Como ajudar o marido a perder peso: 13 passos

Criar bons hábitos alimentares e praticar atividade física regular, são medidas importantes que contribuem para a diminuição de peso e melhorar a qualidade de vida. A perda de peso de forma saudável possui muitos benefícios, como o aumento da energia e da disposição, melhora da auto-estima, um melhor controle da fome e fortalecimento do sistema imunológico.

O ideal para perder peso de forma saudável e ter um abdômen plano é procurar orientação de um nutricionista para que seja realizada uma avaliação nutricional completa com um plano de dieta adaptado às necessidades da pessoa.

Também é importante procurar ajuda de um personal trainer para que seja indicado um plano de treino de acordo com o objetivo que se queira alcançar.

Essas estratégias permitem a perda de peso progressiva e que se mantém ao longo do tempo.

Como Ajudar o Marido a Perder Peso: 13 Passos

Confira 15 dicas para reduzir a barriga, emagrecer e ficar em forma em poucos dias:

1. Comer alimentos crus e ricos em fibras

Os alimentos crus e ricos em fibras ajudam a melhorar o funcionamento do intestino e a digestão, prevenindo a prisão de ventre. Além disso, ajudam a emagrecer porque aumentam a sensação de saciedade. Também ajudam a manter a microbiota intestinal saudável, diminuindo o risco de ocorrer a síndrome do intestino irritável, doença de Crohn ou colite ulcerativa.

Alguns exemplos de alimentos com alto teor de fibra na composição são a aveia, pão integral, cenoura crua, maçã, linhaça, lentilha, alface, pepino, sementes de chia, cogumelo, pera, morangos, framboesas, mirtilos, entre outros.

2. Evitar bebidas açucaradas

As bebidas açucaradas como refrigerantes, incluindo os light e diet, e os sucos industrializados devem ser evitados, já que contribuem para o acúmulo de de gordura a nível abdominal, assim como outros problemas de saúde, como cáries, obesidade ou diabetes, por exemplo.

3. Evitar frituras

As frituras também devem ser evitadas, já que além de fornecerem muitas calorias, também aumentam a quantidade de gorduras trans e saturadas, favorecendo o aumento do colesterol LDL, aumentando o risco de doenças cardíacas, câncer, diabetes e obesidade, devido ao seu acúmulo no organismo.

O ideal é preparar os alimentos grelhados, a vapor ou cozidos, utilizando temperos naturais, como ervas aromáticas e pimenta para dar sabor aos alimentos.

4. Evitar alimentos processados

É importante evitar consumir molhos como ketchup e maionese, por exemplo, além de comidas congeladas industrializadas ou outros produtos processados, pois estes alimentos possuem mais sal e promovem retenção hídrica, aumentando a sensação de inchaço. Além disso, os alimentos processados têm geralmente muitos conservantes na composição, podendo prejudicar a saúde.

Como Ajudar o Marido a Perder Peso: 13 Passos

Iniciar as refeições com um prato raso de salada ou uma sopa, serve para aumentar a sensação de saciedade e controlar o apetite.

Comer uma pera ou uma maça, cerca de 20 minutos antes do almoço e jantar também é um bom truque para aumentar a saciedade e diminuir o apetite, pois são frutas ricas em fibras, permitindo que haja diminuição na quantidade de alimentos que se ingere durante as comidas principais.

6. Praticar exercício físico

Fazer alguma atividade física de forma regular, além de ajudar a emagrecer e a diminuir a circunferência abdominal, também melhora a circulação sanguínea, o bem-estar e a autoconfiança. Além disso, contribui para a prevenção de doenças cardiovasculares e crônicas, como a diabetes, por exemplo. Veja como fazer 3 exercícios simples em casa.

7. Acelerar o metabolismo

Algumas formas de aumentar o metabolismo é consumir pimenta vermelha, chá verde, gengibre e água gelada, porque estes alimentos são termogênicos e ajudam o corpo a perder calorias, mesmo que a pessoa esteja parada.

Conheça outros alimentos termogênicos para emagrecer.

8. Comer lentamente e mastigar bem os alimentos

Comer lentamente, em um ambiente calmo e mastigar bem os alimentos permite os os sinais de saciedade cheguem ao cérebro, indicando que o estômago está cheio. Adquirir esse hábito evita ingerir alimentos em excesso, favorecendo a perda de peso.

9. Fazer 6 refeições por dia

O ideal é realizar cerca de 6 refeições por dia e mastigar bem os alimentos. Ao comer devagar, dá-se tempo ao cérebro para entender que já tem comida no estômago e evita que a pessoa coma mais do que o necessário. Além disso, também aumenta o tempo de contacto com as papilas gustativas, aumentando a sensação de saciedade.

Como Ajudar o Marido a Perder Peso: 13 Passos

Beber bastante água ajuda a eliminar as toxinas acumuladas no organismo e a hidratar o intestino, regularizando a sua função. É recomendado o consumo de 2 a 2,5 L de água por dia, devendo ser consumido entre as refeições.

As pessoas que não estão acostumadas a beber água, podem saborizá-la agregando uma rodela de limão ou de pepino, por exemplo, o que permitiria o aumento do seu consumo com mais facilidade.

Conheça outros benefícios da água para a saúde.

11. Evitar os doces

Deve-se evitar a ingestão de alimentos que tenham açúcar na composição, como sobremesas, bolos, sorvete ou chocolates, por exemplo e dar preferência às frutas cítricas e ricas em fibras, que também têm um sabor adocicado e ajudam a reduzir a vontade de comer doces.

12. Reduzir o consumo de gorduras

É importante evitar todas as fontes de gorduras adicionadas, como por exemplo, margarina, embutidos, salsichas, pele das aves ou gordura das carnes, por exemplo. Em vez disso, devem-se ingerir alimentos com gorduras benéficas para o organismo, como abacate, frutos secos, azeite de oliva ou peixe.

13. Reduzir o consumo de carboidratos

Para se conseguir emagrecer e perder barriga, não se deve ingerir mais de um alimento fonte de carboidrato por refeição. Por exemplo, se a pessoa comer uma batata, não precisa comer arroz, pão ou macarrão na mesma refeição, mas em vez disso, acompanhar o prato com uma salada ou legumes, por exemplo.

Como Ajudar o Marido a Perder Peso: 13 Passos

Um gesto muito importante para pessoas que desejam emagrecer, é ler atentamente os rótulos das embalagens dos alimentos no supermercado, antes de comprar, de forma a evitar levar para casa alimentos muito calóricos ou com um alto teor de açúcares ou gorduras saturadas. Além disso, deve-se ainda ter em atenção se a informação do rótulo se refere ao pacote todo ou apenas a uma porção.

15. Seguir as dicas de forma regrada 

Estas dicas devem ser seguidas diariamente para que o corpo se acostume com as mudanças. A pessoa pode-se pesar a cada 10 dias, para não gerar ansiedade, mas deve ser sempre na mesma hora e na mesma balança.

  • Além disso, para acompanhar o emagrecimento é importante medir, com uma fita métrica, a cintura, passando a fita sobre o umbigo e anotar os valores para perceber melhor a evolução de perda peso, atá alcançar a boa forma.
  • Veja outras dicas para emagrecer de forma saudável:

El reto de perder peso en la cuarentena: diez trucos para adelgazar en casa

El confinamiento que está provocando la crisis del coronavirus tiene muchos efectos secundarios sobre la población.

Por una parte, muchas personas se han quedado sin empleo o bien no volverán a su puesto de trabajo en semanas; por otra, se está viendo cómo los únicos establecimientos abiertos como supermercados o farmacias soportan largas colas de personas que buscan comprar alimentos o productos de primera necesidad.

Pero, además, el hecho de pasar largas jornadas recluidos en casa está haciendo que se coma más de lo normal. Hay más tiempo libre, se tiene que entretener a los niños en casa y la cocina es el arma perfecta para ese fin.

Pero, a cambio, también preocupa que cuando termine el confinamiento, muchas personas hayan ganado un peso con el que antes no contaban.

Para evitarlo existe el reto de perder peso en la cuarentena: diez trucos para adelgazar en casa.

El primero de esos consejos para perder peso consiste en comenzar nuestro día de manera sana: una mezcla de agua, miel y limón ayuda a rejuvenecer nuestro cuerpo, al mismo tiempo que elimina toxinas y acelera el metabolismo. De hecho, que el metabolismo funcione a pleno rendimiento es vital para que siga quemando calorías en un momento en el que hacemos menos ejercicio de lo normal.

Trucos para adelgazar en la cuarentena

El siguiente paso es tomar un desayuno abundante y sano.

Si aprovechamos la primera comida del día para aportar una buena cantidad de calorías saludables y nutrientes que nuestro cuerpo necesita, no tendremos necesidad de volver a comer hasta el almuerzo y, por tanto, picar entre horas alimentos poco recomendables. Además, un buen desayuno también acelera el metabolismo.

La imposibilidad de salir de casa para más cosas que las extrictamente necesarias está provocando un exceso de sedentarismo

El tercer consejo es dividir las comidas grandes en raciones más pequeñas: es una buena idea para controlar las calorías que tomamos en las diferentes comidas, ya que en una época en la que crece el sedentarismo y hacemos menos ejercicio al estar confinados en casa, es vital que el saldo entre las calorías que quemamos y las que ingerimos sea lo menos negativo posible.

El cuarto truco para adelgazar consiste en adelantar el horario de la cena para que tratemos de no comer nada después de las 8 o las 9 de la noche, como muy tarde. El objetivo es que el cuerpo pueda digerir los alimentos mejor y eso sucede si lo hace antes de acostarnos: al adelantar la cena conseguimos que, cuando vayamos a la cama, ya hayamos hecho la digestión.

10 passos para o emagrecimento saudável: um caminho possível

Um emagrecimento saudável é mais que possível, é necessário.

Sempre falo que, no processo de emagrecimento, o ideal é primeiro buscar a saúde, os hábitos saudáveis, e o emagrecimento será uma consequência dos novos hábitos.

Precisamos considerar a prática de atividades físicas, o gerenciamento do estresse e investir nosso tempo em entender de alimentação. Compreender o básico da alimentação, saber diferenciar proteínas, gorduras e carboidratos, é essencial.

A proteína é a construção, é o tijolinho da casa, precisamos dela para massa muscular, para a pele, para a produção de hormônios. As gorduras são necessárias para formar hormônios, para desintoxicar o corpo, para nossa imunidade, cérebro.

Leia também:  Como arrancar o dente sem sentir dor: 11 passos

Sobre os carboidratos, considere que todo carboidrato que entrar e não for consumido, queimado, virará gordura. Se tudo o que vier em excesso vira gordura, obviamente a regra aqui é não abusar dos carboidratos.

Não podemos viver sem carboidratos, não é possível simplesmente cortar o consumo deles, mas no momento em que sabemos da sua importância na nossa dieta, devemos aprender sobre eles, devemos pesquisar e conhecer os alimentos, principalmente no que diz respeito à sua carga glicêmica.

Conhecendo as cargas glicêmicas, opte sempre pelas cargas mais baixas, pois são mais saudáveis. Proteínas, gorduras e carboidratos, os 3 são essenciais, mas apenas os carboidratos vão virar gordura. E não esqueça do equilíbrio hormonal.

Proponho aqui 10 passos importantíssimos para um emagrecimento saudável:

1. FAÇA SUBSTITUIÇÕES

A primeira substituição seria o glúten, prefira sempre alimentos sem glúten. Mas não adianta se entupir de farinhas todas outras e industrializados! Diminuir glúten é no sentido de diminuir farinhas, onde a de trigo é a pior e mais inflamatória!

Diminua o leite e corte o açúcar. Sobre o açúcar, recomendo que corte mesmo. Caso não consiga, troque o açúcar por Stevia, mas nunca use adoçantes a base de aspartame ou sucralose.

Substitua todos os óleos por óleo de coco ou banha de coco extra virgem. Com exceção do óleo de coco, todos os outros óleos se transformam em gorduras trans, que são substâncias tóxicas e inflamatórias para o nosso corpo.

Desapegue do refrigerante, considerado o alimento mais tóxico que existe no mercado, verdadeiro veneno feito para viciar. Desapegue dos sucos de caixinha. Se você tem sede, beba água, se tem fome, coma a fruta.

2. QUANTAS REFEIÇÕES DIÁRIAS?

Aconselho que não siga regras aqui. Depende de inúmeros fatores individuais. O fato é que não devemos comer carboidratos em excesso e, só conseguimos realizar este passo, quando pensamos em comer mais proteínas e gorduras boas que combinados, geram saciedade.

Opte por carboidratos de baixa carga glicêmica como a batata doce e a maçã, e por boas fontes de proteínas, nas animais as carnes, nas vegetais a quinoa, a lentilha, o feijão branco.

Quanto às gorduras, aproveite os benefícios do abacate, das oleaginosas, do coco, azeite de oliva, gema do ovo.

3. FAÇA TESTES

Experimente ficar alguns dias sem glúten por exemplo, fique 24 dias sem ingerir nenhum alimento que contenha glúten, visto que não existe absolutamente NADA dentro do trigo que só exista nele e que seja vital.

Passado o teste do glúten, faça o teste da lactose, pois muito comum que alterações intestinais imperceptíveis leve a uma alteração de sua microbiota e passe a gerar inflamação sub-clínica, com má absorção nutricional e desvios de funções metabólicas.

Estes são os alimentos que mais comumente têm desequilibrado a integridade intestinal, mas até o Ovo contém uma proteína com possível efeito alergênico (infelizmente, pois o Ovo é o alimento mais completo que a natureza nos fornece). Depois de analisar a sua sensação, você pode decidir se quer estes componentes na sua vida.

4. AVALIE, O MOTIVO PELO QUAL MUDAR A SUA VIDA E APOSTAR NO EMAGRECIMENTO SAUDÁVEL

Agora que já conhece os alimentos, é preciso pensar na necessidade de emagrecer, ou seja, o porque você está fazendo isso. Procure um profissional e tenha uma avaliação séria do que você precisa melhorar, procure orientação para que as perdas sejam apenas de massa gorda e não de massa muscular.

5. UM PASSO DE CADA VEZ.

Uma mudança pequena e constante é melhor do que uma mudança radical e temporária. Estabeleça metas. Um passo de cada vez, se movendo lentamente em direção a sua meta, com certeza é melhor do que não sair do lugar. Não tenha em casa alimentos que nao sejam saudáveis, pois assim não existe riscos de cair em tentação de consumí-los.

6. ATIVIDADES FÍSICAS: POR QUE FAZER?

Como escolher? Nosso corpo não foi gerado para ser sedentário, fomos feitos para viver em constante movimento, nosso corpo é uma máquina maravilhosa que nos proporciona diversas possibilidades de atividades que vão ajudar não apenas na sua boa forma mas também no seu bom humor e qualidade de vida, incluindo o seu sono. De acordo com a sua possibilidade, se tem disponível apenas 1 hora por dia, exercite-se durante esta uma hora, se tiver apenas meia hora, use-a da melhor maneira possível, o que importa é não ficar parado.

Uma boa ideia é começar com a caminhada, mas vá além e não dispense a musculação. Caso consiga correr, prefira intervalados (oscilações entre caminhadas e corridas). Isso é essencial para o emagrecimento saudável.

7. TEMPERATURA BASAL E SINAIS DE DEFICIÊNCIAS HORMONAIS

É muito importante ser capaz de identificar a existência de alguma alteração hormonal. Desordens hormonais da tireóide são simplesmente diagnosticadas, e são extremamente comuns, muitos são os fatores, stress, alimentação equivocada, contraceptivos.

Vou ensinar um teste simples: meça a temperatura maxilar por 5 dias, todas as manhãs, antes mesmo de sair da cama, e faça uma média. Se a média das 5 temperaturas for inferior a 36,5, você PODE ter uma hipofunção da tireóide. Problemas de tireóide devem ser investigados e tratados.

Problemas de Testosterona, principalmente entre as mulheres que usam anticoncepcionais, também devem ser investigados. A diminuição dos níveis de Testosterona nos homens também causa muitos efeitos que atrapalham a perda de peso e a saúde.

Problemas de sono, também podem indicar alterações hormonais, sendo causa ou consequência de hábitos.

8. QUAL O MELHOR TRATAMENTO PARA EMAGRECER?

96% das pessoas que optam por tratamentos para emagrecer voltam a engordar. Não existe fórmula mágica. Apenas o tempo, a discilpina e a força de vontade podem fazer você emagrecer com qualidade.

A melhor dieta? Não se chama dieta, mas sim plano alimentar que se adapte a um estilo de vida saudável! Não acredite em milagres, medicamentos ou dietas que te fazem melhorar por um tempo e depois gerar efeito rebote ainda pior.

Mude sua vida!

9. DICAS PRÁTICAS

Beba muita água. Cuide a ingestão de líquidos junto com as refeições. Caso necessite, recorra à suplementação. Opte por companhias que entendam e participem dos seus hábitos alimentares saudáveis e que não contribuam para lhe tirar do caminho que escolheu. Procure dicas e receitas na internet, estabeleça metas, se interesse pela sua saúde.

10. PORQUE TER O CORPO QUE VOCÊ SEMPRE SONHOU PODE MUDAR A SUA VIDA?

Imagine-se com o corpo que sempre sonhou e pense em como se sentiria. Qual seria a sua sensação ao conquistar o corpo dos seus sonhos?Imagine-se com ele, desfilando por aí, conscientize-se que você estará mais bonito, saudável e feliz. Feche os olhos e mentalize essa sensação todos os dias, durante todo o seu processo de emagrecimento saudável.

Quer uma dica para emagrecer com saúde?

Os alimentos termogênicos não tem contra-indicações e são grandes aliados do processo de emagrecimento! Para você, recomendamos o artigo Alimentos Termogênicos.

Victor Sorrentino

Esses 5 passos vão te ajudar a perder barriga e gordura localizada. Confira!

Alimentação equilibrada, exercícios físicos e uma boa noite de sono são alguns das principais fatores para quem quer perder barriga e gordura localizada.

Manter o foco na dieta pode parecer uma missão difícil para muitas pessoas, principalmente quando os “sabotadores” entram em ação, mas é possível chegar ao resultado esperado com algumas dicas valiosas de profissionais.

E é a nutricionista Karina Peloi que dá 5 passos para quem quer perder gordura abdominal!

1 – Mude sua alimentação

Independentemente do seu peso, ter uma alimentação equilibrada e até um pouco mais rígida – dependendo do seu nível de pressa e exigência em relação ao resultado final – é essencial segundo a nutricionista. “Se você está um pouco acima do peso, pode ser que você precise emagrecer como um todo para o organismo liberar a gordura abdominal”, explica.

Por isso, o indicado é recorrer a uma alimentação com baixo índice glicêmico e evitar comidas que se transformem rápido em glicose como farinha branca (com exceção da aveia), produtos industrializados e refrigerantes.

Já carnes magras, frango, peixe e ovos estão liberados: a proteína deve estar presente em todas as refeições para diminuir o consumo excessivo de carboidratos.

2 – Faça exercícios físicos

“A dieta é o aspecto mais importante no processo de perda de gordura abdominal, mas o exercício também tem um papel muito importante, principalmente na mentalidade”, defende a expert.

É que praticar uma atividade, como treinar com elásticos em casa, auxilia na perda de peso, porém a verdadeira mudança está no comportamento alimentar.

Exercícios de alta intensidade (como o HIIT, por exemplo) e musculação são as duas modalidades recomendadas por Karina para quem quer perder barriga. Vale lembrar que um corpo com mais músculos queima maior quantidade de gordura.

3 – Controle o estresse

Pode até não parecer, mas o estresse tem muito a ver com o acúmulo de gordura localizada. “Ele aumenta o nível de cortisol e isso eleva o depósito de gordura abdominal.

” A dica da nutricionista é investir em exercícios físicos, meditação e yoga.

Técnicas de mindfulness também são bem-vindas, já que o estresse pode ser um dos fatores responsáveis por desencadear compulsões alimentares – ou seja, um distúrbio caracterizado pela ingestão excessiva de alimentos em um curto espaço de tempo.

4 – Dê um tempo no álcool

Se você não abre mão dos “bons drinks”, é melhor pensar duas vezes. Seja dieta cetogênica, da proteína ou low carb, o fígado é um dos órgãos mais exigidos durante o processo de emagrecimento. E é justamente nele que as bebidas alcoólicas são metabolizadas.

Além disso, o álcool tem calorias e, por essa razão, diminuir seu consumo também contribui para reduzir a ingestão de calorias pelo corpo. “Não importa se é cerveja, whisky, vinho ou vodka: bebida aumenta os níveis calórico e de cortisol na sua dieta”, argumenta a profissional.

Por isso, ela recomenda que o consumo não passe de ma vez por semana.

Leia também:  Como amar a vida: 13 passos (com imagens)

5 – Durma mais

“Largue o celular mais cedo e estabeleça um horário para dormir”, aconselha Karina.

Segundo a nutricionista, poucas horas de sono (menos de 7 horas por noite, por exemplo) contribuem para o acúmulo de gordura abdominal, sobrepeso e até obesidade.

Se você não abre mão de um lanchinho antes de dormir, vale investir em alimentos de fácil digestão e que não atrapalhem o sono como leite, iogurte, castanhas e ovo (cozido ou mexido) para emagrecer mais rápido e de forma saudável.

(Por Bruna Vilar)

Dez pontos que explicam por que o jejum intermitente ajuda a emagrecer

São Paulo – “A conhecida dieta de comer em pequenos intervalos de tempo é uma ideia atrasada e não ajuda a perder peso”, afirma o médico e bioquímico Moacir Rosa, especialista em emagrecimento e ganho de massa muscular. De acordo com ele, alimentar-se de três em três horas faz o corpo desaprender a queimar gordura, porque o organismo para de produzir corpos cetônicos – substâncias formadas pela destruição de gordura para a geração de energia.

Conhecido no YouTube por inúmeras dicas de vida saudável, Moacir Rosa analisa que a melhor forma de emagrecer é pelo jejum intermitente, em que a pessoa passa até 20 horas sem ingerir comida. “Quanto mais tempo em jejum, mais fico energizado. Estudo melhor e a minha capacidade intelectual se torna mais poderosa”, relata.

De acordo com o médico, isso acontece porque há a produção de energia extra e alterações hormonais, como o aumento do GH – relacionado à juventude – e da testosterona. “O organismo fica com menos calorias para queimar, fazendo com que o corpo priorize as funções fisiológicas normais”, diz.

Ele alerta ainda que muitas pessoas confundem fome com sede, porque as duas regiões do hipotálamo que identificam essas percepções ficam próximas umas das outras. Leia a entrevista na íntegra.

1. Qual é o jeito errado de fazer jejum intermitente?

O primeiro passo é pensá-lo como um complemento da reeducação alimentar. A maioria das pessoas quer resultados rápidos e fáceis, mas isso não é possível.

Hoje, estamos invadidos por industrializados, de alto índice glicêmico e com elevada concentração de carboidratos e conservantes: pizza, refrigerante, hambúrguer, biscoito recheado e outras besteiras.

Então, o primeiro passo é trocar essas substâncias comestíveis, que nem alimento é, por comida de verdade.

Se você faz um jejum sem essa mudança de hábito, você sente fraqueza e mal-estar, porque seu organismo não vai estar no processo de cetoadaptação. Ou seja, quando você fica em jejum, o corpo começa a queimar gordura, e essa gordura se transforma em corpos cetônicos (energia gerada pela escassez de carboidratos).

Se você comeu carboidratos por muitos anos, como a maioria das pessoas, o corpo desaprende a queimar gordura e, consequentemente, não consegue produzir essas substâncias energéticas.

Assim, os corpos cetônicos demoram mais para serem produzidos no começo e as pessoas sentem fraqueza por ficar muito tempo sem se alimentar.

Por isso, o organismo precisa se cetoadaptar com alimentação saudável antes de tudo, para o corpo reaprender a queimar gordura e voltar a produzir corpos cetônicos.

2. Alguns leigos dizem que o jejum intermitente pode ser prejudicial à saúde a longo prazo. Isso é verdade?

O ser humano de hoje não é nada diferente do nosso ancestral de 20 mil anos atrás, que era nômade e precisava caçar. Então, nossa realidade fisiológica é suportar o jejum, porque a natureza entende que precisamos de energia para ir atrás do nosso alimento.

Grandes felinos na África ficam muitos dias sem comer, e quanto mais tempo eles passam assim, mais alertas ficam e mais energia sentem para poder ir atrás da presa. Com a gente não é diferente, somos preparados [por natureza] para o jejum intermitente.

Basta ficar cetoadaptado e fazer o corpo desaprender a comer porcaria.

3. Existe algum exemplo prático disso?

Eu sou. Faço jejum intermitente com frequência e quanto mais horas eu fico nele, mais eu me sinto energizado.

Estudo melhor, a minha capacidade intelectual e cognitiva se torna mais poderosa e eu até faço exercício nesse período do dia.

Então, depois que você está adaptado e passa pelos primeiros passos, você fica mais alerta, mais forte e o seu raciocínio melhora. Exatamente porque a natureza entende que você precisa buscar alimentos.

4. Como começar um jejum intermitente?

Procurando um bom nutricionista, o que infelizmente está difícil no Brasil. Nossa medicina (na área nutricional) está muito atrasada em relação à Europa e aos Estados Unidos. Então, hoje, encontrar um nutrólogo ou nutricionista que use essa ferramenta de jejum intermitente é mais complicado.

Muitos ainda estão atrasados e aconselham o paciente a comer de três em três horas, sendo que essa é a pior coisa que um ser humano pode fazer. Os nossos ancestrais não tinham alimento de três em três horas.

Então a melhor forma de começar é procurar um profissional que esteja versado nesse assunto e que já tenha feito um curso sobre o tema no exterior.

5. Qual tipo de pessoa não pode fazer jejum intermitente?

Não recomendo para crianças, porque elas têm uma necessidade calórica muito alta por estarem em fase de crescimento. Um bebê, por exemplo, dobra de tamanho em um ano.

Também não é interessante para atletas de alta performance, porque eles têm uma necessidade calórica muito grande, precisam de uma construção muscular muito forte e isso cria a necessidade de ingerir mais calorias, proteínas e gorduras. O que eu indico a esses esportistas é um jejum de 15 horas a 16 horas, pelo menos uma vez por semana, para o corpo não desacostumar a queimar gordura.

Os diabéticos são outro público que demanda cuidado. Não pelo quadro de diabete, mas porque essas pessoas tomam remédios que reduzem o índice de glicose. Então, se você está em jejum intermitente e toma um medicamento hipoglicêmico, você tem grandes chances de ter tontura e desmaiar. O jejum pode até ser feito, mas por recomendação médica.

6. Mesmo com as dicas médicas, muita gente insiste em dizer que não consegue lidar com a fome

O período de cetoadaptação do início é desagradável. A pessoa sente fome no começo e pode confundi-la com sede, porque os centros dessas percepções estão muito próximos dentro do hipotálamo. Você pode estar desidratado, precisando tomar água, mas está ingerindo alimento por confusão.

Depois de duas a três semanas, você passa a não sentir mais fome e descobre que a vontade de comer, na verdade, é psicológica. As pessoas têm o vício de se alimentar por uma questão social ao ir numa festa, num encontro ou num aniversário. Então nós perdemos a nossa capacidade de comer por uma necessidade nutricional e ingerimos muito além do que precisamos.

7. Então o jejum intermitente pode oferecer bem-estar com o passar do tempo?

O jejum intermitente faz você descobrir uma energia nova, porque a produção de corpos cetônicos gera uma energia extra para o cérebro.

Além disso, todos os meus pacientes que fazem o jejum intermitente relatam melhores noites de sono, pois se você dorme em jejum, você produz mais GH (hormônio do crescimento e da juventude) e testosterona.

Por consequência, vem o sentimento de mais disposição por uma questão hormonal. Isso porque o organismo fica com menos caloria para queimar, fazendo com que o corpo priorize as funções fisiológicas normais.

8. O médico Yoshinori Ohsumi, vencedor do prêmio Nobel de medicina de 2016, associa o jejum intermitente ao rejuvenescimento. Como isso funciona?

Ele mostra que o jejum favorece o suicídio celular e o aumento dos telômeros no corpo, que ficam na ponta dos cromossomos e são demonstrativos de juventude celular e exposição às doenças.

Ou seja, as células velhas vão dando lugar às células novas. Quanto maior o seu telômero, mais jovem você é fisicamente falando.

Quem tem telômero curto pode até ter pouca idade, mas já está fisiologicamente velho.

9. Muitas pessoas iniciam o jejum intermitente para perder gordura. Há o risco desse método causar a perda de massa magra e muscular, gerando um falso emagrecimento?

Primeiro, vale dizer que resultados rápidos não são saudáveis. Adotar hábitos sadios é, antes de tudo, diminuir as chances de ter câncer, artrose, artrite, doenças degenerativas, enfarte, diabete. Evitar essas doenças ajuda a emagrecer, porque o corpo saudável melhora a questão metabólica, há novos disparos de hormônios adormecidos e, portanto, ajuda na perda de peso.

Além disso, o corpo acumula energia por meio de gordura e do glicogênio (junção de várias moléculas de glicose). Esse último é armazenado no fígado e nas fibras musculares, levando água com ele. Dito isso, o corpo consome primeiro o glicogênio e, nesse processo, a água também vai saindo, dando uma sensação de que o músculo murcha.

Portanto, não houve perda de massa muscular, mas de glicogênio e água.

10. Há casos de pessoas que chegaram a perder seis quilos em um mês por meio do jejum intermitente e da reeducação alimentar. É normal esse resultado tão rápido?

Todo início de dieta, seja ela qual for, se dá pela perda de água, devido ao esgotamento dos estoques de glicogênio e porque a pessoa passa por um processo detox, para de comer porcaria, e o sódio vai embora com o líquido. Então o jejum faz com que haja uma perda de peso muito acelerada nas primeiras semanas.

O desafio depois dessa perda é manter essa rotina, porque a tendência é entrar num estado platô, que é quando todo o glicogênio foi embora e, a partir daí, entra a etapa mais importante: a queima de gordura. Esse é um processo mais lento, mas é o que vai deixar a pessoa mais saudável.

Como secar a gordura da barriga em 14 passos | Site Ana Maria Braga

Secar a gordura da barriga parece impossível para a maioria das pessoas. Sabia que além de fazer uma dieta de redução calórica e praticar exercícios físicos com regularidade, muitos outros fatores podem influenciar o peso e a perda de gordura localizada? Leia tudo até o final! Você vai se surpreender.

Leia também:  Como ajudar alguém a superar o vício em maconha

Como secar a gordura da barriga mais rápido

Felizmente, existem vários passos simples para você secar a gordura da barriga. Elegemos 14 modificações na sua rotina para aumentar a queima de gordura com base em estudos científicos e opiniões de profissionais de nutrição.

Como secar a gordura da barriga: Agora vai!

Já tentou emagrecer e queimar gordura da barriga de toda forma? Provavelmente menos da forma correta, que é com disciplina e um dia após o outro. É comum começar na academia e dieta com força total e ir desmotivando com o tempo, principalmente depois de um platô (período no qual os resultados diminuem ou estacionam).

Nossa rotina com muitas horas de trabalho e muitos compromissos e problemas em casa realmente não ajuda a se livrar daquelas gordurinhas que teimam em se depositar na região da cintura. Mas a boa notícia é que se você seguir essas 14 mudanças de vida é impossível não ter resultados!

VEJA TAMBÉMGordura abdominal? Água de berinjela ajuda a secar a barrigaComo fazer o jejum intermitente: pra que ele serve?

1. Fazer musculação com regularidade

Aeróbica é bom e é importante no processo de emagrecimento. Então não esqueça as caminhadas, corridas e aulas de dança, mas a musculação é muito mais eficaz no emagrecimento e queima de gordura.

É preciso treinar com regularidade para obter resultados. O treinamento de força pode aumentar o gasto energético em repouso e reduzir a gordura da barriga, especialmente quando combinado com o exercício aeróbico.

Ou seja, melhor que escolher entre musculação e aeróbico é combinar os dois!

2. Colocar proteína na base da pirâmide alimentar

Sabe aquela turma que se alimenta basicamente de batata doce com frango? Essa dieta faz sentido. O consumo maior de proteína diminui o potencial de gordura abdominal, pois ajuda a diminuir o apetite, a ingestão de calorias e preservar a massa muscular.

10 receitas ricas em proteína para quem está de dieta

8 receitas para comer mais proteína (sem carne)

Você pode variar as fontes de proteína, dietas monótonas ou muito restritivas aumentam as chances de escorregadas. Para saber as quantidades para seu corpo e seu objetivo é preciso consultar uma nutricionista.

3. Dormir bem e descansar

Dormir no mínimo 7 horas por noite pode te ajudar a emagrecer. O sono suficiente está associado à diminuição do apetite e da fome, assim como a um menor risco de ganho de peso.

Pessoas com rotinas desregradas tem um aumento do hormônio cortisol, o hormônio do estresse, que comprovadamente causa acúmulo de gordura.

O descanso é tão importante quanto a atividade física e dieta. A atividade física causa micro lesões, é durante o descanso que seu músculo se recupera e cresce (com ajuda da alimentação rica em proteínas e aminoácidos).

4. Ingerir gorduras saudáveis

Uma maior ingestão de gorduras saudáveis está associada a um menor risco de ganho de peso, pois aumenta a saciedade e, diminuição da gordura da barriga. Por isso o sucesso da dieta low carb e da dieta mediterrânea. Azeite de oliva, abacate, castanha de caju, castanha do pará são alguns exemplos de gorduras boas.

5. Não ingerir açúcar ou alcoól

Se você já tentou de tudo e a barriguinha não quer te deixar experimente ficar 3 meses focado na academia e na dieta a base de proteínas, gorduras boas sem açúcar e álcool. É sabido que o açúcar que não é queimado pelo corpo vira gordura acumulada e apesar de uísque e vodca serem low carb, por exemplo, estudos mostram que beber álcool em grande quantidade pode bloquear a queima de gordura e impedir a perda de peso. Há pesquisas que relacionam o consumo de bebidas açucaradas e bebidas alcoólicas ao maior risco de acúmulo de gordura abdominal. Se não for possível cortar, evite ao máximo para melhores resultados.

6. Beber (muito) mais água

Muitos problemas de saúde são decorrentes de falta de hidratação do corpo. Inchaço, má circulação, dores de cabeça, pedras no rim… Ingira mais líquidos, principalmente água. Dois litros de água por dia costuma ser o mínimo recomendado, mas o número ideal varia de acordo com a idade de cada pessoa, local onde vive, o clima, se é homem ou mulher e se tem o costume de praticar exercícios físicos ou não.

Chás como o verde, o branco, o de cavalinha e hibisco são recomendados por nutricionistas para ajudar no processo de secar a barriga.

Atenção: Emagrecimento e queima de gordura é um processo multifatores, então chá que emagrece não funciona isoladamente. Embora existam bebidas, como chás e como a água de berinjela, que ajudam no processo.

7. Ingerir mais fibras

Uma maior ingestão de fibras está associada à perda de gordura, diminuição da ingestão de calorias e maior perda de peso. Então, alguns alimentos são especialmente bons para sua dieta.

Ao colocar mais frutas e legumes na sua dieta, além de aumentar as vitaminas, você está aumentando a ingestão de fibras. Juntamente com a ingestão de água isso resulta em mais idas ao banheiro, ou seja um intestino funcionando melhor. Isso é bom não só para perda de peso e gordura, mas para a pele e para o humor.

8. Ingerir menos pães, biscoitos e massas em geral

É difícil viver sem pães, bolos e massas, então pelo menos evite os feitos de farinha branca. Carboidratos refinados são pobres em fibras e nutrientes. Frituras além desses problemas ainda acarretam em inflamações no corpo, como as celulites.

Carboidratos refinados podem aumentar a fome e causar picos e quedas nos níveis de açúcar no sangue. O seu consumo está associado ao aumento da gordura da barriga. Tente diminuir gradativamente a quantidade desses alimentos para reduzir gradativamente a gordura abdominal.

9. Caprichar no exercício aeróbico

Estudos mostram que quanto mais exercício aeróbico as pessoas fazem, mais gordura abdominal elas tendem a perder. Estudos mostram que alguns exercícios são especialmente bons para a perda de peso.

Mas lembre-se que musculação e descanso são tão importantes quanto exercícios aeróbicos. Eles também podem ajudar a reduzir a circunferência da cintura, diminuir a gordura corporal e aumentar a massa muscular.

10. Ingerir mais cafeína

Estudos mostram que uma maior ingestão de cafeína pode estar associada a uma maior perda de peso e ainda que beber de 3 a 6 xícaras de café sem açúcar por dia reduz a mortalidade . Além desse, existem muitos outros benefícios do café para a saúde. O café contém cafeína, que pode aumentar a degradação da gordura e acelerar o metabolismo.

Se você não gosta de café, vai gostar de saber que o chá verde e o chá preto também contêm cafeína e existem cápsulas de cafeína para tomar antes do treino. Antes de fazer um aumento no uso regular da cafeína, pesquise sobre os efeitos e riscos e tire suas dúvidas com um profissional.

11. Fazer treino intenso intervalado (HIIT)

Os praticantes de crossfit são a prova: o treinamento intervalado intenso pode ajudar a aumentar a queima de gordura e queimar mais calorias em menos tempo do que outras formas de exercício. O crossfit é apenas uma modalidade de treino HIIT.

O treino HIIT consiste em treinos com exercícios de alta intensidade divididos em pequenos períodos de esforço intenso. O Queima de 48 horas e o Sweat by Kayla são dois famosos treinos HIIT.

Altamente eficazes, ocupam menos tempo do dia e dão resultado mais rápido, por outro lado são campeões de machucados! Por isso, antes de começar a praticar, procure orientação de um profissional de educação física para reduzir o risco de lesões.

12. Suplementar probióticos

Já pensou em suplementar probióticos para dar uma forcinha para seu intestino trabalhar bem? Estudos sugerem que probióticos reduzem a absorção de calorias.

Probióticos são culturas de bactérias boas que visam regularizar alguns problemas de saúde pelo intestino. Tomar suplementos probióticos ou aumentar sua ingestão deles através de fontes de alimento pode ajudar a reduzir o peso corporal e a porcentagem de gordura.

Alimentos fermentados como o Missô, o Kefir e o Iogurte natural são fontes naturais de probióticos.

13. Tratar uma possível deficiência de ferro

A quantidade diária indicada de ingestão de ferro depende de fatores como idade e sexo. Um estudo descobriu que o tratamento da deficiência de ferro ajudava na perda de peso em alguns casos.

Pode ser o seu, pode não ser, então considere uma visita ao médico.

Além disso, a deficiência de ferro pode estar associada à função tireoidiana prejudicada e pode causar sintomas como fadiga e falta de ar.

14. Praticar jejum intermitente

Foi demonstrado que o jejum intermitente reduz o peso corporal e a gordura corporal e pode ajudar a preservar a massa muscular e secar a gordura da barriga quando combinado com o treinamento de resistência. Alguns organismos se adaptam bem às janelas alimentares, outros não, então o recomendado é procurar ajuda profissional antes de decidir pelo jejum intermitente.

Como secar a gordura da barriga? Um dia de cada vez

Seguindo todos esses passos é impossível não secar a gordura da barriga! Mas, o mais importante para qualquer mudança de hábito em qualquer área da sua vida é a disciplina e persistência.

Você não precisa deixar de comer tudo o que gosta para secar a gordura da barriga, mas saiba que os resultados não são instantâneos! A gordura abdominal demora anos para se alojar e só alguns meses para sair, mas a maioria das pessoas não têm paciência para conquistar os resultados.

Após uma mudança de dieta e de rotina é necessário em média 3 meses para ver resultados da academia expressivos no corpo, mas os resultados para a sua saúde são instantâneos. Curta esses resultados, curta sua mudança de vida um dia de cada vez.

Elevação da taxa de seratonina, melhora do humor e do sono, uma boa ajuda no tratamento de depressão… os benefícios são incalculáveis. Aprenda a desenvolver também a paciência para observar os resultados físicos! E lembre-se: “Daqui há um ano, você vai desejar ter começado hoje”.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*