Como aliviar a cólica menstrual (com imagens)

  • Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Wavebreakmedia/iStock 1. Faça acupuntura
    O método que usa agulhas espetadas em pontos estratégicos do corpo auxilia na liberação de endorfina, o que reduz o incômodo causado pela dor abdominal.
  • Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Milkos/iStock 2. Faça massagens
    Para aliviar a tensão, faça movimentos suaves nos pés e no abdômen. Isto alivia a tensão muscular e melhora a circulação sanguínea, reduzindo a dor.
  • Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) demaerre/iStock 3. Evite o estresse
    O estresse pode aumentar a intensidade da cólica e suas dores. Portanto, evite situações que causem estresse.
  • Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)
  • Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) rezkrr/iStock 4. Tome chás
    Chás como erva-cidreira, hortelã e canela são aliados no combate às dores da cólica. Eles têm propriedades calmantes que ajudam no alívio da dor e proporcionam bem-estar.
  • Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) AndreyPopov / iStock 5. Recorra à bolsa de água quente
    O calor provocado pela bolsa estimula a irrigação sanguínea e, consequentemente, relaxa a musculatura e ameniza o impacto das contrações uterinas. É um dos métodos mais eficazes.
  • Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)
  • Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Odairson Antonello / iStock 6. Evite gordura
    Tanto quanto possível, evite alimentos gordurosos e frituras. Eles aumentam a produção de hormônios que são responsáveis pela contração uterina.
  • Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) chengyuzheng/iStock 7. Evite cafeína
    Fuja de alimentos embutidos e bebidas com cafeína, como café, chá-preto e refrigerante.
  • Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)
  • targovcom/iStock 8. Pratique exercícios
    Exercícios físicos e alongamento ajudam a soltar os músculos e aliviam a dor.
  • AntonioGuillem/iStock 9. Descanse
    Durante a menstruação, é normal que aumente a sensação de fadiga. É importante ter momentos de relaxamento e descanso.
  • nitrub/iStock 10. Consuma alimentos com ômega-3
    Com propriedades anti-inflamatórias, alimentos com ômega-3 (salmão, atum e linhaça, por exemplo) são aliados para evitar a cólica menstrual.
  • GOSPHOTODESIGN/iStock 11. Tome vitamina
    Vitamina B1 e suplementos à base de magnésio ajudam a reduzir as cólicas e o inchaço menstrual.
  • artisteer/iStock 12. Se precisar, recorra ao remédio
    Em caso de dores muito intensas, você pode optar por analgésicos que não tenham necessidade de prescrição médica.
  • Deagreez/iStock 13. Faça abdominais
    Exercícios específicos, como abdominais, contribuem diretamente para o alívio da cólica, uma vez que relaxam a região.
  • Halfpoint/iStock 14. Pratique Pilates
    O método Pilates ameniza as dores, pois trabalha o controle respiratório e, com isso, reduz as tensões que agravam as cólicas.
  • Solstizia/iStock 15. Adote a homeopatia
    Lachesis, Sépia, Calcarea Carbônica, Caulophyllum e Chamomilla são remédios de terapia alternativa indicados para cólicas.

Elimine as cólicas do período menstrual com essas doze dicas

Mais de 50% das mulheres em idade fértil sentem calafrios só de olhar o calendário e notar que a fase de cólicas está chegando. Dos 12 aos 30 anos, esse é um problema comum , afirma a ginecologista Silvana Chedid.

“O mal aparece em conseqüência das contrações realizadas pelo útero para eliminar o sangue. Ou seja, quanto mais intenso for o fluxo, mais fortes serão as cólicas” , explica a médica. Mas se você já está cansada de saber o que está por trás de tanto sofrimento e quer mesmo é arranjar uma solução para ele, confira as soluções simples e eficazes para acabar de vez com esse incômodo.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Mulher tomando remédios – foto: Getty Images

Algumas mulheres têm cólicas mensalmente. Para elas, lançar mão de algum remédio pode ser a melhor saída. Mas só faça isso depois de consultar um médico, afirma a ginecologista do Hospital Beneficência Portuguesa.

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Mulher tomando remédios – foto: Getty Images

A pílula ou outros métodos do gênero têm ação comprovada contra as dores de quem pena com o fluxo muito intenso. Como ela diminui a intensidade do fluxo, as cólicas também acabam diminuindo , associa a doutora Silvana Chedid.

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Massagem na barriga – foto: Getty Images

Técnicas que utilizam o calor (como a massagem de pedras) têm ótimo efeito contra as dores e os inchaços tão comuns no período. As massagens ayurvédica, tuiná, o shiatsu e a reflexologia melhoram a circulação e relaxam a musculatura , afirma a fisioterapeuta Andréa Machado, gerente do Thalasso Spa da Praia do Forte (Bahia).

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Acupuntura – foto: Getty Images

A acupuntura é indicada tanto para aliviar as dores como para prevenir o surgimento delas, de acordo com a fisioterapeuta. Para a Medicina Tradicional Chinesa, a cólica menstrual surge devido a um desequilíbrio entre o fígado, o baço e o pâncreas, explica Andréa.

As agulhas vão agir equilibrando estes órgãos e, assim, tratando outros sintomas da TPM até regularizar o ciclo . Ela cita ainda a talassoterapia como opção.

Além do calor, a técnica usa princípios ativos da água do mar, que penetram na pele e melhoram os sintomas da TPM, incluindo as cólicas.

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Mulher fazendo alongamento – foto: Getty Images

Quando treina, você aumenta a dose de endorfina que circula no sangue. Esse hormônio provoca uma sensação de prazer e euforia, ajudando a esquecer o desconforto.

Além disso, o esforço físico faz com que os vasos do colo uterino se dilatem, facilitando a passagem do sangue.

Fora isso, os líquidos retidos que causam o inchaço, tanto da mama como do ventre, são mais bem drenados com o aumento da temperatura corporal e com a transpiração , afirma a especialista do Thalasso Spa.

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Mulher com bolsa de água quente – foto: Getty Images

O calor alivia as dores porque relaxa os músculos, dilata os vasos capilares e causa a sensação de bem-estar.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Peixe – foto: Getty Images

De acordo com a responsável pelo Spa na Praia do Forte, uma dieta rica em peixe auxilia o controle dos espasmos. A sugestão refere-se ao fato de que a prostaglandina é produzida com base em ácidos graxos, e peixes são ricos nessa substância.

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Chá – foto: Getty Images

Chás de camomila ou de menta, quentes, ajudam a aliviar a dor além de proporcionar uma deliciosa sensação relaxante.

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Manteiga – foto: Getty Images

Frituras, manteigas e carnes gordurosas são as principais responsáveis pela elevação dos níveis de estrógeno e conseqüente aparecimento das cólicas , explicam as nutricionistas Roseli Rossi e Paula Corrêa, da Clínica Equilíbrio Nutricional, em São Paulo.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens) Café da manhã rico em fibras – foto: Getty Images

Cereais integrais, frutas e verduras favorecem a eliminação do estrógeno em excesso (aquele hormônio que leva ao espessamento do útero e acaba causando as contrações musculares para saída do sangue menstrual). Menos estrógeno é igual a menos contrações e, portanto, menos dores.

Abacaxi – foto: Getty Images

Aproveite para se refrescar com ele. A fruta é rica em bromelina, uma substância que melhora digestão e também tem ação antiinflamatória , explicam as nutricionistas da Clínica Equilíbrio Nutricional.

Alimentos ricos em cálcio – foto: Getty Images

De acordo com as duas especialistas em nutrição, vegetais verdes escuros, leite e derivados dele agem diretamente sobre a musculatura lisa do útero, reduzindo as contrações musculares dolorosas.

E, por serem ricos em triptofano (aminoácido ligado à produção de serotonina), esses alimentos ainda reduzem a tensão e ansiedade típicas da TPM.

O magnésio tem efeito parecido e pode ser encontrado na banana, no leite, na beterraba e na aveia.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Leia também:  Como ajudar os animais a lidarem com a volta às aulas

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Como fazer a massagem para cólica menstrual

Uma boa forma de combater a cólica menstrual forte é fazer uma auto-massagem na região pélvica porque isso traz alívio e sensação de bem-estar em poucos minutos. A massagem pode ser realizada pela própria pessoa e dura cerca de 3 minutos, e o  ideal é que seja utilizado um óleo aquecido durante a massagem para obter melhores resultados. 

A cólica menstrual, cientificamente chamada de dismenorreia, causa dor e desconforto na região pélvica, dias antes e também durante a menstruação.

Algumas mulheres apresentam outros sintomas como diarreia, náuseas e vômitos, dor de cabeça, vertigem e desmaio.

 Uma das teorias mais aceitas é que, durante a descamação das paredes do útero, ocorre uma produção excessiva de prostaglandinas, que provocam contrações do útero, que são tão intensas que causam dor.

O tratamento pode ser feito com a toma de remédios anti-espasmódicos, mas massagens, bolsas de água quente, acupuntura e reflexologia também alcançam ótimos resultados. 

Passo-a-passo da massagem

Preferencialmente esta massagem deve ser realizada deitada, mas se não for possível, pode-se fazer a massagem estando recostada numa cadeira, de forma confortável. Antes de iniciar a massagem é recomendado aplicar uma bolsa de água quente sobre a região pélvica durante 15-20 minutos. A seguir, deve-se iniciar a seguinte massagem: 

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)

1. Passar o óleo na pele

Deve-se aplicar levemente o óleo de origem vegetal na região pélvica, tendo cuidado para não aplicar muita força. Ela vai diminuir a tensão dos músculos abdominais e promover alívio da dor. 

2. Fazer movimentos circulares

A massagem deve ser iniciada com movimentos circulares, em volta do umbigo sempre no sentido horário, para ativar a circulação da área. Conforme seja possível, deve-se ir aumentando aos poucos a pressão, mas sem causar desconforto. Começa-se com toques suaves, seguidos por toques mais profundos, com as duas mãos. 

3. Fazer movimentos de cima para baixo

Depois de fazer o passo anterior por cerca de 1-2 minutos, deve-se realizar movimentos de cima do umbigo para baixo. 

Posições para aliviar dores menstruais 

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)

Algumas posições que ajudam a combater a cólica menstrual são ficar deitada de lado com as pernas dobradas, em posição fetal durante alguns minutos. 

Os exercícios de alongamento também trazem alívio do desconforto na região do fundo das costas, por isso, é recomendado ficar deitada de barriga para cima e dobrar as duas pernas, mantendo os joelhos próximos do peito por cerca de 1 minuto. Outra posição indicada é a prece maometana que consiste em ajoelhar no chão, sentar sobre os calcanhares, inclinar o corpo para frente mantendo os braços e o peito em contato com o chão. 

Para dormir é aconselhado ficar deitada de lado, com uma almofada ou travesseiro entre as pernas, e os joelhos fletidos. 

Confira alguns remédios caseiros que pode tomar para aliviar este tipo de cólica

Reflexologia contra cólica menstrual

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)

Uma outra forma de aliviar a cólica menstrual é recorrer à reflexologia, que é um tipo de massagem em determinados pontos dos pés. Para isso, basta fazer pequenos movimentos circulares com o polegar nos seguintes pontos do pé:

Para aliviar as cólicas menstruais é importante comer frutas e legumes frescos e evitar alimentos com cafeína, como o café e o chocolate, até que a cólica menstrual tenha sido controlada.

Tomar um comprimido de Buscopan também ajuda a combater as cólicas, mas isto só deve ser feito com o conhecimento médico, porque quando a mulher sofre com cólicas muito intensas o ginecologista deverá observar, já que em alguns casos a mulher pode estar com endometriose. Saiba mais sobre como identificar a endometriose.

Apertando algum deste 6 pontos no corpo você alivia cólica, dor na coluna, estresse e dor de cabeça

Já parou para pensar que a resposta para algumas das dores que sentimos pode estar em nosso próprio corpo? Ao invés de procurar remédios para curar estas dores, que tal investir na digitopressão? A técnica, parte da medicina chinesa, utiliza apenas a pressão dos dedos sobre pontos específicos de nosso corpo para combater alguns problemas comuns, como cólica, dor de cabeça e estresse.

O Vix publicou algumas dicas de como apostar na técnica, com imagens indicando os pontos certos a serem pressionados. Mesmo assim, é importante perceber que também existem contraindicações para o tratamento, que não deve ser usado por mulheres grávidas, pessoas com problemas cardíacos ou por quem possui algum machucado na região a ser pressionada.

A pressão deve ser feita nos pontos indicados usando os dedos indicador e polegar ou o nó dos dedos, sempre em um ambiente calmo. Se o problema não desaparecer ou a pessoa perceber qualquer alteração na saúde após a aplicação da técnica, é fundamental procurar um médico.

Vem que a gente te mostra onde realizar a digitopressão para cada tipo de problema.

Dor na coluna – Ponto Kun Lun

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)

Estresse e ansiedade – Pontos Yong Quan, Coração 7 e Yin Tang

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)

Cólica menstrual – Ponto San Yin Jiao

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)

Dor de cabeça – Ponto He Gu

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)

Todas as imagens: Bolsa de Mulher

Como aliviar a cólica menstrual

Desde criança, a jornalista Erika Kwiek convive com a dor da cólica. Já são 15 anos de ‘relação’. “Comecei a menstruar com oito anos e foi uma surpresa, porque ninguém esperava. Veio por uns cinco meses e parou. Com nove anos voltou e ficou todo mês. Com isso, chegaram as cólicas menstruais. Eram terríveis”, conta.

Por causa da idade, ela não podia tomar anticoncepcional e nem fazer exames invasivos para garantir um diagnóstico. A Erika chegava a desmaiar. Ela passou anos amenizando o sofrimento com medidas paliativas, como o uso de analgésicos e, aos 15 anos, começou a tomar anticoncepcional.

Aos 17, decidiu parar o anticoncepcional por conta própria, mas as dores voltaram com mais força. “Cheguei a perder vestibular. Estava no caminho e comecei a passar mal no transporte público.

Tiveram que me levar correndo para o hospital. Resolvi voltar para o anticoncepcional, porque vi que é o único jeito que não passo tão mal”.

Além do anticoncepcional, a jornalista toma remédio para aliviar as dores, principalmente na lombar.

O ginecologista e consultor do Bem Estar José Bento deu algumas dicas no programa desta quinta-feira (24):

  • Uso de anti-inflamatório
  • Medicamentos que bloqueiam a menstruação
  • Atividade física moderada – a liberação de endorfina age como analgésico
  • Bolsa de água quente no pé da barriga – o calor melhora a inflamação
  • Vitaminas (ômega 3 e complexo B)

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)

Aprendi no Bem Estar: Lucí descobre a endometriose

Cólica é sintoma de endometriose?

A cólica é o sintoma mais importante da endometriose. Segundo José Bento, 60% das mulheres que têm cólica têm endometriose. Não é possível diferenciar uma cólica “comum” dessa cólica. Por isso, é importante ficar atenta aos demais sintomas:

  • Mudança no hábito intestinal ou urinário durante o ciclo menstrual
  • Sangramento irregular – maior volume ou sangramento fora da menstruação
  • Dificuldade para engravidar
  • Dor durante a relação sexual

Quando a endometriose é pequena, pode ser tratada somente com anticoncepcional ou bloqueio hormonal. Mas se a doença já estiver avançada, é preciso fazer videolaparoscopia para remover os focos da endometriose.

Qual a melhor posição para dormir com cólica menstrual? Veja algumas dicas!

Poucas coisas são mais desagradáveis do que ir para a cama depois de um dia exaustivo e não conseguir descansar devido às dores provocadas pelas cólicas menstruais.

Leia também:  Como apreciar o black metal: 12 passos (com imagens)

Infelizmente, poucas mulheres têm a sorte de dizer que nunca perderam horas preciosas do seu dia — ou da sua noite — incomodadas com o problema. Mas afinal, qual a melhor posição para dormir com cólica menstrual? Que medidas posso tomar para atenuar o problema e garantir noites de sono tranquilas? É o que você vai descobrir no artigo de hoje. Acompanhe a leitura!

Embora o incômodo excessivo provocado pelas cólicas menstruais exija investigação médica, as dores rotineiras causadas pela chegada iminente da menstruação podem ser atenuadas modificando a maneira como você se posiciona na cama. Veja quais são as melhores!

Posição fetal

A posição é considerada uma das melhores para dormir com cólica menstrual porque comprime a região do abdômen, trazendo conforto e proteção. Ficar deitada dessa maneira também deixa a região mais aquecida, o que aumenta a sensação de bem-estar.

Por isso, é uma boa ideia ficar nessa posição quando as dores estiverem fortes mesmo se você não estiver pensando em dormir.   

Posição borboleta invertida

Ficar deitada de costas, com as pernas posicionadas como se fossem uma borboleta e os pés unidos, também é uma ótima posição para dormir com cólica menstrual.

Isso porque o posicionamento ajuda a acomodar melhor os ovários, atenuando a dor não só das cólicas provocadas pelo período menstrual, mas também daquelas causadas por outros motivos.

Posição de abraço

Deitar-se de lado e passar os braços em volta da barriga é outra alternativa para quem busca uma posição para dormir com cólica menstrual. Combinada ou não com a posição fetal, a medida traz conforto para a região ao aquecê-la, atenuando ou até mesmo eliminando as dores.  

Posição de bruços

Ficar deitada nessa posição ajuda a aliviar o desconforto provocado pela cólica menstrual, especialmente se a dor estiver localizada no baixo ventre, já que acomoda melhor o útero e aquece a região.

  • Além de encontrar a melhor posição para dormir com cólica menstrual, você pode tomar algumas medidas simples para atenuar o desconforto e ter uma boa noite de sono. Saiba quais são elas:
  • Além de trazer conforto, aquecer o corpo melhora a circulação sanguínea e auxilia no combate à dor. Por isso, é uma ótima ideia colocar uma bolsa de água quente na região para potencializar o efeito da posição;
  • Você também pode apostar nos chás de erva-cidreira, valeriana e camomila, que além de aquecer o corpo têm propriedades calmantes que ajudam a relaxar e melhoram a qualidade do sono;
  • Colocar um travesseiro debaixo dos joelhos tira a pressão da região e também pode ajudar a atenuar o desconforto;
  • Evite tomar medicamentos por conta própria. Cólicas intensas demais e prolongadas podem estar por trás de um problema de saúde que precisa ser investigado por um médico de sua confiança.

—–

E então, gostou de saber mais sobre a melhor posição para dormir com cólica menstrual? Se você quiser mais dicas de como ter uma noite de sono tranquila, acesse agora mesmo o blog da Maxflex!

Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)

Oferecemos as melhores superfícies para repouso conscientizando os clientes sobre o impacto destas na qualidade do sono.

Sofre de cólica menstrual muito forte? Saiba como atenuar os sintomas!

Dr. Irineu Iester Degasperi Como Aliviar a Cólica Menstrual (com Imagens)

Não bastam as oscilações de humor, a irritação e outros incômodos da TPM, muitas mulheres sofrem também com cólica menstrual muito forte. O desconforto é uma manifestação normal da menstruação e ocorre porque o útero se contrai para eliminar o endométrio.

Entretanto, se a dor é muito forte e persiste por vários ciclos, é interessante investigar sua causa, pois ela pode indicar problemas de infertilidade, como endometriose, miomas, cistos, infecção pélvica, entre outros.

Para que a cólica não atrapalhe a sua rotina, separamos algumas dicas que ajudam a atenuar os sintomas. Acompanhe.

Repouso

O período menstrual deixa muitas mulheres sem ânimo e, se vier acompanhado de cólica forte, a sensação de cansaço é ainda pior.

Por isso, se possível, adie compromissos e fique em casa, repousando. Procure deitar de barriga para baixo com o apoio de um travesseiro para diminuir o desconforto.

Compressas de água quente

A compressa de água quente ou bolsa de água quente no abdômen proporciona um relaxamento nos músculos e estimula a irrigação sanguínea, atenuando a dor forte.

Banho quente

O mesmo benefício é alcançado com um banho: é só deixar a água quente cair na região pélvica para aliviar o mal-estar.

Alimentação

Você sabia que existem alimentos que contribuem para o relaxamento muscular? Eles podem ser ótimos aliados no combate à dor causada pela cólica porque têm ação anti-inflamatória natural.

Alguns deles são: salmão, atum, banana, aveia, tofu, abobrinha, couve e beterraba.

Fique longe

Alimentos muito gordurosos, como frituras e embutidos, podem incentivar a produção de hormônios que provocam a contração uterina.

Chás

Alguns chás, como camomila, erva-doce, hortelã e erva cidreira, podem ajudar a aliviar o desconforto da cólica menstrual porque têm efeito calmante.

Já o chá de gengibre tem propriedades anti-inflamatórias e pode ser um grande aliado.

Cafeína

No período menstrual, é bom evitar as bebidas com cafeína, como café, chá preto e refrigerante.

Relaxamento

Tentar manter a mente sã pode ser uma técnica para aliviar a dor. Por isso, fique longe de situações estressantes ou tente se distrair com algo de que goste muito, como ler revistas, assistir a um filme etc.

Exercícios físicos

Para quem não gosta de ficar parada, os exercícios físicos podem ajudar a aliviar a cólica forte porque provocam a liberação de endorfina, que proporciona bem-estar.

Mas não é para pegar pesado! Aposte em alongamento, caminhada leve ou ioga.

É importante ter a atividade física como parte da rotina semanal: mulheres não sedentárias tendem a sofrer menos com as cólicas menstruais.

Acupuntura

As agulhas, quando colocadas na região do abdômen, podem ajudar o corpo a relaxar e a liberar endorfina, diminuindo a dor.

Massagens

Massagens suaves no abdômen também ajudam no relaxamento dos músculos e na circulação sanguínea, aliviando a dor da cólica.

Evite tomar remédios por conta própria para aliviar a cólica menstrual muito forte. Como apresentamos, existem técnicas naturais que ajudam a driblar o desconforto. Se a dor for muito intensa e se repetir por muitos meses, não hesite em procurar o seu médico para saber se o incômodo não é decorrente de outros problemas, como a endometriose.

Dez dicas para acabar com o incômodo das cólicas menstruais

Como se não bastasse o incômodo e a irritação durante a TPM (Tensão Pré-Menstrual), algumas mulheres sofrem com cólicas durante o ciclo menstrual. Nesse período, a mulher pode sentir dores pélvicas, no baixo ventre.

Se a dor for muito forte ou persistir após o final da menstruação, as causas devem ser investigadas pelo médico.

Cerca de 50 % das mulheres podem sentir cólica menstrual em algum momento da sua vida, e as dores podem ser de fraca a forte intensidade, interferindo negativamente na qualidade de vida da mulher e prejudicando sua vida pessoal e profissional.

Segundo a ginecologista e obstetra Erica Mantelli, a cólica menstrual é uma dor aguda que vai e volta, sendo que quando é muito forte pode estar associada a outros sintomas como náuseas, vômitos e dor de cabeça.

– A dor é causada pela produção de prostaglandina, um hormônio responsável pela contração do útero nessa fase. Em algumas mulheres esse processo de contração é mais intenso e o fluxo menstrual maior – explica.

Leia também:  Como ajustar a entrelinha no indesign: 6 passos

A cólica menstrual pode ser primária ou secundária. No primeiro caso, o mais comum, trata-se apenas de uma condição normal do ciclo menstrual, produzida pelas prostaglandinas, substâncias que provocam dolorosas contrações no útero.

Já a secundária ocorre devido a alguma patologia como miomas uterinos, alterações no ovário, cistos, infecção pélvica, endometriose, uso do DIU (dispositivo intrauterino) e pólipos, entre outras doenças que podem afetar o sistema reprodutivo.

Geralmente, quando as cólicas são mais intensas, provocam outros males. Na maioria dos casos, a dor pode estimular o enjoo e a diarreia porque o trânsito intestinal aumenta. Quando esses sintomas se tornam constantes é preciso ser feita uma avaliação médica mais precisa, pois a dor forte pode significar outras doenças, principalmente, a endometriose.

Sinal de alerta para a endometriose

A mulher deve ficar atenta à intensidade da cólica menstrual, principalmente as adolescentes, já que as dores costumam incomodar mais entre 17 e 34 anos.

– Trata-se de uma doença que pode ocorrer em qualquer momento da fase fértil, da primeira até a última menstruação. Algumas mulheres só descobrem que têm a doença quando tentam engravidar e não conseguem. É importante consultar o ginecologista sempre que sentir fortes dores no baixo ventre – avisa a ginecologista.

  • Cólicas nunca mais
  • Para driblar a dor, Erica Mantelli sugere dicas que podem minimizar o problema e contribuir para devolver o bem-estar à mulher nos dias em que estiver menstruada:
  • ? Descanse

Durante o período de menstruação, é natural sentir-se cansada e sem ânimo. E com dor fica ainda mais difícil ir trabalhar ou se divertir. A recomendação é relaxar e descansar.

– Procure deitar com a barriga para baixo, apoiada em um travesseiro, comprimindo-a. Isso já ameniza as dores e pode garantir uma boa noite de sono nos dias de cólica menstrual – aconselha.

? Faça exercícios físicos

Aposte em atividades como alongamento, ioga, caminhada ou andar de bicicleta. Feitos de forma regular e moderada, os exercícios liberam endorfina que tem a capacidade de diminuir a dor.

? Abuse dos alimentos certos

Na lista estão soja, banana, beterraba, aveia, tofu, couve, abobrinha, salmão, atum e castanha-do-pará. Eles servem como relaxantes musculares e têm poder anti-inflamatório natural.

? Esqueça os alimentos gordurosos

Evite comer frituras, hambúrgueres ou alimentos ricos em gorduras, pois aumentam a produção de hormônios que causam contração no útero. Evite alimentos embutidos e bebidas com cafeína, por exemplo café, chá preto e refrigerante.

? Fuja do estresse

Situações estressantes podem deixar a mulher mais irritada e sem paciência aumentando a intensidade da dor. Procure ficar relaxada e evite situações que podem causar estresse.

? Chás milagrosos

Beba chá de canela, pois esta age como analgésico amenizando a cólica. Além dele, os chás de hortelã e erva cidreira com propriedades calmantes também contribuem para o bem-estar.

  1. ? Use bolsa de água quente
  2. A bolsa de água quente pode ser uma forte aliada.
  3. – O calor emitido estimula a irrigação, relaxando a musculatura e amenizando o impacto das contrações do útero – diz a ginecologista.
  4. ? Aposte em massagens

Movimentos suaves no abdômen e nos pés podem amenizar a cólica. O vaivém das mãos alivia a tensão muscular, melhoram a circulação sanguínea e, consequentemente, diminui a dor. Comprimir essa região também pode ser uma forma de massagem.

  • ? Acupuntura
  • As agulhas aplicadas em pontos estratégicos, entre eles a região abdominal e lombar, podem auxiliar na liberação de endorfina e reduzir o incômodo causado pela dor abdominal.
  • ? Quando optar pelos medicamentos
  • Pode parecer um sintoma simples, mas só um médico pode recomendar o melhor medicamento para diminuir a cólica menstrual.
  • – Algumas mulheres recorrem ao analgésico, mas por ser uma inflamação que provoca contrações no útero, os anti-inflamatórios e antiespasmódicos são mais indicados para combater a cólica menstrual – recomenda Erica Mantelli.

A mulher deve ser avaliada periodicamente pelo seu ginecologista para descartar doenças graves que podem se manifestar com dores do tipo cólica. Apesar de muitas vezes ser intensa, a cólica pode sim ser tratada e praticamente passar despercebida, sem prejudicar o dia a dia da mulher.

Cólica menstrual: dicas e tratamentos para aliviar a dor

São poucas as felizardas que passam pelo período menstrual ilesas, isto é, sem dor nenhuma. Para a grande maioria, a fase é um suplício. Entre 70 e 90% das mulheres sofrem de dismenorréia, a popular cólica.

“Para metade das que se queixam de dor, a sensação é tão forte que chega a ser incapacitante, impedindo que consigam trabalhar ou estudar direito”, revela o ginecologista César Eduardo Fernandes, da Faculdade de Medicina do ABC, em Santo André, na Grande São Paulo.

As principais vítimas, segundo Fernandes, são as adolescentes por volta dos 13 anos. Essa é a época em que os ovários amadurecem e estréiam em sua função de liberar um óvulo por mês.

“A maior parte dos episódios de dor tem origem primária, ou seja, é decorrente do ciclo normal, e não de uma alteração orgânica extraordinária”, explica o ginecologista Jorge Souen, do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

O tratamento convencional, com antiespasmódicos, antiinflamatórios ou até mesmo anticoncepcionais, costuma dar conta do recado. Só que, em geral, não tão rapidamente quanto desejariam as mulheres que mensalmente se contorcem em contrações pélvicas nada agradáveis.

O laboratório Boehringer Ingelheim lançou um remédio em cápsula- gel à base de ibuprofeno, um antiinflamatório não-hormonal indicado para aliviar a situação.

A vantagem? “Ele age com velocidade, como se fosse um medicamento líquido, mas tem a praticidade de uma cápsula”, resume Ricardo Amorim, gerente de grupo de produtos da linha gastrointestinal da empresa.

“O comprimido comum leva cerca de duas horas para atingir seu efeito pleno, enquanto a nova fórmula começa a ser absorvida em 20 minutos e leva no máximo uma hora para eliminar de vez o desconforto”, garante.

Continua após a publicidade

Comparada com suas congêneres, a droga tem menor concentração do princípio ativo e maior ação analgésica.

É importante ressaltar, no entanto, que, se a dor persiste apesar do remédio ou aparece em idade mais avançada, é preciso investigar eventuais causas secundárias, como a endometriose – quando o revestimento do útero cresce para fora desse órgão , infecções ou mioma uterino, um tumor benigno. Ou seja, a cólica para quem já passou da adolescência é um bom motivo para não adiar a ida ao ginecologista.

Em geral, para minimizar efeitos adversos, como irritação do estômago e do intestino, o melhor é ingerir a medicação após as refeições. Aliás, as vítimas de cólicas menstruais podem encontrar outros aliados à mesa. Uma dieta rica em vegetais, vitaminas B1, B6 e E, além de gordura proveniente dos peixes, reduz a severidade das dores, garante a ginecologista.

Sérgio Ribeiro, ginecologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo, recomenda evitar estimulantes como o café, o chocolate e os refrigerantes à base de cola, já que contêm cafeína, substância que contrai os vasos do endométrio, aumentando o mal-estar. Por fim, se você fuma, largue o cigarro se pretende viver com menos dor. E, se está muito acima do peso ideal, trate de emagrecer. “Há uma relação entre esses fatores e a dor pélvica menstrual”, informa o ginecologista Eduardo Schor.

  • Cólica
  • Menstruação
  • Pílula anticoncepcional
  • Saúde da Mulher

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*