Como aliviar a coceira da catapora com aveia: 13 passos

Como Aliviar a Coceira da Catapora com Aveia: 13 Passos Genital herpes is one of the most common sexually transmitted infections STIs. The infection can be bothersome. Most people never have symptoms, or the symptoms are so mild that people don't know that herpes are infected. But in some people, logo infection causes occasional outbreaks of itchy and painful sores in the genital area. After the first outbreak, the herpes catapkra stays in the nerve cells below the skin and catapora inactive. It usually becomes herles again from time to time, traveling back up to the skin and causing more sores.

  • Complicação e tratamento da catapora
  • Aciclovir, A Catapora, Infecção png transparente grátis
  • Recent Blog posts
  • 3 Formas de Reconhecer os Sintomas do HIV – wikiHow
  • Como Aliviar a Coceira da Catapora com Aveia: 13 Passos
  • Profissão: Super Mãe: Catapora, e agora?
  • Como Curar Herpes Labial: 15 Passos (com Imagens)
  • Herpes zoster – Wikipédia, a enciclopédia livre
  • Sobre este guia wikiHow
  • Oque posso fazer para evitar o contagio.

    Complicação e tratamento da catapora

    Mas gostaria de saber se tem alguma pomada boa pra isso tbm. Duas perguntas estou com a garganta “raspando” posso tomar alivum? Tenho um filho de 4 anos que foi vacida, ele s pegar? Nilza eu na epoca do meu filho usei nebacetim foi otimo essa pomada secou rapidinho pois ja contem um atibiotico nela boa sorte.

    Dei paracetamou. Aos poucos foram surgindo mais algumas. Na segunda apareceram mais, muitas mais bolhas.

    Aciclovir, A Catapora, Infecção png transparente grátis

    Estou confusa. Santo Deus! Quanto sofrimento. Tem algo mais eficaz?

    Recent Blog posts

    Quantos dias tenho que mante-la isolada? Tenho 16 anos e peguei catapora esta semana.

    Como Aliviar a Coceira da Catapora com Aveia: 13 Passos

    Mas estou morrendo de medo de ficar com manchas depois. O que devo fazer?

    A procura de atendimento médico imediato pode diminuir a possibilidade de neuralgia pós-herpética. O contaminado não deve manter contato com crianças e adultos que ainda não tiveram catapora, pois o risco de contaminação aumenta. Epidemiologia. Aproximadamente 1 a cada 3 pessoas terá herpes-zóster durante a vida. – nos casos de herpes simples, vacina e varicela (catapora); – nas perfurações do tímpano. Não há contraindicação relativa às faixas etárias. Este medicamento não deve ser aplicado nos olhos, utilize-o apenas na orelha. Discusses genital herpes, a sexually transmitted infection caused by the herpes simplex virus (HSV-1 or HSV-2). Covers symptoms and treatment, including care during pregnancy. Covers what increases your risk and offers prevention tips.

    Tenho filho 2 anos pegou tatapora quanto tempo demora para sarar O medico receitou dipirona para febre e pergamonato de potassio Para passar nas firidinhas mas ele nao tem vontade de se alimentar que posso fazer. Minha filha de 8 anos pegou catapora do meu filho de 4.

    3 Formas de Reconhecer os Sintomas do HIV – wikiHow

    Eu peguei catapora, tbm do meu filho, herpes as minhas estao cosando muito estou tomando banho de permaganato e um anti-alergico receitado pelo catapora ehrpes. O que devo fazer?. E se fiz mal dar esses remedios, pois achei que fosse dor de garganta, ela estava com febre de 39,5 graus.

    Hepatite C. Este metal, quando em Pesquisar logo textos:. Autor: Jhon Erik Voese todos os textos.

    Como Aliviar a Coceira da Catapora com Aveia: 13 Passos

    Euro a segunda maior moeda do mundo. Ganhe Dinheiro Com Brigadeiros. Todos querem ganhar dinheiro de alguma forma. Ser Gordinha, Ser Feliz.

    Como Aliviar a Coceira da Catapora com Aveia: 13 Passos

    Ocupe os seus filhos gastando pouco dinheiro. Aumente Sua Produtividade Com 5 Dicas. Ideias originais para seduzir um homem Textos Produtos. Top 30 Categorias. Categorias de A-Z.

    Deve-se ter cuidado com alguns locais. Autor: Waldiney todos os textos Visitas: catapoga Veja na Rua Direita.

    Profissão: Super Mãe: Catapora, e agora?

    Como se proteger? Um caminho para curar o transtorno alimentar. Penumonia, as suas causas, sintomas lgoo tratamento. Como Ter Foco Constante. Ore Antes De Agir.

    Como Curar Herpes Labial: 15 Passos (com Imagens)

    Mudamos Porque Textos de Literatura:. Autobiografia de Alice B. Avisos Existem muitos outros tratamentos que, teoricamente, curam herpes labial. WikiHows Relacionados.

    Herpes zoster – Wikipédia, a enciclopédia livre

    Clinical effectiveness oflysine in treating recurrent logo ulcers and herpes labialis. Gen Dent. Safety and effectiveness of an L-lysine, zinc, and herbal-based product on the treatment of herpes and circumoral herpes. Altern Med Rev.

    A randomized double-blind controlled trial comparing extra virgin coconut oil with mineral oil as a moisturizer formild to moderate xerosis. Dermatitis ; Dermatite ; Report on the treatment of herpes simplex labialis with Esberitox].

    Herbal supplements and athlete immune function–what's proven, disproven, and unproven? Antiviral effects of Glycyrrhiza species.

    Phytother Res ;22 2 Andrographolide and its analogues: versatile bioactive molecules for combating inflammation catapora cancer.

    Clin Exp. Pharmacol Physiol ;39 3 Catapoa England Journal of Medicine. Expert opinion on biological therapy. Cochrane Database of Systematic Reviews.

    Sobre este guia wikiHow

    Benzon Londres: Elsevier Health Sciences. The impact of herpes zoster and log neuralgia on quality-of-life. BMC Med. Diagnosis and assessment of pain associatede with herpes zoster and phstherpetic neuralgia. J Pain.

    5 Formas de Curar Herpes Labial Naturalmente – wikiHow

    • 02.01.2020
    • Posted by Herman Galvez

    Como combater a Coceira da Catapora

    O principal sintoma da catapora é o aparecimento de pequenas bolhas cheias de líquido na pele que provocam coceira intensa, o que pode se tornar muito desconfortável.

    O líquido presente nas bolhas é muito contagioso e libera químicos na pele que causam coceira. Quanto mais a pessoa coça, mais líquido é liberado e maior é a vontade de coçar, levando a um ciclo vicioso.

    • Assim, para aliviar a coceira da catapora, é recomendado ir ao médico para seja indicado o uso de medicamentos pra aliviar os sintomas.
    • Como Aliviar a Coceira da Catapora com Aveia: 13 Passos
    • A coceira da catapora dura cerca de 6 a 10 dias e causa muito desconforto. Algumas medidas que podem ser adotadas para aliviar os sintomas são:
    • Tomar um anti-histamínico, como a cetirizina ou a hidroxizina, que deve ser recomendado pelo médico, para aliviar a coceira;
    • Aplicar uma solução antisséptica sempre que sentir a pele coçar;
    • Aplicar compressas frias nas áreas afetadas;
    • Passar um creme ou pomada calmante, de preferência sem perfume, para aliviar a coceira, que tenha calamina, talco mentolado ou pasta d'água na composição;
    • Tomar um banho com água ligeiramente morna, adicionando um pouco de aveia;
    • Usar roupas em algodão, de preferência.

    Estes cuidados ajudam a acalmar a pele, aliviando a dor e controlando a coceira e facilitam a cicatrização das feridas da catapora, porém, não combatem a doença. O combate à catapora é feito pelo próprio organismo, sendo importante somente controlar os sintomas e evitar o contágio da doença.

    Além disso, também é importante consultar o médico, para que a cura seja mais rápida e a pessoa se sinta melhor rapidamente. Veja outros cuidados que deve ter.

    Como evitar que a catapora deixe manchas na pele

    1. O segredo para evitar que a catapora deixe marcas na pele inclui o uso de filtro solar até 4 meses depois da catapora ter sido curada porque, durante esse período, os melanócitos ainda estão muito sensíveis e, por isso, qualquer pequena exposição solar pode deixar marcas escuras na pele.

    2. Além disso, também é importante não coçar a pele e, sempre que se sentir essa necessidade, deve-se passar um dos produtos indicados acima.
    3. Saiba tudo o que mais pode fazer para evitar que a catapora deixe marcas profundas na pele, assistindo o vídeo seguinte, sobre cicatrização:

    Como Aliviar a Coceira da Catapora com Aveia

    X

    Este artigo foi escrito em parceria com Laura Marusinec, MD. A Dra. Marusinec é uma Pediatra no Hospital Infantil de Wisconsin, fazendo parte do Conselho de Prática Clínica da instituição. Formou-se no Medical College do Wisconsin School of Medicine em 1995 e completou sua residência em pediatria no Medical College of Wisconsin em 1998. Integra a American Medical Writers Association e a Society for Pediatric Urgent Care.

    Há 11 referências neste artigo. Você pode encontrá-las ao final da página.

    A aveia tem sido usada por séculos como agente calmante e remédio caseiro para coceira na pele, erupções cutâneas, picadas de inseto, urtiga e herpes.

    Leia também:  Como ajudar uma pessoa com transtorno de conversão

    A aveia possui propriedades não apenas hidratantes, tratando a pele seca, como também pode agir como um emoliente.[1] Os pais ficarão felizes em saber que ela também serve para aliviar os sintomas da catapora.

    Um banho caseiro de aveia pode reduzir a coceira e o desconforto do seu filho durante essa fase difícil.

    1. 1

      Compre aveia.

      Considerada como um tipo de “superalimento”, a aveia não é apenas comestível, pois também pode ser usada para tratar problemas de saúde: ela pode hidratar a pele, reduzir a coceira, servir como emoliente e ainda possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

      A aveia também pode proteger a pele contra danos do sol e a inflamação de algumas doenças de pele.[2] Você deve ser capaz de encontrar a aveia em qualquer supermercado. A aveia integral — não instantânea — funciona melhor para banhos. Evite os tipos com sabores artificiais também.[3]

    2. 2

      Faça um sachê de aveia. Despeje a aveia em uma meia de náilon ou em um pano de musselina. A quantidade necessária para uma criança é de cerca de 1/3 xícara. Em seguida, dê um nó no tecido para que a aveia não escape. O segredo é usar um tecido que retenha a aveia ao mesmo tempo em que permite a passagem de água.

    3. 3

      Encha a banheira. Verifique se a água está no nível e temperatura apropriados para uma criança. Ela não pode estar quente demais, apenas morna o bastante para ser relaxante e ativar as propriedades de cura da aveia. O ideal é que a água esteja morna ou apenas um pouco quente.

    4. 4

      Coloque o sachê na banheira. Deixe o sachê na água por alguns minutos. A aveia logo liberará um líquido leitoso que aliviará a coceira.[4]

    5. 5

      Coloque seu filho na banheira. Depois que a aveia tiver liberado uma boa quantidade do líquido leitoso, coloque a criança na água. Seja cuidadoso, pois a aveia deixará a banheira mais escorregadia que o normal.[5]

    6. 6

      Banhe sua criança gentilmente. Deixe-a na água com a aveia por cerca de 15 a 20 minutos. Suspenda o sachê e deixe a água leitosa gotejar na pele da criança.[6]

    7. 7

      Seque-a com batidinhas leves. Em vez de esfregá-la com a toalha, dê batidas leves para evitar o agravamento da coceira.

    1. 1

      Compre aveia coloidal, que é um tipo especial desse grão. Essa aveia não é comestível como a comum. Na aveia coloidal o grão foi finamente triturado para criar um pó, e é usada em produtos como xampu, espuma de barbear e creme hidratante.

      Além disso, ela possui altos níveis de amido, com função hidratante, antioxidante e anti-inflamatória, funcionando muito bem como agente protetor e calmante da pele.

      [7] Você deve conseguir encontrar aveia coloidal na maioria das lojas de alimentos naturais e saudáveis.

    2. 2

      Faça a sua própria aveia coloidal. É possível fazer a sua própria aveia coloidal usando um processador de alimentos. Para isso, pegue a aveia normal, não a instantânea.

      Triture-a em um processador de alimentos ou outro utensílio semelhante até produzir um pó fino, eliminando flocos maiores.

      Faça a quantidade que desejar, desde um punhado até o suficiente para encher um contêiner.[8]

    3. 3

      Prepare o banho. Você precisará de cerca de 1/3 xícara de aveia em pó para cada banho. Encha a banheira com água morna ou um pouco quente. Em seguida, enquanto a banheira é enchida, despeje a aveia em pó na água corrente.

      Isso facilitará a dispersão do pó, criando uma solução coloidal e suspensa na água, e evitando que a aveia fique depositada no fundo da banheira.

      Veja se a aveia está dissolvida adequadamente, mexendo a água para eliminar pedaços que se aglomerarem.[9]

    4. 4

      Coloque a criança na banheira. Assim como o sachê, coloque a criança na água depois que a aveia começar a se dissolver. Seja cuidadoso, pois a aveia coloidal deixa a banheira bastante escorregadia.[10]

    5. 5

      Dê banho na criança. Deixe a criança na água aveia coloidal por 15 a 20 minutos. Em vez de usar o sachê ou uma esponja, colete a água leitosa com a mão e despeje-a gentilmente sobre a criança.[11]

    6. 6

      Dê batidas leves para secar. Com uma toalha limpa, dê leves batidas na pele da criança para secá-la, evitando atrito. Pronto. É possível repetir esse banho uma ou duas vezes por dia enquanto os sintomas persistirem. Aumente a frequência de banhos se o médico sugerir.

    • Descarte a meia com a aveia após o uso.
    • Faça um novo sachê de meia para cada banho.
    • Nunca deixe a criança sozinha na banheira.

    Volta às aulas: atenção redobrada com a saúde das crianças – Seleções Brasil

    A volta às aulas é sempre um acontecimento! Porém, é muito comum que ocorra alguns inconvenientes de saúde devido a reunião de muitas crianças num mesmo lugar.

    Ainda que sejamos cuidadosos, nem sempre é possível evitar tais ocorrências. Mas, não fique desesperado.

    Se seu filho(a) acabar pegando conjuntivite ou catapora nós temos algumas dicas de tratamento bem simples que te ajudarão a amenizar o incômodo das crianças. Lembrando sempre que consultar o médico é essencial nesses casos.

    Catapora

    A catapora dura apenas uma ou duas semanas, mas pode ser uma época infeliz para as crianças e também para pais e mães. Embora a vacina ajude, sempre haverá crianças (e até alguns adultos) que se beneficiarão do uso destes remédios caseiros suaves, além do tratamento padrão.

    Realize estas ações assim que perceber que seu filho está com catapora:

    • No verão, use ar-condicionado ou ventilador no quarto da criança. O calor traz mais sangue para a pele, o que agrava a coceira.
    • Corte as unhas o mais rente possível, e mantenha-as curtas. O objetivo é dificultar os arranhões que abrem as bolhas. Essa estratégia ajuda a evitar a infecção e as cicatrizes.
    • Dê à criança um pano frio e úmido para pressionar contra a pele quando tiver vontade de coçá-la. Assim ela consegue aliviar a coceira sem causar dano.
    • Deixe seu filho descansar bastante, e sirva-lhe muito líquido e comida leve e macia, sobretudo se houver ferida na boca.
    • Nunca dê aspirina enquanto a criança estiver com catapora. O ácido acetilsalicílico pode causar a síndrome de Reye, uma complicação potencialmente fatal.

    Dicas caseiras

    Banho de aveia

    Adicione dois punhados de aveia simples no processador de alimentos ou liquidificador e jogue na banheira. Ou encha um meia-calça limpa com aveia finamente moída e coloque-a na água do banho. Seu filho pode usá-la também para passar suavemente nas lesões da catapora.

    Leite de magnésia

    Aplique um pouco de leite de magnésia. Sua ação calmante e secante é fantástica contra a coceira da catapora.

    Calamina

    Aplique com cotonetes um pouco de loção de calamina sobre as bolhas. Essa loção cor-de-rosa é em grande parte constituída de óxido de zinco, que alivia e seca as bolhas.

    Vaselina

    Depois que as feridas já estiverem com crostas, cubra-as com um pouco de vaselina para evitar rachaduras e sangramento. Mas, cuidado! Em vez de usar o dedo, aplique a vaselina com um cotonete para não passar o vírus para o pote. Use um cotonete novo a cada aplicação.

    Água salgada

    Se o seu filho tiver lesões de catapora na boca, faça-o gargarejar com água salgada. Além disso, sirva comidas leves, como sopas, gelatina e banana. Os picolés também são reconfortantes.

    Quando procurar o médico

    A catapora é geralmente mais um aborrecimento que um perigo; a maioria dos casos melhora em 10 a 14 dias, sem problemas. Somente em casos raros surgem complicações graves. Ainda assim, leve seu filho ao pediatra logo após suspeitar que ele está com catapora.

    O médico pode prescrever medicamentos, se necessário, para amenizar os sintomas da doença.

    Procure atendimento imediato se a criança tiver febre alta acompanhada de dor de cabeça forte, tiver febre que dure mais de alguns dias, sentir dor intensa nos membros, vomitar repetidamente, desenvolver uma tosse ou apresentar uma área grande de calor ou vermelhidão ao redor de uma ou mais bolhas – este é um sinal de infecção.

    Conjuntivite

    A conjuntivite resulta da inflamação da membrana que reveste a parte branca dos olhos e a face interna das pálpebras. Pode ser causada por vírus ou, com menor frequência, bactérias ou alergias sazonais. Caso seu filho esteja infectado, deverá ficar em casa até a infecção passar. A conjuntivite infecciosa num dos olhos praticamente garante que ela vai se espalhar para o outro olho.

    Siga esses passos imediatamente se seu filho estiver com suspeita de conjuntivite:

    • Cuide para que lave as mãos várias vezes ao dia
    • Reserve toalhas, fronhas ou colírios somente para ele
    • Lave os lençóis, fronhas e toalhas da criança em água quente e separada da roupa do restante da família

    Dicas caseiras

    Mel cru

    Coloque três colheres de sopa em duas xícaras de água fervente, mexa para dissolver e deixe esfriar. Mergulhe um disco de algodão na mistura e aplique nos olhos da criança para retirar a crosta e o pus dos olhos, usando um disco novo para cada olho. Repita várias vezes ao dia.

    Chá-preto

    Ponha um saquinho úmido e morno de chá-preto sobre o olho infectado do seu filho durante cinco minutos, seguido de outro sachê úmido e frio por dois minutos. Os taninos nos saquinhos de chá ajudam a reduzir o inchaço. Repita várias vezes ao dia com sachês novos.

    Linhaça

    Este tratamento calmante ajuda a aliviar os olhos com coceira ou dor. Mergulhe cerca de 30 g de sementes esmagadas em 120 ml de água por 15 minutos. Embrulhe em gaze e aplique nos olhos fechados dos pequenos por 10 minutos. Conheça outros benefícios da linhaça!

    Quando procurar o médico

    Se a infecção não passar após alguns dias ou se o quadro piorar, consulte o médico. Ele pode prescrever um colírio antibiótico.

    Catapora no bebê

    Neste artigo

    A catapora é uma doença altamente contagiosa causada pelo vírus Varicella zoster, do grupo de vírus do herpes. Há outros tipos de herpes, mas uma coisa que todos os vírus dessa família têm em comum é a capacidade de passar por uma fase de latência no corpo por período indeterminado, após a infecção aguda, e só depois ser reativados.

    A reativação acontece em algumas situações, como com a idade e em situações de baixa imunidade. Com a catapora, quando isso ocorre, o adulto pode apresentar herpes zóster. A catapora, cujo nome oficial é varicela, provoca uma manifestação cutânea que coça e começa com pequenas lesões avermelhadas.

    Rapidamente, essas lesões viram bolhinhas cheias de um líquido transparente. Parecem uma gotinha de orvalho com uma pequena vermelhidão ao redor. Elas podem ficar amareladas, e então secam e formam casquinhas. À medida que a doença avança, novas bolhas aparecem.

    Numa mesma região, pode haver lesões em vários estágios da evolução — desde as bolhinhas até lesões já com casquinhas.

    As manchas na pele costumam aparecer primeiro na cabeça, no rosto e no tronco, e depois se espalham para o resto do corpo. Às vezes podem surgir dentro da boca, como pequenas aftas, e nos órgãos genitais.

    As lesões são menos concentradas nas extremidades do corpo. Crianças podem ter de 250 a 500 bolhinhas, embora seja possível ter apenas umas poucas. A doença costuma durar cerca de dez dias.

    A catapora não é tão comum em bebês porque a maioria deles recebe anticorpos da mãe enquanto ainda está no útero (desde que a mãe tenha tido catapora ou tomado a vacina no passado). Mesmo quando o bebê pega a doença antes de 1 ano, a catapora tende a ser leve. A vacina contra a doença é dada apenas depois de 1 ano de idade. Quando um bebê de menos de 1 mês é exposto à catapora, no entanto, ele pode desenvolver uma forma grave da doença. É preciso buscar atendimento médico o quanto antes. Os sintomas da varicela num bebê saudável são uma certa falta de energia e febre baixa. Além disso, a criança pode perder o apetite e, nos dias que precedem a manifestação cutânea, ficar com o nariz escorrendo e um pouco de tosse.

    No Brasil, a vacina contra a varicela entrou no programa nacional do governo em 2013. A imunização está programada para a partir de 1 ano de idade. Confira os detalhes no calendário de imunização do seu filho.

    A imunização previne contra formas mais graves de catapora e contra complicações, mas em alguns casos mesmo crianças vacinadas podem pegar a doença, em geral de forma mais leve. O vírus da catapora é transmitido pelo contato entre pessoas, através de espirros, tosse, catarro, ou pelo contato com as lesões, na fase da formação das vesículas, ou bolhinhas. Em crianças a doença geralmente se manifesta de uma forma mais branda, embora haja risco de complicações. Em jovens e adultos, contudo, a catapora pode ser mais séria.

    O período de incubação, isto é, o período entre o contágio e o aparecimento de sintomas, varia de duas a três semanas. A criança fica contagiosa cerca de dois dias antes das primeiras manifestações cutâneas até que todas elas tenham secado. Por isso é preciso manter o bebê doente em casa até que todas as feridas tenham criado casquinha.

    É possível pegar catapora só de estar no mesmo ambiente que uma pessoa contaminada por 15 minutos. Caso o contato com o doente tenha acontecido há menos de 72 horas, e o bebê não for vacinado, fale com o pediatra, pois ele pode recomendar a imunização como medida de profilaxia. Nesse caso excepcional a vacina pode ser dada antes de 1 ano de idade, e isso pode conseguir evitar a doença. Para crianças com o sistema imunológico comprometido (como bebês com síndrome de Down, que nasceram muito prematuros ou que tomam altas doses de corticoides), o pediatra pode avaliar a possibilidade de administrar imunoglobulina (anticorpos já prontos contra a varicela) para tentar evitar que a catapora se manifeste. Na maioria dos casos, tratam-se apenas os sintomas. Medicamentos antivirais como o aciclovir só costumam ser administrados a crianças mais vulneráveis (geralmente imunodeficientes) a problemas sérios de saúde.

    • De qualquer maneira, sempre consulte o pediatra se achar que seu filho pode estar com catapora, e, além de cuidar dos sintomas, dê bastante líquido para evitar a desidratação e preste atenção às possíveis complicações (leia mais abaixo).
    • Por fim, o tradicional permanganato de potássio, que costumava ser usado em banhos, não é mais recomendado pelos médicos, devido ao risco de queimadura em caso de erro na diluição do produto.
    • Se o bebê estiver muito incomodado, o pediatra poderá prescrever algum anti-histamínico para ajudar a reduzir a coceira.

    Não se deve dar nenhum medicamento contendo ácido acetilsalicílico (também conhecido como aspirina ou AAS) para crianças, principalmente em caso de doenças virais como a catapora. O remédio pode provocar uma condição rara, mas potencialmente fatal, chamada síndrome de Reye. Os especialistas vêm recomendando que não se tente baixar a febre da criança com catapora com ibuprofeno. O antiinflamatório foi relacionado a infecções graves de pele em crianças com catapora.
    Enquanto o bebê estiver se recuperando, o melhor que você pode fazer é ajudar a aliviar a coceira nas feridinhas. Dê banhos mornos a cada três ou quatro horas e experimente colocar maisena ou aveia (coloque uma porção em um paninho fechado) na água. A pasta d'água também pode ser usada para aliviar a coceira. É difícil, mas tente evitar que o bebê coce as bolinhas, o que pode retardar o processo de cura. Lesões malcuradas podem deixar cicatrizes e até levar a infecções de pele. Procure manter as unhas do seu filho bem curtinhas ou coloque luvas nele. Se alguma ferida infeccionar, fale com o médico, pois pode ser necessário usar um creme antibacteriano e às vezes até antibiótico por via oral.
    Em bebês saudáveis, a catapora costuma ser apenas uma doença chata, mas não grave. Em casos menos frequentes, pode haver infecção bacteriana na pele. Também pode ocorrer pneumonia e encefalite, um inchaço no cérebro. A encefalite, quando ocorre, geralmente tem início no final da primeira semana da doença, manifestando-se com vômito, dor de cabeça, alteração no equilíbrio e na coordenação motora. Se seu filho tiver catapora, procure atendimento médico se a febre voltar depois de alguns dias, se a irritação for para os olhos ou se a pele em volta das feridinhas ficar inchada, muito vermelha ou com pus.

    Veja sinais de alerta para o agravamento de doenças infantis.

    Crianças com catapora devem ser mantidas longe de gestantes que nunca tiveram a doença e que nunca foram vacinadas, já que a infecção pode causar problemas para o feto. Um simples exame de sangue consegue mostrar se a grávida é imune à catapora ou não. Quando a mãe pega catapora nos últimos dias da gestação, o recém-nascido pode ter uma versão muito grave da doença.

    1. Leia mais detalhes sobre catapora na gravidez.
    2. Leia sobre usar homeopatia e veja como dar remédio para o bebê.
    3. Atualizado em Setembro 2018

    Como o contágio da catapora já ocorre dois dias antes do aparecimento dos sintomas, é provável que o bebê já tenha sido exposto à doença, portanto não deve adiantar mais fazer a separação entre mãe e bebê para tentar evitar que a criança pegue. O melhor a fazer nesse caso é pedir orientações para o pediatra da criança (se possível, sem a mãe doente comparecer pessoalmente ao consultório do médico, para evitar a contaminação dos pacientes).

    Catapora

    Catapora é uma das doenças mais comuns da infância. Causada por vírus, ela pode ser altamente contagiosa para aqueles que nunca foram acometidos por ela antes ou para aqueles que não receberam a vacina. No entanto, uma vez exposto à doença, a pessoa fica imune pelo resto da vida.

    A catapora é caracterizada principalmente pelo surgimento de bolhas vermelhas na pele, espalhadas por todo o corpo, que causam coceira e outros sintomas.

    A catapora pode ser grave, especialmente em bebês, adultos e pessoas com sistema imunológico debilitado. A melhor maneira de prevenir a doença é recebendo a vacina contra a catapora.(1, 6)

    Sintomas:

    A infecção por catapora geralmente dura de cinco a 10 dias. Os primeiros sintomas da doença surgem, geralmente, um a dois dias antes das erupções características da catapora. Eles permanecem por cerca de quatro a cinco dias antes de desaparecerem completamente. Confira os principais sintomas da doença:

    • Febre
    • Surgimento de bolhas avermelhadas na pele espalhadas por todo o corpo (o número de erupções varia de 250 a 500)
    • Coceira
    • Mal-estar
    • Perda de apetite
    • Dor de cabeça
    • Dor de barriga.

    As bolhas surgem inicialmente na face, no tronco ou no couro cabeludo e se proliferam a partir daí. Em geral, o surgimento de pequenas bolhas no couro cabeludo confirma o diagnóstico.

    Um ou dois dias depois, as bolhas ficam acinzentadas e viram crostas. Enquanto isso, uma nova onda de bolhas pipoca em grupos. Com frequência, a catapora surge na boca, na vagina e nas pálpebras.

    Os sintomas mais graves da catapora são mais frequentes em crianças com sistema imunológico problemático. Isso pode ser resultado de uma doença ou de medicamentos, como quimioterapia e esteroides. Crianças com problemas de pele, como dermatite atópica, podem ter mais de 1.500 bolhas.

    Diagnóstico:

    O diagnóstico de catapora geralmente é feito somente com exame físico. Uma simples análise do histórico médico e a observação dos sintomas, especialmente se há ocorrência de erupções na pele, já bastam para o médico realizar corretamente o diagnóstico.

    Se houver dúvidas, poderão ser realizados exames de sangue e testes envolvendo a coleta de pele ou secreção nas próprias bolhas.

    Tratamento:

    Na maioria das vezes, manter a criança confortável enquanto o corpo combate a doença sozinho é o suficiente. Evite levar seu filho à escola ou à creche, uma vez que a doença é altamente contagiosa e outras crianças poderão ser infectadas.

    Já foram desenvolvidos medicamentos antivirais seguros. Para que apresentem a melhor eficácia possível, eles devem ser ministrados em até 24 horas após o surgimento das erupções.

    Em alguns casos, a catapora não exige tratamento, pois pode desaparecer por conta própria. Nesses casos, o médico poderá apenas descrever medicamentos para aliviar a coceira.

    Catapora tem cura?

    O resultado costuma ser excelente em casos que não apresentem complicações. Encefalite, pneumonia e outras infecções bacterianas invasivas são complicações sérias, mas raras, decorrentes da catapora.

    A maioria das pintinhas não deixa cicatrizes, a não ser que sejam infectadas por bactérias ao serem coçadas.

    Depois da catapora, o vírus costuma permanecer dormente no organismo pelo resto da vida. Cerca de um a cada 10 adultos apresenta herpes-zóster quando o vírus é reativado em momentos de estresse.

    Complicações:

    Apesar de a catapora ser uma doença comum, ela pode trazer algumas sérias complicações. Confira:

    • Herpes-zóster mais tardiamente
    • Mulheres com catapora durante o final da gravidez sofrem o risco de passarem a infecção congênita para o feto
    • Os recém-nascidos são mais suscetíveis a apresentar infecções graves caso sejam expostos ao vírus e a mãe não esteja imunizada
    • As bolhas podem causar uma infecção secundária
    • Encefalite é uma complicação grave, mas rara
    • Síndrome de Reye, pneumonia, miocardite e artrite transitória são outras possíveis complicações da catapora
    • A ataxia cerebelar pode surgir durante a fase de recuperação ou posteriormente. Esta doença é caracterizada por afetar o equilíbrio do caminhar.

    Algumas pessoas com sérias complicações da varicela podem ficar tão doentes que precisam ser hospitalizadas. Além disso, a catapora também pode causar a morte, por isso é essencial seguir o tratamento corretamente.

    A catapora no início da gravidez pode resultar em vários problemas ao recém-nascido, incluindo baixo peso ao nascer e defeitos congênitos, como anormalidades nos membros. Uma ameaça maior para um bebê ocorre quando a mãe desenvolve catapora na semana anterior ao nascimento ou dentro de alguns dias após o parto, podendo causar uma infecção séria e potencialmente fatal em um recém-nascido.

    Se você está grávida e não está imune à catapora, converse com seu médico sobre os riscos para você e seu feto.

    os riscos para você e seu feto. Grávidas não podem tomar a vacina. Caso a gestante entre em contato com alguma pessoa doente, a recomendação é tomar imunoglobulina específica, disponível nos Centros de Referência para Imunobiológicos Especiais (CRIEs). (5,6)

    Prognóstico:

    As principais formas de conviver durante a catapora são:

    • Evite coçar as erupções, pois o contato com bactérias presente nas mãos e unhas pode causar complicações e deixar cicatrizes. Corte as unhas das mãos para evitar a “tentação”
    • Banhos de aveia com água morna deixam uma camada cascuda e confortável sobre a pele. Loções tópicas ou anti-histamínicos orais podem amenizar a coceira
    • Não dê qualquer medicamento a seu filho com catapora sem o aval de seu médico. Alguns medicamentos, como os corticosteróides, podem piorar em muito a evolução da doença, levando a graves consequências.

    Saiba mais: 8 dicas para evitar infecções durante a catapora

    Prevenção:

    A catapora é uma doença transmitida pelo ar e é altamente contagiosa antes mesmo de aparecerem as erupções, o que torna sua prevenção difícil. No entanto, a vacina tetra viral e a vacina contra varicela fazem parte da rotina de imunização.

    • As crianças recebem duas doses da tradicional vacina contra catapora. A primeira dose é dada aos 12 meses de idade. A segunda dose deve recebida dos 15 aos 24 meses de idade
    • Pessoas acima de 13 anos que não foram vacinadas e não contraíram catapora devem tomar as duas doses da vacina, respeitando um intervalo de quatro a oito semanas.

    Praticamente ninguém que toma a vacina chega a apresentar catapora grave ou moderada. Do pequeno número de crianças que contraíram catapora após receberem a vacina, apenas uma criança apresentou um caso moderado.

    A vacina da catapora não necessita de um reforço posterior. Entretanto, uma vacina semelhante, mas diferente, recebida posteriormente reduz a incidência de herpes-zoster.

    Fale com seu médico caso você ache que seu filho pode ter risco de complicações e possa ter sido exposto. Medidas preventivas imediatas podem ser importantes. A vacinação logo após a exposição ainda pode reduzir a gravidade da doença.

    • Revisado por Dr. Sylvio Renan, pediatra – CRM: 24699
    • (1) Ministério da Saúde
    • (2) Sociedade Brasileira de Imunizações
    • (3) Sociedade Brasileira de Imunologia
    • (4) Sociedade Brasileira de Pediatria
    • (5) Sociedade Brasileira de Dermatologia
    • (6) Centers for Disease Control and Prevention (CDC)
    • (7) Mayo Clinic

    *As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. *Elas não substituem o aconselhamento e acompanhamentos do profissional da saúde.

    Seja o primeiro a comentar

    Faça um comentário

    Seu e-mail não será publicado.


    *