Como cavar um buraco: 12 passos (com imagens)

Bonsai significa: arte criada em bandeja: Bon = Bandeja, Sai = árvore. O cultivo de Bonsai teve início no ano de 700 a.C, no Império Chinês, onde apenas a elite da sociedade praticava a  técnica. Apenas no período Kamakura (1185 a 1333 d.

C)  é que o Japão adotou as práticas culturais da China, levando a técnica para o país, porém dentro da influência zen-budista e com estilos muito reduzidos. Após a II Guerra Mundial, muitos soldados retornaram para casa com exemplares de bonsai, dando início ao cultivo da arte no Ocidente.

Somente em 1957, é que foi publicado o 1º Livro de Bonsai, entitulado a Bíblia do Bonsai, sendo o autor Yuji Yoshimura a ponte de ligação entre a arte do bonsai clássica japonesa e a abordagem ocidental progressista, o que resultou numa adaptação elegante e refinada para o mundo moderno.

Atualmente, podemos contar com cursos, livros, revistas e muita informação nos meios eletrônicos. Devemos nos ater apenas que, o Bonsai é uma arte milenar e os estilos, técnicas, manuseio e conservação das plantas deve ser respeitado e reverenciado por todo praticante desta maravilhosa arte.

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Fonte da Foto: www.living-good-home.blogspot.com

1º Passo: Escolha do vaso

A importância de selecionar o vaso certo para plantar o seu Bonsai é muitas vezes subestimada. O vaso (bem como as adições, como musgos, samambaias, pedras, estatuetas) são elementos importantes da composição, e devem ser escolhidos cuidadosamente para exibir a árvore.

As árvores que estão sendo estilizadas devem ser colocadas em recipientes maiores, proporcionando às raízes espaço suficiente para que se desenvolvam ajudando a árvore a lidar com as técnicas aplicadas.

As árvores mais velhas, que passam apenas pela poda de manutenção, possuem um sistema radicular mais compacto e podem ser plantadas em vasos menores, as considerações estéticas do vaso (vasos de cerâmica brasileira, chinesa ou japonesa, plástico ou cimento), são mais importantes neste caso.

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Fonte da Foto: sperlingnursery.com

2º Passo: Drenagem do vaso

Como os vasos no plantio das árvores sao baixos, o sistema de drenagem deve ser simples. O ideal é utilizar um pedaço de manta Bidim ou sombrite apenas para tampar o buraco do vaso. Deve-se passar um arame de cobre (nao sofre oxidações) pelos buracos do vaso, pela tela e prender no sistema radicular da planta para que ela fique firme.

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Fonte da Foto: www.bonsai-shop.com

3º Passo: Substrato ideal de plantio

Substrato é um produto utilizado apenas para substituir a terra. Como o Bonsai passa por constantes podas radiculares durante o seu desenvolvimento, o ideal é que, o substrato garanta boa aeração, drenagem e desenvolvimento radicular. Esse substrato deve possuir ½ camada de pedriscos com uma granulometria abaixo de 4 milímetros para impedir a compactação do solo.

Deve-se utilizar na mistura do substrato, um condicionador de solo “Classe A”, que possua em sua composição turfa (mesma granulometria aos pedriscos), esterco e nutrientes minerais (fósforo, cálcio, magnésio, potássio, etc.), para dar uma melhor condição ao crescimento das plantas.

O substrato deve ser aplicado após a tela de drenagem deixando o arame exposto para amarração do torrão da planta.

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Fonte da Foto: www.helpfulgardener.com

4º Passo: Escolha da planta

As plantas que irão compor o Bonsai podem ser aquelas esquecidas nas floras e viveiros de plantas ornamentais.

O ideal é que sejam plantas velhas, tenha musgos e líquens em seus galhos, caules grossos, galhos tortos e que possam ser utilizadas em podas de estilização ou de manutenção. Podem ser frutíferas, floríferas ou folhagens.

O ideal é que possuam lignina (tecido grosso caracterítico de árvores e arvoretas) em seu caule. Os pinheiros, ciprestes e juníperos são as plantas mais difundidas nesta arte.

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Fonte da Foto: www.hgtvgardens.com

5º Passo: Preparo da Muda para o Plantio

A planta escolhida deve ser retirada do saco plástico, o torrão deve ser esfarelado, deixando as raízes nuas. As raízes devem ser lavadas tomando o máximo de cuidado com elas. Deve ser feito uma poda nas raízes. Antes da poda, a tesoura deve ser esterilizada em fogo brando.

Na poda, deve-se retirar a raiz mais grossa, aplicar canela em pó (a mesma utilizada no arroz doce) para a cicatrização do corte. as raízes mais finas devem ser cortadas a 10 cm da base da planta. Nao é necessário o uso da canela nas raízes mais finas. O arame deve ser amarrado no sistema radicular para que a planta fique bem firme.

Após a amarração, deve-se completar o restante do vaso com o substrato e pressionar com as mãos para firmá-lo ao vaso.

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Fonte da Foto: www.bonsaiexperience.com

6º Passo: Condições ideais de cultivo

O bonsai é uma árvore conduzida em vaso pequeno, devido às constantes podas, seu crescimeno é lento e tamanho reduzido. No entanto, se for plantada no solo, volta ao crescimento, atingindo a altura normal da espécie.

Assim, como qualquer planta necessita de luz, água e proteção aos ventos para crescer de forma saudável. Deve-se evitar que o bonsai receba o sol dos horários mais quentes do dia, o ideal é utilizar um sombrite com 50% de luminosidade.

Como qualquer planta, a água é essencial ao crescimento das plantas. Plantas com excesso de água acarretam a mela do sistema radicular e a sua falta, maior susceptibilidade ao ataque de pragas e desidratação severa da planta.

O ideal é que seja feito a rega 1 vez a cada 2 dias ou quando notar que o solo está seco. A água deve escorrer pelo fundo do vaso. 

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Fonte da Foto: www.nipponcraft.blogspot.com

7º Passo: Estilos de bonsai

O principal objetivo dos estilos de bonsai é é representar nas pequenas árvores toda a realidade da natureza, condições climáticas, solo, neve, ventos, etc. Existe um número infindado de desenhos de árvores na natureza que podem ser imitados.

Seria inviável ou impossível dar nomes a todas estas variações. Sendo assim, os japoneses, de forma bastante criteriosa, definiram alguns estilos que representam a quase maiorias destas formas naturais.

São eles: Hokidachi (vassoura), Chokkan (forma vertical), Fukinagashi (varrido pelo vento), Bunjingi (verde no topo), Kengai (cascata), Han-kengai (Semi cascata), Sokan (tronco duplo na mesma base), Kabudachi (multi tronco na mesma base), Yose-ue (floresta, várias árvores crescendo em harmonia), Sekijoju (raízes nas rochas), Sharimiki (tronco morto), entre outros.

Porém, ao longo dos anos, muitos estilos para classificar árvores de Bonsai têm avançado, refletindo circunstâncias muito semelhantes às encontradas na natureza. Estes estilos são abertos à interpretação e criatividade pessoal, o que significa que as árvores não precisam necessariamente obedecer a nenhuma forma. 

Leia também:  Como alterar a data no google fotos no iphone ou ipad

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Fonte da Foto: www.bonsaiempire.com

8º Passo: Poda da planta

Para o sucesso no cultivo do bonsai, é necessário fazer 3 tipos de poda: poda de manutenção (para manter o formato do bonsai), poda de estilização (para dar um estilo ao bonsai) e poda de raiz (para transplantio no vaso e engrossamento). A poda de manutenção é mais simples, retira-se apenas folhas e galhos mais finos.

A poda de estilização é mais trabalhosa, pois cria-se a forma ou estilo do bonsai, geralmente, é feita em galhos mais grossos, podendo até, descascar o tronco se o estilo escolhido for o Sharimiki. A poda de raiz também é conceituada drástica, pois o risco da planta nao sobreviver é alto.

Porém, a prática leva à perfeição, e para se tornar um bom bonsaísta, é importante trabalhar as podas. 

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Fonte da Foto: www.fatalii.net

9º Passo: Aramação

A aramação é um processo importante para dar forma ao bonsai. É através da aramação que é possível conduzir um galho no formato ou estilo que se quer criar para o bonsai.

Porém, para se ter sucesso neste processo, é importante que o galho seja protegido com plástico, borracha (câmara de pneu de bicicleta) ou fibra de bananeira, pois caso contrário, corre-se o risco do arame estrangular os galhos da planta.

A seiva é conduzida por toda a planta através das raízes, caule e galhos, como a aramação é feita de forma firme, para conduzir um galho e o mesmo fica durante muito tempo com o arame, o risco de impedir a passagem da seiva é alto.

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Fonte da Foto: bonsai.shikoku-np.co.jp

10º Passo: Nutrição vegetal

O ideal para o desenvolvimento do Bonsai é utilizar adubos foliares que, após a aplicação nas folhas, escorram para o solo e possam ser absorvidos pelas raízes.

A adubação deve ser com produtos completos na sua formulação, não apenas o NPK, mas macronutrientes secundários (magnésio e enxofre) e micronutrientes (boro, cobre, cobalto, ferro, manganês, molibdênio e zinco), para garantir o maior desenvolvimento das plantas.

Com o uso do Condicionador de Solo “Classe A” no substrato, o fornecimento de nutrientes para as raízes já é suficiente, nao tendo a necessidade de se utilizar produtos granulados no vaso. Pelo bonsai ser conduzido em vasos pequenos e com pouco solo, o uso de produtos granulados (NPK) aumenta o risco de queima radicular e danos severos à planta.

É importante que a adubação foliar seja feita após a poda radicular com um produto direcionado ao enraizamento das plantas e durante os processos de crescimento da planta (época de crescimento: primavera e verão, florescimento e frutificação) com um produto que possua maior teor de Nitrogênio na sua formulação.

Fonte da Foto: www.pinterest.com

11º Passo: Controle de Pragas

O bonsai, assim como todas as plantas, estão susceptíveis ao ataque de pragas e doenças.

Estes danos podem ocorrer toda vez que a planta estiver em condições de stress, seja hídrico (falta ou excesso de água), luz (sombra ou excesso de sol) ou metabólico (falta ou excesso de nutrientes).

Pela grande atenção que é dada ao bonsai, estes fatores podem ser facilmente contornados se buscarmos no mercado produtos orgânicos e de fácil aplicação.

Para pragas, em nosso site, temos disponíveis produtos para insetos, lesmas, caracóis e armadilhas amarelas que garantem o controle do inseto. Para doenças, a simples poda de manutenção, esterilização da tesoura e aplicação de canela em pó (condimento – cicatrizante natural) no galho cortado e sulfato de cobre (fertilizante) nas folhas, são suficientes para o controle.

Fonte da Foto: www.imagestack.co

12º Passo: Crescimento de Musgos

Além do vaso e aspecto da árvore, há outros atributos importantes para melhorar a apresentação visual de uma árvore de bonsai. Cobrir a superfície do solo com musgo é um destes, uma prática muito comum, especialmente ao exibir árvores de bonsai em exposições.

Além da beleza estética, o musgo protege o solo da desidratação e de aves tentando cavar o solo à procura de insetos. Existem 2 técnicas para plantar musgos no vaso de bonsai.

A primeira é a coleta do musgo na natureza e plantio direto no vaso, esse musgo deve estar crescendo nas mesmas condições ambientais (claridade) que o bonsai está. Basta raspar o solo com uma espátula e replantar o musgo no solo do vaso. É importante que o solo do vaso esteja úmido para que o musgo não desidrate.

A segunda técnica é colher o musgo quando ele está com a coloração marrom, bater no liquitificador e espalhar o pó sobre o solo do bonsai. É importante mantê-lo úmido, com pulverizações diárias e, em poucas semanas, o musgo irá germinar.

Fonte da Foto: www.homedit.com

Nao percam, próximo artigo: Técnicas avançadas de Bonsai – Estilização !!!

Tudo o que deve saber para aprender a plantar batata-doce em casa

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Acho que toda a gente concorda que a batatas doce têm vindo a ganhar cada vez mais fãs um pouco por todo lado! Saborosa, saudável e nutritiva, há cada vez mais pessoas que optam por incluir este tipo de batata na sua alimentação!  Existem cada vez mais interessados em saber como plantar batata-doce e por essa razão este artigo pode ser muito útil.

Muitas das pessoas que têm uma horta já se aventuram na produção de batata-doce. No entanto, por não aplicarem os passos adequados, acabam por desistir a meio do percurso e acabam ou por não colher o suficiente ou por nem sequer chegar a colher nada.

Hoje, venho provar-vos que plantar batata doce é simples!  Conheça o meu guia passo-a-passo, que lhe vai garantir uma colheita fantástica.

Genericamente, existem três formas de plantar batata-doce:

  • (1) a partir da rama da planta adulta;
  • (2) a partir da semente;
  • (3)  a partir da germinação do próprio tubérculo. (Esta técnica é a mais usada para germinar a batata-doce, principalmente para quem pouco sabe sobre a cultura e quer uma maneira rápida e fácil para procurir rebentos de batata-doce. Para usar esta técnica precisa de uma batata-doce e de um copo com água. Coloque  a batata-doce num copo de água e cubra  apenas o tubérculo de forma parcial. Depois de alguns dias irá observar que a batata-doce criou raízes e rama, tal como mostra as imagens abaixo.
Leia também:  Como aplicar maquiagem simples: 12 passos (com imagens)

Sabia que uma batata-doce pode originar até 12 rebentos?

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)Fonte da imagem:Como PlantarComo Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)Fonte da imagem:pinterest.com

  • Pode também semear a batata directamente na terra, tal como faz com a batata-semente normal. Se optar por este procedimento, pode consumir toda a batata e aproveitar só a parte de cima da batata onde foi cortada a rama tal como exemplifico nesta imagem (nunca experimentei este método, portanto não posso dar a minha opinião sobre o mesmo).

Quando fazer a plantação da batata-doce?

A época ideal para a plantação da batata-doce no hemisfério norte é entre o período de  Abril e Junho.

Se optar por produzir os seus próprios rebentos tal como indico acima, deve começar o seu cultivo em Novembro, comprando batatas-doces com uma boa superfície , lisas e sem buracos.

Se optar por plantar batata-doce em vasofure-o para melhorar a drenagem das plantas e cubra o solo com casca de pinheiro por exemplo, ajudando a combater o crescimento de infestantes e fomentando a retenção de calor.

Para plantar  batata-doce opte por um ângulo de 45° para os rebentos saírem do solo mas evite que estes toquem no solo. Os rebentos de batata-doce devem ter cerca de  18cm a 30 cm (como na figura abaixo), transfira-as para o solo.

Plantar batata-doce pode demorar entre 3 a 4 meses, podendo a  plantação  ocorrer 3 a 4 semanas depois da última geada, quando os solos já estão mais quentes/aquecidos.

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)Fonte da imagem:Assim que Faz

Quais os utensílios de que vai precisar para plantar batata-doce?

  • Rebentos de plantas de batata-doce
  • Enxada ou qualquer outro utensílio que permita abrir um “rego”;
  • Pode necessitar de calcário dolomítico, caso necessite de equilibrar o pH da solo
  • Húmus ou estrume (qualquer das duas opções é uma boa alternativa)
  • Regador
  • Balde

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Procedimento para plantar batata doce

  1. Proceda à preparação do solo que vai necessitar para instalar a sua cultura.

    Para tal,  limpe a superfície da terra o melhor possível e logo depois, cave  um “buraco” o melhor e mais profundo que conseguir;

  2. Depois do solo estar pronto para receber a cultura, espalhe o calcário dolomítico no solo anteriormente preparado( cuidado com os excessos!) e   cave novamente para permitir  misturar bem o calcário.
  3. Abra covas profundas com um  espaçamento de aproximadamente 50 cm entre “linhas de plantação” e  coloque uma quantidade significativa de húmus ou estrume no fundo da cova. Posteriormente, proceda à cobertura  desta cova  com terra.
  4. Coloque 1 rama de batata-doce por cova, certificando-se sempre que a rama desta não fique a tocar na terra para evitar problemas futuros;

Cuidados que se deve ter com a cultura da batata-doce

Neste tópico vou falar-lhe de alguns cuidados essenciais que deve ter em consideração  antes de decidir plantar batata doce. São eles: clima, luminosidadesoloregacontrolo de infestantes e cuidados na colheita.

1. Clima

A batata-doce adapta-se  melhor em climas tropicais ou subtropicais, com temperaturas acima de 20°C.

A temperatura ideal para a cultura da batata-doce está no intervalo  entre 24°C e 26°C.  Em locais mais frios com temperaturas mais baixas, aconselho a plantar batata-doce em estufas no entanto as  raízes tuberosas resultantes  geralmente são mais pequenas.

2. Qual o solo que a batata-doce prefere?

Para plantar batata-doce, o solo deve ter boa drenagem e ter textura  limo-argilosa.

Os regos devem ter 30 cm de largura e devem ter um espaçamento entre eles de 1 metro. No espaçamento entre plantas,deve-se considerar uma distância entre  24 a 35 cm.

3. Quantas vezes deve regar a sua cultura da batata-doce?

A batata-doce não exige muitos cuidados no que diz respeito à rega.  Tente regar a sua plantação de batata-doce sempre que possível, duas ou três vezes por semana. Os períodos mais secos e quentes são os mais críticos  e por essa razão nesses casos, a humidade profunda permitirá  um melhor rendimento quando for efectuada a  colheita.

  • Em suma, deve ter em atenção que o solo deve ser regado de forma a estar sempre húmido mas evite que  este  fique encharcado.
  • A cultura exige humidade nos períodos de enraizamento e crescimento, mas as regas devem ser espaçadas no período pré-colheita, para que a batata “atempe”.
  • Nas etapas iniciais a seguir a plantar batata-doce,  capriche mais na rega  para garantir que as plantas enraízem bem.

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

4. Como fazer o controlo das infestantes?

O controlo das plantas infestantes deve ser feito o mais cedo possível, principalmente antes  das ramas de  batata-doce cobrirem o espaços entre as linhas de plantação.

Existem apenas dois herbicidas homologados para a cultura da batata-doce, cujas substâncias ativas são, para um, a cicloxidime e, para outro, a fluazifope-P-butilo, podendo ser adquiridos nas empresas que comercializam produtos  para a agricultura.

5. Pragas e doenças : como prevenir?

A cultura da batata-doce não tem muitos registos de pragas e doenças. A  cigarrinha verde e algumas viroses são os principais problemas fitossanitários.

Os problemas fitossanitários causados por  vírus diminuem a produtividade, podendo ser eliminados  com técnicas laboratoriais.

No que diz respeito a cigarrinha verde, Empoasca fabalis, provoca pontuações mais claras nas folhas da batata-doce , que podem  diminuir a capacidade fotossintética das suas folhas. No entanto, esta praga não é normalmente  combatida na região com produtos fitossanitários.

É importante referir que os únicos produtos fitossanitários homologados para a batata-doce são os  herbicidas tal como referido no tópico anterior.

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

6. Colheita da batata-doce: cuidados essenciais

Para evitar problemas fitossanitários, recomenda-se  o tratamento com calda bordalesa (de 15 dias em 15 dias)  para prevenir o aparecimento de doenças e pragas.

A colheita deve ocorrer de 90 a 120 dias após a plantação. Um dos principais  sintomas de que as batatas doces estão prontas a ser colhidas é a cor amarelada da rama,  ao invés da cor  verde predominante.

A colheita deve  ser feita por teste, cavando algumas batatas de vários regos para verificar o calibre das batatas. Caso este tenha calibre médio, pode ser uma boa altura para fazer a colheita. Caso o topo das plantas esteja escuro faça a colheita o mais rapidamente possível evitar muitas perdas.

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Plantar batata-doce não é difícil, e não precisa de muitos conhecimentos agrícolas  para conseguir fazê-lo.

Este artigo que escrevi para si, tem as ideias básicas para saber o que fazer e se orientar no momento da plantação. Este artigo  simplifica bastante todo o processo desde a plantação à colheita e explica todos os passos  para saber  o que fazer na  hora de plantar batata-doce.

Agricultura e Mar Actual

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

A escavação do local da piscina

  • Acompanhando nossas postagens sobre construção de piscinas já deve ter percebido que é um processo rápido e relativamente prático, especialmente quando a escolha do cliente é uma piscina de fibra ou uma piscina de vinil.
  • Entretanto, em cada um dos passos necessários para construir uma piscina, sem exceção, existem alguns detalhes que precisam ser observados sob o risco de colocar tudo a perder.
  • Imagine identificar um vazamento e ter que quebrar a piscina toda logo depois de construir…
  • Em outras palavras, como tudo na vida, é preciso saber para fazer da maneira correta.
  • A proposta deste texto é falar um pouco sobre um dos primeiros passos na construção da piscina: a escavação.

A escavação da piscina

  1. Escavar o local da construção da piscina é o segundo item que listamos no nosso passo-a-passo da construção.

  2. Lá, falamos sobre a importância de verificar, antes de começar a cavar, se existe tubulação enterrada no local, se existem rochas grandes  e uma série de outros “detalhes” que podem, no mínimo, elevar o custo da obra.

  3. Antes de colocar a mão na massa (ou na máquina) também é importante saber se o terreno é de aterro e se há lençol freático ali.

Os primeiros passos

  • Para fazer o buraco onde ficará a piscina, a primeira coisa que fazemos é sua marcação.
  • Tiramos ponto de nível do terreno e esticamos uma linha sobre a parte a ser furada, fixada nas laterais.
  • Depois de marcar o local da escavação, já sabemos exatamente de onde vamor retirar a terra e já podemos chamar o caminhão que carregará a terra, se for o caso.
  • Com os caminhões no lugar, a máquina começa a trabalhar e a terra vai sendo retirada.

É importante deixar, ao redor de toda a área da escavação, 15 a 20 centímetros a mais da área real da piscina. Essa diferença, no final da obra, é retirada com alvenaria.

De uma forma geral, a escavação da piscina demora de três a dezesseis horas. Se for muito o trabalho, dividimos em dois dias de escavação.

Este tempo vai variar de acordo com o tamanho da piscina e de quanto tempo se faz necessário para que os caminhões possam descartar a terra.

Como sabemos o quão fundo cavar?

Aqui entra a experiência…

Depois de tirar ponto de nível do terreno e esticar uma linha sobre a parte a ser furada, fazemos a medição da profundidade desejada.

Conforme a escavação vai sendo feita, vamos conferindo de perto sua profundidade. Assim como nas laterais, o ideal é cavar um pouco além da profundidade final da piscina e fazer a correção com alvenaria.

Por exemplo: em piscinas de 1,40m de profundidade, precisamos retirar ao menos 1,60m de altura de terra. (E existem muitas empresas esquecendo desse detalhe aqui em Minas! Depois não adianta reclamar que a piscina ficou mais rasa do que o combinado!)

Como Cavar Um Buraco: 12 Passos (com Imagens)

Os erros mais comuns na escavação da piscina

Cavar demais

É inevitável que algumas empresas passam do limite e fazem a escavação mais funda do que ela realmente deveria ser.

Uma forma que muitos resolvem a situação é voltando com um pouco da terra retirada para o local recuperando assim a profundidade ideal da escavação.

  1. Quando se faz o buraco da piscina e logo em seguida coloca-se a terra ali novamente, existe uma chance enorme de, independente da quantidade de terra que retorna, que esta piscina sofra com a movimentação desta terra que foi recolocada ali.
  2. Com o passar do tempo esta terra vai “se ajeitando” abaixo da piscina e o que acontece muitas vezes é a aparição de rachaduras na fibra, caso a piscina seja de fibra, enrugamento no vinil, se a piscina for de vinil e trincas na estrutura caso a piscina seja de alvenaria.
  3. Aqui vai a dica para os concorrentes!

Solo instável abaixo da piscina

Não observar que o solo no local da escavação é um solo instável é um pecado capital.

Construir a piscina num local assim vai fazer com que o solo se mova e independente de qualquer coisa que você faça depois, sua piscina terá a vida útil comprometida!

Não escavar com folga para as laterais da piscina

  • Uma vez que já foi definido o tamanho da piscina ainda na fase do projeto, é preciso seguir uma série de passos para assegurar que o que estava no papel se torne realidade exatamente daquele jeito.
  • Para isso, é importante cavar um pouco a mais nas laterais da piscina, bem como no fundo, justamente para assegurar que a piscina terá o tamanho que o cliente deseja.
  • Não deixar a sobre de 15 ou 20 centímetros nas laterais da piscina também é um equívoco enorme pois pode ficar impossível de construir a piscina no formato desejado.
  • É preciso ter espaço para instalar a tubulação que liga os dispositivos de retorno da piscina bem como o ladrão, o bocal de aspiração, o ralo de fundo e etc.

A hora de escavar – Conclusão

  1. Nós trabalhamos com construção de piscinas a mais de 20 anos e conhecemos todos os percalços do ofício: desde os pequenos (mas importantes) detalhes da colocação do revestimento da piscina até os requisitos da escavação do local onde a piscina será construída!
  2. Acesso nosso portfólio e confira algumas das obras que executamos!
  3. Seguimos atualizando nosso portfólio com obras mais antigas e também com projetos mais recentes.

Perceba quantos detalhes existem na tarefa simples de escavar o local da piscina! Portanto, na hora de escolher quem executará a obra, escolha uma empresa experiente! Não contrate inexperientes ou aventureiros!

Sempre que precisar, fale conosco! Estamos sempre à disposição no número 860 da Avenida Francisco Negrão de Lima, aqui na Pampulha, em BH.

É um prazer receber seu contato! Estamos disponíveis também através do e-mail [email protected] e do telefone (31) 2520-7776.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*