fácil de preparar. Vou te ensinar a máscara caseira de banana com mel.

  • Meia banana prata
  • Uma colher (de chá) de mel

Amasse bem a fruta com um garfo e misturá-la ao mel. Em seguida, a máscara deve ser aplicada no rosto limpo para que possa agir de 15 a 20 minutos. 

  • 3. Máscara facial de tratamento:
  • Nessa receita vamos usar a nossa salvadora a aloe vera ou normalmente conhecida como babosa.
  • A babosa possui uma grande quantidade de propriedades promove uma ação adstringente, hidratante, regeneradora, renovadora, rejuvenescedora e antibacteriana.

Resumindo ela e maravilhosa e serve para muitas coisas rsrs..

Vou te passar a receita de acordo com o seu tipo de pele se liga nisso viu:

Pele oleosas:

  • 1 colher de sopa de aloe vera;
  • 1 colher de chá de canela;
  • 1 colher de chá de mel.

Misture todos os ingredientes e aplique no rosto. Deixe por 15 minutos e retire com água fria para fechar os poros.

Pele secas:

  • 1 colher de sopa de aloe vera;
  • 1 colher de sopa de creme de leite fresco;
  • ½ colher de chá de óleo de vitamina E.

Misture todos os ingredientes e aplique no rosto. Deixe por 15 minutos e retire com água fria para fechar os poros.

Peles sensíveis:

  • 1 colher de sopa de aloe vera;
  • 1 colher de chá de iogurte natural;
  • 1 colher de chá de suco de pepino.

Misture todos os ingredientes e aplique no rosto. Deixe por 15 minutos e retire com água fria para fechar os poros.

ATENÇÃO:

  • Se você não sabe se tem alergia a alguns desses ingredientes, recomendo que você passe um pouco em uma região pequena do rosto, se caso houver alguma irritação tire imediatamente.
  • Não teste todas as máscaras no mesmo dia pode causar reações alérgicas.
  • As máscaras não são indicadas para todos os dias, apenas uma vez por semana. Caso sua pele for muito oleosa você pode usar duas vezes na semana.

6) Tratamento:

Nesse momento você vai usar produtos específicos da sua pele como cremes anti-idade, anti-acne entre outros.

7) Hidratação:

Agora você ira passar um hidratante em movimentos circular, de forma suave usando as pontas dos dedos.

Leia também:  Como amadurecer de menina para mulher (com imagens)

8) Protetor:

nessa última etapa vamos passar o nosso maravilhoso protetor solar, lembre de usar um próprio para seu tipo de pele viuuu.

Dicas exclusivas de dermocosméticos para o passo a passo de uma rotina para a pele que vão te tornar uma mulher empoderada e dona do próprio nariz

Como Amolecer Mel: 8 Passos Como Amolecer Mel: 8 Passos Como Amolecer Mel: 8 Passos

Então pessoal, eu vou ficando por aqui, até o próximo artigo e espero que eu tenha ajudado todas e todos vocês. Gratidão a todos que ficaram com migo até o final desse artigo ????????????

5 formas de verificar a pureza de um mel – 6 passos

Como Amolecer Mel: 8 Passos

O mel de abelha é um alimento saudável e apreciado por muitas pessoas, entre as suas vantagens, está o fato de ser fonte de proteínas, sais minerais e vitaminas, além de contar com um grande potencial energético. No entanto, para ter a certeza de que está consumindo um alimento de qualidade, confira estas 5 formas de verificar a pureza do mel. Para tanto, o umComo.com.br vai ajudar você a tornar essa tarefa bastante simples com algumas dicas infalíveis.

Também lhe pode interessar: Como saber se o mel é puro

Passos a seguir:

1

O mel é uma ótima opção para adoçar sobremesas, sucos e entrar em receitas de bolos e pães, pois se trata de um alimento muito saudável. No entanto, para que ofereça todos os seus benefícios é preciso saber se o mel é puro.

Hoje em dia, infelizmente, não raro é possível se deparar com produtos adulterados nas prateleiras do mercado. Para evitar a compra de um produto de baixa qualidade, existem formas diferentes e eficientes de identificar um falso produto.

Como Amolecer Mel: 8 Passos

2

Para se certificar de que o mel comprado é puro e não recebeu outros ingredientes, como glicose, água, entre outros, o primeiro passo é bem simples, mas frequentemente esquecido, que é o de ler o rótulo da embalagem.

Embora ele possa conter informações falsas, existem produtos que informam que o produto não é mel puro. Isso acontece quando entre os ingredientes aparece glicose ou xarope de alta frutose.

Essas substâncias são acrescentadas ao mel para que ele não se solidifique.

3

Por isso mesmo, outra dica é quanto à sua solidificação. Quando o mel não solidifica, as chances de estar adulterado são maiores. Dessa forma, os produtos que são comprados e já estão cristalizando é possível que sejam puros.

Também é possível fazer um teste e consiste em pegar uma colher do alimento e colocar dentro de um copo d’água, caso ele se dissolva então não é mel puro, porque se fosse iria permanecer sólido.

Por isso mesmo, se você pegar uma colher de mel, virá-la e rapidamente o mel escorrer também significa que não é puro.

4

Da mesma forma, pode-se submergir um palito no mel e logo removê-lo. Se o mel escorrer do palito rapidamente é mais uma prova que é falso. Também dá para colocar no mel um pedaço de pão velho, que esteja duro.

Se depois de retirar ele amolecer o mel está adulterado com água. É possível ainda colocar algumas gotas de mel em uma folha de papel e se ele for absorvido também se trata de um produto adulterado.

Mais uma vez porque tem água.

5

Outro teste funciona misturando uma colher pequena de mel com água e, depois, adicionar cinco gotas de vinagre. Se sobre a solução se formar espuma, há chances do produto ter sido adulterado com gesso.

É possível ainda acender um fósforo e tentar queimar o mel, ele vai ser puro se queimar, pois o adulterado possui água e assim não queima.

O mel também pode ser adulterado recebendo amido e para saber se isso foi feito é preciso misturar um pouco de mel com água e algumas gotas de iodo. Se houve a adulteração, a solução vai ficar azul.

6

Outro teste é com álcool e consiste em misturar três colheres com uma de mel em um recipiente e aquecê-lo em banho-maria. Ao aquecer, a mistura deve ser mexida e se o produto estiver adulterado o mais comum é que fique uma mancha branca no fundo. Dá ainda para esfregar mel nos dedos e se ele ficar pegajoso é sinal que tem açúcar ou edulcorantes artificiais.

Aproveite e confira também o nosso artigo sobre como substituir o açúcar por mel.

Se pretende ler mais artigos parecidos a 5 formas de verificar a pureza do mel, recomendamos que entre na nossa categoria de Comida e Bebida.

5 Passos Para Derreter e Temperar Chocolate Perfeitamente – Chef Center Blog

Dicas, Passo a Passo, Técnicas junho 6, 2015

  • Se você trabalha com confeitaria ou está querendo expandir seus conhecimentos nesse meio, precisa aprender a derreter, temperar e como endurecer o chocolate perfeitamente.
  • As técnicas abrem um universo de possibilidades para a confecção de doces como bombons, trufas e coberturas, e roubam a cena por causa do brilho do chocolate — graças à temperagem — e do sabor — vinda do tipo de produto que se usa nesses procedimentos.
  • Se você ficou interessada em dominar o manuseio do chocolate e obter doces incríveis, continue a leitura e aprenda tudo em 5 passos para derreter e temperar chocolate perfeitamente.
Leia também:  Como alterar a resolução de tela de um dispositivo android

Aprenda o que é temperar

A técnica de temperar chocolate envolve derreter o chocolate até a temperatura adequada, e, em seguida, resfriá-lo à temperatura ideal (choque térmico) para fazer doces e banhar frutas. A técnica apura o sabor do chocolate e dá brilho à sua textura.

Quando a temperagem é realizada adequadamente, o chocolate fica brilhante, liso e estala ao quebrar. Já quando o processo é malfeito ou o chocolate é apenas derretido, ele fica mole, grudento em temperatura ambiente e pode ter manchinhas ou traços mais brancos.

Essa mudança de estado do chocolate acontece porque ao ser aquecido a uma certa temperatura, as partículas de manteiga de cacau se desorganizam, alterando sua estrutura inicial.

Depois, para que elas se organizem, faz-se o processo da temperagem. Por isso é tão importante seguir as temperaturas corretas (de derretimento e de resfriamento) para que essas partículas se organizem adequadamente e tragam todos os benefícios citados.

Agora que você já sabe os sinais de sucesso ou de que precisa caprichar, conheça 5 passos para arrasar na temperagem.

1.Derreta o chocolate

O primeiro passo da temperagem é o do derretimento do chocolate. Separe o doce — que deve ser de boa qualidade e sem sólidos, como frutas secas ou frutas —, pique em pedaços pequenos.

Caso opte por fazer o choque térmico pelo método da difusão, reserve ¼. Os outros ¾ deverão ser derretidos. Caso escolha os métodos de choque térmico por tablagem ou banho-maria, derreta o chocolate todo.

No derretimento, você poderá usar dois métodos: micro-ondas ou banho-maria.

  • Micro-ondas: você deve escolher uma tigela que não esquente muito rápido, pois isso pode queimar o chocolate durante o processo. Com o micro-ondas em potência baixa, derreta o chocolate por 30 segundos. Retire a vasilha do aparelho, mexa com uma colher e devolva para o micro-ondas para derreter por mais 30 segundos. Continue nesse processo até que o chocolate esteja derretido.
  • Banho-maria: você deverá colocar o chocolate em um refratário ideal para banho-maria. Ou seja, que tenha resistência para ser aquecido em água e dentro de uma panela. Coloque o chocolate nesse recipiente, encha uma panela com água, coloque a vasilha dentro da panela e leve tudo ao fogo baixo. À medida que a água for esquentando, ela vai promover o derretimento do chocolate. Mexa-o constantemente com uma espátula de silicone para que ele derreta por igual.

2. Meça a temperatura

O segundo passo no processo é medir a temperatura do chocolate para garantir que ele está no ponto certo. O chocolate amargo deve chegar a 46˚C, e o chocolate ao leite e branco deve chegar a 43˚C. Para fazer a verificação, utilize um termômetro. Esses limites de temperatura devem ser respeitados para que o açúcar do chocolate não queime, nem seus doces fiquem com manchas.

3. Faça o choque térmico e obtenha uma temperagem perfeita

Se você já derreteu seu chocolate, agora chegou a hora de fazer sua temperagem, ou seja, promover o choque térmico e baixar a temperatura do chocolate. Essa etapa pode ser feita por três métodos: difusão, tablagem e banho-maria.

  • difusão: trata-se de baixar a temperatura do chocolate derretido acrescentando chocolate picado (aquele ¼ que foi reservado). Este deve ser mexido junto com o chocolate derretido para que derreta também e ajude a baixar a temperatura do creme para 32ºC. Use o termômetro para controlar todo o procedimento;
  • tablagem: nesse processo, após se derretimento, o chocolate deve ser espalhado em uma pedra de mármore ou granito e ser manuseado de um lado para o outro até que chegue à temperatura adequada. Espalhe o chocolate com o auxílio de duas espátulas, faça movimentos com o chocolate de um lado para outro, para frente e para trás até que ele atinja temperatura ideal de resfriamento. Utilize o termômetro culinário para saber se chegou ao ponto adequado e coloque o chocolate de volta na vasilha;
  • banho-maria: você pode usar o processo de banho-maria para aquecer e derreter, e pode usá-lo também para resfriar. Só que nesse caso, a água deve estar em temperatura ambiente, e você deve mexer constantemente para que o chocolate vá esfriando e transferindo sua temperatura para a água. Novamente, monitore o processo com um termômetro.
Leia também:  Como calcular o dia de semana no excel: 3 passos

4. Faça o teste da temperagem

Se quiser ter certeza de que seu processo foi bem-sucedido, faça um teste espalhando um pouco do chocolate em papel-manteiga/folha antiaderente e observe ele endurecer.

Se ele foi temperado direito, vai endurecer em alguns minutos.

Se o chocolate não endurecer em até 10 minutos em um ambiente quente, ou 6 minutos em um ambiente frio, continue misturando até a temperatura abaixar mais 2˚C.

Faça o teste novamente e, ele endurecendo adequadamente, use a mistura na vasilha para banhar trufas, doces, fazer bombons, ovos de páscoa ou barras de chocolate.

5. Siga mais essas dicas

  • Escolha um chocolate com um sabor que te agrada. É mais fácil temperar chocolate amargo do que chocolate ao leite. Também é mais fácil usar uma quantidade maior de chocolate, até se você não for usar tudo, já que uma quantidade pequena pode derreter e queimar muito rápido.
  • Não use chocolate que já está com uma aparência acinzentada ou quebradiça.
  • Não use chips de chocolate — estes não são feitos para derreter. Na verdade, devido à alta porcentagem de gordura vegetal, eles foram criados para não derreter, por isso, são ideais para cookies.
  • Cuidado com a água na hora de fazer seu procedimento, já que chocolate e água não combinam e isso pode estragar a temperagem instantaneamente. Se algum acidente acontecer, use-o para receitas que contém líquidos na receita (ex.: mousses).
  • Ainda para evitar problemas com água, evite utilizar a pia para fazer a temperagem via tablagem. Caso não tenha outro lugar, enxugue-a muito bem e tenha sempre um pano de prato à mão para situações de emergência;
  • Nesse sentido, também sempre seque muito bem todos os utensílios que for usar na sua temperagem para evitar estragar a receita.
  • Independentemente do processo de choque térmico/temperagem escolhidos, o uso termômetro culinário é fundamental para o sucesso da sua receita.
  • A temperagem é fundamental para se extrair o melhor do sabor e do brilho do chocolate. Mesmo os de melhor qualidade. Todos devem passar pelo processo;
  • Um chocolate apenas derretido vai demorar para endurecer, não fica brilhante e não solta da forma (gruda) facilmente. Ele pode apresentar ainda manchinhas e pontinhos esbranquiçados, além de perder o sabor e o aroma. Capriche!
  • A forma mais fácil para derreter o chocolate é o micro-ondas, já que este evita um possível acidente com água do banho-maria. Se optar por este último, a atenção deve ser redobrada.
  • Comece a usar o chocolate em seus doces e preparações logo após a temperagem. Caso contrário, ele começará a endurecer novamente.
  • Caso vá usar o chocolate temperado para a confecção de bombons ou ovos de Páscoa recheados, lembre-se de que os recheios devem estar na mesma temperatura do chocolate para que este não derreta.
  • A mesma regra vale para a adição de bebidas alcoólicas no doce. Estas devem estar na mesma temperatura que o chocolate para que elas não deixem o doce farelento.
  • Evite mexer o chocolate com colheres ou espátulas de metal para evitar a oxidação do item.
  • Outra dica importante é para a hora de embalar os chocolates prontos, aguarde de 8 e 10 horas para isso. Antes, mantenha-o em lugar seco e fresco, coberto com papel-manteiga. Isso ajuda a manter as características do chocolate, como cor, sabor e perfume.
  • Todos os tipos de chocolate precisam passar pelo processo de temperagem (resfriamento). A diferença será a da temperatura empregada em cada tipo: chocolate branco ocorre a 28ºC, o chocolate ao leite de 29 a 30º C e o meio amargo 31º.
  • Caso alguma coisa dê errada, em algumas situações dá para consertar. Se a temperatura estiver abaixo do indicado, basta reiniciar o processo. Se estiver acima, e o chocolate “queimar”, não há muito o que fazer, mas dá para aproveitá-lo em mousses, cremes e sorvetes, pois o chocolate fica esfarelando.

Como vimos, temperar, esfriar e como endurecer o chocolate adequadamente é um cuidado que abre novas possibilidades na sua confeitaria. Você poderá fazer produtos com acabamentos mais bonitos e ricos no sabor, perfume e textura. Então, por que não investir no processo?

  1. Inicialmente ele parece complexo, mas respeitando-se as temperaturas e se adequando aos métodos, a temperagem vai virar rotina na sua cozinha.
  2. Agora que você já sabe tudo sobre o método, que tal assinar a nossa newsletter para receber mais informações sobre doces e confeitaria?

Dicas, técnicas e receitas para confeitaria e cozinha. Aprenda a desenvolver habilidades de confeitaria com facilidade.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*